Quantcast
PplWare Mobile

Operadoras obrigadas a ter linhas telefónicas grátis de apoio ao cliente

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. JS says:

    Bom dia
    Como só se aplicam em 1 Junho 2022 continuam aplicar as que estão em vigor vi esta noticia e passei por as três e continuam com os mesmos numeros
    È leis á medida….

    • lopes says:

      Se a lei entrou hoje já querias que houvesse alterações??? ainda por cima com as coimas só a serem aplicadas a partir de 06-2022…

      Além do mais meter os números com acesso gratuito não implica mudar de números, pois são números dedicados só para os serviços em questão.

      Esta medida só peca por tardia, já devia existir há muito tempo e não se lembrarem só agora.

  2. David Guerreiro says:

    Uma vez com o serviço da Vodafone avariado, tive de ligar para a assistência a partir do telemóvel a pagar uma fortuna, em poucos minutos fiquei sem saldo nenhum e tinha mais de 10€. É vergonhoso que um cliente tenha de pagar para resolver algo que não é sua culpa.

    • Jorge says:

      Eu teria reclamado para a ANACOM e exigido a devolução do saldo.

    • Redin says:

      A Vodafone tem a aplicação “My Vodafone” com o acesso de assistência ao cliente. Basta acionar o pedido de ligação telefónica pela app e a assistência é sem custos.
      Quando a descobri, é que achei lamentável não ter sido divulgado de forma massiva. Penso que ainda hoje muitos desconhecem essa alternativa. Também achei pouco intuitiva para o conseguir, mas está funcional.

      • Manuel Costa says:

        Para ter a app precisa de acesso à internet, quer seja por serviços móveis (PAGOS) ou por serviço fixo (PAGO).
        Se não tem o serviço móvel subscrito e o fixo está avariado, a escolha é gastar 18 euros para activar o serviço móvel ou fazer uma chamada telefónica…

    • Adeus says:

      Mentir é feio com certeza que não foi mais de 10€ a chamada….

  3. Pedro V says:

    Coitados dos operadores. É só janaria sem nada para fazer e a ligarem o dia todo a gozar com quem paga impostos para o rsi deles.

  4. Nuno Fernandes says:

    As operadoras já têm números gratuitos de apoio tem é que se ligar de um número da operadora! Claro se se tiver a ligar pra Vodafone de um número da meo paga-se forte e feio

    • Lopes says:

      Mas lá está eu não sou obrigado a pagar para telefonar de outro operador se não tiver alternativa no momento para resolver.

      • Sujeito says:

        Se ligares para uma empresa de informática para assistência de algo que não te venderam ou são teus parceiros, também pagas.

        Nesse ponto não vejo grande injustiça. Nesse.

    • Manuel Costa says:

      Depende. A MEO disponibiliza um serviço grátis usando o número começado por 236 ou 211, se a pessoa o souber procurar. Mesmo assim, se usar um telefone (com os dados fornecidos pela operadora) ou telemóvel (qualquer operadora), terá de pagar o premium para ligar, pois não tem aqueles números registados nos cartões da própria operadora.

  5. Jorge Santos says:

    Gostei particularmente do título gratuito no corpo do texto “…ou com custos reduzidos”

  6. Jamaral says:

    Mais uma vez a montanha pariu um rato em termos de legislação.

    A Lei obriga a disponibilizar um contrato gratuito, não obriga à sua alteração.

    Ou seja, ao bom método do Chico-espertismo tuga, todo o bom operador económico vai fornecer um numero daqueles que tocam infinitamente.

    Pode ser que me engane, mas…

  7. Joao Ptt says:

    Os prestadores de serviços vão amar… “custos reduzidos”… metem um começado por 2 ou por 9 e está solucionado.

    Como não indicam qual é a dita legislação, resta ainda saber se o facto de disponibilizarem esses números têm mesmo de atender as chamadas…. por exemplo o centro de saúde aqui da terra tem número mas eles quase nunca atendem as chamadas telefónicas… logo o que é que impede os prestadores de serviço de fazer o mesmo? Podem colocar a linha, metem o telefone sem som ou com o mesmo muito baixo para não incomodar e pronto, está conforme a legislação.

    E claro, se obrigarem a atender mesmo as chamadas, podem meter um computador que não soluciona de facto nada, ou metem alguém que não pode de facto fazer nada.

    E ainda… o horário de atendimento, pode ser das 11h43 às 11h44? E o resto do tempo estar desligado? São tudo questões pertinentes num país do chico-espertismo.

    • X-Tremis says:

      Telefone sem som? ou muito baixo? Amigo João, atualize-se, que os telefones de disco (ou mesmo de teclas) já passaram de moda há muito tempo 😉

      • Antonio OLIVEIRA says:

        O.K. Estou consigo amigo.Ainda por cima somos entretidos com um véu…béu pró tempo contar.NINGUÉM em Portugal pára está gente.Isto é corrupção Sr.Presidente das selfied

        • Antonio OLIVEIRA says:

          Os contribuintes são vítimas de assalto á mao armada-sem pistola,pelas operadoras de telecomunicações.NINGUÉM tem tom…. pra parar isto.Nem o presidente das selfies-anda mais preocupado com isso é os banhos de Cascais.Pobre país,nobre gente

  8. falcaobranco says:

    Até hoje nunca gastei €€€ nessas linhas…uso um site, que se não estou em erro já foi falado aqui, que indicando a empresa, diz numeros alternativos…se nao tiver, arranja-se outras maneiras…pagar por um serviço…não!

  9. alt.menino says:

    Os call center estão ou devem fazer parte da área do Marting. É uma das primeiras linhas da frente de um prestador de serviços, acho eu ?

  10. Vaitudo Pelosares says:

    Com isto tudo alguém sabe o numero gratuito da MEO? 😀

  11. Maria MKL says:

    Coimas só em 2022, já devem ter na manga um loophole para contornar as perdas na faturação.

    Ou mais uma razão para não haver um contacto de reclamações escrito, ficando a legitimidade de uma queixa na boa fé do operador. Que já todos conhecemos.

    Como faz os CTT, não há mail de contacto para reclamação e o único formulário existente não envia confirmação de envio nem conteúdo da reclamação. Só boa fé.

  12. andre says:

    Mas a lei é alguma coisa em concreto que define parâmetros de tempo de atendimento médio ou basta ter uma única pessoa a atendar nessa linha gratuita para se estar dentro da lei?

    “Ligou para a linha gratuita da MEO informamos que o tempo de espera é superior a 4 horas, pf aguarde ou ligue para a nossa linha alternativa paga”

  13. Paulo Rodrigues says:

    Mias uma “merd… de lei” que só serve para gastar papel na impressão dos DR’s…
    Se as operadoras parassem de fazer tanta publicidade, de nos massacrarem em todos os canais de TV com propostas “falaciosas” e baixassem mais os preços, isso sim… agora atendimento “gratuito ou de custo reduzido”… é só para “inglês ver…”
    Enfim, também elas dão com uma mão e tiram com a outra…. tendo como exemplo quem nos governa…
    A ver vamos…

  14. joca says:

    existe sempre um número fixo para estrangeiros normalmente 21xxxxxxxx em caso de problema fora do país .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.