Quantcast
PplWare Mobile

iPhone 6 é um sucesso de vendas na casa da Samsung

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Jose Roda says:

    Ja tinha lido esta noticia noutros sites, e esta parece estar incompleta, senao vejamos o que falta dizer:

    “Analysts estimate that about 100,000 units have been ordered by now, which easily tops the pre-orders for the Galaxy Note 4, as it had 30,000 sales within 3 days of its. Though, we dare argue that this is not a very fair comparison, since the same three network operators were only given 10,000 units of the Note 4 each for pre-order purposes, whereas Apple seems to have granted the carriers quite a bit of units to pre-sell.”

    A ser verdade, este pequeno excerto que falta na vossa historia faz toda a diferença.

    • Vítor M. says:

      Sim faz sentido. Está lá, mais ou menos assim, embora esses dados não sejam confirmados pelo wsj.

      • FD says:

        Nao sei o que é mais preocupante no seu comentário… Se o admitir que faltam dados importantes a noticia que mudariam todo o seu contexto ou se por ela ter sido descaradamente (mal)copiada de outras fontes.

        O que importa realmente é ter um titulo que “venda” bem.

        • Vítor M. says:

          Algo te perturbou? É que a informação está lá toda e a fonte também. Não falta nenhum dado relevante, até mesmo o que o José Roda citou está lá e ainda tem mais informação sobre o assunto.

          Agora, no teu comentário mostra alguma falta de informação, deverias ler a notícia é ver que está lá tudo é nota algum problema com a notícia em si, que é estranho, são apenas equipamentos de comunicação nos normais cenários de mercado.

          Volta a ler tudo sff.

        • Carlos says:

          Já estamos habituados.

        • Invision says:

          lol ainda não conheces o Vítor M.?

      • Jose Roda says:

        Boas, nao é “mais ou menos assim”, fiz copy paste à noticia, e na noticia não colocam muitas dúvidas. Aliás, se verificarmos bem as coisas, a disponibilidade do note 4, mesmo na Europa está um pouco aos soluços. Com isto nao quer dizer que as vendas do iphone nao sejam fantásticas, pelo menos pelo que pintam, mas aí está, tambem nao se consegue ter a certeza “totalmente” absoluta desses números, e tambem nao temos a certeza se nao é uma questão de markting.

        • Vítor M. says:

          Nem podes ir por aí, a comparação deve mesmo ser feita na coreia, o Note 4 no resto do mundo tem dentro de portas tanta concorrência (Galaxy S5, Alpha, Edge) que nunca terá uma sombra do sucesso de um iPhone, mas isso é normal. Agora dentro de portas é que, como se lê no artigo, a procura pela iPhone foi muita e o produto disponível também ajudou a essa procura como também afirma o excerto que colaste.

          Mas o que referiste tem lógica, embora nenhum operador o tenha citado, pelo menos na notícia do wsj onde está o relatório nada fala sobre isso.

          Mas fica uma questão no ar: se a Samsung lançou o note 4 em exclusivo inicialmente para o mercado coreano, se a procura tivesse superado a oferta porque não colocaram mais dispositivos, mais unidades disponíveis?

          • Sergio J says:

            Não tem sido essa a lógica deles? Pôr poucos à venda e depois dizer que esgostou? E com isso criam um flagship.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.