Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Certificado Verde digital foi aprovado! Saiba como é

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. j says:

    quero lá saber, me mandem a vacina que estou farto disto tudo.

  2. Urtencio says:

    Uma questão! supondo que vou viajar de férias, faço um teste rápido e dão-me o tal certificado. Quanto tempo tem de validade?

  3. Fernando Jorge says:

    Incrível como conseguem transformar uma pessoa que acredita em vacinas (eu), em muito céptico em relação a estas…

    • José Fonseca Amadeu says:

      Talvez porque acredites em vacinas com 10 anos de desenvolvimento.
      Isto é inedito na industria farmaceutica, só quem não está por dentro não percebe o que foi preciso para fazer isto acontecer e os riscos que se correm em não ter uma fase de ensaios clinicos com cerca de 5 anos de dados.

      • A razão manda o corpo vai atraz ... says:

        Chama-se evolução! A tecnologia avança e desenvolve-se. Por essa ordem de suas ideias ainda todos estaríamos a comer carne crua e cheios de medo do fogo…
        Quando o primeiro teste de uma locomotiva a vapor foi feito muitos cépticos da altura diziam que todos os passageiros do teste iam morrer porque o cérebro humano não estava preparado para tais velocidades ( 20 kmh )…
        Hoje em dia temos o Maglev que apenas atinge 650 kmh, ninguém morreu …
        E dentro em pouco possivelmente o Maglev 2000 que atingirá os 3200 kmh…https://pt.wikipedia.org/wiki/Maglev
        Mais uma vez chama-se evolução. Os tempos de desenvolvimento tornam-se mais curtos e refinam-se processos daí as vacinas serem muito mais rápidas a desenvolver !

    • Nightingale says:

      Quanto queres apostar que no futuro ainda vão querer multar só por publicar um comentário legítimo como esse na net ….? De voluntária, passou a extremamente recomendável, depois foram os passaportes de vacinação, afinal não, já são os “certificados” verdes, a seguir é a obrigatoriedade, de seguida as multas pelo incumprimento,…. Até tenho medo do futuro. Assusta-me viver em um mundo em que as pessoas cada vez mais, nem sequer param para refletir. Bastava as pessoas conhecerem a fábula do sapo na panela de água quente. É assim que se aumenta o preço dos combustíveis e ninguém faz nada…. é só um bocadinho de cada vez… E sim, eu sou a favor das vacinas, é graças a elas que não estamos preocupados com doenças como a varíola, só sou contra a obrigatoriedade. É que agora é a obrigatoriedade das vacinas que quererem à força, a seguir vem a obrigatoriedade de se fazer uma cirurgia, por exemplo? Mesmo que a pessoa não queira? Mesmo que seja preciso prender a pessoa para a operar…? Se analisarmos o que tem acontecido nos últimos anos, facilmente se percebe que em 20 anos isto venha a ser uma realidade.

      • André Meireles says:

        Quando vão para países tropicais ou em África não têm também que tomar uma série de vacinas como prevenção? Não tem desde que nasceu um boletim de vacinas com a informação de todas que tomou?

        Mania de pegar num argumento e desconstruir de forma errada.

        Para além disso estamos a falar de uma pandemia, pelo que a não ser em casos de pessoas que não podem mesmo ser vacinadas então sim, deveria ser obrigatória a toma!

        Mas não se preocupem que aqueles que estão contra rapidamente mudam de ideias quando o Covid chega às suas famílias 😉

        • AlexX says:

          Viajei muito e até 2000 não era obrigatório vacina nenhuma para África, Oriente e Américas. Por acaso tomei duas, mas foi por opção.

        • Tiago Grv says:

          Já tive covid e já estive internado a ir desta para melhor. Se mesmo assim acho que alguém pode ser obrigado a receber um ato médico compulsivamente (sem doença mental)? Não, não acho. Vamos deixar de ser infantis e paternalistas. As pessoas não querem tomar porque têm medo. Estão no direito delas. Se a TV informasse em vez de lhes dar medo, poucos eram os que não tomavam. O que seria de nós sem as vacinas. Com esses comentários parvos a querer obrigar estão mesmo no caminho certo. Dá mesmo resultado obrigar uma pessoa cheia de medo a aceitar uma coisa. Nem a torna mais violenta nem nada. A maioria das pessoas querem a vacina, só começam a desconfiar quando as querem obrigar. Use o cérebro. Se há coisas que o ser humano odeia é que o obrigue a fazer algo. Se o governo ignorar estes certificados, até fazem fila para ser os primeiros.

          • Rui Costa says:

            Até seres adulto, levas muitas veacinas que são obrigatórias. Quando vais para a escola, apresentas o boletim de vacinas que tem de estar em dia. Não sei qual o problema de te obrigar a levar uma vacina para uma doença que mata. Imagina que a moda pega e todos ficam contra a vacina do sarampo. Ou pensas que esta é 100% eficaz e que não tem qualquer contra indicaçao?

      • Vilna says:

        Não é bem assim. Irão existir 3 tipos de certificados para evitar descriminação. Ninguém é obrigado a ser vacinado, nem a viajar mas se o fizer faz sentido que o país queira garantir mínimos no combate à pandemia.

        É suposto isto ser num determinado espaço de tempo até ser controlada a epidemia. Existem maleita piores mas estão controladas e por isso não há necessidade deste tipo de controlo.

        Calma.

      • AlexX says:

        Não precisam obrigar. Basta dificultar tanto a vida que as pessoas acabam por consentir o que seja.

        • PTO says:

          Santa ignorância! Dificultar o quê?

          Podes ir sem o certificado viajar para onde bem entenderes. Tens é de te sujeitar às regras do país para onde vais. Chegas sem certificado ficas logo 14 dias de quarentena + vários testes. Mas nem a isso és obrigado, podes não aceitar isso e voltar ao lugar de onde chegaste.

          A vida tem regras, a sociedade tem regras e no meio de uma pandemia essas regras são reforçadas e aumentadas. Estavas à espera de quê? De viver como em 2019 e ignorar o que se está a passar há mais de 1 ano?

          Ou será que gostavas de viver numa anarquia, na lei do mais forte? Olha, eu não!

          • Há Cada Gajo says:

            Isso é discriminação, pois a vacinação não é obrigatória. Se fosse obrigatória, estaria 100% de acordo contigo. Assim, não.

          • AlexX says:

            Um pouco ignorante e desnecessário foi o teu comentário, pois acabaste confirmando o que disse e nem isso percebeste.

          • Louro says:

            @Há cada gajo,
            Discriminacao seria pessoas que nao tem rigorosamente nada a ver com o assunto e até sao consicentes terem problemas de saúde ou até mesmo acabarem por morrer devido aos inconscientes.

      • ToFerreira says:

        Quando andas de carro não tens de usar cinto de segurança, uma medida que serve apenas para tua própria segurança? Porque não obrigar a uma medida para segurança de todos?
        Ainda não é, no entanto, nem se prevê que venha a ser obrigatória, não se pode é obrigar os restantes a arcar com as consequências das tuas decisões, portanto, tens a liberdade da decisão de tomar ou não, arcas com as consequências da mesma ( este caso, poder viajar ou não). Não se pode pedir liberdade sem responsabilidade e vice-versa.

        • Tiago Grv says:

          Usas cinto para te protegeres ou para não apanhar multa? Eu não quero é bater com a cabeça no vidro! agora estar preocupado com os outros virou uma moda, só não querem saber quando vao todos para a tasca ao postigo. Tirando os médicos e enfermeiros ninguém se vai vacinar para não me infetar a mim. estão todos preocupados com a própria saúde mas se alguém temer pela sua saúde ao tomar uma vacina, então ele é um anti-vacinas ou não está preocupado com os outros. Quando eu tomar a vacina é porque confio nela e não porque me obrigam ou criam estas tretas só para me obrigar a tomar . Já estou farto de ler comentários mais do mesmo e iguais aos da Graça Freitas. Cambada de Marias vai com as outras que não ouvem nada de novo que se lhe diga

          • ToFerreira says:

            Sinceramente, nem sei por onde pegar no meio de tanta bacorada num comentário só. Acho que vou apenas trascrever o mote para leres a ver se transcrito por outrém te dás conta do tamanho da palermice: “estar preocupado com os outros virou uma moda”.

          • Tiago Grv says:

            “Ainda não é, no entanto, nem se prevê que venha a ser obrigatória, não se pode é obrigar os restantes a arcar com as consequências das tuas decisões, portanto, tens a liberdade da decisão de tomar ou não, arcas com as consequências da mesma ( este caso, poder viajar ou não). Não se pode pedir liberdade sem responsabilidade e vice-versa.” Se isto não é copy-paste do que toda a gente diz não sei o que é. É apenas para alimentar o ego de quem apenas quer ter razão ao dizer o que todos concordam
            Ninguém quer saber dos outros mas agora lembraram-se todos de passar por bons samaritanos. ninguém quer saber que os hospitais portugueses estejam todos degradados, com paredes com mofo, a cair, a chover dentro,…e sem condições, ninguém quer saber da falta de profissionais no sns, ninguém quer saber de nada. Está sempre tudo bem menos quando vem uma pandemia e aparecem os podres todos. quando acabar isto tudo, ainda vais estar preocupado com os outros? É que tenho certeza que a maioria vai apenas ignorar mal acabe a pandemia e esta “moda da preocupação generalizada”. todos os anos todos vem a moda da preocupação dos velhinhos que estão a morrer com a gripe. passado um mês ninguém se lembra e nada mudou entretanto. cada ano que passa ainda piora mas preferem falar do futebol e guardar a preocupação para o próximo ano. Pode viver ao lado de um lar ilegal e saber mas não denuncia sequer. Sim, é uma moda e uma hipocrisia de pessoas que apenas querem aprovação social e atenção. Agora já podes descer à terra e deixar de dar uma de poço de cultura com o “outrem” e transcrever o “mote”? Ainda tem a lata de dizer que esta preocupação toda não é uma moda? o covid é apenas a ponta do iceberg. ninguém queria saber de nada, mas agora todos são cultos em saúde pública. Parecem papagaios que repetem tudo o que ouvem na tv mas acham que já percebem muito do assunto. eu não percebo do assunto e admito. se a maioria dos profissionais de saúde do terreno têm dúvidas em relação à legalidade disto tudo e destas “imposições que não são imposições”, quem é que és para dar uma de entendido?

          • ToFerreira says:

            Insistes na palermice. Ainda não entendeste que não interessa se eu ou tu nos interessamos pelos outros ou não? As entidades responsáveis por estas medidas é que têm de se interessar pela saúde pública, pela saúde de todos enquanto grupo, daí a necessidade justificada destas medidas. De resto, já sei que o teu umbigo é muito bonito, mas um dia devias experimentar levantar a cabeça e olhar para quem está À tua volta, dado que vivemos em sociedade. Outra coisa que te poderá interessar, com os hospitais cheios com os problemas dos outros, que não te interessam para nada, ficas tu sem resposta para os teus, pensa nisso.

          • Tiago Grv says:

            Ou seja, estás preocupado com os outros mas queres que as entidades competentes que os resolvam. se as entidades competentes não quiserem saber, também não queres saber. Falas que estamos em uma sociedade mas quando tens a oportunidade de fazer alguma coisa só não fazes porque “não é contigo”. já disse em cima que estive internado e a ir desta para melhor com o covid. Achas que tive vagas nos intensivos? Achas que só quero saber do meu umbigo? será que ainda não te perguntaste porque os hospitais ficaram sem vagas tão rapidamente? eles já ficam sem vagas no dia a dia fora de uma pandemia, o que querias agora? Deixar com as entidades competentes e acenar com a cabeça a tudo que eles dizem? achas que são um exemplo? eles servem para te representar, não para te substituir.

    • Keyboardcat says:

      Não tem nada a ver com vacinas. Eu também tive que ser testado para poder viajar entre países diferentes.

      Isto é apenas para simplificar o processo.

      Não sabes o que foi a complicação para fazer quando tive que fazer um teste em Portugal. Não aceitavam morada estrangeira (nem para a faturação), o número de contacto também tinha que ser português. Foi um caos.

      Por isso um modelo europeu com regras definidas vai ajudar neste processo.

    • PTO says:

      Podes sempre não a tomar, seguramente que haverá uma cama de hospital para ti se fores contaminado e tiveres sintomas graves.

  4. Rui says:

    Uii, não vale a pena o pessoal não vai instalar porque acha que é para o governo lhe controlar os braços

  5. Miguel Fonseca says:

    Isto vai ser óptimo! mas é para as férias do pessoal do INATEL!

  6. AlexX says:

    Não podem patentear laranjas e limões… O objectivo a médio prazo talvez passe por uma inoculação a cada 6 horas e fronteiras para entrar em todas as cidades e maiores vilas, onde só entra quem cumpre ou vier agarrado a um andarilho com um saco de litro de vacina ligado à veia e pós passar por um túnel de desinfestação. A maioria será penalizada na reforma porque não vão ter saúde mental para continuar a trabalhar depois dos 55, com essa idade já terão dificuldade em contar os comprimidos e vão passar o dia no sofá alienados olhando o infinito na parede em frente.

    • PTO says:

      Meu, tu estás bem? Não terás fumado demasiadas barbas de milho?

      É que o teu discurso é tal e qual o de alguém com os putos dos neurónios todos f*d*dos!

      Já deves ver homenzinhos verdes com antenas luminosas a descer do espaço para exterminar a raça humana.

      Acho que no teu caso já não há vacina, medicação, tratamento que te salve.

      • AlexX says:

        Por acaso e já que queres saber, até fumo um cubano de vez em quando. Milho dou às galinhas e faço farinha. Com os neurónios fulminados andam vocês quase todos, talvez escapem 0,01% com sorte. Se até há 2 anos eram alvo de chacota e inspiração para fazer comédia, actualmente é apenas triste e lamentável.

        Ainda bem que pões a tua máscara no lixo comum junto do papel. Se fosses obrigado a levá-las para contentores de resíduos considerados perigosos como aqueles para onde vão seringas e pensos hospitalares, as tuas máscaras iam contaminar esses resíduos e já tínhamos morrido todos. Agora vai ver a novela das 7 que depois deve ser o telejornal.

  7. Rebenta anilhas says:

    Quem é contra só pode ser parvo…

  8. Alvim says:

    Se com a vacina as pessoas podem transmitir doença e ser infetadas, qual a utilidade deste passaporte?

    Mais…

    Se a toma da vacina está limitada ao stock de vacinas (exceto AstraSoneca) não depende de nós sermos ou não vacinados!

  9. Há Cada Gajo says:

    Numa sociedade que dia-a-dia se vê a braços com as desigualdades sociais, de género, etc, etc, eis que agora vem um certificado que apenas e só vai gerar mais desigualdade. Onde andam esses arautos das desigualdades ?

  10. o rato pariu uma montanha de coco says:

    Surrealidade ?! Talvez.
    Então mesmo sabendo que os vacinados espalham na mesma o vírus e ainda que mesmo os vacinados são vacinados a prazo…isto vai ser um qualquer coisa que só agora está a iniciar . E são eles DR. Cientistas, Matemáticos, Advogados, Gestores, etc, etc, etc… Numa “união” á Juncker … Offshore ! Offshore ! Preparem o próximo confinamento geral ainda com mais mortes, fome e miséria, exclusão e escravatura da ditadura tecnológica.

    • PTO says:

      Por essa ordem de ideias não existiria Boletim de vacinas com prazos de reforço de muitas dessas vacinas.

      Nem sequer percebes do que falas.

      • Há Cada Gajo says:

        Como se tu soubesses quais são os verdadeiros resultados da utilização desta vacina a longo prazo. Ninguém sabe. Só tu, ao que parece. O boletim de vacinas é referente a vacinas com provas mais do que dadas e validadas e estudadas. Agora estas. Todos os dias se constrói conhecimento acerca destas novas vacinas.

  11. tá dificil says:

    As opiniões valem o que valem, nao matam. Espalhar doença acho que até é crime. Com as informações que se tem hoje sobre a doença , os cálculos matemáticos, etc… o certificado fica de rastos. Só pode ser mais uma maneira de sacar biliões, e mais alguma coisa… A pandemia continua ainda com mais e mais terreno para crescer a outro nível, é a pescadinha de rabo na boca …Ainda hoje também vi alguém que sempre violou os direitos humanos vir agora dizer isto e aquilo sobre a defesa dos mesmos, embora continue a violação dos mesmos. Ainda assim facilmente se verifica nos mais variados terrenos que apregoam uma coisa mas depois afinal a coisa é bem diferente , enfim. Ler as entre linhas também não é fácil. Cada um pensa que sabe o que sabe e eu sei que nada sei… Com amizade

  12. João Luís says:

    Circular livremente quando o facto de estar vacinado não impede o contágio …

  13. informado says:

    A vacina não cura nem impede a transmissão do vírus, nem impede o contágio nem impede ficar infectado. Quanto a este certificado é mais uma politiquice

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.