Quantcast
PplWare Mobile

CEO da Apple: O Android é como a Europa…

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Jorge says:

    Depois de uma gaja qq do governo americano hoje ter dito “F*ck Europe” agora vem este palhacito dizer mal tb da Europa! Está giro está! Estou aqui estou a vender o meu iPad e nunca mais comprar nada da Apple.

    • James Bond says:

      Não sejas radical… Olha que o tipo até tem razão no que diz respeito à Europa… Vejamos:
      A União Europeia é um País? Não é! A Europa é um País? Não é!
      A União Europeia é uma Federação de Países? Não é!
      Então o que é a União Europeia? Não sei… e julgo que ninguém sabe muito bem o que é a União Europeia!
      O que eu sei é que é uma “coisa” onde estão agregados 28 Países muito diferentes entre si, cada um com a sua língua, com a sua cultura, etc., acontecendo até que muitos deles até têm mais do que uma língua, mais do que uma cultura,etc. A Espanha, é um exemplo.
      E essa “coisa” tem, apesar de não ser um País nem uma Federação de Países, uma Bandeira, um Hino… o que não deixa de ser caricato!
      Afinal, o Benfica também tem uma Bandeira e um hino 🙂
      Ao contrário, os EE.UU. são um País. Com uma só língua, uma só cultura, etc. Mais concretamente, são uma Federação de Estados que não são Estados-Nação mas estados autónomos do ponto de vista político-administrativo!

      • golias17 says:

        Não percebo o que e tu e outros têm na cabeça, qual é o mal de teres uma união de países com varias culturas e costumes, quer acabar com isso só têm um nome racismo, não fica nada bem dizer tal coisas a maior riqueza do mundo esta na suas diferentes culturas.
        Nós seres humanos devíamos todos aprender a viver e respeitar os outros e os seus costumes.
        Não sabes o que é a U.E. deves seres daqueles que não ligava nada ao que te ensinaram não primaria, a U.E não nasceu do dia para a noite e houve varias uniões diferentes antes, vai ler que aprendes mais qualquer coisa.

        Sendo que estamos a falar de um americano nada disto me espanta, sendo a apple uma empresa que vende a nível mundial estas declarações não fica nada bem, neste momento sinto envergonhado e simpatizo zero com a apple. Na minha opinião este tipo que pensamentos devia guardar para ele próprio.

        • Nunes says:

          o que ele diz é que há gente na América que se limita a falar em Europa sem perceber que é composta por países muito diferentes! O seu discurso demonstra que ele conhece a realidade europeia, ao usar essa realidade para fazer o paralelismo com o Android!
          O que te revolta é a ideia de na América se pensar assim da Europa, mas não é ele que pensa assim! Simplesmente é infeliz ao tocar no assunto…

        • James Bond says:

          Dizes tu:

          “Não sabes o que é a U.E. deves seres daqueles que não ligava nada ao que te ensinaram não primaria”

          Sim, tens toda a razão! De facto, quando eu andei na primária eu não ligava nada ao que me ensinavam sobre a U.E.pela simples razão de que a U.E. ainda não existia mas a minha professora falava sobre a U.E. como sendo uma “coisa” que viria aí…
          Eu não lhe ligava nenhuma porque a minha professora tinha a mania de que era bruxa e que previa o futuro. Dizia que a U.E.era uma “coisa” que apareceria no futuro para atrasados mentais como tu se acobardarem lá dentro à espera que lhes caia uns fundos… Eu não lhe ligava nenhuma porque achava que ela estava lé-lé da cuca e afinal tinha razão! A tipa era mesmo bruxa!… O que a safava é que a gaja era boa como o milho.

          • golias17 says:

            Só me dás mais razão então se passas te por isso devias saber o que é, e essa descrição que fazes diz muito sobre como pensas…

          • Nelson says:

            Acha, excelente resposta…

          • EXP001 says:

            És brasileiro, não és?

          • Iuri Rocha says:

            E quando a UE facilita relações pessoais e empresariais de uma forma que era impensável quando andavas na primária?
            E quando a UE oferece um futuro a jovens que estudam e são ambiciosos e vivem em países sangue sugas?
            E quando a UE vem meter dinheiro no teu país porque os teus governantes são de lamentar e não têm visão?
            E quando sais do teu país e chegas a um país da UE e dizem-te, “Não tem problema, somos UE.”

            Talvez nunca viste dessa forma porque nunca paraste para pensar, nem nunca saíste do teu país.

            A UE pode ser muitas coisas mas comprar a Europa aos US é um absurdo. Eles foram colonizados e cresceram com a sabedoria de milénios.
            NÓS somos os milénios, nos levamos a sabedoria para lá. Podemos ser fragmentados e mil e um adjectivos, mas o mundo desabrochou na Europa e isso tem um preço.

        • Nelson says:

          Racismo?

          Os próprios estados são racistas, que dizer da população!

        • Paulo Santos says:

          Racismo não, xenofobia! Sff Afinal somos todos da mesma etnia, caucasianos. Pessoalmente não vejo o drama no que ele diz, se alguém tem de se queixar são os americanos a que ele chama indirectamente de burros quando ele tem de fazer uma comparação para que percebam.

      • Luis says:

        Curiosamente, os E.U. não têm uma língua oficial.
        E não. Não falam todos a mesma língua.

  2. Letz says:

    “é composto por muitas coisas diferentes… sob uma única bandeira”

    LOL… tipo que em cada estado na américa não existem leis diferentes… no fundo é a mesma coisa

  3. Asdrubal says:

    Este é mais um merdoso que pensa que o centro do universo é nos estados unidos. Men, ainda os americanos eram apenas índios, já o termo “Europa” se utilizava há milénios.

  4. Brás says:

    “Europe was a name that somebody came up with for Americans who didn’t understand that Europe was a lot of countries that weren’t like U.S. states”

    O CEO de uma das maiores empresas do mundo, a dizer tamanha barbaridade. É grave, muito grave.

    • Nuno Vieira says:

      Realmente, o estado do ensino na América Se um CEO de uma empresa têm este tipo de cultura geral, imagino os restantes habitantes.

      • Nunes says:

        A declaração é sem dúvida infeliz mas o que ele diz não é o que ele sabe da Europa, mas o constatar que muita gente na América não percebe o que é a Europa e limita-se a pôr todos os países europeus no mesmo saco!

      • ACS says:

        O homem tem 134B de euros em dinheiro na europa. Eu acho que ele sabe muito bem como funciona a europa, especialmente na parte das finanças.

    • John says:

      Tendo em conta que o termo Europa existia antes da colonização dos estados unidos da América, que por sinal foi fundada por europeus, essa afirmação desse senhor fica algo estranho…

  5. Pedro says:

    É mais um daqueles ataques rascas quando há falta de argumentos. Só se ataca quem está em cima.

    Ele já viu que mais vale apostar fortes nos mercados de língua inglesa, onde ainda tem um “market share” que permite competir contra o Android, porque nos outros mercados está ficando muito para trás.

    PS: Ninguém inventou o nome Europa para os Americanos, no máximo União Europeia. Mas realmente quando é preciso inventar nomes para eles entenderem a coisa está mesmo mal.

  6. John Kid Carcassa says:

    Volta Steve Jobs, estás perdoado.

  7. Pedro says:

    “We’re number one in the U.S., we’re number one in Canada, we’re number one in Japan, we’re number two in Western Europe, we’re number two in Eastern Europe. We’re number two in Asia when you take Japan out. So in most geographies, in most major regions of the world, we’re one or two.” by Tom Cook

    wtf? Em vez de fazer as contas e mostrar percentagens, que eles tanto adoram fazer nas apresentações. É demais.

    É como aqueles gajos que gabam-se de ficar em segundo, mas não dizem que só havia 2 corredores.

  8. Rui says:

    Não sabia que o CEO da Apple era tão inculto e brejeiro. Mas não admira, vindo de um americano, basta ver a forma prepotente como o próprio governo americano refere-se à Europa.

    Vão dando graças enquanto os Chineses comprarem dívida americana, quando a China quizer, coloca todos os países da america de gatas (por via dos déficits astronómicos).

    Quando os Chineses compraram a EDP, não foi a pensar em Portugal que o fizeram, mas sim nos outros países europeus, mas fundamentalmente para deitarem as mãos nas empresas americanas da EDP, como a Horizon, etc…….

    Espero que os europeus sejam mais inteligentes que os americanos, que sempre vaticinaram o fim da União Europeia e do Euro……

    Um aparte, sabem porque o Iraque foi invadido pelos EUA? Não foi porque o Saddam era um ditador (a CIA é que o colocou no poder à mais de 40 anos…… Ou porque tinham armas de destruição maciça, foi porque o Iraque abandonou o dólar e passou a vender petróleo em euros!

    • Asdrubal says:

      Essa eu lembro-me. De facto estranhei na altura nunca mais se ter falado do saddam negociar o petróleo em euros. Falou-se desse caso, mas passados uns meses era só a desculpa das armas nucleares que nunca se encontraram. Na comunicação social nunca mais se falou nisso, a “Europa” ficou a ver a apoiar o ataque ao iraque, a tal reunião em Portugal que teve a decisão final. :S

    • Nunes says:

      inculto?
      O que ele refere não é a sua cultura ou o que conhece, mas o que outros na América pensam, o desconhecimento que outros têm sobre a realidade da Europa

  9. Geraldo Lopes says:

    .

    Existem muitos aparelhos com Android que são um lixo, mas não significa que o Android seja um sistema ruim… o problema são as porcarias que rodam Android e queimam o filme do SO do Google.

    A Apple segrega as pessoas menos favorecidas e depois reclama que os mesmos comprem aparelhos dos rivais.

    Vejam o exemplo que vão trazer para o Brasil: Vão voltar a fabricar o iphone 4 no Brasil… isto mesmo, o iphone 4 vai retornar exclusivamente para Brasil, Índia e outros países pobres (e idiotas).

    Imagina deixar de comprar um Moto G por R$640,00 e pagar uns R$800,00 por um iphone 4. Tem que ser um retardado mesmo.

    .

    • ACS says:

      A apple nunca se queixou que os menos desfavorecidos não comprem producstos apple. A apple não faz produtos para ser o numero 1 em market share. Se fosse assim existia um iphone de 100 euros e o OSX dava em todos os computadores.

    • Nelson says:

      As não porcarias que rodam android, custam tanto ou mais que o iPhone…

      E agora?

      Compra lá o teu Moto G.

      • Poeta says:

        Bem, isso é falacioso. Existe muitos bons aparelhos e por vezes superiores ao IPhone e bem mais baratos.
        O que importa é o que o utilizador do smartphone faz com ele, para quê 1 milhão de aplicações se o utilizador médio só usa cerca de 10???
        Sendo que muitas delas são quasi-cópias umas das outras ou tem funcionalidades iguais???

      • Portas says:

        Pois compro. E ainda me sobra dinheiro para pagar 1 ano de ginasio, e eventualmente umas mini ferias

        Curte ai do teu iphone

  10. Pedro Almeida says:

    Se concordo?Óbvio que sim, é verdade.

    • João says:

      És dos tais que te chamam “burr…” e vais a correr comprar

      • Pedro Almeida says:

        Não Sr. Carlos,sou daqueles que sabe ler e a pergunta foi se concordava que o sistema Android era como a Europa…baseada numa grande confusão sob uma bandeira só. E volto a dizer que sim sem dúvida nenhuma. Aliás basta ver o estado do nosso país e o da Alemanha para perceber que o “sistema” devia ser o mesmo e está sob a mesma bandeira, e não é.

        • Nuno Lopes says:

          Confundir Europa com União Europeia é grave, principalmente vindo de um cidadão da UE.

          • Pedro Almeida says:

            Tem toda a razão sr. Nuno Lopes, sendo Europa ou só os 28 estados membros da União Europeia a confusão é a mesma. Só ajuda ainda mais à afirmação de Tim Cook.

        • Rui says:

          O sr Pedro porventura deveria ser tão rico como o mais rico da sua rua, è isso que pensa? Tem de esquecer a sua veia comunista de achar que deveríamos nivel todos pelo mais pobre……. Também concorda com a vertente comun…. De que todos deviam ganhar o mesmo, mesmo que um se esforce muito mais que o vizinho?

          Para os que erradamente pensam que a troika está a roubar-nos, eles cobram 3,2% em empréstimos a 14 anos ao nosso país!!!!! Espanha e Itália se pedirem emprestado a 10 anos pagam mais de 3,5%, o Brasil paga quase 5%, os EUA pagam cerca de 2,7%…….. Ainda acha que estamos a ser roubados? É que a nosa taxa anda pelos 4,90% a 10 anos! Não se esqueça que muitos países que estão a emprestarnos dinheiro, pagam eles mesmo muito mais do que nós (Espanha, Itália, etc…..

          • Pedro Almeida says:

            Sr. Rui sabe o que é que é estranho? É todos nós que aqui postamos opiniões, passa a vida a criticar aquilo que acabou de defender e quando alguém nos vem dizer a verdade, de forma porventura um pouco radical, nos comportamos todos com umas virgens ofendidas. Isso sim é muito triste e nada tem que ver com veias comunistas a que se refere. Mas digo-lhe que 99,9% da população da EUROPA não se sente respeitado nos seus direitos, e isso parece-me ser uma verdade inquestionável. Agora também lhe digo não sou a favor de forma louca de um sistema de meritócracia sem dúvida,agora não sou é a favor de desigualdades que fazem com que um país de pobres como nós tenha de há 3 anos para cá os ricos cada vez mais ricos.

          • Rui says:

            Sr Pedro, então vou esclarecê-lo mais um pouco, sabia que todos os níveis de ensino são financiados pela UE? E se assim não fosse, secalhar ainda estavamos com quadros de lousa e giz? Quando houve falar nas obras na escolas, equipamento de escolas, transporte de alunos, alimentação, etc, quem acha que paga a factura? O grosso da factura é pago pela UE. E como o meu salário é pago pela UE (não sou funcionário público), obviamente só tenho a falar bem da UE, apesar de alguns aspectos negativos……

      • Nelson says:

        Isso não é a UE que nos chama de preguiçoso, e nós vamos a seguir cortar feriados e aumentar a semana que já era de 40 horas?

    • Nelson says:

      Pois, eu não concordo, acho que a “Europa” (ou a união europeia, que toda a gente sabe o que ele estava a falar), é ainda pior que o android…

      É tudo muito bonito, é tudo muito lindinho, quando interessa, mas quando chega a altura de arregaçar as mãos… Falha tudo… Foi o que se viu, não foi?

      Não temos uma única língua, uma cultura universal, ninguem quer realmente saber dos outros países quando é preciso, quando há oportunidade de mandar a boca, ela sai…. Enfim…

      • Rui says:

        E tu estás disposto a deixares de falar português para passares a falar inglês ou alemão? Falar é muito bonito. A União Europeia surgiu na mente de visionários que chegaram à conclusão de que a única forma de não andarmos sempre em guerra, será unirmo-nos com as nossas diferenças.

        Parece que se esqueceu que colonizou a america, áfrica, etc…..

        Se eu vejo que tu és tão ferrenho a defenderes uma marca que nem sabe quem tu és, imagina agora as pessoas perderem a sua língua, a sua forma de ser, moeda, etc, etc, não é fácil e há muita gente que espera que a União Europeia fracasse ( EUA, Rússia, Ingleses, etc…….

        • Nelson says:

          Estava disposto a deixar de falar português, se a UE valesse a pena, e se fossem todos os países a falar a mesma língua.

          Isso vai acontecer?

          Demonstra bem o que realmente é a UE.

          Os estados unidos, aconteceu o mesmo, Texas, Califórnia, etc, falava-ser tudo espanhol, e passaram a falar inglês.

          • Tu és says:

            O LIXO de que eles falam.

          • Rui says:

            Se reparares bem na história dos EUA, verás que os antigos estados pertencentes ao México, foram conquistados à lei da bala. O único estado onde não houve luta para a sua conquista, foi o Alasca que foi adquirido à Rússia.

            Os antigos filmes de cowboys mostram bem como o povo americano assimila culturas e povos. Até aos anos 70, os índios foram sempre mostrados como os maus, os alvos a abater.

          • jozz says:

            Eras capaz de deixar de falar a tua língua? A sério? Devias ser despatriado neste preciso momento, gente como tu este país não precisa.

          • Nelson says:

            @ jozz

            Ok, para mim, não era problema ser despatriado, não dependo de Portugal para nada. Os meus patrões são alemães.

          • EXP001 says:

            Que grande patriota que o Nelo me saiu sim senhora

          • jozz says:

            Tem vergonha no que dizes e em ti próprio. E ainda por cima com esse argumento… Muda de nick, porque quem vir este teu comentário nunca mais te vai dar credibilidade.

          • Nelson says:

            @jozz não tenho paciência para tipos como tu.

      • Nuno Lopes says:

        Para além da União Europeia ser relativamente recente e ainda estar a caminhar para a uniformidade (o euro, a distribuição de fundos europeus que em muito tem ajudado Portugal,…), não me parece inteligente a comparação com os EUA ou até mesmo com o Android, pois enquanto estes nasceram da mesma “base”, a UE é um conjunto de países extremamente antigos e soberanos, com culturas diferentes e heterogéneas que se juntaram para partilharem os ideias de riqueza, paz, harmonia e estabilidade. Acreditem que se não pertencesse-mos à UE, não estaríamos a caminhar para a estabilidade. Posto este pequeno off topic, fica mal a este senhor, CEO de uma das maiores empresas tecnológicas do mundo, fazer estas comparações absurdas que em nada ajudam a empresa que gere.

        • António says:

          Ajudado Portugal? Receber dinheiro para construir auto-estradas? Receber dinheiro para ajudar o norte e depois ser desviado para lisboa e os seus elefantes brancos?

          Ninguém dá nada de graça meu amigo. A europa não nos deu dinheiro… pagou-nos para acabar com a nossa independência… Pagou-nos para deitar leite ao lixo, para desmantelar metade da nossa frota pesqueira, pagou-nos para acabar com a nossa agricultura, etc.

          • Rui says:

            Não António, quem tomou as decisões que referes, foram os nossos políticos que negociaram na UE. Tudo na UE é negociado, por isso avança muito lentamente.

            A verdade é que somos subsídiodependente e se reparares bem, não me lembro de nenhuma obra pública sem as famosas placas azuis do cofinanciamento da UE. Nós recebemos da UE quase 30.000 milhões de euros cada 7 anos e pagamos 3.000 milhões, mas quem decide onde gastamos somos nós, não é a UE. Aliás neste momento há uma comissão de gulosos que vai decidir onde vai ser gasto o dinheiro do quadro comunitário de 2014/2020.

          • Rui says:

            Concordo quando dizes que ninguém dá nada de graça, mas Portugal tem mais de 2 dezenas de eurodeputados e o governo que deveriam negociar bem em nosso nome…….

            Olha que muitas decisões da UE são tomadas até por unanimidade, no caso do orçamento.

          • Nelson says:

            Subscrevo

          • Nelson says:

            Subscrevo o Antônio.

      • Nelson says:

        PS: para provar que a união europeia é uma ****, basta dizer que os “partidos” que nos temos, continuam na mediocridade, a comportarem-se como se tivessem assento fixo, e continuam a saber, a pensar, e a agir como o se o povo fosse castrado, e não pudesse fazer uma revolução… porque realmente não podemos, ano temos capacidade de nos insurgir contra o governo, porque eles têm lá os satélites em Bruxelas, que considerariam qualquer coisa “local” como terrorismo ou lá o que for.. têm as costas quentes, têm as cadeiras já feitas à sua medida e tudo!

      • Tu és says:

        O tal lixo de que ele fala.

      • Rochita says:

        E o que são os estados unidos? Queres uma palavra da uniformidade que eles têm? “Detroit”.

        • Nelson says:

          Não percebes então o que se passou/passa em detroit.

          A câmera era um organismo corrupto, eles estavam fartos de mandar pará-la dinheiro, o dinheiro desaparecia, e continuava tudo pior, então mandaram fechar a câmera e começar tudo de novo.

          • Poeta says:

            LOOOOOL…. é o que merece este comentário…
            Detroit foi um cidade que implodiu e caiu sobre o seu próprio peso devido à diminuição demográfica em grande escala…

      • Nuno Vieira says:

        Se estas assim tão descontente com a Europa, emigra para os EUA.

      • Asdrubal says:

        O problema da Europa é que cada estado puxa a brasa à sua sardinha quando as coisas correm mal. Agora em relação à quantidade de línguas ou culturas, eu considero um bem precioso, basta aos estados europeus explorarem, já os estados unidos nem cultura têm.

    • Joaquim Nobre says:

      Ó Sr Pedro Almeida.

      Trate-se.

  11. Nuno says:

    Apple tinha uma boa cara na Europa, por mais diminuto que fosse o mercado, acho que deixou tudo a perder com isto, conheço até applefanboys que ficaram indignados com o que foi dito, nunca pensei sinceramente vê-los tão furiosos com a marca que adoravam.

    • António says:

      sinceramente qual é a indignação? Só apples fan boys podem ficar indignados pois se estes consideram android lixo então o CEO da apple comparou europa a lixo.

      ele apenas diz que tal como a europa que é uma mistura enorme de variadas coisas assim como é o android. Que é o SO mais fragmentado de todos os tempos.

  12. Luís Lima says:

    Háaaa Já percebi pq que o simbolo da apple e uma maça… É na America que estao as maças podres do mundo :)….

    • Vítor M. says:

      😀 é capaz, mas são consumidas pelo mundo restante, não sendo as maiores empresas americanas o que mais há em cada país 😉

      Começa logo ao nascer, com os equipamentos médicos Made in USA 😛

    • Nelson says:

      É, mas não só as maçãs, a Google, a Microsoft, Intel, Qualcomm, AMD, etc.

      Vem tudo de lá, e o mundo inteiro consome de lá.

      Mas tu és diferente, né? claro!

      • Luís Lima says:

        boas, não sou diferente… porque não tenho alternativa, mas não acho bem estar tudo no mesmo sitio quando a maioria da equipa nem são desse pais… na google, por exemplo, conta os gajos que la estão americanos e ou de outra nacionalidade… Então pq que tem de estar tudo na América? Por causa da mania de superioridade em relação aos outros.

        • Nelson says:

          A Apple também não tem só americanos.

          Se a tua preocupação é “não estar tudo no mesmo sítio”, então quem tens a defender, é a Apple, que apesar das críticas todas, desde o período que se iniciou com o Steve Jobs, a única “tecnologia” proprietária e fechada que adoptou foi o cabo de 30 pinos e o Thunderbolt.

          Porque de resto, é tudo tecnologia aberta a quem quiser!

          Ao contrário da Google, que cada vez aposta mais em sistemas fechados, por exemplo, o Google Talk, assentava sobre o XMPP que era Open Source, agora passou a ser fechado (Hangouts) e associado á tua conta Google +.

  13. sakura says:

    I …. cada um com a sua.

    eu digo que o pplware n\ao sabe o que ]e ter 12kbs de uploade…..
    todos tene fibra …. i so usam apple,

    se 1 jornalista vivese onde eu vivo n\ao tinha a opini\ao que tem…

    o govermo de pt e o que ]e mas os jornalitas s\ao ums comprados…… comem com o systema e pt tem a mlhor net do mundo .

    • Rui says:

      É por isso que eu sempre fui contra as Novas Oportunidades. Dão um diploma, mas a pessoa não aprendeu nada.

      • justanotherone says:

        Tens de ser então contra o sistema de educação no geral, porque, quantas universidades/politecnicos existem, com 50 cursos que fazem o mesmo, com nomes diferentes, e que no final do mesmo tens a mesma formação que quando entraste, mas apenas mais “um canudo” ?

        Dificultam as provas de ingresso, ou os métodos de avaliação e tudo se revolta, depois temos profissionais, que provavelmente nem profissionais podem ser considerados.

        • Rui says:

          Não tenho problema algum em criticar o nosso sistema de educação. Tem muitos aspectos positivos, é verdade, mas…… Vamos aos aspectos negativos:
          Novas licenciaturas de 2 anos para estudantes que nem concluíram o 12 ano?
          Novas oportunidades atribuem o 9 e o 12 ano em apenas 3 a 6 meses!!? Andamos a brincar com a educação e a trabalhar só para estatísticas.
          Cursos superiores para maiores de 23 anos com acesso facilitado?
          Acesso ao ensino superior a atletas de alta competição que andaram nas novas oportunidades e que foram para cursos de Medicina!!!! Veio para a televisão gabar-se o ex-campeão português de kick boxing.
          Introdução do inglês na primária ainda antes dos alunos saberem escrever, ler e interpretar correctamente português?
          Aplicar um acordo ortográfico que mais nenhum país segue (eu desprezo o novo acordo).
          Etc, etc….. São muitas as críticas

          Mas acrescento outra rápida, os professores fugirem por todos os meios à avaliação, e logo eles que sabem perfeitamente o que isso é, ou não avaliassem eles os seus próprios interesses. Mas já chega de desgraças.

        • Nelson says:

          Profissionais, são os que exercem as profissões, não são quem tem o tal canudo.

          Em Portugal, é que se pensa muito o contrário, especialmente na área da educação…

          Depois o ministro da educação fez o que fez, e houve a algazarra que houve, lol.

    • Vítor M. says:

      Hahahaha Sakura, mete mais tabaco nisso!!!!

    • Nelson says:

      pt tem a mlhor net do mundo

      true story bro! 😀

  14. Nuno Lopes says:

    Só mais um reflexo da estupidez da sociedade dos EUA, acham-se tão superiores que nem Europa sabem distinguir de União Europeia. É como confundir América do Norte com EUA…

    • Asdrubal says:

      É, bem visto, também chamamos americanos ou norte-americanos aos… fdp em causa, pronto. 😛 Os brasileiros, argentinos, também são americanos, e os canadianos também são norte-americanos. Aos menos os brasileiros chamam-nos de estadunidenses.

  15. Manuel says:

    Sou consumidor Apple, mas sinto- me indignado… Grande parvo. A preferir um país que não o meu para ser o centro do mundo, até curto que sejam os camones, até hoje sempre apreciei a ideologia americana, mas este palhaço….

  16. Pedro Nunes says:

    Bom… Este é mais um dos tais que pensa que os USA são o centro do mundo e claramente teve estas declarações infelizes porque como esta escrito a android é quem domina na Europa, e até onde eu sei, a bandeira de Portugal é bem diferente da bandeira da Espanha, mas se estiver erra por favor alguém que me corrija…Ele deveria olhar para a sua empresa e ver as mais recentes declarações do co-fundador da Apple.

    Outro ponto é ele falar da Microsoft nos diapositivos moveis… Talvez de Microsoft fosse mais bem sucedida a nivel de smartphones ele tb ia inventar qualquer coisa para dizer mal, mas enfim…

  17. Meus caros says:

    Lixo americano.

    É preciso dizer mais?

  18. Nelson says:

    Lendo certos comentários, faz lembrar quando um clube está a obter maus resultados, por exemplo, o meu FCP, está só a fazer cócó este ano, mas eu aceito a crítica, tanto venha de um Portista, como Benfiquista, ou Sportinguista, não sou como aqueles que só falam mal quando estão longe dos adeptos outros clubes! Ou daqueles que deixam os outros criticarem o seu clube, mas só se forem do mesmo clube, mas se forem as mesmas palavras ditas por outra pessoa que não seja do clube, pronto, está tudo lixado…

    • Carinha laroca says:

      O Tim com certeza iria gostar de ti.

    • Microrganismo says:

      Eu sou Portista e tal como tu também tenho a capacidade de ouvir as críticas vindas de onde vierem, mas explica-me: onde é que querias chegar com o teu comentário?

      Se querias proteger o CEO da tua marca favorita, não só não o conseguiste como não irias nunca conseguir fazê-lo.

      É ridículo que um CEO, seja de que empresa for, não saiba qual a diferença entre o continente europeu (que já existia antes da criação dos EUA)com a união europeia. É ainda mais ridículo e incompreensível como ele no fundo deixa subentendido que a Europa, tal como o Android, não “presta” por ser mais confusa/dividida que os EUA/Apple.

      Achas que um CEO pode fazer este tipo de declarações quando tem grande interesses comerciais aqui? Não serás tu tão importante como o consumidor americano? Pelos vistos, para o Tim Cook o europeu é inferior…

      • Nelson says:

        Eu não curto nada o Tim Cook, mas no entanto, neste assunto, ele tem razão.

        E tu dizes isso, e mais muita gente porque fomos incutidos que a UE é uma coisa boa, que nos dá dinheiro, etc.

        Pergunta a um inglês… Ou francês…

    • EXP001 says:

      A culpa foi da fruta que nesta colheita não foi boa

  19. Frase do Ano says:

    “Europe was a name that somebody came up with for Americans who didn’t understand that Europe was a lot of countries that weren’t like U.S. states.” – Tim Cook

    Parece-me que qualquer um dos predecessores esteve bem melhor. Até o Gates com a história dos 640K.

    Brilhante e demonstra bem o nível médio dos americanos.

    • Nuno Vieira says:

      Ao menos o Bill Gaitas têm uma desculpa. Ele já desmentiu varias vezes ter dito que 640k de memória chegava, nem existe algo que comprove que ele alguma vez disse isso.

  20. André Caeiro says:

    Mas que besta, este novo CEO! Cospe em todas as direcções ofendendo tudo e todos, sem ter razão em nada do que diz. Simplesmente uma ofensa barata e fácil contra tudo o que não é Apple nem América.
    Cada vez menos gosto da Apple, e esta besta só vem ajudar nisso (e aposto que não sou o único).

  21. samuel says:

    Gostava de ver a UE a proibir a venda dos produtos da Apple, depois a ver vamos se ainda abria assim a boca para dizer m****

    • Vítor M. says:

      São milhões em lucros que a própria Europa deixava de ganhar 😉 e não te esqueças que a Google também é americana 😛 upsss será que sabias?

      E a IBM, sabias que também é americana? E a HP? E a Epson? E a Xerox? E a Coca-Cola? E o MacDonalds? E a Microsoft? 😀 E a grande GE? Que tens a equipar os hospitais e é a maior em termos de equipamentos médicos?

      Uppssss!!!

      Achas mesmo que eles têm ideias diferentes face à Europa?

  22. Bruno says:

    Estes gajos sempre tiverem desprezo pela Europa, especialmente desde que foram processados à grande por só quererem dar 1 ano de garantia quando a lei da União obriga claramente a dois. Perderam mas ficaram ressabiados.
    E até já defende o Windows, lol, claro, do mal o menos!
    O problema dele é que em muitos países da Europa, como UItália entre outros, já se vendem mais Windows Phone do que iPhones…
    Com esta agora me parece que não tarda nada e a Apple desaparece da Europa.

  23. Diogo says:

    Isto faz-me lembrar a história da PEPSI com o cristiano ronaldo..

  24. Jose says:

    Não vejo qual a surpresa, deve ser por ser o CEO da Apple.

    Não acordem para a vida que não é preciso.

    Qualquer pessoa inteligente sabe muito bem como são os americanos e as ideologias deles.

    O americanos nunca quiserem saber de mais ninguem, a não ser do *** deles.

    • Vítor M. says:

      Ó espera lá que os Ingleses, os Russos e outros que tal querem saber muito!!! Isso temos visto ao longo destes últimos séculos!!!

      José, isso é uma falácia. Realmente os Estados Unidos não são os mais atentos ao mundo mas também é verdade que é sempre de lá quem vem o dinheiro para nos ajudar, sempre que estendemos a mão.

  25. João Oliveira says:

    Esta foi uma semana engraçada para a Apple, ficamos a saber que “pensaram” em correr o OS X nos “Vaios”, depois vem o Steve Wozniak admitir que o Android é melhor que o Iphone e que este deveria correr em outros equipamentos, hoje temos o Tim Cook a tentar “abanar” não sei bem o quê. O que virá na proxima semana?

  26. Gonçalo Damas says:

    Pelo menos nem todos os americanos são assim como esta vergonha.

    • Vítor M. says:

      Sim ele de facto fez uma analogia descabida, até porque hoje a Europa está brilhante, está fantástica, não há guerra, não há pobreza, não há exploração dos estados mais pequenos, por parte dos estados maiores…. 😀 está tudo óptimo por cá!!!!

  27. João Pereira says:

    ” Como sabemos o Android lidera isolado na Europa com 68% e esta será, sem duvida, uma das razões que levaram Tim Cook a proferir tais afirmações.”

    Estou a ver este número a subir, ou então os WP a aumentar. Acho que muitos europeus não vão gostar disto e eles vão notar isso. Talvez ele venha pedir desculpas mais tarde.

  28. Marco Freitas says:

    Mas que otário, talvez o nome América foi obra do divino espírito santo, grande otário. E para o James Bond, tu deves ler os artigos na diagonal, o Cook não fala na União europeia, fala na Europa e caso não saibas a Europa é um continente como o continente que o otário do CEO da empresa que deves ser fanboy vive.

  29. Aquele cenas says:

    Apple = Interesses sem escrúpulos.

  30. Benchmark do iPhone 5 says:

    Tanta parvoíce junta (não li todos os comentários)..

    Tim Cook não atacou a Europa, apenas usou uma analogia:

    – iOS EUA (um único país)
    . Android Europa (vários países, divididos)

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      … O símbolo do equivalente foi-se , leia-se: iOS equivalente aos EUA, Android equivalente à Europa)

    • Esperto says:

      Está visto MAS sabes o que os americanos pensam da Europa?

      Consegues lá chegar até onde vai a analogia e o que ele quer dizer?

      Como é possível que a identificação com um produto seja superior à identificação da tua própria origem?

      Continua a comprar os produtos que eles agradecem-te e ainda levas um galardão agora não os defendas porque assim ficas com dois.

      E ainda te dou mais um. De mérito.

      Porta-te bem.

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        Percebo lindamente. O que tim Cook diz é, passo a citar:

        “Android é como a Europa. Era como alguém dizer o nome Europa aos americanos que não percebem que a Europa era um conjunto de países, que não são como os EUA. São muito diferentes. Android é muitas coisas. Quantas pessoas que usam Kindle sabem que estão a usar Android ? E vê-se o que a Samsung está a fazer ao pôr cada vez mais software (seu) em cima”. E prossegue, por comparação, com o iOS, “É como a noite e o dia”.

        Ver nisto um ataque há Europa ou aos europeus é um completo disparate.

  31. Vítor M. says:

    Na verdade ele tem alguma razão no que diz. Na Europa quem manda e subjuga são o grandes, as forças maiores, no Android quem determina é a Google e a Samsung, os restantes ‘só’ têm de aceitar. É muito como vemos por cá. Portugal, Espanha, Grécia, Irlanda e outros que tal durante décadas foram depósito de tanta borrada que a Alemanha, França e Inglaterra fizeram, agora é porque nos endividaram até aos ossos… espetaram-nos a austeridade.

    No Android é tal e qual a Europa se virmos bem: uns ganham muito com a venda de outros.

    Claro que ele tem alguma razão, na verdade a Europa precisa do capital americano, no passado foram eles que, como aliados, ajudaram a sanar a guerra por este continente, também no Android é necessário a Google ganhar dinheiro noutras plataformas para manter o Android, que não lhe traz valor acrescentado, aliás como a própria Google disse.

    Na verdade a experiência do Android em tablets, tirando dois ou três modelos, é puro lixo. Principalmente naqueles tablets chineses (a maioria no mercado Android) que são de baixíssima qualidade.

    Também é verdade que o Windows sempre se manteve fiel a si mesmo, coisa que o Android não, pois o Android cresceu sempre á sombra do que a Apple fazia, basta ver toda a estrutura de serviços que a Google foi aperfeiçoando e colando ao que a Apple desenvolvia.

    Já o Windows seguiu pelo seu caminho, bem ou mal até potenciou um segmento e abriu novas áreas, como trazer o poder da Nokia ao segmento tablet empresarial.

    Mas o Tim tem de abrir os olhos também, o dinheiro que recebe tem de ser aplicado no ecossistema Apple, tem de servir melhor os seus clientes, coisa que nos últimos 2 anos tem estado numa evolução morna.

    É verdade que não há empresa como a Apple, com hardware, software e serviços. Nenhuma outra empresa tem portáteis com tanta qualidade, com um dos melhores sistema operativo da história da computação, o OS X, com evoluções tecnológicas de raiz e fundamentais ao segmento, como a introdução de tecnologias e coragem para remover outras obsoletas.

    A Apple foi quem criou a computação como a conhecemos hoje, com o desenvolvimento da utilização do rato numa interface objectiva.

    A Apple foi quem trouxe o hardware mais prático e usável, com a sua história de 30 anos de Macs, a Apple foi quem trouxe dos primeiros pdas para o mercado, com o Newton, a Apple foi quem trouxe o multi-toque para o segmento smartphone, a Apple foi pioneira no serviço cloud e pioneira no que toca ao serviço de mail.

    Mas foi também quem criou o segmento tablet, além de ser pioneira na venda de música online, nas lojas de venda de software (conceito que sustenta o Android e Windows Phone) e foi pioneira na Mac App Store.

    Se falamos em pioneiros então aproximamos-nos da Europa, pioneiros em muita coisa que deu vida a uma civilização, os Estados Unidos.

    Mas lá está, a Apple tem um legado muito grande, ao contrário da Google que compra e descarta serviços e tecnologias sem se preocupar com os seus clientes, a Apple vive dos seus clientes, por isso está na hora do Tim abrir os olhos.

    O resto é um desabafo dele, enquanto espectador longe da confusão em que vive esta Europa.

    PS: actualmente o Tim tem de olhar um pouco para a evolução do Android nos smartphones, principalmente pela qualidade de partilha e abertura a serviços que fazem muita falta. O Android cresceu muito bem nalgumas áreas, coisa que o iOS estagnou.

    PS2: O Tim fez apenas uma analogia em relação ao ecossistema iOS e ao vasto leque de oferta Android, não desvalorizou a Europa enquanto organização soberana, como muita asneirada foi dita em comentários por aí acima.

    Bom fim de semana.

    • Jose says:

      Dizer que a america ajudou na guerra e uma barbarida.

      Toda a gente que teve historia no secundario, sabe muito bem que a america veio para ca destruir, depois quando a guerra acabou, não ajudou a contruir e recuperar o que foi perdido.

      • Vítor M. says:

        Como? 😀 vai ler a história e depois conversa. José, lê um pouco, porque deves ter fugido à escola!!!

      • Nelson says:

        Lá está, tu sabes a história a partir dos manuais do secundário.

        Os manuais do secundário são todos escritos por historiadores portugueses.

        Encontrar um historiador português de direita é como encontrar uma gaja em engenharia informática.

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Andas a imaginar coisas. Como é que concluis que:
      “As declarações de Cook são polémicas e rebaixam, de certa forma, a Europa perante os Estados Unidos”, ultrapassa-me:

      O que ele disse foi (ao contrário dos EUA, que são um úno país, como o iOS é um único SO):

      “Android é como a Europa. Era como alguém dizer o nome Europa aos americanos que não percebem que a Europa era um conjunto de países, que não são como os EUA. São muito diferentes”. Quando muito está a dizer que há americanos que não sabem que a Europa é um conjunto de países diferentes (tal como não sabem que há Androids diferentes).

      Lendo a entrevista não há qualquer confusão.

      • Vítor M. says:

        Essa frase, que o Pedro Pinto colocou no texto e vindo da analogia feita pelo CEO da Apple, tem um lado polémico claro e quando comparada a estrutura do iOS (estável e organizado) com o Android (desorganizado e mais complexo), é claramente a dizer que a Europa é um conjunto de países desorganizados e complexos (verdade), mas, embora o Pedro tenha colocado como rebaixando, eu diria que é uma critica à Europa actual, nada que surpreenda.

        Nas tuas citações estás truncar que ele disse a seguir “Android is many things. How many people who use a Kindle know that they’re using Android? And you see what Samsung is doing by putting more and more software on top. I think it’s night and day. The compare is so off.”

        Isto diz muito da tal analogia (eu concordo com ele em muita coisa).

    • wishmaster says:

      Vítor M.,
      Quando os americanos cá chegaram já a II GM estava ganha. O momento determinante de viragem foi na batalha de Kursk, na ex-URSS, em que a Alemanha perdeu centenas de tanques e milhares de homens.
      Foram os russos, bem como os ingleses e a Resistance Francesa que fizeram o trabalho. Atribuir a vitória aos EUA é um perfeito disparate que infelizmente ainda perdura. O inverno russo também responsável pela derrota dos alemães e alguns erros cometidos pelo Hitler. Por exemplo, ele poderia ter acabado com a Inglaterra quando a estava a bombardear, quando faltava um último ataque e ele decide virar-se para a ex-URSS…é só um pormenor de muitos que ditaram o destino da guerra.

      Ah e só um pormenor, as empresas americanas forneciam a Alemanha (tal como uma empresa sueca) com matéria-prima para o fabrico de tanques e outro tipo de armamento…Os EUA só entraram na guerra quando forma atacados em Pearl Habour…de resto, não queriam saber da guerra para nada.
      Depois da guerra, o Plano Marshall criado para a recuperação da Europa não foi mais do que uma forma dos EUA atrofiarem a EUropa como bem entenderam.

    • wishmaster says:

      Ah e sem esquecer a Batalha de Estalinegrado, que é também considerada a batalha que determinou a viragem da guerra. Em que se o resultado desta batalha não fosse a favor do Exército Vermelho, então o desfecho da guerra poderia ser bem diferente.

    • Manuel says:

      Grande Vitor! Até que enfim um comentário inteligente. Até já me estava a sentir mal por ser consumidor Apple;)

  32. Sergio J says:

    Declração infeliz do Tim Cook, até porque a grandeza da Europa vem da diversidade. Obviamente que a maior fraqueza vem daí mesmo tambem. Mas colocando na balança são muito mais as vantagens do que as desvantagens.

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Mas leste a por*a da entrevista ? Nunca vi uma sequência de comentários mais desconchavados num post.

      http://blogs.wsj.com/digits/2014/02/07/apple-still-a-growth-company-cook-says-in-journal-interview/

      • Vítor M. says:

        O mal foi tocar nalgumas feridas, acredito que não leram, apenas viram Tim e Android na mesma frase e puxaram logo da faca 😀

        • JM says:

          Eu li efetivamente a entrevista e, a não ser que o jornalista tenha alterado as afirmações do Tim Cook, na parte polémica é dito que “A Europa foi um conceito inventado “para” os americanos que não entendiam que somos um conjunto de países organizados de forma diferente do estados federados americanos”. E os burros são os europeus? Não me parece. Os americanos é que andavam confundidos.

          Se quisermos alimentar a polémica e extrapolar, então queria dizer que a união europeia foi criada exclusivamente numa lógica de construção de um mercado com maior peso perante os EUA, o que é discutível, pelo menos na sua origem.
          Em segundo lugar, se queria dizer mesmo europa, falta saber se ele pertence a esse grupo de americanos.
          Recomenda-se um investimento no estudo da hermenêutica.

          • Vítor M. says:

            Não, nisso dou-te razão, os americanos são burros, no que toca à percepção do mundo. Eles só olham para os eu umbigo, alguns, os que conseguem. Mas o Tim fez uma analogia mais “teológica”, para colar o que é uma estrutura organizada e una, como é o iOS e o que é um conjunto de players, conceitos e políticas como é o Android e a Europa.

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Leste isso onde ? A entrevista está no link que pus acima, do The Wall Street Journal e não está lá nada disso. Importas-te de dizer qual é o parágrafo onde isso está escrito ?

            Cá por mim o que dizes só podes ter lido no “Amdroid journal” 😉

        • JM says:

          Acrescento que se olharmos para toda a analogia, não me parece que tenha razão ao afirmar que quem usa android não sabe que o android é um SO personalizado pelos fabricantes do equipamento. Isso não é relevante para a utilização, como também não é relevante saber que quando usamos o IOS este só está disponível para o fabricante apple.
          O que interessa realmente é que funcione bem e faça o que diz que faz, dentro daquela gama de preços.
          E para mim ambos funcionam bem com bom hardware.

          • Nunes says:

            O Android é uma manta de retalhos, isso é uma realidade, basta olhar para o uso que é dado na China, ou a plataforma da Amazon, ou a fragmentação em versões!

          • Vítor M. says:

            Tem muita coisa boa, sem dúvida, mas é tal como dizes, uma manta de retalhos!!!

          • Vítor M. says:

            Mas na verdade há pessoas, muitas, a grande maioria, que desconhece que o Android é diferente de marca para marca de smartphones. O comportamento melhora ou piora dentro de equipamentos do mesmo segmento e que piora consideravelmente quando o segmento é mais baixo e que se torna num lixo quando o segmento é de entrada, tipo tablets e smartphones a 50 euros.

            Mas ainda há quem tenha isso como mentira!!!

    • Sergio J says:

      Tinha escrito um comentário longo mas desapareceu. Bem vamos resumir

      O Benchmark do Iphone 5 tem razão, o Tim Coook não insultou a Europa. Ele apenas disse que muitos Americanos não entendem que debaixo do nome Europa existem muitos países independentes. Depois falou sobre a fragmentação do Android. Isso já nada tem a ver com a analogia à Europa. Isso já é extrapolação nossa.

  33. Esperto says:

    Primo do outro e da outra.

  34. Rui says:

    Para os ferrenhos da Apple, vou colar aqui uma frase do que disse o Tim:
    “A Europa foi um nome que alguém “criou” para os americanos que não entendiam que a actual Europa consistia num monte de países que não eram como os Estados Norte Americanos.

    E agora para o Vítor M., se isto não é uma tentativa de mostrar superioridade dos EUA perante a Europa, por parte do CEO da Apple, então eu desconheço o que é arrogãncia. Para além de mostrar uma completa ignorãncia ao inverter a ordem das coisas, dá quase a sensação de que foi a américa que baptizou a Europa.

    Esta é a frase que me choca, e diz muito da forma de ser imperial dos americanos, que diga-se não anda longe da Russa, da Chinesa, etc…..
    Como se costuma dizer, quem não se sente…….

    • Vítor M. says:

      Choca-te porque estás a ser pouco clarividente. Na verdade e não sendo os Estados Unidos um exemplo para ninguém, se bem que o mundo todo segue e persegue o sonho americano, tu também, não entendem e nós também não, o que é a Europa, mais concretamente a Comunidade Europeia.

      Porque tu para criticares o facto de sermos explorados pelos países mais ricos, como a Alemanha, Inglaterra, França e afins, apontas o dedo a esta organização que achamos que nos protege, na verdade domina-mos, mas na verdade Tim tem a sua razão, pois um país de com muitos burros, como é o EUA, são quem desenvolve as maiores tecnologia que tu usas, tu és quem faz os EUA serem o que são, tu e todos nós. Só tens que te chocar contigo mesmo.

      Na verdade Portugal quando bateu no fundo, por causa dele mesmo e da Europa, foi ao FMI (o mesmo que dizer EUA) pedir dinheiro, muitas das grandes empresas em Portugal internacionais são americanas,q ue dão trabalho a milhares de portugueses… mas como se explica aos americanos, aos Estados Unidos da America o que é a Europa?

      Isso porque nem nós sabemos bem, a esta crise, esta constante forma de sermos arruinados pelo ter tudo e dever tudo, até a tanga vestida é… confusa para o mundo…. mas ao mesmo tempo, andamos sempre de mão estendida a pedir dinheiro a terceiros.

      O que te choca é essa confusão que não percebes mas sentes na pele… é isso que te choca!!!

      • Rui says:

        Vítor? Pusemo-nos a jeito. Foram auto-estradas para qualquer aldeola deste país, pavilhões multiusos por todo o lado, estádios pagos com dinheiros públicos, até íamos fazer mais aeroportos e criarmos o TGV…….

        Mas também não esqueço que esta crise nasceu nos EUA com o subprime e aí admiro-os que rapidamente saíram da tempestade e passaram os europeus a pagar a fava. Para além da crise ter nascido nos EUA, de onde é que são as agências de rating que nos meteram no lixo? Deixa ver, duas são americanas e a outra é inglesa (são ambas anglosaxónicas)….. Hum, muito suspeito.

        Criticarmos só a Alemanha por estar a explorar-nos (estão a emprestar dinheiro a 14 anos a 3,2%)…….

        Nós portugueses também não defendemos o nosso país como devíamos, devido à esquerda que sempre controlou este país desde o 25 de Abril. Usarmos uma bandeira nacional sempre foi apontado como salazarista…. Teve de vir um Brasileiro para puxar pelo nosso orgulho e colocarmos as bandeiras nacionais nas janelas……. Tenho memória!

        Quando nos respeitarmos, aí os outros também passam a respeitar-nos e até pode ser que até lá escolhemos melhores políticos, mais inteligentes e menos interesseiros…. Coisa que não vejo em nenhum partido!

        • Vítor M. says:

          Sim, também é verdade e não a crise, como depois complementaste e bem, não nasceu nos Estado Unidos, isso foi um pretexto, até porque no que nos toca a nós, foi mais a Europa que nos “descalçou ao longo de duas décadas” e obrigou, tarde demais, a pagar a quem devíamos.

          Há um ou outro país, como a Islândia por exemplo, que sim, foi afectada directamente pela crise americana, mas nós? Nós somos e fomos um produto trabalhado nas mãos dos alemães e franceses, nós somos e fomos ricos ou pobres conforme eles ditaram… esta Europa que ninguém sabe quem manda, que uns usam moeda única outros não, que uns são ricos à custa dos pobres mas obrigam os pobres a pagar duas vezes as suas dívidas e que pagam para os mais pobres serem ainda mais pobres e dependentes dos mais ricos.

          O Tim tem muita razão, não é fácil explicar que raio é a Europa para o mundo, se os próprios membros dessa Europa não sabem ao certo o que representa a União Europeia. Portanto… vendo bem as coisas, o que é o Android? De quem é o domínio da evolução? Quem determina se vende mais ou menos? Quem determina que nuns smartphones a versão 4.5 tem algumas funcionalidades para a Samsung mas está castrado para os utilizadores da LG? Quem evoluiu a interface, será a Samsung, a LG ou a Sony? Quem ganha dinheiro com as múltiplas Stores em volta do Android? Quais delas são oficiais ou piratas? Mas afinal há muito ou pouco malware? E vale a pena ter anti-malware ou é apenas para as empresas de segurança engordarem os bolsos? Mas de quem é afinal a tutela da Android?

          Confuso verdade? É… tal e qual como a Europa…

          • Sergio J says:

            Victor estas a confundir a Europa que o Tim Cook referiu, com a União Europeia.
            O termo Europa começou a ser utilizado nos USA como a agregação de nações do velho continente. Claro que Europa sempre existiu. Mas ele não se está a referir a questões politicas ou administrativas. Para os Americanos, do outro lado do atlantico fica a Europa. Não é a Inglaterra, a França,a Alemanha ou a Eslovénia. É a Europa
            Se calhar os Americanos nem sabem que existe a União Europeia

          • Vítor M. says:

            Olha que não! Ele não se está a referir ao “velho continente”, mas sim ao que eles conhecem como União Europeia. Um grupo de países reunidos num único sistema, na analogia ao Android. Está bem explícito. Isso não é a Europa continente, até porque não se aplica à Rússia, Suíça, etc… mas sim à União Europeia.

          • Sergio J says:

            Conheces aquela história (verdadeira ou não) de terem perguntado à Paris Hilton para que pais ela ia viajar e ela respondeu para a Europa!!
            Repara nos filmes. Na esmagadora maioria eles dizem que vão viajar para a Europa. Está enraizado nos Americano esse conceito de Europa.
            Continuo a dizer os Americanos nem sabem o que é a União Europeia (obviamente estou a estereotipar)

          • Rui says:

            Vítor?
            Não tenhas dúvidas que os EUA desejam a cima de tudo, que a UE fracasse. Começou lá a crise, são eles que nos atiram para o lixo e só vejo economistas americanos a dizer que o euro vai desaparecer…. Isso desejam eles que o euro desapareça.

            Espero uma maior integração europeia, aliás, disse na 2 feira Manuel Monteiro, que 70% da legislação nacional tem origem na europa (ainda bem que nasceu a ASAE, existem cada vez mais normalização pela UE e especialmente na zona Euro). Espero que passe a haver um só exército europeu (mais alguma perda de autonomia). E porque desejo maior integração europeia? Espero maior sensatez num governo europeu do que nos tristes políticos que nos governam.

          • Vítor M. says:

            A nossa crise vem muito lá de trás, nada tem a ver com os EUA.

          • Rui says:

            Também é verdade. Desde o 25 de Abril de 1974 que Portugal tem déficits consecutivos (gasta mais dinheiro que os impostos que cobra)…….

          • Ze says:

            Ora bem estao os “estrangeiros” que vao para la desenvolver as melhores tecnologias! nao sao nativos americanos sim.

        • Sergio J says:

          Rui, a unica diferença entre os nossos politicos e os outros é que apenas conheces os podres dos nossos. A politica está cheia de actos promíscuos, mas é preferível isso que uma ditadura.

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Por*a, não disse nada disso ! Disse:

      “Android é como a Europa. Era como alguém dizer o nome Europa aos americanos que não percebem que a Europa era um conjunto de países, que não são como os EUA. São muito diferentes. Android é muitas coisas. Quantas pessoas que usam Kindle sabem que estão a usar Android ? E vê-se o que a Samsung está a fazer ao pôr cada vez mais software (seu) em cima”. E prossegue, por comparação, com o iOS, “É como a noite e o dia”.

      O que é que uma questão iOS vs. Android tem a ver com ataques à Europa ? Só numa tradução à Google translate em que as lacunas são preenchidas por bílis 😉

      http://blogs.wsj.com/digits/2014/02/07/apple-still-a-growth-company-cook-says-in-journal-interview/

      • JM says:

        Recomendo-te o regresso aos livros e à compreensão das formas indutivas de pensar, neste caso por analogia.
        Se as semelhanças entre o android e a europa forem numerosas e significativas, e se não existirem diferenças muito relevantes, é improvável que a conclusão do Tim seja falsa. Então, se o homem quer ter razão e pretende desvalorizar o android relativamente ao IOS, para aceitarmos a sua conclusão temos de admitir que nas premissas ele vê a europa dessa maneira por comparação com os EUA.
        Haja paciência!

        • Nunes says:

          Não JM! tens aqui o início da analogia do Tim Cook
          “The other thing is that Windows pretty much was one thing. Android is like Europe. Europe was a name…”
          Ele está a contrapor a unidade que é o Windows vs a multiplicidade de coisas que é o Android. Nem sequer está a fazer uma comparação com a plataforma da Apple!

          • JM says:

            Em termos literais, mas é óbvio que a defesa do windows face ao android, com a unidade do ecossistema windows vs a multiplicidade do android, não é a sua intenção última. Daí o avanço na comparação. Admito sim a existência de premissas ocultas.

            Por isso digo : “Não Nunes.”

          • Nunes says:

            lol! toca a negar os factos…
            Se ele fala sobre a questão de unidade, o facto é que a Europa não é una, não está a dizer nada de chocante para os Europeus!
            De modo que a tua lógica de que indirectamente está a dizer que a Europa é má ou pior, não funciona, e talvez as premissas ocultas sejam as tuas!

    • JM says:

      É óbvio que há uma mentalidade imperialista nas afirmações do homem, mas parece-me que quem ficou mal foi ele, como referi mais acima.
      E se refletirmos bem não precisamos de ir para outro continente para encontrarmos resquícios dessa forma de pensar. Ela está presente em alguns “parceiros” europeus.

    • Nunes says:

      Não Rui, o facto de ele ser capaz de construir a analogia demonstra que ele conhece o que é a Europa.
      Ele não está a dizer que foram os Americanos a criar o nome ou a noção de Europa, ou que ele pensa assim! Está antes a dizer que muitos Americanos usam o nome Europa como se estivessem a referir a algo de semelhante aos Estados Unidos, desconhecendo a realidade da Europa!
      A declaração é infeliz ao misturar com um assunto algo sensível!

      • Rui says:

        Nunes?
        Eu consigo ler claramente uma frase que denota arrogãncia e ideia de superioridade perante a Europa.

        Foi de facto uma afirmação infeliz, ponto!

        • Nunes says:

          em que medida é que é arrogância? e de quem?
          o que leio é ele a referir-se à ignorância de muita gente na América sobre a Europa! A forma como o diz deveria ter sido mais clara, pois quem apanha aquilo descontextualizado, realmente não lhe acha piada

  35. jozz says:

    Se fosse o Zé Nabiça a dizer o que o Tim disse, já estavam todos a insultar, mas como é o CEO da APPL€… A verdade é que a USA até pode ter as melhores empresas de tecnologia do mundo… Mas tomara eles terem 50% da civilização europeia, basta ver que em toda a América, só há índios e se não fosse Portugal e Espanha, ainda hoje andavam a fazer fogo com duas pedras…

    • Vítor M. says:

      Sim eles não são lá muito inteligentes, mas também nós por cá, na Europa, temos muitos países tipo eles… alguns já a bom ritmo!!!

      mas lá está, o mundo quer todo ser como os EUA… confuso e contraditório verdade????

      • jozz says:

        No meu ponto de vista ninguém quer ser como os USA, é bom lembrar que eles são cerca de 320 milhões de pessoas, e um pais com muita mistura de culturas e ao mesmo tempo livre, é normal que eles estejam em muitas frentes, e no topo. Tecnologia, etc… Mas cada um no seu canto, Alemanha/UK/França/Itália, tem o mercado dos carros, Alemanha/Itália tudo que seja grandes maquinas para industria quase de certo que é fabricado lá (pelo que conheço), entre outras coisas, França/Italia/Portugal/Espanha tem grandes marcas de roupa/têxtil… E claro que não podemos contar com cerca de 130 milhões de russos, porque se és inteligente, ou és amigo do “PUDIN” ou estas em lista de espera para ser executado… Agora se me disserem que talvez eles sejam mais Unidos, acredito alias é diferente, aqui na Europa, cada um puxo para o seu lado, como era de esperar.

  36. Serginho M says:

    Não disse mentira nenhuma, quer em relação ao Android, quer em relação à Europa.

  37. Serginho M says:

    Não consigo comentar nada a partir da APP do Windows Phone, dá sempre este erro… 🙁

    https://meocloud.pt/link/0b1835dc-6127-458e-896b-eb4d780c0a58/wp_ss_20140208_0001.png/

  38. ptpedropt says:

    ele só falou na europa porque o android é lider isolado por aqui

    finalmente a apple tem um lider ao seu nivel e felizmente vai voltar para o buraco de onde saiu

  39. JM says:

    Para o Nunes!
    Não estou a negar os factos, estou a negar os teus factos. E não é a “minha lógica”, é a lógica informal contra a lógica da batata doce, que isola um parágrafo sem entender o objetivo da entrevista.

    • Nunes says:

      meu caro, quem está aqui a isolar parágrafos não sou eu! Não fui eu quem tirou conclusões sem sequer ler tudo o que o senhor tinha dito, e no texto original. Não fui que fez extrapolações a partir duma analogia (lida incompleta) para outras coisas que ele não diz!
      mas enfim… há quem não goste que lhes sejam apresentados os factos reais, e argumenta desviando do assunto

  40. Alexandre Leonardo says:

    Acho realmente preocupante, ver aqui pessoas completamente fixadas com “guerras” entre marcas (Apple, Samsung, Microsoft, etc,etc) quando o assunto é outro.

    Mas será caso que o Tim Cook é o unico a achar que a U.E. de “união” tem pouco.
    Se alguém se desse ao trabalho que ler a entrevista no seu total, ia perceber que essa é a analogia que o Cook tenta fazer.
    Moços tentem ver além da marca do telefone do vosso bolso.

    Ou também acham que os nossos “colegas” da União Europeia estão muito preocupados com a situação do nosso País?!???

    CAMBADA!!!

    • Nunes says:

      nem interessa para a analogia a situação da União Europeia, o facto é que os países que a compõem são Estados independentes, várias nações, não um único estado ou nação! Tal contrapõe-se a ideia de unidade, mesmo que esses estados tentem se organizar em conjunto

      • JM says:

        Li tudo no texto original e por isso disse o que disse, sem me desviar do assunto, contrariamente ao que possas pensar.
        O objetivo da entrevista é defender o ecossistema apple, nem que para efeitos de articulação do seu discurso argumentativo em determinado momento se referiu ao windows por manter a sua identidade, apresentando a comparação entre a fragmentação da europa e a fragmentação do android, coisa que de facto não acontece com a apple como segundo ele, também não acontece com os EUA.
        Agora se não aceitas que a comparação android vs apple foi efetivamente feita numa perspetiva de superioridade da segunda sobre a primeira, utilizando uma analogia infeliz, então encerro o meu caso.
        Se o Tim Cook pensa dessa maneira, não é o único, eu também penso que a UE tem pouco de UE, mas não a comparo com os EUA, que por razões históricas tem de ser diferente e que também tem mecanismos de solidariedade entre os estados muito frágeis.
        Agora que o que ele disse é indício de que lhe passa pela cabeça essa superioridade, não tenho dúvidas. O senso comum tem alguma razão ao dizer “quando a boca foge para a verdade”…

        • Nunes says:

          @ JM
          O meu primeiro comentário era dirigido à tua teoria maluca de que a analogia de alguma forma fazia uma comparação directa entre Android e sistemas da Apple, e que isso permitiria extrapolar para o pensamento de Tim Cook sobre a Europa! Eu demonstrei-te claramente que não fez tal coisa, dado que a comparação era com o que se passou com o Windows nos PCs.
          Dado que não te agradou ser corrigido, decidiste que o que interessava era um objectivo da notícia e não a ideia expressa pelas palavras citadas, fazendo ligações mirabolantes e desviando-te do comentário inicial sem reconhecer o teu erro!
          Pior ainda, chegas ao cúmulo de achar que por Tim Cook constatar um facto óbvio sobre o que é a Europa e que muitos americanos mal conhecem, que isso prova que ele acha a Europa inferior!!!! Mas quando és tu a constatar tal coisa imagino que tal já não prova que aches a Europa inferior, não é? pois é, tens uma lógica realmente informal, que nem se preocupa com provas!

          • Nunes says:

            Para desconstruir de vez a tua teoria, peguemos no que disseste!
            “Se as semelhanças entre o android e a europa forem numerosas e significativas”
            Se analogia que é feita é sobre a unidade vs multiplicaidade, ele está somente a pegar numa única semelhança e não a generalizar como se fossem “numerosas” semelhanças. De modo que cai logo por terra o pressuposto sobre o qual a tua teoria é construída!
            “Então, se o homem quer ter razão e pretende desvalorizar o android relativamente ao IOS,”
            O homem não está a comparar Android com iOS, está somente a enumerar diferenças face ao que se passou no mundo dos PCs.
            “temos de admitir que nas premissas ele vê a europa dessa maneira por comparação com os EUA”
            Mesmo que se queira ir buscar a promoção natural do iOS face ao Android, o facto é que ele não faz uma comparação entre Estados Unidos e Europa, apenas menciona a ideia errónea de muitos americanos sobre a Europa. Nem em lado algum liga o iOS a uma ideia de Estados Unidos, isso vem tudo da tua cabeça! De modo que é mais um salto de raciocínio sem qualquer base!
            Por fim, como disse no início, a analogia em que liga Android a Europa, é feita sobre uma única ideia! Tal é muito diferente do que o que tu pretendes fazer, pegando num conjunto de ideias que a Apple pode ter do Android e generalizar para a Europa, como se a ideia inicial implicasse reciprocidade para tudo e mais alguma coisa!

          • JM says:

            Se me pretendes mostrar que me corrigiste, não conseguiste, assim como eu não pretendia o inverso, porque não é disso que se trata, mas sim discussão de ideias, em que umas estão mais bem fundamentadas do que outras.
            Trata-se de interpretação de uma entrevista, desmontando uma parte que gerou polémica. No meu primeiro post, tinha precisamente referido que se analisássemos a sua afirmação os americanos é que foram caracterizados como incapazes de entender uma europa como nós a entendemos.
            No meu último post também não referi a comparação direta EUA vs Europa, mas sim de uma forma simples android/Europa e EUA/apple. E se não pretendes reciprocidade das ideias não as compares nas características que entendes poder comparar.
            Relativamente às tuas restantes afirmações, nomeadamente o estar a dar um salto de raciocínio concordo parcialmente, pois posso estar enganado, mas tu também podes estar. Para isso temos de lhe perguntar o que pensa efetivamente. Essa é a natureza da indução e isso chama-se salto indutivo.
            Em nenhum momento desmontei um argumento dedutivo e se o fizesse terias razão, mas como ambos concordamos que se tratava de uma analogia, posso perfeitamente aduzir a minha conclusão, com bons indícios de que é firme.
            Um outro pormenor, quando afirmas “Se a analogia que é feita é sobre a unidade vs multiplicidade, ele está somente a pegar numa única semelhança e não a generalizar como se fossem “numerosas” semelhanças. De modo que cai logo por terra o pressuposto sobre o qual a tua teoria é construída!” estás equivocado ao pensar que destrói o que defendo, pois não estás a mostrar que a minha teoria é fraca, mas sim que o argumento do Tim Cook é frágil por violar uma das regras básicas de uma boa analogia.

            Mais uma vez e irrevogavelmente ;), como diz o outro,fico por aqui.

          • Nunes says:

            @ JM
            :S
            parece que não sabes o que é pensamento indutivo ou raciocínio lógico, ou sequer uma analogia!
            Não podes invocar indução tendo um único ponto de informação, pois para invocar esse tipo de raciocínio são necessários múltiplos factos conhecidos e relacionáveis!
            O que tu fazes é pegar num único pedaço de informação factual e inventar outras informações para tapar os buracos necessários à montagem do teu raciocínio! Isso é bastante evidente por aquilo que já indiquei antes, especialmente começares o teu raciocínio com uma informação que facilmente se demonstra ser falsa – o raciocínio indutivo não usa informações comprovadamente falsas!

            “mas sim de uma forma simples android/Europa e EUA/apple. E se não pretendes reciprocidade das ideias não as compares nas características que entendes poder comparar”
            A ligação EUA-Apple vs Android-Europa é feita única e exclusivamente por ti, nada no texto invoca tal comparação… se invocas isso como um “salto indutivo”, então estás a construir uma série de “saltos indutivos”, o que torna qualquer conclusão extremamente improvável!
            Quanto à reciprocidade, a analogia neste caso está claramente contida a uma única característica (uma analogia não implica que é semelhante em tudo), e como figura de estilo que é não dá azo a ser extravasada para outras características dos elementos invocados por força de destruir a ideia expressa pela figura de estilo. Para além disso a analogia que é verdadeiramente usada, não é entre o Android e a Europa real, mas com a ideia equivocada de Europa para os muitos americanos, para dizer que muita gente está enganada quanto ao Android ser uma plataforma única/unida!

            “pois não estás a mostrar que a minha teoria é fraca, mas sim que o argumento do Tim Cook é frágil por violar uma das regras básicas de uma boa analogia.”
            Como já disse acima uma analogia não implica que os dois objectos sejam semelhantes em tudo… apenas implica que a característica invocada seja clara e semelhante na ideia, coisa que facilmente se constata, até porque quase toda a gente percebeu a ideia!
            Torna-se claro que ao demonstrar que o pressuposto, sobre o qual constróis a tua teoria, é falso, a tua teoria torna-se extremamente fraca. A não ser que defendas que se podem usar argumentos falsos para construir uma teoria sólida e credível!

        • Nunes says:

          Para desconstruir de vez a tua teoria, peguemos no que disseste!
          “Se as semelhanças entre o android e a europa forem numerosas e significativas”
          Se analogia que é feita é sobre a unidade vs multiplicaidade, ele está somente a pegar numa única semelhança e não a generalizar como se fossem “numerosas” semelhanças. De modo que cai logo por terra o pressuposto sobre o qual a tua teoria é construída!

          “Então, se o homem quer ter razão e pretende desvalorizar o android relativamente ao IOS,”
          O homem não está a comparar Android com iOS, está somente a enumerar diferenças face ao que se passou no mundo dos PCs.

          “temos de admitir que nas premissas ele vê a europa dessa maneira por comparação com os EUA”
          Mesmo que se queira ir buscar a promoção natural do iOS face ao Android, o facto é que ele não faz uma comparação entre Estados Unidos e Europa, apenas menciona a ideia errónea de muitos americanos sobre a Europa. Nem em lado algum liga o iOS a uma ideia de Estados Unidos, isso vem tudo da tua cabeça!
          Por fim, como disse no início, a analogia em que liga Android a Europa, é feita sobre uma única ideia! Tal é muito diferente do que o que tu pretendes fazer, pegando num conjunto de ideias que a Apple pode ter do Android e generalizar para a Europa, como se a ideia inicial implicasse reciprocidade para tudo e mais alguma coisa!

    • Rui says:

      O teu conceito de união, julgo que estás a referir-te à união nas dívidas? Os outros serem solidários com as nossas dívidas? É isso? Tu és solidário com os teus vizinhos pobres? Se isso não acontece entre pessoas achas que entre estados é assim tão linear?

    • Portas says:

      Estao tao preocupados connosco, como o Texas está preocupado com a falencia de Detroit, como Taiwan esta preocupado com as provincias pobres da China.

      Dois dedos na caverna, e vejam qual cheira melhor. É tudo igual pelo mundo fora… So nos preocupamos com o nosso nariz, como especie.

  41. David says:

    Bem…que grandes comentários, que grande confusão anda por essas cabeças…

    Esquecendo a Apple, a Europa, e falando de sistemas Operativos!

    Mas nao deixo de dizer que Tim teve um saída infeliz, se bem que comparativamente tem razão como há pessoas em cima a comentar, contudo, sentiram-se ofendidos e não sei porque!

    Cada pessoa tem direito a uma opinião, e ele sabe e conhece mto bem a Europa, como conhece muita coisa e se não conhece o acessor, ou o secretário vai o informar!

    Android-> N Empresas o usam, N empresas o modificam para o colocar a seu jeito e feitio, N particulares criam as suas ROM’s a sei jeito e feitio, etc etc… verdade? SIM
    iOS, WPhone, -> N empresas o Usam, N mpresas e N privados nao os modificam, alguns N privados fazem jailbreak e nem todos é para a modificação, sendo apenas para conseguir apps gratuitamente. mas quero dizer, 1 sistema , n equipamentos no caso do WPhone, no caso iOS 1 Modelo o iPhone.

    Sou utilizador Android, mas devo dizer…o Android, não é estável, apesar de tantas pessoas o afirmarem que sim, e que é a melhor coisa, e etc, o IOS tem bugs como todos os sistemas, mas é mais estável, e o mesmo se passa com o WPhone! Tenho um Note 3, que bloqueia por nada, que ja me deixou pendurado pq bloqueou durante a noite e o despertador não tocou, que em 4 meses já levou uma board nova, e que recentemente saiu uma nova versão do sistema, e que a rom para o meu modelo e pais, consome a bateria em menos de 16h, ou que qnd desligo a chamada fica o cera bloqueado segundos que nada posso fazer…etc etc…
    contudo é um sistema mais versátil que o iOS e o WPhone, mas dado que não há uma uniformização do sistema por parte da Google, e os restantes fabricantes apenas lhe interessam vender equipamentos a cada 6 ou 12 meses, estão se a marimbar…

    A unica marca que apesar de estar na falência mas que está disposta a fazer algo pelo cliente é a BB, contudo dado a situação não podem evoluir muito os seus equipamentos, mas o sistema está bem conseguido, e segundo algumas pessoas conhecidas que tem o Z10, estão satisfeitos e tem um sistema estável e que funciona…

    A e tal e o android tem milhares de apps, e o iOS outras tantas e tal…olhem e vejam quantas apps, realmente usam, o que usam, e quanto tempo usam (período de 1 mês ou dois) e vejam se realmente precisam de um repositório de tantas apps, para não dizer que muitas delas não sei como chegaram as lojas…

    quando à historia… gosto do conceito e ideia da UE, contudo, é triste ver que apenas está construída para alguns e que os pobres é que salvam sempre os ricos, enchendo cada vez mais os seus bolsos e que nem reclamemos para tal!

    PT está na situação que está porque NÓS deixamos chegar a esse ponto, e não somos um povo unido para mudar esse esquema! abanamos a a cabeça apenas! Represálias? Povo unido jamais será vencido…e isso é algo que não temos e dificilmente iremos ter, dada a nossa triste realidade e cultura! Não fosse termos sido donos que meio mundo e hoje pedirmos esmola para sobrevivermos…enfim…
    Enquanto nao mudarmos mentalidades não chegaremos a lugar nenhum! Lamento!

    Concordo em cada Pais, ter a sua cultura, lingua, legislação, regras e afins! cada pais tem de se adaptar a cada realidade, seja ela Natural ou Humana! Contudo devia haver uma Lingua de certa forma universal, no sentido em que por questões de emigração, de ferias ou outros determinados assuntos, as pessoas poderem orientar-se e ou adaptar-se para alem da sua fronteira! contudo as suas origens essas devem ser respeitadas e assumidas, para o bem ou para o Mal!

    EU! vive de duas coisas! Dólar e armamento! E a única hipótese que PT teve de ser “algo” no Mundo foi destruído em 1980…Caso Camarate! e quem estava envolvido CIA! enfim…

    Da mesma forma que os EU falam da Europa, nós falamos deles, ora os nossos estudos não engloba aprender a historia dos EU (a não ser algumas áreas especificas ou paixão pela leitura e conhecimento). Falamos sempre dos outros, e esquecemos-nos sempre de nós!

    A comparação está bem feita e é correcta, apenas feita da forma errada e talvez devesse manter essa opinião para si próprio!

    Sem querer defender ninguém…a maioria usa sistema operativo com inicio de desenvolvimento nos EU…LINUX, Windows e Mac OS X, entre outros…e agora tem de pegar com a APPLE pelo comentário??? eu estou-me nas tintas para ele…eu uso o que quero, porque quero porque é util e pq não procuro ter problemas… não compro pq o CEO disse A ou B, ou pq ele tem A ou B…etc etc… se fosse assim…penso que tinha um terreno para cultivo próprio, ferramentas próprias, e isolava-me do MUNDO…pq o problema está no MUNDO e não apenas no TIM…

    Grande abraço…e divirtam-se 😛

  42. jmac says:

    … e eu gosto de usar o s.o. Android, azar para o Tim

  43. Bruni silva says:

    Eu axo que ele se referia a varios telemoveis usando o mesmo OS android igual a varios paises usando a mesma mueda! (Europa) ou seja o android é usado por varios telemoveis como o euro na europa por mais de um país!

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Eu cá axo que ele quis dzer que mesmo cum a mesma mueda num sintendem a falar. É cmó Android. O Android do Kindle não é o mesmo e a Samsung bota-lhe software seu por cima, já para não falar das outras marcas e dos operadores. Já o Windows é cmós States, usa a mesma mueda e a mesma língua e só tem um a mandar.

    • Rui says:

      Se ele não dissesse isto:
      “A Europa foi um nome que alguém “criou” para os americanos que não entendiam que a actual Europa consistia num monte de países que não eram como os Estados Norte Americanos.”

      Eu dava-te razão. Mas como acredito que o CEO da Apple de ingénuo não tem nada, e com certeza mede as palavras que diz em público…..

      Se eu não soubesse de todas as tentativas para menosprezar a UE e tentar destruír o Euro por parte dos EUA. Quem diz constantemente que o euro vai acabar, Portugal, Grécia, Irlanda, Espanha não vão conseguir pagar as suas dívidas, colocam o nosso rating no lixo, achas mesmo que essas pessoas querem-nos algum bém? (Eu não refiro apenas a entrevista do Tim, junto-lhe as palavras da governante americana ao seu embaixador, às escutas da NSA……

      Um aparte, a NSA já deve ter as nossas localizações debaixo de escuta, excepto o Nelson e o Vítor M. 🙂

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        O julgador por si se julga e é bem certo. Achas mesmo que ia dizer uma parvoíce dessas ? Já te explicaram umas cinquenta vezes mas a bílis dá-te cegueira.

        Mais uma vez:

        “A outra coisa é que o Windows é uma coisa só. Android é como a Europa. Era como alguém dizer o nome Europa aos americanos que não percebem que a Europa era um conjunto de países, que não são como os EUA. São muito diferentes. Android é muitas coisas. Quantas pessoas que usam Kindle sabem que estão a usar Android ? E vê-se o que a Samsung está a fazer ao pôr cada vez mais software (seu) em cima. É como a noite e o dia”.

        • Rui says:

          Não preciso que ninguém traduza-me o que querem dizer as palavras. Não defendo nenhuma marca nem ninguém, ao contrário de alguns comentadores.

          A comparação que o CEO da Apple fez foi muito infeliz. Mas para mim, o pior mesmo foi uma ideia indirecta que ataca sobretudo os europeus. E não sei se acordaste agora para os comentários, mas não sou o único que desconfia do que ele queria dizer e como tenho a certeza que o nível do CEO de tal empresa será superior aos comentadores de bancada que por aqui passam, mais razões eu tenho para desconfiar do que disse. Mais uma vez digo, não acredito que ele seja anjinho sem ter a noção do que diz!!!!

          Não preciso de fazer um desenho, pois n?

          • Nunes says:

            a comparação é infeliz, pois expõe a este tipo de juízos desnecessariamente! Mas basta interpretar com calma aquilo que é dito para se chegar a uma conclusão que nada tem a ver com o que dizes! Nem sequer faz sentido a tua teoria, como se de alguma forma houvesse a intenção de atacar os europeus que representam uma fatia bastante grande das receitas da Apple! Com que motivo é que o faria, diz? E o que é que é ofensivo para ti?

  44. Susana Osório says:

    Dor de cotovelo é difícil de suportar…
    Todos sabemos o quão ultra-liberal os EUA são e que muitas pessoas preferem ter produtos de marca a comer ou ter seguros de saúde (sim, porque ao contrário do que acontece na Europa – o tal “nome que alguém “criou” para os americanos que não entendiam que a actual Europa consistia num monte de países a saúde não é uma propriedade”-, nos EUA a prioridade é alimentar os bolsos dos “empresários”), daí esta visão distorcida (e claramente egocêntrica e ignorante geopoliticamente) de um CEO que fala mais do que devia.

  45. Apenas curioso says:

    Esperem por uma explosão solar magnetica, e fritar todos os satélites,para verem que afinal americamos e europeus são todos feitos da mesma massa…

  46. JM says:

    @Nunes
    Tomei uma decisão irrevogável de terminar com a resposta aos teus comentários, semelhante à de outro português.
    No entanto, não resisti. Defines bem indução, mas esqueces-te que não falei em generalização indutiva (um tipo de indução), mas sim num outro tipo específico de indução, a analogia, que, por sinal, está implicitamente na entrevista. E o implícito faz faz parte do raciocínio lógico.
    Como discordas e supões que o meu raciocínio tem falhas, vou recorrer a outra forma indutiva de pensar, mais especificamente a utilização de argumentos de autoridade. Não é costume fazê-lo, mas como dizes que não sei isto e aquilo, respondo na mesma diapasão e recomendo-te uma atualização de fundo, a começar por literatura introdutória de especialistas na matéria:
    1- Do Anthony Weston, A Arte de Argumentar;
    2- Do Newton-Smith, Lógica: Um curso introdutório.
    Pela tua destreza vocabular, uma leitura diagonal sobre a parte da lógica informal é suficiente.
    Obviamente que esta discussão é de uma natureza diferente do que se discute no pplware.

    Por isso, para quem ler isto, fica no ar a questão: O que o Tim Cook disse sobre o problema da plataforma android, nomeadamente a falta de unidade da plataforma, tal como da Europa, cujo conceito foi criado propositadamente para os americanos mais limitados, não traduz uma visão de desvalorização do nosso continente relativamente aos EUA?

    • Nunes says:

      Não meu caro! O que tu estás a fazer não é raciocínio indutivo na análise ao que foi dito por Tim Cook! Um raciocínio lógico não começa com ideias falsas para construir uma teoria, e muito menos faz uma série de suposições construídas sobre outras suposições de dúbia lógica para no fim afirmar que a última suposição construída é de confiança e provável!
      O que tu estás a fazer é manipulação pura simples de umas poucas palavras de outra pessoa, distorcendo-as do seu sentido original e somando ideias tuas pessoais, para chegar a uma conclusão que nada tem a ver com o original. Isso faz parte da arte argumentativa política, que adora falácias, mas não chegar à verdade! Podes lhe chamar indutiva, analogia, o que bem entenderes, mas esse discurso não é analítico… É até ridículo vires para aqui com livros de lógica, quando nem sequer te preocupaste em provar que o pressuposto com que constróis a tua teoria é minimamente verdadeiro!
      Mas já que te deste ao trabalho de dares referências, deixo-te igualmente uma, talvez até te divirta
      Aristotle and an Aardvark Go to Washington (Thomas Cathcart e Daniel Klein)
      talvez assim possas reconhecer falácias no raciocínio antes de tentares apresentar uma nova teoria!

      • JM says:

        Ridícula é a tua resposta, acompanhada de uma sugestão bibliográfica de duvidoso valor para reflexão sobre o tópico em questão, porque não reconheço no meu discurso as supostas falácias, nem no teu força para o rebater.
        Por acaso não tenho esse livro na minha biblioteca, mas tenho um outro do mesmo autor, o do Platão e do Ornitorrinco, porque com comédia também se aprende.
        Em suma, dedica-te à pesca, à pesca de alguém que possa ir na tua conversa, ou então em alternativa volta à universidade e assiste a aulas de retórica e lógica clássica, se é que sabes o que são no sentido atual das palavras.

  47. Mike says:

    Se ele estivesse caladinho e não andasse com metaforas estava melhor. Não veja a malta da Google a apontar podres da Apple, pelo contrário. Entendo que usou uma metafora com a “fragmentação” da Europa, mas no fundo, está a dizer que os EUA são melhores e “mai’ nada”.

    O melhor equipamento é aquele que preenche melhor as nossas necessidades, e no meu caso, passei de Apple para Android, porque via-me no iphone com a usar o ecosistema da Google (GMail, Drive, Maps, Keep, etc) em vez do da Apple (ICloud, Apple Maps, Notas, etc). Se o pessoal comprar um equipamento de média-alta gama, é mais provavel ficar satisfeito.

  48. Pedro Pereira says:

    Na minha opinião, o Tim Cook não soube ter a postura “limpa” de um líder de grande qualidade intelectual, que na minha opinião o CEO da Apple deve ter (no fundo transmitindo a cultura e a imagem de marca da própria Apple…).

    Acredito no ponto de vista da comparação inocente entre o Android e a Europa porque até faz algum sentido (diversidade num único nome, mas com uma imagem forte).

    Agora, para mim o CEO da Apple e tudo o que ele diz, tem uma atenção e repercução tais, que deve ser usado o mesmo cuidade que um chefe de Estado deverá ter! Por muito que faça sentido não se deve mencionar uniões, estados, países, pessoas, credos, políticas, etc., em questões comerciais porque vai sensibilizar negativamente muita gente que (com todo o direito) não quer pôr-se de fora das suas vivências e tentar colocar-se no ponto de vista do Tim Cook.
    Se quer dizer o que acha de mal no Android, que seja directo, conciso e clarividente (é preciso talento para isso), que toda a gente irá entender, e as discussões irão cingir-se apenas aos sistemas.

    Para mim, este é um fraco CEO para a Apple. Pode ser bom em gestão interna e para os accionistas, mas é apenas mais um como todos os outros milhões que existem…

  49. Susana Osório says:

    Dor de cotovelo é difícil de suportar…

    Todos sabemos o quão ultra-liberal os EUA são e que muitas pessoas preferem ter produtos de marca a comer ou ter seguros de saúde (sim, porque ao contrário do que acontece na Europa – o tal “nome que alguém “criou” para os americanos que não entendiam que a actual Europa consistia num monte de países a saúde não é uma propriedade”-, nos EUA a prioridade é alimentar os bolsos dos “empresários”), daí esta visão distorcida (e claramente egocêntrica e ignorante geopoliticamente) de um CEO que fala mais do que devia.

  50. Cláudio Esperança says:

    Não percebo onde é que está o problema de cada um ter a sua identidade e esta ideia americano de “one size fits all”… Todas as pessoas são diferentes e não são obrigadas a gostar do mesmo apenas porque dá jeito a uma empresa para facilitar o processo de produção em série. Temos de respeitar e aceitar a diversidade como algo intrínseco a cada pessoa e aprender a viver em sociedade…

    • Nunes says:

      Ele apenas estava a comentar a diferença face ao Windows, numa comparação com o domínio que a Microsoft conseguiu nos PCs! A fragmentação no Android torna mais difícil conseguir domínio idêntico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.