Quantcast
PplWare Mobile

Pesquisa: 11% dos americanos pensam que HTML é uma doença

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Marisa Pinto


  1. Alexandre Pinto says:

    Dependendo das idades dos entrevistados e da sua formação, não me parecem resultados muito descabidos.
    Eu poderia fazer qualquer uma dessas perguntas à minha mãe que de certeza que ela poucas iria acertar.
    Se pensarmos que 30% ou 40% dos entrevistados poderão ter mais de 50 anos é fácil perceber que entramos no campo de pessoas com menos conhecimento tecnológico.
    Por muito óbvio que pareçam estes termos de tecnologia para nós, existe muita gente que mal sabe mexer num computador e os que sabem é aquilo e pronto.

    • Diogo says:

      É exatamente o que eu disse mais a baixo, e até utilizaste a mesma idade limite que eu utilizei.

    • Nelson says:

      Ora nem mais!

      Ainda por cima, a maioria da população, acertou em todas, excepto na SEO, que é completamente irrelevante para a maioria da população que não tem um site.

      Além disso, não tinham a opção “não sabe/não responde”, ou seja, foi feito de propósito para atingir maus resultados.

      Além disso, 21% da população não sabe o que é HTML? Aposto que mais de 21% dos portugueses, não sabem sequer utilizar um computador! Ri-se o nu do roto…

  2. Tomás says:

    Uma percentagem ainda maior de britânicos, acredita que Sherlock Holmes existiu mesmo, no entanto foi uma personagem criada pelo escritor Artur Conan Doyle.

    • Diogo says:

      Ainda bem que o iron man existiu mesmo, pena é ter deixado tudo por causa da loira :\

      • Tomás says:

        Pois olha que eu trabalho com turistas, maioritariamente britânicos, e na altura do desaparecimento da Maddie, muitos diziam-me que era uma pena que o Sherlock Holmes não pudesse ressuscitar para vir resolver o problema que a nossa PJ não era capaz de resolver, …eu perguntava-lhes se alguma vez na vida tinham lido Sir Artur Conan Doyle e eles ficavam às aranhas com a pergunta.
        Já quanto ao Iron Man, qualquer criança sabe que aquilo é ficção, …no entanto, parece que ainda há adultos que acreditam no Pai Natal, seja o da Coca-cola ou o Santa Claus.

  3. Nome (Obrigatório) says:

    “11% pensa que HTML é uma doença sexualmente transmissível”

    Não acredito que só 11% é que acertaram na resposta correcta!

    • Sérgio V. V. says:

      Não esquecer que para o HTML ser transmitido tem de incubar primeiro num Gigabyte.
      Aliás, eu ando preocupado porque apareceu-me uma praga de Gigabytes lá em casa(são horríveis por causa daqueles olhos estrábicos… e aquelas antenas torcidas… até me dá arrepios). O que vale é que comprei umas latas de spray de MS-DOS e pulverizei a casa toda. Agora é vê-los tombar que nem Blackberreis.

  4. raimei says:

    Do povo mais inculto e estupido não se pode esperar melhor, não é à toa que é o país com maior venda de Apple por pessoa…

    • Jorge Santos says:

      Parabéns Atingiu um novo patamar de estupidez.

      Sim muitos deles até têm uma formação cultural muito questionável não conhecem nada fora do país em que vivem mas daí a apontar uma das marcas mais valiosas do mundo ….

      • Raimei says:

        Nacionalize-se americano, já que gosta tanto deles. E não, não sou Apple hater. Sou hater de todas as marcas em geral, todas aquelas que são efectivamente más para os consumidores, todas as que abusam e não têm consideração pelos clientes, ramo no qual a Apple se destaca. Portanto, talvez devesse ter escrito mais alguma coisa, para ser mais claro no que queria dizer, mas felizmente a estupidez tem várias facetas, uma delas é a daqueles que lêem só a parte que lhes interessa para comentar. Não sei se são haters de alguma coisa mas parecem o Greenpeace da Apple…

        • Luís says:

          O Raimei deve viver no meio do monte, só pode… penso que será difícil hoje comprar qualquer coisa que não tenha uma marca associada (exceto se fores à feira e comprar legumes e alguma roupa, mesmo assim…). E tudo que tem marca, tem uma estratégia de markting por trás… umas mais agressivas outras nem tanto… são estratégias, mas o cliente tem autonomia para comprar ou não.

          • Filipe YaBa Polido says:

            IMHO, Acho que ele se estava apenas a referir a grandes marcas que esticam demasiado a corda 😉
            O seu comentário é que foi muito despropositado tendo em conta o país em que estamos.
            Há muita gente no “monte” sem acesso a essas grandes marcas e outra coisas essenciais…
            Mas olhe, que já vi mais imbecis em Lisboa que no “monte”….

    • Nelson says:

      A estupidez está desculpada por ser um Apple hater…

      É o país com maior venda de Apple por pessoa, e é o país de onde veio o seu Windows, o seu Google, Android, Internet, etc…

  5. Filipe says:

    Naquela do HTML não existia uma resposta 100% certa por exemplo.

    Desde quando HTML é uma linguagem de programação? Que eu saiba, foi e sempre será uma linguagem de marcação.

  6. Diogo says:

    Os inquiridos tinham mais de 18 anos…mas não se sabe a percentagem de inquiridos com mais 50anos, se grande parte eram idosos é normal que não saibam o que é isto e aquilo, só por aí perdi interesse nos resultados do inquérito.

    Eu também não sabia o que era “SEO”, should I feel bad? 😛 se fosse CEO ja sabia.

  7. Sérgio V. V. says:

    Desde que um soldado americano processou um estúdio de filmes para adultos quando regressou do Iraque, porque a mulher engravidou a ver um filme porno em 3D com uma amiga, perdi toda a fé naquele país.
    lolol

    • Nome (Obrigatório) says:

      Isso é inteiramente possível. Os actores do filme estavam infectados com HTML, uma doença altamente transmissível e complexa que faz acontecer coisas dessas!

    • Ricardo says:

      Sabes o que é um hoax?

      • Gerardo says:

        Xiuuuu não estragues umas das coisas mais giras da internet.

        Eu gostava de ver era a percentagem de pessoas que partilha e assume que uma história é verdadeiras sem fazer um pequena pesquisa. Por vezes nas redes sociais partilhas coisas que bastam 3 segundos de Google para saber que são treta. No outro dia no café o homenzinho afirmava que toda a certeza que o Schumacher já tinha morrido…..

  8. Quim Pistolas says:

    Há termos neste inquérito que não me parece que sejam relevantes para a pessoa comum. ‘SEO’ é um deles, duvido até que muitos especialistas de TI saibam o que é.

  9. João Silva says:

    Felizmente não sofro de HTML, mas sofro de hematose pulmonar desde que nasci. Não sei o que será pior…

  10. ammile says:

    Alguém faça este tipo de inquérito por cá …e depois falamos. Considerando, claro está, uma amostra equilibrada por escalões etários. As tantas alguém se ia surpreender.

  11. Pedro says:

    O sr Jorge santos escreveu bem, é de facto uma das marcas mais valiosas do mundo, sim porque vender material ao dobro e triplo do que vale não é para qualquer um.

  12. A. Pereira says:

    Tablet computer – A computer that reminds users about tablet medication and when to take it!

    Brutal! 🙂

  13. Filipe YaBa Polido says:

    Mas quem é que perde tempo com estas pesquisas da treta?!
    É perfeitamente normal que não conheçam, independentemente da idade, muita gente quer é que funcione e não quer saber se é PHP, Ajax, NodeJS ou outra tecnologia qualquer, desde que cliquem e abra a janelinha.
    BAH. E a todos os técnicos que comentaram por aqui, se houvesse uma pesquisa do género com acrónimos da área de medicina ou física quântica, será que não iriam estar também nesses 11% que diz burrada?!?! Pois… Cada macaco no seu galho.
    Albert Einstein supostamente disse:
    O nativo da selva é mais inteligente do que eu. Se um leão me atacar eu não me saberei defender. A inteligência depende do meio e circunstância em que nos encontramos.
    (algo deste género)
    A única coisa que é comum à maioria dos americanos é a inegável falta de conhecimentos de geografia, mas é perfeitamente normal vindo de um povo que só olha para o próprio umbigo. Para muitos Portugal é uma província de Espanha 🙂 🙂 🙂

    • Pedro Pinto says:

      É importante…para se ter a noção de quanto a nossa sociedade está “absorvida” pela tecnologia.

      • Filipe YaBa Polido says:

        Ok Pedro, mas há pessoal viciado em facebooks e tretas do género, e desconhecem por completo que tecnologia usa por trás.
        O mesmo nos telemóveis, pessoal que não larga o brinquedo, e sabe lá se o Android é feito em “C” ou em VB 😉 Aliás, “C” para eles é uma letra.
        Ao invés de perguntarem sobre acrónimos de tecnologias e termos específicos, podiam ter perguntado sobre nomes de aplicações por exemplo (se o objectivo era esse que dizes).
        Por exemplo, o Telegram, a maioria dos utilizadores frequentes de tecnologia sabe que é a nova moda para quem saiu do Whatsapp, mas se perguntar ao meu avô, é óbvio que me dirá que um telegrama era uma forma de comunicação curta e urgente.

    • Nelson says:

      Concordo plenamente…

      Que é que interessa “HTML” para um utilizador normal? Há tanta coisa por detrás de uma página web (ou para o utilizador final, de um site), que o HTML é só mais uma coisa…

      Quanto á estupidez dos americanos, acho que há mais americanos que conhecem os 50 estados do país deles, aonde ficam, e as capitais do que europeus a saber o mesmo dos 28 estados membro da UE… Só para dar um exemplo…

  14. Filipe N. says:

    No meu tempo dos modems a 56k, ou até menos, HTLM significava Hoje Tás Mais Lento… o HTTP era Hoje Também Tás Parado… e o WWW era World Wide Waiting…

  15. César Oliveira says:

    Essa é muito boa, é a piada do dia heheheheh

    Isso só prova o quanto é rium o sistema de ensino dos EUA

    Sheldon Cooper(Serie Big Bang a teoria)

    E logo eles que têm a mania que são mais do que os outros
    hehehehehe
    Adorei essa

    • Nelson says:

      heheheh, e se lesses a notícia? A maioria sabe as perguntas certas.

      Em vez de ver a série que toda a gente vê, menos os “geeks” caricaturados nessa série…

  16. José Simões says:

    Se a entrevista tivesse sido feita em Portugal não esperaria resultados melhores.

    O facto dos americanos saberem pouca geografia é uma maneira de ver a coisa.

    Conhecem melhor a América do Norte, que os europeus conhecem a Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.