Quantcast
PplWare Mobile

IRS: Já é possível consultar as deduções à coleta (e pode reclamar)

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Topgum says:

    Atenção que este ano, o nosso governo, fez uma “pequena” alteração. A consignação é feita até dia 31 de Março. Ou seja, antes do preechimento e envio do IRS pelos contribuintes. Como isto não foi divulgado, prevejo que as Iinstituições vão ficar a arder

    • Test User says:

      Para fazê-lo têm de aceder ao Portal das Finanças e realizar os seguintes passos:
      1.º – Escolher a opção “Comunicação do agregado familiar/entidade a consignar”;
      2.º – Clicar em “Entidade a Consignar” (entregar comunicação);
      3.º – Selecionar a nossa instituição (carregue na lupa para selecionar);
      4.º – Pesquisar as entidades no filtro (por NIF);
      5.º – Submeter o pedido (confirmando antes que os dados estão corretos).

    • Vivas says:

      Prevez mal continua a cer posible indicar na declarassaom nao expallem memtiras

    • José Fonseca Amadeu says:

      Who cares? Prefiro que esse valor fique para o estado do que andar a distribuir por associações com gestão danosa, basta ver o caso da rarissimas, por essas e por outras não dou dinheiro a nenhuma associação.

      • Test User says:

        Como o estado não fizesse gestão danosa.
        Deploravel caso rarissimas mas mesmo assim não se compara com:

        CGD: quatro mil milhões na CGD desde 2011
        TAP: 3,7 mil milhões de euros até 2024
        etc

        • José Fonseca Amadeu says:

          Isso é o que se vê, a mim preocupa-me o que não se vê e não se fala.
          Prefiro engrossar a incompetência do estado do que encher os bolsos dos tachos dos meus “vizinhos”.

      • R says:

        Vou dar uma sugestão: Liga Portuguesa contra o cancro. Talvez das mais insuspeitas.

        • José Fonseca Amadeu says:

          Devias informar-te, qualquer liga contra o cancro enfia milhões em bolsas de investigação que nunca levam a lado nenhum, servem para manter a mama dos bolseiros, os verdadeiros avanços são todos feitos no sector privado com investimentos próprios.
          Dar dinheiro para investigação de doenças é perder dinheiro, querem dar dinheiro informem-se sobre algumas associações de restada de animais e apoiem essas, que precisam realmente, aos seres humanos nunca falta comida e tecto.

      • JP says:

        Viver num país corrupto como o nosso, também me retrai nesse tipo de doação, mas se formos a ver o próprio estado não faz a gestão devida, como outros partilharam.
        Conheço de perto 1 associação que faz um excelente trabalho, se por ventura tiverem interesse investiguem um pouco do seu trabalho.
        NOMEIODONADA – Associação, projecto singular em Portugal, em que presta apoio paliativo a crianças com problemas crónicos – https://www.facebook.com/nomeiodonada

  2. José Romão Ferreira says:

    Boa tarde. Sugestão 503802808.

    IPSS apoiadas em 2020 pela Frota Solidária:

    Santa Casa da Misericórdia de Vagos
    Associação de Solidariedade Social Nossa Senhora do Mar, Odemira
    Centro Social da Paróquia de S. Lázaro, Braga
    CERCIGUI – Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos com Incapacidade de Guimarães
    ENGENHO – Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este
    Centro Social Nossa Senhora das Neves de Malpica do Tejo
    Santa Casa da Misericórdia de Boticas
    Centro Social da Quinta do Monterroso da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de São Romão
    AMITEI – Associação de Solidariedade Social de Marrazes
    Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canavezes
    Associação Nomeiodonada IPSS – Kastelo, Matosinhos
    Centro de Reformados e Idosos do Vale da Amoreira, Moita
    Patronato Nossa Senhora da Bonança, Caminha
    Centro Social Paroquial de Deão, Viana do Castelo
    Associação de Solidariedade Social Recreativa e Desportiva da Freguesia de Vila Chã de Sá, Viseu

    Sabia que…

    Desde 2008, a Fundação Montepio, através do projecto Frota Solidária, já apoiou 238 IPSS portuguesas, num total de 4,3 milhões de euros devolvidos à sociedade.

    Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.