PplWare Mobile

Youtube: vídeos de hacking e phishing banidos da plataforma da Google


Fonte: YouTube (blog)

Desenvolveu desde cedo o gosto pela escrita e comunicação. Em leis formado, tem como hobbies a aquariofilia e a música. Mas é na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e no Pplware a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.

Destaques PPLWARE

  1. eu says:

    Acho muito bem.
    Não entendo essa mania do “hacking ético” (mariquisses).
    É como alguém dizer que é ladrão ético e que assalta o banco e dás aos pobres não ficando com nenhum tostão.

    • Pedro Gonçalves says:

      Certamente não sabes o que estás a dizer… Se quiseres criar algum tipo de paralelismo, será do tipo:
      – Um “ladrão ético” é aquele que entra no banco faz o assalto e depois chama os responsáveis e diz. Estão a ver como é facil vos roubar? Vocês falham na segurança, nestes pontos.

      Acrescento que mariquices é o que a maioria das pessoas e profissionais fazer em nao se proteger, colocar passwords fáceis ou predefinidas, aplicar scripts e código que encontram na net sem os entender, ….

      • eu says:

        Então faz esse teste numa loja física e vais ver que o sol afinal não é redonda.
        O YouTube não fez nada que no mundo físico não se aplique (e bem).

        • Pedro Gonçalves says:

          As tuas afirmações não têm qualquer nexo…

          • eu says:

            Assim como a tua “justificação”.
            Pelo menos eu defendi algo (ainda é um país livre).
            Tu, não acrescentas-te nada, nicles.

          • Pedro Gonçalves says:

            Vamos lá ver se nos entendemos. Conheces como funciona o penetration testing? Software development? Security autid? Self testing? …

            Aqui vão alguns detalhes extra, questões e exclarecimentos:
            – O que dizes não tem nexo nenhum e quem fez a primeira comparaçao com o “mundo real” foste tu, mas completamente destorcido, eu apenas te corrigi.
            – A tua frase “Então faz esse teste numa loja física e vais ver que o sol afinal não é redonda.”, não justifica nada e mostra a tua completa ignorância sobre este assunto
            – A tua outra frase “O YouTube não fez nada que no mundo físico não se aplique (e bem).” é ainda pior. Conheces o Hackathon? é feito pela google, que é dona do youtube! Que acabaste de dizer esta barbaridade!
            – Não é na censura que vão eliminar o que quer que seja…
            – Como vai existir esse tipo de coisas se não existem tutoriais e documentação sobre essa matéria?
            – Quem está no meio sabe que é obrigatório fazer este tipo de testes, seja internamente ou contratar uma empresa externa.

            Extrapular que o hacking é mau, é a mesma coisa de dizer que deveríamos deixar de vender bebidas alcoolicas porque existem pessoas que conduzem embreagadas. Se alguem usa uma ferramenta para o mal, a culpa está nessa pessoa e na sua atitude e não na ferramenta em sí.

            Entendido agora?

          • eu says:

            Não há nada a “nos entendermos”, apenas reagiste bem a um bom encosto 🙂

            Para mim hacking ético é para quem tem demasiado tempo livre.

            Se alguém invade a propriedade de outro (se o outro não cumpre os requisitos mínimos é seu problema) e demonstra que o fez, arrisca-se às consequência.
            Isto é um facto !

          • jose says:

            Oh eu.. Ethical Hacking não tem a ver com tempo livre, é uma profissão, chama-se analista ou consultor de segurança IT que desempenha essas tarefas especificas de pen testing para garantir a segurança dos sistemas.
            Tens não só cursos, formações e certificações prometric em N matérias destas como também tens licenciaturas, mestrados e doutoramentos.

            Tal como o “ladrão ético” com que brincas, também existe, são empresas especilizadas em avaliar meios de intrusão física, muitos bancos recorrem a empresas dessas para lhes fazerem auditorias de segurança das instalações e dos seus valores.

            Tens de olhar mais em tua volta.

      • Ze Carlos N says:

        Exacto! Sei de um caso, no inicio da banca na internet em Portugual, um eng informatico quebrou as defesas do banco do qual era cliente, enviou o “relatorio” do que tinha feito, acabou a ser contratado.

        • eu says:

          Acho uma piada a essa justificação.
          Grande altruismo.

          Em primeiro lugar é crime e se vamos por histórias, conheço tantas outras em que reportam esses relatórios como heróis e depois são entregues à Polícia.

          • fak says:

            depende da empresa e da mentalidade.
            há empresas que contratam hackers só para estarem constantemente a testar as defesas da empresa…
            outras, como a google, oferecem dinheiro a quem conseguir quebrar as suas defesas.
            só é ilegal se a empresa assim o entender.

          • Toni da Adega says:

            A maioria das empresas contratam este tipo de pessoas.
            E sao contratados por uma boa razao: Mostram que sabem.
            Bem melhor que contratar alguem que diz que sabe (normalmente e quem faz os sistemas de seguranca que depois sao ultrapassados).

          • eu says:

            Uma coisa é contratar, ai estou totalmente de acordo, outra é alguém saltar a vedação para a minha propriedade privada na esperança que lhe dê um osso, quando mereçe é outra coisa.

          • int3 says:

            @eu , eu vou assumir que estás a fazer o maior troll que vi desde sempre.
            a mim pagam-me, e bastante bem (mais que um médico), para proteger a organização onde trabalho. Penetration testing, source code review, vulnerability management, configuration hardening, security by design, etc., são temas OBRIGATÓRIOS. Há inclusive licenças para poder operar em determinado mercado onde o processo de pentest à MANDATÓRIO.

            A tua perceção to “ethical hacking” é o mesmo que dizer que um médico não pode estudar a matéria porque sabe como matar uma pessoa sem deixar rastos, enfim pode fazer tanta coisa com o poder que ganha com o conhecimento. É exatamente esta a figura de urso e de burro que estás a fazer.
            Olha, censura o curso de segurança na ESTGF do IPP que faz exatamente o mesmo. Ensinar também “ethical hacking”. Olha censura também o mestrado na FCUP. Ensinar também ethical hacking.

            Enfim!

            Por fim, o que o youtube proíbe é ensinar explicitamente e até incentivar a explorar falhas em sítios alheio sem devida autorização! E sim, concordo com a parte de que se eu atacar agora um banco e apresentar um relatório das falhas muito provavelmente vou levar com um processo por causa da lei do cibercrime…

    • Rodrigo says:

      Peço desculpa mas não tens qualquer noção do que estás a dizer.
      Informa-te primeiro sobre o que é “ethical hacking”.
      Não tens noção que “mariquisses” são essas, são pessoas que testam se o teu sistema realmente está protegido. E como melhor fazeres isso, ao não ser atacares o próprio sistema?
      Também vais dizer que os simulacros são mariquisses?

    • Hugo Nobre says:

      Os vídeos presentes no YouTube era feitos para fins educacionais. Censura-los é ridículo.

  2. Pedro says:

    Aqui está uma bela resposta e nem todos os vídeos de ethical hacking vão ser removidos … Há sempre excepções

  3. xpto says:

    Se assim for, então é óbvio que os videos do Presidente Trump entre outros, seriam os primeiros a ser automaticamente removidos.
    Isto faz-me recordar quando puseram filtros (IA) na busca do google, e foram logo a correr põr uma excepção
    sobre a constintuição dos Estados Unidos da América, tal é o discurso de ódio e tudo o resto. que dizem que é maligno
    Vão pura e simplesmente introduzir censura que acham conveniente e nada mais.
    O cúmulo do ridiculo é o FaceBook vir definir o qué verdade ou mentira absoluta e o que são boatos (fake news), que só tem paralelo qaundos e afirma que foi o Putin o responsável pela abstenção de 70%, nas nossa ultimas eleições europeias, AHAHAHAHAHAH.

  4. miguelito says:

    ainda bem, eu também só lá vou para ver receitas de culinária. grande oportunidade para a concorrência.

  5. Pedro Ramos says:

    Videos destinados a fazer Root em telemóveis e desbloqueio de consolas estarão na lista?

  6. Pedro Ramos says:

    Videos destinados a fazer Root em telemóveis e desbloqueio de consolas estarão incluídos em hacking? Serão banidos do YouTube também?

  7. fak says:

    eu só queria é que o youtube deixa-se de meter tantos anuncios nos videos…
    vá a qualquer lado, seja no youtube ou num site com videos de youtube, é só anuncios… ainda no outro dia estava a ver um documentário de 1h em que fui obrigado a ver um anuncio a cada 10 minutos…

  8. Kan says:

    eu duvido pq o tanto de video ‘como remover conta google do aparelho tal e tal’ existe e sempre existira.

    tenho vergonha desses canais, ensinando a terem algo, que muitas vezes é roubado, encontrado.

    E depois saem nas ruas reclamando de governo rs

  9. Como Ser um Hacker says:

    Palhaçada isso. Por este motivo que os verdadeiros hackers se propagam, pois não sabemos nos defender deles.
    Eu pelo menos pratico sempre que poço tecnicas de invasão pra sempre em aperfeiçoar isso e também repassar meu conhecimento adiante.
    site: https://comoserumhackers.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.