PplWare Mobile

Computadores do Governo Português alvo de intrusões…


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Marzkor says:

    Mais Um!

    Tb era uma falha quase 0 day.

  2. Navyseal says:

    E qual é o grupo das universidades portuguesas que investiga isto?

    • Carlos says:

      Nenhuma, provavelmente.

      Primeiro porque isto teria de ser um projeto de investigação a longo prazo, e pelas regras aprovadas o ano passado, isso teria de ser aprovado pelo Ministro das Finanças. Como o homem só vê euros, é pouco provável que isso aconteca.

      A alternativa seria a universidade usar fundos próprios para financiar tal projeto, mas a maior parte delas anda a contar os cêntimos para pagar coisas básicas como água, eletricidade e salários.

      Vai daí…

  3. Hélio says:

    Ladrão que rouba a ladrão, tem 1000 anos de perdão 😀

  4. Xoxota says:

    Segurança e qualidade são conceitos vagos. Não interessam a ninguém e como tudo em Portugal, não importa ser, importa parecer. Portanto gastam-se rios de dinheiro em contratos de assistência, bi’s, consultores, chefes de gabinetes de informática, tudo sob a desculpa das boas práticas claro.
    O que sobra é então para pagar a uns desgraçados que ganham mal e porcamente, que nem direito a formação têm, e que normalmente são empardados no piores gabinetes. Neste país já ninguém quer ser informático, tudo quer ser gestor de projeto, coordenador de bi, ou outro coisa qualquer. Informático é trabalho que não tem visibilidade, não dá titulo nem penacho, e como tal não passa da cepa torta.

    • Navyseal says:

      As instituições universitárias são pagas com o $ dos contribuintes se há lá gente com formação que façam investigação que sirva os interesses do país e se calhar menos os seus próprios interesses e caprichos com o $ do povo. Nem tudo roda em volta dos politicos ou administração pública, há também gente qualificada a marimbar-se que só sabe pedinchar e esquece de onde vem o $.

      • CC says:

        infelizmente a situação da investigação nacional é mais complexa do que se pensa, especialmente no caso do financiamento que é o que faz a máquina da investigação funcionar, e duvido que alguma comissão aceite projectos desta natureza em Portugal

  5. Texugoelectrico says:

    Enganaram-se no título, não é:

    “Computadores do Governo Português alvo de intrusões…”

    mas sim:

    “Computadores do Governo Português cheios de INTRUJÕES”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.