PplWare Mobile

Claranet está a contratar de norte a sul do país


Maria Inês Coelho

Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

15 Respostas

  1. Zé Povinho a CHUXAR!! says:

    Se os malandros que estão em casa a receber do estado sem fazer nenhum deixassem de receber eu queria ver o que diziam, já não há falta de trabalho mas sim falta de trabalhadores, culpa dos sucessivos governos que teimam em dar dinheiro a quem não faz nada. E que se venham para aqui queixar aqueles que escrevem em computadores e telemóvel topo de gama comprados com dinheiro que caiu do céu!!

    Essas pessoas sim, são as culpadas deste país estar na situação que está!! Vão trabalhar malandros. . .

    • Bruno M. says:

      Sim sim…. e quem está à procura de trabalho, vai mesmo sujeitar-se a receber o ordenado mínimo, para passados 6 meses (muitas vezes menos) levar um pontapé no cu, vir para o desemprego novamente e rezar para que volte a receber subsidio (se tiver direito)..

      Há realmente emprego, não há definitivamente falta de trabalhadores, o que falta é ordenados dignos, pagos a tempo e horas e horário de trabalho cumprido, que é coisa que neste país não existe!!

      Como disse, não há falta de trabalhadores!

      Mas concordo, os verdadeiros culpados, para além dos governantes, são as pessoas que votam em PS/PSD e CDS… anos e anos seguidos!

      • MárioM says:

        Correcto.
        O que as empresas querem é bons tecnicos a ganhar poucar + de 600 euros.
        Numa Palavra quem escravos para as novas Senzalas do Sec 21 renderem muito aos seus donos.
        Mudaram os tempos e os nomes mas o resultado é o mesmo.

    • Louro says:

      Se viesses dizer que as empresas querem pagar pouco e que o Governo quer cobrar o maximo de impostos possivel ainda sou de acordo contigo.
      Ha falta de trabalhadores?Claro que há, e vai continuar a haver enquanto o Governo nao baixar a carga de impostos as empresas obrigando as empresas a dar essa diferenca aos funcionários na forma de salário.

      Eu emigrei logo de seguida a sair da universidade, na altura fui um dos felizes entre os meus amigos que mal saiu já tinha trabalho e a ganhar acima da média.
      Na altura em Portugal trazia para casa limpos 1600Euros (Excelente para um recém licenciado nao?) .

      Era bom? Excelente, no entanto trabalhava desde as 9 da manha até ás 9 da noite para concluir projectos, tinha de gerir nao só o meu trabalho como o de outros colegas de trabalho.
      Ao fim de 6 meses fui falar com o meu patrao, pois eu estava a fazer bem mais do que aquilo que era inicialmente proposto e para além disso tinha sido prometido um aumento ao fim de 3 meses que na verdade nao aconteceu.
      Diz ele que estava complicado e que nao dava para me dar o aumento, quando lhe perguntei entao a razao para me ter prometido isso, mesmo que verbalmente quando eu entrei ele disse que se eu nao estava bem que me fosse embora e boa sorte para arranjar melhor.

      Na altura nem lhe respondi, virei costas e fui para a minha secretária.

      No dia seguinte cheguei a empresa e apresentei carta de despedimento com efeitos imediatos.
      De um momento para o outro já havia mais 100Euros ao final do mes…

      Recusei, e vim embora na mesma, peguei nas minhas coisas e saí do país.

      Cheguei aqui sem trabalho, falva ingles mas convenhamos que mal como a maioria dos Portugueses apesar de acharem que falam muito bem.
      Em 2 semanas estava a ser contratado para uma empresa a fazer exactamente o mesmo que fazia em Portugal mas sem andar a gerir projectos de outros e a pagarem £2500 limpos por mes.
      Ao fim de 4 meses, fui aumentado passando a receber £2800 limpos.
      1 ano de casa, novo aumento para £3200 limpos,
      2 anos de casa, novo aumento £3400 e promocao a senior.

      Saí dessa empresa depois de fazer 4 anos de casa para abracar um novo projecto, na altura com o dobro do salário com o qual tinha entrado 4 anos atrás.

      Apesar de já cá estar há uns bons anos, gostaria de voltar a Portugal, até podia, pois em Portugal nao teria de pagar renda (nao nao é casa dos pais, é mesmo casa própria), e por menos que ganha-se dava sempre para me safar…mas ser escravizado?

      Yah…dependendo do que me queiram pagar ao final do mes posso ou nao ser malandro.

    • Pedro Boto says:

      A questão às vezes é quem está em casa recebe 800 euros ou 900 Euros, e depois surgem propostas para trabalhares de 600 euros e por vezes nem é sequer na área. O que preferias?

      Eu por acaso não me encontro em amboos os casos felizmente =)

  2. Andre says:

    Minha area de estudos sempre foi IT. Mas passado tanto tempo ainda não tenho trabalho. Já estive em Inglaterra a trabalho nunca foi em minha area.
    Portugal mal vejo ofertas. Se for hoje ao mesmo site ou daqui a uma semana tem praticamente as mesmas ofertas. Então em IT é pior ainda. E quando tem é sempre programação ou francês.
    Por vezes por dia, envio mais de 200 cv, principalmente para Inglaterra pois todos os dias tem ofertas só para a minha area.
    Já paguei para me fazerem cv e tenho sempre me melhorar e pagando pack cursos que na Inglaterra dizem que são muito bons.
    Continuo sem emprego e praticamente sem entrevistas. Quando pergunto se tenho um bom cv ou skills, todos dizem muito bom, mas no fim continuo sem emprego.
    Não sei o que posso fazer mais.

  3. Micael Gonçalves says:

    O que não falta em Portugal, neste momento, são ofertas de IT.
    Mesmo não sendo nas duas maiores cidades do país, existem imensas oportunidades. Por isso acho muito estranho não encontrares nada…

    • Andre says:

      Onde em que sites? Normalmente eu vejo no indeed, sapoempregos…isto em Portugal.(Eu sei que existem mais, mas não tem grande coisa e se tiver é só para programadores e eu nao sou programador, pesquisando pelo google).
      Em Inglaterra tem muita oferta(1st line que é lugar onde estou). mas continuo sem entrevistas. So tive 3/4 entrevistas na minha vida toda e tenho 27 anos e nao é por falta de procura.
      Onde vivo é uma aldeia e não tem nada por 10/20 km. Por isso as minhas procuras tem sido mais online, mas isso nao significa que nao tenha entregue cv pessoalmente.

      Como disse por vezes mando mais de 200 cv por dia, mas mesmo assim nada e o Centro de Emprego nao ajuda em nada.

      • Bob says:

        Não sei que área de IT estás a tentar, ou tens mais qualificações ou experiência…. Mas o aumento da oferta é tanta, que existem empresas a ir buscar gente que está a trabalhar, dado a falta de especialistas em determinadas áreas de IT.
        Mas ter o Linkedin actualizado… construir a rede de contactos… ver o site ITjobs, landingjobs, etc.
        Acho estranho nem uma entrevista conseguires.
        Se estiveres a começar… vai para o básico. E começas daí 🙂

  4. Cristiano Venancio says:

    candidatei várias vezes e nunca fui chamado! Ofertas há muitas mas destas grande parte com ordenados baixos…

  5. Zinco says:

    precisamos de 2 calceteiros e dois ajudantes. Bom salario e boas regalias sociais, necessitam falar português e entenderem um pouco de espanhol. Não precisam ter experiencia em nenhuma linguagem de programação, nem em redes, nem em administração de sistemas. Se estiverem interessados contactem. Ao fim de 6 meses se provar ser capaz damos um aumento (de trabalho). Progressão na carreira e formação continua.

  6. Andre says:

    Zinco, podes dar-me mais informaçoes. E-mail: andreteixeira333@gmail.com

  7. Miguel says:

    Com a m**** do outsourcing hoje em dia tens várias “ofertas/anuncios” de trabalho de empresas diferentes que correspondem todas à mesma vaga. Pior, tens muitas ofertas/anuncios que nem sequer existe vaga, é só para fazer um levantamento dos teus conhecimentos e adicionar à base de dados da empresa.

    É ridículo o que estão a fazer com os profissionais de TI. E mais ridículo é esta progaganda inversa que há muito trabalho e muito dinheiro e depois vais a ver e é só jogadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.