Quantcast
PplWare Mobile

Amazon Go: Será o fim das filas e caixas de Supermercado?

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. andre says:

    Bem, os seguranças é que provavelmente não vão achar muita piada…

  2. osvander says:

    Ai, vou levar os compras virtuais para casa tb kkkkkkkkk…

  3. José Rodrigues says:

    Nada de inovador, sendo de uma grande empresa pode ser que vingue. Eu há uns anos que não ponho os pés em supermercados, eles que levem a casa, compro tudo menos frescos que vou ali à mercearia da esquina que tem mais qualidade.

  4. Alpha says:

    ainda agora as compras online estão a começar a ganhar alguma significância…

    A tecnologia evolui muito, mas o consumidor leva muito tempo a adaptar-se, calma… Há aquela ideia que hoje o mundo muda depressa e que temos que correr atrás da mudança, na prática não é assim

    Com isto não quero dizer que a ideia não é fantástica, porque é.

    • GPinto says:

      O consumidor leva muito tempo a adaptar-se, por conveniencia, comodismo, medo da novidade, mas se queremos combater isso é incentivando essas mentalidades a serem mudadas, tal como se chicoteia um cavalo ou um burro para andar, temos de chicotear a nossa mente para que ela não fique parada. E infelizmente nós Tugas somos muito comodistas, quando arranjamos um emprego tem de ser para a vida, perto de casa, e quando o perdemos o mundo acaba. Temos de acordar para a nova realidade, o mundo não pára, a evolução é muito rápida, ninguém espera por nós, cabe a nós correr atrás dessa evolução, temos de nos adaptar e não ter receios, afinal não somos os primeiros, os últimos, ou os únicos a enfrentar tudo isso, é apenas algo que é natural. O homem não evoluiu sentado numa pedra à espera que tudo aconteça sem razão para tal.

  5. Joaquim Lérias says:

    Os funcionários da caixa, que vão para o desemprego, vão às compras com que vencimento?

    • Nelson N says:

      Exactamente o que eu estava a pensar! Isso é péssimo; quantos muitos milhares que vão para o desemprego? Por exemplo: há uns anos atrás a trabalhar nas portagens; e agora nem uma! Isto reflecte-se duma forma drástica na segurança social. Ontem ouvi um político a dizer que se não houvesse desemprego a segurança social/reformas seriam sustentáveis. Há uns anos (não muitos) li um artigo também dum politico que sugeriu que sempre que houvesse uma maquina que substituísse um funcionário/a teria que pagar à segurança social o correspondente a esse trabalhador. Mas isto não passa do papel porque o dinheiro fala mais alto.

      • David Guerreiro says:

        Não vão dessa maneira vão com as caixas self. O Jumbo cada vez mete mais caixas dessas, e vai continuar a aumentar. Por cada 8 self mete 1 pessoa.

    • chicosoft says:

      acabam com trabalho não especializado e trocam por trabalho especializado, IT por exemplo, mas mesmo sem ser IT, todos estes automatizmos teem que ser geridos e mantidos por alguém…

      Pela tua ordem de ideias ainda tínhamos que ir a um balcão de um banco levantar dinheiro, transferências, pagar a luz etc…

      Por essa mesma ordem os carros eram 3 ou 4x mais caros porque as linhas de montagem em vez de parcialmente automatizadas ainda teriam pessoas…

      Ou então vamos matar o Netflix e outros serviços de streaming porque os videoclubes estão a desaparecer…

      O IKEA consegue os preços que consegue porque poupa exactamente em mão de obra… porque somos nos em casa a montar, somos nos a ir buscar ao armazém etc.

      Eu sou a favor de inovações destas, agora se torna a coisa um pouco impessoal torna.

      • just a guy says:

        o desemprego tecnológico e uma realidade, o mercado, o capitalismo vai quebrar mais cedo ou mais tarde abre a pestana que ainda estas a dormir… 😉

        mas isso eh bem vindo 😀

      • Pedro Barros says:

        A diferença aqui que te estas a esqucer é que muitas das alterações que falas demoraram anos ou até decadas até estarem completamente implementadas. Tempo sufuciente para a sociedade e mercado de trabalho absorver as pessoas especializadas nas áreas que foram extintas e se conseguirem especializar em outras.
        Hoje em dia, com a velocidade a que a tecnologia evolui, e lhe é permitida ser posta em pratica e massificada achas que estas pessoas que ficarem sem os postos de trabalho vão ter essa mesma oportunidade, especialmente com a situação economica actual??
        Ou vais dizer a essas pessoas que: ” se não precebem de computadores e novas tecnologias, estudassem…” Como muitos “iluminados” por aqui, que nunca se tiveram que esforçar para nada na vida??

  6. Filipe Teixeira says:

    Bem, espectacular.

  7. José António says:

    “Davos – A 4ª revolução industrial vai destruir 5 milhões de empregos…”
    Já começou!

    • andre says:

      Provavelmente vai destruir muito mais do que isso, não é à toa que estamos a assistir à ascensão da extrema direita em muitos dos países ocidentais…

      • Pedro Barros says:

        E isto é apenas o inicio. Tal como o corpo humano gera anti-corpos para se auto-regular quando está doente, assim a sociedade o faz tambem. Isto vai rebentar por algum lado mais cedo ou mais tarde. Infelizmente para nos que ainda cá estamos, acho que não vai demorar muito tempo…..

  8. luis santos says:

    E o começo das filas do desemprego ..

  9. Joao 2348 says:

    A resposta é não… mas só pelo enorme receio das empresas que as pessoas furtem as coisas… e terão de continuar a gastar dinheiro em seguranças, no mínimo…. mas se cortarem em bastantes funcionários poderá compensar.

  10. Tuga says:

    Acho que é um começo para mais desemprego. A humanidade pensa que com coisas dessas os postos de trabalho nunca ficam em causa mas estão cada vez mais enganadas e a afundar em cada vez mais. São essas coisas que precisam de dinheiro para comer em vez das pessoas.

  11. Joao Almeida says:

    Ë a sociedade capitalista,a caminhar para o suicidio colectivo! Tecnologia e mais tecnologia…. inovacao! Realmentte ë fantastico! Vamos deixar de ter filas nos supermercados e te-las a porta do IEFP – desemprego!!! Nao è a tecnologia que compra os produtos… precisam de ter consumidores com dinheiro para as comprar! Ë esta a contradicao que o capitalismo nunca conseguira ultrapassar, enquanto tivermos esta sociedade baseada no TRABALHO / MERCADORIA / DINHEIRO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.