Quantcast
PplWare Mobile

Google leva o Android para o carro com o Android Auto

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Igor Matias says:

    E depois a Apple não inova e imita a toda a hora a Google e os demais… Tiro no pé GOOGLE!!!!

    • Anonimo says:

      Imitar ?! De certeza que não viste o mesmo keynote que eu

      Tu é que andas a dar tiros nos pés !

    • Marco says:

      Penso que ta a dar m tiro no pe es tu com o teu comentário, informa te la.

      • Nelson says:

        Ai não?

        LOL!

        Não deves viver neste mundo, o CarPlay já está pronto há 3 meses, e já existem carros a circular com CarPlay…

        A cópia Android foi apresentada hoje, ainda não se sabe quando vai ser lançado, existem ZERO carros com Android Auto a circular, e está tão verde, que ainda tiveram que ligar por USB!

    • Daniel says:

      1) Não é a google que andou a processar todos os que entravam no mesmo segmento de negócio;

      2) Ao contrário da Apple (e de Steve Jobs dizer “good artists copy, great artists steal”), a google nunca teve vergonha em admitir que muitas das coisas que faz não são ideias suas inicialmente (hey, youtube é um grande exemplo).

      3) O CarPlay (Apple) e o Open Automative Alliance foram anunciados com 6 meses de diferença, tendo sido o o CarPlay anunciado primeiro (Junho de 2013) e o OAA no CES desde ano (6 de Janeiro), em ambos os casos tinham já bastante interessados (no caso do OAA é mais que interessados pois o OAA é um consórcio, vai além de “interessados”, são como que parceiros mesmo, e não se restringe a fabricantes de automóveis mas também fabricantes de equipamentos para automoveis). No entanto temos a notícia, em que é explícito que a Google já estava a tentar entrar nesse mercado, os fabricantes é que estavam reticentes. A notícia data 6 meses antes da Apple anunciar o iOS in the car (renamed CarPlay). De notar ainda que o anúncio é feito sobre a Hyundai e a Kia, dois dos fabricantes que fazem parte do OAA desde o início. De qualquer das formas, seja quem for que tenha iniciado o trabalho primeiro a verdade é que o trabalho foi iniciado bem antes de vir algo a público sobre o concorrente (mesmo tendo em conta a notícia que coloco abaixo e que dá umas ideias do que poderia vir da Google, a Apple muito dificilmente em 6 meses conseguiria ter o apoio de fabricantes na altura do anuncio e “mostrar trabalho”). A mim quer-me parecer que ambos já estavam a trabalhar nisso e que o anúncio de um e de outro só fez acelerar a time table a ver quem lançava primeiro (Apple ganhou, com a Ferrari a sair em Março com o primeiro CarPlay instalado).

      http://gigaom.com/2013/01/02/google-maps-navigates-its-way-into-kia-hyundai-connected-cars/

      • Bruno M. says:

        é… os fanáticos pensam que a noticia sai hoje e foi tudo feito hoje…
        Não devem de saber que os projectos demoram meses e até anos a serem completados e anunciados!!

        Esquecem-se também que têm metas a cumprir no que toca a anuncios o que provavelmente, qualquer um dos dois pode ter sido já concluido há muito tempo, tendo sido qualquer um dos dois o primeiro.

        Mas Apple é fixe, é a maior!! Viva…. o android! 😀

      • RichardCooper says:

        “good artists copy, great artists steal”

        Provavelmente não registou a patente mas a frase é do Picasso!

    • Nels0n says:

      O android e o primeiro a inventar o inovador LagCar! Tao buggy que vao andar todos a espera de custom roms porque o carro nem pega..

  2. Joao says:

    Para o ano vamos ter as primeiras sanitas com Android!

  3. MIKE says:

    quanto mais tecnologia melhor

  4. João Pereira says:

    Bem, terei de comprar um Android para andar no audi ahaha 🙂 Felizmente não vem como default xD

    • Nelson says:

      Eles já disseram (não oficialmente) que iam suportar os dois…

      De qualquer forma…

      CarPlay:
      BMW
      Mercedes-Benz

      Android Auto:
      Alfa Romeo
      Audi

      Quem é que precisa de um Audi se pode ter um Mercedes, ou quem é que quer o Alfa se pode ter um BMW?

      ( brincando 😀 )

      • vitor says:

        santa ignorancia

      • Daniel says:

        Partners fabricantes de automóveis:

        Bentley
        Chrysler
        Maserati
        Dodge
        Alfa Romeo (não tinha ido de vela?)
        Volkswagen
        Audi
        Ford
        Chevrolet
        Opel
        Honda
        Hyundai
        Kia
        Mazda
        Nissan
        Renault
        Seat
        Skoda
        Volvo
        Fiat
        Infiniti
        Audi
        Abarth
        Jeep
        Ram
        Acura
        Mitsubishi
        Subaru
        Suzuki

        Não quer dizer que irão todos adoptar, nem é isso que quero dizer. O ponto é mesmo que estão na OAA a maioria dos fabricantes de automóveis relevantes.

  5. Tecnocrata says:

    Estou envolvido no desenvolvimento de software para a indústria automovel, nomeadamente algumas das funções que hoje foram anunciadas. Por isso acho que estou em melhor posição de mandar uns bitaites.

    Posso adiantar que este projecto já tem mais de ano e meio, altura em que não se ouvia falar deste formato de interface.

    Entretanto a Apple lança o carplay, que aplaudo também, pois vai-me dar trabalho, e gosto de manter o meu ganha-pão.

    Posso-vos adiantar que trabalhar com a OAA tem sido fantástico e recompensador. Todas as partes integrantes querem desenvolver um sistema aberto, interagente entre todos, e acima de tudo um standard de mercado. Google foi o fundador do movimento, e vai ser o parceiro do lado do smartphone. Do lado da indústria automovel vai ser apenas o outro nodo do mercado.
    O protocolo estará aberto no futuro a todos o que quiserem integrar, e a médio prazo será entretanto gratuito. Pelo menos é esse o plano. Não se sabe é quando. Desta forma qualquer fabricante de smartphone terá ao seu dispor uma forma e um formato de comunicação com o dispositivo multimédia auto.

    Agora deixem que vos fale sobre o CarPlay.
    Sendo um sistema fechado, é muito dificil de standardizar seja o que for. no nosso caso estamos a apostar num sistema compativel com ambas as tecnologias, mas o overhead que isso requer é enorme. Mas com a demanda no mercado, que é também uma mais-valia para a Apple, é um “mal” necessário.
    Não digo que não seja bom. Faz tanto um protocolo como o outro. Só que um é aberto. O outro não. Um é gratuíto, o outro não.

    E acreditem quando digo que quando falamos na industria automovel, 1€ de licenciamento por aparelho são muitos milhões no final de produção de um modelo.
    Com o mercado a melhorar um pouco, os fabricantes aínda mantem as lições aprendidas do período 2008 – 2010 onde houve uma mais fraca demanda.

    Desta forma, o que faz o mesmo, pelo menor preço será o vencedor de mercado.

    Mas isto sou eu que escrevo código para uma empresa produtora de dispositivos multimédia para o sector automóvel.

    • Nelson says:

      Ai sim?

      Então se o CarPlay foi revelado em 2013, e este foi revelado hoje, o CarPlay é que apareceu entretanto?

      Não sabia que o OAA era para ser um SO completo?

      O CarPlay corre sobre QNX, o AndroidAuto corre sobre quê?

      • Liph says:

        sim nelsinho o Carplay apareceu antes, parabens, ganhaste um chupa-chupa

      • Bruno M. says:

        “..que este projecto já tem mais de ano e meio..”
        Qual foi a parte de “MAIS” de ano e meio que não entendeste?
        Mas sim…. ganhaste.. lol

      • Tecnocrata says:

        Caro Nelson, tenha calma. Eu não critico por criticar. É só uma observação pessoal sem fins lucrativos… ou não, porque se ambos os sistemas prevalecerem no mercado, melhor para mim! 🙂

        Fiz apenas uma observação categórica do que tem sido o meu trabalho, apesar de não poder revelar muito mais.

        O Android-Auto é um subsistema do protocolo de comunicações entre o dispositivo multimédia instalado no automóvel e o dispositivo móvel, seja ele qual for. O protocolo tem sido desenvolvido há muito tempo. Os inicios foram aínda por meados de 2012, e os primeiros protótipos foram feitos pelo inicio de 2013 – Daí o “mais de ano e meio” refere-se ao tempo quando do protótipo, foi facultado aos fabricantes começarem a desenvolver soluções para o futuro.

        Não digo que CarPlay tenha surgido antes disso mesmo, mas dizer que um é cópia do outro é algo subjectivo, a não ser que entremos por campos mais obscuros como espionagem industrial e afins.

        O facto de ser apenas agora anunciado é apenas porque teve em desenvolvimento até agora, e porque a própria Google que iniciou o processo, precisava de tempo para forjar as parcerias com os fabricantes, que ofereceram também o seu know-how no produto a ser desenvolvido para melhorar e dar mais funcionalidade ao protocolo utilizado.

        OAA não é um SO… é um protocolo, não mais que isso. QNX é um SO, que pode ou não ser usado para o acesso ao dispositivo móvel. São conceitos diferentes. Até porque o SO que eu desenvolvo não tem uma linha de QNX.

        Para CarPlay o assunto é mais do mesmo, mas não tão aberto. É na mesma um subsistema do protocolo de comunicação proprietário da Apple com os seus dispositivos.
        Não critico a posição da Apple em querer proteger o seu protocolo… Bolas, eu faço o mesmo do meu lado!
        O problema está no suporte aos APIs que a Apple disponibiliza, nas restições que impõe – os métodos são diferentes para ipod, ipad e iphone – e finalmente na questão do licenciamento (royalties) por aparelho vendido ao cliente, o fabricante de automóveis. E na MINHA opinião é esse o maior pecado da Apple. Os royalties são caros… muito caros!

        No caso do protocolo da OAA é gratuito, isto se não contarmos com as “man/hour” que cada parceiro tem oferecido ao projecto.

        • Nelson says:

          Eu não acredito em nada que você diz, pelo simples facto de que o android auto era para ser uma fork do android normal, com uma interface para automóvel, e não um protocolo para um telemóvel android projectar uma imagem num ecrã.

          Só por isto.

          • Tecnocrata says:

            Desculpe mas agora fez-me rir…
            Oh meu caro, se não acredita é problema seu.

            Será que o meu emprego é uma realidade alternativa num universo paralelo? Garanto-lhe que não ganho nada em andar para aqui a escrever baboseiras sem fundamento, e de mentiroso nada tenho.

            Mas a realidade é outra. Se estes sistemas fossem dependentes só e apenas do dispositivo periférico, não fazia qualquer sentido.
            Basicamente só poderiamos ouvir ao “Oceano Pacífico” se o smartphone estivesse ligado e com a app Rádio FM ligada.

            Mas não, neste momento os dispositivos multimédia automóvel (AMDs) têm um SO corekernel que tem de arrancar em menos de 15 segundos. O carro liga, e já temos o aparelho a tocar FM ou mp3 ou o que for.
            Em cima disso pode ser construído um arraial de aplicações.

            Uma aplicação de comunicação com smartphone é mesmo isso, uma app num kernel. Seja qual for o sistema.
            Essa app por sua vez comunica com o protocolo já discutido anteriormente.

            Claro que, como tudo, podemos ter um android ou IOS a fazer a mesma coisa, mas o que foi apresentado até agora garanto-lhe que não foi. Nem o Ferrari corria IOS no aparelho. Corria um frontend no sistema proprietário do fabricante do AMD (que não é a Ferrari), que por sua vez estava em sincronismo com o telefone. Basicamente uma app num SO “estrangeiro”

            Também não é um screencasting, isso de nada serve. Mas o protocolo vai sim permitir appcasting. A app corre no smartphone na mesma mas usa o ecrã do AMD como um “segundo monitor”.

            Daí o google maps poder correr no smartphone e correr o grafismo no AMD através do processador gráfico deste.
            A música tb pode ser por appcast, ou por canal audio, ou remote file access, ou foreign instancing.

            MAs chega a um ponto que a interacção entre os dois é quase uma simbiose, mesmo usando sistemas diferentes, como por exemplo o uso da antena GPS do carro pelo smartphone através do AMD, e muito mais funções que são ideias que vão sendo desenvolvidas quando os parceiros do OAA acham que é boa ideia.

            Mas tal como disse que não acredita, ás tantas é apenas a minha “realidade alternativa”

      • Daniel says:

        Nelson, lê o meu comentário como resposta ao Igor e relê este muito bem.

      • Alexandre Pinto says:

        O apresentar primeiro não significa que fosse o primeiro a criar o movimento.
        De certeza que a Google não desenvolveu esta plataforma e fez acordos com todas aquelas marcas após a apresentação da apple.

  6. Mim says:

    Bem, vamos dar razão ao Nelson porque está visto e mais que visto que é daquele género de “fan boy” que é pior que uma porta…

    Quanto ao assunto, não vejo qualquer beneficio disto no mundo automóvel mas, É A MINHA OPINIÃO.

  7. Joe says:

    O que interessa se um foi primeiro do que o outro pras pessoas o que interessa para os utilizadores é que venham ai novidades e coisas concretas que se possam usar e melhorar o nosso dia a dia o resto sao para resolver entre companhias e quem tiver direitos a patentes que as reinvindique mas não me parece que isso interessa para o utilizador comum.
    Eu como utilizador queria é que isso ja estivesse era dessiminado e o mais abrangente possivel e com o minimo de custos possivel para todas as plataformas.

  8. Carlos says:

    Interessante é o pessoal andar a ( porrada ) nos coments sem ter ganho nenhum com tal situação……

    😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.