PplWare Mobile

Microsoft HoloLens, o mundo será visto de uma forma diferente


Autor: Pedro Simões


  1. Diogo says:

    Acho que isto vai fazer as pessoas levantarem-se da cadeira e “explorarem” mais a casa.
    Ideia excelente da Microsoft, talvez a única parte má seja o preço…

    • ptpedropt says:

      finalmente que se decidiram a colocar a maior surpresa do evento aqui, 2 dias depois..

      sem duvida, aliás as paredes, mesas, espelhos, etc vazios, vão ficar cheias de hologramas xD

  2. Luis Silva says:

    é um pouco engandor, vesse é o que aaprece nas lentes claro, mais um tipo google glass.

    Quando realmente criarem hologramas a sério ai bateremos palmas 😛

    • Carlos says:

      Falas como se tivesses um produto melhor, e ainda por cima comparas lo a outro que não tem nada a ver.

      • ACS says:

        Este é o problema de muitas empresas. Fazem rush das tech sem estar preparado para as massas. Acho que o conceito é muito bom mas continuo a duvidar que tenha sido bem feito ou será mais um google glass apesar que apesar de serem diferentes o conceito deste é bem mais agradável ao consumidor.

    • JJ says:

      Não é bem assim…
      Caso só se visse nas lentes, terceiros não conseguiriam ver. Se viste apresentação do HoloLens, conseguias ver o que o utilizador dos “óculos” estava a fazer, ou seja, não estava limitado ao utilizador.

      É um holograma, que precisas de uns óculos para os conseguires ver. Acredito, que vira haver versões de óculos só de visualização.

      • XiriX says:

        Só quem tem óculos consegue ver. Na apresentação, o público só conseguiu ver, porque tinha lá uma câmara ao lado a filmar o que ela estava a fazer (devia ter uma calibração diferente para partilhar o mesmo “universo” mas de um ponto de vista diferente). Se não estivesse lá essa câmara, ninguém da audiência ia conseguir ver.

    • JJ says:

      Outro ponto a destacar é que se fosse só visto nas lentes, os hologramas estavam sempre a mudar de sitiou, ou melhor iam para onde o utilizador olhava.

      Pelo o que se pode perceber, os hologramas ficam sempre no mesmo local, fazendo que quando o utilizador olha para outro lado, deixa de ver o holograma ou vê outros hologramas. Ou seja, o equipamento analisa o espaço onde se encontra e projecta as imagens sempre nos mesmos locais.

      • XiriX says:

        Os “hologramas” não mudam de lugar, porque o HoloLens tem uma câmara, prima do kinect, que faz um scan do ambiente, e consegue saber onde está, e como tal, o que deve projectar nas lentes, e em que ângulo.

        • JJ says:

          Se olhares para um TV 3D sem os óculos 3D não consegues ver o 3D, certo?

          Os 3D não estão nos óculos, certo? Os óculos apenas descodificam a imagem que estas a ver, para conseguir perceber a imagem em 3D.

          Aqui será a mesma coisa, as câmaras do HoloLens projecta a imagem, mas só consegues ver com uns óculos.

          Por isso estava lá a câmara, se a imagem só fosse visível no visor dos óculos a câmara não precisava de la estar sequer.

          Claro que para ser hologramas igual ao que se vê nos filmes, ainda tem que se desenvolver mais, mas isto será o inicio.

          • Mario says:

            Estás tão enganado.
            O Hololens as imagens são sim visualizadas nas lentes não há qualquer projecção de imagem.
            Comparas tecnologias completamente dispares.
            No Hololens a grande revolução é o ser tudo integrado nos próprios óculos ao contrario do google glasses e a parte de analise 3D do espaço para a colocação das views.

            É mais uns oculus rift com see throw do que os google glasses melhorados.

          • JJ says:

            @Mario… talvez eu não tenha explicado bem, ao falar em projecção. Mas a imagem não esta nas lentes!

            As lentes servem apenas para decompor a luz emitia pelo HoloLens, que fazem com que os olhos “transformem” a luz em objectos.

            Este é o entendimento que faço, na leitura de vários artigos que explicam o funcionamento do HoloLens.

            Infos:
            http://www.sol.pt/noticia/122514

            http://www.wired.com/2015/01/microsoft-hands-on/

          • Holograph says:

            JJ tu percebes alguma coisa do que estás a dizer? Ou são apenas ideias que te vêm à cabeça e debitas cá para fora?
            Existem um conjunto de sensores que sabem
            Quando estás a olhar para o local correcto. Se passas a olhar para outro sítio deixas de ver o objecto ou passas a ver no canto do olho por exmplo.

            Pesquisem e pensem um bocado antes de escrever asneiras –‘

    • Nuno Vieira says:

      Este projecto não tem nada a ver com o Google Glass.

    • David Toffee says:

      Tal como o Luis Silva disse (e muito bem) estes óculos não projectam nada, é uma espécie de google glass/oculus rift..
      Só quem tem os óculos é que vê o que se está a passar, o resto das pessoas vêm um maluco a apalpar o ar!

      Na apresentação da Microsoft só vemos os “Hologramas” porque estamos a ver através da camera que está a receber os dados, se repararem bem quando filmam do público não vemos nada…

      https://www.youtube.com/watch?v=36ICJCe4QVU

  3. Fkordeiro says:

    Sendo um adepto de produtos Apple, posso dizer que desta vez a Microsoft arrasou… Senti na apresentação ontem do Windows 10 aquele formigueiro que sentia nas apresentações da Apple. Os meus sinceros parabéns à Microsoft! Isto sim é tecnologia surpreendente e isto sim vai fazer com que a concorrência se mexa, antes que perca o barco!

    • Zero Zero Sete says:

      Exacto!

      Finalmente alguém a sair com algo fresco, e que uma pessoa queira!

      A tecnologia não é propriamente nova, é uma mistura de detecção de movimentos conhecida pelo Kinect, com HUD’s (dos caças a jacto), mas o que difere mesmo é o software Microsoft… que parece realmente ser útil.

      O da Google teve o sucesso que teve…

      Talvez daqui a um ano ou dois a Apple lançará a sua versão, que é quase certo que está a trabalhar nisso, dadas aquisições recentes (PrimeSense, a empresa do hardware do Kinect), e patentes que tem registado.

      E é claro, como não poderia deixar de ser… os robots assassinos que o governo dos USA tem preparados 😀

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Por acaso imagino quem tenha ficado arrasado com a apresentação – os que têm Surfaces RT (com o falecido Windows RT).

      • ptpedropt says:

        os surface rt tambem vai ter windows 10

        tens de tentar com mais força..

      • Daniel says:

        É realmente lamentável, sem dúvida.

      • Nuno Vieira says:

        Eu também fiquei arrasado com o facto de o meu MacBook Air (primeira geração) passado 4 anos ter deixado de ser actualizável para a ultima versão. Passado 6 anos a versão que lá se encontra (Lion) deixou de ser suportada por completo. Embora o RT não seja actualizável para a versão 10, pelo menos vai continuar a receber actualizações durante 10 anos (4 anos a mais que o meu Air).

        • Benchmark do iPhone 6 says:

          Deixa cá contar pelos dedos. O MacBook Air de primeira geração é de Janeiro de 2008, está a fazer 6 anos. Os Air posteriores a 2008 podem instalar a última versão do OS X (Yosemite). E há modelos de MacBook (não Air) de 2007 que também podem.

          Como estás farto de saber esse modelo ter parado no Lion deve-se a questões de hardware.

          Quanto ao suporte de que falas, para Windows, são actualizações de segurança (patchs) de vulnerabilidades, sem as quais os computadores Windows seriam um perigo ainda maior, não tem nada a ver com o mesmo tipo de problemas num Mac. E esse suporte não tem nada a ver com novas versões do SO e introdução de novas funcionalidades.

          • Nuno Vieira says:

            Sim, questões de hardware. No entanto, todos os produtos Apple, sem excepção, podem instalar o Windows 8.1 e vão poder instalar o Windows 10.

            Mas o pior mesmo foi o suporte. O Lion perdeu suporte 6 anos depois, a Microsoft dá 10 anos, são 4 anos a mais.

          • Benchmark do iPhone 6 says:

            É o suporte, e a falta de suporte …

            O suporte do Windows é lançar patchs para corrigir vulnerabilidades, como se vê no link seguinte, sobre o fim do suporte ao XP.
            http://www.pcworld.com/article/2102606/how-to-keep-your-pc-secure-when-microsoft-ends-windows-xp-support.html

            Quanto ao OSX Lion ainda em Novembro de 2014 a Apple lançou a versão 10.7.5, que vai muito mais além de aspectos de segurança.
            http://support.apple.com/en-us/HT202496

            P.S. Vais-te dar mal se instalares o Windows no MacBook Air que referes. Também não é verdade essa da intalação do Windows 8 e 10 em todos os Mac – sem problemas (que é isso que distingue um Mac).

          • Nuno Vieira says:

            @Benchamrk
            Saiu a ÚLTIMA actualização para o Lion. Acho que indiquei que passado 6 anos perdi o suporte. 6 anos depois da compra calha em 2014 em caso de não saberes fazer contas.

            Indica-me um único Mac que não consigas instalar lá o Windows 8.1 sem problemas.

          • Benchmark do iPhone 6 says:

            Qual é o suporte dos quatro anos a mais que a Microsoft dá e que precisavas nos OS X Lion e não tens? A Apple já disse que se surgisse uma vulnerabilidade no Lion não lançava um patch, como faz a Microsoft (com frequência, por razões conhecidas)?

            Não podes equiparar a actualização, em Novembro de 2014, para a versão 10.7.5 do Lion, que foi muito além dos aspectos de segurança com o suporte da Microsoft – apenas para correção de vulnerabilidades. Parece que achas que, enquanto o XP teve assistência, a Microsoft todos os anos melhorava o wi-fi, o vídeo, os serviços, etc.

            Quanto à instalação do Windows 8 em Macs (Boot Camp) procura que encontras recomendações quanto a requisitos de hardware e mau funcionamento em modelos amais antigos. Por exemplo, o Ars Technica recomenda Macs que, pelo menos suportem, o Mountain Lion.
            http://arstechnica.com/information-technology/2012/11/no-support-no-problem-installing-windows-8-on-a-mac-with-boot-camp/

      • Fkordeiro says:

        Posso dizer o mesmo do meu Ipad 1 16Gb 3G? Acho que sim… Comprei em quando saiu (em Portugal) uns mesitos depois estava sair o ipad 2… É um anito depois fiquei estagnado no iOS 5… Não gosto desses fanatismos e guerras entre Androids e iOS e agora também Windows, mas pronto… São as vossas mentalidades…

    • TiagoDM says:

      Sim senhor… desta não estava à espera… é esperar para termos isso disponível por cá

  4. Jaime Reis says:

    Pena será que um utilizador dito normal não terá a possibilidade de adquirir este tipo de tecnologia.

    • Zero Zero Sete says:

      Mas quem te disse? 😀

      Achas que vai continuar a ser telemóveis e PC’s daqui para a frente?

      Isto não é assim tão caro como possas estar a pensar…

    • Teixeira says:

      Entre $200 e $400.

      • JJ says:

        Acredito que seja mais caro…

        Mas, com as possibilidades que este hardware abre, acredito que muitas empresas e consumidores vão ficar interessados.

        Basta, por exemplo, as produtoras de jogos começarem a desenvolver para o HoloLens, os grandes gamers vão comprar isso na boa. Uma realidade que acredito, não estar muito longe, tendo em conta que a própria Microsoft tem uma divisão de jogos.

      • XiriX says:

        O Rift que tem dependência de um computador, custa 350USD. Este como é autónomo a nível de processamento, tem tudo built-in, vai ser com certeza mais caro. A não ser que a Microsoft o consiga produzir em massa, e assim consegue baixar o preço dele.

        O Google Glass, que tem depêndencia de telemóvel, custava na altura do Explorer 2 cerca de 1000€ e não tem tantos componentes como este.

        Sinceramente, se isto for menos que 1000€, acho que vai ser barato.

      • Não Não says:

        Muito menos!

        Pega num kinect (100€)

        Num computador (250€)

        Dois mini projectores (200€)

        E tens a coisa feita pelo preço de um telemóvel…

    • Nuno Vieira says:

      O sucesso ou insucesso desta tecnologia também está dependente do preço. Se a Microsoft puxar muito, pode ser a perdição do projecto.

      • MM says:

        A questão não é o preço, a questão é o mercado alvo para este produto!
        Nem tudo se resume ao preço. 🙂

      • ACS says:

        Se for bem feito e útil quem precisa não tem problemas em dar muito dinheiro. O que muita gente quer é coisas bem feitas seja pelo que preço for. Obiamente para ser um sucesso para passas não podes custar muito mais que um portátil decente.

  5. Tywin Lannister says:

    Game over Google Glass

    • JJ says:

      Acho que a Google já devia saber que algo viria ai, fazendo uma pausa do projecto Glass. Assim anunciou essa pausa antes desta apresentação, para que caso anuncia-se depois poderia passar a ideia que seria o fim do projecto.

      • Nuno Vieira says:

        O Hololens e o Glass têm objectivos diferentes.

        • JJ says:

          Verdade, a questão é que o HoloLens é mais útil.

          • Mario says:

            Depende da tua finalidade.
            O Hololens é um produto imersivo e o glasses um suporte.

            Não irás correr com um hololens, mas com um glasses pode ser interessante para acompanhares o teu desempenho.

            Não será tão aliciante jogar com uns glasses como com um hololens pois fornece te uma experiência muito mais alargada e imersiva.

          • JJ says:

            É verdade…
            O ponto é que o HoloLens acaba por ser “mais útil” de forma geral, para o publico em geral.

            O Glass seria mais útil se não depende-se de um equipamento terceiro (smartphone).

          • Nuno Vieira says:

            Não é questão de utilidade. Ambos têm os seus pontos fortes e fracos.

        • FG says:

          Claro!

          Glass para brincar aos robôs e andar a filmar as pessoas a toda a hora…

          HoloLens para produtividade…

  6. Nuno Vieira says:

    Muito interessante o projecto.

  7. André says:

    Quero, quero muito. O produto e o conceito é fantastico! Espero que venham para o mercado em breve 🙂

  8. Zeca says:

    Duvido que seja exactamente como mostraram no video de apresentação, a ideia deles agora é deixar as pessoas curiosas e vender o peixe. Muita coisa pode acontecer entretanto mas se conseguirem pelo menos metade do que prometem, já revolucionam o mercado.

    O pc deixa de estar dependente do pc, posso estar em casa, com as lentes, ter uma TV que me acompanha pelas paredes de casa, falar com amigos via skype, aceder a tutoriais de cozinha enquanto faço o almoço. Isto bem feito e muda o mundo como o rato mudou quando foi introduzido aqui há uns valentes anos.

    • Luis Silva says:

      sim verdade, agora é ver se realmente o conceito que apresentaram sai assim como dizem cá para fora, mas se assim for como dizes, será uma revolução 🙂

  9. Daniel says:

    E que tal fazerem um post sogre o Google Glass vs HoloLens para explicar ao pessoal as semelhanças e diferenças dos projectos?

  10. Bruno Santos says:

    Li algures que a Microsoft poderá usar esta tecnologia para fazer stream holográfico de jogos da Xbox. Seria espetacular o nível de imersão.

  11. says:

    Apesar de ser algo espectacular, aposto que vai ter pouca adesão.

    Daqui a 2/3 anos a apple lança produto semelhante, todos vão dizer que é inovador e só aí (infelizmente) é que as pessoas vão começar a apostar nesta área.

    • Daniel says:

      Lol estiveste bem. Hehe

    • Não Não says:

      Assim como foi o iPad, iPhone, iPod, Newton, Macintosh…

      Foram tudo cópias do Surface, Lumia, Zune, WinMobile, Windows…

      Não é?

      • Nuno Vieira says:

        A única invenção que tu mencionas é mesmo o Newton. De resto, antes da Apple lançar esses produtos já existiam produtos concorrente à venda.

      • LP says:

        Acreditas mesmo que foi a Apple a inventar esses conceitos implícitos nos gadgets que referiste? Lol!
        A Apple é muito boa a desenvolver, a melhorar, não a inventar.
        Se calhar estas à espera que a Apple invente o smartwatch… Ou uns óculos deste género ou do género dos google glass…

      • Bruno Coimbra says:

        Han??
        tu por acaso tens noção que mt do software do Macintosh foi feito pela MS?? sabes que a relação entre a apple e MS sempre foi bastante próxima e duradoura…

        Sem duvida q a apple introduziu ás massas mts e bons aparelhos, agora dizer que inventou a tecnologia nesses aparelhos é ser so parvo e ignorante…eles meteram foi a tecnologia num pacote bonito e de maneira funcional no ecossistema deles…nada contra mas maioritariamente foi isso, 90% das coisas q a apple lançou utiliza tecnologia de terceiros

        • Zero Zero Sete says:

          Tem mas é juizo!

          O Macintosh foi feito, hardware e software pela Apple, e só!

          Algumas das primeiras Apps exteriores, é que foram feitas pela Microsoft. Não mais que isso!

    • ACS says:

      sabes o que quer dizer inovador? Inventar algo é uma coisa (e a microsoft não inventou aqui nada), inovar é pegar em tech que já existe, combinar e usar de outra forma que o pessoal não estava á espera. Mas a grande inovação é fazer de “right way”. cuspir coisas como o google glass entre outros aparelho que andaram por aí até pode ser considerado inovações mas são inovações fraquinhas pois não vieram bem feitas e não pega nas massas.

      • ACS says:

        Uma coisa tenho a certeza quando a Apple tiver algo semelhante preparado acredito que será inovador pois eles costumam apenas lançar as coisas quando está preparado e feito da maneira certa. E podem ter a certeza que a apple pelo menos anda a investigar nesta area pois a apple anda sempre a tentar inovar na area da interface e todos os anos compram empresas ou patentes nesta area para puder testar.

        No papel o conceito parece ser bom agora vamos lá ver se a miscrosoft faz bem a implementação.

    • Coelho says:

      Claro que sim. Mas há dúvidas?
      A Apple tem o melhor marketing, a melhor imagem e o melhor mercado.
      Os “Andrades” e os “Surfados” não têm cabedal para isto.
      Aliás, só servem de primeira montra para que depois seja mesmo bem feito.
      De qualquer forma, o projeto do HoloLens é muito bom.

  12. Fox says:

    Eu achei esta apresentação interessante e embora não seja muito adepto de andar com coisas enfiadas na cabeça considero isto um passo importante para o futuro… é como o 3D nas televisões… só acharei interessante quando for uma tecnologia que se possa utilizar sem óculos.

    Não há dúvida que no futuro os hologramas vão estar presentes nas nossa vida mas não será assim.

    Não estou a ver o pessoal todo a andar de óculos na cabeça para ver hologramas… acredito mais em aparelhos que projetem os hologramas… no futuro acredito que os smartphones, os relógios inteligentes, tv’s e outros aparelhos que não conhecemos terão a capacidade de projetar hologramas e esses sim vão ser visíveis a toda a gente sem ser necessário o uso de óculos.

    • ACS says:

      Holograma virtual é a palavra certa. Pois aquilo são imagens virtuais em forma de holograma. O holograma que a gente está habituado onde todos podem ver sem acessórios extras ainda só andam pelos concertos pop 😛

    • Holograph says:

      Como o star wars não vai ser de certeza…
      Vocês já estudaram as incongruências físicas do que dizem?
      Por uma imagem “no vazio” é impossível.

      Existe uma outra técnica para “holograma”. A mesma usada no espectáculo de coachella onde apareceu o tupac. Mas não é portátil nem é o conceito halográfico dos filmes. Esse é fisicamente impossível de criar.

  13. LP says:

    Estes e os google glass não tem nada a ver.
    Estes são um brinquedo muito interessantes e para jogos podem-se tornar em algo muito apetecível, os google glass tinham muito potencial, mas não para o público geral.

    • Bruno Coimbra says:

      N achas q este tem um potencial empresarial mt maior??? os Google glass so apresentavam informações que vinham do smartphone…este n apresenta so informação..permite interação com essa informação e ter uma sala de pessoas com hololens e todos conseguem interagir….n percebo pq teimam em comparar duas coisas que n são comparáveis..so pq se usam na cara já são iguais??

      • LP says:

        “comparar duas coisas que n são comparáveis..so pq se usam na cara já são iguais??” » “Estes e os google glass não tem nada a ver.”

        A nivel empresarial só se for mesmo para brincar…
        Pessoas a interagir com isto? Não vejo vantagens nenhumas, só mesmo o ridiculo que seria uma reunião de engravatados com isto posto…
        Os Google glass tinham muitas funcionalidades, essas sim, uteis a profissionais de vários ramos, como a câmara, microfone, GPS etc… isto tem um uso muito limitado e principalmente como brinquedo.

  14. ElPibe says:

    Imaginem juntar depois a isto, uma impressora 3D??!!

  15. Ricardo Cunha says:

    Impressionante, parabéns à Microsoft por ter criado esta tecnologia. Muitos parabéns Microsoft.

  16. Paul says:

    I want a she holo, with everything in the right places, so i can do something with it (her)
    Could be a Russian one… please, please… ! Eh, eh, eh…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.