Quantcast
PplWare Mobile

PJ já identificou Youtuber que se “infiltrou” no Zoom nas aulas online

                                    
                                

Imagem: medium

Autor: Pedro Pinto


  1. Jorge says:

    “Obteve” os códigos lol, tinha literalmente os putos todos a postarem os códigos na live dele para ele ir causar distúrbios. Pena os vídeos terem sido eliminados porque os nomes de muitos deles estavam lá.

    Além dos distúrbios o que para mim é grave é a divulgação de imagem alheia, mostrar os nomes , detalhes da casa onde vivem, gravar imagens da webcam deles e usar como sendo a dele, e tudo isto feito a menores.

    • Jorge says:

      Além de que isto é um miúdo que tem a mania que é hacker, nos vídeos dele que diz “hackear” alguém diz que deu VAC Ban a gente (lol) e que dá reports por email a empresas ( tipo a EPIC) para bloquear a conta de gajos que ele não gosta e “dá ban em discord” …

      Além de que aquele sotaque de Cascais diz tudo… especialmente quando diz que era para ocmprar um Mercedes xpto este mês mas ainda bem que não comprou porque agora estamos de quarentena. lolol
      Eu fiz a minha parte, dei report nos vídeos dele e passei o máximo de informação para amigos meus professores a explicar o que fazer e como evitar que isto aconteça.

      Enfim, um “hacker” que foi apanhado em dois dias….

      • Dark Sky says:

        É um miúdo? Com 20 anos é um miúdo? Tem idade para ter juízo.

        É verdade que ele pediu e os miúdos lhe dessem as credenciais deles das aulas. Com essas credenciais introduziu-se nas aulas para causar distúrbios, Pode não ter havido crime informático, mas espero que encontrem algum crime para o levar a tribunal. Se não há legislação penal para estes caos é melhor criá-la, para dissuadir casos futuros – para quem utilize e para quem dê as credenciais de acesso às aulas.

        Isto não é só uma questão de configuração das sessões – o professor no início da sessão confere as 25 caras e “fecha a porta” e não deixa entrar mais ninguém.

        Como disseram noutro post, os alunos vão entrando, “uns porque acham que chegar atrasado é cool, outros porque as ligações à net são más e não conseguem ligação ou vai abaixo”, quando não aparece o pai em vez do filho.

        • JJ_ says:

          Existe ainda o “botão” para bloquear o som de todos e para expulsar alguém.

          Estão muito preocupados em dar aulas aos alunos, que agora viraram todos muito dedicados a escola, e na realidade quem precisava de uma semana de aulas para aprender a utilizar a internet (as video conferencias e no geral) de forma responsável, eram os professores.

          • Dark Sky says:

            Isto não é uma questão só do lado dos professores.
            É importante seguir as recomendações do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS). É melhor ler tudo e, em particular, o:

            “Estudo em casa – RECOMENDAÇÕES no uso de plataformas que permitem a comunicação VIDEO E AUDIO”
            https://www.cncs.gov.pt/recursos/noticias/orientacoes-para-utilizacao-das-tecnologias-para-o-ensino-a-distancia/

            E é muito importante que o CNCS, o Ministério da Educação, as escolas, a polícia de investigação criminal, …e os pais (desde que não interfiram nas aulas nem na relação aluno/professor), acompanhem de perto, senão podem acontecer histórias muito complicadas.

            Algum m*rdas que apareça, como o youtuber do post, uma detençãozita na esquadra para refletir não era má ideia.

      • Luís says:

        No meu tempo com 20 anos já tinha ido à tropa e já era pai. Hoje com 20 anos a maioria são uns putos a fazer asneiras na Internet e a apanhar bebedeiras, mudam de namoradas como quem muda de camisola. Não têm qualquer sentido patriótico. A maioria não está preparada para nada. Se em vez de um vírus tivéssemos uma guerra, já estávamos todos lixados.

      • André Martins says:

        “Hacker”?
        Não devr ser muito difícil encontrar alguém que publica fotos dele no seu perfil.

  2. Tiago Granadeiro says:

    Não é o “pode vir a ser responsabilizado”, é ser mesmo responsabilizado e penalizado.

  3. Barta says:

    Não é o apagar que o irá safar, deve ser responsabilizado seriamente ou isto é alguma brincadeira em que um pirralho faz o que quer e fica impune.
    Espero consequências gravosas e a indeminização de todos os prejudicados. Se os códigos foram cedidos pelos alunos, encontrem-nos e reprovem-nos imediatamente.

  4. João Reis says:

    Está a escapar à maioria das pessoas o que para mim é essencial. Uma grande falha deste governo. O gorveno desresponsabiliza-se sistematicamente, obriga a uso de máscaras mas não providencia que elas cheguem aos portugueses. Antes, espera que uns quantos patrióticos empresários o façam por sua livre iniciativa, assim não têm que gastar um tostão. O que isto tem a ver com o zoom? Tudo. É obrigação do estado zelar pelo correto funcionamento das instituições, mas o que fez? Livre arbítrio, cada escola e cada professor, na maioria dos casos, escolhe a plataforma que quer para comunicar com os alunos. O estado que faça o que lhe compete, que é fornecer as ferramentas adequadas para o funcionamento correto das aulas e que não poupe tostões, ou então que assuma que isto não interessa nada e que só interessa a retoma da economia… A baixo custo.

    • Patinhas says:

      Rapaz o estado somos nós, eles são só o governo. Depois deste governo sair o estado fica é o mesmo. Acho que mais de 45 anos de democracia e ainda não percebemos que tudo o que o governo fizer é com dinheiro nosso.

    • JJ_ says:

      Os professores (no geral, a pala da FENPROF) estão mais preocupados em 9 anos e não sei que, de carreira… quando não estão dispostos aprenderem coisas novas!

      A maioria dos professores, quando tiram os cursos, nem PC tinha… gostaria de saber quantos desses, já tiram uma formação adequada de utilização de PCs. Mexer no Word, Excel e Powerpoint, não chega fazer video-conferencias.

      Na generalidade das profissões, os profissionais estão constantemente a procura de novas conhecimentos sobre as novas técnicas e ferramentas para a sua profissão. Para muitos professores, isso simplesmente não existe, o que aprendeu é quase “inalterado”…

      Não ponho em causa o conhecimento que tem… mas os métodos que utilizam e a forma de ensino…

      • Joao says:

        Na generalidade das profissões a entidade patronal faculta todo o equipamento necessário aos empregados. Os professores têm que trabalhar com os seus proprios meios.
        Como queres que aprendam a usar as ferramentas se nem sequer lhes é garantido acesso a esses meios?

        • JJ_ says:

          Queres ver que os professores ainda fazem as fichas à mão e com recortes e depois tiram fotocopias, para distribuir pelos alunos!?

          A ser verdade… o ensino esta pior do que eu pensava…

          • Joao says:

            Mais ou menos. Nas salas de aula já há realmente PC’s mas os professores nao têm um PC atribuido, têm de partir do principio que nem todos os alunos têm PC (porque é a relaidade) e obviamente não ha maquinas suficientes para todos poderem trabalhar em condições e obviamente não ha portateis para ninguem. Para trabalhar em casa, actividade praticamente diaria na profissao de professor, têm que usar os seus proprios recursos.

      • Patrao says:

        Parece-me que acertas-te no ponto. Os professores não sabem e o pior é que nem querem saber. Chega a ser constrangedor a falta de conhecimento geral no que respeita a um bem essencial como um computador /internet.
        Existem formações de todo o tipo para os professores, só que são formações para encher bolsos a alguém ( Centros de formação, Camaras Municipais, Sindicatos, Organismos regionais de educação).
        Resumindo, a falta de responsabilização em relação ao desconhecimento em áreas essenciais é um facto. E em último caso será responsabilidade do Ministério da Educação, diria a FENPROF, assim como qualquer professor nestas circunstancias.

        • Joao says:

          Mas claro que é responsabilidade do Ministério. Se os professores não tem equipamento, não têm nem uma conta de email, não lhes é indicado que tecnologias usar…todas estas coisas têm que vir do ministério. Ser professor é uma profissão como qualquer outra onde existe uma relação laboral como qualquer outra. COnheces mais alguma organização do mesmo tamanho que não facilite as ferramentas aos empregados e que não tenha uma infraestructura de IT relativamente defenida?

          • JJ_ says:

            Mas que ferramentas?

            Se falares em falta de organização, tudo bem… agora ferramentas… não é preciso nada XPTO para video chamadas, até o smartphone serve. As aulas não tem de ser em 1080p ou 4K…

            E não me digam que não tem Internet… Os professores ganham o suficiente para terem Internet. Se não tem é porque não querem… se não querem, voltamos ao ponto que já destaquei…

          • Joao says:

            Estás completamente a leste da realidade.
            Explica-me lá como é que vais dar uma aula a 28 crianças por videochamada num ecra de telemovel??
            Sabes quanto ganha um professor?? Sabes que há professores a ganharem pouco mais de 600€?

          • JJ_ says:

            Um professor a ganhar o ordenado mínimo!?
            Eu conheço a quem isso acontece… mas não é o professor pago pelo ME e nem é aquele que tem de agora dar aulas por VC. Alias ele agora nem sabe se vai voltar a trabalhar…

          • Joao says:

            Muitos professores quando começão não têm horario completo. Vai lá ver a tabela salarial antes de estares a mandar bitaites para o ar.
            A questão aqui é que tu afirmas que existe má vontade dos professores quando é exactamente o oposto. A ser assim, ninguém estava a ter aulas online porque ninguém é obrigado a usar os seus recursos e não viste ninguem sequer a queixar-se de isso. Apenas mandas bujardas para o ar.
            Esse teu amigo não sabe se vai voltar a trabalhar porque? porque não concorre para proferror?

  5. Steve says:

    Começo a pensar que pegaram o tipo errado porque as tais “redes sociais” ainda estão acessíveis:

    https://www.instagram.com/redlive13idk/ (tem um post recente)
    https://www.instagram.com/redlive13new/ (conta alternativa com uma foto fake 100%)

    Depois não há provas que os videos foram eliminados, o redlive pode simplesmente ter colocado em privado ou não listado.

  6. Ricardo says:

    o grande mal é a falta de formação dos Professores , aliada que muitos não querem aprender a usar!!!! Eu a tentar ensinar como usar uma simples partilha de ecrã a uma Professora, que me disse não sei nem quero saber a usar !!!!!

  7. alb says:

    Só uma pequena correção:
    “…procedeu à identificação de um cachopo de 20 anos de idade…”

  8. sryno says:

    Oiçam bem a eloquência deste triste (caso consigam filtrar os “tipo”, “ya”, “epa”, etc).
    É obvio que não aprendeu a lição infelizmente.

    https://www.youtube.com/watch?v=bf2UBzVVrr8

  9. Chromado says:

    A parte da educaçao dos miudos (so de chicote e retirar os telemoveis/computadores) o access indevido poderia ser rapidamente resolvido com a implementacao de um SSO, até o ADFS poderia ajudar.

  10. Anonimo da Net says:

    Punido? claro que tem de ser punido.
    A comunidade do Youtube não se reve nestas atitudes, quem ja ouviu falar deste senhor assim como de todos os outros que estão a partilhar estes videos parvos, sabe perfeitamente que so andam a praticar o mal.
    Andam a extorquir dinheiro aos miudos, andam a prejudicar redes de internet ( DDOS ), andam a fzer tudo e mais alguma coisa, alguem tem de deitar a mão a estas pessoas da sociedade.
    Mas ainda vou mais longe, a maior parte dos culpados são os pais destas crianças, pois se as acompanhassem mais eles não andavam a partilhas as contas.

  11. nelson mota says:

    então o rui pita não estava nã prisão por ter denunciado a isabel dos santos , ou a mais ruis pità

  12. Alexandra Antunes says:

    Mas esta criatura não apagou coisa nenhuma e contínua por aí a gozar com quem trabalha. Oiçam o que ele diz a um amigo sobre a PJ. Ele devia era ficar sem net e para sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.