Quantcast
PplWare Mobile

Google prepara venda de ChromeOS para Junho ou Julho

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Ecchin says:

    Bom, se de facto o laptop é porreirinho como tinham sugeridos há tempos, esses 10 a 20 mensais querem dizer que um computadores que custe 800, digamos, começado a pagar hoje, estaria efectivamente pago só uns 3 a 6 anos depois, o que é muito bom para o consumidor visto o portátil ficar na garantia todo esse tempo e ainda receber actualizações de hardware, coisa que eu nunca ouvi falar. Se a google conseguir um modelo em que ainda por cima tire um profit disto, penso que é o modelo perfeito. E com a história dos updates de hardware, eu estava já vendido. Acho até que conseguiriam fazer o monopólio do mercado com isso.

    • Pedro says:

      800??? se como consumidor consegues comprar um netbook por menos de 300€, este sem disco e sem custo de SO, produzido em escala ficaria facilmente a menos de 200€ para quem o produz. se pagares 20 rapidamente pagaste o hardware. Aguardo com curiosidade, a google parece-me muito bem!

  2. Kevin says:

    “entre julho e julho”!
    Mas percebe-se a ideia 😉

  3. Navyseal says:

    Há já algum tempo que a ideia ficou no ar: no futuro o hardware será gratuito e apenas se pagará por software.

    • Acho que seria melhor o contrário pagar pelo hardware e ter o software todo de graça, e as empresas de hardware deveriam investir no software, que alias de forma não muito legal é o que tem vindo acontecer, as pessoas sacam os jogos ilegalmente, mas para os correrem precisam de máquinas melhores e acabam por gastar o dinheiro em novo hardware.

      • Tony Silva says:

        Concordo. Mas os fabricantes de hardware deveriam dar mais suporte.

      • Lokier says:

        Claro que não. Se não pagares pelo Hardware a sua produção massiva irá parar, ou pelo menos evoluir mais lentamente. Usufruiremos do topo. E pagaremos apenas pelo software adquirido. E software é apenas lógico. Faz todo o sentido.

      • Ecchin says:

        Não. Engenheiros informáticos são muito mais caros do que impressoras 3D. No futuro, os computadores vão ser feitos em massa com muita facilidade. A ideia de software livre e gratuito é muito gira do ponto de vista do utilizador, mas por trás, tem de haver dinheiro, porque ninguém pode viver da boa vontade dos outros e de uns likes do facebook. Isso não alimenta ninguém. Nest momento o hardware nem e tão caro porque metem 500 chineses numa fábrica durante horas a montar as peças. É um instante e é barato.. valores éticos à parte 😡

  4. Jose says:

    Ou é uma fonte errada, ou a Google voltou a pegar no Chrome OS.

    Visto que a Google tinha cancelado este projecto a muito tempo.

  5. RCS says:

    Vamos ver o que o Chrome OS consegue trazer para a mesa, que um simples netbook não consiga.
    Se a luta for só no preço, prefiro pagar um pouco mais e ter um “pc completo”.

    Talvez seja melhor no factor bateria/peso.

    • Ecchin says:

      Em pouco tempo, vais ter acesso à Internet em qualquer lugar e tudo o que vais precisar para trabalhar vai estar on-line. É a moda da cloud e não vai desaparecer.

  6. Carlos says:

    Hmmm… Um netbook que essencialmente só corre o browser? Vai ter que ser muito barato para concorrer com os netbooks com o Windows 7 que custam à volta de €250 que também correm o Chrome muito bem. E o Firefox, e o IE, e o Opera e qualquer outra aplicação Win32 que se queira como o Word ou o Excel.

  7. Manuel Costa says:

    Não acredito muito neste sistema… Se fosse assim tão viável o Mr. Jobs já o tinha começada a aplicar, por exemplo, nos iPads… Esse homem sim, é visionário…

    • RCS says:

      Só o que o Jobs decide pôr no mercado é que é bom. O resto é uma treta. Acho que tens toda a razão. Continua a pensar assim.

      • Manuel Costa says:

        @RCS
        Eu não defendo o Steve Jobs. Aliás não uso nenhum produto da Apple. O meu SO é o Windows 7 e o meu telemóvel é um Omnia 7. Mas infelizmente não posso dizer que o Steve Balmer é tão visionário como o Jobs (escrevo isto com muito custo pois acho os produtos Microsoft os melhores e mais versáteis do mercado – NOTA: opinão pessoal, não precisam de vir crticar).
        No dia em que a Microsoft igualar ou ultrapassar a Apple nesse capítulo direi com muito prazer que a Microsoft é visionária…

        • lmx says:

          boas..
          isso nunca vai acontecer…

          • Manuel Costa says:

            A ver vamos 😉
            Por exemplo, para mim o Windows Phone 7 é uma lufada de ar fresco no segmento dos smartphones. Já há por aí muitos fãs da Apple a pedirem uma imagem renovada do iOS (em parte devido ao facto de o Android ser também muito parecido e eles quererem algo que os distinga).
            E o Windows 7 (para pc) subiu uns patamares valentes no que diz respeito a funcionalidades e à beleza do produto em si…

  8. serva says:

    manuel Costa não me faças rir , é por isso que depois os topicos aonde surja a mac versus ? são sempre tão acessos , é que alguns posts são mesmo prepotentes , aliás na linha da Maçã

    Cumps

    • Manuel Costa says:

      Era isto que eu temia: viste a resposta que dei ao RCC? Não quero criar mais uma guerra…

      Os utilizadores do Pplware andam a ficar muito “florzinhas de estufa”… Irra !!!

  9. dajosova says:

    Boas notícias de facto mas é melhor esperar para ver.. até porque pode vir a ser diferente no nosso país.

    @Pedro Simões

    contrato; não “contracto” 😉

    • lmx says:

      desculpa…contracto…eu sou português…

      cmps

      • José Pedro Dias says:

        O dajosova tem razão. E sem acordo ortográfico, escreve-se contrato e não contracto. Esta segunda palavra significa contraído.

        Bah… temos que melhorar o português uns dos outros. Aprendemos uns com os outros!

        • Pedro says:

          o acordo ainda é só para quem quer ainda não é obrigatório portanto o Pedro Simões tá certo

          • Paulecas says:

            @Pedro

            Não percebeste o que o José Pedro Dias disse?

            Nunca foi “contracto”, sempre foi “contrato”. Não tem rigorosamente nada que ver com o acordo ortográfico.

  10. Bruno Bettencourt says:

    Finalmente!

    O “monopólio” da microsoft está cada vez mais perto do fim

    • José Pedro Dias says:

      Hum… não me parece! Quando uma marca tenta agarrar o monopólio, normalmente a microsoft arranja forma de não perder! E não sei até que ponto esta ideia aqui explicita da Google é viável ou até mesmo verdadeira!

      Eles não estão no mundo para perder dinheiro!

      • lmx says:

        Boas…
        é como tudo …as pessoas nascem e morrem as empresas vem e vão…
        A MS tem o monopilo a demasiado tempo…na altura faz algum sentido, hoje não faz sentido nenhum…
        Qualquer SO dos dias de hoje pode ser igual ou melhor ao que a MS faz e ainda por cima a muitos deles são grátis…as pessoas não vão ser parvas para sempre…

        cmps

      • Pensamento Positivo says:

        Boas… Bem… Para acabar com o monopólio da MS bastou aparecerem os iPhone, iPad, iPod… Onde a MS parece ter estado a dormir… Agora nada feito. O povo já sabe que não só Windows pode correr em máquinas informáticas.

        Já quanto ao Google OS… O problema deles vai ser… Hummm… Arranjar um provedor de Hardware capaz… Perderam a Nokia para a MS… Agora se quiserem vão ter de ir à vida deles… Mas que depois dos produtos da Apple as coisas ficaram um pouquinho mais fáceis não tenho dúvidas!…

        Boa noite e boa Páscoa!…

      • DCA says:

        Mas a marca Google está muitos pontos acima da Microsoft/Windows.

        Isto é uma suspeita mas no futuro uma conversa entre um cliente básico e um vendedor:

        Cliente: queria comprar um computador
        Vendedor: temos este x, com isto e aquilo…e com o ChromeOS como sistema operativo
        Cliente: não tem windows?
        Vendedor: não, este é um outro sistema operativo
        Cliente: oh então quero ver outro computador
        Vendedor: mas olhe que é da Google
        Cliente: ah é? Então deve ser bom

        Esta realidade imaginária é algo que me deparo muitas vezes com utilizadores mais básicos, a Google é tudo, é o Google para procurar, é Gmail, é calendar, etc.

  11. J. says:

    lá se vai a pirataria! lol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.