Quantcast
PplWare Mobile

Apple prestes a ganhar batalha de patentes contra HTC

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. racpxt says:

    “É também um rude golpe contra a Google e o seu sistema operativo Android pois, a confirmar-se, esta é a primeira decisão que declara que existiu cópia de código na construção do Android.”

    Cópia de código!?

    Uma coisa é usar um mecanismo patenteado, outra é cópia pura e dura de código fonte. Uma coisa não implica necessariamente a outra.

    Das duas uma, ou o autor não sabe a distinção entre as duas, ou conscientemente seguiu o caminho do sensacionalismo. Seja qual for, ambas são péssimas para a reputação que este site criou e ainda mantém.

    Por fim, ambas as patentes em causa trazem ao de cima, mais uma vez, o mito das patentes como motor de informação. Patentes já mais perto da data de expiração de validade que da criação, num sector que em apenas um ano muda como da água para o vinho… Só prova que mais uma vez as patentes servem apenas como arma de bloqueio, pondo sérios entraves à concorrência, e com menos concorrência todos sabemos que mais perde. Isto para não falar das inúmeras patentes tecnicamente inválidas, mas que passaram porque a entidade aprovadora é privada com fins lucrativos… E só dá lucro a aprovação de patentes…

    Mas o desfecho poderá ser óbvio, se a Google meter o seu portefólio ao barulho poderá trazer muitas dores de cabeça à Apple também. e desencadeando-se uma “guerra nuclear” de patentes, todos perderão mais do que o que ganha, como acontece com qualquer guerra. E mesmo sem um ataque da Google a Apple também já anda a provar o veneno das patentes. Se empresas detentoras de portefólios de patentes já andam a fazer mossa, imagino quando entrarem concorrentes de peso ao barulho. E isto das “empresas de portefólio” é outro facto que põe em causa o sistema de patentes como motor de inovação, empresas que nada mais fazem que acumular patentes, sem que façam nada de construtivo com elas, apenas destrutivo, não contribuem em nada para o progresso tecnológico.

    • Ppietra says:

      A Apple já trabalha na área dos dispositivos móveis há décadas, de modo que tem toda a legitimidade para proteger o investimento que fez, tal como outros.
      Quanto à Google, não creio que tenha muitas patentes nesta área, por isso não é de esperar que se meta nessas tácticas!! Muito do que a Google faz e protege está no lado da rede. E convém não esquecer que muito no Android foi construído sobre o trabalho de outros, logo não é propriamente onde a Google possa reclamar muitas patentes.

      “Isto para não falar das inúmeras patentes tecnicamente inválidas, mas que passaram porque a entidade aprovadora é privada com fins lucrativos… E só dá lucro a aprovação de patentes…”
      Lamento, mas quem trata das patentes é um entidade pública, já para não falar que recebe quer aprove ou não a patente! Se queres reclamar, reclama da falta de recursos que essa entidade tem para fazer uma análise correcta a tempo e horas, ou então da legislação.

      • letz says:

        “A Apple já trabalha na área dos dispositivos móveis há décadas, de modo que tem toda a legitimidade para proteger o investimento que fez, tal como outros.”

        entao pela tua ordem de ideias… só podia haver uma marca de carros.. alguem inventou o primeiro carro.. tudo o que tenha 4 rodas nao pode ser feito porque ja foi patenteado.. isso é parvo o.O

        • Ppietra says:

          ???
          mas como é que aquilo que digo leva para essa ideia absurda!?
          Em primeiro lugar toda e qualquer empresa tem o direito de proteger os seus investimentos através da aplicação de patentes. E o que eu digo é que dada história da Apple, o facto de ter produtos no mercado há muito tempo, dá-lhe toda a legitimidade para proteger as suas patentes.
          Em segundo lugar, estas patentes são técnicas, não são coisas óbvias, nem sequer a única maneira de se realizar as funções pretendidas.

          • Poeta says:

            Pela tua visão a Nokia devia vencer a guerra de patentes que tem com a Apple, afinal de contas tem ainda um portfolio maior. Só não a vence porque estas guerras de patentes só dizem respeito aos Estados Unidos, logo uma empresa europeia nunca ganharia uma empresa Americana…

      • d'zert says:

        Décadas? Repugna-me a ievangelização…..

        • Ppietra says:

          lol
          lê um pouco mais de História! A Apple teve na década de 90 uma plataforma importante de PDA’s, o Newton – aliás o Newton foi o primeiro a designar-se por PDA! O seu desenvolvimento começou já no final dos anos 80!
          Antes de te repugnares, tenta não deixar má imagem…

        • gomes says:

          Lol as PDA da Palm foram inventadas pela Apple pelo Newton dai as primeiras PDAs tinham o sistema operativo os.X

    • Vítor M. says:

      racpxt a tua opinião vale o que vale, pois contradizes-te de principio ao fim, a nossa reputação sempre foi criada com honestidade e quer tu gostes quer não gostes, continuaremos a fazer da notícias e nossa cartão de visita e como dizes… a nossa reputação cresce todos os dias.

      Aliás, depois acabas por confirmar, com alguns exemplos que deixas, que a notícias está clarinha como água limpida. Mas enfim, o dizer mal (como expressões como usas) é exemplo de falta de inteligência e nisso não podemos actuar.

      Depois, no final do teu comentário tiras a máscara e vestes a camisola, suada, da Google, buuuuuu não sabes ser imparcial!!! E queixas-te dos outros? 😀

      • racpxt says:

        Não estou aqui a pôr em causa o trabalho do site ou da equipa. Apenas deste artigo e do seu autor. Tenho total respeito por este site e espero que continuem no bom caminho. Mas este artigo mostra alguma tendenciosidade, chegando a cair mesmo no exagero. Uma nódoa caída no pano. A suposta confusão entre violar patentes e copiar código, como já disse e repito, ou revela ignorância ou sensacionalismo.

        E a única camisola suada que vesti foi, e assumo-o com orgulho, de opositor a esta anedota que as patentes de software se estão a tornar. E depois de várias notícias que li onde falam que a intenção da Apple poderá ser mesmo a de bloquear a concorrência e não a de cobrar o licenciamento das patentes… Aí também visto orgulhosamente a camisola de opositor a esta acção da Apple, e sem a concorrência que o Android gerou será que o ios teria evoluído tanto? Duvido. Assim como os outros sistemas teriam evoluído menos se nunca tivesse existido ios. Os “iFans” usam muito o argumento da cópia, mas esquecem-se que as funcionalidades novas. Ao contrário do autor do artigo, não estou aqui na expectativa de uma possibilidade de o concorrente ao que uso ser “banido do mercado”. Que todos consigam a sua cota de sucesso, sem estas guerrinhas com “armas abstractas”. Até gostaria de ver mais opções ao barulho, p.e.: é com muito pena minha ver o Meego condenado ainda antes de ter nascido…

        E depois não consigo ler onde confirmei que “a notícias está clarinha como água limpida”? Por ter dito que pode haver uma resposta do outro lado com o mesmo tipo de “armas”? Lá por achar que isso seja uma possibilidade, não quer dizer que seja um apoiante dessas jogadas jurídicas. Da mesma forma que se disser que um gang que anda a disparar contra outro está sujeito a receber uma resposta a tiro que acabará numa guerra sangrenta, isso não fará de mim um apoiante de lutas de gangs, nem me colocará automaticamente como apoiante de um lado, muito menos porá em causa a minha oposição e repúdio por esse tipo de ocorrências.

        Quanto à tentativa de insulto, nem vou comentar.

        • Vítor M. says:

          Obviamente que não é tentativa de insulto, é apenas uma resposta do mesmo calibre com que começaste o teu comentário. Não precisas de comentar é factual.

          Quando ao resto do que escreveste… é mais do mesmo, com falta de argumentos válidos disparas para o autor e para a notícia. è aquela velha história, quando as notícias são más dispara-se sobre o carteiro. Enfim…

          Quando à guerrilhas pelas patentes… tens de ler bem pois há muitas empresas, mesmo as que defendes, que atiraram a primeira pedra, só que esconderam a mão e tu não viste essa pedra. apenas estás confiante que são vitimas….

          Quanto à tentativa de clarear uma falta de respeito… nem vou comentar.

          • racpxt says:

            Não há cá falta de respeito por ninguém. Quem publicou escreveu um erro claro e eu lancei a crítica:
            “esta é a primeira decisão que declara que EXISTIU CÓPIA de código na construção do Android.”

            A ser verdade isso então deveriam deixar as patentes para segundo plano e colocar no título que foi provado algo que do ponto de vista legal é ainda mais grave: espionagem industrial. Pois só assim conseguiriam copiar código fonte de um produto fechado.

            Se me provarem que patente=código fonte eu peço desculpas e calo-me.

    • morio says:

      Eu tambem inventei umas coisas originais e ja trabalho nisso ha anos, que é o projecto Biom-CR (tipo veiculo voador, para o planeta terra e a outro meio que inventei é o andar pela galaxia, como tambem numa mutaçao melhor do ser humano)e a versao carro WC, entre outros, mas nao ando com tretas de patentes, so alguns casos, tipo revelar que eu tive a ideia, mas existe muitas muitas de outros casos do genero, mas muitas empresas foram copiar a mim e essas pessoas eu nem as pus em tribunal porque nao tenho capital para isso! Porque estas guerras é uma forma dos tribunais, advogados e tal encherem os bolsos, isto é como dar dinheiro a eles… enfim, eu que esperava ser um grande inventor portugues, ando na miséria e ninguem me contrata para um trabalho melhor ou razoavel, ando falido meus caros!! A mim… ja museram K.O. mas nao estou completamente derrotado porque tou vivo!! Por incrivel que pareça e ainda me mantenho no jogo, so que eu nao gosto de guerras… mas por uma lado a nivel de armas as guerras sao lucrativas pois ai é o momento ideial para comercializar essas armas e vende-las que nem rebuçados, em certos casos é lucrativo, mas fazendo bem as contas que produz a guerra, quem está na guerra a lutar, quem está a pagar a essas pessoas nas guerras, fim ao cabo no geral 70% leva ha miséria.
      Concluindo e so deixam aqui o meu comentário com muitas coisas ha brincadeira e muitas reais, so gastei lapis, imaginaçao uso de electricidade, paciencia, e outras coisas banais, ate ser ao ponto de ser mal falado. Enfim… pode ser que a vida gire a 180% e consiga ainda alguma vitoria com melhores momentos e melhores recordaçoes, nao uma vitoria de derrota 🙂
      Ate porque… nao estou a dizer que sou um total criador disso, ate porque ate demonstro e revelo que muitas coisas ja foram tentadas a ser feitas e nao por mim, só que pronto… eu sou mais aquela parte em que sou mais uma peça para essas maquinas poderem funcionar, se é se funcionam, infelizmente nao tenho uma laboratorio e uma empresa por trás disto tudo, apenas sempre gostaria de pertencer desde pequeno a uma area dessas…
      Eu sei que isto é ridiculo, mas pronto.
      Só um ponto de reflexao e isto é bem verdade, ja como falam de carros, vou-vos falar do exemplos dos hibridos, os hibridos ja existem ja muito tempo como os electricos, e a google sabe bem disso, vai a exemplo um dos primeiros automoveis como prova e fora comprovado ate por fotos por exelentissimo senhor que cujo o nome nao me lembro, mas se nao falha a memoria é Norte-americado, fez o seu primeiro electrico 1920 e basicamente no geral nao funciona de maneira contraria como os actuais que se veem por ai. Logo… nao venham dizer que a GM, ou os gajos da Toyota inventaram os hibridos, eles certamente a nivel de patentes nesse lado nao vao ter certamente razao, ate porque desconfio que os Srs. da Daimler (Mercedes) tambem inventaram algo do genero, como tambem… nao empresas mais sim investigadores, engenheiros, visionários ou simples artistas que quando cuspiram para a parede em vez de fazer algo nojento fizeram arte, e ainda ha mais tempo atras do que 1890! E, vejam bem… nao venham dizer que a Fiat inventou muita coisa para o mundo automovel porque isso nao é bem verdade, como é o caso da Renault e a Volvo terem explorado o campo da segurança nos automoveis, ate porque… muitas dessas empresas pelo que sei, nao estao em guerras de patentes como esta empresas que fim ao cabo estao-se a tornar ridiculas com estes casos, mas gostam-se de dar ao barulho para isto, boa! Os tribunais agradecem, e a populaçao extrimista fan vao certamente adorar… o seu publico pricipal Alvo. Enfim…
      Cumprimentos meus caros e digo vos… o que está no mercado está mais que inventado, o que vem daqui a 20 a 30 anos tambem, isto simplesmente com o tempo essa tecnologia vai ficando mais barata para os pobres adequirirem = o povo, esse o publico, porque existe mais povo do que propriamente um cidadao 😉
      Se é se me faço entender.

    • Alex says:

      Acredito que essa briga não vai dar em nada, o sistema OSX da Apple nada mais é que um linux, iOS também é um linux, Android é um linux, todos devida mente modificado para o seus propósitos comerciais, já os equipamentos segue a mesma linha, um inventou o touch e todos copiaram, outro inventou o slide com teclado e todos foram juntos, resumindo, os equipamentos que conhecemos hoje são copias de tecnologias de terceiros melhoradas ou maquiadas, até mesmo o Windows seven e o linux tem tecnologias trocadas em questão de visual e algumas funções, se todas as patentes quebradas tirasse a empresa do mercado ficaria difícil de comprar um software ou equipamento.
      PS: Para quem assistiu “Piratas do vale do silício” ou conhece a verdadeira história das mais antigas empresas de tecnologia americana sabe o que estou falando.

  2. STP says:

    sistema e um método para executar uma acção numa estrutura num computador” e a segunda é um “sistema para processar sinais em tempo real para dados transmitidos em série”

    LOL

    Copiaram isto?!

    Mas isto não é o que todos os telemóveis fazem agora?!

    Que patentes mais estúpidas.

    Melhor do que isso é so o post dizer que houve copia de código!

    LOL

    Código?! Então estas a dizer que copiaram código?! ahahah

    Achas que sim?

    É tão ridículo quando alguém como a Apple, que supostamente é tão boa e forte.

    Recorre aos tribunais para tentar “abater” a concorrência.

    Shame on you… Shame on you Apple…

    • Lê as patentes, tens os links no artigo e vais perceber que é isso mesmo que está descrito.

      Sim, são patentes ridículas, mas é assim mesmo que eles fazem. Existem patentes bem piores tais como “a capacidade de redimensionar imagens num ecrã com o uso dos dedos”

  3. Pisca says:

    Brilhante noticia, vejamos:

    “Apple prestes a ganhar batalha de patentes contra HTC”

    e no corpo da mesma:

    “Em concreto, o ITC deu razão à Apple e indicou que a HTC copiou duas das dez patentes que a Apple reclamava.”

    Só citei, e se aritmetica não me falha, em 10 (dez), ganharam para já 2 (duas)

    Deve ser a escola da forma de fazer noticias que vemos por ai nos jornais e tvs

    • Não sei se sabes, mas basta que uma seja provada para que a HTC e os restantes fabricantes tenham de começar a pagar à Apple.

      Não tem nada a ver com “a escola da forma de fazer noticias que vemos por ai nos jornais e tvs” e não é aritmética pra e simples. Infelizmente não é tão simples.

      • Pisca says:

        Não sei nem faço ideia da importância das ditas patentes, até pode ser a patente do quadrado ou do rectangulo

        Mas é claro que numa “queixa” de 10 patentes ter ganho 2, será sempre, um perder nas restantes 8, sobre isto não há forma de dar a volta ao texto

        Logo, “Apple prestes a ganhar batalha de patentes contra HTC”, só pode ser distracção.

        Dito de outro modo:

        – Rematou 10 penalties, converteu 2

        A noticia será “Esmagou na conversão de penalties”, seguindo o critério do autor

        • Pisca says:

          Só mais uma chega, claro que bastou converter um penaltie para ganhar

        • Ppietra says:

          ??
          Essa não dá para perceber! Diz-me quem é que sofre com isto, se chegar desta maneira ao fim! A Apple!?? Ou a HTC!??
          A Apple não perde nada com esta decisão… as outras patentes continuam a ser válidas, apenas não foram consideradas como violadas.
          Quem ficaria a penar é a HTC, logo a Apple ganha nesta batalha – certamente não é a HTC! Qual a dimensão e importância da vitória, isso só depois é que se verá.

  4. Rui "ALL" Sousa says:

    Esta cena das patentes já começa a aborrecer…

    • @lmx says:

      Boas…
      ainda bem que isto só funciona para os burros dos Américas.

      cmps

      • RaCcOn says:

        É assim que as pessoas protegem os seus investimentos, caso contrário tu tinhas uma ideia, vinha alguém com mais poder ou sorte que tu, copiava o que tu fizes-te e metia no mercado a ganhar milhões…

        que achavas disso?

        E os Americanos é que são burros?lol

        • 3pontos says:

          os americanos são burros pelo facto de possuirem patentes de coisas demasiado restringedoras e obvias,é como se eu criasse o 1º sistema operativo e patentiasse, na américa, ninguem poderia fazer outro sistema operativo, que poderá fazer o mesmo, uma espécie de linux vs windows.

          • RaCcOn says:

            Eles apenas protegem as ideias das pessoas que lá vivem e permitem que estes coloquem as suas ideias em prática…

            Porque é que será que eles são 50x mais evoluidos que nós?Por serem burros? lol
            Quem tem ideias, sejam elas quais forem tem o direito de as proteger…
            Quem as quiser utilizar, que pague…tão simples quanto isso.

            Aqui em Portugal, tens uma ideia, queres registar patente tens uma série de burucracias pela frente e quando conseguires já alguém se lembrou de algo semelhante e deu cabo do teu mercado…
            E os burros são eles?

            lol

        • 3pontos says:

          tu parece que não percebes (raccon), são 50X mais evoluidos porque têm dinheiro e pessoas que conseguem realmente fazer a diferença numa empresa (jobs, Gates, etc…), não é por causa deste tipo de patentes, onde é que encontras pessoas dessas na Europa? Pois…não encontras, olha para a sony (por exemplo) cresceu à pala das tecnologias que inventou (e continua a…) mudou de “gerencia” e depois apareceram casos como a ps3 que já fez a empresa perder milhoes. Este tipo de patentes nada fazem para melhor seja o que seja, atenção ao meu primeiro comentário que disse que “são burros pelo facto de possuirem patentes de coisas demasiado restringedoras e obvias”, não pelo facto de possuirem patentes. Claro que as patentes ajudam no desenvolvimento: eu crio uma tecnologia e protejo com patentes, as outras pessoas irão desenvolver novas tecnologias melhores que a minha.
          Agora em relação ás patentes em geral, isso já é discotivel, com tanta patente ridícula se calhar mais valia tarem quietos porque duvido que estejam a ajudar em alguma coisa. Na minha opinião, as patentes são coisas algo ridículas, imagina que quem primeiro inventou o papel tinha patentiado essa técnologia…quer dizer andavamos todos “agarrados ao pau” ao pau agora, a não ser que essa unica empresa metesse preços baixos nos seus productos, já que não era possivel existir concorrencia, os preços iriam ser altissimos. E como é obvio a Apple já percebeu isso, e por essa razão quer patentiar tudo o que faz, para que daqui a uns 10 anos, toda a gente tenha de ser “obrigada” a comprar productos da apple, porque têm tudo patentiado. O problema em formar patentes é que qualquer coisa, por mais geral que seja (hoje em dia) pode ser patentiada, isto é, eu hoje faço uma pilha que dure até 1000X mais que as pilhas comuns as outras empresas copiam a minha técnologia, passados 10 anos, todas as pilhas do mercado são daquele tipo, e é nesse preciso momento que eu queo patentiar a minha “super pilha”, como tenho provas de que fui eu quem inventou, todas as outras empresas irão ter de me pagar milhares de ziliões de € por terem uzado isso.

          • RaCcOn says:

            Apenas podes reclamar uma invenção quando esta está devidamente patenteada…
            Pegando no teu exemplo, crias a pilha, não a patenteaste bem que podes ficar a chuchar no dedo porque não vais receber nada…
            Agora se patenteares a tua invenção devidamente, todos os que quiserem utilizar a tua invenção terão de te pagar por isso.
            Não percebi onde está a duvida?

            No caso da Apple, eles estão a fazer o mesmo que todas as outras empresas no mercado…estão a proteger as suas ideias para que ninguém se aproprie delas…
            Se vires bem a história deles, já tiveram quem os lixasse com isso…
            Quanto aos Americanos, eles estão 50x a nossa frente porque chegaram lá primeiro que nós…nós somos na realidade um EUA wannabe…eles fazem e nós vamos atrás…

          • Ppietra says:

            Pensa bem no que dizes!
            Dás exemplos de coisas que são utilizadas no dia a dia, como se fossem as únicas formas de se ter a sua funcionalidade. Para ti a patente desses objectos evitaria o seu uso ou aplicação. Já pensaste que se não se venderem os produtos de pouco serve ter as patentes!? Uma empresa precisa que o produto seja vendido, logo o obstáculo que irão pôr nunca será da magnitude que tu fazes crer.
            Segundo ponto! Quase todos os objectos que referes têm de alguma forma patentes associadas, pois a indústria já evolui muito para além dos conceitos iniciais… logo a existência de patentes não parece que tenha impedido que escrevas em papel!!!
            Terceiro ponto, a existência de patentes tb serve de estímulo à concorrência, primeiro porque permite assegurar retorno de investimento na investigação, segundo porque leva a que os concorrentes procurem por outros meios que possam ser melhores.
            Quarto ponto. Todas as patentes têm um tempo limite, e existem regras a impedir que se patenteiem coisas demasiado óbvias. Existem tb leis que possibilitam que determinada patente possa ser revogada!

  5. kekes says:

    Prestes a ganhar 2 de 10 não é assim grande vitoria, significa que perderam 8, e seria muito triste perder tudo pois significava incompetencia.

    Isso das patentes é um pau de dois bicos, se eu defendo que se deve ter direito de investigações, tempo e dinheiro investido numa certa coisa acho um absurdo como muitas petentes tecnologicas são levadas, não intendendo bem o conteudo desta patente não disparo para o ar, mas conhecendo os antecedentes de uma empresa envolvida nesta area, ela cada vez está a fazer mais amigos, a realidade é que ja nem nem sei se é uma empresa de tecnologias ou um escritorio de advogados.

    • Ppietra says:

      Tendo em conta que as consequências de perder mesmo só com uma patente são pesadíssimas (interdição de comercialização dos produtos), acho que dizer que perderam 8 é fugir completamente à questão – as patentes continuam válidas, apenas não foram consideradas como violadas!
      Basta recordar o pesadelo que a RIM viveu há uns atrás, em circunstâncias idênticas.

      • kekes says:

        Não é fugir as questões, o facto de apresentarem 10 e ganharem duas mostra na minha opinião a ambiguidade disto das patentes que são muitas vezes uma palhaçada.

        • Ppietra says:

          Ambiguidade!?? Onde é que está a ambiguidade?
          A Apple apresenta uma queixa, uma comissão avalia os fundamentos da queixa, ouvindo ambas as partes e dá providência ou não.
          Ou será que esperas que sempre que alguém se queixa tenham sempre razão em tudo…? é para isso que existem comissões e tribunais!
          Aliás há neste momento processos paralelos em tribunal, e esses até podem dar sentenças diferentes.

  6. Pedro says:

    Uauuuu que noticia!
    U.S. International Trade Commission, associação americana criada para proteger as empresas americanas das empresas internacionais deu razão a uma empresa americana… que estranho :S
    Meus amigos, estas batalhas têm pouco a ver com tecnologias e tudo a ver com politicas de lobbys

    • Valente says:

      APOIADO !!!

      Mas há aqui qualquer coisa que me escapa. O Android é Linux, pelo menos no meu Tab diz que é Linux 2.6.32.9. Então o Linux não é software livre? Open source, fala-se de cópia de código mas que código?

      Não percebo nada disto. Aqui o Pedro é que disse tudo.

      • RaCcOn says:

        Mesmo sendo gratuito Linux não pode violar patentes…

      • Paulo G. says:

        Sim, Android é uma distribuição de Linux (como o Meego). Como viste estás a usar o kernel 2.6.32.9. O que é estranho é copiarem código que supostamente ninguém pode ver, pois o software da Apple deve estar bem escondido e encriptado ao contrário das distribuições de Linux. A Micro$oft e a Oracle estão com o mesmo esquema das patentes para nos irem sugar euros aos nossos bolsos. A Micro$oft já anda a sugar mas ainda não provou quais as patentes que lhe estão a ser violadas…

    • Carlos says:

      Yup.Muito estranho a Apple ter ganho …sinistro mesmo lool

  7. Ryan says:

    A guerra das patentes e mais do que patentes mas sim uma guerra de lucros. Obviamente que ninguem gosta de ver o seu produto copiado. Mas será que a Apple não copia outros? Como já referiram por aqui esta guerra já aborrece. Qualquer destes “Masters of the Universe” ganha milhões cada vez que lança um smartphone. Ok é preciso uma certa ordem na casa. Quem inventa tem de ser compensado mas queixumas o tempo todo já enjoa.

  8. aka says:

    http://www.ipadngravy.com/apple-sued-for-8-million-in-regards-to-infringed-playlists/6645/

    http://www.tekgoblin.com/2011/06/12/apple-sued-over-used-of-icloud-name/

    Parece que algumas empresas tb ja estão fartas deste elitismo da apple e lembraram-lhes que eles tb têm de pagar uns “trocos”
    Curiosamente estas noticias sao recentes mas ninguem fala disso

    • STP says:

      Mais nada.

      Aqui é um site da Apple….

      Há muito que se vê isso…

      • Daiquiri says:

        Cuidado ao falar mal ou somos todos banidos pelo iPhone e Mac OSX superior do Vitor M. :-p

        • Luis says:

          Olha que piada, quem não gosta não come. Se acham isso, para que se deram ao trabalho de cá vir comentar?
          O que parece, é que na cabeça de muita gente, só há apple fanboys/sites anti-apple fanboys/site. Meus amigos lamento dizer, mas existe o cinzento, não é só preto ou branco…

        • Vítor M. says:

          Daiquiri se não gostas não comas… mas como disse ao STP quem tem mais de um neurónio sabe avaliar que somos um site honesto e que deixa toda a informação tal como ela se apresenta.

          E não preciso de te banir, basta ver que estás alienado 😀 não será isso um estado banido da realidade responsável?

      • Vítor M. says:

        STP basta ter mais de um neurónio para vermos que estás errado, este é o site que melhor mostra toda a realidade do mundo da tecnologia, sem demagogismo e sem clientelismos, como tu estás habituado.

        Mas olha para o que eu te disse, mais de um neurónio… aliás para perceber o que eu referi… vai ser difícil não?

  9. Daiquiri says:

    “HTC is disappointed at Apple’s constant attempts at litigations instead of competing fairly in the market”
    — said HTC general counsel Grace Lei

    E não podia concordar mais

    • Tiago Ferreira says:

      lol.

      Exacto, agora tu lancas um produto, eu desenvolvo um baseado no teu e vendo-o em 500 modalidades diferentes, tu vendes 1, comecas a ver o mercado a ser inundado e que fazes? Deixas o teu cu crescer com a entaladela, ou recorres a meios “legais” quiçá de secretária?

      Claro que vais aos meios legais, a não ser que adores ver a tua nalga inxar.

      • Daiquiri says:

        Mal de nós quando começamos a defender gigantes. Tanto defendo isto contra a apple como defendo as (não) patentes de widgets que o iOS 5/6/7 irá ter.

        É boa ideia? É universal? Então força. Quanto mais estas empresas se matarem em competição de precos e ideias melhor 🙂

        • Vítor M. says:

          O estado de alienação também de confunde com alguma anarquia. sabes perfeitamente que estás errado e tu na pele do agente desenvolvedor também não querias ter de pagar para os outros usufruírem gratuitamente.

          É a tal cena de correr em volta da mesa atrás do rabo…. enfim!

          • Daiquiri says:

            No caso destes gigantes porque devo ter pena? Custa-me mais ver aquela aplicação que foi roubada pela Apple a um estudante que isto. (https://pplware.sapo.pt/apple/apple-acusada-de-roubar-ideia-de-estudante/) Para mim nestes dois não tenho pena de nenhum.

            E que eu saiba isto acontece nos Estados Unidos e não existe felizmente na europa.

            É uma anarquia que todos nós cá acabamos por usufruir portanto.

          • Vítor M. says:

            Daiquiri concordo contigo, mas diz-me, o jovem usava um sistema da Apple para gerar receita fora da legalidade imposta pelas leis dos direitos de propriedade. Achas isso correcto?

            Dou-te um exemplo mais simplista. Tens um carro, metes combustível e fazes um trajecto diário, um tipo com uma “bicla” de 5 lugares, agarra-se ao teu carro e viaja de borla e ainda cobra aos outros 4 passageiros bilhete. Achas isso justo?

          • Ppietra says:

            @ Daiquiri
            Não te entendo! Se não tens pena dos gigantes, então para que é que te preocupas com a HTC e “companhia”!?
            São todos crescidinhos e sabem bem como o mundo funciona. De modo que até é ridículo o que a HTC vem dizer em público…
            E é ou não é verdade que a HTC rapidamente começou logo a pagar à Microsoft por causa do Android!?

      • Daniel says:

        Mas por acaso leste o que são as patentes? Duvido muito que a HTC tenha dificuldade em encontrar prior art para desmanchar as duas patentes que sobraram. Eu quando li essa notícia no slashdot ontem encontrei em 5 minutos vários exemplos em RFC’s anteriores a 1994 (a patente mais antiga das duas) para ambos os casos (e sem relação à patente). Mas isto sou eu, não falo “legalez” nem “troll”. De certeza que os advogados da HTC saberão melhor por onde pegar.

        • Ppietra says:

          Aponta esses exemplos, pois pelos vistos a HTC tem tido dificuldade em encontrá-los!!
          A HTC já teve oportunidade de apresentar os seus contra-argumentos, e pelos vistos ainda não convenceu nesses pontos. Agora terá uma última oportunidade.
          MAs, na minha muito modesta opinião, a coisa não vai ter um desfecho ainda antes de se chegar a esse ponto!!

          • Ppietra says:

            correcção
            MAs, na minha muito modesta opinião, a coisa vai ter um desfecho ainda antes de se chegar a esse ponto!!

    • Francisco says:

      “Apple is disappointed at HTC’s constant attempts to copy ours products instead of competing fairly in the market with inovation”
      — said Apple CEO Steve Jobs
      ilol ilol

      A Historia “prova” que o Steve tem razão!!! e Basta ver como era o Android e todos os outros smartphones antes do iphone sair e depois…!!!

      PS.: Steve não o disse mas se a Apple costuma-se falar à cerca destes processos era o que ele possivelmente diria…!

      • kekes says:

        E basta ver as “inovações” do novo iOS em relação a concorrencia e o que que relamente o iOS actual faz… Deixa instalar Apps…

      • Ricardo says:

        “Basta ver como era o Android e todos os outros smartphones antes do iphone sair e depois…!!!”

        Como era o Android antes do iphone sair? O Android saiu bem mais tarde que iOS. E apesar disso, na minha opinião, a evolução no Android tem sido maior do que no próprio iOS.

        • Vítor M. says:

          Saiu e foi copiar grande parte da sua estrutura gráfica ao iOS. Por isso, o Android, até com a história mal sucedida do Nexus e com a criação do Market, é uma total inspiração Apple. enfim, quem não sabe o que diz, manda o barro a ver se cola.

          Se me dizem que todos o fazem… bom concordo, e sabemos da contenta entre a Apple, a Xerox, a IBM e Microsoft, o passado onde todos trocaram acusações, agora a Google ser a boazinha…:D ceguinhos estes tipos 😀

          • Vítor M. says:

            E para não falar que usa uma suposta treta de “SO” Open Source como vaca leiteira para encher os bolsos à custa dos parvos dos developers da tal “comunidade” 😉

          • Daiquiri says:

            “uma suposta treta de “SO” Open Source” humm?

            suporta treta? O sourcode do android 3.2 ja saiu. Onde está a source do iOS?

          • Vítor M. says:

            Souce do iOS? Nunca foi suposto a Apple “oferecer” nada, sempre cobrou pelo serviço às claras… já a Google!!!!

            É a tal liberdade que condiciona e entorpece a visão da carneirada. eles pagam-se bem, eles usam bem o que muitas gente desenvolve gratuitamente. Pensa nisso.

        • Ppietra says:

          Procura pela história do Android e verás as diferenças!
          O interface que era suposto ter (mais ou menos na altura que o primeiro iPhone saiu) imitava o Blackberry (porque é que será?)… e depois foram buscar o do iPhone!

          • Francisco says:

            Exacto. O android só saiu para o mercado a serio depois do iphone, mas se investigarem vão ver que o Android já existia mas seguia um caminho completamente diferente, “imitava” os Blackberry’s. E é mais um projecto comprado pela google que lhe deu uma reviravolta completa após a saída do iphone para o mercado.

  10. Jox says:

    “Começa a estar em jogo a viabilidade e a continuidade do próprio Android.”

    Nem pensar nisso, dúvido muito que o Android esteja em risco!

    • Francisco says:

      A acabar não direi! Mas que irá haver mudanças isso vai..e quem vai pagar são os android users…!Imagina se a Apple ganhar o recurso da HTC quem são os meninos que se seguem, a Motorola já está..a seguir vai todas as outras marcas que usam Android!!! Eu diria que é só mandar a factura com o valor…! e quem vai suportar isso?? A Samsung?, A Lg? a Sonyericsson? a Google??Não!! é o utizador!!!

    • Vítor M. says:

      Agra é que vamos ver, lembrem-se que foram abertos muitos precedentes com a batalha Nokia vs Apple… e muita coisa está para mudar nesse campo… acreditem que muita coisa está para vir nesta relação de patenteador e utilizador usurpador.

      • Carlos says:

        É, não me surpreenderia nada se o departamento legal da Nokia também não começasse a olhar para o Android…

        Se formos a ver bem:
        A Microsoft já fez acordos de partilha de patentes com fabricantes de telemóveis Android, e quando não chega a acordo processa-os;
        A Apple vai logo para o processo;
        A Nokia processou (e ganhou) a Apple…
        A Nokia e a Microsoft chegaram a acordo para a Nokia usar o Windows Phone, em troca duma pipa de massa e sabe-se lá mais o quê.

        Ora de a Apple violou patentes da Nokia e o Android viola patentes da Microsoft e da Apple, qual é a probabilidade de também violar patentes da Nokia?

        Acho que vou fazer pipocas!

    • racpxt says:

      O mais certo a acontecer será passar de uma “guerra fria tecnológica” para uma “guerra nuclear” de patentes. Se de seguida vier uma marca cuja sua História quase se confunde com a História das comunicações móveis, tipo Motorola Ou Sony Ericsson(mais do lado Ericsson) a Apple poderá até enfrentar patentes que a possam impedir de lançar um iPhone que faça chamadas (notem que isto é uma especulação em relação às possíveis tecnologias sobre as quais estas marcas podem, muito provavelmente, ter um vasto leque de patentes).

      Por muita história que a Apple tenha no desenvolvimento da computação móvel, do outro lado há marcas com um fortíssimo historial na área das telecomunicações. Para além de poderem existir outras partes envolvidas com patentes na área da computação suficientemente fortes para causar danos à Apple.

      O melhor de tudo seria mesmo o cessar das hostilidades, pois se a guerra avança, quem perderá serão os utilizadores, todos sem excepção, e não só os de uma determinada marca. Quer pela perda de progresso tecnológico causado pelo desvio de fundos para lutar nestes processos jurídicos super-monstruosos, quer pelo bloqueio tecnológico que algumas vitórias em batalhas de um ou outro dos lados possa causar aos concorrentes.

      Se por acaso a Apple tiver sucesso e empurrar para fora um competidor, não sei até que ponto terá mais ganhos que perdas com isso. Os utilizadores dos produtos do competidor não ficarão certamente rendidos à Apple. E mesmo a Apple arrisca-se a perder algum carisma entre os seus utilizadores moderados, que acredito serem a maioria, e a manchar a sua imagem de marca cool.

      Pessoalmente acredito que não irá dar em nada, ambos os lados têm mais a perder que a ganhar com isto tudo. E estes processos poderão não passar de mais do mesmo daquilo que se tem passado com as patentes de software: tiros de pólvora seca para dizer que estão armados e são capazes de ir à luta se preciso.

      • Vítor M. says:

        A Apple não quer banir ninguém, a Apple, como fez a Nokia… entre outras empresas, quer garantir o seu espaço de progressão com acordos entre as patentes usadas de terceiros e as patentes usadas por terceiros.

        Atinge-se um equilibrio do que se paga e do que se recebe.

        É simples, na minha maneira de ver como funciona a lógica deste mercado.

  11. Fsantos says:

    Na minha opinião:

    Se o resultado for 2 de 10 eu enquanto HTC processava a Apple por calúnia e difamação com relação as outras 8 patentes.

    Se a Apple não sabe ao certo o que foi violado então está claramente a caluniar e difamar.

    Se calhar no fim terá DE ser a Apple a pagar a HTC!!!

    • Vítor M. says:

      Tudo é possível… mas esse cenário, depois da compra de muitas patentes à Nortel e depois do que se passou com o veredicto favorável à Nokia contra a Apple… a Apple não vai deixar barato.

      Aliás, a própria Microsoft reclama por cada andoid vendido 15 dólares salvo erro… por isso… muita água irá correr debaixo dessa ponte 😉

      • Francisco says:

        Victor com a Nokia foi um acordo entre as partes. Não ouve veredicto.Só um dia é que vamos ficar a saber o que é que a Apple “Lucrou” com esse acordo já que da nokia sabemos os milhões que a Apple vai pagar.

        • Vítor M. says:

          Por veredicto estou a referir os acordos de intenção, não do ponto de vista judoicial tendo em conta que foi um acordo entre as partes.

          Mas foram definidas linhas orientadoras, linhas essas que serão agora usadas pela Apple (que saberia que se fosse avante judicialmente iria perder mais do que perdeu com este acordo) para trazer a si dos prevaricadores mais valias em termos de acordos.

          É nesse ponto e vista que posicionei a minha opinião e sustento que será esse o caminho a ser seguido pela Apple e pelo consórcio ao qual a Apple também pretense.

      • Ppietra says:

        Por acaso não houve qualquer veredicto favorável à Nokia (vs Apple), aliás a Nokia estava a meio caminho de perder o caso na ITC.
        O caso da Nokia vs Apple é muito particular, pois é conhecido que o problema da Apple era o exagero de quanto a Nokia pedia, quando para outros era bem menos!!

        • Carlos says:

          Claro, a Apple ia ganhar o processo e por isso é que à última da hora aceitou chegar a acordo com a Nokia e pagar sabe-se lá quanto por cada iPhone e iPad que vende.

          Isso não parece nada coisa de quem sabe que vai ganhar, parece mais o contrário…

          • Ppietra says:

            Se fores a ver as notícias verás que a ITC já tinha lançado cá para fora uma primeira deliberação em que basicamente não dava como provada a violação das patentes da Nokia por parte da Apple.
            A decisão final ainda estava a largos meses, por isso parece-me que tendo em conta a situação a negociação para a Apple tornou-se bem mais favorável.
            Tal como eu disse, a questão foi sempre à cerca do preço a pagar, e provavelmente sobre que patentes. A Apple ficou com acesso às patentes da Nokia, enquanto o inverso não acontece… parece-me que apesar de tudo a Apple ficou em excelente posição! E nesta semana deveremos ficar a saber quanto é que a Apple afinal pagou.

        • Vítor M. says:

          Quando falo veredicto e não refiro judicial, estou a dizer o que foi tido como acordo a cumprir. Se fosse em frente, muito provavelmente, a Apple perderia mais do que perdeu ao fazer este acordo com a Nokia. Penso que será agora a vez da Apple, sabendo já do curso judicial que estes casos levam, “forçar” as outras empresas que estão num mesmo patamar onde estava a Apple na contenda com a Nokia.

          Digamos que o braço de ferro com a Nokia trouxe à Apple know how no ambito judicial do que toca a patentes. 😉

  12. Pisca says:

    Preparem-se vão andar a pé um dia destes, a Apple diz que tem a patente da roda, e os AplleFanBoys vão delirar, sópoderemos ter quadrados no carro

    • Paulo says:

      De todo em acordo contigo pisca.Os outros esforçam-se para inovar no mercado e a Apple até parece a Optimus em Portugal,só lança o que os outros não querem ou então vem para o mercado lançar equipamentos de marca branca como se fossem de outra galaxia sem qualidade.E depois em vez de lançar bons equipamentos só lança os mais baratos e piores do mercado.Por isso terem perdido já este ano cerca de 1,5 milhoes de clientes.

    • Vítor M. says:

      Pisca olha que as patentes são um negócio sério e caro e a Apple não tem ainda o poder que muitas outras empresas têm e que o utilizam para cobrar à Apple e a muitas outras marcas por utilização das suas patentes.

      O que vês agora e que te está a cultivar mais, é apenas uma ponta de um iceberg que tem décadas meu caro. Apenas agora, porque temos dado mais visibilidade e porque é hoje uma guerra sem precedentes, estás a ter mais contacto com essa realidade. Apenas estás mais informado, usa em teu proveito.

  13. eu says:

    quando se trata destas coisas da apple aqui no pplware é sempre o mesmo. as conversas vai dar sempre o mesmo como foi entre samsung e apple. enfim

    • Vítor M. says:

      É em todo o lado, a Apple é hoje um assunto que move o mundo a tecnologia e está a lervar o mercado tecnológico ao colo, se vires pelos dados financeiros dos últimos anos.

      Mas mais… a empresa de cupertino tem conquistado muito mercado em sectores outrora muito fortes para a Microsoft, o que quer isso dizer que está a alargar o seu leque de produtos a áreas muito importantes, como é, por exemplo, o mundo empresarial.

      Depois, em tempo de crise, já viste o que essa empresa vende em dispositivos?

      É um caso de estudo, mas é um caso que tem motivado grandes empresas, como a Samsung, a aumentar também o seu mercado. É assim uma acção impulsionadora directa e indirecta ao mercado tecnológico.

      • Caius says:

        Desculpa?! A Apple move o mundo da tecnologia e está a levar o mercado tecnológico ao colo? A única coisa que a Apple tem realmente de muito bom, mas mesmo muito bom é uma agenda de lançamento de produtos “novos” que a cada iteração faz com que a versão anterior perca o interesse. Marketing e pouco mais. Sempre que o rei do marketing, aka Steve Jobs, se afasta do lugar dele os investidores tremem. Não há nada, absolutamente nada que a Apple tenha feito nos últimos 20 anos que tenha sido inovador. iPod? Nada de novo, imensos mp3 players existiam, mas o marketing começou aí. Macbooks? Que inovação foi introduzida por eles?! A única inovação foi pegar no projecto Darwin, que a Apple usou para angariar programadores para o seu MacOS X e matar o projecto. Sim, o projecto que fazia com que qualquer PC (não Apple) pudesse correr MacOS X (um clone) projecto esse que era apadrinhado pela Apple para angariar consumer base. Assim que viu que funcionava aliou-se à intel (que os Darwin tinham como target precisamente os PC users), matou o projecto Darwin e siga!!!! Um Apple que corre em Intel e que até posso ter windows ou linux além do MacOS X (e tudo graças à comunidade que depois teve o descaramento de cuspir na cara). Queres que continue? Macbook AIR, algo que a Toshiba já fazia aos anos com os Libretto e afins. iPhone, nada de inovador. A tecnologia touchscreen que a Apple usa já existia daí a Apple nem se dar ao trabalho de tentar processar ninguem quanto a isso (curioso não é? Vai atrás de todos mas nunca levou nenhuma claim quanto ao touchscreen a sério, mas já intentou contra a Samsung quanto ao formato do Galaxy… é para se ver). iPad…. revivalismo dos PDA’s e dos touchbooks, alem de ser a segunda vaga dos touchbooks, a primeira foi em 2002~2003 (a propria microsoft chegou a ter um em testes por funcionários e cheguei a ter um nas mãos de um funcionário MS Portugal). A última inovação da Apple foi o Newton, o que se pode considerar como o primeiro PDA comercial mas que foi um flop (foi lançado cedo demais). Tudo o resto é marketing aliado a uma agenda de lançamento altamente agressiva que tem como consequencia (e na minha opinião tem também como objectivo) tornar a versão anterior menos atraente (acontece com o MacOS X, acontece com cada versão do macbook, do iPod, do iPhone, do iPad e de todos os produtos que tiveram sucesso comercial minimo… não vêm isso acontecer com o flop que foi o iTV ou como raio se chama o produto de DVR que lançaram há uns anos, foi enterrado).

        • Caius says:

          Esqueci-me de dizer, a verdadeira “inovação” dos iPods foi que enquanto os outros mp3 players tinham 128MB, 256MB, 512MB a Apple lançou um MP3 player com 5GB (e meses depois com 10GB)… Foi a única “inovação”, que a leitura que faço é esta: viu o potencial que havia na pirataria de música, e que ninguem que obtenha música dessa forma tem somente 128MB ou 512MB de música pirateada…. Estamos a falar de 2001~2002, altura em que pens USB eram caras e menos ou tanta capacidade de armazenamento que um mp3 player e que o iPod não tinha função de armazenamento USB (não directamente como funcionalidade pelo menos ;)).

        • Caius says:

          E digo mais, empresas que deram maior contributo à micro informática e a tecnologia informática como um todo foram empresas relativamente pequenas como a Acer e a ASUS. Numa altura em que computadores era caros, quer fossem de secretária quer portáteis, lançaram gamas de produtos (gráficas, motherboards, portáteis, etc) a preços bastante apelativos e com bastante qualidade, mudando o rumo que o mundo da informátia seguia até aí.

        • Ppietra says:

          Tanto azedume!
          Dizes que a Apple não inova, mas depois vais retirando do cesto coisas na qual inovou! Enfim…
          E a partir do momento que falas no Newton, bem… fica automaticamente demonstrado donde vem muito o que é feito hoje. Curiosidade das curiosidades, as patentes do Newton bem que aparecem agora no meio desta discussão!
          Quanto ao iPhone só é preciso ter olhos para ver a diferença entre o antes e o depois da sua introdução… acho isso prova suficiente da inovação. Inovar não é só ter tecnologia completamente nova, é tb saber usar a tecnologia que existe permitindo novas funcionalidades e novas formas de interacção – e nisso o primeiro iPhone tinha para dar e vender!
          Se a inovação do iPod era só mais capacidade de disco, deixa-me um pouco perplexo como é que os outros não tiveram sucesso, pois tb puseram mais capacidade. A inovação do iPod foi a simplicidade de uso e facilidade com que se podia sincronizar a música com o computador. Foi com o software que a Apple inovou e ganhou. E parece que essas coisas poucos entendem – tecnologia não é só hardware, é tb software, e software fácil de usar não é assim tão fácil de encontrar por aí!!

          O Darwin continua a existir, e nem sequer dá para perceber o que queres dizer, nem sei se percebes o que é!
          Haveria muito mais para demonstrar, mas acho que já chega

          • Caius says:

            Primeiro, não retirei do cesto nada, disse e mantenho: a última real inovação da Apple foi o Newton. O Darwin já não existe mais (ok, para desfazer confusões, Darwin é o nome de código do projecto MacOS X como um todo, OpenDarwin era o que falava quando falo do projecto open source apadrinhado pela Apple e que a última release foi em 2004 e o projecto morreu em 2006). A Apple também não podia parar esse fork que surgiu, como poderia, o MacOS X é baseado em *BSD, não queriam também parar esse projecto não?!

            Larga o fanboyismo e deixa de deturpar o que escrevi. Está escrito, não foge dali, se quiseres tirar outras interpretações é contigo. Eu uso produtos Apple e fica-se por aí a minha afiliação com eles. Não entro em carneiradas e tudo o que escrevi é comprovável pela história das últimas duas décadas e mesmo pelo que se passa actualmente.

            Factos:
            * O projecto OpenDarwin teve todo o apoio da Apple na fase inicial e teve-o até o lançamento do MacOS X 10.3, a partir daí a Apple deixou de ter disponibilidade para “ouvir” a comunidade e o projecto acabou com uma declaração dos responsáveis a dizer que se cansaram de serem um repositório da Apple para o projecto Darwin (aka MacOS X), de que os representantes da Apple deixaram de lhes responder e que lhes haviam cortado o acesso às fontes do projecto Darwin (de novo, MacOS X, que estava sobre licença APSL – o projecto Darwin, aprovado pela FSF como sendo uma legitima licença de free software).

            * Macbook: hummmm… bem, tendo em conta que o trabalho do port de MacOS X para x86 foi todo feito pela comunidade OpenDarwin e que depois lhe cuspiu na cara, escuso de me alongar neste tópico, eram e são MacIntel e acabou. A inovação aqui pertence à Intel (de uma gama de processadores e tecnologia intel que tanto estava e continua a estar acessivel aos Mac como aos PC’s, daí ser extremamente fácil haver hackintoshes usando boards e hardware para PC desde que sigam as especificações base Intel).

            * O cavalo de batalha do iPhone, a tecnologia touch da Apple, nunca foi levado a tribunal para a Apple se defender de concorrentes, mesmo usando tecnologia que é identificada por leigos como sendo Apple (que não é, daí a Apple nunca ter intentado qualquer acção).

            * iPad: não foi o primeiro “computador” touchscreen a surgir no mundo da micro-informática, a primeira vaga de dispositivos comerciais surgiram em 2002~2003, mas pecavam pela autonomia e falta de suporte em OS (embora que a MS na altura estava a trabalhar numa versão para touchscreens, mas o hype morreu antes disso).

            * iPod: Continuo sem saber ao certo qual a inovação que trouxe ao mercado excepto adiantar-se ao mercado e lançar logo versões de 5GB quando a concorrência ia aliciando aos poucos com o aumento de capacidade (a tecnologia já existia e estava ao dispor de todos, simplesmente o mercado de oferta na altura estava a tentar capitalizar o incremento de capacidade aos poucos… não sei onde te escapou o sarcasmo de eu ter dito “a única ‘inovação'” relativamente ao iPod… sarcasmo, sarcasmo).

            * E agora, isto sim inovação: Newton. Muitissimo avançado para a altura que foi lançado, o primeiro PDA comercial mas que não teve saída porque não foi acompanhado por uma necessidade, coisa que aconteceu 10 anos depois com o surgimento dos primeiros PDA’s com adoptação comercial.

        • Vítor M. says:

          Caius não sabes o que dizes e ponto final.

        • Ppietra says:

          @ Caius
          A Apple continua a distribuir o código fonte do Darwin, de tal forma que há outros projectos que aproveitam esse código. E se o projecto do OpenDarwin morreu não será tb pelo número reduzido de pessoas interessadas…? Aí a atitude da Apple pode ter ajudado, mas é tb certo que continuaram a existir outros projectos que usavam o mesmo código.
          Não levantes ideias conspirativas, pois apesar do Darwin ser central ao sistema MacOS X, o facto é que só por si não permite ter compatibilidade com o Mac… a maioria das APIs simplesmente nunca estiveram no Darwin.

          Achas mesmo possível que tenham sido o OpenDarwin a fazer o port do MacOS X para Intel!? Isso é de doidos. Não só o Mac vai muito além do Darwin, como se tivesse sido o OpenDarwin a fazer, então explica como é que essa comunidade, conseguiu isso se andava cansada da Apple e a última versão estável já tinha quase dois anos quando a Apple mudou para INTEL?

          Quanto ao iPhone, o hardware do touchscreen não é patente da Apple, pelo menos não o essencial – o tipo de hardware já existia há muito embora quase ninguém usasse. O que a Apple tem são vários pedidos de patentes
          sobre o software que está por detrás. Nos últimos templos têm começado a ser concedidas essas patentes, e é de esperar que possam vir a ser usadas no futuro – antes de serem concedidas seria complicado, tens aí a tua razão. Tem tb muitas outras patentes relacionadas com esta tecnologia que foram adquiridas quando comprou a FingerWorks. O que tornou o iPhone inovador foi o nível de integração do software com o hardware, a forma como o software respondia à interacção com o hardware, duma forma tão natural e apelativa. Ninguém até então apresentara algo parecido na forma como o software se comportava à interacção do utilizador.

          Ninguém aqui disse que o iPad foi o primeiro computador touchscreen, mas certamente que a “experiência” da MS tb não foi a primeira – a própria Apple já tinha tido antes no Newton equipamentos desses, e antes do Newton já outros tinham tentado algo parecido.
          Agora uma coisa é certa, o iPad foi o primeiro a aparecer a ser pensado de alto abaixo para esta função, sem impecilhos pelo caminho. O que a MS fez era muito pouco funcional, ao contrário do iPad. Isso chama-se inovar, que eu saiba.

          Se não consegues perceber a inovação do iPod então acho que ficas no mesmo saco que todas as companhias que tentaram concorrer e ficaram pelo caminho – MS incluída.

          Quanto ao Newton, o seu problema não foi ter surgido antes do tempo, mas antes, ao ter sido o primeiro, ter ficado manchado por algumas das suas deficiências, enquanto que a Palm apareceu com um sistema simples e funcional que não tentava dar um passo maior do que a perna.
          A Apple acabou por matar o Newton pois tb já andava em dificuldades.

        • Francisco Pinto says:

          A Verdade é que antes do iphone o mercado dos smartphones definhava, estava morto, era para “meia dúzia” de geeks! Diz-me quantos smartphones verdadeiramente touch havia? Pois ZERO! quanto mais multitouch! Havia “meia dúzia” que “mal” se conseguia trabalhar com uma stylus! O mesmo se aplica ao ipod e ao ipad! Se não foi a Apple que inovou/Revolucionou deve ter sido o PAPA! não o querer reconhecer é como o Sócrates que vivia num mundo de ilusão que nos custou 78 mil milhões…… ilol

  14. Daniel says:

    Deixem de ser tão simplistas e ignorantes, era o mesmo que a AMD pegar numa qualquer tecnologia desenvolvida pela Intel e usar com outro nome… e dizer que foi desenvolvida por eles…

    Ambas as empresas produzem processadores para ambiente X86, ambas têm soluções que se pode comparar lado a lado e ver que fazem o mesmo, mas não são copia uma da outra, fazem o mesmo mas seguem caminhos diferentes…
    Ao menos vejam como é estruturada uma patente antes de falarem… se a HTC está a violar é porque copiaram muitos dos pontos lá definidos não se deram ao trabalho de trabalhar uma forma de tratar a informação… para que se já alguém tinha perdido tempo a faze-lo??

    se ha necessidade de tudo isto??? não mas estão no direito deles e com a razão do lado deles.

    • Pisca says:

      “Simplistas” e “ignorantes”, obrigado Daniel por trazeres a LUZ a estes pobres de espirito

      • Vítor M. says:

        Pisca ele estava a falar de ti.

        • Pisca says:

          Eu sei, por isso vou comprar uma coisa qualquer da Apple para deixar de ser “simplista” e “ignorante”

          • Vítor M. says:

            Não precisas de comprar, basta saberes do que se está a falar, caso não saibas do que se trata efectivamente, poderás estar a cair em ignorância e a usar argumentação simplista o que denota falta de compreensão temática.

            É simples e não vejas isso como um insulto, é apenas uma chamada de atenção, pela argumentação que tens usado nalguns pontos. Lembro também que em algumas das tuas intervenções houve perguntas e questões que se fossem devidamente enquadradas eram muito pertinentes.

    • Daiquiri says:

      Que estás para aí a dizer? São muitas as patentes que estão em mutuo acordo entre a Intel e AMD.

      E mais, lembras-te do amd64? ou “AES-NI” que os Inteis têm e foi inventado pela AMD?

      Posso dar mais exemplos….

      • Daniel says:

        exactamente mutuo acordo… ninguém se apoderou delas sem mais nem menos… e muitas mais empresas funcionam assim usam a tecnologia e pagam por a usar.. ou então procedem a troca de patentes…

        E a apple também já esteve nesta situação com a nokia e agora paga royalties periódicos à Nokia que se lixa…

        outro exemplo de acordo entre empresas de equipamentos de telecomunicações… partilha de patentes relativas ao 4G… nokia com motorola e por ai fora.

        As empresas sabem muito bem quando estão a violar uma patente seja ela apple microsoft samsung ou o holy grail

        muitas vezes estas cenas não passam de uma novela para criarem acordos também…

        como já o disse. ha necessidade de tal coisa por parte da apple? não
        nem considero moral mas eles estão no direito deles têm a lei do lado deles e por ai fora….

        • Daniel says:

          Misturas alhos com bugalhos…. No caso da AMD vs INTEL era uma questão de tecnologia. No caso HTC vs Apple as patentes são sobre ideias. Eu adorava de ver a Apple a chegar-se à frente e dizer onde aplicou essa ideia para se ver se a HTC terá copiado alguma coisa ou não. A claim caía nesse mesmo instante.

          • Ppietra says:

            Não são ideias, mas descrições técnicas de como se processo determinada função ao nível de software. Ou será que querias ver numa patente o código!?
            “Eu adorava de ver a Apple a chegar-se à frente e dizer onde aplicou essa ideia”
            Essas “ideia” foi aplicada no Mac e no Newton na década de 90!!

    • Daniel says:

      Ora boa noite homónimo. A sua analogia é completamente errada. Não se trata de tecnologia patenteada, trata-se de uma ideia patenteada. Completamente diferente. Há um motivo muito grande pelo qual na Europa não se podem patentear ideias pura e simplesmente, nem sequer “descobrimentos”…. Ou são inovações não óbvias ou não é patenteável.

      Já reparaste que nisso das patentes nunca há um caso cá na Europa, é tudo vindo dos EUA? Na europa tens casos de antitrust/concorrência, raramente tens de patentes.

      E depois há a coisa gira, existem milhões de patentes declaradas na USPTO, achas mesmo que vão ler todas sempre que fizerem algo?! Já não bastava serem vagas e gerais de mais, ainda as teriam de ler todas a ver se por acaso, segundo alguma interpretação mais sórdida, a patente até se poderia aplicar.

      Mas estou-me a borrifar, os EUA são os EUA, viveram durante anos com meia dúzia de modelos de telemovel porque os modelos não saiam para as redes deles e parece que andam saudosistas dessa época.

      • Vítor M. says:

        Claro que nos States tudo é completamente absurdo, ao ponto de descobrirem um genese que “informa” sobre o potencial risco de cancro, na pessoa que o possui e até essa descoberta esta patenteada, ao ponto de só esse laboratório poder fazer exames para descobrir se a pessoas tem ou não esse genese… é de loucos… mas é o que vale, lá e cá!

        • Caius says:

          Lá está, na Europa não se pode patentear “descobertas”. Ou é uma inovação e não era óbvio, ou não é patenteável. Uma descoberta é algo que qualquer um pode descobrir, já existia independentemente de alguem tropeçar, mas pode-se patentar o método pelo qual se chegou a isso, por ser inovação.

          Aconselho-te a leres um pouco quanto ao que é patenteável em termos Europeus. Tudo bem que a convenção de 1973 sobre patentes não se sobrepõe à legislação de cada país, no entanto a legislação de cada estado membro tenta adoptar essa convenção e acredita que Portugal e os restantes estados membros não diferem, em termos legais, muito do que foi decidido nessa convenção (daí ser extremamente raro teres disputas de patentes na Europa mas é o pão-nosso-de-cada-dia nos EUA).

          • Caius says:

            Quando digo método digo tudo o que levou a essa “descoberta”, desde que seja tecnologia nova inventada (basta dizer esta palavra para automaticamente tornar patenteavel) para esse efeito.

          • Vítor M. says:

            Cá também existem patentes sabes? Não é só nos states e cá existem outros métodos (provavelmente estranhos) como leis medonhas antitrust que estão a subjugar tal como vês nos states, desenvolvimento de novos mercados e novas ideias, por isso, deixo-te a sugestão de estudares um pouco a nossa realidade por cá para veres que este mundo europeu de encanto é uma valente porcaria também. 😉

  15. Miguel says:

    A questão aqui mesmo é a discussão se o software deve ou não ser patenteado. A patente mais relevante em causa refere-se a 1994, onde o processo de comunicação fala em fax, para transmissão de dados. Lendo a patente não percebo como não têm todos os dispositivos que usam a transmissão de dados no funcionamento das suas aplicações de licenciar a patente da Apple, não só o Android. Isto porque, apesar de ser leigo na área, não se trata de uma inovação, mas sim a protecção de um conceito que é de tal forma abrangente que devia haver cuidado na sua aprovação. É o ridículo de alguém patentear o uso de um sensor embutido num ecrã para reconhecimento de toque como interface de um dispositivo electrónico, mesmo não fazendo a minima ideia de como construir sequer um sensor, mas qualquer tipo de sensor que venha a ser desenvolvido para este fim fica limitado, por a utilização já estar protegida. Felizmente na Europa não somos tão presos ao capital, que é a única razão da existência de patentes de bloqueio.

    • Vítor M. says:

      E verdade, mas não podemos de alguma forma ser generalistas. Ok que nos Estados Unidos exagera-se nesse campo, mas há tecnologias e métodos de construção, que demoram anos a serem desenvolvidos, têm custos elevados e suportados pela empresa que depois quer salvaguardar o seu investimento.

      Até aqui vejo com bons olhos o proteccionismo criado pelas patentes, depois cai-se no exagero das ligações cruzadas entre métodos que derivam de patentes mais abrangentes.

      Enchem-se os tribunais de processos e depois acabam em acordos. Mas lembrem-se, nós aqui na europa, nalguns sectores, também temos leis rígidas quanto aos direitos de autor 😉

    • Carlos says:

      Nos EUA um algoritmo de software ou uma implementação específica duma qualquer funcionalidade (o exemplo óbvio é o 1-click checkout da Amazon) pode sim ser patenteado.

      Pode-se discordar disso, mas enquanto a lei não for mudada, é a lei.

      Dura lex sed lex.

      • Vítor M. says:

        Correcto, assim como cá temos leis antitrust rudes e que beneficiam determinada clientela. Nem sei qual é o melhor mundo… ambos são uma porcaria.

        Claro que depois há uma série de pontos a termos em atenção. Tem a ver com o desenvolvimento e determinadas tecnologias, do financiamento de estudos e respectivos projectos práticos, anos de testes e de evolução de técnicas… tudo isso terá sempre de ser salvaguardado para que quem possui esse investimento e conhecimento, possa ser ressarcido dos devidos royalties.

        Quando leio muitos dos comentários que são colocados, fico a pensar que as pessoas querem tudo de borla, ninguém quer pagar por nada… também não querem desenvolver nada para oferecer, apenas querem um mundo onde tudo aparece por obra e graça do espirito santo e é de todos… à patrão 😀

        Este povo não entende que tem de haver ideias patenteadas, tem de haver tecnologia patenteada, tem de haver métodos patenteados…. pois custaram muito boa gente esforço e dinheiro… coisa que nenhuma calão quer pagar… como é obvio.

        Claro que, como tudo, o que é demais faz mal!

  16. Gerardo says:

    As patentes genéricas devias ser proibidas. Se eu inventar o teletransporte tenho todo o direito a ficar “gazilionário” por isso, agora patentes a dizer um objecto que permita teletrasportar pessoas de um lado para o outro, sem ter ideia de como o fazer é estúpido. Ou o exemplo que alguém deu “redimensionar imagens num ecrã com os dedos”. Isto são ideias, toda a gente já as teve mas apenas estas companhias as podem patentear. Não deviam deixar patentear ideias, apenas coisas concretas. Eu também posso dizer. “meio de transporte que leve pessoas da terra para o espaço e outros planetas e volte”. E agora quem realmente inventasse naves espaciais tinha de me pagar???? Tenham santa paciência.

    • Vítor M. says:

      Concordo, mas repara, muitas vezes não é só dizer que é possível teleportar, junto vai a dizer como se pode fazer esse teleporte. Na informação acessória fora então investidas milhares de horas de investigação, milhões de dólares e muitas profissionais estão envolvidos, achas que devem abrir esse conhecimento para outros usufruírem livremente da descoberta do modelo de teleporte?

      É complicado e nesta indústria é necessário ter muitas atenção. A Google é uma empresa que basicamente criou um algoritmo de pesquisa… depois foi comprar tecnologias doutras empresas… tem muito pouco a dizer sobre este assunto e está numa guerra onde tem uma posição desfavorável, face a empresas como a IBM, Microsoft, Apple… entre outras.

      Vamos ver no que isto mais dar.

      • Caius says:

        É redutor dizer que a Google tem muito pouco a dizer… É o mesmo que dizer que o Tim Berners-Lee teve pouco impacto na internet que temos actualmente. Se temos cloud computing agradece a tecnologias derivadas, algumas não tão óbvias, que a google e muitos outros foram lançando. Anos antes de existir sequer o conceito de cloud o pessoal andava a usufruir de API’s da Google entre os diversos serviços disponibilizados para lançar serviços que actualmente identificamos como sendo algo do conceito “cloud” (e estou a dar este exemplo e não o óbvio dos proprios serviços google serem “cloud”). À volta da google surgiram tecnologias inovadoras e que nem sequer se falam, como as de eficiencia energética para data centers (tanto em termos de processamento e eficiencia algoritmica como de hardware – e quando falo em hardware é tanto hardware informático como de suporte, infraestruturas). E o google, das gigantes, é a que tem menos patentes. Fala-se muito no google por esse mesmo motivo, por ter uma posição de “ingénuo” relativamente às patentes, não tem uma caixa forte de patentes como a Oracle, Apple, Cisco, Microsoft e outras têm, que basicamente as usam como efeito dissuasor.

        • Caius says:

          E esqueci-me de falar da quantidade de startups que surgiram quer no seio da propria google, quer financiadas pela google que vieram a dar origem a muita da tecnologia que hoje usamos, que a google usa ou que outros concorrentes depois compraram. Se hoje existe o iPhone e iPad e tem a quantidade de serviços de suporte que tornou possivel o modelo de negócio da AppStore, há que agradecer a encubadoras como o Google e outras que foram surgindo depois.

  17. Serva says:

    Lobbys , e erradicar com a concorrência é do que se trata, esta Apple toma posições de facto ridículas e esta é mais uma delas como foi a acção movida contra a Samsung acerca das cópias das formas dos telefones (cantos arredondados), por muito que se esforcem o Android está cada vez com mais força e recomenda-se , aplicações free não faltam para o que quer que seja, a loja agora redesenhada está tão boa ou melhor que a da Apple e são estes dados que perturbam a Apple , cada vez mais marcas a lançarem equipamentos ,com características que permitem uma superioridade tecnológica em detrimento dos produtos da Apple que assim se vê obrigada a fazer lançamentos de novos produtos em toda a sua gama fora do calendário previsto pela própria Apple , só como exemplo o Iphone 5 quando saír com o cpu 1,2 , já terá sido ultrapassado por outros lançamentos que permitiram uma capacidade de processamento e fluidez que obrigará a Apple a acelerar novos lançamentos e como suspeito que os adeptos da Apple são os mesmos ou quase , mesmo que exista crescimento esse não está ao nível do Android penso que as vendas a dada altura irão afrouxar e isso mete muito medo aos homens de Cupertino .

    Fiquem bem

    cumprimentos

    • Vítor M. says:

      Vamos ver, mas lembra-te que há uns anos era a IBM que detinha esse poder e hoje vive muito à custa do que as empresas lhe pagam para usar as suas patentes. Estudem um pouco sobre o assunto e vão achar esta disputa muito interessante, para definir o futuro de muitas empresas. O consórcio criado para a aquisição das patentes da Nortel foi um passo muito importante para o futuro não só da Apple como da Microsoft… basta ver o que está em jogo.

      Depois, obviamente as empresas, todas, ambicionam e procuram o lucro.. nesta batalha pelo lucro, meu caro, as regras são agressivas ao ponto de não as conseguirmos sequer entender.

  18. Valente says:

    Esta história toda faz-me lembrar a patente que a TMN tem sobre a palavra Telemóvel, por isso no início a concorrência dizia o “meu Telecel”. Ou a Tmn já não a tem ?

    E o “telemóvel” generalizou-se…

  19. Paulo says:

    Boas,só para dizer que a Apple que até estava a perder a guerra agora vem com estas patranhas para virar a guerra a seu favor.Em vez de compatibilizarem a porcaria dos IPHONes com as outras marcas e sistemas,não.Nos outros sistemas existe compatibilidade na maioria dos casos,no IOS-Itunes Apple não existe nenhuma forma de compatibilizar as aplicaçãoes e o sistema com os existentes no mercado há mais tempo.Portanto,aqui existe segundas intenções quanto ao querer da Apple controlar o mercado mundial de telecomunicações esmagando quem lhe faz concorrência.Quando uma empresa lança uma patente ou seja la o que for tem que o registar para ser dono total dessa «coisa» e aqui parece que houve um pouco de laxismo por parte da Apple que vem agora tentar remediar o caso.Não vêem que a maioria das empresas que utilizam o Android são ou Japonesas ou Coreanas ou chinesas e não vêem que isto é uma forma dos Estados Unidos quererem dar cabo de um mercado que já ultrapassou os EE UU ha muito tempo e que vende os melhores telemoveis?Não vêem que nesta zona da Asia existem os mer cados com maior expanção e maior volume de vendas a nivel mundial e que suplantaram os EE UU ha muito tempo?!A acontecer isto creio que se deveria vetar todos os equipamentos da Apple.

  20. Mateus says:

    Seria bom os Americanos acabarem com o protectionismo! Uma patente é valida se for de um novo método de trabalho revolucionàrio. O problema com as novas patentes é que querem impôr uma maneira de pensar exclusiva e que ninguem pode imitar ou fazer igual, quer isto dizer se a Apple tivesse razão, nenhum fabricante poderia fabricar o mesmo tipo de camisa com a mesma cor que eu compra-se em primeiro! Depois teria o direito de atacar num tribunal os compradores seguintes porque faziam o mesmo acto que eu!
    A Apple quer atacar todos os outros porque utilizam a mesma logica de trabalho nos seus aparelhos sem fazerem o mesmo telefone! O exemplo de um electicista que pega no multimetro para verificar uma avaria e ataca outro electricista, num tribunal, porque faz o mesmo num caso idêntico!

  21. Mateus says:

    Esqueci-me de dizer…a Apple não faz como muitos outros quando fabrica o seu telemovel na CHINA?!
    As pessoas deviam era boicitar a Apple para esta fazer menos marketing e produtos mais accessiveis!

    • Luis says:

      “As pessoas deviam era boicitar a Apple para esta fazer menos marketing e produtos mais accessiveis!”
      LOL

      E o mais curioso é imaginar-mos p.e. a quantidade de publicidade que passa na TV do iphone vs android.
      O consumidor é que já vai atrás da apple, feliz ou infelizmente. Porque é que as “galas” de apresentação da apple têm tanto hype e cobertura? É porque eles pagam a todos os sites para divulgar ????

    • David says:

      Ignorância elevada ao extremo. E mais, nota-se que o problema aqui e que gera tanta frustração é a falta de acessibilidade em adquirir um produto da Apple. Não pode, não compra. Não se trata de comida, sem a qual não sobrevivemos, trata-se de caprichos, e se não os podemos adquirir não temos o direito de criticar a sua acessibilidade. Eu também gostava de vestir Gucci e Cavalli (ironia) mas não posso, fico-me por algo que me é mais acessível, no entanto não critico que tais marcas sejam vendidas a preços tão astronómicos. So compra quem quer…e sobretudo pode.

    • Vítor M. says:

      Mateus nesse teu ponto de vista, hoje eras capaz de nem ter onde comer 😉 tendo em conta o que por lá se produz com label “made in Portgal” 😀

  22. Tigus says:

    Mas que palhaçada, eu nunca gostei dos dos produtos da apple. E sinceramente, se a HTC/Google utilizam patentes, sem autorização, da Apple, havia era de ser dado um premio a estas duas empresas, pois conseguem criar produtos de mito maior qualidade e utilidade que a Apple.

    • Vítor M. says:

      Eu também nunca gostei, é um facto, mas somos poucos a não gostar, porque eles vendem que se fartam e cada vez vendem mais.

      Na verdade os outros também vendem e são bons, mas não são tão bons agora, poderão ser no futuro melhores, mas no passado não consta décadas de desenvolvimento pioneiro. Essa é a realidade dos nossos dias caro Tigus.

      Depois o amor/ódio está separado por uma tenue linha fronteiriça, mais tarde ou mais cedo as pessoas que odeiam, são os bons clientes do futuro da Apple. Isso vê-se no crescimento exponencial em tempos de crise.

  23. Joao says:

    Patentear código de programação ???? Estes gajos são cromos…

    • David says:

      De uma coisa podes ter a certeza, a Google também tem muitos códigos patenteados, e se não patenteou o código em questão não foi certamente por esquecimento. Acho que é simples concluir o porquê. Agora, quando se trata de um código especifico fruto de muito trabalho e que permite uma funcionalidade inovadora, é compreensível que o queiram ver protegido. Eu pessoalmente não gostaria de ver uma criação minha resultante de muito trabalho, ser simplesmente copiada por outra pessoa e disponibilizada como sendo da sua autoria e sobretudo de uma forma tão acessível que se sobrepõe á minha criação original. Chama-se defesa de património e autoria. É um direito caso não saibas. Dou-te alguns exemplos. Crias uma marca que se chama Lacoste por exemplo (conveniente) e tens grande sucesso no mundo do vestuário, e do dia para a noite, tens alguém que fabrica peças de menor qualidade mas que aplica o logotipo da tua marca por exemplo, ou seja, que se está a servir do teu “nome” para obter resultados. É claro que aqui o caso não têm a ver com a apropriação da marca, mas sim do produto, então seria algo como pegar nas tuas peças já produzidas, retirar-lhes a tua marca e aplicar outra. Outro exemplo. Tenho a certeza que não seria difícil para uma qualquer marca de automóveis copiar os sistemas e tecnologias de uma Ferrari (por exemplo), no entanto não podem pegar nesses sistemas e simplesmente vende-los com nome diferente. Até essa mesma Ferrari utiliza por exemplo muita tecnologia desenvolvida pela Audi, bem como a Porsche também o faz, contudo, com acordo da Audi e certamente um acordo bem pago. A questão das patentes aplica-se em todas as áreas, até na Arte por exemplo, e não me refiro aqui ás obras mas sim ao nome dos autores. Temos como exemplo nacional a Joana Vasconcelos, cujo nome está patenteado, mas podíamos referir um Damien Hirst ou Tracey Emin, enfim. É um direito, e como qualquer outro deve ser respeitado. Se queremos usufruir de determinada tecnologia, compramos os produtos de quem a desenvolve, se achamos caros, então não o fazemos. Não estamos a falar de elementos essenciais á vida. E a resposta a essa impossibilidade de adquirir determinadas tecnologias não deverá ser certamente defender quem se apropria delas e de forma camuflada as disponibiliza de forma muito mais acessível.

      • Caius says:

        Algo que ainda não perceberam: não é código que está patenteado, é uma ideia, um conceito completamente generalista e possivel de multiplas interpretações. Não tens código algum na patente, mas se quiseres vai ao site da USPTO e confirma por ti própria ao ler as patentes.

    • David says:

      Não me canso de dar exemplos. Recentemente os Coldplay adquiriram a patente de alguns samples da musica “I go to Rio” de Peter Allen, e a partir destes criaram mais uma musica foleira que dá por nome de “Every teardrop is a waterfall”. Fizeram-no de forma legal pois compraram as patentes. É lógico que até eu talvez até por mero acaso poderia compor os tais samples, contudo não os poderia assumir como meus pois já alguém os havia composto, e com todo o mérito e lógica os direitos pertenciam a quem os criara inicialmente. Alguém capaz de copiar ao mais infimo pormenor uma obra como a Gioconda ou uns girassóis de Van Gogh, teria sempre de vender e publicar como cópias e com as devidas referencias, não como originais. Acho que qualquer ignorante percebe isto.

  24. qakex says:

    e as Maças ainda nao proibiram de vender no supermercado? só eles a podem vender

  25. Pisca says:

    Já conseguiram baralhar quase tudo.
    1 – Quando se fala numa marca Lacoste por exemplo, estamos a falar de um registo possível de fazer sem grandes confusões, existem inclusivé em Portugal entidades capazes de o fazer, se eu criar uma empresa estou obrigado a solicitar a aprovação do nome da mesma junto do Registo nacional de Pessoas Colectivas onde verificam se há outra igual ou semelhante que possa criar duvidas, para além de poder registar o meu Logotipo e nome comercial para minha defesa, esse registo pode inclusivé ser alargado internacionalmente.
    2 – Criação de obra artistica, livro, letra de cantiga, musica, peça de teatro e outros, aqui tenho a possibilidade de registar a mesma junto da Sociedade Portuguesa e Autores que me irá representar nacional e internacionalmente, cobrando os respectivos direitos de cópia e execução, chamado direito de autor, quando aplicável, aliás é um dos bons negócios internacionais a compra dos direitos aos respectivos autores e divulgação das obras em si, um autor pode alienar os seus direitos para outra parte. Casos há em que estes direitos ao fim de alguns anos, não sei dizer quantos, acabam por cair no chamado dominio publico, Os Lusiadas de Camões não obrigam ao pagamento de direitos por exemplo.
    3 – Patente refere-se basicamente ao registo de uma nova ideia ou evolução tecnológica que deverá ser comprovada nunca ter sido apresentada por ninguém em nenhum lugar anteriormente e que de facto seja exequivel
    Como se pode ver são conceitos ainda que semelhantes acabem por ter tratamentos diferentes face à lei internacional

  26. Pisca says:

    Curiosamente dei de caras com isto:

    “Patent Number 5,946,647 – A computer-based system for detecting structures in data and performing actions on detected structures. Filed in 1996.
    Patent Number 6,343,263 – A signal processing system for providing a plurality of realtime services. Filed in 1994.”

    São as tais agora em causa

    Ou seja desde 1994 que a Apple já tinha ideias de fazer o Iphone, ou será que comprou isto nalgum lado ? É que as patentes também se compram

    • Ppietra says:

      As patentes foram produzidas pela Apple na altura do Newton – o primeiro dispositivo a ser chamado de PDA… lembras-te dos PDA!?
      Aliás, uma destas patentes foi rapidamente transferida do Newton para o Mac – ainda na década de 90! Com a transição para o MacOS X a funcionalidade não acompanhou, mas acabou por reaparecer há anos atrás!

      • Caius says:

        Ppietra a primeira patente nada tem a ver com o Newton, teve a ver com um problema que o SO deles tinha e que resolveram com o MacOS 8 (a patente é de 1996, MacOS 8 saiu em 1997). Mas isto são rumores. Mas se quiseres algo engraçado, pensa assim: a patente descreve exactamente como um client de email funciona, ou como qualquer parser/renderer (html, tens código, é lido, interpretado, identifica hyperlinks e marca-os com um formato diferente e embora sendo somente texto carregas sobre ele e vais ter a outra página).

        A segunda patente é relativo a redes e serviços possiveis sobre essas redes (e nem sequer me vou alongar).

        O Newton foi lançado em 89 salvo erro (e não tinha suporte para redes), as patentes são de 1994 e 1996.

        Já agora, uma das coisas que uma das patentes diz ter patenteado é algo que o awk já faz à décadas.

        • Ppietra says:

          Não digas coisas que não sabes!
          A funcionalidade que referes foi primeiro implementada no Newton, não foi para resolver problema nenhum de Sistema.
          Reconhecia no texto possíveis números de telefone, endereços e futuros eventos, sem que estes estivessem identificados – era texto simples, sem qualquer código – dando a possibilidade de enviar essa informação para outro programa! Não achas que é essa a funcionalidade dum PDA!?
          O Newton apareceu em 1992-93 e já tinha capacidade para se ligar a uma rede através dum modem, por sinal! Afinal de contas tb era suposto poder ter email no aparelho.

  27. João Ribeiro says:

    Patentear código? Como? Que eu saiba isso não é possível. A única forma que confere alguma protecção ao software penso que seja o copyright e mesmo assim…

    As patentes apresentadas no artigo referem-se a sistemas, o que é bastante diferente, porque os sistemas não dependem a maior parte das vezes da implementação.

  28. Carlos says:

    Não é só a credibilidade do Android que está em causa, e a da própria Google.

    E o facto da Google assistir passivamente a estes processos (e aos da Microsoft), não abona nada a favor de outras tecnologias da Google, especificamente o WebM.

    No fundo, a questão é quem é que vai utilizar as tecnologias da Google e arriscar ser processado pela Apple e pela Microsoft, só para começar, e não ter nenhum apoio da Google?

    • Caius says:

      E no fundo, a tua última frase, só conta se fores Americano. As patentes só contam nos EUA, não têm qualquer poder legal em parte alguma do mundo a não ser lá. O max que pode acontecer é nos EUA passarem a ter uma leque bem menor de dispositivos móveis, coisa que aliás era exactamente o que acontecia até à meia década atrás. Mas se isso acontecer junta-se um cartel enorme para intentar contra a Apple por antitrust/concorrencia (que alias já ocorre nos EUA e o mesmo acontece cá).

      Quanto ao resto, todos olham para isso como se isso magoasse a Google ou como se os fabricantes de equipamentos Android se preocupassem com isso. Todas as pessoas que trabalham no ramo sabem que isso não interessa nem um pouco, só os jornalistas de tecnologia e curiosos é que acham isso importante e lhe dão importancia. Metam isto na vossa cabeça: a Google é um gerador de sinal. A google vive de obter informação dos mais variados pontos, quer seja por acederem a equipamentos deles, quer por acederem a serviços deles quer seja por terceiros por google analytics ou ad sense. Esse é o core business deles. Todas as tecnologias, serviços e projectos que lançam alimentam esse core business e não o contrário (quando ocorre é quase como por engano). O maior “perigo” para a Google actualmente é o Facebook, mas não é porque consegue ter um user base brutal mas por dois motivos: porque o facebook descobriu algo que o Google ainda não tinha se apercebido por completo (social searchs e a importancia do impacto disso no refinamento das pesquisas) e a quantidade de informação obtida enquanto um signal generator social; a critical mass que o facebook tem actualmente consegue obter e roubar receita à google por via de publicidade, coisa que o google tem feito tão bem.

  29. oi says:

    Por falar em Apple… um inquérito realizado detectou que 34% dos donos de iPhone pensam que ele já tem 4G.
    Isto mostra que a maior parte das pessoas nem sabe o que o Smartphone tem …

    • 3pontos says:

      não me espanta, as pessoas compram um pouco pelo aspecto fisico, e pelo “está na moda”, muitas vezes sem saber realmente aquilo que compram, é triste…e cómico ao mesmo tempo. lol….prefiro andar com uma nota de 500 no bolso do que um iphone. yo ppl, check out my new 500€ bil. Só não dá é para atender chamadas, mas sempre dá para fazer mais que um iphone, HA HA

      • martins says:

        Na minha empresa há um iPhone e o resto é tudo andoids, afinal qual é o telemovel que está na moda ? Se Portugal é um pais de teses, logo o android é o telefone da moda dos tesos.

  30. Miguel says:

    Apple… lol

    Cambada de maricas a queixarem-se que lhes copiam as ideias…
    Engraçado que só se lembram disso quando o android começa a dar coça nas vendas ao ios…

    Esta bosta das patentes só serve para retardar a inovação. Ou vocês pensam que reverse engineering não é feito todos os dias em todo o lado ?? Só a apple cambada de maricas para andar a fazer queixinhas com base em 4 folhas de papel A4.

    Vão masé trabalhar

    • Vítor M. says:

      Essa cena dos maricas não sei, não é da minha área de interesse, não sei se tens ou não razão (não tenho nem de pouco nem de longe o teu conhecimento sobre o assunto para poder opinar), mas em termos de trabalho, em termos de empresa, em termos de desenvolvimento a Apple, sabes, não nasceu “há dias” como a Google, a Apple, sabes, em termos de tecnologia não tem “um algoritmo”, como a Google, a Apple, a Microsoft, a IBM, a Intel, a AMD, a HP, Epson e muitos outros, detentores de patentes, já cá andavam (são os mais importantes players no mercado e no desenvolvimento tecnológico) quando a Google apareceu (os seus fundadores aprenderam em computadores dessas empresas e usaram o Windows e o Mac OS para se formarem). Esta empresa ganhou dinheiro com publicidade e desatou a comprar o que outros criaram (em grosso modo para que possas entender). A história faz o presente 😉 usem o Google para pesquisar sobre o historial de cada empresa, para pelo menos saberem do que estão a falar.

      Acho engraçado muita gente defender a Google como se fosse uma empresa que “oferece” coisas 😀 chamam liberdade ao marketing/publicidade, dizem-se livres quando são vigiados sempre 😀

      Mas ok, eu também gosto da Google, principalmente porque em troca de carradas de publicidade, em troca do meu perfil de utilizador da Internet (que esta vende a milhões de pagantes) me permite usar o Gmail, o Chrome, o Google Maps, o YouTube, o Picasa, o Google Earth, o Calendar, o Analitycs… entre outras ferramentas. Atenção, eles não me estão a dar nada, eles estão a permutar um serviço em troca de publicidade que tenho de gramar mais o meu perfil de utilizador que vendem por milhões (o meu e o de todos já agora).

      Depois a questão “a minha é maior que a tua”… achas mesmo que a Apple tem receio que se venda mais Androids que iOS’s? Já pensaste que se a Apple quisesse poderia fazer smartphones ou até iPods a 50 euros e espalhar pelo mundo milhões de unidades com iOS? O mais difícil é teres o mais usado sistema operativo mobile numa gama de preços média alta… vender androids em sucata é fácil…. pensa nisso!

      Contudo, gosto da concorrência, acho-a indispensável para mim como consumidor. Ainda bem que existe a Google, a Microsoft, a Samsung, a Sony, a HTC… e a Apple, assim eles lutam por um mercado melhor e saímos todos a ganhar.

      • Ppietra says:

        Assino por baixo!
        O objectivo de qualquer empresa é ganhar dinheiro, e fazer com que no futuro continuem a ganhar dinheiro. E nisso a Apple sabe bem da coisa… enquanto os outros ficam a lutar pelas migalhas.
        Se isso agrada a todos os consumidores!? Claro que não! Mas tudo tem o seu valor e cada um saberá se vale a pena ou não.

      • RaCcOn says:

        Vitor, Vitor Vitor…
        Eu sou daquelas pessoas que gosta de analisar bem as outras pessoas que convivem comigo e ou comentam por cá…Podes acreditar ou não, mas pela maneira como algumas pessoas falam por cá consegue saber-se muita coisa acerca delas…algumas até se consegue perceber que se trata da mesma pessoa apenas com um nome/e-mail diferente para criar mais alarido…
        Na realidade essas pessoas deverão ser pessoas desocupadas, que na verdade nunca conseguiram vingar na vida e ficaram frustradas…
        Como pessoas frustradas, jamais conseguirão ver o sucesso dos outros com um sorriso na cara…Essas pessoas visam sempre o mal de tudo e de todos, tal como lhes aconteceu a eles por serem uns verdadeiros falhados.
        Alguns até dizem “Mal de quem defende os grandes”…
        Não era suposto defender-mos uma razão?

        Outros, poderão vir a acordar um dia, esperando eu que quando isso acontecer não seja demasiado tarde…
        Na realidade estes segundos não passam de putos que vivem as custas do que os outros que em tempos lutaram a sério pela vida lhes dão no dia a dia, nunca souberam o que era ter objectivos na vida, ou quer dizer…sabem…é ter um iPod, iPhone ou qualquer outro equipamento que não passa de algo supérfluo…São exactamente esses que criticam tudo e todos e que acham que as coisas deveriam de ser mais baratas e simples…
        Lutar e trabalhar meus amigos?
        Está quieto que faz calo…esperamos que as coisas caiam do céu…

        Dentro de todos estes, temos alguns que apregoam a liberdade acima de tudo..querem tanta liberdade que nem sequer percebem quando estão a ser vigiados…
        Eu gosto da Google, não tenho nada contra o modelo de negócio deles, aliás não passa na verdade de um grande golpe de génio.

        • Vítor M. says:

          Meu caro… li 3 ou 4 vezes o teu comentário, para perceber o verdadeiro sentido.

          Confesso que algumas partes não o entendo como tu, mas são perspectivas e é sempre subjectivo, mas há muita verdade no que dizes nalgumas passagens.

          O serem falhados toda a vida… não o compreendo assim, serão pessoas com mais dificuldade em encontrar um caminho certo, entre os muitos errados que surgem, mas a vida é uma escola e lá acabam por aprender (nem todos).

          Depois há muita gente que é ainda “pouco entendida no assunto mas gosta de opinar”, o chamado bitaite de bancada. Mas isso é endémico, o povo tuga é assim mesmo… não percebe puto, mas dá sempre a sua opinião 😀

          Tudo bem, a liberdade de expressão não trazia nenhuma alinea onde obrigava as pessoas o opinar com conhecimento, erro do escrivão!

          Lutar e trabalhar?

          Sim concordo em pleno, isso é uma chatice, aliás conheço histórias fantásticas 😀 de pessoas “anónimas” que visitam o Centro de Emprego onde o meu Pai trabalha… mas é outra falha do sistema, as pessoas só por si são criadoras de fantasias (mas há sectores que “molestaram” as pessoas e agora elas estão ao abandono).

          A liberdade de cada um é baseada na camisola que “vestem”, é simples. Ou é o futebol, a politica, o marca de cerveja, o smartphone ou o sistema operativo…. não importam os factos, o credo e a fé superam a razão. Queres tu lutar contra moinhos de vento?

          Eu já não tenho paciencia de Don Quixote, já lá vão 6 anos e tal, prefiro “perder” tempo com as “Dulcinéia” tecnológicas, é mais motivador e trazem benefícios ao projecto.

          Mas cada um de nós tem, por obrigação, de dar o seu contributo à sociedade onde estamos inseridos e eu e tu temos de “de vez em quando” deixar o testemunho e enfrentar a critica dos moinhos de vento. 😉

          Agora vou trabalhar, são 2 da manhã e ainda tenho que lhe dar forte.

          • RaCcOn says:

            Era a minha veia de Fernando pessoa a falar por mim 😉

            Sim concordo que tens razão no que falas, não vale a pena lutar-mos contra moinhos de vento efectivamente é uma perca de tempo no entanto ás vezes fica difícil ignorar…
            Afinal de contas é com todos estes moinhos de ventos e com a sua mentalidade que temos de conviver no dia-a-dia e deixa-me revoltado pessoas que tem atitudes sem pensar antes e que apenas olham para o umbigo delas e não para um bem geral…e não, não estou a falar de opensource nem de trabalhar-mos deborla…
            🙂

            Há que dar-lhe no trabalho 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.