PplWare Mobile

Código do iOS 8 mostra que iPad vai correr apps lado a lado

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Nelson says:

    Quem viu o evento depois da Keynote e/ou o novo interface builder, pode facilmente concluir que eles vão lançar iPhone’s e iPad’s de tamanhos diferentes, e devem possibilitar também o multitasking de uma forma consistente, e até de fazer versões para iPhone e iPad ao mesmo tempo…

    Quanto ás proporções… Duvido muito do o que ele está a dizer… Mas muito.

    Uma que vamos encontrar certamente é uma app de lado, a ocupar ⅓ do ecrã, e depois outra a ocupar ⅔, como a lógica do Mail no iPad em Widescreen, em que a lista dos mails é uma app, e a mensagem é outra…

    Agora ¼… Nem sentido faz…

    • Nunes says:

      Não faz sentido porquê? As tecnologias que a Apple implementou possibilitam o ajuste do interface segundo a resolução disponível, basta as aplicações serem pensadas para essas situações.
      E se a informação foi encontrada no código, não seria difícil outros desmentirem, caso fosse mentira.

    • Carlos says:

      Tens a certeza que 1/4 não faz sentido?

      http://imgur.com/JhAOWen

      Eu diria que pode dar jeito.

      • Nelson says:

        @carlos e @nunes

        Antes se começarem com bocas arrogantes, iam ver o que se passa de novo no interface builder, ok? Como disse?

        • Carlos says:

          Hombre, eu só te estava a mostrar que algumas apps funcionam perfeitamente em 1/4, ou até um pouco menos, do ecrã e que por isso não faz muito sentido limitar a 1/3 e 2/3.

          Se bem que, como o iPad tem um ecrã com uma proporção diferente dos Surfaces e da generalidade dos laptops (incluindo os da Apple)…

          Mas independentemente disso, eu acho que limitar a largura das aplicações a valores fixos é um bocado… limitativo. Uma coisa boa do Metro (ou lá como lhe chamam agora) é precisamente a flexibilidade.

          • Nelson says:

            Tens razão, desculpa, levei o tom do Nunes para a tua resposta.

            Eu não estou a dizer, que por o mail usar esse particionamento, que a Apple vai usar esse particionamento… Estou a dizer que os particionamentos que a Apple está a usar na concepção são parecidos com o do mail.

            Atenção que a Apple não vai usar versões encolhidas das app’s que já existem, ou simplesmente apertadas, vamos ter app’s a se adaptarem ao formato do ecrã dinamicamente…

          • Nunes says:

            :S
            O facto de os painéis das aplicações da Apple e doutros, se dividirem internamente a 1/3, não quer dizer que seria essa a divisão escolhida num interface multi-aplicação, já que cada painel apresenta informação diferente. Isto é, em muilti-aplicação a lógica de apresentação não é a mesma, podendo necessitar de diferentes proporções para poder apresentar a informação que o utilizador pode achar mais relevante e melhor se ajusta ao espaço disponível.
            E é exactamente por a Apple já ter incluído tecnologia que se adapta a diferentes resoluções, densidades, tamanhos físicos e orientações, que torna a discussão 1/3 ou 1/4 descabida, pois não haveria grandes problemas na adptação do interface para qualquer dos casos, mas provavelmente com o programador a necessitar de optimizar as aplicações para um novo paradigma de utilização.

            Dito isto, o programador que lançou esta informação já mostrou um video, e as dimensões dos paineis não são nem 1/4 nem 1/3, havendo dúvidas sobre o que é que exactamente que ele está a ver.

  2. Ricardo says:

    Põe-te às cavalitas da Samsung ^^

    • Tiago says:

      como se a Samsung já não tivesse copiado a Microsoft!!

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Ecrãs de aplicações abertas lado a lado foi uma invenção do Android/Samsung?
      Os processos em tribunal contra a Apple por causa das patentes não vão parar 😉

      • Marcelo Barros says:

        A maioria das coisas não são inventadas, já existiam…
        O correr lado a lado a Microsoft tambem nãi inventou, mas foi a primeira a trazer para os tablets, sendo que as outras podem ter visto a utilidade e inspiraram-se…
        Espero que Apple, Android, Microsoft continue a trazer novidades, mesmo que inspiradas, para umas ir atrás das outras evoluírem.

        Para mim smartphone é HTC Android para aperfeiçoar em beleza o Sense… quanto a tablet estou a pensar agora mudar para um surface ou Asus com windows 8

        • Pedro says:

          Antes de existirem surfaces, já haviam várias aplicações para Android que utilizavam janelas “flutuantes”. O Android sempre permitiu esse conceito, embora não estivesse integrado no sistema operativo. Eu tinha uma app do YouTube alternativa que me colocava um video numa janela que se podia arrastar livremente pelo ecrã, como no Windows (desktop). Aliás, o BS Player também tem essa funcionalidade à séculos, penso que mesmo antes de existirem surfaces, também. E atenção que não tem qualquer tipo de limitação, seja de posição ou de redimensionamento. Portanto, achobque posso dizer que foi no Android que pudemos encontrar esse tipo de funcionalidade.

    • Nelson says:

      Ahahhahah, no outro tópico que a Google está a copiar a Apple, os meninos não gostaram do que que pus… Mas vêm para aqui fazer de conta que foi o android que inventou o muiltiwindow… Sim, porque já não existia isso no desktop, nem nada…

      • galo says:

        Nelson, o problema é falta de coerência…e tu próprio revelas muito isso nos teus posts.
        Quando alguma marca/sistema operativo tem como fonte de inspiração a Apple tu falas em copiar (mesmo que isso não tenha sido originalmente criado por ela). Quando é ao contrário a tua conversa é diferente…
        Todas eles seguem o melhor dos concorrentes e isso é bom para nós 🙂

        • Nelson says:

          Falta de coerência?

          Falta de coerência, não, porque já disse que a Apple copiou coisas, e depois?

          Não me lembro de ter dito nenhuma mentira, e se me enganei, pedi desculpa, e corrigi.

          Diz antes, falta de equilibro… são sempre os mesmos a serem copiados (Apple e MS), e o mais engraçado, é que há gente que até se engasga quando alguém fala a verdade… tens blogs por aí, canais, com milhares de subscritores só para falar mal de tudo que não seja Android, em especial da Apple…

  3. Tobias says:

    Cupertino, Start your photocopiers.

  4. FXX says:

    Lado a lado e metem uma imagem de 3 apps a correr em 3 janelas.

  5. Ricardo Ferreira says:

    Sou um grande apreciador da Apple e dos seus produtos, mas tenho que confessar que há “novidades” que podemos encontrar no Android à muito tempo. O que prova que estas “guerras” que às vezes aqui assistimos não fazem sentido. Nenhum dos dois OS é perfeito, e ambos têm boas soluções para a utilização quotidiana. Se se complementarem nós, utilizadores, só temos a beneficiar com isso.

    O caso mais flagrante é a possibilidade de instalar outros teclados e a “nova” função de previsão de escrita. Comprei recentemente um 5S e essa é uma das funcionalidades das quais sinto mais falta.

    Abraço

    • Nelson says:

      Que novidade é que podes encontrar no android?

      O Android original não tem suporte oficial para Multijanelas pelo menos até à 4.4…

      O que há, são truques nas ROM’s, da Samsung, LG, etc para mostrar mais que uma aplicação…

      Mas como todos implementam à sua maneira…

      • galo says:

        Claro…e acompanhando os teus comentários certamente diria que quando Android trouxer isso de origem ainda vais dizer que copiou IOS hahahaaha

        • Nelson says:

          Para já, no Android, não passam de truques, podem vir nos Galaxy e Lg’s, podem estar disponíveis na store, mas oficialmente, não há nenhum suporte multijanela…

          Vamos ver como a Google vai implementar isso…

      • Pedro says:

        Nelson, o Android permite, desde que me lembro, colocar as tuas aplicações em janelas, como por exemplo:
        https://play.google.com/store/apps/details?id=com.lwi.android.flappsfull
        Há também o BSPlayer (para mim, o melhor player de vídeos da plataforma), que te coloca o vídeo a reproduzir numa janela, com redimensionamento livre.
        Há aplicações alternativas do YouTube e afins que fazem o mesmo, etc.
        Várias marcas colocam também várias aplicações flutuantes, como telefone e calculadora, porque a API o permite, não é nenhum hack, simplesmente a funcionalidade não está no lado do SO, está sim no lado da aplicação.

        • Nunes says:

          colocar aplicações em janelas tb é possível no iOS, mas para a coisa funcionar como deve ser as aplicações e o sistema têm que saber que o ecrã é partilhado para que quando interages com uma aplicação não interfira com a outra e vice-versa! Isso o Android não tem de origem, nem o iOS

  6. Gil says:

    O Surface da Microsoft corre apliÇões lado a lado desde que foi lanÇado…

  7. FTeixeira says:

    MacFag here… mas n posso de deixar mandar a piada… Diziam Android, multi-aplicações para que? Isto n é um pc, para ser mais produtivo uma aplicação, o pc que ia mudar, mais é estupido e o camandro… E agora…

    Em Setembro vão dizer q é a feature mais necessária e q ouviram a voz dos utilizadores e a balelas usuais…

    Mas pronto, é uma das cenas q tenho mais saudades do meu tablet android, é ter a janela de chat enquanto navegava na internet ou via anime.

  8. mingogomes says:

    Acho que isso apenas será para o iPAD e não para todos. Para quem tenha Jailbreak, percebe que alguns tweaks já fazem isso, mas consomem imensos recursos. Penso que tal funcionalidade apenas seja para o iPad Air e para o 4.

  9. Edgar says:

    Sim, o surface e os sistemas Android permite correr aplicações lado a lado e as pessoas vão abrindo aplicações até o tablet ficar lento ou completamente bloqueado e lá o têm de reiniciar.

    Se a apple até ao momento não tinha lançado um SO multi tarefa teria as suas razões e que na minha opinião são válidas, porque se virmos bem os equipamentos Apple são os únicos no mercado em que o utilizador não se tem de preocupar com lentidão e constante restart. Estamos a falar de equipamentos que são utilizados por milhões de pessoas que nem sempre têm conhecimentos informáticos e o facto de não haver bloqueios/lentidão é uma grande vantagem.

    Se a Apple vai agora avançar com esta nova funcionalidade será com toda a certeza de forma controlada e com a garantia que terá hardware capaz de acompanhar esta evolução.

    São ester pormenores que destinguem a Apple de tudo o resto 🙂

    • “Sim, o surface e os sistemas Android permite correr aplicações lado a lado e as pessoas vão abrindo aplicações até o tablet ficar lento ou completamente bloqueado e lá o têm de reiniciar.”

      Por certo nunca usou um Surface!

      • Edgar says:

        Por acaso utilizei e utilizo. Qualquer sistema Multithread tem o risco de lentidão associado quando não é utilizado correctamente. No caso de tablets então o risco é elevadíssimo porque hoje em dia qualquer pessoa (mesmo sem conhecimentos de informática) utiliza diariamente um tablet ou smartphone.

        • Carlos says:

          Duvido.

          Se tivesses usado um saberias que o Windows suspende automaticamente as aplicações Metro que correm em segundo plano precisamente para minimizar o consumo de bateria e o uso do CPU.

          Mas não acredites no que eu digo, experimenta abrir o IE, vai ao Youtube e abre um vídeo qualquer. Agora muda para outra aplicação, ou simplesmente volta ao ecrã início. Viste como o vídeo parou?

  10. FanaticoReligioso says:

    Para o pouco que faz o iOs é um chupão de bateria, se se põe a correr aplicações lado a lado, nem quero imaginar

    • Nelson says:

      Ai sim?

      Ridículo, o iPad é o tablet com mais duração de bateria, e o iPhone é o telemóvel com a menor bateria do mercado, e mesmo assim, compete com os outros em termos de longevidade de utilização…

      Gostava de saber como comparas…

  11. António Batista says:

    Resumindo, vai funcionar com janelas…

    Como é que se diz janelas em inglês? 😀

  12. ANDROID IT THE BEST says:

    Então e agora Nelson, nada de cópias não é?

    Apple sempre a inovar, e a roubar 🙂

    • Tobias says:

      A Microsoft vai muda o seu slogan para: “Cupertino, Start your photocopiers.”

    • Pedro Pedro says:

      Nao fosse o iphone e ainda hoje andavas com pda enorme com ecra 2 polegadas e cheio de teclas fisicas. Apple e um mundo fantastico em que os invejosos como tu por nao terem dinheiro, bom gosto ou simplesmente nao poderem brincar as roms como gostam escolhem android octacores que tem mais lag que um iphone 3gs. Agora pensa.

      • ANDROID IT THE BEST says:

        Ai sim, entao e os nokias music, e o primeiro verdadeiro Smartphone da nokia era o que? um pda de 2 polegadas?! NÃO! Até esse nokia bue antigo era e é maior do que o minusculo do IBosta 5s

      • galo says:

        Não fossem esses pds enormes com ecra 2 polegadas e hoje não te poderias passear com o teu super iphone…chama-se evolução e inovação! Apple não é o principio nem o fim…

        • Nunes says:

          Antes desses PDAs de 2 polegadas, já a Apple tinha criado o Newton. Por sinal foi a Apple a originar o nome PDA…

          • galo says:

            Só me dás razão 😀

            “chama-se evolução e inovação! Apple não é o principio nem o fim…”
            (como qualquer outra marca)

          • Nunes says:

            Na verdade não, já que o newton tinha bem mais do que duas polegadas e era só ecrã… E isto há 20 anos atrás. De certa forma a Apple só teve que continuar onde tinha parado.

        • Nelson says:

          Os PDA’s enormes com ecrã de 2″, não têm nada a ver com o “Super iPhone”

          O iPhone foi o primeiro smartphone com ecrã capacitivo, os PDA’s, sempre usaram ecrãs resistivos, que precisavam que tirasses a pen, ou falhavam muito…

          O iPhone tinha ecrã IPS, que não precisavas de estar a encontrar ângulo para ler o ecrã

          O iPhone tinha Gorilla Glass, primeiro telemóvel do mundo com um ecrã assim…

          O iPhone, tinha o único browser completo em termos de suporte HTML5 e JavaScript, “completo”, porque era melhor que muitos browsers de desktop na altura…

          etc. etc. etc.

          Por isso as semelhanças entre um iPhone e um desses PDA’s que existiam antes do iPhone, é a mesma entre um humano, e um macaco…

          Parecidos, mas essencialmente diferentes.

          E quer gostem, quer não, os telemóveis de hoje são todos cópias do iPhone, tanto que até os OS’s antigos já morreram todos, e o Android voltou ao zero quando o iPhone foi anunciado: Symbian, Windows Mobile 6, Palm OS, etc… tudo varrido á paulada…

          • Nuno Vieira says:

            O LG Prada foi o primeiro Smartphone com ecrã capacitivo.

          • Nunes says:

            O LG Prada não era um smartphone, era apenas telemóvel

          • Nelson says:

            Não, o iPhone foi o primeiro produto de consumidor com ecrã capacitivo.

            A única coisa que o Prada fez primeiro, foi chegar ás lojas, e isso é irrelevante para a História.

            O iPhone foi apresentado primeiro, e mais importante que tudo, a tecnologia multitouch foi patenteada primeiro pela Apple.

            Se a LG fosse a primeira a ter a tecnologia, ela é que teria patenteado, não a Apple, ou vais dizer que a LG não sabe o que anda a fazer?

          • Nunes says:

            @ Nelson
            O LG Prada nunca teve multi-touch, apenas usava o ecrã capacitivo.

          • Nuno Vieira says:

            @Nunes
            Não, apesar da sua aparência ter definido o parâmetro de design dos smarphones modernos, não era um smartphone. Mas o que interessa é o seu ecrã capacitivo.

          • Nuno Vieira says:

            @Nelson
            Não o LG Prada foi apresentado em 2006, o iPhone em 2007.

          • Nuno Vieira says:

            @Nelson
            As patentes da Apple de multitouch têm mais a ver com formas de como utilizar esta tecnologia, do que com a tecnologia em si pois esta já existia bem antes de ser implementada no iPhone. Depois o LG Prada não era multitouch, tinha um ecrã capacitivo que foi o que mencionaste. E tal como tinha dito o Prada foi apresentado em 2006 e o iPhone em 2007.

          • Nunes says:

            @ Nuno Vieira
            ” apesar da sua aparência ter definido o parâmetro de design dos smarphones modernos”
            Não estou a ver bem como, não foi o primeiro aparelho com quase só ecrã, e era muito limitado naquilo que podia fazer. Com o iPhone a sair basicamente ao mesmo tempo, foi eclipsado.
            Quanto ao ecrã capacitivo, o Prada não tirava grande partido das suas vantagens inerentes, sem multi-toque e gestos limitados, de modo que é mais um curiosidade histórica do que um verdadeiro marco.

          • Nuno Vieira says:

            Não não foi o primeiro aparelho com o ecrã que ocupa grande parte do telemóvel. Mas foi o primeiro telemóvel com o estilo de design que ainda hoje se utiliza. Sim foi eclipsado pouco depois com o lançamento do iPhone, mas a realidade é que foi apresentado primeiro e comercializado primeiro que o ultimo.

          • Nunes says:

            @ Nuno Vieira
            A Apple tinha adquirido uma companhia com várias patentes na área do multi-touch, a Fingerworks, de modo que até tem algumas patentes na tecnologia em si.
            “Mas foi o primeiro telemóvel com o estilo de design que ainda hoje se utiliza”
            Estás a confundir semelhança com influência! O facto de fotos do LG Prada terem aparecido umas semanas antes do iPhone, não significa que tenha tido influência significativa no design dos aparelhos que vieram a seguir, pelo menos face ao peso do iPhone. Todos quiseram ir atrás das capacidades do iPhone, e imitar o iPhone. Vês algum smartphone com botões dedicados para atender e desligar chamadas? Uma coisa que desapareceu rapidamente!
            Não te esqueças que o Prada não chegou a ser demonstrado publicamente antes do iPhone, apenas havia fotos e um comunicado à imprensa.

          • Pedro says:

            Epá, não percebo é a importância de quem foi o primeiro a fazer o quê. É certo que também contribuo para esse tipo de discussões, mas o facto é que tudo isso é irrelevante. O próprio ser humano, na versão actual, é o resultado da evolução da espécie durante milhões de anos. Não interessa (a não ser por mera curiosidade) se foram os chineses que começaram a caminhar em duas pernas ou se foram os marroquinos os primeiros a cozinhar a comida, o que interessa é o que existe agora.
            O iPhone não existiria se não existissem baterias, no entanto não foi a Apple que inventou a bateria.
            Se formos a ver bem, devemos muito à Motorola e a outras empresas pioneiras em tecnologias mobile.

          • Nelson says:

            @Nunes, eu também não disse que tinha multi-touch, disse apenas que tinha ecrã capacitivo.

            @Nuno Vieira, não, não têm… senão, como é que eles vieram com um ecrã capacitivo multitouch, capaz de detectar, com fiabilidade, arrastos, “pinch”, detectar os toques direitinhos, rejeitar a mão, etc?

            A concorrência demorou ANOS até ter o mesmo, e ainda levou processos, inicialmente, nos tribunais, o que valeu, é que foram todos ao mesmo tempo…

            É que o multitouch está relacionado com a fiabilidade, não foi a Apple que inventou o ecrã capacitivo, isso não, já existia há muito tempo em outros equipamentos que não telemóveis, mas não tinha grande uso, devido á fiabilidade e precisão…

            O iPhone foi quem definiu como é que se faz. O resto, copiou, inclusive a LG…

  13. Oupa says:

    Pplware, para quando as notificações push do site?

  14. iOSMagic says:

    Fixe Expose no iPad ;P

  15. Manuel says:

    Só queria dizer a estes comentadores que vem para aqui descarregar frustrações e ódios, não sei bem porquê. Que ainda há ipad’s à venda, passei gora na Fnac e parece que fazem credito, portanto já sabem, fazem um creditozinho compram um idevice e vivem felizes para sempre, tornam-se pessoas mais amáveis, com felicidade estampada no rosto, dizem que faz bem à pele.

  16. FranciscoTibas says:

    No fundo nem ha guerras IOS vs android, porque o IOS e tao superior que o android ainda bem a guerra comecou ja a perdeu. Resumindo IOS mesmo que copie algo do android sera sempre fluido e espectacular, ja o android e sempre lento cheio de lag e problemas, com battery drains ahah

    • Nuno Vieira says:

      Eu não percebo, eu tenho um android e um iphone e não sofro desse problema. No passado não era bem assim, mas acho que o android se tornou bastante estável e rápido. De momento o grande problema que lhe atribuo são os updates.

      • Pedro Pedro says:

        deixa de ser lagdroid fan pff…tenho o nexus 5 (o melhor android para mta gente) e tem problemas no gps, na camera focus e qualidade horrivel, apos correr jogos pesados quando volta ao menu os icons desaparecem por segundos, lags a abrir youtube, chrome entre outras apps…parem de comparar o iphone e os android chinocas pff..n tem comparacao possivel e apenas e discutido em forums por gente “geek” porque qq pessoa normal pega no iphone e nem olha para os outros como hipotese credivel

        • ANDROID IT THE BEST says:

          Tenho um nexus 5 e não me acontece nada disso, nem nunca vi ninguem a queixar-se, mas pode ser um problema esporádico, tal e qual como tmb acontece de vez em quando com um Iphone 🙂

        • Nuno Vieira says:

          Eu não posso falar do Nexus 5 porque não tenho um. O telemóvel que uso é um Xperia Z1, e não tive nenhum problema com ele. Para além deste uso um iPhone 5S e um Lumia 920. Logo não sou Google fanboy, nem Apple fanboy nem mesmo Microsoft fanboy. Por isso eu pergunto quem é que é o fanboy aqui.

        • Pedro says:

          @Pedro Pedro, o Nexus 5 é o melhor para muita gente por causa do preço. É tipo uma versão low cost do LG G2. Tenho o G2 e nunca vi aparelho tão perfeito. Não tem problemas de GPS, câmera espetacular, sem qualquer tipo de lag em nenhuma aplicação, mesmo quando estou a fazer multi-tasking pesadíssimo, etc. Embora não me seja possível fazer o meu trabalho num aparelho que não seja desktop, o Android é a única plataforma que me permite adiantar alguma coisa. No iPhone é impossível executar o fluxo que consigo ter no Android.

  17. Pedro Pedro says:

    Se o iphone custasse 300 euros ninguem compraria android…o unico problema do iphone e o preco porque de resto,
    -smartphone mais rapido e fluido do mundo,
    -melhor camera de tlm,
    -mais e melhores apps,
    -touch id e unico com coprocessador m7 para saber sempre da localizacao sem gastar bateria,
    -o mais fino, leve, e com uma das melhores baterias do mercado (10h web browsing)
    -o mais bonito e bem construido tlm que ha memoria
    -a classe que da pelo facto de ter um

    • ANDROID IT THE BEST says:

      Mais bonito…era, agora… NAO

    • ANDROID IT THE BEST says:

      Mais bonito…era, agora… NAO
      mais rapido…era, agora… NAO, MELHOR CAMERA NAO, MAIS E MLHORES APPS NAO… MAIS FINO NAO… É TUDO NAAAAO

      • mingogomes says:

        Pareces um menino…

        Em qualquer caso, há coisas que tens razão e que o Pedro não tem.

        O iPhone deu de facto um salto, quando tudo era horrivel, mas agora há terminais muito mais ergonomicos e feitos com excelentes materiais. Por exemplo o HTC M8. Eu tenho um iPhone, mas também um bq, e com metade das prestações e 3x menos de preço consigo uma velocidade alta em Apks idênticas.

        O que iOS tem é todo um mundo ligado e que funciona de forma perfeita, algo que Android não tem, apenas toda a gama de Google, ou se fores para Samsung toda a gama desta marca.

        Acho que é uma criancice falar de uma marca sem ser critico…

        • Nelson says:

          Pois, pois… A mesma velocidade?

          Então esse é o smartphone android mais rápido do mercado!

          Já que o 5S é muito mais rápido que o S5, por exemplo, e fluido, então em web e em jogos, é como do dia para a noite…

          • Pedro says:

            Eu acho o S5 até muito lento para um flagship. Isso da velocidade é muito relativo. Uma coisa é o que o utilizador vê, outra coisa é o que realmente acontece. O iOS pode ser mais fluido com menos hardware porque tem uma thread dedicada para a UI com prioridade “real time” e outras para aplicações que correm em prioridade “background”. A Apple simplesmente promove, através da API, o desenvolvimento das aplicações para as threads às quais estão destinadas. Da mesma forma, é possível escrever uma simples aplicação que não cumpre estas regras e que revela lag no iOS. No Android, embora seja possível fazer o mesmo, grande parte dos developers não se preocupa tanto com este tipo de performance. A vantagem desta metodologia é, claramente, a fluidez, mas também tem uma desvantagem, é provável que pare tudo o que está a acontecer no telemóvel só para que a animação aconteça com fluidez. Por exemplo, se estiverem a instalar uma app, é possível que o download fique pausado só para concluir uma animação.
            É uma questão de preferência.

          • Nelson says:

            “Uma coisa é o que o utilizador vê, outra coisa é o que realmente acontece. O iOS pode ser mais fluido com menos hardware porque tem uma thread dedicada para a UI com prioridade “real time” e outras para aplicações que correm em prioridade “background”. A Apple simplesmente promove, através da API, o desenvolvimento das aplicações para as threads às quais estão destinadas.”

            Outra vez o mesmo MITO?

            É verdade que a UI das App’s corre numa thread diferente, mas

            1. as threads não são real time ou não, e no iOS não são real time, e se fosse, palmas para a Apple. Real Time ou não, são os OS’s

            2. as threads não têm prioridades diferentes, os processos é que têm prioridades diferentes.

            Quanto ao fazer uma “app má”, no iOS… podes fazê-lo, mas é mais difícil ainda que fazer uma “app boa”.

            “é provável que pare tudo o que está a acontecer no telemóvel só para que a animação aconteça com fluidez”

            LOL… não… qualquer um que tenha um iPhone, pode atestar que isso é mentira…

            E sim, o Android, enquanto usar o ART/Dalvik, vai ter sempre lag, vai ser sempre mais lento que o iOS, e são assim as regras, estão TODOS OS ANOS, ano após ano, sempre “dual core, agora é que vai ser”, “quad core, lag nunca mais”, “2gb de ram, agora é que não tem lag”, sempre a prometer o mesmo, e sempre a falhar… sempre ecrãs pretos no android…

            Enquanto no iOS, isso nunca foi problema…

          • Nunes says:

            :S
            é estranho que algumas das coisas que dizes são desmentidas no link que dás – repetiste o mito que é posto em causa pelos especialistas em ambas as plataformas!
            Não considero que a fluidez seja apenas uma questão de preferência. A fluidez do interface afecta a percepção do utilizador, o prazer na interacção, ou no mínimo evita a irritação/frustração nas transições entre tarefas.

          • mingogomes says:

            Deixa de ser fanboy ou uma fangirl e sê mais objectivo(a)…

          • Pedro says:

            @Nelson
            “As threads não são real time ou não, e no iOS não são real time, e se fosse, palmas para a Apple. Real Time ou não, são os OS’s”

            Não percebi muito bem o que quiseste dizer, mas esta é a única forma de garantir que não há stutter gráfico.

            “Quanto ao fazer uma “app má”, no iOS… podes fazê-lo, mas é mais difícil ainda que fazer uma “app boa”.”

            Isso não é bem assim. Se pretendes utilizar as funcionalidades mais pesadas da API, tens que conhecer bem o impacto que vai haver na performance e tentar seguir as melhores práticas, senão vai haver lag.

            “LOL… não… qualquer um que tenha um iPhone, pode atestar que isso é mentira…”

            Não, não pode, porque tal fenómeno não é visível ao utilizador.

            “E sim, o Android, enquanto usar o ART/Dalvik, vai ter sempre lag(…)”

            Estás a dizer que o meu G2 alguma vez apresentou algum sinal de lag? Ecrãs pretos? Isto não é Samsung, filha.

            “Enquanto no iOS, isso nunca foi problema…”

            Estás também a dizer que o iOS nunca teve lag?

            @Nunes
            Eu não li o artigo todo com atenção, mas li as citações das pessoas que de facto sabem ao certo o que acontece. Essas pessoas estão a desmentir as que acham que sabem.
            É verdade que menos stutter significa melhor user experience, mas não se pode níveis perfeitos de user experience, flexibilidade e developer friendliness no mesmo sistema. Quando isso existir, vai meter os sistemas actuais num bolso.

          • Nunes says:

            @ Pedro
            Eis as afirmações que fazes que são desmentidas pelas citações do artigo
            ” Por exemplo, se estiverem a instalar uma app, é possível que o download fique pausado só para concluir uma animação.”
            É demasiado fácil de demonstrar o contrário… e é exactamente um dos pontos desmentidos

            “O iOS pode ser mais fluido com menos hardware porque tem uma thread dedicada para a UI com prioridade “real time” e outras para aplicações que correm em prioridade “background”. ”
            Isto é quase igual ao mito que está a ser desmentido. As citações indicam que o interface é desenhado na thread principal, não numa thread dedicada. O que acontece é que animações feitas no Core Animation são processados numa thread à parte, mas não é esse o thread em que o UI é desenhado.

            “mas não se pode níveis perfeitos de user experience, flexibilidade e developer friendliness no mesmo sistema”
            Claro! Mas num mundo tão competitivo é o programador quem tem que fazer mais sacrifícios, para agradar aos seus utilizadores, que é quem directa ou indirectamente paga. Se não se preocupar com o interface e com este tipo de pormenores, corre o risco das pessoas se afastarem da aplicação e irem parar à concorrência.

          • Nelson says:

            “Não percebi muito bem o que quiseste dizer, mas esta é a única forma de garantir que não há stutter gráfico.”

            Se não percebeste, tens de estudar o assunto 😉

            “Isso não é bem assim. Se pretendes utilizar as funcionalidades mais pesadas da API, tens que conhecer bem o impacto que vai haver na performance e tentar seguir as melhores práticas, senão vai haver lag.”

            Tu nunca programaste para iOS, pois não?

            O Xcode obriga-te mesmo a usar Model-View-Controller…

            Se programares mal, em iOS, e deixares, por exemplo, leaks, o sistema mata a tua aplicação.

            “Não, não pode, porque tal fenómeno não é visível ao utilizador.”

            Então não é visível?

            Se eu tocar ou mexer no ecrã, pára qualquer coisa? Não!

            “Estás a dizer que o meu G2 alguma vez apresentou algum sinal de lag? Ecrãs pretos? Isto não é Samsung, filha.”

            Ai, ok… então é só Samsung? Tá bem…

            “Estás também a dizer que o iOS nunca teve lag?”

            Quando é que teve lag? Nunca teve!

            Quanto ás UI, e de uma vez por todas.

            Todas as App’s em iOS têm pelo menos uma THREAD á parte, que comunicam com um PROCESSO de sistema que desenha os elementos gráficos.

            As THREADS têm todas a mesma prioridade, os PROCESSOS têm prioridades diferentes.

            Não há “THREADS REALTIME”, aliás, nem há PROCESSOS realtime, num sistema não-realtime, por muito que se suba a prioridade do processo, este não passa a real-time, porque a kernel está sempre á frente, e outros processos podem estar a correr e precisar de ser interrompidos, que “baralha logo as contas”. Existem SO’s realtime, mas o iOS não é um deles, se bem que é muito próximo, devido ás decisões limitativas da Apple, como por exemplo, não deixar as app’s correrem em background, e não permitir que as aplicações façam page-swaps, limitando a alocação de memória que estas têm permitido.

            Agora porque é que o Android tem lag, e o iOS não?

            Ora porque a Apple investiu mais tempo e talento e riscos no iOS, porque pede melhor qualidade de App’s e programadores para o seu ecosistema… porque não se importa de dizer “não” a tudo o resto que possa surgir, e abraçar a plataforma ARM desde 2007 (se quiserem alterar, podem fazer isso, já que também a Apple investe tempo e dinheiro em coisas como em compiladores, como é o caso do LLVM, e porque já tem experiência e patentes de transições anteriores, os chamados “fat-binaries”.

            Muita gente pensa que a Apple é só design, ou como a Samsung: publicidade, mas por detrás, estão das melhores carolas na indústria, ao nível, p.ex. da Microsoft, e desde que o Steve voltou, têm ido buscar sempre o melhor talento, por exemplo, o compositor da interface gráfica do OSX (e depois iOS) foi desenhado pela “start-up” de animação 3D do Jobs, a Pixar, outros tais, que por fora, as pessoas conhecem-os pelos sucessos (Toy Story, Cars, Monster Inc, Wall-E etc…), mas por dentro, conhecem-os pelo Renderman… o raytracer 3D de referência em hollywood… usado, por exemplo, em 1994 no Jurassic Park… por alguma coisa é que mesmo visto 20 anos depois, os dinossauros ainda parecem atuais…

    • Leandro Sá says:

      Isso e mentira e tu sabes

    • Cátia says:

      Melhor camera? Tenho um lumia 1020 e amigos/as que tem iphone 5s e uns galaxy s5 dizem todos que a do 1020 bate em todos os aspectos e é pura das verdades e mais bonito para mim é o novo HTC One M8 e o Lumia 930, mais e melhores apps tem apesar de Windows Phone ter as que uso mas vinha de ios e sente-te um pouco. Melhor bateria? Esse é de rir é simplesmente mediana. Mais fino e leve??? A mais finos e leves como o tal novo Sony que vai sair. Touch id s5. Mais bem construido htc one m8. E essa da classe é uma coisa que me mete piada pessoas se armarem que tem e se armarem em ricas e que tem poder quando muitas é a prestações e é a versão de 16gb dai a meter piada e só usam para mostrar. Eu tenho um lumia desde o 820, 920, 925, 1020 futuramente o 930 e não é por isso que tenho menos classe que pessoas com iphone c: e dei uso intensivo a todos menos ao 820.

      • Pedro says:

        Sim, se há coisa que os Lumias têm vantagem sobre a concorrência, são as câmeras, isso é indiscutível.
        Quanto ao pessoal que ainda dizem que os iPhones são melhores em tudo, o melhor é nem ligar, porque eles não olham a factos. Por muito lentos que sejam, nunca se nota, devido à forma como a interface é renderizada. Basicamente, clicas nalguma coisa e só quando todos os componentes da UI estiverem todos totalmente carregados é que executam a animação/transição. É uma boa forma de mostrar fluidez, mas o tempo de espera é o mesmo, é tudo uma simples ilusão.

      • Nels0n says:

        O 1020 tira melhores fotos com um sensor de 41mpx e usando o over sample mas para 8mpx o iphone e o melhor…agr o iphone tira fotos instantanias e o 1020 demora 4 segs a partir do momento que carregas no botao te tirar a foto…pois e tao lento que perdes imensos momentos e iphone nao.

      • Nelson says:

        Simsim… o TouchID do S5 não foi o falhanço que toda a gente sabe…

        Quanto á câmera do 1020… a melhor coisa do telemóvel… estragada por um lag de 3 a 4 segundos…

        • Pedro says:

          Isso é verdade. Embora não sei se é possível definir uma resolução mais baixa para ser mais rápido, até porque achei as opções presentes no WP ainda mais limitadoras que no iOS.

    • Nelson says:

      Lol… Que lol…

  18. sakura says:

    pcp////// vamos legalizar as dorgas leves….. …….. em 2090.

    ja nao se espera pela old apple …… era norme ja nao e. bay apple

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.