Quantcast
PplWare Mobile

Purificador de Ar B-D01H da Prozis… a dúvida está no ar

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro says:

    Testaram este artigo? Ou apenas fizeram copy/paste das indicações do vendedor???

  2. Paulo Marques says:

    Os Covs resultam de combustão de combustíveis? Tá bom…

  3. Hugo Tavares says:

    A prozis parece a xiaomi, tem tudo ahahah

    • Antonio Guedes says:

      A PROZIS está a fazer a fórmula da Farfetch. Ter dimensão entrar em bolsa é depois…. Vamos ver no q dá. Já agora qual é o produto chave da PROZIS q mais nenhuma marca têm é q seja fabricado de A a Z em Portugal?

  4. joao says:

    Pelo que percebi isto também emite ozónio para neutralizar odores, bactérias, etc??

  5. RCS says:

    Boas. Alguns destes aparelhos pecam pelo ruído emitido que impossibilita utilizá-los enquanto se dorme0. Se calhar estou a pedir o ímpossível, que é ter um baixo nível de ruído com uma ventoinha tão pequena..
    Conseguem dar feedbck sobre o ruído emitido? Tem modo noturno?

    • Rafa says:

      Tens sempre a solução da Airfree, visita o site deles e vê o que achas. Temos um cá por casa e nem damos por ele a trabalhar, mesmo de noite. Aliás, segundo o manual deles a única forma de saberes se realmente está a trabalhar é colocar a mão por cima e ver se sentes algum ar morno a sair.

  6. euZinhO says:

    Existe também o b-MoLa Air Purifier que parece, de acordo com os utilizadores, ser bastante interessante.

  7. João Caldeira says:

    Um gadget com muito boa intenção, mas a capacidade apenas dá para casa de banho ou divisões semilares, comparado com o Defender, quem purifica 2 m3 por minuto, ou seja 120 m3 por hora, e em vez do filtro HEPA utiliza um filtro Ulpa a 0,1 microns, e considerado pelo hospital de Ghent, melhor e mais eficaz purificador de ar do mundo, certificado pelo FDA. Sim este é o purificador. Com este gadget teríamos de comprar 2 por divisão

  8. Fernando says:

    Boas pessoal, apenas vou partilhar um conhecimento dado por um cliente que apanhei (instalo fibra óptica) calhou em conversa com ele, no seguimento de o estar a ouvir a falar ao telemóvel, sobre algo de ar condicionado que ele desenvolve é que foi para a estes aparelhos.
    Já à mais de 10 anos eu já adorava o air free e achava espetacular e à 2 anos voltei a ter essa ideia, apanhei esse rapaz e falei disso… comentário dele foi… “fui aluno na universidade e sou hoje amigo desse mesmo professor, que é inclusivamente presidente (de qualquer coisa relacionada com qualidade de ar etc), e digo te o que ele diz em muitas formações ou workshops etc… este aparelhos fazem o que prometem, uns melhores que outros, no entanto não quer dizer isso que te estejas a proteger, pois o problema está fora de tua casa, ao eliminares todos os pós alergenicos e tudo o resto, quando saíres à rua vais dar uma agressão enorme ao teu sistema imunitário que baixa todas as defesas devido à espécie de “zona incubadora” que crias te!”

    Para mim faz todo o sentido e dessiti e tendo a ter sempre um ambiente saudável e limpo e respirável em casa sem bolores, pós etc

    • Joao Ptt says:

      O que é um purificador de ar?
      Normalmente é: uma caixa com uma ventoinha e um filtro (“EPA E12” (sim “EPA” sem o “H”) ou um melhorzinho e mais eficaz: “HEPA H13”). Alguns também tem um filtro de carvão activo. Às vezes um pré-filtro para reter pó e cabelo/ pelos de animais… mas que se não forem bem limpos podem prejudicar o fluxo de ar e podem aumentar o barulho do aparelho. Por vezes têm indicador para trocar o filtro (pode ser baseado nas horas de operação, fluxo de ar, entre eventuais outros parâmetros). E depois daí para a frente o céu é o “limite”… indicador de humidade, temperatura, qualidade do ar (normalmente não é nada fiável), dia e hora….

      O problema é que o ambiente dentro das casas tende a ser, dependendo de vários factores até 5 vezes pior que no exterior!
      E muitas vezes o ar exterior já está muito poluído por conta de fábricas, veículos a combustíveis fósseis, incêndios, etc.

      É pensar: o natural seria o corpo respirar ar sempre bastante limpo, todo o ar que entrar para dentro do meu corpo mais limpo é menos ar que o corpo tem de se esforçar por limpar/ tratar e expulsar para o exterior e assim mantêm-se mais saudável.
      Ao longo do dia o sistema imunitário já tem muitas oportunidades para ser colocado à prova, mas também precisa de pausa para conseguir recuperar em condições.

      Em muitos locais do país (Portugal), se as pessoas não mantivessem sempre as janelas abertas para arejar bem a casa e tal o ambiente interior tornava-se muito tóxico e perigoso para a saúde das pessoas devido aos materiais utilizados nas construções (alguns com alguma radioactividade natural).

      Depois existe todo aquele problema do pó, ácaros, vírus, bactérias, etc. em larga quantidade no ar… pior ainda hoje em dia com as construções a impedir ainda mais a entrada de ar externo para melhorar a eficiência energética… mas que ao mesmo tempo contribuem para que entre menos ar limpo do exterior e expulsão do ar saturado/ poluído no interior.

      Já tive em uma casa muito moderna onde uma das divisões era interna (uma sala) e não havia qualquer renovação de ar, cada vez que tinha de ir lá era um pivete/ odor que mal se aguentava! O ar estava mesmo uma lástima, só posso concluir que se existia ventilação aquilo não estava a funcionar… um sistema de filtragem HEPA + Carvão activado era bem necessário ali… sem falar da ventilação forçada.

      Os purificadores de ar “Airfree”, quando escolhidos correctamente para o volume de área a limpar tem um propósito bem definido que é o de manter o ar com uma carga baixa de vírus, bactérias, ácaros, fungos e ozono (têm lá os testes científicos a comprovar a eficácia). O que ajuda a melhorar a qualidade do ar, e aumenta o tempo de vida por exemplo de alimentos, obras de arte como pinturas, livros, etc. E tem a vantagem de não usar filtros substituíveis, é basicamente umas placas a altas temperaturas que esterilizam o ar que passa pelo interior do aparelho.

      Mas como algumas pessoas que já utilizaram o Airfree já disseram aí pela Internet… pode não ser o suficiente… por exemplo se notam que continua a aparecer muito pó, ou que existem odores, entre eventuais outras coisas como por exemplo continuarem com alergias que saibam ser da qualidade do ar na divisão, poderão adicionalmente necessitar de aparelhos purificadores com um filtro HEPA (H13 ou H14) ou mesmo ULPA (U15, U16 ou U17) (norma: EN 1822) para retirar do ar as partículas em si; e um filtro de carvão activado caso se queiram ver livres de alguns odores (fumos, tabaco, odor de cozinhados) e reduzir alguns gases tóxicos normalmente presentes depois de renovações de espaços, em tintas e por exemplo em algum mobiliário novo.

      Idealmente, quem quiser um purificador de ar (HEPA ou ULPA) para reduzir o pó deve querer a limpeza do ar todo da divisão aí uma vez a cada 1 hora (talvez seja suficiente), mas se tiver alergias sérias poderá querer que o ar seja todo limpo 6 vezes a cada 1 hora que passa… se o problema implicar vírus (gripes, etc.) poderão querer que o ar seja todo limpo pelo menos 12 vezes a cada 1 hora que passa para tornar o ar o mais seguro possível. O número de vezes duplica a cada mais uma pessoa no dito espaço.

      Modos automáticos dos purificadores (que ligam e desligam sozinhos para tentar poupar energias e os filtros) tendem a ser uma porcaria, segundo testes feitos. Os sensores de qualidade do ar devem ser de fraca qualidade, ou não serem suficientes (pelo menos 3) para garantir a fiabilidade dos dados e então o ar tende a ficar com muitíssima pior qualidade do que deveria… quando estão na divisão poderão querer garantir que o aparelho funciona no modo máximo ou pelo menos médio, e se possível que já foi ligado uns 15/ 30 minutos antes para que o ar já esteja mais limpo. Para terem uma ideia os sensores (pelo menos 3 de boa qualidade e calibrados) e electrónica associada pode acrescentar facilmente umas quantas dezenas de euros ao preço do aparelho… os fabricantes não parecem estar para isso… e sem falar que provavelmente precisam de ser substituídos a cada 2 anos ou assim para garantir fiabilidade.
      Podem comprar aparelhos para ver a qualidade do ar, como por exemplo “AirVisual Pro Air Pollution Monitor” ou o “Laser Egg 2 Air Pollution Monitor”, que tem bastante qualidade e um preço razoável. Mesmo estes precisam de ser renovados, provavelmente uma vez a cada 2 anos.

  9. Tiago Ferreira says:

    Boa noite, estou com dúvidas ao fazer a substituição do filtro. Alguém pode explicar?

    • Joao Ptt says:

      Parte preta (carvão activado) virado para cima, parte branca (filtro HEPA) virado para baixo.
      Mete-se o filtro por baixo, retirando a tampa da parte inferior do aparelho (que é por onde entra o ar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.