PplWare Mobile

Novas baterias poderão durar até 3 vezes mais


Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

  1. Luis Carlos says:

    Esperem 5 anos..

    • Blasterjack says:

      Eu ainda estou à espera daquelas que carregam em 30segundos.Ainda só passaram dois anos, e não houve mais nenhuma noticia sobre elas, devem estar quase prontas xD

  2. Pedro says:

    Tudo muito bonito isto das baterias. Se fosse para serem já aplicadas tudo bem, a autonomia seria melhor e tal. Mas a verdade é que quando saírem para o mercado as exigências serão outras e a autonomia andará sempre à volta do mesmo.

  3. Nelson says:

    Já se desenvolviam é telemóveis com a capacidade de se alimentarem através das ondas electromagnéticas… Pelo que sei, um dos objectivos/possibilidades do 5G será a capacidade de carregar as baterias dos telemóveis através de sinais específicos…

    • Luis Carlos says:

      Muito bonito, mas isso só funcionaria se os smartphones consumissem micro amperes ou até menos. Caso contrário a capacidade de carregamento não era suficiente.

      • Nelson says:

        Isso é verdade… mas já começam a existir trabalhos científicos nesse âmbito, o que já não é mau =).

        • DyMo says:

          como dizia o meu professor de microeletrónica dar dá, agora a energia que será necessário para o efeito poderá ser nociva para o ser humano bem como para poluição electromagnética.

          Agora tudo isso depende claro da tecnologia/ método de implementação que seja implementado

    • filipe says:

      e luz solar?? por a capa de traz como um pequeno painel?? será que n dava?

      • Blasterjack says:

        Quase nada, já vi um LG POP com isso, pouco fazia…

      • Nunes says:

        Isso parece-me pouco eficiente, já que a maior parte do tempo a traseira fica tapada pela mão ao segurar no aparelho, ou por o aparelho estar pousado nalguma superfície ou enfiado no bolso…
        Seria mais interessante se incorporassem no ecrã… de vez em quando vai se ouvindo falar de companhias que estão a desenvolver soluções dessas.
        de qualquer das formas, não é expectável que forneça muita energia

  4. Sergio J says:

    Ao longo dos anos sempre ouvimos dizer que há uma nova tecnologia que vai revolucionar a tecnologia das baterias.

    Mas existem duas coisas importantes no mundo da investigação: entre a investigação e o produto final ainda decorrerão muitos anos; nem todos os trabalhos de investigação com bons resultados nos primeiros estágios dão bons resultados no final.

    Esta noticia dos nanocristais de sal já andou aqui a alguns meses. É um bom indicador, mas até resultados práticos ainda vai demorar. Se realmente der frutos.

    As investigações que realmente estão em estágios avançados são detidas pelas companhias. Essas estão guardadas a 7 chaves, até estarem quase a saltar para o mercado.

  5. DJMartins says:

    Já tinha lido esta noticia algures, não quero firmar com 100% de certeza, mas creio que o estudo é para aumentar a durabilidade das baterias e não a autonomia, visto que o que o estudo pretende é que as baterias deixem de com o tempo ir perdendo energia potencial, ou seja evitar que a energia que a bateria armazena quando é carregada com o aumento dos ciclos não diminua, ou seja combater as baterias “Viciadas”.

  6. GothicX says:

    Não sei porque abandonaram a ideia das células fotovoltaicas nos telemóveis…
    Ainda saíram uns modelos da Samsung e LG com esta capacidade, mas parece que a moda não pegou…

  7. Zefra says:

    Com o iphone 10 a bateria vai durar um mes 😀

  8. João Reis says:

    Daqui a uns anos quando for realidade, já os smartphones vão necessitar de mais energia.

    A boa noticia seria 10x mais, 2 ou 3 vezes melhor autonomia será porque para daqui a 3 ou 4 anos.

    • André says:

      Não é verdade, cada vez utilizam menos energia para fazer a mesma tarefa.

      Só que cada vez fazem mais tarefas.

      Mas há-de chegar a um ponto como hoje chegaram os portáteis, onde tens portáteis de 1kg e que duram 12 horas, e têm tanta potência como uma workstation de há poucos anos atrás…

      • renato says:

        portáteis de 1kg com que duram 12h??

        deves estar te a referir aos netbooks, aquela coisa pequenina ridícula(um pisa papeis/pc/).

        logo estas a mentir como é que aquilo tem a potencia de uma workstation de ha poucos anos?? so se te estas a referir ha 15 anos a trás… e isso não são poucos anos

        mais um dizer barbaridades, mas isso nem se pode comparar, ha 20 anos a tras para mudares o tipo de letra tinhas de esperar um bocadinho, agora é instantâneo

  9. Curioso says:

    Ora boas!

    Ainda bem que chega um tópico sobre este assunto, porque tenho um problema do qual precisava de ajuda.
    Eu tenho um wiko darknight do qual eu estou satisfeito. Mas ultimamente, cada vez que a bateria está por volta dos 65%, se eu desligo ou reinicio o telemóvel, a bateria tem uma queda repentina para os 30%.
    Envio o link com um print screen para mostrar a situação.

    https://docs.google.com/file/d/0B0w9OjH–P03TDZwLXJJQ25fdTg/edit?usp=docslist_api

    Quero felicitar o trabalho que o pplware tem feito, tem sido uma preciosa ajuda.

    Cumprimentos

    • renato says:

      isso no meu telemovel também acontece, alias fica ate em 7%, mas depois e um bocadinho aquilo volta a assumir que a bateria esta a carregar(nao aparece o simbolo de carregar mas sobe a percentagem).

      uma pergunta ate o telemóvel desligar ele dura o tempo de carga de 30% ou de 65%, é que pode ser ele que descalibra por algum motivo, e assume que esta a 30% mas na realidade esta com carga efectiva de 65%

  10. Pedro says:

    Dão a entender que descobriram agora os nanocristais de sal nas baterias de lítio, no entanto já li essa descoberta há vários meses, penso que há mais de meio ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.