Quantcast
PplWare Mobile

ASUS emite esclarecimento sobre as falhas na placa gráfica GeForce RTX 3080

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Sílvio Pinto says:

    what??

  2. JL says:

    Pela imagem apresentada, todos os condensadores aparentam ser de alta qualidade, o que estabiliza a gráfica e evita interferências que provocam os crashes e bloqueios.

  3. Felipe Cardoso says:

    Que?

  4. Jorge Carvalho says:

    Se souberam como funcionam os condensadores e o que são condensadores MLCC percebem o que eles querem dizer.

    Abc

  5. PGomes says:

    Esta noticia já vem tarde.
    A nVidia já lançou as GeForce 456.55 WHQL, que corrigem o problema de instabilidade com as 3080 e 3090.
    Na realidade, o problema não foi dos capacitadores.

    • Marisa Pinto says:

      Que notícia vem tarde? Chegou hoje.

    • Paulo Martins says:

      Nenhum dos fabricantes nem a NVIDIA explicou o porquê da instabilidade, o facto de o problema ter sido ultrapassado por um novo driver não quer dizer que o motivo não esteja relacionado com os condensadores, muitos sugeriram que o crash teria ver com boost clock que devido aos condensadores ficaria instável e sugeriram que limitar o boost clock em 10/15mhz resolveria o problema, se foi isso que a NVIDIA limitou a fazer corrigiu o problema e nenhum dos utilizadores finais irá notar a diferença.
      Nota que as gráficas crashavam com um boost clock acima do anunciado, por isso mesmo que a NVIDIA limite o boost clock todas as gráficas estão ainda dentro das características anunciadas por isso é uma solução perfeitamente aceitável na minha opinião para corrigir este problema.

      • JP says:

        Aplicar a mesma solução que o Diesel gate, castrar a performance anunciada para cumprir a exigência.
        Um Recall para troca ou reembolso seria o correcto.

        • PGomes says:

          Errado.
          As drivers vinham com uma curva demasiado agressiva de voltagem/velocidade.
          Na realidade, as 3080 têm um boost oficial de 1710Mhz. Acima disto é bonus e em boa medida overclock.
          Todas as gráficas continuam a fazer a velocidade anunciada, ou mais.

          • Artur Gordinho says:

            Desculpa PGomes mas não sabes o que dizes, as pessoas não compraram a placa gráfica nativa da nvidia com 1710mhz de default, compraram com clocks superiores não são obrigadas a aceitar que a nvidia lhes baixe os clocks para as marcas te enganarem e cobrar o preço premium! A NVidia nunca devia ter feito isto para socorrer as marcas, aqui perdeu um cliente e espero que perca muito mais para aprender, e eu sou dono de duas 1080ti e uma 2080ti não sou fan boy de nada

          • Paulo Martins says:

            Desculpa Artur Gordinho, mas eu tenho que concordar com o PGomes repara que as gráficas continuam a atingir um boost clock acima do anunciado, por exemplo a 3080FE com temperaturas abaixo dos 70º tenta atingir um boost de 1965mhz muito acima do anunciado, se isto provoca instabilidade em algumas das gráficas e eles baixarem o boost através do driver para 1950mhz continua ainda a ser muito acima do anunciado e não vejo problema nenhum nisso, tirando overclocking competitivo ninguém será capaz de notar a diferença.

        • Paulo Martins says:

          Não é a mesma situação do diesel gate, repara por exemplo os motores do Nissan GTR R35 são construídos à mão, eles anunciam uma potência de 570cv mas todos eles vêm acima disso, alguns são capaz de vir com 575cv outros com 580cv dependendo das tolerâncias porque não saem dois motores exactamente iguais.
          Se por ventura houvesse algum problema com os motores que viessem com potência acima de 580cv e a solução da Nissan fosse através da centralina ajustar todos os motores para produzirem no máximo 575cv não creio que tivesses razão para reclamar caso o teu modelo em particular perdesse a potência, continuaria a ser acima daquilo que eles anunciaram e nunca ninguém te garantiu que o teu carro seria mais rápido do que aquilo que vem na folha de características.

      • Tx2 says:

        Exato, remendos no software para tentar contornar as falhas no hardware

    • Artur Gordinho says:

      Baixar os clocks da placas pela NVidia? É isso a solução? E sim, foi os condensadores sim, por isso a Asus não teve esse problema nas suas placas, está bem explicito no esclarecimento da ASUS! Vou esperar pela AMD e se não muito me engano a NVidia vai estar em muito maus lençóis! Graças a deus que não há stock em Portugal!!!

      • PGomes says:

        O que tu queres não tem nada haver para a questão.
        A velocidade anunciada é de 1710Mhz de boost. O valor de TFLOPs é apresentado em relação a estes valor. Tudo o que seja acima é overclock e a nVidia não tem de garantir nada a partir daqui.
        Os AIBs podem fazer coolers e sistemas de alimentação mais caros ou mais baratos, para obter clocks mais elevados. Mas isso já não é da responsabilidade da nVidia.

      • PGomes says:

        Que diferença enorme que estas drivers fizeram….

        https://i.imgur.com/UGZhYUL.png

    • Artur Gordinho says:

      Vem tarde mas tu ainda não a entendeste!!! És pago para dize essas baboseiras? ???

      • PGomes says:

        Mais uma vez, overclock não é garantido por ninguém e tu andares a chorar que queres clocks mais elevados não muda nada no mundo.
        Para além disso, as 3080 continuam todas a fazer boosts muito acima dos 1710Mhz.
        O limite é mesmo a passar dos 2Ghz.

        • Artur Gordinho says:

          O limite que foi comprometido por maus componentes usados pelas marcas que te cobram preço premium! É isso que te agrada e não vês nada de mal nisso? desde quando é que uma GPU e CPU não pode suportar OC para além do default clock? Essa é uma novidade! Olha, pois o mundo dos entusiastas destas coisas está de boca aberta com o que se esta a passar!

          • PGomes says:

            O que é que ainda não percebeste.
            Colocaram uma curva de boost demasiado agressivo, baixaram a curva um bocado.
            As gráficas continuam a ter boost muito acima do base anunciado.
            E o que não faltam são gráficas com VRMs mais robustos que aguentam mais.

          • Paulo Martins says:

            Artur Gordinho se fores ver as reviews para a 3080 e 3090 vês que o potencial para overclock é muito baixo quando comparado com gerações anteriores, isto porque a NVIDIA através dos seus algoritmos de boosting já está a levar as gráficas muito próximas do limite, repara que um dos modelos com problemas a Zotac RTX 3080 Trinity atinge um boost clock máximo de 1980mhz muito acima do anunciado, se eles baixaram o limite para 1960mhz para manter estabilidade continua a ser muito acima do anunciado daí achar a solução da NVIDIA válida.

  6. SANDOKAN 1513 says:

    Só queria ter um bom PC e uma RTX 3090.Ai,que sorte a minha.O que vale ser pobre. 😐

  7. Ze says:

    O update da Nvidia resolveu apenas baixou os clocks das gráficas para evitar os crashes o problema de hardware mantém-se…. Pesquisem um pouco e vão comprovar o que estou a dizer.

  8. null says:

    Por isso é que nunca pre-encomendo um produto até haver as primeiras análises completas…

    • Rekt says:

      Espera até aqueles sequiosos por PS5 forem descobrir que não podem trocar de consola porque está esgotada.
      Nem jogam nem podem jogar.

      • Xixas says:

        Ou que a consola faz mais barulho que uma ps3 com blowers gigantes. A Sony encheu a consola de overclock só para competir com a xbox, secalhar é por isso que ainda não vimos o hardware sem ser renders.

  9. Polo says:

    Pelos vistos as Asus são as que vão aguentar mais oc sem crashar

  10. Artur Gordinho says:

    Paulo Martins, eu percebo isso tudo, as drivers limitaram a coisa , a placa passa do clock standart sem problemas, e os condensadores de má qualidade ou qualidade inferior estão aprovados por vocês!! Palmas para todos os que gostam disto!!! Só espero é aguentem os 2 anos de garantia e 1 dia…
    Por falar nisto acho que a Asus já sabia deste problema desde as 2080TI, e a minha foi uma delas, foi para a Alemanha em RMA foi reparada e está a funcionar, e na altura chegou-se a falar no meio de algum defeito com e só as 2080ti…

    • Paulo Martins says:

      Não há nada que sugira que estas gráficas durem menos que qualquer outro modelo, a diferença de voltagem no GPU entre estas gráficas e as da NVIDIA é de 10mV no máximo se forem levadas ao extremo, com o novo driver nem isso acontece, depois estes condensadores não são de qualidade inferior mas sim diferentes a maioria dos modelos usa uma combinação de ambos para aproveitar as vantagens de um e outro tipo.
      Depois é certo que apesar da RTX 3080 ser o modelo topo de gama estes modelos não deixam de ser de entrada de gama para a 3080, por isso terão sempre um overclock limitado, mas para a utilização como vem de fábrica ou para quem não quiser fazer overclocking não se precisam de preocupar com a gráfica vir a avariar ao fim de dois anos e um dia.

  11. Antonio Silva says:

    Na área do hardware às motherboards existe uma referencia quando na transferência de drivers ou atualização da bios, que não é utilizada em gpu’s que a versão (Ver.) ex: Ver.1.0 da Ver. 3.1 e que vem gravada numa parte da board.
    O que a noticia diz é uma das causas para quem quer a ultima novidade quando ela acaba de sair do forno pq está preparado para isso, tem muito dinheiro ou simplesmente quer a ultima novidade.
    A gama RTX da NVidia com RT cores para Ray-Tracing, vai agora da RTX 2060 até à RTX 3090 muito por onde escolher e com a saída de novas gráficas todas as outras baixam de preço, nas melhores das hipóteses nunca menos de metade do preço inicial.
    Uma RTX 2060 que estava a 300€, pode aparecer na net por 150€. Não esquecer que a gama GTX 1660 6 Gb e superior tb fazem Ray-Tracing mesmo sem RT cores.

  12. Rui says:

    Quando é que as pessoas metem na cabeça que o problema não está nos condensadores, mas sim na falta de tempo que os AIB´s tiveram para testar oc´s em boost? A nvidia disse-lhes “2020, 2050, 2060 MHz tá bom” e eles foram atrás, e as consequências abrangeram praticamente todos os fabricantes (Asus com todos mlcc´s incluída), e a nvidia teve de retorquir nos clocks com o lançamento dos novos drivers, que ao que parece, resolveram de vez o problema. O sistema de entrega de energia a um GPU não depende apenas desses condensadores, também dependem dos MosFETs, dos Power Chokes, e da própria arquitectura do sistema de entrega energético, e ao que parece, também depende da fonte de alimentação. Normalmente as placas vindas de AIBS puxam OC’s mais altos do que as Founders Editions, e ao acontecer, crashavam. A mim cheira-me que o processo de 8nm da Samsung deixa um pouco a desejar, pois a silicon lottery das FE é sempre priorizado em relação aos batches vendidos aos AIB’s. Se a lotaria não for a melhor, a instabilidade sente-se mais com mais corrente no GPU. Embora eu apenas compre ROG Strix da Asus, pois sinto que nelas eles colocam sempre os batches de GPU com melhor lotaria, e conseguem atingir velocidades maiores, acho que as marcas não “pouparam”, pois o problema sentiu-se na mesma com diferentes configurações de condensadores. Não obstante de tudo isso, prefiro ver o trabalho de soldering automatizado pela Asus nas placas deles. É simplesmente perfeito e transmite bastante confiança no que toca a durabilidade. E a minha GTX 1080 Rog Strix de há 4 anos só me prova que realmente (depois dos abusos que levou) é uma peça de hardware bem construída e fiável.

  13. iSheepNot says:

    Parece que há quem prefira uma RTX 30 OC a 2Ghz+, a funcionar de forma muito instável do que tê-la a funcionar de forma estável com OC máximo a rondar 1.96Ghz. Sendo o clock base de 1.71Ghz, qualquer velocidade acima disso é OC e é mais do que sabido que isso pode levar a instabilidade no hardware. Há componentes que suportam mais do que outros e, claramente, esta primeira remessa das RTX 30 está a mostrar que a instabilidade se verifica muito cedo. Alias, é expectável que as primeiras remessas de qualquer novo hardware tenham problemas, mesmo com os melhores fabricantes como Apple, Samsung, Sony, AMD, Intel, nVidia, etc. Os early adopters sofrem sempre deste mal e, com base no feedback destes, os fabricantes corrigem o hardware/software no sentido de garantir um produto mais estável.

    Para evitar frustrações maiores, dado que ainda é difícil encontrar stock dessas gráficas, uma solução perfeitamente aceitável por parte da nVidia é reduzir ligeiramente o clock máximo para rondar 1.96Ghz para garantir estabilidade. Mesmo com esta redução as RTX 3080 e RTX 3090 continuam a ser as melhores gráficas do seu segmento e muito acima de qualquer outra.

    A minha pergunta é: porque é que há pessoas a se focar tanto na perda de cerca de 20Mhz no OC em vez de apreciar a performance gráfica que acabam de ganhar? Quem não quiser esta solução, então não instala os novos drivers, continua a viver na instabilidade e espera uns meses para trocar dado que ainda se irá encontrar na garantia e que é um defeito de fabrico identificado. Ou, melhor ainda, vai à loja e devolve. Assim ninguém se irá sentir enganado.

  14. Ras'al'Gul says:

    Minha rica MSI GeForce RTX 2070 Armor 8GB (OC). Meses depois sai a série 30 e “desconfiei” que algo se iria passar com parte da gama Ampere. Olha… Aqui está. Muito gente “saltaram” logo para esta geração e agora é o que se vê. Pessoalmente prefiro esperar um tempo até o produto ficar mais “puro” e mais testado, ja para não falar em termos de software, e só aí e penso no assunto. Veremos daqui a uns tempos se deixo a gama Turing pelo gama Ampere. Até lá…

  15. Rui says:

    A questão é mesmo essa! A nvidia habituou os utilizadores aos 2000+MHz em OC. Ora, dito isto, para maior parte das pessoas 1950Mhz agora é pouco (pois já chegaram a fazer oc a 2000+ MHz mas sem estabilidade). Outra coisa que o utilizador se está a esquecer é que estamos a falar de uma arquitetura diferente, um processo de fabrico diferente e, Deus nos ajude, um Die de 628mm2. Se 1900Mhz em boost fosse o primeiro valor de referência, ninguém se queixava. Mas como vieram da fábrica com 2000Mhz + de boost, as pessoas são redonda e idioticamente enganadas pelo número 2000 e pela meta psicológica que este número cria nelas. Mas sejamos realistas 29,2 TFLOPS a 1710MHz é massivo. Portanto isto não se trata de primeiras nem de segundas remessas. Trata-se de má afinação de fábrica. Até pq muitos de nós já se apercebeu que a gráfica consome na janela dos 400W sem sequer chegar aos 2000Mhz, ora prova de que os AIBs e mesmo a própria nvidia estão já a puxar mais do que aquilo deviam na frequência da GPU, pois passa os 350W de TDP oficial. Vá lá malta são 628mm2 a 2000MHz. Quer dizer, ninguém se queixa das TITAN a 1500/600MHz….

  16. Rui says:

    Achas que a arquitetura Ampere é “muito verde” no ray tracing porque saiu meses depois da tu RTX 2070? Saiu passado 2 anos, na realidade. E os problemas estão todos corrigidos no que toca a crashes. Eu, a meses de sair uma gama nova de gráficas, jamais compraria a gama anterior (com tanto rumor em pleno século XXI). Pior ainda é que a realidade (em termos de especificações) saiu BEM MELHOR do que os rumores. Portanto se achas que fizeste bem, eu cá acho o contrário. Afinal de contas, e colocando em consideração o que disseste, então mais valia esperar de uns meses e comprar a RTX 3000 mais madura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.