PplWare Mobile

Será que a informação digital é fiável? Jovens portugueses não sabem


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. gui says:

    E quais foram as formas, filtros, e conceitos de fiabilidade utilizados nesse estudo? Como vou saber que esse estudo é fiável ou é tendencioso?

  2. JP says:

    Convinha porem o link para o estudo… Para aumentar a fiabilidade do que é dito 😉

  3. Ze Carlos N says:

    os adulto tambem nao

  4. Tiago Matos says:

    para alem do q foi dito pelos outros comentarios tb convem dizer q a educaçao tecnologica ca em portugal na é a melhor

    • SANDOKAN 1513 says:

      Nem diga isso,essa asneira !! Portugal está na vanguarda de certos projectos tecnológicos a nível mundial !! Sim,leu bem,a nível mundial.Leia notícias recentes aqui no Pplware e fica a saber mais sobre este assunto.Tenho dito.

      • Tiago Matos says:

        Falo em educaçao tecnologica nos ensinos basicos e secundarios. As aulas de TIC não ensinam o suficiente, tanto que, quando entrei no curso de Informática de Gestão ensinaram coisa que eu sinto que já devia ter aprendido em anos anteriores. Eu sei que Portugal “exporta” uma tonelada de mao de obra qualificada na area da tecnologia e que ” Portugal está na vanguarda de certos projectos tecnológicos a nível mundial”

  5. mlopes says:

    interessante a ligação de problemas em determinar a fiabilidade de informação digital está interligada com a disponibilidade de informação em fomato analógico (livros)

  6. SANDOKAN 1513 says:

    “Segundo um estudo recente,apenas 1% dos jovens portugueses consegue avaliar se a informação ‘online’ é fiável.” Que vergonha !! Não sabem verificar nem validar as informações que lhes chegam pela Internet.Nem se esforçam por isso.Agora eu pergunto,para que servem as aulas de T.I.C. no ensino secundário ?? O que é feito do carácter crítico dos jovens ?? Será que não sabem interpretar nada do que lhes chega via Web ?? Que gerações de mentecaptos/as !! Só vivem para os telemóveis,para as redes sociais,para os jogos de consola,e para os vícios podres que têm.Que tristeza.

    • Luís Martins says:

      Aulas de TIC no secundário? Nem com aulas para um doutoramento irão conseguir interpretar o que lhes é fornecido na Web, e não é só os jovens e velhotes portuguêses mas mas também 99% dos humanos neste planeta não conseguem interpretar o que lhes chega via Web. O melhor a fazer é abrir uma empresa multinacional com “fábricas” de “fake news” com muitos empregados de forma a fazer turnos de 24h para nada falhar nas “fake news” .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.