Quantcast
PplWare Mobile

Nokia prevê desaparecimento dos telemóveis e aposta naquele que considera ser o futuro

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. PeFerreira says:

    Já parece a palavra “AI”. Têm que meter a palavra ‘metaverso’ em tudo para uma pessoa virar a cabeça.
    Esta conversa toda pode ser resumida a simplesmente:
    “Os telemóveis poderão ser substituídos por wearables de realidade aumentada fiáveis que estejam ao alcance do utilizador comum” (Uma espécie de HoloLens mais versátil por exemplo).
    Mas se dissesse isto desta maneira, já ninguém queria saber porque não tem a palavra da moda.

  2. TiGaSPT says:

    Outra vez arroz, o metaverse nunca vai ser o futuro, qualquer dia temos um futuro como o do filme do ready player one, toda a gente com óculos VR numa realidade que não é a normal

  3. joao matos says:

    E a frase chave é: “…não foi capaz de se adaptar às novas exigências e tendências, e acabou por dar lugar a outras…”Mas no passado antes das tais tendências e exigências havia algo que se sobrepôs a tudo o resto…o factor custo / flexibilidade, ou seja Andoid versus Symbian num dado momento. Há muitas formas de fazer bolos, resta saber se os ingredientes utilizados agradam ao mercado num tempo ‘Y’. Das duas uma, ou querem impor algo ao mercado e arriscam o mesmo erro, ou então a Nokia tem uma grande bola de cristal. Ninguém, em que área for, arrisca neste momento previsões a um mês quanto mais até ao final da década.

  4. André R. says:

    Mais um tiro no pé …

  5. AlexS says:

    Desastre. Estes tipos vivem tanto na sua bolha tecnológica que não percebem que as necessidades das pessoas.

  6. Manekas says:

    A Nokia não é muito credível em previsões. Vejam o que lhe aconteceu…

  7. Vai falhar says:

    Secound life, outra vez?…. Vai ser giro perceber daqui a uns anos o fiasco. Relembro o valor que a UE gastou na realização de um mega evento no Metaverso e que basicamente, ficou tudo às moscas… https://pplware.sapo.pt/internet/ue-gasta-quase-400-mil-euros-com-festa-no-metaverso-e-so-apareceram-6-pessoas/

  8. sa.pong says:

    Já se lembraram de mais uma forma de falirem de vez…

    • Tekman says:

      A NOKIA está bem e recomenda-se.
      Não confundir a NOKIA com a divisão de telemóveis, essa sim é que foi vendida.

      • joao matos says:

        Tekman: Certo mas estamos a falar de telemóveis, e não de equipamentos de transmissão core / radio dos quais os operadores estão equipados. Aí a preocupação da Nokia são com os equipamentos vindos da China (sempre a China no caminho). 🙂 Portanto esse “A NOKIA está bem e recomenda-se” não é assim tão linear…depende face a custo /operação de quem compra (neste caso os operadores).

  9. Marco says:

    A Nokia nunca previu foi o futuro do android.
    O metaverso não será futuro nenhum.

  10. Samuel MG says:

    Não querendo parecer o Velho Do Restelo, acho que o metaverso não tem o que é preciso para vingar.

  11. Meta quê? says:

    Metaverso… não sei quem são o iluminados, mas desafio quem quiser, para convencer que isso não vai dar…. nada!

  12. Lulu says:

    A Nokia ficou parada no tempo do 3210

  13. cK says:

    Isto dito por uma empresa que se perdeu no mundo dos telemóveis… o que outrora teve o seu reinado

  14. says:

    Meta verso? Aquilo que vai levar a Meta à falência? Sim é o futuro, mas nenhum de nós atualmente vivo vai ver isso a funcionar na plenitude enquanto estiver a ser trabalhado por empresas extremamente incompetentes.

  15. Ui says:

    Eu acredito que os telemóveis, podem ser ultrapassados por ser incómodo no tirar/pôr no bolso, abre e fecha, cai e parte-se, por outro dispositivo sempre fixo, como óculos ou watch autónomo (prefiro este). Mas falta um click para isso acontecer.

  16. secalharya says:

    É desta que a Nokia vai de vela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.