PplWare Mobile

2015: PHP perde popularidade e o JAVA é a linguagem vencedora


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. COLD_WAR says:

    O Java só renasceu por causa do Android

  2. joao says:

    assembly é das melhores depois do binario

  3. lmx says:

    Favorita.. C
    O Java e o C++ ocupam o segundo lugar
    O 3º GTK.. que é o mesmo que dizer C

    • dsa says:

      C é a base para um bom programador Oo

      Universidade -> C atrás de C, programação avançada / segura.. tudo C!

      e concordo, mas também colocava c#, pois gosto imenso. E programar em Linux é o igual mesmo…

      • KURT says:

        Estás enganado, daquilo que conheço a nível de cursos de Eng. Informática tem-se aprendido bem mais Java nas Universidades.

        Nota: Não falo de outros cursos, nomeadamente outras engenharias, que também têm programação mas que o objectivo não é chegar sequer a ser programador, muito menos bom, é apenas ter um noção básica dos conceitos.

        • Maxim says:

          Eu estou a tirar engenharia electrotecnica na NOVA e até agora tenho tido muito mais C que Java

          • dsa says:

            Mesmo, estou na Uni e só C atrás de C, para quase tudo!

          • Rui says:

            Com engenharia informática aprendes mais Java, com eletrotecnia mais linguagem C.
            A engenharia eletrotécnica está mais vocacionada para o hardware por isso é necessário linguagens de programação de baixo nível. Se ainda não começaste a aprender assembly prepara-te…

        • lmx says:

          O C é a base, se não souberes C ha muita coisa que te passa ao lado!

          Qualquer pessoa que queira ser programador, e que queira saber como as coisas acontecem , obrigatoriamente tem que saber C, e um bocado de assembler, juntando as duas, dominas a coisa..

          Qualquer curso de informática que se preze pelo menos C tens que ter!
          O ideal é C,assembler, c++, Java

          Assim já ficas “vacinado” 😀

      • lmx says:

        Sim, quem não sabe C, não se apercebe como é que o fluxo de dados funciona, como é criado, inicializado e destruído, um objecto, o que são estruturaras de dados e por ai fora(O C++ aqui é muito exemplificativo, mas só se usares funções base, se fores para frameworks, ai já pode esconder muita coisa..)..

        As pessoas usam isso, num nivel mais alto, mas não sabem os passos como as coisas acontecem.. 🙂

        No linux a programação é igual, dependendo que versão que estás a utilizar..eu tento sempre ir para ANSIC ou C89, para ter mais compatiblidade..
        No entanto Posix é diferente de win32, e neste campo, pode ser parecido, e muito diferente ao mesmo tempo..posix é muito mais limpo, é a cereja no topo do bolo, API’s de qualidade, simplicidade, etc..

        Mas de uma forma geral, se ainda não deste, aproveita bem para perceber quando entrares na parte de assembler, em arquitectura de computadores, tira o máximo partido dessas cadeiras, pois vai-te facilitar a vida, para perceberes, por exemplo, como é feita a passagem dos argumentos ás funções, e com base nisso mais facilmente perceberás passagem por cópia, por referencia, ou por object sharing(o que é usando no Java para tipos não primitivos…a maioria da malta que faltou as aulas de assembler pensa que é por cópia :D).

  4. ABAP says:

    C# e Java. Atualmente programo em ABAP. Alguém mais?

  5. Rodrigo Gameiro says:

    Adoro Python e ando a aprender. De momento apenas sei um pouco de Java e C#.

  6. zezito says:

    por aqui C#, Object Pascal(Delphi),Java, Objective-C

  7. Modem says:

    Como utilizador detesto programas em java. São uns enormes consumidores de recursos e ficam ligados a uma versão Java específica e em muitos casos deixam de funcionar com versões mais recentes se o código não for atualizado

    • eleck says:

      sabes que acontece isso com todas as linguagens de programação compiladas certo??

      • dsa says:

        Basicamente todas as linguagens tem de ser atualizadas, pois há sempre inovações e otimizações que são necessárias no decorrer da evolução de cada linguagem.

      • Modem says:

        Não não tens. Quando o programa java tem de recorrer à instalação java no PC cliente tens este problema, e isto acontece mais vezes do que seria desejado. Qualquer outro programa está compilado e vem com todas as livrarias necessárias à sua correcta execução.

      • Peter says:

        java não é compilada é interpretada (bytecode)

    • GP says:

      A serio? Ficam ligadas a uma versai so e ja nao funcionam se fizer um update ao JVM?
      As barbaridades que se (des)”aprendem” por aqui.
      “Java is a general-purpose computer programming language that is concurrent, class-based, object-oriented,[12] and specifically designed to have as few implementation dependencies as possible. It is intended to let application developers “write once, run anywhere” (WORA),[13] meaning that compiled Java code can run on all platforms that support Java without the need for recompilation.[14] Java applications are typically compiled to bytecode that can run on any Java virtual machine (JVM) regardless of computer architecture” – Wikipedia

    • lmx says:

      Normalmente é ao contrario 🙂

      Code once, deploy averywhere 🙂
      A mesma app java corre , em linux, macos,windows, bsd, etc, etc..

      Agora tudo depende da app, e da forma como foi feita..

      Se a Empresa que criou a app, é negligente e adopta features que irão sair na proxima API, a cada release, ai é natural, mas isso, não é um problema do Java, mas sim um problema da Empresa que cria a APP, que não se preocupa com compatibilidade da app, uma app que se preze normalmente suporta pelo menos 3 versões da Linguagem, e nos casos em que isso não acontece é porque a adopção de alguma feature foi adicionada por um grande motivo, por exemplo aumento significativo de performance, segurança, etc..

      Tens é um problema diferente e que se nota no windows por exemplo, onde é um caos para correr java, mas isso tem a ver com a Microsoft, que não deixa o java correr normalmente e cria-lhes entraves, ao ponto das apps java no windows terem imensa dificuldade para correr..

      Esta situação já deveria ter sido ha muito analisada pela Comissão Europeia, pois é uma prática barata de monopólio por parte da MS, mas a MS lá vai seguindo sem consequências..

      No entanto o Android por exemplo já foi alvo de acções judiciais, devido a app store da Google..

  8. R o B says:

    Que estavam à espera?

  9. Rui says:

    Python é a linguagem que programo mais de momento mas também php e JavaScript.
    Á uns anos fiz muitos programas em visual basic.net e também em vba.
    A linguagem C e Pascal foram das primeiras que aprendi, e na universidade estudei bantante a linguagem C.
    E só programo em assembly se houver mesmo necessidade por causa dos microprocessadores senão uso C nessa tarefa…

  10. Miguel says:

    Ruby <3

    ou C quando não tenho outra hipótese.

  11. JL says:

    C# é a minha preferida. Actualmente a programar em Javascript com NodeJS (servidor) e AngularJS (cliente)

  12. Julio says:

    A minha linguagem preferida e o PHP, mas adorava saber um linguagem mas lucrativa com o desenvolvimento.

  13. JM says:

    Delphi, ainda hoje imbatível. Mesmo a cópia rasca do c# não se compara à simplicidade e usabilidade do original. Pena que com os .net liquidaram-no. Tava com medo a M$, já se sabe que é perigosa a multiplataforma…

  14. GP says:

    JAVA all the way.
    Corre em qualquer plataforma sem necessidade de adaptar o código a outras tecnologias e é uma linguagem fácil.

    No entanto ainda tenho um carinho muito grande pelo velhinho Pascal e ainda tenho alguns sentimentos pelo “assustador” Assembly. Embora já não me lembre grande coisa delas, especialmente Assembly, já lá vão uns largos anos, uns 20 e poucos.

    • Daniel says:

      Isso do corre em qualquer plataforma… como se fosse uma coisa boa.
      Todos gostam de rabinhos porque funciona em qualquer sexo…

      • lmx says:

        Sim o correr em qualquer lugar, é mesmo a Feature que o Java tem que não encontras no C# por exemplo, ou no C, ou no c++, ou na maioria das linguagens!

        O C# por exemplo corre num Sistema operativo, e numa arquitectura(x86) APENAS!
        O Java até em “torradeiras corre” 😀

        Quanto aos rabinhos fala por ti!

  15. Mário says:

    Linguagem de máquina para ZX Spectrum…

  16. António says:

    Boas, atualmente programo em c#, Python e php por esta ordem.

  17. Boss says:

    Prolog FTW!!!

  18. Roberto Mendes says:

    No meu trabalho desenvolvo RPGLE, para quem não conhece é uma linguagem específica da IBM para servidores IBM muito poderosa e um pouco parecido a assembly. Tempos livres é Java, PHP e Java scrip. Mas RPGLE é uma linguagem mesmo muito poderosa.

  19. Gabriel says:

    Programo C e PHP. São linguagens com sintaxes semelhantes. Estou a aprender java mas para usar em websites não minha opinião é PHP mesmo. É muito mais leve que o java.

  20. Tiago says:

    Aqui é só Java, e algumas coisas de html, js, css

  21. Rui says:

    Acho estranho Javascript ter “descido”.
    O Node.JS está a crescer bastante, assim como frameworks de cliente tipo angular, react, etc.

  22. IC says:

    pfff… eu abomino Java, mas são gostos.
    Acredito como foi acima dito que o Java cresceu muito derivado ao Android.
    Pessoalmente prefiro C ou C++, hardcore ftw 😛

  23. Peter says:

    Trabalho em investigação ( processar e correlacionar montanhas de dados )
    Java dá para tudo, e cumpre mas leva-se o seu tempo até chegar ao produto final, Python é o caminho mais rápido quando se quer ir de A para B para coisas urgentes e simples. Para fazer coisas “sérias”, credíveis e escaláveis it’s Java all the way.

  24. Serge says:

    1º COBOL (80%) !!!!
    2º JAVASCRIPT

  25. Luis says:

    no meu caso uso Java desde há vários anos, depois de ter passado por outras linguagens (Pascal, C, C# e Assembley). É uma linguagem / plataforma robusta, extensa e …. rica, fiavel ! Com Java faz-se quase tudo e em quase todas as áreas: Java para aplicações desktop, Java para aplicações cliente-servidor, Java para aplicações Web, Web Enterprise, Networking, aplicações distribuidas, sistemas de monitorização, aplicacoes para sistemas moveis, aplicações rich-client, Jogos, etc etc etc.
    Pode ter um defeito: é uma linguagem muito verbosa…..Mas conhecendo-se o Java e conhecendo relativamente bem o paradigma da orientacao a objectos, o controle que esta linguagem oferece é excelente ! E depois há imensas APIs, livrarias….para quase tudo. A curva de aprendizagem é grande…. mas vale a pena. E não esquecer que é uma linguagem que corre em todos os ambientes operativos. Pessoalmente tenho algumas aplicaçoes a correr em Windows e Linux…..Java is Everywhere !! 🙂

  26. Internauta says:

    Para mim a melhor linguagem de programação é a que utiliza o Visual Foxpro!

  27. Luis Aguiar says:

    não percebo porque alguem ha-de criar software comercial em java, correndo o risco de lhe acontecer o mesmo que à Google

  28. henriqueAraujo says:

    favorita javascript (nodeJS)

    java não existiria se não fosse pelo C

  29. Marcus says:

    Melhor linguagem para Web:
    Python mais Framework Django.

  30. José says:

    Programação em Português versão Acordo Ortográfico.

  31. Luis says:

    hoje em dia php e javascript, mas ando a ver node.js. ja usei python e gostei bastante

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.