Java continua a ser a linguagem de programação Nº1


Destaques PPLWARE

77 Respostas

  1. daiquiri says:

    Scala, Rust, R, nem sequer aparecem lol

  2. Tiago Martins says:

    A minha é C++ 😛

  3. Fernando says:

    Vocês e os rankings das linguagens mais utilizadas… Até parece que isso interessa para alguma coisa para um programador.

    • Pedro Pinto says:

      Interessa primeiro para os que querem ser programadores e assim saberem em que linguagens apostar…e depois estes resultados vão ao encontro das necessidades do mercado…não interessa? Interessa pois!

      • Kripper says:

        Interessa sim Pedro, concordo plenamente contigo. Contudo na empresa onde trabalho temos alguma dificuldade em contratar pessoal com conhecimentos em JAVA, nomeadamente em JAVA para web. Existem grandes lacunas nas faculdades e na formação de pessoas nestas componentes de JAVA em que seria importante apostar.

        • maxim says:

          Podes especificar melhor o que queres dizer com “Java para web”? Neste momento estou a estagiar numa empresa de programação web, mas usamos .net

          • Kripper says:

            JEE – Envolve um conjunto muito extenso de apis para desenvolvimento web onde se inclui JSPs e JSF. Atenção que o desenovlvimento não tem muito a ver com .Net não se pode dizer sequer que seja similar pelo menos ASP.NET.

        • Alfredo Costa says:

          Tive essa mesma conversa com o Director da FCT do IPS o que ensinam na universidade está completamente desalinhado com o que o mercado de trabalho pretende. No meu caso a UI que ensinavam era JavaFX e quando perguntei o porquê desta decisão ninguém me consegui responder.

  4. Miguel says:

    Fogo! Recuso-me a programar em Java…

    • Daniel says:

      Já somos dois xD Se bem que é uma linguagem que dá €.

      Para mim, adoro: JavaScript, PHP, C, Perl e Python.

      • Miguel says:

        Java é um nojo… devia terminar… mesmo que me pagassem 1 milhão por hora recuso-me a programar.

        • julio says:

          Java é a melhor linguagem do mercado!

          • Daniel says:

            Depende, JAVA é bom para quem gosta de programar uma estrutura e reciclar código. Quem gosta de ver resultados, o JAVA é a pior coisa, pois podes estar 2 dias a programar sem fazer um único compile.

            Para mim é C, por várias razões. Por como já disseram, sem o android e mais algumas coisas JAVA não era assim tão usado hoje em dia.

        • daiquiri says:

          mais sobra para mim 🙂

        • Filipe Cerqueira says:

          Segundo o teu comentário : “estás a alimentar uma linguagem já morta… quase só o IE suporta (isto a nível da web mesmo)”

          Achas que só existe programação para web? Cuidado com os comentários sem nexo nem conhecimento de causa.

    • Marco B. says:

      No dia a dia uso C# e Java, as vezes JS e Python.. porque razão te queixas? 0.o

    • André says:

      Facepalm….
      Dizer que o Java é uma má linguagem de programacao é o mesmo que dizer que o martelo é uma pessima ferramenta e que o serrote é melhor.
      Linguagens de programacao sao ferramentas para se alcancar um determinado objectivo. Usar Java em micro controladores é estupido, assim como usar C para fazer um frontend também nao é muito inteligente.
      Em vez de falarem de linguagens de programacao como quem fala de clubes de futebol, aprendam a programar.

  5. Factos says:

    Se não fosse o Android… o JAVA mandava um grande trambolhão nessa tabela.

  6. falcaobranco says:

    Não será por ser a mais facil de “brincar” ?

    Pergunto porque nunca fiz nada com ele, a unica coisa que já trabalhei foi PHP mas para estar em primeiro presumo que seja por ser mais facil…ou estou enganado?

    • julio says:

      Em relação a linguagens nao orientadas aos objetos acaba por ser mais fácil…não estas a fazer um ciclo sempre que queres saber o tamanho de um array…

      • Daniel says:

        Usando por exemplo o “this.size” num objecto SUPER.
        Mas em C, por exemplo, podes fazer uma “library” com um .h (head) e fazes uma função e depois chamas a função quando quiseres e tratas aquilo como se fosse um objecto.

  7. Zeca says:

    Por acaso tenho pena de Scala não aparecer, um pouco devido à sua dificuldade inicial.
    É uma linguagem fenomenal, com a vantagem de correr na JVM.

  8. Jason says:

    Python é lindo 🙂

  9. Artur says:

    Graças ao Java no iSCTE que consegui um belo emprego mal acabei o curso…Actualmente com 3190euros/mes prefiro ficar em Portugal a receber o dobro em Zurique. Portugal é o melhor pais para se viver em minha opinião.

  10. Redin says:

    Alguém me sabe informar se o Java é uma tecnologia adaptada para projectos back-end e front-end, ou se apenas para uma única destas?
    Obrigado.

    • RuiZ says:

      Java é usado em ambos.

      Funciona para em servidores, telemóveis, boxes de TV, Windows/Mac/Linux, etc.

    • Kripper says:

      Olá Redin,

      Para web podes usar Java (JSP, Servelets, JSF ou ADF) JSP é muito similar a outras linguagens como asp. Normalmente estas linguagens têm tags (TagLibs) especificas que permitem a renderização das mesmas por parte do servidor aplicacional que as converte em HTML. Em Java tens várias opções de servidores aplicacionais (Tomcat, Jboss, WebLogic, WebSephere, etc…) podendo utilizar várias frameworks de acordo com a tecnologia Java que pretenderes usar. Exemplo para JSF (Java Server Faces) podes utilizar PrimeFaces, RichFaces, etc… com JSPs podes utilizar (Struts ou Struts2, Spring). Algumas destas frameworks já utilizam classes CSS específicas e que alteram um pouco o aspeto gráfico. Em suma estas funcionam sempre para back-end embora possas utilizar algumas taglibs específicas das frameworks estas são sempre convertidas para HTML ou seja não existe código java no front-end.

    • José says:

      Claro que sim.
      É óptima para fazer fazer backends com RESTfull com Spring MVC, por exemplo.
      Para frontends, podes usar Swing ou AWT para aplicações desktop, ou podes usar GWT para web-frontends.

  11. Roberto says:

    Java depois no IT é do pior!

  12. int3 says:

    oracle, a contribuir para o maior cancro das linguagens de programação desde 2010.

  13. João Vilelas says:

    cobol

  14. Zezito says:

    Meu rico delphi voltou ao top ten , uma linguagem fanomenal , sabiam que o c# foi desenvolvodo com objecto Pascal? Pois é

  15. Goncalo says:

    Java. Ao contrario daquilo que muitos pseudo-programadores aqui dizem, o Java nao e so usado para plataformas moveis, e esta em expansao em muitos mercados internacionais. Tem um potencial cada vez maior, uma linguagem multi-plataforma, com capacidades infindaveis. Para quem nao sabe, julga que sabe, e gosta de mandar postas de pescada, que pesquisem, estudem, abram os olhos. Java e C/C++/C# sao as linguagens mais usadas e tao cedo nao se preve declinios no uso das mesmas.

    • Cláudio says:

      Até que enfim um comentário de jeito!

    • Daniel says:

      1º ponto: Quando chamas “pseudo-programadores” a pessoas que nem conheces é estúpido. Podem ser pessoas muito mais na área que tu e com outras vantagens e razões para estarem a afirmar aquilo que tu defendes.

      Por exemplo, eu disse que “não gosto”, e só houve 1/2 pessoas a dizer que a linguagem está morta. JAVA por vezes é uma escolha pessoal (quando trabalhas a solo), e como já referi, para quem gostar de programar para resultados, o JAVA é o pior inimigo para essas pessoas. JAVA -> reciclar código e programar estruturas de objectos que “falam” entre si.

      Por exemplo, cada programador tem a sua praia, a minha praia é JAVASCRIPT. Da mesma forma que dizes “Tem um potencial cada vez maior, uma linguagem multi-plataforma, com capacidades infindaveis….”, se calhar digo-te o mesmo em relação a outras linguagens e pois não é só o JAVA que tem essas capacidades.

  16. Tiago Silva says:

    C – God Programming language

  17. Rodrigo says:

    Nunca ganhei tanto dinheiro a programar java e ainda o faço diariamente. O povo gosta de ganhar pouco e reclamar muito por isso é que continuam a programar linguagens da treta. Ou então como muitos tipos e empresas fazem que só vendem sites wordpress e intitulam-se de programadores.

  18. O Silva says:

    Mas olhando para as estatísticas, para onde foram os cerca de 13% de variação negativa do Java, C, C++?
    É que olhando para a estatística completa ainda faltam 5% de variação positiva!
    Posso concluir que os programadores deixaram de o ser?

    E apimentando ainda mais a discussão: Será o Java e o C a linguagem que leva mais programadores a arrepender-se de a terem utilizado? Visto que são as que possuem mais variação negativa e por isso concluo que será a que tem maiores desistências?

    As estatísticas são sempre interessantes, mas não passam disso.
    A melhor linguagem será, provavelmente, aquela com que vocês se sentem confortáveis e obtêm os resultados esperados…e de forma rápida que hoje o mercado não espera meses ou anos por algo. É que quando acabarem, já está desactualizado!

  19. Russo says:

    c# e cresce

  20. Rui says:

    Iniciei-me recentemente no curso de eng. informática. Por enquanto só levei com java…

  21. César Oliveira says:

    As minhas linguagens favoritas são:
    Java para desenvolvimento Android
    C# para desenvolvimento Windows.
    PHP para desenvolvimento Web e desenvolvimento de API’s Rest para o desenvolvimento multiplataforma.
    Estou a trabalhar com as 3 actualmente.

  22. Maria Ferreira says:

    Bastante interessante! Cada vez há mais Empresas a criar academias para ultrapassar a dificuldade em formar pessoas nestas áreas.

    A UP ACADEMY http://www.upacademy.PT é um bom exemplo. Além do curso não ter nenhum custo, é também paga uma bolsa. Os cursos são super completos e interessantes. Vale a pena ver! Têm inscrições abertas..

  23. Rui says:

    javascript will rule them all…

  24. Paulo says:

    Qual é a vossa opinião em relação ao node.js, eu sou estudante de 2 ano de um curso de linguagens para web, este semestre era dar php, mas o prof decidiu dar node

  25. mgiuyug says:

    A grande maioria do típico programador Java que anda por ai sofre das maleitas retratadas em
    https://www.joelonsoftware.com/2005/12/29/the-perils-of-javaschools-2/ pelo grande senhor JOEL SPOLSKY!

  26. Renato Sandes says:

    Por isso é que a oracle se vai ver livre dela e os browsers já nem correm os plugins!

  27. tezouro says:

    A soma destas linguagens actualmente é cerca de 52%. O que é que andam a estudar os restantes 48%?

  28. Salsichas com atum says:

    Sei que o post é antigo, mas deixo o meu comentario na mesma.
    Eu acho que quem quer aprender deve comecar por Python. Com ele pode desenvolver programas para computador (especialmente se usar linux) mas o verdadeiro objetivo é aprender a estruturar o codigo e isso serve para todas as linguas de programaçao.

    Depois podem ir para ruby, tambem é simples e aprende-se ainda mais a estruturar codigo.

    Depois podem ir para o c++ ou c#, c# é limitado a windows.

    Se querem ir para o mundo online, aprendam java e finalmente javascript. Javascrit é dificil, mas é praticamente ilimitado. O que imaginares, é possivel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.