Quantcast
PplWare Mobile

Coreia do Sul instala 10.820 câmaras para vigiar infetados pela Covid-19

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Sergio says:

    por um lado é um acto grande invasão, por outro quem é que não sabe de algum vizinho que estivesse infectado e fosse às compras ao pingo doce?

    • O que sera, sera says:

      xD opa entao e as pessoas que estao infectadas mas nao sabem? xD as infeccoes nao sao porque os infectos sabem que tem covid e vao sair a rua

      • Sergio says:

        como cidadao é teu dever cumprir a lei, se roubas numa loja tens que responder por isso. Se a tua lei, concordes ou não te obriga a ficar em casa se tiveres testado positivo e não o cumpres tens de ser punido.
        Se o teu país nao tem metodos policiais humanos suficientes para fazer cumprir, torna-se valido optares por esta IA.

        Dou-te o exemplo dos cigarros no chão em vias publicas com cinzeiros de 100 em 10o metros, de que adianta a lei e a coima, se nao tens fiscalização? é so porque sim?

        • Godlike says:

          As leis universais dos direitos humanos também são para se cumprir, não podemos ignorar umas em prol das outras.
          Se as coisas fossem assim preto no branco como dizes, ainda hoje viveríamos sobre um regimo nazi, tudo porque temos que seguir as leis, não é?

    • Fusion says:

      Quem trouxe quem trouxe?

  2. robin says:

    A desculpa é o covid , para copiar a China daqui até atribuir pontos ao cidadão bem comportado é só um passo e o povo como carneirada aceita tudo , o Hitler deve estar a rir-se como fazer novas ditaduras com a desculpa do covid.

    • Sabe-se lá says:

      Ao que parece não és das carneiradas… Nem do “Team Vacina”… Dos que dizem que o Covid não existe….
      Na minha opinião, essa gente no não, também devia dizer que NÃO liga á Saúde24 quando estiver infectado, ou que NÃO vai ao Hospital, e que se precisar de cuidados intensivos, também NÃO os vai querer….
      Porque cuidados médicos devido ao covid…é pra carneirada. 😉

      • B@rão Vermelho says:

        Como os negacionista gostão tanto de dizer, para abrirmos os olhos, ou seja eles á muito andam de olho aberto.
        Entre segurança e privacidade é uma escolha difícil, embora assim a primeira vista dou mais valor a segurança

  3. José Carlos da Silva says:

    ― George Orwell, 1984

  4. Bugs Bunny says:

    Lá está a narrativa já começou, antes eram só teorias da conspiração e a carneirada toda lá se riu, passo a passo lá vão ter o controlo total, sistema de crédito social, controlo sobre se podem ou não fazer pagamentos através dos CBDC… começa como temporário e fica permanente, burros, o governo central que aí vem vai implementar

    https://foreignpolicy.com/2020/04/10/coronavirus-pandemic-surveillance-privacy-big-data/

    • B@rão Vermelho says:

      Até acho que é preferível haver este tipo de controle, pode ser que assim ñ seja necessário estarmos constantemente a salvar bancos falidos.

  5. diogo says:

    São passes via verde, é video vigilância, só falta mesmo o chip no rabinho.
    “Vai ficar tudo bem”

  6. mlopes says:

    para começar “infetados pela covid-19” é um erro. infetados pelo sars-cov-2 ou com a covid-19 é que seriam as expressões corretas já que a covid-19 é uma doença e doenças não infetam pessoas. serão sim o resultado de uma infeção.
    depois a coisa não poderia ser mais patética! não há forma de detetar covid-19 ou infeções por sars-cov2 recorrendo a uma câmara.
    o que há hipótese de detetar é a temperatura corporal de um indivíduo mas temperaturas aumentadas podem resultar de imensas coisas desde uma simples constipação, uma tatuagem infetada, um problema hormonal ou uma outra infinidade de doenças.
    o nível das desculpas que se inventam para atentar contra os direitos humanos começa a ser ridículo. já nem se dão ao trabalho de arranjar boas desculpas porque ninguém faz nada e até há quem concorde e aplauda

    • Joao Ptt says:

      Não entendeu a desculpa!
      A desculpa é que uma vez que saibam que a pessoa está infectada, vão meter os dados da pessoa no sistema e com algoritmos de identificação encontrar e contactar todas as 100.000.000 pessoas por quem ele passou e que tiveram contacto próximo… as que tiveram contacto próximo, aquelas com essas tiveram contacto próximo, e por aí em diante, etc.

      Se será útil na prática? Claro que não… mas aí o sistema já está implementado e depois usam para tudo e mais um par de botas… desde vigilância a criminosos, vigiar políticos da oposição, vigiar políticos dos próprios partidos, seguir mulheres e homens sexys na rua e quem sabe até vê-los dentro das casas, passar multas de: estacionamento/ andar fora do passeio/ passar fora da passadeira/ cuspir para o chão/ deitar beatas para o chão/ etc.
      O sistema vai-se pagar em pouco tempo.

  7. Sardinha Enlatada says:

    Olha olha, afinal havia outra. Nao sei como e que as pessoas nao conseguem ver que isto e muito mais do que um virus. O virus e apenas pretexto. Sao teorias da conspiracao nao e ? Mas devagarinho devagarinho elas vao acontecendo. Qual e mesmo a justificacao para isto ? Me engana que eu gosto.

  8. Tonheco says:

    As teorias conspiracionistas de que todos riam estão a concretizar-se a passos largos.

    Vacinação obrigatória, certificados obrigatórios, vigilância apertada, etc….tudo isto já foram conspirações de negacionistas.

    • Joao Ptt says:

      Tudo para o seu bem e sua segurança. Para quê decidir se toma ou não uma vacina? Deixe que outros decidam o que é injectado em si, assim como aquilo que você come e bebe daqui a pouco tempo (já começaram nas escolas, mas porquê ficar só por aí?). E não se sente melhor quando alguém o certifica? Vigilância apertada fá-lo sentir aconchegado e acompanhado para onde quer que vá… e quando algo acontecer: azar o seu.

      E a privacidade? Isso é tão ultrapassado! O Mark Zuckerberg a viver numa casa toda em vidro que qualquer pessoa da rua pode ver tudo lá para dentro, e para quem não pode, ele está sempre em directo no facebook a mostrar tudo… até quando vai ao WC, para não se perder pitada. Temos todos de seguir o exemplo de Mark Zuckerberg… privacidade não interessa.

      E como algumas pessoas metem muita coisa na Internet (vídeos e fotos que eles escolhem partilhar) porque não levar isso um nível acima e ser possível ver tudo e depois a gente (os de fora) escolhe o que mostrar dessas pessoas, e essas pessoas de nós. O que é que não poderá vir a correr mal com todo este conceito?

      Espero que tenham compreendido a muita ironia nos textos acima, se não compreenderam “estudássens”.

    • Honorato says:

      Isto tem a ver com a nova ordem mundial quando o anticristo aparecer vai tudo bater palmas

      • Joao Ptt says:

        Não é quando o anticristo aparecer, mas quando ele se levantar… se é levantar quer dizer que já deveria por cá andar!

        O anticristo enquanto “personificação” é um Arcanjo, mas o conceito de anticristo neste caso diz respeito a cada pessoa individual que não vive segundo a Vontade do Criador, do qual Filho de Deus e Filho do Homem e muitos outros foram porta-vozes no sentido de dizer qual era a forma correcta de actuar no todo (Filho de Deus e Filho do Homem, claramente dois embaixadores directos do Criador, os outros apenas humanos que tentaram ajudar no sentido correcto).
        Aquele que é anticristo nas suas acções está por todos o lado, em cada um que não vive a sua vida da maneira correcta nesta criação e que por isso se opõem aquela que seria a forma natural e saudável de desenvolver-se, e que por esse motivo só trazem desgraça para si mesmos e para os outros em redor. A desgraça pode vê-la reflectida na natureza, em especial onde a mão do homem consegue afectar, e também um pouco por todo o lado na acção humana e em suas obras. Por tanto já se vive há muitas décadas esse tempo do anticristo que se ergueu para que se viva toda a consequência desse querer e actuar errado para que se consumindo se chegue a um ponto onde entre acções da natureza e acções dos próprios seres humanos, a humanidade que se esforça no sentido errado seja erradicada da face da Terra para sempre, e sobrem apenas aqueles que se esforçam e querem continuar a esforçar no sentido correcto sem terem mais importunadores a querer desviá-los… se sequer sobrar alguém que realmente se esforce no sentido correcto, não segundo as ideias de religiões, seitas e grupos vários, mas segundo aquela que é a Verdadeira Vontade do Criador… ainda é uma incógnita se sobrará alguém.

  9. Miguel says:

    Em Taiwan, existe já um controlo de onde as pessoas vão, mas é voluntário. Cada pessoa envia um SMS para o número 1922 com a sua “posição” sempre que visita uma loja ou anda de autocarro, isto através de QR Codes que existe em cada local.
    Desta forma, é possível em períodos de infecção, quando uma pessoa é confirmada com COVID, é possível cruzar essa informação e avisar centenas, milhares e até milhões de pessoas para tomaram os passos necessários e fazer a prevenção de maior propagação.
    É um controlo não invasivo e quando terminar toda esta “febre” pelo menos é fácil fazer o “opt out”–> Basta deixar de fazer scan dos QR Codes.
    As soluções de instalar Apps que fazem tracing, ou das câmaras que fazem reconhecimento facial, são invasivas…. e pior do que isso, quem é que depois garante que se vai dar um passo para trás e remover esse sistemas, que permite fazer tanto mais?

  10. B@rão Vermelho says:

    Não querendo ofender ninguém, mas leitores como o @Sardinha Enlatada, @Tonheco, com tanto medo que têm de ser vigiados, presumo que não devem ter redes sociais, navegar na Internet, viajar, ou até simplesmente ter um Smartphone, não devem de pedir faturas nem ir aos supermercados, tudo isto deixa rasto por onde passamos.
    Eu tenho o prazer de poder viajar, viajo para países com regimes quase ditatoriais, com controle apertadíssimo nas fronteiras, com câmaras por todos os lados, a mim não me causa estranheza, se as câmaras nos trazem segurança para podermos andar livremente nas ruas venham elas, eu acho que é um fator dissuasor.
    Esta é a minha opinião, não espero que sejam de acordo mas que a respeitem.

    • Sardinha Enlatada says:

      Barao a serio que nao entendeste o que escrevi ? Parabens pelo teu raciocinio brilhante.

    • Joao Ptt says:

      As câmaras não trazem segurança nenhuma, porque teriam de ser monitorizadas em tempo real por pessoal suficiente e teriam de existir equipas no terreno para dar resposta imediata às situações identificadas… as polícias nem para os pedidos do dia a dia têm pessoal e meios suficientes, quanto mais para dar conta de centenas/ milhares/ milhões de câmaras.

      Se os tribunais fizessem bem o seu trabalho, a malta propensa a cometer/ repetir os crimes ou a manter-se perigosa para terceiros ficava presa permanentemente até que mudassem e passassem a ser membros úteis da sociedade e não constituíssem mais um perigo em potencial realístico.
      A esmagadora maioria dos problemas vem de pessoas perfeitamente identificadas que vão vezes sem conta a tribunal e que de quando em quando vão cumprir um tempo na cadeia… mas que nunca se reabilitam de verdade. Na actual sociedade não é possível resolver o problema, tem antes o planeta de ser arrasado pela natureza e por guerras para que tal sequer se vislumbre como uma possibilidade real de vir a acontecer.

      • RPG says:

        Se não trazem segurança nenhuma, como explicas o simples facto de que zonas vigiadas por câmaras, têm um índice de criminalidade bastante inferior? Quanto ao que falas dos recursos humanos, claro que Portugal não serve de exemplo, e claro que as câmaras só por si de nada servem, se depois não houver um bom sistema por detrás, com bons recursos humanos. Não caias é no erro de usar a incompetência diária que se vê em Portugal, para generalizar e dizer que a investigação/justiça não funciona. Uma coisa é certa, se com câmaras funcional mal.. sem elas… ui

        • Joao Ptt says:

          Mesmo em outros países a criminalidade não baixa assim tanto, talvez menos uns 20%? Pelo simples motivo que mesmo havendo câmaras por todo o lado em alguns lugares, existem sempre formas de cometer os crimes na mesma, por vezes até destroem os sistemas de vídeo-vigilância em si, e em outros casos actuam de forma a que mesmo com a mesma a funcionar não serve de muito, sem falar naqueles que não querem saber, e como são tantos e na pratica as câmaras é mais para investigação alguns andam anos a cometer crimes e a fazê-lo sem irem presos… e mesmo quando vão presos passado uns tempos estão na rua e voltam ao mesmo, porque para eles aquela é a profissão deles… simplesmente não são reabilitados de forma eficaz… porque estarem fechados dentro de uma cela não os reabilita por si só, a menos que eles decidam por eles mesmos mudar de verdade.

          • B@rão Vermelho says:

            Bem, se para ti baixar 20%, não é relevante, então estamos conversados.

          • RPG says:

            O teu discurso faz lembrar a outra a dizer que a máscara de pouco servia e que dava um falso sentimento de segurança..

            Em cerca de 20% reduz a criminalidade o simples facto de haver boa iluminação. Vigilância com câmaras reduz em 50% aprox.

            Tendo uma boa rede de câmaras, mesmo que destruas ou contornes as câmaras onde cometes o crime, conseguem sempre cruzar os dados de outras dezenas ou centenas de dispositivos e seguir o teu percurso vários dias para trás se assim o entenderem. Deste modo, talvez algo muuuuito bem planeado e organizado, consiga sair impune, no entanto a esmagadora maioria dos crimes de rua não são deste tipo.

    • Tonheco says:

      Tenho medo é de covideiros, são tipo baratas…mas gordas.

  11. jorgeg says:

    os sheep`s covideiros na sua maioria sao iluminados socio-comunas miseraveis!

  12. João says:

    Olhem… Havia um canto num pátio privado (aberto para a rua) onde se metia uma malta a fumar uns charros e mandar umas quecas, partir garrafas de vidro, vandalizar carros, paredes e sei lá que mais. Epa. Lá que fossem fumar uns charros e mandar umas quecas sossegadinhos, ainda era naquela. Agora partir garrafas, vidros, mandar pontapés nos portões e atirar bosta às paredes é que não. Mas pronto. Há quem goste de fazer o mal pelo mal. Estes não o fazem nas redes sociais, fazem na propriedade alheia.
    Desde que lá meti uma câmara de vigilância (que até está avariada, mas eles não sabem) com um furinho na parede a parecer que passa o cabo, nunca mais para lá foi ninguém fazer asneiras.
    Não sei se seria preciso chegar ao ponto de ter tanta câmara, mas em Portugal nem quando a máscara era obrigatória a malta usada. Passavam em frente aos polícias e nada (ou nem os polícias usavam). Se querem liberdades e direitos, também têm de cumprir com os deveres. Às vezes Portugal mais parece o velho oeste onde a lei só interessava a alguns. Não acredito que a PSP ou a GNR fossem tão incompetentes como mostraram ser em muitos casos (e, por exemplo, na minha cidade mostram ser no caso dos carros estacionados em cima dos passeios… é difícil caminhar nos passeios, imaginem andar de cadeira de rodas ou carrinho de bebé). Certamente têm ordens superiores para fechar os olhos a muita coisa. Era mau demais se fosse só incompetência. Devia ser coisa de cabra… ou cabrita… que até esse se safou graças a um polícia equivocado. Bastava as pessoas cumprirem com o mínimo e pensar um bocadinho no próximo. Nem devia ser preciso obrigar ninguém. No Japão, há décadas que quando alguém se sente engripado usa uma máscara para não infetar ninguém. Ou esses tão são ovelhinhas? Ser solidário não é só postar fotos de cães de 15 em 15 dias quando se vai levar um saco de ração ao canil. Eu uso máscara para minha proteção, da minha família e de toda a sociedade. E não faço ondas disso nas redes sociais. Uso e pronto. Também sou ovelha? Porque penso por mim? Porque mesmo sem ser obrigatório uso porque acho que é uma medida credível e que ajuda? Porque a minha consciência como cidadão de uma cidade assim o dita? Mas pronto…. a minha definição de “liberdade” não é certamente ir todos os fins de semana (e não só) apanhar uma bebedeira para acordar sei lá onde ao outro dia sem saber como lá cheguei ou o que aconteceu na noite anterior. Se calhar liberdade é isso para alguns. Tenho pena deles sinceramente… Há coisas bem mais produtivas a fazer.

    • Rui says:

      Para eles a mascara tira lhes a liberdade. Não conseguem respirar.
      Agora tudo é privação de liberdade. Só pensam nele.
      Na minha opinião ( que 2 ou 3 iluminados acham mal) não vejo qualquer problema em camaras, pelo contrário prefiro segurança.

    • B@rão Vermelho says:

      @ João, parabéns pelo seu comentário, bastante lucido e sem partir para ofensas a terceiros só por ter opinião diferente.

  13. alt.menino says:

    Adoro a palavra ” Consciência ” do que ?Segundo Descartes, pensar e pensar que pensamos são coisas iguais (Penso, logo existo).
    Kant fez a distinção entre a consciência empírica, que faz parte do universo dos fenômenos e a consciência transcendental, que capacita a associação de todo o conhecimento com a consciência empírica.
    Hegel aborda a consciência como um crescimento dialético, que atinge um nível transcendente, alcançando a sua superação. Faz também a distinção entre consciência empírica, racional e teórica. 1. Conhecimento ou sentimentos próprios que ajudam úma pessoa a entender o que ocorre na sua própria vida
    2. Conceito ou noção da diferença moral do que é certo ou errado
    3. Capacidade de se conhecer a si mesmo(a) de modo quase que intuitivo ou espontâneo
    4. Conjunto de princípios morais que estabelecem determinados julgamentos, atitudes ou finalidades para alguém ou para si próprio(a)
    5. (Medicina) estado alerta do sistema nervoso central que proporciona o pensamento lógico e a conduta coerente
    6. Aptidão para discernir ou perceber algo; perceção; entendimento; bom senso
    7. Capacidade para tecer juízos de valor relativamente à própria conduta de comportamento
    8. Conhecimento, compreensão ou interesse por determinada perspetiva, sendo normalmente referente ao contexto social e\ou político
    9. Dignidade; honestidade; honradez
    10. Zelo; escrúpulo; meticulosidade; cuidado. Infetados, estamos todos……

  14. (˵ ͡° ͜ʖ ͡°) says:

    Pelo menos ficam a saber se uma mulher está esta naqueles dias dificeis ou não.

    Será que vão afirmar que vai ali uma senhora infectada pelo sars-cov-2, nestas fases?
    Será que elas não se importam com estas medidas?

    “Após o 14-16°dia da menstruação, com a ovulação e produção da progesterona, a mulher tem uma elevação normal da temperatura corporal que persiste até a menstruação.”

    http://www.doctoralia.com.br/perguntas-respostas/e-normal-a-temperatura-subir-durante-o-periodo-menstrual

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.