Quantcast
PplWare Mobile

Biohacking – Implantes de chips dão super poderes… ou quase!

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Miguel says:

    Nunca acreditei na cena de ler a mão, mas no caso desta rapariga parece que ler a mão resulta

  2. khidreal says:

    eu por acaso até queria colocar um: o chip basicamente é 10 vezes mais fino que folha de papel segundo ouvi dizer e permite controlar o smarthphone, computador, comandos de infra vermelhos, etc. é implementado no antebraço por baixo da pele de modo a que possamos escrever com a outra mão. imagina eu a chegar ao carro, pressionar o meu braço e o meu carro a abrir, show de bola xd, acho que dá para controlar praticamente tudo o que usar infra vermelho, bluetooth, NFC, etc. é pena esse implante não se encontrar à venda, – ainda – pelo menos ainda não o vi à venda.

  3. Azeiteiro says:

    Expliquem a mim que é que isto faz de diferente implantado que não possa fazer externamente sem ter que mutilar as mãos…

  4. Artista says:

    Use the chip Luke!

  5. Alvega says:

    Onde está a novidade ?
    Aqui onde vivo desde tempos imemoriais que se marcam os animais , seja com ferro em brasa, com guizos, chocalhos, arageis, brincos etc e tal.
    Já os antigos escravos eram marcados, porque nao marcar os novos ?
    Alias a dita menina nem precisava de mais nenhuma marca, pois com o cabelo daquela cor e calculo que com as (Tatuagens que deve ter ?).
    Hitler ao mandar marcar os prisioneiros parece que tinha razão antes do tempo, pois agora vai virar moda.
    Que treta de desculpa que está a ser dada ao povo (acesso ilimitado a funções e bens sem toque) para numa fase posterior os submeter a vigilância e controlo.
    Os meus caes todos tem chip, para que conste.

    • Aguamenti says:

      O que estás aqui a fazer? Só o facto de estares a comentar no Pplware faz com que possas ser facilmente controlado e vigiado. Monta tenda numa gruta.

  6. Alvega says:

    Pois seja antes cagao que burro.
    Se o argumento é ser mais pratico, poupar esforço fisico facilitar a vida, estao eu sugiro-te a TI e a todos os que como Tu pensam:
    Calculo que sejas namorado ou mesmo marido, vai dai e como eu sou prestavel, vou te ajudar e para te poupar o esforço de fazeres sexo, (se é que o fazes) cedes-me a tua companheira que eu faloei de bom grado por ti. Poupo-te muito trabalho físico, e se por acso sair da relaçao algum filho eu tambem nao me importo de o criar e educar, que parece que os teus pais CAGOES, nao foram capases de fazer.

  7. José Santa says:

    Não percebeste o conceito. O que aqui está mostrado não tem a ver com a questão de identificarão dsó por si, tem mais de criar uma moda nova útil. Tem a ver com acessibilidade e outras formas de interação com recurso a tecnologias implantadas no corpo. Será o futuro é não com o passado que referes. É uma onda que ainda agora começou.

  8. aletras says:

    Faz parte da “Nova Ordem Mundial”onde toda a vossa vida já é controlada e exposta à NOM

  9. Zacarias says:

    “implantar um par de chips”, cá em Portugal também há muitas implantações de pares de “chips”!!! 🙂
    Agora a sério, para mim não, obrigado! (nem de uns chips nem de outros 😀 )

  10. Margarete says:

    Se for para ajudar pessoas especiais ou com mobilidade reduzida será muito bem vindo. Há que regular de algum modo o se uso pois pode ser usado de forma menos correta. Também se poderia investir no sentido de ser benéfico para o controlo de ansiedade, reduzir a obesidade . Sei lá. …

  11. dajosova says:

    apenas pequenos passos em direção à aceitação do controlo da humanidade.

  12. dajosova says:

    adoro tecnologia mas o ser humano tem um lado perverso… as pessoas nem se vão dar conta porque a tecnologia a favor do controlo entra de mansinho e tem um sabor de necessidade inevitável.
    Logo, vão aceitar e vão-se lixar à grande.. mas tá-se bem yo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.