Quantcast
PplWare Mobile

Mercado de Dispositivos Móveis à Lupa…

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. TheSmartOne says:

    “…Symbian é Rei com uma cota de mercado a rondar os 45%… e não surpreende!”

    Porque será? Talvez Preço? Quem era responsável? Nokia… E agora? Windows Phone 7…

    Aposto aqui, que no ultimo trimestre deste ano, teremos um Nokia com Windows Phone 7 por menos de 150€…

    Afinal de contas, tem sido esta a jogada tecnica que a Microsoft e a Nokia montaram e não contaram a ninguem…

    • Ppietra says:

      Não creio que preço sirva de justificação, pois com o Android há aparelhos para concorrer em quase todas as gamas de preços.
      O domínio do Symbian neste momento existe porque já estava implantado no mercado e a Nokia tem muito boa imagem junto dos consumidores, já para não falar que muitos desses Symbians mal se podem classificar como smartphones – pelo menos não entram na mesma liga que o Android e iPhone – parecendo-se mais com um telemóvel normal, sendo menos estranhos ao consumidor. O Android e iPhone ainda estão no processo de quebrar barreiras junto do consumidor.
      Em breve o Symbian será ultrapassado, e será pouco provável que o WindowsPhone sirva de muito à Nokia – terá que ser muito brilhante no trabalho que tem pela frente e jogar todos os trunfos para continuar a ter relevância neste mercado!

      • Vítor M. says:

        Concordo, há aqui o elemento tradição. As classes menos jovens não fazem questão de adoptar os novos sistemas operativos.

        Nokia é sempre a primeira escolha. Assim, como referes, não sei se no mercado “telemóvel” o Windows Phone 7 serve para a Nokia…

        • TheSmartOne says:

          Não usem o termo “tradição” porque quando o analisamos bem, perde a razão… Acho que em vez de se falar em “tradição”, se deveria falar então sim em passado, história.

          Maior parte das pessoas não escolhe sistemas operativos, nem se preocupa com isso no momento da escolha… Mesmo alguns dos mais jovens…

          Symbian ganha claramente devido aos preços que sempre ofereceu, quando a determinada altura a Nokia conseguir baixar o preço do software WP7, vão poder vender hardware mais barato… E claro, se a Microsoft quer ganhar algum terreno, e recuperar do atraso, vai ter de ser assim… Porque a ver bem, a Wii ganhou à PS3, foi pelo preço, mais nada…

          • nervaise says:

            Viva

            Desculpa mas não concordo com a tua comparação entre a wii e a ps3. A wii saiu mais tarde mas diferenciou-se logo das consolas concorrentes, quer fosse pelos jogos, pelos comandos, pelo preço (como referes) ou pelo design minimalista (que estava/ficou moda), logo, não foi apenas o preço que a wii se tornou campeã de vendas

          • Ppietra says:

            O mercado não é assim tão amnésico como pareces acreditar!
            Muitas pessoas podem não “olhar” para o sistema operativo mas olham para a marca e familiaridade dos objectos, e a Nokia construiu uma boa reputação. A isto tb se associa fidelidade, porque as pessoas tendem a comprar algo que lhes dê confiança e segurança, na qual tenham experiência, e há muita gente que é fiel à Nokia.
            Há muito telefone barato com Android nos mercados onde a Nokia está forte mas não parece ser suficiente!
            Quanto à Wii tb parece que não sabes o que dizes!
            A Nintendo teve sempre as consolas mais baratas mas só com a Wii é que conseguiu ultrapassar os outros! Qualquer um que tenha experimentado a Wii sabe o porquê! É porque diverte a família toda, todos acabam por encontrar algo que satisfaça, e o facto de levar as pessoas a mexer o corpo foi de génio. Ao passo que as outras consolas até há pouco tempo estavam concentradas nos hardcore gamers.

  2. Sammboga says:

    Crise qual crise. Smartphones nao sao dados… Sei que ha um tipo de smartphone barato mas mesmo assim… crise onde.. so se for no Dubai porque em Portugal compram-se telefones a toda a hora… Estas coisas so provam que afinal em tempo de crise se praticam as maiores loucuras possiveis no que deveria ser de contencao. Enfim cada um sabe com que linhas se coze.

    • Vítor M. says:

      O mercado tecnológico não sente a crise como os outros mercados, é o mercado menos afectado e realmente em Portugal compram-se telemóveis a toda a hora…

      Portugal é um país curioso quanto ao assunto tecnologia :d e ainda bem… pena não haver cash flow para acompanhar a par e passo as novidades logo que são lançadas.

      • Filipe Diogo says:

        Trabalho na parte pós venda de uma operadora móvel e posso confirmar que a crise neste sector quase não se sente principalmente a nível empresarial, sejam elas pequenas médias ou grandes empresas os equipamentos adquiridos raramente são os mais baratos e o mesmo acontece a nível particular. Temos cada vez mais trabalho o que não ocorreria se as pessoas gastassem menos. Acho que existe muita gente que não sabe definir correctamente as prioridades que deve ter.

    • Kevin says:

      Posso claramente afirmar que existe crise, embora nos numeros não pareça, mas o valor gasto já não tem nada a ver com o de a 5 anos atrás, antes quem queria um telemovel barato estava disposto a gastar 80/90€ agora ficamos mesmo pelo mais barato, tipo 15/20€ e nem a nokia tem o mesmo “poder” dos 1100 e dos 1208!

      Baixou muito o valor médio do preço de quem compra os tlm, e digo isto por e4xperiencia própria pois trabalho atrás de um balcão.

      Exemplo, nokia 5300 e motorola v3 pink, dois fenómenos de vendas com valores de 200/250€ e hoje pareceme impossivel algum modelo ter estes valores e vender como estes.

      • António says:

        Creio que é justamente o contrário! Hoje em dia vê-se cada vez mais pessoas perderem o pudor de dar € 500 em um smartphone. O telemóveis mais baratos rondam os € 60-80, preços de um bom telemóvel há alguns anos. Quem se acostumo com um smart nunca mais retorna a um “dumbphone”

        • kevin says:

          O mercado de topos de gama de uma certa forma, mantén-se inalterado, algumas pessoas continuam a adquirir topos de gama através de crédito, como sempre foi.
          A média é que baixou, não existe nenhum telémóvel com vendas consideraveis entre os 240 e os 400€ (preços de livres).
          Existe muito boa gente que me aparece a perguntar por um telemovel barato e respondo -14.90€, podes ter a certeza que por vezes ainda me perguntam se não tenho mais barato!!!

          Digo mais, muitos clientes pedem “o mais barato com camara” custa 39.90 e ás vezes menos…

          Mas concordo ctg que quem agora usa um smartphone dificilmente vai mudar, e com certeza continuará a comprar topos de gama.

  3. Joao Reis says:

    Sobre a sua análise de conclusão e respondendo a sua pergunta, a Symbian e os telemóveis feitos entretanto têm sempre mercado, pois são verdadeiros e práticos Telefones. Com a crise que estamos ao portugues que passa dificuldades não interessa touches ou outras coisas.

    Tantos países que a Nokia pode e deve continuar a fornecer, com telemóveis simples e básicos e que cumprem a sua função em pleno 🙂

    Não se esqueçam de quem inventou a roda, lá por terem criado um bom carro.
    No meu caso irei migrar de Nokia para Iphone brevemente mas porque tenho essa possibilidade e o custo fixo de mais 10e ao final do mes, ja a contar com isso. Agora a maioria quer lá saber, e bem !!!

    Cumpts

  4. LeandroF says:

    há uma coisa que me assusta no último gráfico…

    “Mercado Sistemas Operativos Mobile em Portugal – Janeiro 2011”

    iOS com 22.4% de share! Tanta crise… e no entanto tanto iphone que anda por aí!!
    E depois queixam-se que pagar impostos é fdd… mas têm o iphone no bolso… não me admirava de nada que, apesar de ser dificil acontecer, daqui a 1 ano o iOS fosse o OS móvel dominante em Portugal!

    PS: é um excelente OS! não tenho nada contra isso nem digo o contrário! Apenas acho cómico um país estar enterrado numa crise como a actual e haver tanta gente a comprar um dos telefones mais caros do mercado!!

    • cris. says:

      Foi um facto que tambem me saltou à vista !

      Outro pormenor que tambem fiquei espantado foi o share do Android conheço bastantes pessoas com um Android, pensei que fosse mais. O iOS conheço somente 1 palmo de pessoas (nem isso), talvez ando em meios pobres.

      PS: Vitor M. excelente analise, gostei bastante do artigo.

    • RaCcOn says:

      Eu por exemplo tenho iPhone, blackberry e dois HTC com Android…e digo-te que é fdd pagar os impostos…
      É fdd, porque os vejo a ser mal gastos em coisas que não valem a pena e em quem não merece tão pouco…mas é por ter estes telefones que passo a não poder queixar-me disso?
      Quanto a crise, cada um de nós é que a faz…basicamente trata-se de uma pseudo-crise, ou psico-crise…chama-lhe como quiseres…

      O facto de as pessoas comprarem um telefone de qualidade ao invés de comprarem vários de fraca qualidade, quer dizer que o mercado está a a ganhar maturidade e que se começa a olhar para as coisas para além do hoje…
      Não quer dizer que haja muito dinheiro, apenas quer dizer que as pessoas passam a gastar o dinheiro em coisas de qualidade e que a longo prazo acabam por ficar mais baratas. 😉

      • Paulecas says:

        “Eu por exemplo tenho iPhone, blackberry e dois HTC com Android…”

        “O facto de as pessoas comprarem um telefone de qualidade ao invés de comprarem vários de fraca qualidade,…”

        Só posso concluir que os telemóveis que tens são de fraca qualidade, caso contrário não precisavas de andar a comprar mais uns quantos smartphones.

        • RY says:

          lol… deves ser coleccionador só pode! n tens mais onde f#### o teu dinheiro? Podias começar a vende-los em 2ª mao e reverter os lucros p caridade k o pais bem precisa

  5. João says:

    Realmente… o país anda em crise… mas só para alguns.

    Toda a gente anda a comprar Iphones… mas se calhar depois queixam-se que a luz está muito cara… além do preço deles ainda vem a mensalidade do plano de trafego.

    Cá por mim continuo a dizer… não troco o meu Blackberry por mais nenhum telefone, prático e bom… mas lá está, depende dos gostos.

  6. dajosova says:

    Francamente, chamar de hype ao Android revela um lado mesmo tendencioso. E não venham com mais discussões absurdas e com guerrinhas entre Iphone e Android. Chamar hype ao Android e lindíssimo ao iPhone só revela uma coisa: imparcialidade noticiosa.

    Mas o blog é particular não é?
    No comments mesmo!!!

    • Vítor M. says:

      ÓOO claro claro… se usasse uma outra expressão qualquer dizias o mesmo, tens mesmo muita credibilidade não haja dúvida.

      Basta veres que não sou eu que digo que ele é bonito, ele foi premiado recentemente no maior evento da especialidade, claro que dirias que não são imparciais… Grow Up!!!

      https://pplware.sapo.pt/informacao/iphone-4-considerado-o-melhor-para-orgulho-de-steve-jobs/

      • dajosova says:

        Desculpa esfarrapada dizer que foram outros que disseram. A maneira como é dito o que referi é que é tendenciosa. Nesse aspecto podes “grow up” a habilidade de escrita.

        Por enquanto ainda sei muito bem o contexto em que se usa a palavra “hype”… agora, por outro lado, se não gostas da crítica, paciência!

        • Vítor M. says:

          O teu comentário mostra a inabilidade de perceber o conteúdo.

          Desculpa mas nunca foi de forma alguma depreciativo o termo hype e podes ver isso, além do mais não sou de forma alguma adverso ao Android, uso-o diariamente…

          Apenas mostras uma falta de poder de interpretação ao criticar de forma atordoada, atirando para todos os lados, somente para dizer nada de útil, face ao colocado no artigo…

          Agora é o significado de hype que sabes muito bem… sabes nada.. mas pronto!

          • dajosova says:

            Meu caro, não te sintas ofendido. Normalmente hype significa algo que é falado exageradamente, que por oposição não é de todo o que se anuncia mas sim muita celeuma.

            Quando digo que és imparcial foi pelos adjectivos que escolheste para caractezizar uma e outra marca. Só isso, nada mais.

            Se a mensagem não passou bem, pelo menos aceita o facto de que poderias ter escolhido outra maneira para o dizeres. Simplesmente isso. O resto é conversa e esquece lá isso agora porque se não foi esse o intuito não adianta discutirmos peanuts.

          • Vítor M. says:

            dajosova podes ter interpretado erradamente o que pretendi colocar: Hype é a promoção extrema de uma pessoa, ideia, produto. É o assunto que está “a dar o que falar” ou algo que todos falam e comentam…. neste caso não será passageiro mas em poucos meses atingiu um patamar de alto relevo.

            Se é bom?

            Muito bom, aliás é o mercado que o diz, se vai vingar? Sem dúvida tem uma máquina poderosissima por trás e sim isso faz muito ao caso.

            Eu escolhi bem as palavras, mesmo quando fui irónico com outras marcas, pois é a realidade do mercado.

            Os peanuts valem o que valem, mas prefiro ter um atitude correcta e podes não concordar, o que está no teu direito, mas isso não te pode dar o direito de escrever o que escreveste no teu comentário quando interpretaste mal o que está no conteúdo do post.

            Como podes ver o post teve muito trabalho por trás, principalmente para não haver qualquer incongruência e isso não pode padecer às mãos de uma interpretação errada, percebes?

      • RY says:

        … e ainda por cima sempre a meterem abaixo os symbian!

    • Ciro Espítama says:

      Onde é que qualificar o avanço do android de hype é um insulto? Na verdade é um elogio!

      • dajosova says:

        Nesse sentido não, mas se compararmos com a ideia imediatamente deixada pelo autor fica a sensação de que um é íssimo e o outro é hype. Mas o mal-entendido já foi desfeito.

        Parabéns pelo artigo pois não era minha intenção e comentei de cabeça quente, pois já enjoa o modo como fazem comparações aqui. Não foi o caso! Ponto.

  7. R. Campachi says:

    A pesquisa é muito interessante, mas tenho algumas observações:

    1- deveria trazer uma outra parte separada em Dispositivos Móveis (telemóveis ou telefone celular) de Dispositivos Móveis Inteligentes (tablets e smartphones). Enquanto a primeira lucra com a quantidade vendida a segunda lucra com o preço elevado por dispositivo (e quantidade também). O iOS (estamos falando de S.O) não apareceria na parte de telemóveis simples, isso mostra o impacto que ela teve no mercado apostando numa área mais cara e de maior risco.

    2- Se o assunto é o sistema, pq se referir ao Samsung e não bada? Samsung também trabalha com o Android. Se assim deveria colocar RIM no lugar de BB OS. Isso me referindo aos gráficos e tabelas.

    Ainda assim, muito boa a pesquisa. Obrigado.

  8. ads says:

    Evento Apple dia 2 de março.
    possivelmente vao falar de iPad 2 e IOS 5

  9. Nuno says:

    Acho importante ter uma coisa em consideração nesta análise, principalmente no mercado nacional uma vez que não estou familiarizado com o europeu e norte-americano.

    Em Portugal temos 2 tipos de consumidores de telemoveis na minha óptica:
    1 – Aqueles que apenas precisam de um telefone (enquadro aqui pessoas que procuram apenas chamadas) e que lógicamente, e atendendo à tradição procuram o mais fiável, logo, Nokia. Estes utilizadores só compram um novo telefone quando o anterior deixa de funcionar.
    2 – Utilizadores que querem utilizar todas as capacidades de um smartphone, estão atentos às novidades e querem sempre o mais recente. Aqui sim começa a guerra, e Android e iPhone dominam.

    Há uma analogia da qual gosto bastante entre smartphones e automóveis: O Iphone é um Ferrari, vistoso, com uma marca de uma força impressionante, super desportivo e super pontente, é caro mas quem o tem quer usa-lo, mostra-lo e engatar modelos de grandes decotes com ele.
    Os Android são a Porsche, faz tudo o que o Ferrari faz, no entanto ha uma gama maior, com uns mais baratos e outros mais caros e é menos espalhafatoso, no entanto é capaz de performances iguais ou superiores à do Ferrari. As gajas que engatamos com o Porsche são igualmente modelos, mas são mais discretas.
    Ambos os proprietários sabem o que querem, estão bem servidos e aproveitam tudo o que as suas máquinas têm para oferecer.

    Em suma, acho que faz todo o sentido o nosso mercado estar distribuido dessa forma.

    PS: Eu tenho um BlackBerry

    • Gerardo says:

      Lol adorei a critica. Mas para engatares modelos de grande decotes precisas mesmo dos Feraris/Porsches e não de telemóveis que qualquer pelintra têm 😀 😀 😀

  10. lUiS says:

    Quer-se-me parecer que a BB OS ainda vai ao fundo primeiro que o symbian.

  11. alan says:

    tenho um BB. Há poucos apps. Os que tem grátis, geralmente, são “fracos” e alguns pagos também não são lá essas coisas. O preço também é bastante elevado…chegando a média de 12 USD pra cima…
    há pouca variedade e é muito difícil achar algo na app store da BB, a pesquisa é fraca e critérios de pesquisas/avaliações obscuros.O que mais me decepcionou no BB foi o quesito app principalmente se comparados com os apps do android/iphone…. sem falar que a maioria dos apps são muito restritivos, existindo apenas para certas versões do OS da BB. Algumas rodam somente no 4.5, outras 4.2, outras do 5 pra frente e assim vai. Poucos funcionam em todas as versões, mesmo os mais abrangentes.

  12. Hugo Dom. says:

    Não sei quais as vossas fontes sobre o mercado nacional para smartphones, mas recentemente a IDC publicou um estudo que NÃO confirma os dados apresentados:

    “Os resultados de vendas dos terminais Android em Portugal são o facto mais relevante da evolução recente do mercado” afirma Francisco Jerónimo, Responsável Europeu de Research da Área de Telefones Móveis da IDC. “Em apenas dois anos tornou-se a segunda maior plataforma de smartphones em Portugal, com uma quota de mercado de 34%, face aos 48% da plataforma Symbian da Nokia, que tem um longo historial de líderança do mercado dos “smartphones”
    Fonte: http://www.idc.pt/press/pr_2010-12-15.jsp

    O Android é actualmente a 2ª plataforma mobile + usada em Portugal e não o iOS!

    • Vítor M. says:

      Não são esses os dados das empresas que estudam o mercado, Podes ver em vários locais especializados.

      • Hugo Dom. says:

        Não sei como são capazes de usar o Webtrends para realizar a estatística deste estudo e afirmarem que este é o real valor do mercado mobile em Portugal.

        Desculpem, mas vou utilizar os dados de uma empresa especializada na matéria como fonte segura.

    • bruno says:

      A fonte está citada no fim do texto.
      webtrends

      2 Pontos interessantes:

      – Convém referir que a IDC aponta para um crescimento de 15% em 2011 para o sistema operativo Symbian.

      – Aparentemente, só são contabilizados equipamentos adquiridos em Portugal e não o número de equipamentos a funcionar em Portugal.

  13. Carlos says:

    “Fonte: WebTrends”

    Ahhh! Pera, estamos só a falar de Smartphones e, dentro desses, só dos que têm acesso à net, e dentro desses os que acedem a sites com o tracker da WebTrends, que estão longe de ser todos graças aos preços que até recentemente as operadoras cobravam e porque montes de gente mesmo com acesso à net só o usa para ver os emails e para usar o msn.

    Daí que as quotas de mercado se calhar não serão bem essas…

    • Vítor M. says:

      Negativo, nada disso. É um cenário errado o que estás a tenta passar.

    • Carlos says:

      Aliás o link acima da IDC confirma isso mesmo: 1,6 milhões de telemóveis vendidos dos quais 251 mil smartphones, cerca de 16%. O que dará uns 100000 Nokias com Symbian, uns 35000 iPhones e outros tantos Androids.

      • RaCcOn says:

        As operadoras tem acesso a qual o telefone que estás a utilizar no momento.
        basta isso…

        Lembra-te que muitos telefones são adquiridos fora de Portugal, logo não podes contabilizar apenas as vendas em território Português mas sim saber quais os telefones que estão activos nas operadoras.

  14. Kevin says:

    O iphone temos de lembrar que é mais que um telemovel\smartphone é um conceito, é um artigo fashion, é um “status” coisa que o markting da apple criou e muito bem, é um valor acrescentado.

    Li algures que um estudo feito nos EUA que quem possui Computadores apple se sente superior oas outros utilizadores (julgo que o estudo era só mesmo sobre os MAC mas não tenho a certeza), de qualquer forma isto vale o que vale…

    • RaCcOn says:

      É a mesma coisa que se tiveres um Porsche ou um Ferrari…

      Não é sentires superior aos outros, mas sim teres algo que te dá gosto ter e usufruir, seja por ser um objecto de desejo por parte de muitos ou mesmo pela qualidade e “arte” que cada modelo tem em si.

      Isto se me faço entender.

  15. Jam says:

    Em todos os mercados o BB OS subiu de Janeiro de 2010 para Janeiro de 2011.

    Conclusão do artigo: “É o princípio do fim para a RIM e o princípio da vida para o Android.”

    E continua: “Paradoxalmente, a RIM consegue a proeza de subir o seu share, embora por um curto valor. E sobe contra todas as expectativas, considerando que enfrenta o mais dramático dos cenários a curto/médio prazo.”

    Contra todas as expectativas do pplware que só vê e fala do S.O. Android e iOS, não contra as expectativas do mercado que cada vez compra mais BB, e da marca que vai lançar este ano novos modelos com BB OS6 e ecrãs touch de maior dimensão.

    Nada tendencioso o artigo portanto.

    • Vítor M. says:

      Jam… hmmm acho que te faltou um pouco de esforço ao interpretar. Olha tenho para teste uma BlackBerry Bold 9700 com BB OS 6 e o crescimento, embora importante, é fora do segmento que mais cresceu: os smartphones multi-toque.

      Testei o Storm I e II e digo-te, o BB está mesmo muito mal. Mas atenção… tem mercado, principalmente o mercado empresarial, mas isso não será o que sustentará a marca.

      Mas fica do teu lado o entendimento, cada um faz a sua critica e auto-critica, via comentários.

      • Jam says:

        O Storm de facto também não gostava, foi uma má aposta.

        Agora o Torch proporciona uma experiência de utilização completamente diferente para melhor, quando poderem publiquem um teste.

    • RaCcOn says:

      Blackberry cresceu devido também aos valores que foram investidos em publicidade no mesmo…principalmente no que diz respeito ao meio empresarial.
      E quem é a maior operadora no que diz respeito a empresa em Portugal?TMN…quem publicitou o blackberry?TMN…

      Não imaginas a quantidade de publicidade e ofertas que recebi na minha empresa para ter blackberry…
      Aliás, na minha empresa todos recebemos um blackberry bold 9700 a custo zero da parte da TMN! 😉
      Agora pensa o que quiseres…
      Quanto ao sistema operativo, sinceramente acho demasiado básico para os telefones que equipam…se dizem que o iPhone é demasiado caro para as características que tem, o Blackberry é pornograficamente caro…

      Já agora, Vitor, como é que fizes-te o update para OS6 no bold 9700?é que tenho um e está com OS5 lol
      Foi oficialmente?

  16. Helder says:

    Nao percebo… O Windows Mobile não aparece em lado nenhum??? Isso faz sentido???

    • RicardoResende says:

      Claro que não.
      Até porque faz mais sentido aparecer o “Playsation” cof cof.

    • Gilberto Pereira says:

      Nem o bada, nem o wp7… entre outros, mas a quota deles deve ser baixíssima nao?

      • bruno says:

        bada=samsung

        mt provavelmente o windows mobile está em “other” e “unknow”

        “A título de curiosidade, regista-se o facto de o SO da Blackberry ser ultrapassado pelo da Samsung, o Bada.”

        • Helder says:

          eh pá, se for WP7, ok, até acredito. Mas Windows Mobile 5,6, 6.1 e 6.5? não é possivel…

          • Claro que não é possível. E basta a ausência do WM nos dados mostrados para concluir que se trata de informação não credível. Omnias, Diamonds, HDs, HD2s, tanto smartphone com Wm que ainda se vendeu e não surge aí…

          • Helder says:

            True. Vitor, explica lá, se explicação possivel houver

          • bruno says:

            informação não credível? 😀
            é apenas a companhia que trabalha a informação da Reuters!

            Sôr Vitor, ponha lá 10% na Microsoft e baixe 20% ao iOS que o país está de tanga e assim toda a gente fica contente.

          • Vítor M. says:

            Filipe Lourenço tens de ter mais atenção aos dados colocados e à informação veiculada pela fonte que deixei.

            Por acaso conheces a fonte de onde foram retirados os dados?

            Não.. verdade? 😉

            Falar de borla…

            Mas certamente podes fazer tu uma análise “mais credível”… 😉

          • Vítor M. says:

            Helder todos sabemos que o mercado do Windows Mobile está a desaparecer, sabemos que não é um mercado smartphone puro e que o Windows Phone 7 é ainda residual, logo e porque a amostra diz respeito ao mercado Smartphone não cabe ali o Windows Mobile.

            Fico admirado é pela apreciação do Filipe Lourenço, que tinha como uma pessoa atenta e mais informada.

          • Helder says:

            A desaparecer para WP7, ok, claro que está! mas nao ser smartphone puro? n entendo.. eu tenho 6.5, super-costumizado, faz tudo o que peço dele, tenho apps, roms, etc… n é smartphone pq?

          • Vítor M. says:

            Helder obviamente que não o é… então vamos lá ser coerentes…

            Então não se vê que é um sistema operativo dedicado a outro segmento que não os smartphones?

            Então não se percebe que tem uma estrutura pouco adaptada ao multi-touch?

            Não está fácil de perceber que é um sistema operativo rígido e que não terá mais evolução?

            Não é difícil de perceber que o futuro será o Windows Phone 7, então não faz sentido comparar o incomparável, percebes?

            O fazer o que pretendes não quer dizer nada, podes ter um smartphone só para atender chamadas…

          • @Vitor M:
            Oh Vitor! 😀 Vou-te ser sincero, é que com a pressa com que li o artigo não confirmei a fonte, só olhei prós gráficos. Mas eu não critiquei o teu trabalho nem coisa que se pareça pá! 😀 Só tava a dizer, e tu concordas comigo porque sabes bem o que é o WM, que estranhei não ser feita referência a uma plataforma que toda a gente sabe que é bastante proliferada. Afinal de contas o WM serve para quê? para trabalhar, claro. O mercado empresarial desempenha um papel fundamental na adopção de sistemas. A meu ver, a entidade que compilou a informação, podia ter feito referência à plataforma WM, ao invés de colocar a playstation… Pelo amor de Deus, então vão me ignorar um sistema que foi pioneiro no mercado dos Smartphones?
            Quem colectou os dados é que devia ter tido em atenção isso.
            Além de que, ao colocar o WM, verificava-se o padrão de evolução, que é o descréscimo, face ao Android, de resto como acontece com o Symbian.

            Não fiques aí a pensar que critiquei o teu trabalho, como sabes, serias a última pessoa a ser alvo das minhas críticas pá! 😀 Até foi bastante interessante verificar que em Portugal há pra aí gente com Symbian que é uma coisa doida! Não fazia ideia!

            E olha que não me esqueci daquilo que te disse que ia fazer! 😉 Abraço!

          • Vítor M. says:

            Filipe Lourenço 😀 hehehe sim eu sei que sim, estava a picar-te 😉 hehehe

            Mas sabes bem o que eu penso do WM…

            Mas aqui é outro cenário… o que achei estranho no teu commnet foi não teres acrescentado ali informação que dominas 😉 (sabes que eu sei que tu sabes)

            Estás perdoado, de castigo faz o post das baterias que falámos 😀

  17. RicardoResende says:

    Desculpem mas que comparação é aquela? Entre Symbian etc etc, entre Portugal, Europa e EUA

    • Vítor M. says:

      E uma comparação muito importante. Analisa o enquadramento mundial do mais forte mercado, do enquadramento do mercado onde competimos directamente e um enquadramento dentro de fronteiras.

      Como podes ver há todo um interesse nestes dados para entender a posição do nosso mercado em confronto com o mercado internacional que directamente influência o nosso.

  18. Gilberto Pereira says:

    Parabéns Victor pelo trabalho, do melhor que já vi dedicado ao mercado nacional.

    Gostei de conhecer a realidade nacional, nao me espanta o IOS ser tão popular, basta ver as ofertas da Optimus, Vodafone e TMN.

    Symbian é muito normal ter tanto mercado em Portugal, as pessoas mais idosas nao querem iPhones, querem Nokias.

    Blackberry cresce mas o novo BB 6OS é um aborto, está decadente mesmo.

    Pá gostei deste vosso trabalho.

  19. TelmoB says:

    O mercado está sem dúvida muito bom, cada um a lutar com as armas que pode para ter acesso ao cliente.
    O Symbian (ainda) domina, mas com a entrada do WP7 isso deixará de acontecer e o iOS ganhou adeptos porque é estável e nem todos optaram por ter Android devido às várias actualizações que está sempre a sofrer. De notar que o iPhone está esgotado pelo menos no site da Vodafone..
    Aguardo os desenvolvimentos da Nokia+WP7, mas se fosse comprar um smartphone neste momento seria com Android, no entanto o N8 também não seria uma má escolha para aplicar uma utilização mais “moderada”.
    Quanto ao iOS, não sou eu que tenho que me adptar as formas de funcionamento, é ele às minhas, por isso não o escolhia.

  20. Rui Campos says:

    Bom artigo. Gostei da analise feita.

    Obg

  21. José Fonseca says:

    Excelente artigo!

  22. aver says:

    Como é que na Suíça a quota de mercado do iOS anda pelos 80% ?
    E como é que na Finlândia o Symbia está a cair tão depressa ?
    Se os dados por país estiverem certos há grandes diferenças.

    http://gs.statcounter.com/#mobile_os-eu-monthly-201001-201101

  23. Gil Neves says:

    Não gostei desta analise 🙁
    O facto do Windows Mobile não estar incluído nela é uma verdadeira fantochada visto que ultrapassa a maior parte desses SOs
    Tanto HTC Touch Pro, Diamonds, TyTN , todos estes com WM não podem ter todos saídos de circulação.

  24. João says:

    É giro ver a guerra que os smartphones gera…

    No final de contas o português vai atrás daquilo que gosta… e depois adapta-se ao que tem nas mãos!
    Conheço uma pessoa que comprou um Iphone 4 e pediu-me para o configurar porque não percebia nada daquilo… pois bem, andei para trás e para a frente a tentar fazer o que ela queria e lá consegui. Dois meses depois a mesma pessoa faz tudo o que quer no Iphone sem problemas nenhuns! Simplesmente adaptou-se e aprendeu a tirar dele aquilo que precisa.

    Eu antes de ter um Blackberry tinha um Nokia E65 e sempre gostei de trabalhar com ele… mas sempre quis ter um BB… pesquisei, vi vários modelos e assim que tive a oportunidade comprei um! Actualmente, um ano depois de o ter comprado, não o troco por outro.. adaptei-me a ele, habituei-me a ele e aprendi a tirar dele tudo o que preciso e quero. Se tem defeitos? Claro, tem poucas aplicações grátis e as que são pagas são muito caras e no total mesmo assim não tem muitas aplicações… mas também tenho a noção que não é telemóvel como outros, é mais vocacionado para trabalho.

    Acredito que 90% dos portugueses pensem assim, gostam de determinado telemóvel e vão atrás dele e depois adaptam-se. Por isso acho perfeitamente normal o Iphone ter uma cotação alta em território luso.

    • lmx says:

      boas..
      realmente…eu gosto do meu E71, é um canhão, mas os blackberry’s são brutais e isso faz diferença …o espectacular teclado inclinado propositadamente para cada um dos lados…brutalll.
      O SO…extremamente rápido, de facil leitura e interpretação do que esta no ecran…o sistema de encriptação de informação…que cria dores de cabeça ao serviços secretos dos paises onde os equipamentos são usados…brutal a confidencialidade…lives, bonitos,sobrios…se a nokia não melhorar este E71(o E72 é farço la)…vou ter um BB garanto 🙂

      cmps

  25. lmx says:

    Boas..
    o wp7 esta morto, e o symbian para la caminha assim como a nokia que depende dos seus productos…
    Do meu ponto de vista a nokia matou o “Seu proprio reinado” com tiros nos pés…enfim o mercado acabará por extingui-la, ou em ultimo caso passar a ser uma mera empresa a vender tm’s com android,wp7 a concorrer com todas as outras… a ms por seu lado tem muito a ganhar ganha os mapas da nokia,etc e quando ja não precisarem deles…boa noite e um queijo.
    Mas claro que symbian é Rei obviamente…o que não percebo é o morrer de todos os so’s com boas prespectivas…

    cmps

  26. bruno says:

    Uma nota importante para a compreensão da evolução da RIM.

    O crescimento que é tido como um paradoxo está correcto. A RIM subiu ligeiramente porque inundou o mercado com um equipamento totalmente diferente do target habitual da marca: BB 8520.
    É um equipamento barato, considerando os preços habituais desta marca. A TMN está neste momento a vende-lo a 189€ sem plano de dados associado.
    Nos EUA, a promoção foi igualmente agressiva, chegando ao ponto de oferecer dois equipamentos pelo preço de um.
    Do lado da inovação e multimédia, não surgiu um equipamento BB que possa competir com os topos de gama de outras marcas equipados com Android e/ou com a Apple.

  27. Tito says:

    Já alguém encontrou no webtrends a fonte deste artigo, dava-me imenso jeito

  28. Tito says:

    Podes arranjar-me essa informação dessa empresa

  29. viperbruno says:

    Oh Vitor, isso é que foi meter o Excel 2010 (ou o 2007?) a trabalhar… lol

    Grande artigo, grande paciencia que tambem terás tido ao fizer isto a sacrificar tempo. Muito obrigado e well done 😛

  30. Prodígio says:

    @Vítor M.

    Excelente artigo! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.