Quantcast
PplWare Mobile

Número de trabalhadores nas telecomunicações está a cair

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. diogo says:

    lol deitar a culpa a ANACOM quando tem lucros de milhões?

    Está a reduzir porque andam a meter brasileiros a salário mínimo e tem que fazer o trabalho de 2 pessoas essa é a verdade escondida neste meio.

    • Paulo Neves says:

      Basicamente é isto o que o Diogo disse e muito mais.
      Contratos precários e na sua grande maioria temporários, condições de trabalho quase desumanas, pressão psicológica e por aí fora… No caso do Interior do país, esta situação é mais grave e acentuada, pois as pessoas sujeitam-se por não haver outras alternativas de emprego, onde estas que até têm qualificações ao nível do ensino superior não conseguem a estabilidade necessária. Mas este problema não é de agora…

    • Anti Corrupção says:

      A empresa para o qual trabalhava até há dois meses, a área de sistemas e Helpdesk ha dois anos eram 20 Portugueses e dois brasileiros, hoje em dia são 12 brasileiros e 8 portugueses. O lema e prioridade é recrutá los no Linkedin , oferecendo valores baixos mais o seguro de saúde.

      • Zé Fonseca A. says:

        Problema disso é que 99% das vezes vemos um decrescimo de qualidade de serviço.
        Isso passa-se não só nos call centers como no uber e uber eats, restaurantes e até nas lavagens automovel, vejo-me forçado a trocar de serviços muitas vezes por decrescimento de qualidade após contratação de brasileiros.

    • Coisotal says:

      Realmente…
      Têm tarifários dos mais caros da Europa e os salários de cá são inferiores aos outros países, ou seja, têm menos despesas com salários.
      Se conseguem pagar salários muito mais altos em outros países com tarifários mais baixos, porque aqui não conseguem com salários mais baixos e tarifários mais altos?
      Só conversa, faz a ANACOM muito bem.

    • Luis says:

      Caro colega, esse comentário é um pouco xenófobo, se bem que os nossos conterrâneos como eu estamos a fazer exatamente o mesmo em Espanha, França Inglaterra…amigo este monopólio está dominado por acionistas gulosos e que mantém a mesma fração de lucro independente das curvas de mercado. O conselho que te dou e a todos os colegas de profissão…para de trabalhar para as telecomunicações e arranja outro trabalho em área diferente. Assim as companhias aprendem a criar bons profissionais e manter boas condições de EMPREGO PARA A VIDA.

  2. Vitor Tavares says:

    Isso vai acontecer cada vez mais e já não existe retorno nesse aspeto! O pessoal ligado aos serviços da empresa vão fazer a maioria do seu trabalho online e muito em teletrabalho…o chamado “trabalho de campo” vai ser contratado (ainda mais) a empresas externas cuja única ligação às operadoras é receberem “ordens” de forma online e enviarem a fatura dos serviços prestados no fim de cada mês! Só que como esses “prestadores de serviço” não vão trabalhar em exclusivo com uma operadora de telecomunicações…os seus trabalhadores não são contabilizados como trabalhadores do setor!

  3. Bruno says:

    Começa a ser preocupante ser tudo culpa do regulador…
    Uma empresa saudável e gerida por gente com bom senso não passava a vida a desculpar-se desta forma e a atacar o regulador…
    Eu espero que a MEO não esteja a ser conduzida ao seu funeral…

    • FAR says:

      É mesmo. Arranjaram um bode expiatório e agora é tudo culpa dele. Se tivessem vergonha na cara assumiam as reais razões e o que as motivou, mas ninguém ganha milhões sendo honesto…

    • Luis says:

      Bruno, não é culpa do regulador por este nuca esteve. A responsabilidade é do governo que compincha com estas empresas e reguladores no sentido de criar números falsos para dar credibilidade ás empresas e no final todos têm a mãozinha aberta á espera da sua do dividendo anual, óbvio que quando se trata de pagar salários a quem realmente deveria receber a tempo e horas já não sobra o suficiente.

  4. PGomes says:

    É sempre culpa da Anacom e do estado.
    Nunca é das operadoras, nem é dos salários baixos e más das condições de trabalho.
    Estes CEOs devem julgar que toda a gente tem salários e privilégios como eles.

    • Luis says:

      Não julgam, sabem. E como os trabalhadores se viram uns contra os outros e se acobardam na hora de enfrentar as administrações estes CEO’s seguem a sua rota em harmonia

  5. alt.menino says:

    Os supostos entendidos da matéria discutem a necessidade de aumentos salariais de forma a equilibrar melhor a economia, e soa bonito. Mas depois na prática os empregadores perante esses aumentos reduzem o número de empregados, com a conivência do Estado. Esta salada já cheira mal e tem bicho.

  6. Técnico Meo says:

    CULPA DO REGULADOR???? Um homem a fazer uma instalação no interior e não só, onde tem de esticar muitas vezes centenas de metros de fibra sozinho, á chuva, fazer as fusões no poste sem apoio, sem ninguém para segurar a escada, chegar na casa do cliente e ainda ter toda a instalação para fazer sozinho , a maior parte das casas em PT nem ITED tem, tem de ser tudo á maneira antiga, e depois satisfazer todas as vontadinhas que o vendedor prometeu sem ter fundamento para o fazer, o mesmo homem lida com pressões do cliente final, da prestadora e da própria PT, configurar NET em Computadores em estado vergonhoso a nível de OS, 3 instalações para fazer no mesmo dia e umas avarias pelo meio, dezenas e dezenas de km por bater, tem de estar no estaleiro ás 8 da manhã e a maior dos dias ás 9 da noite ainda não está em casa, acham mesmo que os jovens de hoje estão para isto? E depois ainda reclamam da qualidade do técnico que entra em casa blá blá blá…
    Tudo a ordenado mínimo nacional.
    Só por quem lá passou é que sabe, cada vez temos mais gente a mandar atrás de um PC, mas no terreno são cada vez menos. As telecomunicações não nascem no bico de uma cegonha, seja por estrutura física seja por RF, alguém tem de o fazer e não é fácil. O problema deste pais e não só é que temos demasiados ” Thinkers ” e poucos ” doers “.
    Faz-me lembrar a greve dos distribuidores da combustível, onde eram obrigados a trabalhar 6 dias por semana , 12 horas por turno ou mais. Depois fazem greve e derrepente estes escravos anónimos são trabalhadores essenciais ao ESTADO (mas são trabalhadores do privado, ironia das ironias) e quase que os obrigaram a trabalhar com uma arma encostada á cabeça com a GNR que chegou a ir a casa buscá-los para irem conduzir por obrigação da requisição civil que este Governo mandou. Pessoas do privado com requisições civis! Á coisas que vão para alem da esquerda ou direita, os antagonismos da sociedade Portuguesa são um labirinto autentico, porque quem manda não percebe nada do mundo que está lá fora. Já para não falar dos trabalhadores dos hipermercados, que têm sido essenciais neste crise pandémica, mas ninguém fala deles, e sobrecarregados.
    Já dizia o nosso nobel da Literatura num prefácio dele, : ” se tens olhos vê; se podes ver, REPARA! “.

    • Francisco.M says:

      Subscrevo as suas palavras amigo.
      O nosso país é um país de “3º mundo” em inúmeros vetores e o nosso desgoverno continua a assobiar para o lado estes anos todos!
      Abraço

    • Crash171 says:

      Parabéns pelo ótimo comentário. Infelizmente a telecom em Portugal para os técnicos Ftth morreu a tempos.

    • ulme says:

      pois … mas depois ninguem é sindicalizado pq se for é comunista…
      pois … mas depois fala-se com os jovens e é tudo uma cambada de neoliberais da treta
      pois …mas depois nao se ve ninguem nas ruas a reclamar e a partir montras…

      pois … mas no fim do dia so falam no facebook e comem e calam

      • Luís Costa says:

        partir montras? Vives em democracia oh pseudo ditador.. as urnas servem para alguma coisa

      • Marta says:

        Este gajo deveria ser sinalizado pelas autoridades!

      • PML says:

        Os sindicados não funcionam cá. Focam-se em assuntos secundários e deixam os principais de fora. Apenas obdecem à agenda do partido comunista em vez de serem independentes. Na área das telecomunicações sei dos casos. Trabalhadores dos operadores que se queixavam que não eram aumentados há anos e falavam com o sindicato a resposta era “você já ganha muito, não tem que se queixar”. Ou seja, interessa nivelar tudo pela bitola mais baixa, não interessa o desempenho, que tenhas estudoado ou esforçado. Só porque ganhars um pouco melhor não tens de te queixar. É como o que se passa neste país – aumenta-se o ordenado mínimo (o que é bom), mas tudo o resto mantém-se. Qq dia estamos todos só na bitola mais baixa porque temos partidos que não pensam em fazer Portugal crescer e estar ao nível dos melhores.

    • Pedro says:

      Salário mínimo ganha quem faz a venda, o técnico tem grau IV na segurança social e ganha acima disso, excusam de andar com as manias o técnico é o escravo eu trabalho em loja e sei a vergonha que são 60% dos técnicos de instalações, que recusam instalações porque não são só meter um router e ir embora. Digo mais tive um colega técnico em loja e disse o seguinte, a vossa pressão é muito maior que a nossa. Podem haver 30% de instalações locadas mas o resto é por pura preguiça dos técnicos que nem realizadas são.

      • Técnico Meo says:

        Juízo. Já tive do teu lado, já tive em CCenter, mas como técnico rapazinho, é a doer. Tens de me explicar o que é isso de nivel 4 na seg social, não faço a minima nem ninguém saberá. Todos com o SMN. Por um router e andar e recusar, o teu amigo deve andar nos copos, são considerados serviços de uma hora e o ganho é nulo, pelo menos ao prestador, pois a OT si como diversos. O teu mal é levares com muita reclamação, mas também os técnicos. Já houve técnicos a levar sovas, tiros de caçadeira, atropelados, no ano passado um vizinho mandou um colega das escadas abaixo e ficou em coma, no inverno é molhados dos pés á cabeça. Deves pensar que todas as OTs são em ambiente urbano , fofinho e recolhido. Vai com um deles na carrinha na tua folga, vai ver o trabalho que dá a tua venda. Já a venda pode ser feita pelo cliente quando contacta a linha ou até no site, já o trabalho do técnico, é substituído pelo… técnico:)

    • Filipe says:

      Para isso era preciso que todos os técnicos fossem honestos e bons trabalhadores. Infelizmente a competência já não dá lugar. É tudo por cunhas ou aceitar trabalho que calhar por dois tostões sem ter o mínimo conhecimento para o fazer. Claro que os do poleiro de cima preferem assim.

      Quando o suposto técnico vai montar e quem está em casa sabe mais sobre o assunto do que o “técnico meo”, isso já diz muito sobre a qualidade de serviço de alguns indivíduos. Mas para reclamar estão sempre prontos. São contratados para fazer a instalação ao cliente. Se não a conseguem fazer como o cliente quer, expliquem porque não dá. Não é a reclamar que se vão resolver os problemas. Mas nem sequer sabem explicar porque não dá para fazer de determinada forma pois nem sabem o que estão a instalar. Depois ficam serviços mal feitos, são alvo de uma reclamação e ainda vão barafustar na internet e onde calhar…

      E mais uma coisa: se achas que o teu trabalho é mau, experimenta ir montar um telhado em pleno verão. Renovar telhados à chuva porque uma vez que já começaram a destapar, não vão deixar o buraco aberto e a chover para dentro de casa. Experimenta ser um dos médicos ou enfermeiros que andaram este tempo todo a fazer horas extra, muitas vezes nem pagas, dias e dias seguidos sem pausa no fim de semana sequer. Experimenta trabalhar numa empresa de recolha de lixo e resíduos.

      Se todos os problemas fossem apenas “esticar muitas vezes centenas de metros de fibra sozinho”, o mundo seria muito melhor do que é.

      • Técnico Meo says:

        Claro. Tens razão. O facto do cliente perceber mais a nível de tecnologia que o técnico isso não fazer fazer diferença alguma na instalação, a não ser que estejas a estorvar. O técnico não vai debater á tua casa nem testar a tua formação académica. Tenho 43 anos de idade, 21 de trabalho, um bacharél á muitas anos em eletrotécnica e daqui a um ano engenheiro agrónomo se deus quiser. Não te fies nas universidades, é no terreno que vais desbravar muitas coisa. Tens pessoas a dar aulas que nunca mas nunca andaram no mercado de trabalho, é despejar o programa e pouca pergunta. Já montei telhados e já fiz construção civil. Como técnico era bem pior e já cheguei a casa bem mais borrado do que quando trabalhei na construção. Trabalho em CVP então é agua dos pés á cabeça, mesmo no verão, tão sempre debaixo de agua. Médicos, enfermeiros? O covid serve de desculpa pra tudo, até para adiarem tratamentos cardíacos e de cancro. Agora é só covid á frente. O resto que se lixe. Não digo que não tens razão em parte, mas de facto é o numero de técnicos que está a ser reduzido. Mas mesma coisa com carpinteiros, canalizadores, eletricistas. É tudo muito fácil e teóricos na net, mas para essas áreas já ninguém quer ir. porque será?

  7. Eu sei lá says:

    Mudei Há pouco tempo para a MEO.
    Do que me apercebi, antes de chegar à fala com um operador, é preciso contar o assunto a uma “inteligência artificial” – que não percebe nada do que se lhe diz, tem que se ir à loja para resolver o assunto.
    Sou só eu, ou acontece-vos o mesmo?

  8. SANDOKAN 1513 says:

    Ai diz a Altice/MEO que a culpa do número de trabalhadores nas telecomunicações estar a cair é da ANACOM.Que tristeza.Eu até tinha vergonha na cara de dizer uma coisa dessas.

  9. sempre na boa onda says:

    Comprem mais serviços desses, comprem !

    Comprem mais online, comprem !

    O 5g ja está a dar que falar e em alguns sitios vai ter de ser “desligado ou mesmo proibido” por interferências indesejáveis que afectam a segurança no geral….

    Podia por o link mas procurem que encontram….

    • Filipe says:

      Podias pôr o link mas não pões porque não o encontras. Deixa-te de parvoíces. Já estamos quase em 2022. O magnetismo das vacinas e o chip do 5g já passaram de moda.

      • sempre na boa onda says:

        Menino Filipe

        O que escreves diz muito sobre ti, do teu meio, etc.

        Claro que não terás culpa por não te ensinarem.

        Tenho pena de ti.

        Não terás culpa por não te educarem.

        Tenho pena de ti.

        Revelas necessidade em oprimires e ostracisar os outros.

        Tenho mesmo muita pena de ti.

        Também demonstras que não sabes usar a internet, ou,
        Fazer pesquisas e talvez nem interpretar o que possas ler.

        Tenho mesmo muita pena de ti.

        O que referi sobre os problemas com o 5G abundam na net, desde a biologia, à saúde , aviação…

        Fontes – Forbes, FAA, etc, etc…

        Talvez não saibas ler Inglês ( usa um tradutor )

        Mas penso que deves pedir ajuda, deves mesmo pedir ajuda.

        Como dizia Lobo Antunes, aos fedelhos … enfim, tambem não deves saber, deixa lá.

        Metes dó miudo. Pede ajuda e trata-te !

        Saudinha !

  10. Jose says:

    Paguem melhor aos trabalhadores

  11. Adalberto says:

    Com salários pouco acima do minimo, trabalhar que nem escravos e maltratados pelos patroes é a vida de empresas de construção ou de trabalho temporario que dão suporte aos call centers. Hoje em os chefes pensam que o respeito se ganha à base do medo e do berrar.
    A qualidade hoje em dia pouco importa, é o minimo dos minimos e de preferencia tudo feito sentado na cadeira porque ir ao local é mito.
    A recente vaga de brasileiros também não ajuda. Vindos de um pais onde as telecomunicações são más ou pessimas a maioria sem qualquer experiencia ou rigor de um pais a serio pouco ou nada cá vêm acrescentar, só mesmo baixar os salários de quem cá está.

  12. Vasco says:

    Existem mil e uma funções na indústria das telecomunicações, para além das relacionadas com os centros de contacto e suporte. A notícia fica algo incompleta sem especificar em que áreas se seu essa diminuição. (Na dos executivos de topo não deve ter sido).

  13. alt.menino says:

    O 5G em Portugal ainda não está implementado. O leilão de frequências da ANACOM deveria ter decorrido entre entre abril e junho de 2020, mas foi adiado devido ao Covid-19. O leilão teve lugar em 2021 e terminou em outubro do mesmo ano. Vou colocar de novo – O leilão do 5G em Portugal deveria ter ocorrido entre abril e junho de 2020. Em vez disso, o leilão decorreu em 2021 e terminou a 27 de outubro de 2021. Se ainda não existe 5G em Portugal, qual é a vantagem em aderir a um tarifário 5G?
    Uma grande vantagem dos tarifários 5G é o facto de terem todas as comunicações ilimitadas: chamadas, SMS e dados móveis ilimitados, até o 5G for implementado em Portugal. 01 Dez 2021 https://pplware.sapo.pt/internet/cliente-vodafone-ja-pode-ligar-se-a-rede-5g-gratuitamente/ A nova tecnologia – Funciona desde abril na Coreia do Sul e em algumas partes dos Estados Unidos – ainda está em fase de testes no Brasil, onde deve estar disponível por volta de 2023. Os smartphones 4G não suportam a rede 5G, devido à configuração de cartão SIM diferente. O início da implantação das redes de quinta geração está previsto para 2022, no entanto, espera-se que seu pleno funcionamento ocorra por volta de 2025, pelo menos nas principais metrópoles do mundo. Do que já li, só posso dizer que é outra realidade…… é um pouco Gaming….. vamos ver como corre.

  14. Jose Sobral says:

    Não é bem assim….. primeiro, os RH qualificados, nesta área, emigram cada vez mais ; segundo, a ALTICE ainda mantém imensa gente que é excedentária (PT…) ; por último, juntem a difusão do tele.trabalho qu vei o para ficar….

    Esta tendència é só em Portugal…. por motivos óbvios….só fica quem quer.. porque as perspetivas, a nível global, são cada vez maiores….

  15. João Correia says:

    É cortar nos pequenos para encher os bolsos aos grandes…
    Se estas empresas e as de recursos humanos que contratam para elas fossem investigadas…

  16. Indignado says:

    A ultima vez que pedi linhas de fibra fui eu que ajudei o desgraçado do brasileiro que estava sozinho.
    Num dos locais teve de passar fibra por 3 postes ate chegar ao local fui eu que segurei a escada na ribanceira e desenrolei a fibra da bobine para ele conseguir fazer o trabalho em segurança, no outro local foi necessário subir ao telhado tudo na maior confiança pois de material de segurança só tinha a escada que eu andava a segurar.
    Da conversa que tive com ele faz instalações a todos os operadores, recebe uma morada e lá vai ele sempre sozinho.

  17. RatazanaDoPunjab says:

    Qualquer país que aposte numa política de salários baixos, não dá boa coisa.
    É já explico porque disse país e não empresa.
    Estive de férias na Suíça aqui atrasado e ao saber dos valores astronómicos do salário mínimo lá, fiquei impressionado.
    Salvo erro o salário mínimo é, ou era, cerca de 4500 francos suíços, o equivalente a mesma quantia em euros.
    Perguntei a um amigo o porquê de ser assim e ele disse me algo, que me pôs a pensar.
    Então, ele disse, o governo suíço quer o salário mínimo alto, e são poucos os que recebem o mínimo, porque assim metem dinheiro nas mãos das pessoas para o gastarem e deste modo fazer mexer a economia.
    Como o nível de vida lá é elevado as pessoas são mesmo obrigadas a gastar muito.
    Aqui, com tudo nos mínimos, o pessoal sem dinheiro, está bem de ver, temos uma economia típica do terceiro mundo.
    Enfim, não sei se ele está certo ou não, o que sei é que lá vivesse e ganha se muito bem.
    Aqui, nem uma coisa nem outra…

    • Eu sei lá says:

      Na Suíça não há salário mínimo nacional. Só há no Cantão de Genebra por, em 2020, contra a vontade do governo, ter havido um referendo que aprovou um salário mínimo de 3700€/francos mensais.
      Como o custo de vida lá é elevado (outra coisa é ter um nível de vida elevado, que não é para todos, pelo menos os que não são suíços) as pessoas são obrigadas a gastar muito como diz o teu amigo.
      “Um quarto individual custa mil francos por mês, precisa ainda de 500 francos por mês para comida, se tiver um seguro saúde são mais 550 por mês por pessoa. Quem tiver uma família com dois filhos, mal consegue sobreviver.”
      E quando a COVID obrigou ao confinamento apareceu muita gente a pedir ajuda alimentar.

    • PML says:

      A Suiça, como disse o alguém, não tem quase salário mínimo em nenhum cantão. A razão é uma – não precisa porque não têm uma mentalidade miserabilista. Portanto, quando se tem uma visão diferente do país e do negócio, ele cresce. O mesmo se passa nas empresas e governo em PT – pagar mal é a forma de concorrer com os países mais pobres. Enquanto mantivermos esta mentalidade não passamos da cepa torta. Agora 2 pontos: 1 – a solução não é criar salários mínimos artificiais, como estão no programa na BE (subir 10% ao ano o SMN sem qualquer base económica, só porque sim); 2 – dar mais dinheiro às pessoas no caso português não iria resolver o problema porque não produzimos produtos em que esse dinheiro fosse gasto. Certamente seria maioritariamente para bens importados e só iríamos era agravar o estado da economia. Soluções simples não há, mas se não apostarmos na economia, pessoas (formação, estabilidade, ordenados sustentados na produtividade, etc), nunca iremos passar da cepa torta.

  18. Técnico em telecomunicações says:

    A minoria dos técnicos trabalham com ordenado fixo, carrinha e material da empresa, os mais experientes não. Quando o mês desse “desgraçado” citado corre muito mal, ele recebe a volta de 1800€ líquido. Nos meses bons varia entre 2500€ a 3500€. Ele não paga um ajudante pois já está habilitado a trabalhar sozinho, e não quer ter mais despesas. Os trabalhos em altura devem seguir normas de segurança (falha do técnico) e os clientes em hipótese alguma podem acompanhar uma intervenção deste nível pois não tem treinamento adequado e nem seguro de acidentes de trabalho.

    • Técnico Meo says:

      Deves estar a falar de um subempreiteiro. estás bem por dentro da matéria, provavelmente algum testa de ferro da visabeira ou derivado. Porque não falas das ratadas na faturação ao subempreiteiro? E os pagamentos a 90 dias, que rapidamente passam a 120, queres falar? Podes falar também dos horários abertos no PDA, que é meter OTs das 8 até ás 22hoo, ou não te dá jeito? Higiene e segurança no trabalho??? vai ver como andam os postes, vai ver quanto tempo demora a utilização dos EPIS, a fazer isso tudo a produtividade baixaria tanto que até eram capaz de proibir os EPIS hahahaah. Pela boca morre o peixe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.