M365 – A trotinete elétrica da Xiaomi ao alcance de qualquer um


Destaques PPLWARE

57 Respostas

  1. Rui Pinto says:

    Não sei onde está a parte de ser ao alcance de qualquer um, são 350€, mas ok …

  2. Eu says:

    Gostava muito de ver esta trotinete analisada pelo pplware.

  3. ze says:

    Eu quero uma! 🙂 Nos arredores de Londres já se vê muitas pessoas a utilizar trotinetes eléctricas. É pena nas nossas cidades haver poucas ciclovias e carros estacionados nos passeios.
    Em relação ao preço temos scooters quase ao mesmo preço com seguro 60€ ano. É questão de avaliar os trajectos se compensa ou não.

  4. ze says:

    Nunca mandei vir dessa loja TomTop aconselham?
    Queria comprar “Xiaomi Gateway Smart Home” na gearbest, mas está esgotado.

  5. André says:

    “ao alcance de qualquer um” – Muito discutível…

  6. Miguel says:

    Eu a pensar que €150 era o preço dela e estava a pensar que estava apetecível… afinal é o valor do desconto LOL assim compensa uma scooter a gasolina em segunda mão. 😛

  7. bm says:

    Na minha opinião o preço é um entrave.

  8. JonnyKid says:

    Alguém sabe as questões legais de utilização em via publica? É permitido andar com esta trotinete na rua, tal como uma bicicleta? Também pode-se andar nos passeios e ciclovias? É que já li tantas versões e interpretações da lei e não sei o que está em agora vigor

    • silver_ryder says:

      Equipara-se a um velocípede, neste caso eléctrico, uso de capacete obrigatório…! (ler código da Estrada) Pode consultar este link da ANSR: http://www.ansr.pt/SegurancaRodoviaria/Publicacoes/Documents/GUIA%20CONDUTOR%20VELOC%C3%8DPEDE.pdf

    • Miguel says:

      “Artigo 112.º
      Velocípedes
      1 – Velocípede é o veículo com duas ou mais rodas acionado pelo esforço do próprio condutor por meio de pedais ou dispositivos análogos.
      2 – Velocípede com motor é o velocípede equipado com motor auxiliar com potência máxima contínua de 0,25 kW, cuja alimentação é reduzida progressivamente com o aumento da velocidade e interrompida se atingir a velocidade de 25 km/h, ou antes, se o condutor deixar de pedalar.
      3 – Para efeitos do presente Código, os velocípedes com motor, as trotinetas com motor, bem como os dispositivos de circulação com motor elétrico, autoequilibrados e automotores ou outros meios de circulação análogos com motor são equiparados a velocípedes.”

    • Sujeito says:

      Não “pode-se”. Também se pode.

  9. Miguel Costa says:

    O problema destes gadjets chineses é a garantia, se avariar é praticamente lixo.

  10. Bluboo says:

    Não tenho nada a ver com o assunto, mas será que ainda vale a pena este tipo de afrontamentos…:):)???

    – Shipping: € 407,80 to Portugal via EMS –

    ou seja 485,99 aérios + 407,80 aérios = 893,79 aérios

    Portanto com 900 aérios compro um clássico Fiat Panda.

  11. Alvega says:

    “Viagens com estas distâncias poderiam facilmente ser feitas a pé… mas a preguiça e a própria praticidade do carro acabam por falar mais alto.” SEJAM HONESTOS e COERENTES, andam aqui a anos a vender pomada giboia sobre a POLUIÇÃO, e das virtudes da Partilha, e da ELECTRICIDADE, e porque aconselham uma coisa destas ‘
    isto nao polui ? directamente sim, mas indirectamente ?
    Porque nao aconselham a BICICLETA ?
    Sim a bicicleta, a TRADICIONAL, pois que essas mariquice das eléctricas, sao para criar um mercado de modo a alguém ganhar MUITO DINHEIRO.
    Com a vantagem de estarem a contribuir para o emprego em Portugal e para a sua economia.
    Entao é chique e saudável ir ao ginásio e andar de bicicleta e a pé, já o nao é `?

    Como podem IMPINGIR isto, depois de serem construídos MILHARES de KM ciclovias, e destas terem custado MILHÕES aos PORTUGUESES ?

    Isto é suposto circular onde ? nos passeios ou na via publica ?
    Entao os passeios nao sao para os pessoas ?
    A via publica (estrada)vai ser infestada destes IRRESPONSÁVEIS ?
    Onde está o seguro de responsabilidade civil ?
    Bom dirme-ao isto vai utilizar as ciclovias !!!
    Pois era ai que eu queria chegar, pois o PROBLEMA é mesmo esse, as ciclovias nao sao obrigatórias, isto é seja uma bicicleta ou um brinquedo destes, somente utiliza as ciclovias quem quer, podendo optar entre a ESTRADA e a ciclovia ao arbítrio do utilizador.
    Alguém se esqueceu de fazer uma lei que tornasse as ciclovias OBRIGATÓRIAS, onde estas existissem, portanto os ciclistas sao uns PRIVILEGIADOS, PODEM CIRCULAR ONDE QUISEREM, SEM SEGURO, SEM INSPEÇOES, SEM LICENÇAS SEM EXAMES.

    Isto é mais um BRINQUEDO tipo DRONES a tomar de assalto o espaço publico e a aproveitar falta de legislação, depois de chegarem os acidentes….ai.ai…que tem de se fazer algo.

    • Vítor M. says:

      Não entremos no disparate. Isto polui, mas tem uma peugada ecológico muito menor, nem se compara. Depois, nós por cá é que usamos pouco a bicicleta, noutros países, as regras e as condições são outras o que beneficia a utilização constante, diária. Pena não ser assim por cá também.

    • Miguel says:

      tanta asneira num comentário só

      mas..
      és daqueles que nem sequer o Artigo 1.o leu…

      via pública não é a estrada.
      o passeio é via pública.

      “Artigo 1.º 
      Definições legais
      Para os efeitos do disposto no presente Código e legislação complementar, os termos seguintes têm o significado que lhes é atribuído neste artigo: 
      […] 
      h) «Faixa de rodagem» – parte da via pública especialmente destinada ao trânsito de veículos; 
      […] 
      u) «Via de trânsito» – zona longitudinal da faixa de rodagem destinada à circulação de uma única fila de veículos; 
      […]
      x) «Via pública» – via de comunicação terrestre afeta ao trânsito público; 
      […] ”

      só podes tecer comentários sobre o Código
      *depois* de o leres !

      • Miguel says:

        “[…]
        n) «Passeio» – superfície da via pública, em geral sobrelevada, especialmente destinada ao trânsito de peões e que ladeia a faixa de rodagem;
        […]”

  12. Joel Reis says:

    Sim, por favor.

  13. hugo says:

    Estive em Singapura a semana passada e ve-se imensa gente (adultos e crianças) a fazer destas trotinetes um auxilio às deslocações combinadas com transportes públicos. Contudo acho que no Porto especificamente nao é muito viável. As grandes inclinações e o tipo de piso limitam muito uma possível utilização. Admito que enquanto gadget, adorava ter uma.

    • Cabritone says:

      Esse é o maior problema (a meu ver) na maioria das cidades. O piso, e a inclinação pois nao é com algo como isto que vais subir e descer colinas no Porto/Lisboa. Já agora, nem com uma bicicleta…
      Em cidades “planas” este tipo de equipamentos faz muito mais sentido..

      • Miguel says:

        faço o Porto *todo* de bicicleta.

        deixem de dizer que não dá
        só porque nunca tentaram
        ou porque não vos apetece

        • NG says:

          És o herói da malta. E não és o meu porque és cabeçudo o suficiente para não querer entender que nem todos podem ter a tua soberba forma física. Quando tiveres 50 anos e problemas de artrite talvez entendas. Até lá, vai trepando!
          Grande abraço tripeiro.

          • Miguel says:

            centro de 5 anos vou ter artrite.

            com as bicicletas com assistência elétrica a custar quase dois meses de carro
            vou ter de começar já a poupar para poder comprar uma
            😀

  14. someone to kill says:

    “Suporta até 100kg…”
    Para mim já está excluida 🙁

  15. Jorge says:

    A mim aparece com preço de 399,99€ e não aceita o desconto. Ou seja o preço é 399,99€.

    • Hugo Cura says:

      Continuo a ver tal como está aqui descrito:
      http://i.imgur.com/MhJwOLS.png

      Convém ter registo feito e morada definida, não sei se poderá ser disso.

      • Jorge says:

        Obrigado Hugo,

        estou registado e com a morada definida. Na página principal o preço que aparece é de facto os 485,99€, quando peço para fazer o pedido, ou seja, me aparece a página que mostra, o preço aparece como 399,99€ e não aceita o código.

        Será que tem tratamento VIP?

        • Hugo Cura says:

          Ok, já vi que o problema é a cor do produto.
          Em branco, o preço é 399,99€ e não é possível aplicar o desconto, mas verificam-se as mesmas condições para o envio gratuito e cobertura das taxas de alfândega.

          Resumindo, o código de desconto apenas é válido para o modelo em preto.

  16. Eco says:

    No caso do Porto existem poucas ciclovias e as que existem são troços isolados sem continuidade. Entendo que será complicado existirem na baixa (zona mais declive e estradas estreitas), mas nos arredores acho que seria uma boa medida.

  17. TugAzeiteiro says:

    Se a roda fosse maior, tivesse umas suspensões (mesmo que pequenas), era o ideal… Agora assim se temos o azar de passar num buraco (até mesmo em calçada), lá se vai a trotinete ou lá se vão as costas ou os joelhos!

  18. Bruno Miguel says:

    Comprada! Face às specs é top mesmo!

  19. Décio Sousa says:

    Tenho uma à cerca de 3 meses. Melhor compra que fiz até hoje. Carro deixei de usar para o trabalho. O defeito é que me tornou mais preguiçoso para caminhar mas é top.

  20. João says:

    Eu tenho uma tradicional sem motor, às vezes vou para o trabalho de trotinete. Nas ruas sem alcatrão, de calçada é que não dá muito jeito para andar, tenho de levá-la na mão.

  21. RC says:

    Gostava de ver uma análise pplware, principalmente nas subidas em lisboa (baixa -» Bairro alto, Baixa -» castelo).

  22. Filipe Cardoso says:

    Tenho uma, Uso para deslocar-me de casa / Trabalho , Trabalho/Casa cerca de 10km/s pelas minhas contas em pouco mais de meio ano pago o dinheiro que gastei nesta compra…cada caso é um caso diferente, para Mim foi uma Óptima compra.

  23. Ricardo says:

    Gostava que o Pplware fizesse a analise.
    Pontos a destacar para uma analise: A autonomia ronda efectivamente os 30 Km? Em subidas com inclinação mais acentuada qual a velocidade que ela mantém?
    Isto é interessante para mim, pois para me deslocar para o local de trabalho faço cerca de 14 Km/dia, mas a inclinação é acentuada e caso a autonomia dê para 2 dias e velocidade em subida nunca seja abaixo de 18 km/h, sim tenho grande interesse.

  24. Diogo Nunes says:

    Facam a analise por favor! Obrigado pelo artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.