PplWare Mobile

E se a sua máquina fotográfica fosse a próxima vítima de um ataque de ransomware?


Fonte: Check Point Software Technologies

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Rui says:

    É um problema muito fácil de resolver. Basta não ligar a máquina a um computador e as máquinas que tiverem wi-fi, desligarem-no (até porque a transferência de dados é sempre muito mais lenta do que copiar as fotos directamente do cartão!!!!).

    Tenho a Canon EOS 5D-Mark III e nunca liguei ao pc! Nunca! Das 2 ou 3 vezes que actualizei o firmware, preparei o cartão no PC e actualizei na máquina.
    Também não uso qualquer programa de transferência de fotos, tiro simplesmente ambos os cartões da máquina (Compactflash e SD), coloco num leitor de cartões, que esse sim está ligado ao pc e copio as fotos. Este procedimento é n vezes mais rápido que qualquer programa de transferência de fotos (obviamente com um leitor de cartões USB 3.1).
    Quando volto a colocar os cartões na máquina, volto a formatar os mesmos e já está!

  2. maxgiger says:

    Também faço o mesmo. saco o cartão da maquina e ligo ao pc. MUITO mais rapido.

  3. Miguel Costa says:

    Como os fotógrafos não usam telemóveis, a vantagem das máquinas é que usam cartões de memória. Ora mesmo que usem o WIFI e fiquem com o firmware bloqueado, o conteúdo do cartão é acessível via computador. É uma das grandes vantagens de ter memórias destacáveis, em vez que ficar refém da cloud e de uma ligação de internet. Não conheço nenhum fotógrafo que use a cloud. É muito mais eficaz transferir as fotos para o computador, ficando com a cópia de segurança no cartão, criando uma para ser tratada, no computador e colocando as outras na cloud (poucos o fazem) ou num disco externo. E voilá. Qualquer coisa que aconteça, tem cópias de segurança. Muitos mesmo fazem logo a cópia para o cartão de memória ou a pendrive que vão entregar aos clientes, onde adicionam as fotos tratadas, digitalmente, para outras funções.
    Neste ponto, só mesmo os telemóveis ou computadores podem ser bloqueados. Ainda para mais, a grande maioria das máquinas profissionais, incluem a hipótese de fazer um hard reset, que reinstala o software de fábrica, que não é acessível sem ter acesso

  4. Rodrigo says:

    Caso de infectar tudo bem, tirar tbm… O grande problema de tudo isso que até o momento não se tem informações e descriptografar os arquivos infectados.

  5. Amauri says:

    Sim mas, no caso do profissional trabalhar em estúdio conectado pode sim ser um problema, já que “uma vez que não é autenticado e funciona tanto por Wi-Fi como por USB” e não é informado se fica somente no cartão acessa também a memória das câmeras considerando que hoje em dias elas tem memórias internas pra salvar pré-definições de usuário. É esperar que as fabricantes trabalhem em firmware que possam dificultar esses acessos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.