Registo obrigatório de drones avança até ao final do mês


Destaques PPLWARE

73 Respostas

  1. poiou says:

    Será que ainda ninguém percebeu que o que falta é falta de fiscalização?
    Quando ouço nos media que apreenderam um drone e estão a identificar o dono, será que estão à espera que o dono chegue a uma esquadra e diga ao policia:
    – Olhe sr agente, o drone que ontem estava a voar por cima do aeroporto é meu.
    Ou coisas como nos serviços prisionais:
    Protocolo em caso de avistamento de drone:
    – Guarda com megafone ,amda o drone aterrar (pode ser que o drone ouça e aterre)
    – Ir buscar a arma das balas de borracha e fazer tiro ao alvo
    Como se obriga um drone vindo da gearbest ou outras a ser registado?

    • rjSampaio says:

      por firmware, a DJI já faz isso, se não for registado fica limitado a poucos metros de alcance e sem video.

      Claro que isso isso só para os caros/grandes.

      • Nimboos says:

        Muito interessante! Desconhecia essa limitação via firmware.
        Obrigado pela partilha!

      • qwerty says:

        Caro rjSampaio, a proteção “geo-fencing ” pode ser removida, Hoje em dia uma controladora de voo ( quer seja ela NAze32, cc3d, kiss, ArduPilot, pixhawk, kk2 , NAZA-M ) tem mais “firmware” que um nexus 5 tinha custom roms em2014.

        • Nimboos says:

          As chapas de matrícula dos veículos automóveis também podem ser removidas. Resta saber se os donos de drones estão dispostos a arriscar.

        • rjSampaio says:

          caro qwerty, primeiro não estamos a falar de geo-fencing e sim no registo dos mesmos por parte dos donos para serem posteriormente identificados.
          Seja claro que o firmware pode ser alterado, tanto que podes contrui o teu próprio, a mais de 10 anos que construi e programei um, isto para mim não é novidade.
          Estamos a falar de minimizar os “condutores de domingo” que sem pensar nas consequenciais fazem coisas proibidas e perigosas. Com registo obrigatorio a percentagem de incidentes garantidamente baixaria.

  2. UmRevoltadoComOMundo says:

    Um governo onde qualquer coisa precisa de um seguro… Sim, porque agora os idiotas que faziam porcaria já não podem fazer. O registo deveria ser obrigatório desde os primeiros modelos… mas isto já é abusar um pouco. Se um drone for usado por uma pessoa responsável a probabilidade de haver um acidente é menor do que uma pessoa cair em uma rua e se magoar. Eu já caí duas vezes em uma cidade por causa daqueles passeios cheios de desenhos e cheios de musgo. Já para não falar em estradas cheias de buracos e brita que são ótimos para quem anda de moto. Mais uma desculpa para favorecer a indústria das seguradoras, assim como acontece com a indústria das editoras. E que tal abrirem uns cursos de 60€ sobre o uso de drones e tornar a licença obrigatória?

    • Daniel Jesus says:

      Ja se falou das licenças de piloto com curso incluído e registo numa associação da área. Já estudaram esses métodos todos de fazer dinheiro 😀

      • poiou says:

        Foi tipo há uns anos quererem que os pais dessem aulas de condução aos filhos. Às tantas chegou a um ponto que era mais fácil e barato os pais fazerem o curso de instrutores de condução tradicionais, do que esse suposto novo curso.

    • poiou says:

      Então e como ficam os drones já comprados?
      E como se faz com os importados fora da UE?
      Se não há fiscalização, para que serve o registo dos drones?

  3. Pedro says:

    Vai adiantar de me##a nenhuma o que vai acontecer é seguradoras a encher os bolsos a custa do pessoal. Eu tenho uso para trabalho em 2 anos 0 incidentes, portanto seguro? não me parece não contem comigo pra isso. ainda se o seguro tivesse um valor aceitavél agora 250/300 euros ao ano, tanto como pago pelo seguro do carro esse sim ando todos os dias na estrada, agora pagar 300 euros por ano para fazer uns voos as vezes ao fim de semana. LOL. Boa sorte….

  4. CMatomic says:

    Do problemas dos OVINIs miguem fala .

    • Vítor M. says:

      Shiuuu não fales alto, se te ouvem ainda vão tentar taxar também.

    • TugAzeiteiro says:

      Weather Balloons!!!

    • Daniel says:

      É verdade, eu gostava de ver o registo de reports e objectos não identificados nos ultimos 3 ou 4 anos versus o aumento de relatos de drones no mesmo periodo.
      Antigamente tudo que aparecesse nas imediações de um avião comercial ou militar era reportado como OVNI, e não tinham de ser só objectos com luzes e forma “de charuto” e com homenzinhos verdes a acenar… isto, claro as tripulações que tivessem coragem de o reportar, uma vez que por vergonha ou medo de serem gozados por colegas ou serem chamados a atenção pelos superiores por causarem alarmismo na população, a maioria nunca era reportda, hoje há muitas histórias que se transformaram em autenticos mitos urbanos.
      Agora os drones parecem ser ser um bom bode espiatório para tudo que é anormalia que aconteça a vlota de um avião… mas isto sou eu só a pensar alto!
      Não estou a minimizar este fenómeno, mas parece-me que finalmemte os pilotos de linha aérea arranjaram uma boa desculpa para reportar tudo que vêm sem medo de gozo ou represália!

      “Que é aquilo ali?
      Ah deve ser um drone!
      Investigue-se… depois se não for… que se lixe, alguém que explique, aumenos foi reportado e não fui gozado!”

      Penso que será neste momento a linha de raciocinio na cabeça de muita gente aos comandos de um avião comercial/militar!

      • Angelo Silva says:

        O gozo dos colegas!….eu em 2004 vi e vi bem dentro de um avião, quando cheguei ao aeroporto de palma, falei com a tripulação, e como resposta o vidro estava sujo vá de ferias descansado ´não crie problemas.
        gostaste…..eu não azar todos os vidros do lado esquerdo estavam sujos, eu só vi porque os outros passageiros entram em euforia, olhem ali…..só foi pena na altura ter maq. na mochila, e velocidade do ovini ia ser mais um FAKE, os drones não os pilotos tem os vidros limpinhos.

    • Angelo Silva says:

      ovinis os pilotos não podem ver!…ficam despedidos por natureza, ver o que não deve é perigoso, os drones podem, os seguros adoram avistamentos.
      Se o ministério publico investigasse isto………….

  5. Luis Coelho says:

    Seria o mesmo que obrigar os ciclistas a fazerem seguros para circularem na estrada.
    Já muito se falou mas nada se fez.
    Neste caso, o drone é tão pequeno que se assemelha em, perigo e velocidade, a uma bicicleta na estrada certo?

  6. O Silva says:

    Também vão pagar IUC??
    Quero ver como vão fazer com os de construção própria…dos 4 que possuo, foram todos desenhados e construídos por mim. Será que tenho de entregar o projecto???
    Visto que são todos do mesmo tipo,Basta só registar um?
    Mais uma treta para pagar uma taxa qualquer, e como vai ser alta, poucos vão registar.
    Depois vão fiscalizar como?
    Será que o estado vai oferecer dispositivos de geolocalizacao?isso e que era…assim se cair, no meio do mato,bastava uma chamadita para a ANAC.
    E já agora, vão incluir os aeromodelos neste esquema? É que um drone, não são só os multirotors.
    Muitos ses, que vai ser difícil dar solução.

    • Alvega says:

      Pois eu concordo com o que dizes, nao tenho drones, mas tenho avioes e varios, e também sou eu que os construo-o, mas quanto ao resto….cuidado, podes escapar sempre…até um dia e se fores caçado segundo a logica das autoridades (acho correcta), PAGAS por todas as outras vezes que escapaste.

  7. Spoky says:

    O Governo devia era criar um protocolo, quando um drone é detectado em zonas não permitidas que podem estar sujeitas a legislação, e a por em perigo o funcionamento de algum serviço (ex: aeroporto)

    Deviam ser abatidos, vão ver logo como a coisa acaba depressa. Porquê? O Dono vai ficar destroçado e não vai la voltar, e se voltar podem sempre usar as leis de que era proibido, o que duvido que volte.

    Ao serem abatidos, vão ver como a noticia e as regras começam a ser respeitadas. Por vezes medidas drásticas são necessárias, eu se fosse o dono do drone e caso ele fosse abatido numa zona na qual acedi.

    Gostaria? Não, é claro que não. Paguei por ele… Mas se soube pagar, também saberei ler as regras, a obedecer a lei e não ir para zonas que são proibidas.

    E como eu perderia o drone, ia logo para queixar-me para o Facebook, e o facebook como funciona como “mídia” em poucas horas, os donos de drones já nem se atreviam a ir para essas zonas!

    É abater, que isto resolve-se acreditem. Duvido que alguém vá ou faça por achar piada, e levar com o seu drone abatido de 700-2500 euros.

  8. Filipe Teixeira says:

    Eu acho que o registo é uma medida efetiva, antes de ir fazer porcaria para a beira do aeroporto vou pensar duas vezes se o meu drone for apanhado e eu puder ser identificado.
    Como obrigar ao registo e a sua fiscalização já é outra história.

    • Paulo F. says:

      Caro Filipe, não sei se é bem assim. Quantos drones existem que são feitos por carolice e hobby? Esses não são obrigados a um registo como por exemplo os profissionais da DJI e que já há muito que podem ser identificados. Agora não percebo é como se pode legislar a nível dum país inserido na Europa, quando esta legislação devia a meu ver surgir na Europa e aplicável a todos. Como irá funcionar? Nós portugueses temos registo, mas e os estrangeiros cá?

  9. Sergio says:

    Como é óbvio não irá resolver totalmente e haverá sempre quem tente fazer tudo à socapa. Contudo fazer as pessoas pensarem duas vezes antes de cometerem uma infracção ou desrespeito por outros cidadãos é um bom principio.
    Os seguros em naves de determinada potencia/porte/usabilidade a meu ver faz sentido.
    Agora tudo isto tem que ser bem pensado e construir plataformas que regulem toda esta situação, porque se não poderia ser quase como haver leis na estrada mas não haver agentes de fiscalização ou maneira de processar as infracções .

  10. lunatic says:

    Se esta lei for aprovada nestes moldes simplesmente vão matar a modalidade. Por culpa de alguns idiotas todos os outros vão pagar! Será necessário o estado estar sempre a intervir e criar leis para tudo o que se mexa e respire?
    Instalem sistemas de defesa para abater os drones em zonas restritas juntamente com a fiscalização.

    • Alvega says:

      Zonas restritas devem ser todas, a bem da PRIVACIDADE.

    • Sad... says:

      Isso acontece por causa dos idiotas que nao sao minimamente responsaveis. Acho bem que o facam desta forma. E como o Alvega diz e muito bem, ainda falta a questao da privacidade, os drones podem ser usados para muitos fins de cariz profissional, de lazer, ou criminoso, e quem nos diz que estamos seguros sem haver qualquer tipo de controlo sobre o uso de algo tao poderoso como um drone? Ainda digo mais, os drones deveriam ter uma especie de caixa negra onde registassem todos os dados de voo, o drone so deveria ser activao no acto do seu registo e de outra forma nem deveria ter a capacidade de poder levantar voo, deveria haver uma inspeccao obrigatoria para se verificar de tempos a tempos a veracidade dos dados de registo do equipamento, e falhando a isso o drone deveria ser imediatamente desactivado.
      Ha muita gente a desvalorizar o poder de um drone, e os perigos que isso representa para a nossa seguranca e privacidade quando usado por maos erradas.

  11. Darkman says:

    Conheço dois ou três “amigos” que fabricam os seus proprios drones! E isto numa área geografica reduzida, apesar de bem próxima de um aeroporto.
    Nada impede que qualquer pessoa faça um, mesmo que ele só voe uma vez…

  12. falcaobranco says:

    Primeiro já peca por tardia esta mudança na lei e mesmo assim acho que não está completamente em condições… 250gramas por um drone? Já vi drones a pesarem 100gramas… o ideal era a partir das 10gramas…entrava todo o tipo de drone!

    E segundo, era regista-los de maneira que a aviaçao civil tivesse acesso a eles… como nos EUA fizeram e muitos voltaram atrás na decisão de ter um drone…

    • Daniel says:

      Fizeram tanto que voltaram atrás com o registo dos drones…

    • joka243 says:

      Até um mini drone indoor tinha de ser taxado. Hé valente! E já agora os isqueiros também como fazia o Dr. Salazar.

      • Sad... says:

        Tem de se encontrar uma solucao para este crescente problema. Qual seria a tua proposta para este assunto?

      • falcaobranco says:

        Meu amigo… não gostava da medida, fazia como nos EUA…entregava o registo e o drone (ou vendia o drone )… o mal do nosso país é não meter certas e determinadas leis mais rígidas e depois dá nisto… qualquer um compra um drone de 20€ e vamos lá pôr nos 300 metros de altura sem ninguem nos chatear…

  13. Luis Coelho says:

    E que tal criarem medidas de proteção nos paios do exército?
    Só vejo medidas contra civis e os militares que fizeram asneira da grossa continuam como se nada fosse.
    Raios partam esta nossa nação pequenina.

  14. Commendatore says:

    O mais estúpido é que para um avião RC, uma asa telecomendada ou helicóptero, nada disto é necessário nem nunca se lembraram que tudo o que voa remotamente é um drone. É só rir.

    • Pitagoras Édogreen says:

      Este sim é de longe o melhor comentário. Tenho um fixed wing, home made, para realizar FPV beyond line of sight até 6km( horizonte) , tem quase 3kilogramas. Em 15 anos de hobby, zero acidentes. Conceito basilar: ou tens cabeça/educação/respeito/civismo ou não. Mas isto é em tudo quer a andar a pé, de carro, de mota, de barco ou a pilotar modelos.
      Eduquem as crianças e não será necessário castigar os homens.

  15. nokas says:

    Mais um negócio com fim há vista… Este pais é de uma eficácia brutal a arrumar com tudo o que possa geral dinheiro.

  16. Spoky says:

    Sim, como se isso adianta-se de algo… Vendiam a alguem e está feito, ou compravam la fora!

    O que deveriam por nos aeroportos era isto! O problema acaba-se logo, logo logo todos saberiam que não devem nem deveriam ir para esses sítios, como? Vão estão tão indignados que vão fazer publicidade gratuita, e irão avisar a todos os outros que usem drones, amigos, familiares!

    Problema resolve-se, vocês perguntam como? Alem de proteger contra possíveis ataques intencionados! Melhora muito a segurança:
    http://www.blighter.com/products/auds-anti-uav-defence-system.html

    Vídeo do equipamento em funcionamento
    https://www.youtube.com/watch?v=d5i9vgPdiVk

  17. Alvega says:

    “Estas novas medidas, que por certo deverão acarretar custos para o piloto, poderão efetivamente desencorajar alguns utilizadores a comprar um drone devido à burocracia inerente, “, ora mas é isso mesmo que se deve fazer, “carregar nos custos”, se querem brincar, vao caçar POKEMONS.

    “Mas será o registo de drones obrigatório a solução?”
    claro que nao, é um 1º passo, algo tem de ser feito, tal qual os radares de transito, policias, etc, nao sao suficientes para acabar com os acidentes de transito, mas evitam alguns, isso evitam.

    Deveriam proibir os drones, e penalizar severamente os prevaricadores que fossem apanhados, ponto.

    O seguro de responsabilidade civil, é bem vindo, mas de quanto a cobertura ?
    Quanto vale um air-bus, cheio de pessoas, e os que em baixo podem levar com eles em cima ?
    Vao fazer operações stop lá em cima para identificar os donos dos drones e respectivo registo ? 24 h por dia ?
    Mais umas leis para encher, tal qual Portugal é pródigo, assim em vez de respeito sobressai a indiferença para com a lei.

  18. André Costa says:

    Independentemente da lei, o que vigora o civismo, pois há leis para tudo e mais alguma coisa. A causa do desafio colocado, sempre foi uma inspiração humana, e independentemente de na altura haver a possível previsão, de entender, o que no futuro poderia ser realidade. Aconteceu.

    Existem uns drones a sobrevoar as nossas cabeças, foram fabricados, vendidos, comprados e agora, criam leis para isso. A europa, os países, os governos, não acompanharam o que eu, tu, nós, vós acompanhamos? Como dizia o senhor do Brasiu (Brasil) E o burro sou eu?

    Para bom entendedor…

  19. Ruben says:

    Por uns pagam os outros infelizmente mas sinceramente tem que haver medidas. Se calhar esta até possa ter alguma importância, vejo muito chico esperto a dizer que não vai pagar, depois não venham queixar que ficaram sem drone. É o mesmo com as bicicletas, vão passar a descontar na carta de condução e caso não tenha fica sem bicicleta. Infelizmente ainda existe muita gente não civilizada e depois tem que haver estas medidas de mer**.

  20. stealth says:

    e ae eu fizer o meu? quem me vai obrigar a registar?

    • Sad... says:

      Se fizeres um carro teu, achas que fica automaticamente legalizado e o podes conduzir na estrada? Podes ate seres apanhado, depois ja passa a ser outra historia.

  21. Pedro says:

    Tiro as licenças todas necessárias para efectuar os meus voos ou seja caso faça asneira a anac e Aan tem o meu contacto dados número de série etc… e agora por causa de uns artistas provavelmente das seguradoras vai toda a gente levar por tabela… pais triste

  22. Joao ptt says:

    Coloquem um transmissor que informe os radares da presença do drone.
    Quem não tiver transmissor activo é preso. Ou no mínimo o equipamento é apreendido e destruído.
    A ideia é prevenir os acidentes, se tiver transmissor as outras aeronaves podem detectá-los e desviarem-se a tempo… evitando o acidente em primeiro lugar!

    Esta cambada de abéculas governamentais só quer é sacar dinheiro, não é prevenir os acidentes!

    Pessoal chateiem os tipos da assembleia da república para que todos objectos que possam voar acima de 25 metros tenham de ter um transmissor que indique a presença do objecto no ar. Pronto, assim evitam-se os acidentes, e em caso de entrar em alguma zona sensível é mais fácil abater o objecto de forma segura com sistemas automatizados.

    • Vítor M. says:

      Pois, a ideia é mesmo sacar mais taxas e impostos… licenças e seguros. Não é mais nada.

    • José Carta says:

      Boa sugestão, pois ninguém tinha pensado nisso. Os transmissores já são utilizados noutros hobbys para evitar acidentes e prejuízos nos equipamentos. Porque não nos drones?.
      Vamos com calma e vejamos o que os carolas cá do burgo vão inventar, e aí sim poderemos reclamar ou não.
      Onde está a documentação factual dos drones que foram avistados junto dos aviões?
      Antigamente eram ovnis, agora são drones.
      Não brinquem com coisas sérias.
      Não se crie situações irreais só para sacar do bolso do portuga. ( Licenças, Cursos de Pilotagem e Seguros ).
      Tudo o que seja para bem da segurança, estou 100% de acordo.
      Agora não me venham com aberrações.

  23. João says:

    A lei diz que temos de estar a ver os drones. O que vai acontecer aos óculos fpv?

  24. Pedro says:

    É giro ver aqui pessoas a “mandar postas de pescada” sem nada perceber do assunto…

    Os drones deviam ser proibidos e pronto… A sério?? A privacidade acima de tudo…

    Vamos lá ver se nos entendemos… Às pessoas passam a vida a tirar fotos com o telemóvel e a publicar nas redes sociais. Então pela lógica do sr. que publicou antes (o sr. C “morte aos drones”) essas mesmas pessoas também deviam ser a tiradas para a cadeias, esses malvados!

    Vamos lá a ter dois dedos de testa (ou então deixar de comer gelados com a mesma), porque o problema aqui são uma muito pequena minoria que anda a fazer asneira… Tal como já aqui foi dito, os ciclistas provocam muito mais estragos (esses sim reportados e comprovados) e tanto quanto sei, destes 14 eventuais avistamentos, ainda não vi nenhuma prova…

    Agora vamos lá pensar um bocadinho (sim, eu sei que é complicado para muitos), mas drones a voar a 300km/h a acompanhar jactos comerciais durante 15segundos, a 1200mtrs de altitude, só os militares… E mesmo esses.

    Toca a ver as coisas como elas são. Pessoas de má índole existem em todo o lado. Não é só no mundo do rolado modelismo

    • Vítor M. says:

      Sem dúvida, há que saber separar as águas. Eu uso um drone para fins que não invadem a privacidade das pessoas, não tem como finalidade espiar, mas sim tirar proveito da natureza, fazer imagens fantásticas com um equipamento tecnológico capaz de voar com precisão e que permite captar imagem impossíveis de outras formas.

      Agora, como referes e bem, estas notícias e estes “ataque” que vimos recentemente a aeronaves com “drones” a determinadas altitudes e a voar a certas velocidades… isto são encomendas e não são qualquer tipo de drones, é preciso saber o que se está a falar.

      Mas vejam bem em que resultou 15 dias ou um mês de ataques aos ditos aviões: obrigatoriedade de ter uma licença, seguros e mais taxas. Estava na cara que era um trabalho….. a pedido!!!

    • Cortana says:

      Na semana passada o drone mais rápido do mundo bateu o record no Guiness com cerca 280km/h.
      Nem esse acompanhava o avião.

  25. Nimboos says:

    Este registo é para drones com um peso superior a 250g. Com essas características estamos a falar de que gama de preços? Se calhar o preço do registo é um valor irrisório face ao preço do drone.
    Mesmo só existindo um registo este é útil quando o drone está no ar. Basta que o drone perca o sinal do emissor (piloto) para que este entre em modo de aterragem de emergência (perdendo altitude gradualmente). Essa perda de sinal é possível de ser forçado pelas autoridades. Resta por isso identificar o drone assim que este toque no solo.
    Caso o drone não tenha a função de aterragem de emergência por perda de sinal, este vai continuar no ar. Mas vai acabar por cair quando ficar sem bateria.

  26. LA says:

    Não é solução. Não é difícil construir um drone e evitar o registo.

  27. Tiago says:

    Eu comprei um DJI Phantom 3 Pro á coisa de um mês, apenas o liguei e voei um pouco com ele sem abusar muito em minha casa pois encontro-me numa zona militar e de aproximação ao aeroporto do Porto (embora esteja a 30km dele)
    O registo acho muito bem que seja feito já o seguro acho absurdo (250-300€ deveria de ser um seguro que cobrisse o drone em caso deste cair por inexperiência do piloto)
    Acho absurdo também não se puder tirar fotos de família/amigos com o drone, até porque isso é umas das principais razões de se ter um drone.
    Os pedidos de autorização de voo também concordo que existem mas poderia haver uma autorização a nível nacional e com duração de um ano e não temporárias e locais
    Todos os drone e rc que entrem em área interdita deveriam ser abatidos ou mandados a baixo com dispositivos que cortassem a frequência dos mesmos ou com qualquer outra solução. Todos os aviões comercias deveriam conter dispositivos que cortassem as frequências dos drones…

    A lei deveria ser obrigatória também para RC e não apenas para drones

    • badanas says:

      Tiago, estas a imaginar um drone de 25kg a cair-te na cabeça se este estivesse a voar numa zona restrita?! sim porque os drones que fizeram todas as tretas que aparecem na TV, eram drones profissionais…

      • José Carta says:

        Será que eles existiram mesmo? Ou é só invenção e a caça às bruxas?
        Onde estão as provas dos incidentes?
        Incidentes recentes só tenho conhecimento da queda de um drone de um conjunto de quatro numa parada militar comemorativa junto ao palácio de Belém. Por pouco não atingiu o público. Será que este drone tinha seguro? Os pilotos tinham habilitações para os pilotar?

      • Tiago says:

        Ninguém falou de voar numa zona restrita, até porque para mim nem se deveria de voar nas tais zonas restritas. 25kg um drone é mais um avião de RC que propriamente um drone comercial (dji, xiaomi, …)
        E será que os avistamentos são verdadeiros? Nunca se ouviu falar de um drone da policia que danificou a casa de uma vizinha minha. Só se transmite para as noticias o que se quer e muitas vezes sem provas

  28. badanas says:

    O mais engraçado é que nas fotos de drones que colocaram neste artigo, são tudo fotos de drones recreativos, e nenhuma foto de drones profissionais que foram os que levaram o governo a inventar novas medidas…

  29. Valter Silva says:

    Instalem o “siresp”, nos aeroportos, prisões… nas zonas consideradas perigosas, a controlar e previnir possiveis acidentes mandando abaixo os drones.

  30. José Carta says:

    Não sei onde está o perigo tão badalado dos drones.
    Os mais recentes têm soluções de segurança nunca antes vistos.
    Veja-se o DJI Mavic Pro com sensores de aproximação de obstáculos, regresso ao ponto de partida em automático, etc. etc.
    Só falta falar.
    Acima de tudo tem que haver consciência de quem adquiri estes aparelhos e quem os conduz.
    Por muito que se vá impor regras, existe sempre os prevaricadores, e a esses sim, mão pesada.

  31. PPereira says:

    A minha opinião pessoal é que anda alguem a tentar vender um sistema de controlo de drones aos aeroportos e nada melhor que criar um problema para depois vender a solução. Todos os casos que aconteceram foram planeados, a meu ver, com um objectivo especifico em mente; criar mais um lobby.
    Descansem que alguem há-de encher os bolsos à custa disto, ou não fosse isto em Portugal.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.