Quantcast
PplWare Mobile

Serviços bancários com selo de garantia Google, serão de confiança?

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. sakura says:

    Não, sei….

  2. rjSampaio says:

    não percebo o que os dados que eles têm meus influencia na escolha de um serviço bancário mas ok…

    A pergunta devia ser, sem qualquer informação a cerca de um possível serviço bancário da google, diria desde já que não o usaria?

    neste momento se me pertuntarem se prefiro meter o dinheiro numa conta de N bancos portugueses vs um banco digital da google, certamente tenho o dinheiro mais seguro na google, ou no paypal, etc, etc…

  3. Joao Ptt says:

    Serviços bancários com selo de garantia Google?
    Que é que isso quer dizer?
    Na prática parece que eles não querem abrir balcões, também não aparentam querer ser um banco virtual com a sua própria marca. Não dá para perceber o que querem além do acesso directo aos dados pessoais e às transacções financeiras. Talvez integrem no Android alguma aplicação genérica bancária que é ultra-segura ou coisa do género… ou talvez seja alguma aplicação de cartões de crédito virtuais que passam pela Google para saberem absolutamente tudo a que eventualmente ainda não tinham acesso actualmente.

    Se é confiável? Esta é a empresa que está constantemente a fechar serviços e a integrar uns nos outros porque não está a ter sucesso ou porque mudaram de ideias.

    A Google quer obter toda a informação possível e imaginária, não é difícil imaginar piores empresas para terem acesso aos dados bancários, mas do ponto de vista de quem se preocupa com a privacidade a Google também não está na lista dos confiáveis.

    Provavelmente o que está a ser trabalhado implicará somente a Google e os bancos, e os clientes apenas “usufruirão” automaticamente da falta de privacidade/ espionagem associada a tal parceria… que poderá incluir ou não pedido de permissão expresso e que depois poderá até nem funcionar e vir-se a descobrir que a Google desde o início sempre conseguiu ter acesso a tudo, por mero erro técnico, claro, que nunca fariam algo propositadamente que pudesse dar-lhes uma vantagem qualquer… ou que foi só para beneficiar a pessoa (como lembra aquele caso da rede social Google+ em que chegavam a obrigar as pessoas a subscrever e faziam tudo ao seu alcance para forçar a utilização da mesma, chegou mesmo a ser uma das maiores não utilizadas redes sociais segundo uma anedota que li algures, mas que reflectia a verdade muita gente tinha conta, não porque queriam mas por serem forçados de todas as maneiras possíveis e imaginárias; ou o guardar as localizações de onde andam os Androids que durante imenso tempo tinha que se desligar em dois sítios, porque em apenas um dos lados não era suficiente… e sabe-se lá se não os guardam na mesma como o Facebook já foi apanhado a fazer no passado através de alguém que pediu o registo de tudo o que a Google tinha sobre si e descobriu que guardavam tudo até o que supostamente tinha sido eliminado… e que provavelmente por engano foi também enviado para a dita pessoa).

    E ainda bem, porque acho que nunca ninguém conseguiu contactar de forma satisfatória um centro de apoio ao cliente… acho que tal coisa nem existe na Google, e se existe deve ser só para os clientes empresariais ou coisa do género.

    Não parece ainda que vá ser o caso de a Google ir colocar os seus milhões todos por de trás de cada banco que aceite fazer alguma espécie (ainda se está para perceber o que isso é) de parceria com a Google e garantir que aconteça o que acontecer a Google mete o dinheiro se algo correr mal.

    Além disso se amanhã o Donald Trump, ou outro qualquer decidir que a Europa ou um país como Portugal é um menino mau e não podem mais fazer negócios com eles como fizeram há pouco tempo com um pais qualquer da América do Sul ou América central que de repente deixaram de ter acesso a vários serviços tecnológicos nos EUA por ordem do governo norte-americano, ou como a Huawei tem visto a sua vida dificultada por ordens do governo norte-americano. Não são meras questões teóricas, estão a acontecer agora mesmo no mundo real e a afectar pessoas reais.

    No fim do dia, não vejo em que é que a Google vai colocar um selo de garantia? Só se for para espiolhar em mais dados do que aqueles aos quais já tem acesso… isso deve ter valor para eles… e talvez facilitar (ainda mais?) o acesso às conta bancárias para conseguir pagar as coisas de forma ainda mais “conveniente” (leia-se: gastar o dinheiro ainda mais facilmente ficando a Google com comissão e o conhecimento do que fez).

  4. Clairvoyant says:

    Eu uso o N26. É um banco digital alemão seguro, sem custos e sem qualquer comissão.
    Quem se quiser registar no N26, com o meu código ganha 30€!
    No registo utilizar o código: nunop9040

  5. Fulano says:

    Se nem os Bancos físicos são de confiança, quanto mais uma empresa cujo os lucros provêem da recolha e venda de dados…

  6. Alfie says:

    Mas a Google tem algum selo de garantia???
    Google e garantias são coisas que não andam a par.
    Ele há cada pergunta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.