Quantcast
PplWare Mobile

Elon Musk recusa tomar a vacina contra a COVID-19

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Rafael says:

    #fiqueemcasa kkkkkkk

    • Gata de porão says:

      Nah, tudo o que ele disse faz perfeito sentido!! São as empresas de vacinas que agora querem faturar à pala do medo que está a tentar ser provocado nas pessoas. A taxa de mortalidade da segunda vaga é comparável com a da gripe, por isso sim, tomem vacinas só os do grupo de risco e os medrosos em geral! Temos um sistema imunitário para alguma coisa!

  2. Tadeu says:

    está no seu direito de não tomar a vacina, mas justificar com não pertencer a um grupo de risco não faz grande sentido!
    No meio duma pandemia a vacina tem que ir além dos grupos de risco, doutra forma o seu efeito é limitado na redução do risco para esses grupos.

    • Toder says:

      E podes nos garantir que a vacina não será aliás o vírus? Levar uma vacina que se desconhece é que não…

      • Joao says:

        ambos estao certos. E uma resposta não invalida a outra.
        Justificar que não pertence a grupo de risco é ridiculo mas é politicamente correcto dizer do ke dizer ke desconfia da vacina e nao a ker tomar.
        mas quando se é famoso qualquer coisa ke se diga vai para as noticias…mediocridade dos meios de comunicacao que nao tem mais nada ke dizer

      • Tadeu says:

        Tanto quanto eu seu nenhuma das vacinas é o virus do Covid! Se são seguras ou não, não faço ideia, os testes o dirão.
        Não tomar a vacina por receios de segurança é uma coisa, mas alguém dizer que não toma por não ser um grupo de risco é que não faz sentido.

        • João says:

          Pode fazer sentido.

          Imagina que uma pessoa que não é de um grupo de risco tem uma probabilidade de apanhar o vírus e ter complicações de 1:100.000

          E agora imagina que o risco de tomar a vacina e ter complicações é de 1:10.000

          Que risco escolherias?

          • Tadeu says:

            tal justificação não tem a ver com ser ou não dum grupo de risco da doença, mas com a segurança da vacina, sendo que nem sequer se pode avaliar tal coisa neste momento.
            O objectivo desta vacina é criar imunidade de grupo na população… isso não se consegue vacinando apenas grupos de risco.

      • Fantasma says:

        Sim, tipicamente, vacinas para vírus contém o vírus (ou parte da sua informação) em diversos níveis de “atividade”, consoante o tipo de vírus.

        Capisce?

        • Tadeu says:

          Nenhuma das vacinas do Covid contém o virus!

          • Fantasma says:

            Onde queres chegar?
            Há de vários tipos, desde a inclusão de outros vírus que produzem algo que imita o SARS-cov-2, desde outros com “partes” do sars-cov-2, desde “virus” sintetizados, …, cujo objetivo (típico das vacinas) de provocarem uma resposta imunitária…escolhe!

            São os “percursos normais”, genericamente seguidos para o desenvolvimento e produção de vacinas. É o “normal”, quer para vírus quer para bactérias!

          • Tadeu says:

            o que descreveste não contém o vírus “Covid”. Não há virus “Covid” inactivado nestas vacinas.

          • Fantasma says:

            Há algumas que tem “partes” do sars-cov-2 (já foi isso divulgado por parte de uma biofarmaceutica chinesa). Desconheço de que forma. Até poderá haver mais.

            Mas continuo a não perceber onde queres chegar! Só para fazer “descansar” as alminhas desajustadas que, neste caso, não tem O vírus em causa? Pode não ter O do que se quer proteger, mas poderá ter de outros (vírus, “natural” ou sintético).

            Onde eu quero chegar, por outro lado, é que não há que haver nenhuma admiração ou pavor porque no processo “normal” de desenvolvimento de vacinas possa haver, genericamente, a presença (em diferentes níveis de atividade) do microorganismo que se combate.

            São um dos maiores avanços da medicina e mais salvadores de vidas, as vacinas! É um contra-senso o aparecimento dos anti-vacinas e um perigo para a saúde pública, precisamente na era da informação.

      • Joe says:

        As vacinas contêm as capsulas virais sem o RNA. O que significa que não há o desenvolvimento da doença covid19, mas pode dar sintomas. As vacinas têm um fases de teste a que são submetidas para serem consideradas seguras, os testes demoram meses para observar o desenvolvimento em cobaias e testes humanos.

    • Gugu Dada says:

      Que pandemia? WHO nunca afirmou ser pandemia porque o fazes tu?

      • Cicrano says:

        É tempo de voltares para a caverna e ficar por lá.
        O SARS/COv2 sempre foi uma pandemia de alto risco.
        Acorda para a vida.

      • Tadeu says:

        A OMS classificou como pandemia há muitos meses atrás, e não é preciso a OMS para determinar que é uma pandemia… A partir do momento que é uma doença contagiosa que se espalha rapidamente entre diversos países numa grande área geográfica é uma pandemia.

        • C.S. says:

          Ai é? Então e porque é que o ano passado a gripe não foi considerada pandemia?

          • IonFan says:

            Bem visto…

          • Tadeu says:

            não tenho culpa que não saibas o que é uma pandemia!
            A gripe vulgar é uma doença endémica.

          • C.S. says:

            Então e o sarcov2 não é da família da gripe?
            Ó Tadeu,por favor…

          • Tadeu says:

            C.S. o “sarcov2” não é da “família” da gripe.
            e o meu comentário não se referia a “família” da gripe, mas à gripe vulgar. A gripe vulgar é uma doença endémica, já presente na população. Como tal um surto desta gripe não é uma pandemia.
            Não tenho culpa que não saibas o que é uma pandemia.
            Uma nova gripe diferente da gripe vulgar, derivada por exemplo da gripe aviária (como o H5N1), é que poderia ser classificada como pandemia caso houvesse um contágio rápido entre pessoas e entre diferentes países.

            O sarcov2 caso não desapareça pode vir a transformar-se numa doença endémica.

          • Extrudes says:

            pelos comentários do C.S é visível a falta de recursos humanos na educação em portugal. que vergonha…

          • Infetado says:

            É com cada piada. Por isso estamos como estamos.

        • C.S. says:

          As coisas que tu sabes…
          Vai lá ver melhor quais são os tipos de gripe que há, e depois vem aqui dizer a diferença entre os sarcov e os H(agás).

          • C.S. says:

            Ó extrudes tens razão, mas olha a seguir a um ponto final, a letra é maiúscula.
            Também sentiste a falta de recursos humanos,foi?

          • Tadeu says:

            Dada a tua falta de conhecimentos, vamos lá mostrar a classificação dos virus para ver se entendes.
            GRIPE – família: Orthomyxoviridae
            sarcov2 – familia: Coronaviridae
            Virus diferentes. Tão diferentes que na classificação taxonómica divergem logo no Filo

          • Infetado says:

            Tadeu ele nem sabe o nome do virus associado à gripe. Debita baboseiras a uma velocidade estonteante. É mais um chico-esperto com resposta para tudo e com conhecimento de nada. Só é aplaudido pelos semelhantes…que são, infelizmente, muitos.

        • Joaquim Sobreiro says:

          A OMS alterou a definição de pandemia. A plandemia é criação de medo nos telecrentes.

      • Infetado says:

        Não devias dizer nunca sobre os outros. Podias dizer que tu nunca ouviste a WHO afirmar ser pandemia. Mas foste tu que não ouviste. Tens de estar mais atento.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Uma vacina que eu tome não me oferece segurança se o outro não for obrigado a tomar é um argumento com que validade?

  3. Ze says:

    Este individuo se não comeca a falar menos ainda vai passar de bestial a besta

    • Fantasma says:

      Continuo a achar que é uma pessoa de elevada importância social, atendendo ao seu já vasto e importante contributo à sociedade. Não há muitos que se possam gabar de tal nível de contributos!

      Mas a descrição no artigo de “desbocado” encaixa na perfeição. Já se meteu em sarilhos por causa disso, tendo sido forçado a demitir-se de chairman da Tesla. E podia ter sido bem pior!

    • Gata de porão says:

      Nah, tudo o que ele disse faz perfeito sentido!! São as empresas de vacinas que agora querem faturar à pala do medo que está a tentar ser provocado nas pessoas. A taxa de mortalidade da segunda vaga é comparável com a da gripe, por isso sim, tomem vacinas só os do grupo de risco e os medrosos em geral! Temos um sistema imunitário para alguma coisa, hein?!

  4. C.S. says:

    É maluco mas não é parvo.

  5. art says:

    Ainda não percebi se ele é parvo ou ignorante …..na realidade ele pode não pertencer a um grupo de risco , mas isso não o impede de poder ter o vírus em si , e transmiti-lo a alguém que pertença a um grupo de risco. Não sei que formação académica ele tem , mas…… Eu também , provavelmente não tomarei a vacina , mas só e só , porque na realidade não precisamos de 100% da população com proteção para o vírus , para estarmos protegidos …….

    • IonFan says:

      Deixa ver se percebi. Para ti ele é parvo ou ignorante, mas no fim dizes que provavelmente vais fazer o mesmo que ele? Já escolheste qual dos dois adjectivos escolheste para ti?

      Disclaimer: Eu não concordo com uma boa parte do que foi dito pelo Elon Musk sobre esta pandemia.

      • art says:

        A justificação que ele dá demonstra ignorância….

      • Abreu says:

        Ionfan se fosse a SpaceX ou a Tesla a fazer a vacina ele era o número 1 a levar com a pica. Elon musk vai levar ainda a uma crise mundial. Acredita nas palavras do Abreu

        Abracos

        • IonFan says:

          Por acaso a Grohmann Engineering, que é parte da Tesla, vai fornecer as impressoras de mRNA para a CureVac… Ou seja, tecnicamente, vão haver vacinas “feitas” pela Tesla. Vou acampar à porta do laboratório durante uma semana para ser o primeiro 😉

          O Elon Musk está efectivamente a levar a uma crise mundial. Pergunta à malta da industria petrolífera se não vão ter uma crise e em todas as empresas do ramo pelo mundo fora.

          Abraços 😉

          • Fantasma says:

            Se quem fabrica equipamentos para laboratórios se considerasse como estando a “fazer” vacinas, havia uma série deles!

            Sem sentido nenhum!

            Sobre o resto, não me pronuncio. Não tenho nenhuma bola de cristal. Ainda bem que vocês tem uma!

          • Abreu says:

            Ainda e cedo para a indústria petrolífera sentir crise, mas daqui a 2 décadas já vai fazer mosa, e tb temos muitas centrais a fuel oil que vai dar no msm. Vamos ver se a aposta do governo no hidrogênio vai dar certa mas tenho as minhas dúvidas!

          • IonFan says:

            @Fantasma, percebi que reparaste nas aspas, pena não saberes o que significam… Quem faz as vacinas é o laboratório, mas quem contribui para a vacina existir também as “faz” 😉

            A minha opinião é de que já está a acontecer. Sendo assim não preciso de ter uma bola de cristal. Já vou elaborar na resposta ao Abreu.

          • IonFan says:

            @Abreu, eu acho que a industria dos combustíveis fósseis já está a sentir na pele. Já há bancos que não financiam operações desse género e cada vez há menos gente disposta a investir. Penso que está a acontecer o maior movimento de capitais entre industrias da história.

            Neste momento o investimento nas energias “verdes” é massivo e esse capital está a sair da industria dos combustíveis: https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2020-08-30/as-exxon-mobil-is-removed-from-the-dow-is-this-the-end-for-big-oil

            Quanto ao hidrogénio, temos que olhar para ele como um meio de armazenar energia, e não como fonte de energia que não é. No fundo, o hidrogénio é como uma bateria que perde 70% da energia entre a carga e a descarga. Tem algumas vantagens que podem fazer com que tenha aplicação nos casos mais extremos, mas electrificar a economia com recurso ao hidrogénio requer 3X mais energia produzida do que se usarmos baterias.

            Já era difícil o hidrogénio ser competitivo com as baterias na maior parte das aplicações, mas depois do que a Tesla mostrou no Battery Day, tornou-se completamente obsoleto.

          • Fantasma says:

            Quem fabrica os laboratórios com os “tijolos” também as “faz”? Quem fabrica as pipetas, também as “faz”? Quem faz as centrifugadoras, também as “faz”? O pessoal da limpeza também “contribui” para o funcionamento dos laboratórios, quem transporta o material, toda a cadeia usada. Todos estes também as “fazem”.

            A prova que percebi as aspas e a tua “insistência” provam sobre quem percebe do significado das aspas.

          • Fantasma says:

            Quanto à “eletrificação” da economia apenas digo que estamos ainda na pré-história da evolução tecnológica.

            Muitas das “certezas” (incluindo a do Elon sobre o hidrogénio, mais precisamente do hidrogénio verde, e compreensível do ponto de vista económico atual) são claramente exageradas com um potencial de falhanço de previsão, astronómico.

          • IonFan says:

            @Fantasma, sim, essa gente toda também as “faz”. Tiras qualquer um desses elementos e a vacina já não é possível… o significado das aspas eu aprendi no ensino básico, mas o que é trabalho de equipa aprendi logo na pré-primária 😉

            No caso da vacina em si, ainda faz menos sentido excluir a Tesla das entidades que “fazem”. O que a Tesla fornece é a máquina onde a vacina é literalmente produzida e isso faz com que a colaboração com a CureVac seja estreita: https://www.fiercepharma.com/manufacturing/curevac-teaming-up-tesla-to-make-rna-microfactories-for-covid-19-shot

          • Fantasma says:

            Ok, ficamos por aqui.
            Tenho conceitos completamente diferentes de quem produz o quê e quem “contribui” para o quê, e a importância de cada um deles na cadeia de valor.

          • IonFan says:

            @Fantasma, sabe que o hidrogénio verde é a forma menos eficiente de produzir o hidrogénio, certo? E sabes que há motivos físicos, e não tecnológicos, por detrás dessa ineficiência, certo?

            A única esperança do hidrogénio seria a produção de energia renovável barata, mas vai ser sempre ainda mais barato usar baterias, que, ao contrário da electrólise, estão longe de atingir os limites da física, e podem evoluir muito nos próximos anos.

            Não são certezas, mas não deixam de ter um potencial de falhanço astronómico. Posso perfeitamente estar enganado, mas é a minha opinião e estou “astronómicamente” seguro dela.

          • IonFan says:

            @Fantasma, para ti só os ponta de lança que marcaram os golos é que podem levantar a taça… Ok, é uma forma de ver 😉

          • Fantasma says:

            Fica-te bem essa segurança. Mas é só isso mesmo!

            Abraço.

          • IonFan says:

            @Fantasma, além de não dizer respeito a mais ninguém, a minha segurança é apoiada no que sei sobre as tecnologias.

            É fácil não ter uma opinião acerca do que se vai passar no futuro e apontar que os outros não deviam ter certezas. Ninguém sabe o dia de amanhã e, por isso, ninguém tem reais certezas. Mas cada um tem a postura que quer em relação a isso.

            Se sabes algo que não sei, estou disponível para ouvir e, talvez ficar mais inseguro. Até lá, um abraço 😉

          • Fantasma says:

            Não!
            Uma coisa é especialização dos processos na economia.
            Outra é trabalho em equipa, nada a ver.

            É como dizer que para a EQUIPA de futebol, os fabricantes de bolas de futebol, dos relvados, construtores de estádios, camisolas, chuteis, caneleiras, sponsors, balizas, chuveiros e sei lá mais o quê, façam equipa e sejam atores do futebol. Não o são!

            Mas não vale a pena, temos MESMO conceitos diferentes independentemente em que grau académico se “aprendeu” isto!

          • Fantasma says:

            Sei o que sei e sei que é pouco. A minha especialidade de formação não é nas tecnologias para, nem na matéria da energia.

            Mas sei um pouquito sobre a evolução da ciência e tecnologia. Mas, confesso, que a mim não me permite ter grandes certezas, principalmente no que diz respeito à sua evolução.

            Abraço.

          • IonFan says:

            @Fantasma, com essa postura perante a contribuição dos vários níveis para algo acontecer, os teus colegas de trabalho devem adorar-te 🙂

            Estás a comparar quem fornece um serviço genérico usado no processo de fabrico com quem está a desenvolver o processo de produção da vacina em conjunto com o laboratório e vai fornecer as impressoras onde o RNA é impresso… Eu tinha noção que estava a esticar o conceito de “fazer”, mas mal eu sabia que ias esticar o conceito de não fazer para um patamar “astronómico”!

            Sabes o que eu acho? Acho que toda a gente percebeu o que quiz dizer com o ““feitas” pela Tesla”, incluindo tu. Entretanto entraste numa espiral de razões pela qual a Tesla não faz a vacina, que até tu próprio te esqueceste de reparar que afinal faz mais da vacina do que inicialmente pensavas. Mas isto sou eu a analisar os teus comentários sem te conhecer de lado nenhum. Vale o que vale…

          • Fantasma says:

            Caro, já tenho conhecimento há algum tempo da “Participação” de uma das empresas do Elon na “feitura” da vacina. Aliás, há já algum tempo que o Bill Gates ouviu do Elon Musk sobre isso. O meu conhecimento deste fornecimento ainda é ligeiramente anterior a isso, por um acaso do destino.

            Não vou, obviamente, fazer nenhuma observação sobre a tua opinião/certeza relativa à paixão que os colaboradores tem de mim no que diz respeito a trabalho de equipa. Tanto poderei ser um FdP como um ás, ou algo intermédio. Ficará no ar virtual para todo o sempre.

            Cumprimentos e até mais ver.

          • IonFan says:

            @Fantasma, sabendo o que significam as aspas e sabendo da extensão do envolvimento da Tesla na “feitura”, o comentário inicial teve que propósito exactamente? Criar confusão em quem, tal como tu, percebeu exactamente o que eu quis dizer?

            A questão dos colegas também não tinha uma expectativa de resposta. Agora que penso bem nisso, começo a achar que a tua postura em relação às contribuições para algo aparecer feito, teve mais a ver com aquilo que era conveniente para a tua retórica, do que com qualquer outra coisa… Ou seja, apesar deste teu discurso sobre a (des)importância das partes num todo, até podes muito bem ser o melhor colega do mundo.

            Cumprimentos. Até um dia 😉

          • Fantasma says:

            É isso mesmo, descobriste-me a careca.

    • Spoky says:

      Parvo ou ignorante? Claro, ele só tem uma vida muito melhor que tu, sabe mais do que julgas.

  6. Spoky says:

    Vamos la mais uma vez destonar aquilo que é a realidade. Ainda a dias vi na RTP Noticias no noticiario em que a OMS dizia uma senhora que não me recordo o nome, que não tinham ainda a certeza as origens do COVID, como aconteceu e o que provocou tal coisa.

    A própria afirmou isso em direto na TV, não foi a 1 mês nem 2 meses, foi a coisa de uma semana! Infelizmente não encontro a noticia! Pois parece que a RTP passa noticias mas não as publica no site.

    A OMS disse que não sabia como foi originado e ainda não era claro as origens, ora acabaram de admitir isso em DIRETO!

    Eu não tomo vacinas, nem irei tomar daqui a diante, ninguem sabe as consequências a LONGO PRAZO, existem estudos a curto prazo, mas nunca a longo prazo.

    Esta comprovado que certas doenças só se desenvolvem no ser humano passado anos, os estragos não vêm logo, esta é uma das principais razões pelas quais não irei aceitar a vacina.

    Não são teorias da conspiração, é a realidade e a pura das verdades. O nosso corpo foi feito para se curar, é inteligente e sabe deitar fora o que não presta, assim como detectar algum intruso.

    Não é ao acaso que muitas gente nova consegue combater o vírus, principalmente jovens. Existe risco de morte? Sim.

    No entanto o nosso corpo tem a habilidade de se curar, se isso fosse mentira não teriamos jovens e pessoas com alguma idade a sobreviver ao vírus.

    Tomar uma Vacina é algo que nunca vais saber, por muitos estudos que façam teriam que levar anos para avaliar os riscos que possam vir acontecer.

    Já agora para aqueles que são a favor das vacinas, caro houver um problema de saude derivado a vacina, quem é que se responsabiliza? quem é que paga as consultas? O tratamento? Pois pois… tal como eu pensava e tal como vocês pensam e muito bem, faz-te a vida (típica corda bamba…) ou espera sentado.

    Ninguem se responsabiliza por isso! A não ser em testes, mas quando for para fazer vacinação quem é que será responsável?

    Mais… e se o problema originado for causado pela vacina meses depois ou anos depois? Como vão conseguir provar isso? Tanto ao contrário como na situação atual? Não conseguem, e se conseguirem abafam.

    O Elon Musk é esperto, e sabe disso. A OMS é uma organização criminosa que pretende doações, eu não vou fazer nenhuma doação. É patético.

    Acreditar na OMS depois de tantas mentiras tais como “não recomendam o uso de mascará” e depois recomenda e depois diz que não (isto no inicio da pandemia)

    Aqui temos várias razões pelas quais não devemos acreditar nestas organizações!
    https://brasil.elpais.com/internacional/2020-09-21/agencia-de-saude-dos-eua-causa-confusao-ao-publicar-informacao-errada-sobre-forma-de-contagio-dda-covid-19.html
    https://www.publico.pt/2020/07/07/ciencia/noticia/covid19-oms-admite-transmissao-ar-pede-evitem-espacos-fechados-1923494

    Estas e muitas mais! Não vou falar da DGS porque isso já se sabe e qualquer português minimamente com cultura básica, sabe a resposta que é clara e obvia.

    E por favor não me venham com aquela de que a Vacinas passam por rigorosos testes bla bla bla, não entendem que isso é simplesmente interesse por dinheiro? O mundo é a base de dinheiro. É obvio que o dinheiro é mais importante e se tiverem que causar doenças e mais problemas de saúde melhor para eles.

    Alias é assim que muitas industrias vivem, com doenças. E isso da dinheiro. Alias não ter saúde da dinheiro.
    Um médico não vós quer curar, quer remediar. Embora os mesmos talvez tenham a intenção de curar um paciente, não é isso que estão a fazer.

    A Medicina Natural é o melhor caminho para se seguir, esta comprovado. Os side-effects são menores, ao contrário das bulas dos medicamentos da medicina convencional.

    Acordem, as vacinas = toxinas que se armazenam no corpo e passam de geração a geração.
    Não acreditam?
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Elixir_da_Longa_Vida

    Era dado antigamente a várias pessoas, e com isso veio a intoxicação por mercurio que causa Alzheimer, e isso fica no corpo e transpassa de geração em geração dos pais para os filhos e dos filhos (caso futuramente tenham) para os seus filhos.

    O Mercúrio causa muitos problemas, os metais pesados também. E ficam armazenados no nosso corpo, infelizmente a Medicina não entende isso. Nem vai entender tão cedo.

    Criam-se as doenças para depois vender a cura > Vacinas < bom exemplo disso.

    • Ola says:

      Parei de ler quando dizes… “Não são teorias da conspiração, é a realidade”.
      Este tipo de comentários é muito perigoso.

      • Spoky says:

        Tal como o teu é, em que te baseias para dizer que é perigoso, em que te baseias para dizer que é mentira? E vice versa?

        Não tens. Nem terás. Vais colocar o quê? Links de estudos científicos? Vacinas?

        Vives no país das maravilhas.

        • O servente says:

          Ignorancia + ler lixo / teorias da conspiração = comentários como o teu. Impressionante a desinformação destes jovens hoje em dia.

        • Miguel Gomes says:

          Pessoal que vê o telejornal do youtube…

          Eu também não quero tomar a vacina, primeiro porque uma vacina demora anos a ser testada a 100% e não meses, segundo porque ainda sou novo e não pertenço a nenhum grupo de risco, as probabilidades de ter problemas graves com o covid são muito pequenas para arriscar tomar uma vacina feita á pressa.

          Quanto aos grupos de risco, cabe a cada um refletir se efetivamente vale a pena tomar a vacina ou não face à sua condição.

        • Hélio Musco says:

          Queres mais provas que a realidade que tens neste momento? Uma realidade em que não precisas de te preocupares com doenças como a varíola, poliomielite, sarampo, tétano, etc…
          Estas doenças estão controladas (algumas erradicadas) por causa da vacinação.

          Porque é que achas que as pessoas tem uma esperança de vida muito maior? Porque é que achas que tens uma taxa de mortalidade muito inferior nos primeiros anos de vida?

          Hoje em dia é preciso ter muito cuidado com pessoas que cospem informação falsa como tu.

          • Spoky says:

            HAHAHAHA oh rapaz, maior esperança de vida? Só se for na cabeça deles, fica sabendo que a maioria das pessoas velhas, que chegaram aos 100 ou mais anos, são mesmo de que tempos!?

            Hoje em dia, a esperança de vida é menor. O peixe esta cheio de mercúrio, aquacultura toca a dar ração aos peixes. Comida processadas com MSG. Hormonas nos animais para crescerem e ficarem mais “saborosos” ou seja vender mais.

            Hélio, tu cospes mas é fição da dura realidade que se vive hoje em dia. Não estas preparado para enfrentar a realidade.

            Lida com isso.

          • Hélio Musco says:

            As pessoas que tem agora 100 anos, tem porque a medicina está preparada para isso. Achas mesmo que antigamente havia mais centenários que hoje? Mostra-me a essa estatística. Eu ao contrário consigo provar: https://www.pordata.pt/Europa/Esperan%C3%A7a+de+vida+%C3%A0+nascen%C3%A7a+total+e+por+sexo-1260

            Em 1960, a esperança média de vida à nascença era de 64 anos aqui em Portugal. Hoje, é de 81.
            Não só Portugal como é quase todo o planeta Terra, este dado tem vindo a aumentar.

            Sobre o MSG (https://en.wikipedia.org/wiki/Monosodium_glutamate), está comprovado que essa substância que é completamente segura em doses normais (a dose é que é o principal inimigo. Tudo em excesso é um “veneno”, até a água). O MSG está presente em certos produtos naturais, como é o caso do tomate. Isso é apenas outra teoria da conspiração com nenhuma base cientifica por trás.

            Sobre o peixe e mercúrio. Nada tem a ver com a aquicultura, mas sim quão acima estão na cadeia alimentar, pois ao logo da vida vão acumulado mais esse composto. Mas não é nada de alarmante para a saúde das pessoas, pois as quantidades são bastante baixas e só são prejudiciais se apenas consumires esses tipos de peixes (https://rotasaude.lusiadas.pt/prevencao-e-estilo-de-vida/nutricao-e-dieta/mercurio-no-peixe-motivo-preocupacao/). O mesmo para as carnes vermelhas. Podes comer sem problemas, mas convém não abusar.

            Convido-te a informares melhor, porque já não é uma ou outra teoria da conspiração que apresentas. Daqui a nada, só falta dizer que a terra é plana e a ida à Lua foi mentira.

      • RICARDO FRAGATA says:

        O spoky falou bem!E o que você ouve e vê nos jornais é tudo verdade?pois não me cheira.

    • Gomes says:

      Spoky, a longo prazo a internet faz mal a pessoas como tu! Larga isso!
      Pareces aqueles que tem anúncios no jornal a dizer que curam tudo!!!

    • Hélio Musco says:

      Pplware, e que tal começar a moderar este tipo de comentários que não só são falsos como põem em risco outras pessoas que acreditem nesta desinformação?

      • Vítor M. says:

        Quando tens à frente do maior país bélico do mundo um tipo com as mesmas ideias, queres tapar a boca a um comentário que nada diz? Ele está errado e os nºumeros provam isso, infelizmente há muitos como ele, até uma simples app que poderia ser útil, eles acham-se perseguidos. Mas é assim que percebemos onde está afinal a doença.

        • IonFan says:

          Só vamos ter moderação quando o Trump deixar de ser presidente? É isso?
          Dois mal não fazem um bem…

        • Mario says:

          A doença são vocês que propagam mentiras e medo.

        • Hélio Musco says:

          O Trump nunca disse mal das vacinas. Aliás ele até prometeu que iria ter uma contra o covid antes das eleições. É claro que tem algumas políticas duvidosas (e.g. covid, aquecimento global), mas aqui estamos num espaço diferente.

          Também não podemos comparar o sítio onde estamos. Eu se quiser posso mandar o Trump para um sitio que eu cá sei e não me acontece nada. Mas se eu fizer aqui nos cometários, a minha mensagem é apagada. Ou seja, existem regras diferentes dependendo do espaço onde estamos. Não sei como um insulto com zero valor é mais prejudicial/grave a um cometário cheio de informações falsas que põe em risco outras pessoas.

          • Vítor M. says:

            O Trump, Bolsonaro e mais uma dúzia ou duas como eles angariam malta, alguns como os que vemos (dois ou três) por aqui, felizmente por cá são poucos, residual mesmo, mas no mundo, infelizmente, são milhões e aos milhões tombam com doenças por ignorância. Mas pronto, vamos ver se a pandemia passa…

          • C.S. says:

            Até quando é que vocês vão alimentar este embuste?
            Já passaram 7 meses e não aconteceu nenhuma daquelas previsões apocalípticas, que toda a gente jurava que ia acontecer na primeira fase. Estão todos agora a dizer que na segunda fase é que é.
            É preciso passar mais uma série de meses para ver que isto não tem nada a ver com saúde, mas sim com economia?
            Será que é preciso rebentar com a economia para toda a gente perceber?

          • Jorge says:

            C.S. vai dizer isso aos milhares que morreram, aos milhões que estiveram entre a vida e a morte, aos milhões que nunca mais recuperaram totalmente e aos biliões de familiares que sofreram com isso

          • C.S. says:

            Ó Jorge estou a falar para os outros milhões.
            Sabes por acaso que enquanto morreram 1 milhão por covid morreram 80 milhões de outras doenças?
            Pensa um bocadinho pela tua cabeça, vá lá.

          • LR says:

            @Jorge: esquece, não vale a pena. É daqueles para quem a “sua verdade” é a única real, tudo o resto são mentiras e desinformação.

          • Tadeu says:

            C.S., para quê nos preocuparmos com alguma doença, afinal de contas há milhões de pessoas a morrer por causa doutra doença…

        • ervilhoid says:

          lol @Vítor M. essa do Trump era desnecessária, até porque nem foi o que mais usou armamento, já o prémio Nobel da Paz foi recordista…

          já agora a simples app que te vai dizer? que te cruzaste com alguém com Covid e para estares atento aos sinais? grande coisa

        • Urtencio says:

          Eu não vou dizer que ele está errado nem que está certo!
          Mas já que a tua afirmação em conforme ele está errado é os números, consegues-me dizer quantas pessoas morreram efectivamente de Covid e não apenas com Covid?
          E tens alguns exemplos em Portugal de pessoas que morreram com Covid mas a morte foi de completa negligência e foram contabilizados como Covid, e estes são os que conheces porque infelizmente deves ter muitos mais!

      • Mario says:

        Censurar porque não gostas de ler as verdades? Era o que faltava!

      • Spoky says:

        Oh Hélio, tal como disse no comentário a cima em resposta a tua pessoa. Podes comprovar onde é que é falsos? É que tu não, achas. Tu afirmas que é falso.

        Sendo assim, poderias mostrar uma prova 100% irrefutável de como é mentira? Já que tu próprio afirmas que é desinformação e falso. Certamente terás todo o gosto em desmentir.

        Alias, afirmas que é falso mas não vens desmentir logo. Vens com a típica argumentação chamada ZERO. Em vez de vires logo com provas validas e com um argumento que possa contradiar o que eu diga. Não! Vens com essa conversa.

        Claramente, mas é claro que tens toda a razão. No meio desse pequeno texto, não vejo nada a não ser uma pessoa frustrada, com a opinião alheia dos outros.

        Porque provas, já se viu que te escaparam. Se calhar, não sabes utilizar o Copy & Paste.

        Fico a espera (mais uma vez) 😉

    • Cicrano says:

      Nunca li tanta estupidez aqui.
      Tens a certeza do que escreves? PROVAS, tens?

    • Jorge says:

      Se o corpo humano se cura a si próprio então deixa de tomar vacinas e qualquer tipo de medicamentos, ervas ou mezinhas. Quando veres os teus filhos pais ou tu próprio a sofrer vais dizer: que parvo que eu sou. És um iluminado que consegue contrariar a ciência de centenas de anos. Deves ser o novo messias, a julgar pela tua sabedoria divina

      • Spoky says:

        Vai ler sobre as propriedades medicinais das plantas, se não curam. Porque é que muitos médicos recomendam ter uma alimentação equilibrada e comer frutas e vegetais?

        Para quê ter uma alimentação saudável, e comer frutas e vegetais se não ajudam? Vira o disco e toca o mesmo.

        Vai para o McDonalds enche-te de fast food, comidas processadas, peixes em aquicultura (aquacultura) faz-te bem, e sem duvida que não vais precisar de nenhuma “mezinhas” como tal tu dizes.

        Caso venhas a ter Cirrose, não te preocupes. Vai ao Hospital com um Médico e ele vai ser um homem de palavra, vai te dar um belo abraço e uma receita com antidepressivos.

        Depois no final da história descobres que o Milk Thistle, ou as “mezinhas” ou “Messias” poderiam eventualmente reverter a situação.

        Olha o que as minhas “mezinhas” como tu chamas fez e faz
        https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4539063/

        Quando te vires a sofrer e teres uma doença “misteriosa” ou sem resposta ou auto-imune vais dizer “porquê é que tenho isto!? Porque será que acontece e como? Quais são as causas?”

        E vais te aperceber que o Gluten, MSG, Metais Pesados e o Virus Epstein barr num futuro próximo ou talvez não, poderão ser as causas e vais dizer

        “Que parvo eu sou, chamei de iluminado aos outros, mas o iluminado fui eu por ter acreditado apenas na Medicina Convencional”

        Não te preocupes, os médicos (não todos) vão la estar para ti, para te darem um pequeno abraço de aconchego.

        E não te preocupes Jorge! Que os AntiDepressivos vão curar o teu fígado. São uma bomba, o teu fígado agradece e até vai começar a trabalhar mais e melhor.

        • Hélio Musco says:

          Spoky, nunca ouviste dizer que “Mais vale prevenir, que remediar”? É isto que os médicos querem que tu faças. Para além de reduzirem o trabalho deles (isto é, menos doentes, menos trabalho), reduzem também o custo ao Estado (isto é, menos trabalho, menos dinheiro a ser usado na saúde). E quem é o Estado (esse bicho papão!!)? Somos todos nós!
          Por isso, a teoria que as doenças foram fabricadas para gerar mais dinheiro é totalmente descabida, pois são os médicos os primeiros avisarem a pessoa para se prevenirem.

          Mas isto era tudo muito bonito se fosse assim tão simples…apenas comer saudável. As pessoas que apanham a gripe sazonal não apanham porque comeram pior. Principalmente os idosos, que viveram uma vida sem químicos, MSGs, metais pesados (e sei lá mais o quê), são os que mais sofrem com estas gripes…mas não te vou dizer o porquê de eles serem o grupo de risco da gripe sazonal (e também de muitas outras gripes). Vou deixar-te pesquisar.

    • Extrudes says:

      este comentário do SPOKY é sinal mais que evidente da falta de recursos humanos na psiquiatria em Portugal. é urgente o moderator filtrar as FAKESNEWS e banir utilizadores que a propaguem.

      • Vítor M. says:

        Ele não está a propagar fake news, ele está a propagar a sua própria essência, o que ele pensa, o que ele é… que vale o que vale, vale para ele seguramente. Não é mais que um compilar de ideia sem sentido, perante os números e perante a realidade. Quando passar disso, aí sim, as regras são claras.

        • Hélio Musco says:

          @Vítor M., ele está a pregar situações que podem levar ao risco as pessoas. Exemplo: “A Medicina Natural é o melhor caminho para se seguir, esta comprovado. Os side-effects são menores, ao contrário das bulas dos medicamentos da medicina convencional.”

          Aqui está admitir que a medicina natural é melhor que medicina moderna. Basicamente, os médicos não servem para nada e se estás com uma tosse…bebe um chá.

          Novamente aqui: “Não são teorias da conspiração, é a realidade e a pura das verdades. O nosso corpo foi feito para se curar, é inteligente e sabe deitar fora o que não presta, assim como detectar algum intruso.”

          Indica que o nosso corpo é uma máquina que adapta-se a tudo. Qualquer problema, o corpo resolve…o que é totalmente falso. Se isso fosse verdade, apenas morríamos de velhice.

          Isto são apenas 2 exemplos tirados do post principal. O que não falta por aí é mais informação falsa que pode prejudicar outros.

          E apesar de eu ser a favor da liberdade de expressão, existe limites para a mesma, como é o caso do incentivo ao suicídio que é crime na nossa jurisdição.
          Incentivar as pessoas a não tomarem as vacinas, é de uma completa irresponsabilidade que devia de ser punida pois não só coloca em risco a vida da pessoa e dos seus mais próximos.

          • Vítor M. says:

            Que faça bom proveito, é lá com ele. Ele apenas está a expor a sua opinião e não a fazer notícia, como te disse, vale o que vale. É como os da Terra Plana, só expressão a sua opinião, totalmente enviesada e errada, mas é o que dizem acreditar… porque alguns quando lhes chega o lume ao Óò… já se sabe não é? 😉

          • Hélio Musco says:

            Vítor M. o Spoky está a todo o custo propagar teorias da conspiração.
            1º – Comunidade científica desconhece efeitos da vacina a longo prazo. (Falso: https://www.nhs.uk/conditions/vaccinations/hpv-vaccine-cervarix-gardasil-safety/)
            2º – Vacinas são para gerar dinheiro (Falso: https://www.deco.proteste.pt/saude/medicamentos/dicas/vacina-contra-a-gripe-quem-precisa-quando-tomar-e-quanto-custa)
            3º – Medicina alternative tem menos side-effects que a medicina moderna. (Falso: https://www.theguardian.com/australia-news/2017/feb/06/herbal-medicines-can-have-dangerous-side-effects-research-reveals)
            4º – Comunidade científica desconhece os perigos do mercúrio no corpo. (Falso: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/mercury-and-health)

            4 afirmações logo no post principal. Todas elas falsas e facilmente comprovadas. Mas todas elas são perigosas para quem não conhece o tema e assume que é verdade. O problema não é apenas ele, é quem o rodeia, quem vê os posts dele e acredita (mais aplicado aqui no Pplware). Hoje em dia, muitas pessoas não se dão ao trabalho de verificar se é verdade ou não, e se essas pessoas tem o azar de apanhar estes posts de teorias da conspiração, tem uma grande probabilidade de causar impacto nas suas vidas e nas dos outros (e.g. não tomando vacinas quando necessário).

            Sobre os terraplanistas. O caso não é tão grave (e nem chega a ser grave) porque não afecta a saúde das pessoas, ao contrário do anti-vacinação. O mesmo para 5G, desde que não destruam torres de comunicação, por mim até podem usar um chapéu de alumínio. Agora quando alguém é anti-vacinação isso pode causar surtos, basta ver os casos de sarampo que aparecem de vez em quando. E para aqueles que acha que o sarampo é uma brincadeira:
            “A maior parte das vítimas tem menos de cinco anos, o grupo mais vulnerável a esta doença, e morreu após o desenvolvimento de pneumonias e encefalites. Quem sobrevive pode ficar surdo, cego ou com danos cerebrais irreversíveis.” (fonte-https://observador.pt/2019/12/05/houve-140-mil-mortes-por-sarampo-em-2018-maior-parte-sao-bebes/)

          • Vítor M. says:

            Ele está a dizer o que sabe, e está errado, mas é com ele, ele aqui dentro não vai longe, os nossos leitores são muito informados. Nós mesmo fazemos questão de dar esse poder a quem nos visita, com informação precisa, atual e fiável.

          • Fantasma says:

            Até há algum tempo, as teorias da conspiração, negacionistas cientificos, anti-vacinas eram apenas um “assunto interessante”. Já não são para levar a “brincar” desde que estão políticos em órgãos de poder que defendem as mesmas ideias.

            Os anti-vacinas já estão a criar problemas em vários sistemas de saúde, com o ressurgimento de doenças virtualmente extintas ou perfeitamente controladas.
            Crentes da teorias da conspiração andaram por aí a incendiarem antenas LTE e até o próprio presidente dos EUA apelou a um grupo de supremacia branca (que dizem que não são) e defensor de várias teorias de conspiração para estarem “atentos”. Se isto não começa a ser preocupante ou mesmo grave, não sei o que será.

            Confesso que não sei o que fazer perante estas novas “realidades”, como se combate esta desinformação e as consequências que trarão. Infelizmente já começa a minar mesmo o interior de famílias devido ao incrível fanatismo. A violência verbal “online” já saltou as fronteiras que separavam do virtual do real.

            Este assunto já não é uma nota de rodapé e “interessante” para se ler numas seleções do Reader’s Digest. Precisamente por estarmos numa era de super-informação, isso funciona como um alto amplificador para o bem e para o mal. “Esqueceram-se” de formar/educar sobre a forma como se usa a “auto-estrada”.

            Espero que continuem com a informação baseada na corrente evidência científica.
            Cumprimentos.

      • C.S. says:

        O que é evidente e mais que evidente é esta pseudo pandemia trazer ao de cima o pior da raça humana, a bufaria.
        Foi assim na segunda guerra,(com os judeus) e é assim agora, como é exemplo este comentário acima.

      • Spoky says:

        FAKE NEWS, Ok aceito. Mas agora posso te pedir um simples favor? Podes elucidar-me e comprovar a 100% do que eu estou a dizer, que é uma mentira e uma fake news?

        Ou vais vir com aquele argumento “mas tu também não podes comprovar”

        Pois, então sabes a resposta. Aquilo que eu escrevo, é aquilo que eu penso. Têm é de banir quem não respeita, não sabe ou não quer ouvir as opiniões dos outros.

        És um ditador Extrudes, és contra a opinião alheia. E isso faz-te mal, tu é que devias ir ao psiquiatra, eu graças a deus não preciso.

        Afinal de contas, quem não sabe ouvir o outro lado é quem tem problemas em saber ouvir os outros. E isso é uma doença, chama-se ORGULHO, IGNORÂNCIA e DONO DA PRÓPRIA RAZÃO.

        Fico a espera 😉

    • Rui Costa says:

      “Eu não tomo vacinas, nem irei tomar daqui a diante, ninguem sabe as consequências a LONGO PRAZO, existem estudos a curto prazo, mas nunca a longo prazo.”

      Esta é uma grande mentira, se fores Português. Se não tivesses boletim de vacinas em dia, se não tivesses levado as vacias que no teu tempo faziam parte do SNS, não frequentarias a escola entre outras situações onde exigem essas vacinas.

  7. Fantasma says:

    Que idiota! “Toda a gente morre”
    É um empreendedor notável, e que deixa sem dúvida alguma a sua marca forte na evolução tecnológica e da humanidade. Ficará, de certeza, na história. Mas não deixa de ser também um idiota!

  8. Cortano says:

    Aposto que vota no Trump.

  9. ToFerreira says:

    Imunidade de grupo não lhe diz nada…

  10. Sardinha Enlatada says:

    Se ele nao toma eu tambem nao vou tomar :p realmente e preciso ter cuidado com estas vacinas feitas a pressa.

  11. KodiakShadows says:

    Só ele?

  12. SuperSilva says:

    O Musk tá certo, estão tentando empurrar essa vacina às pressas em todo mundo, porque senão serão todos imunizados naturalmente, como funciona para a maioria dos vírus. Quem tem de tomar vacina da gripe são os grupos de risco, porque seria diferente? Os vírus tem alta taxa de mutação, o que vcs acham que eles querem? Todo ano o mundo inteiro tomar uma nova vacina, fala sério. H1N1 teve vacina? Zika teve vacina?

    • Fantasma says:

      Sim, H1N1 tem vacina. É , tipicamente, uma das estirpes presentes na vacina da gripe.
      Não, ainda não há vacina para o vírus Zika (há uma série de vacinas em desenvolvimento na fase final de testes). Apesar de já ter havido epidemia considerável (julga-se que terá havido mais de 1 milhão de infetados no continente americano), está em níveis baixos. Apesar de não ser, tipicamente, mortal pode criar, mais raramente, complicações sérias.

      Não há imunização natural! Sem a vacina, nos próximos tempos (longos) não haverá possibilidade de imunização natural!

      O vírus não tem alta taxa de mutação, pelo menos a suficiente, até agora, para invalidar a corrente eficácia das vacinas em desenvolvimento.

      Todos os anos são desenvolvidas vacinas dela gripe para o mundo inteiro, aliás são 2 blocos de vacinas por ano (1 para o hemisfério norte outra para o sul). Ainda não se sabe o suficiente para se saber se, para o sars-covid-2, será necessária toma regular ou não, se bem que por alguns indícios parecer apontar nesse sentido)

      Enfim, uma carregada de misturada de pseudo-factos para misturar e dar o que se quer dar. Triste!

    • Fantasma says:

      *carregada = catrefada

    • Cicrano says:

      Outro… Calado eras um poeta, mas ao invés disso, sempre que abres essa fossa só sai m**da… Naturalmente.

    • Tadeu says:

      Acho que desconheces que a maioria das vacinas que nós tomamos são contra virus. Sem elas teríamos uma maior mortalidade infantil e várias mobilidades perigosas na idade adulta.

      A vacina da gripe é aconselhada apenas a grupos de risco porque a população já tem algum nível de imunidade contra a gripe, e porque a vacina da gripe de cada ano não é desenvolvida contra a estirpe específica em circulação na população, é desenvolvida com base em previsões do que pode ser a gripe nos meses a seguir, de forma a melhorar a imunidade das pessoas. Não se espera a imunidade de grupo até porque normalmente a eficácia não é elevada.
      A vacina da Covid está a ser desenvolvida para ter eficácia elevada e para criar imunidade de grupo, na esperança de poder controlar a doença e de que ela possa desaparecer e não tornar-se uma doença endémica.

      • Cicrano says:

        Finalmente… um comentário de alguém informado!

      • Miguel says:

        Mas qual doença? Aquela que ninguém sente e que mata quando tens cancro terminal?

        • Tadeu says:

          ninguém sente? engraçado… não foi o Boris Johnson que esteve nos cuidados intensivos durante dias por causa da doença?
          Não é a doença que deixa pessoas sem cancro a necessitar de fisioterapia?
          Não é a doença que matou alguns atletas?

          • Miguel says:

            Mostra lá números para podermos discutir com seriedade.
            Já agora numeros de pessoas que morreram ou ficaram debilitadas devido ao covid mas que não tinham qualquer outra patalogia antes.

            O bolsonaro pouco ou anda sentiu. E agora?

          • Tadeu says:

            Não preciso de perder tempo a mostrar números, a partir do momento que há casos públicos conhecidos a tua afirmação de que ninguém sente é automaticamente desacreditada – chama-se em matemática, lógica.
            O bolsonaro sentir ou não (coisa que até sentiu como gripe, segundo o próprio) não invalida que outros tenham sentido.

          • Jorge says:

            Não me surpreendia que ele nem sequer tivesse apanhado a doença, e só disse que sim para provar a sua posição e vender a cloroquina, provavelmente porque tem interesse. Presidente a vender um artigo, minha nossa…

  13. SANDOKAN 1513 says:

    No início do próximo mês de Novembro lá vou eu tomar a vacina contra a gripe.É todos os anos por esta altura,lá tem que ser.Mais vale prevenir que remediar. 🙂

  14. Bruno Borges says:

    nem a familia dele…nem a minha! quando o mundo começar a OBRIGAR as pessoas a tomar vacinas…acreditem que é o ponto sem retorno!

    • Fantasma says:

      JÁ houve retorno!
      Em Portugal, e noutros países, já houve vacinas obrigatórias por lei! Devido à fraca capacidade imunológica do país (comparativamente com outros com planos de vacinação bem estabelecidos), falta de informação e ignorância, vacinas contra doenças de crescimento descontrolado passaram a ser obrigatórias.

      Mais tarde, quando o programa de vacinação deu os seus resultados incrivelmente positivos, deixou de ser obrigatório, até porque se conseguiu erradicar de todo ou com completo controlo sobre doenças mortais.

      Mal sabiam que no século xxi haveria a “ignorância informada” com ressurgimento (preocupante) de doenças virtualmente exterminadas e controladas!

      • Rui Costa says:

        Já houve???? Mas estamos a brincar ou a falar a sério. Há vacinas obrigatórias por Lei, que são gratuitas e ainda há vacinas recomendadas, que só as dás aos teus filhos se quiseres mas se quiseres, terás de as pagar.

        Mas é só energúmenos por aqui

        • Fantasma says:

          Sim, já houve.

          Existe o plano nacional de vacina que é universal, gratuito e não obrigatório, apesar da lei prever para as vacinas da difteria e tétano, mas relacionadas com atividades na função pública o escolas. Se não se quiser ir para a função pública ou escola pública (!) ninguém vai prender ninguém nem sequer vai conseguir obrigar os paizinhos a vacinarem os seus filhos.

          Portanto, não, estritamente falando NÃO há obrigatoriedade absoluta para tomar QUALQUER vacina!

          Poderia haver, para uns com alterações legislativas para outros bastando ser, de alguma forma, regulamentada para não haver um vazio legislativo.

    • Cicrano says:

      Infelizmente que foste vacinado… Pois hoje estás aqui a demonstrar que foi um erro terem gasto dinheiro e recursos contigo.
      Obviamente que a Terra para ti também é plana e os aviões espanham chemtrails…

  15. TSSRK says:

    Não percebo como os media dão notabilidade a este tipo de afirmações.

  16. Miguel says:

    Eu também nme vou recusar.
    Vacinas só levo as realmente necessárias, ou seja, para doenças com grande potêncial de morte ou danos graves.
    BCG, hepatite, tetâno, meningite viral…
    Vacinas tipo a da gripe e agora covid-19 é para pessoas imunológicamente frágeis ou doentes crónicos. Para os os outros o próprio corpo trata do problema.

  17. Cicrano says:

    Que não tome a vacina, que contraia o SARS/CoV2 e que morra… A mim não me afecta em nada.

    • IonFan says:

      À excepção deste comentário que é apenas vazio de conteúdo útil, os teus outros 5 são todos insultos ou em tom de insulto…
      Os responsáveis do Pplware deviam repensar esta secção para tornar isto mais difícil de acontecer.

      • Cicrano says:

        Sentiste-te ofendido? Coitadinho… já não vou dormir hoje a pensar nisso.

        • IonFan says:

          Nenhum dos teus comentários foi dirigido a mim. Por isso, não, não me senti ofendido. Senti-me foi triste por estas secções estarem cheias de comentários como os teus, que não só não acrescentam nada à discussão, como ofendem que acrescenta (concorde-se ou não com o conteúdo).

    • Miguel says:

      98% (e muito provavelmente mais devido á má gestão de causas de morte) das pessoas com covid-19 não morre. Portanto, a probabilidade de Musk morrer com covid-19 são muito pequenas.
      Mais….. se considerarmos o estado de saude do musk e sua idade, diria que a probabilidade de tu morreres atropelado por uma mitsubishi Canter de 1992 com pneus michelin sport pilot 3 são maiores que as probabilidades do Musk morrer de covid-19.
      Olhem para a matemática e deixem de ver novelas.

      • Tadeu says:

        ok! já percebemos que não tens qualquer problema com 2% (segundo os teus números) da população morrer duma doença evitável, já que achas a probabilidade pequena. Não interessa que isso representaria o dobro da mortalidade bruta anual portuguesa. Mas é apenas matemática…

      • Fantasma says:

        Nada como a matemática!
        Pelo menos 1 milhão de pessoas já foi. Pffff, nada de especial…

        Essa e o “toda a gente morre” são perfeitamente equivalentes.

        Gostas dessa matemática enquanto tu e teus próximos não fizerem parte dessa matemática, provavelmente.

  18. Cicrano says:

    Já deu para perceber que existem pessoas que só lá vão com aqueles chips 9mm Glock instalados na ervilha a que chamam de cérebro.

  19. Carlos Lima says:

    Significado de “Pandemia”: Surto de uma doença com distribuição geográfica internacional…
    Ok, mas, o que é “doença”: Falta de saúde, incómodo, moléstia, patologia, enfermedade, infeção…
    Ora bem, então, se os (supostos) positivos (“assintomáticos”) não estão doentes, não se pode classificar como “doença”, logo não é “Pandemia”. Pode ser verdade que existe uma transmissão vírica determinada (teríamos que entender porque as papaias e as cabras dão positivo, kkkkk…), mas não se pode dizer que é uma “Pandemia” nem “Epidemia” a menos que se modifiquem os conceitos e significados (mas não me estranhava nada que isso acontecesse mesmo, a mando da toda poderosa OMS).

  20. PeterOak says:

    Elon, estou contigo.

  21. Miguel says:

    Eu na realidade estou-me nas tintas para o covid-19 devido aos perigos que representa serem minimos, ao nivel de uma gripe.
    Mas no trabalho demostro enorme preocupação e alarmismo. Sabe bem estar em casa!

    • Vítor M. says:

      Ao nível de uma gripe? Tanta gente nos laboratórios e tu passaste ao lado de uma grande carreira. Raios, estás no lugar errado.

      • IonFan says:

        Bela atitude de alguém que devia moderar… Já deu para perceber porque é que o nível destas secções não melhora.

      • Miguel says:

        Mostra lá números.

        • Vítor M. says:

          A esta altura ainda tenho de te mostrar os números? Esquece, já não vale a pena, estás em negação.

          • Rui Costa says:

            Vitor,

            A verdade dos números (Apenas em Portugal) Na época da gripe (+-6 meses), 2018/2019 morreram em Portugal cerca de 3000 pessoas. Em 7 meses de pandemia, ainda não morreram tantas pessoas.

            “Durante a época de gripe 2018/2019 o número de óbitos atribuíveis à gripe e às temperaturas baixas extremas foi estimado, respetivamente, em 3.331 e 397 óbitos”, refere o relatório do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, a que a Lusa teve acesso e cujos principais resultados foram hoje discutidos em Lisboa.

          • Vítor M. says:

            Mas a gripe não tem a atenção que esta doença está a ter, se tivesse, por parte das pessoas e instituições de saúde (assim como os cuidados individuais) provavelmente não morreriam metade dos cerca de 3000 que morreram ano passado. Até porque tem vacina, tem medicamentos testados e usados há décadas e a sua infeciosidade é bem menor que a da COVID-19 e muito sazonal. Não se pode comparar. Os números assim despidos podem estar a enganar se não se avaliar tudo o que está no alvo da COVID-19.

            Esta doença não tem vacina ainda, não tem um procedimento medicamentoso testado, é por tentativa erro, e ainda está longe de se perceber a sua gravidade. Pior que isso é o desconhecimento que ainda existe acerca desta doença, o que não acontece com a gripe.

            Basta ver ao redor do planeta que é catastrófica a doença, está imparável. Se fosse uma gripe ou algo comparável, já tinha sido travada. Não se enganem, não é uma gripezinha ou um resfriadinho.

          • Miguel says:

            Tem alguma coisa contra quem quer fazer parte da “imunidade de grupo”?
            Não vejo mal nenhum, aliás não vejo nenhum médico a ser contra a imunidade de grupo” até são todos a favor mais controlado menos controlado são todos a favor.

      • Miguel says:

        E nos números especifica as morte “de” covid e as de “com” covid.

        • Vítor M. says:

          Como é sabido, a COVID-19 aumenta consideravelmente as mortes em pessoas com outras doenças. Sem a COVID-19, as pessoas teriam uma vida de vigilância, mas com “vida” pela frente. Está mais que provado isso. Depois, como também está provado, o SARS-CoV-2 deixa mazelas em várias partes do corpo que podem potenciar outro tipo de problemas. Perda de memória, perda de capacidade pulmonar, perda de desempenho cardíaco, etc. etc. etc.

          Portanto, não é por acaso que já se ultrapassou a barreira de 1 milhão de mortes em apenas 7 ou 8 meses. Aliás, é muito provável que esse número seja pelo menos o dobro, dado que em grande parte do mundo, desde março que não há capacidade de teste aos óbitos. basta ver a Venezuela, As Honduras, a Colômbia, Índia, Bangladeche, Peru, Paraguai, Bolívia e tantos outros países sem capacidade de testagem, sem capacidade de testes na autópsia e sem recurso a tecnologia para compilar informação.

          Infelizmente estes números conhecidos são provavelmente uma metade da realidade, se não for muito pior o cenário.

          Mas ainda há muitos com a cabeça enterrada na areia que não acham haver qualquer problema. Imagina tu que agora até a família do Trump.

          • Wishmaster says:

            @Vítor M.
            Não morrem da doença, morrem da cura.
            Neste momento, não foram realizadas milhões de consultas médicas, não foram realizadas centenas de milhar de exames complementares de diagnóstico, não foram realizadas dezenas de milhar de cirurgias… Mas claro, esta realidade dificilmente será medida em números, o nexo de causalidade entre a pessoa morrer ou ter sérias complicações e o facto de não ter ido a consulta ou a um rastreio de cancro, da mama ou cólon, por exemplo, dos mais complicados.
            Toda esta realidade ficará escondida, não teremos uma associação directa. Mas entretanto, já se sabe que a mortalidade “não-covid” aumentou em Portugal, em relação ao ano passado….
            Dá que pensar, não dá?
            E que tenham vós também noção disso.
            Parabéns aos políticos que aproveitaram uma situação que existe, sim, os médicos não sabiam no início lidar com a doença, é verdade, mas entretanto a doença e o vírus não justifica mais o pânico inicial e o condicionamento das pessoas como está a acontecer. Só um exemplo, na questão dos ventiladores, foram definidas novas guidelines quanto à sua utilização pelos profissionais de saúde, pois reconheceram que estavam a prejudicar mais do que ajudavam, que os profissionais estavam a recorrer a ventiladores de forma precipitada. Daí que tenham definido novas guidelines no procedimento médico.
            Isto tudo evoluiu, mas o pânico continua instalado.

          • Vítor M. says:

            Tocaste num ponto importante. A cura. Pois bem, além do problema da doença em si, do que provoca, dos quadros clínicos graves e agudos, ainda há o desconhecimento (agora menos, felizmente) sobre os procedimentos médicos. Inicialmente, a ideia, não se sabe de onde partiu, era entubar e muitos morreram dessa “cura” sim. A Alemanha, por exemplo, não foi por esse caminho e conseguiu controlar o número de óbitos. Atualmente já não se faz da mesma forma, aprendeu-se e s mortalidade, como temos visto em Portugal, está “mais controlada”. Existem agora melhores procedimentos medicamentosos e de intervenção nos casos mais graves.

            Agora, sim o problema das consultas que não se fizeram e com isso resultou em graves problemas e mortes por falta de cuidados médicos, foi outro grave problema gerado pela COVID-19. Por isso esta não é uma doença que se possa sequer comparar com a gripe, como muitos erradamente fazem.

            Sobre os aproveitamentos políticos… isso é já de outro foro, é do foro da decência humana e de facto vemos por este mundo foram os políticos a tirar proveito à custa do medo, das mortes. Mas isso é combatido pela informação. Temos de estar informados, munidos de conhecimentos. As pessoas têm de levantar o cu e pesquisar mais, têm de se adaptar em vez de esperar que a realidade à sua volta de adapte à inércia. Isto também está a causar danos na sociedade e a doença do novo coronavírus agrava este quadro, que tem estado latente há décadas.

            Sim, o pânico inicial do papel higiénico, dos ventiladores foi terrível. mAs isso mostra como é frágil toda a estrutura de segurança dos países. É só conversa da treta. Nunca estão preparados, são sempre apanhados com as calças nas mãos. Se tivéssemos agidos em janeiro, estaríamos muito melhores agora, mas agimos em meados de março. Porque as autoridades nem sabiam sequer do que se tratava e demoraram a perceber, o que é grave, tendo em conta que são pagos e bem pagos para saberem e ocuparem cargos de governação.

            Atualmente reina o desinteresse. Quer-se sim os estádios com povo, quer-se retomar tudo à força toda, restaurantes cheios, cafés a bombar até altas horas, povo nas praias, nas ruas… nas manifestações, nos concertos, etc etc e os aviões vão levantar de novos a todo o ritmo no próximo ano e sem se saber como serão os resultados das vacinas. Mas as pessoas, que têm esses trabalhos, têm de comer, é verdade. Mas então o que está mal?

            Está mal toda a humanidade. E isto só acontecer agora foi uma sorte. Poderia ter já acontecido antes e de forma muito mais desastrosa. OMS não é uma organização do planeta, é de alguns só, depois a UE atua de uma forma, os EUA de outra, a China está-se a borrifar para o resto do planeta e a Rússia quer lá saber se o mundo morre ou não. A Coreia do Norte é um mundo à parte, a Turquia está ali num enclave do deve e do haver, os desgraçados da américa do sul… caem para o lado e nem um funeral têm decente, na Índia aquilo é aos milhares por dia e ninguém sabe se são 10 mil ou mil, que não há capacidade para mais.

            Depois há realidades em África que as notícias não dão conta, nem lá querem ir e os desgraçados nem sabem o que se passa. Morrem e nem fazem ideia que raio lhes bateu à porta. Os ricos, e poderosos, vergam como varas verdes. O RU está de rastos, embora mantenham aquela pose de sua Alteza das calças rotas. A França nem sabe para onde se virar, a Espanha está entre o mau e o péssimo e já nem plano D tem, quanto mais o C ou o B.

            Os “engomados” dos Holandeses, Finlandeses, Suecos, Suíços, Dinamarqueses, Noruegueses estão ali meios abandonados. Sabem que sem o resto da Europa e do mundo, podem ter muito dinheiro, mas não lhes serve para muito. Tentam combater os seus problemas, mas de fronteiras vazias, não vão a lado algum. E lá vão baixando a bolinha.

            Os Australianos, vão tentando remendar o velho cobertor, mas lá vão penado, com alguns sucessos e insucessos. Na oceano, as ilhas têm mais sorte, os menos dependentes do exterior, vão segurando as pontas. Depois há outros que vão conseguindo passar pelos pingos da chuva. Uma Coreia do Sul disciplinada, alguns países ali da Ásia ninguém sabe o que lá se passa, mas têm planos de contingência porque estão habituados a estas coisas dos coronavírus. Nas arábias, a cosia está má, mas cada vez está mais em segredo. Há também uma “ameaça ” latentes entre os poderosos reis da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes Unidos e do Qatar. Isto aqui vai dar “molho”.

        • SuperSilva says:

          Miguel, não adianta, parece que ninguém estuda estatística e epidemiologia e fica falando de vacinas. O mundo é alarmista e cai em qualquer conto do vigário. Muita gente ao meu redor pegou, policiais, médicos, enfermeiros! Ninguém ficou com sequelas. Inclusive em famílias, tem gente que pega e o companheiro ou filho, não pegou. Estatisticamente, uma parcela mínima fica com sequelas. Epidemiologicamente, não é um vírus mortal, a curva dele é em platô, como vírus comum, não tem o pico que falam como o Ebola. Agora, atinge grupos de riscos sim, que morre com gripe. Então é esse grupo que tem de ser protegido, não prender todo mundo em casa, ficar na televisão dizendo que está acontecendo o apocalipse zumbi e obrigar todo mundo a tomar uma vacina feita em 6 meses! No Brasil os bares estão lotados, está tendo jogo de futebol, o comércio está funcionando, mas não pode abrir escolas e ninguém pode ir trabalhar!? E os números não aumentaram. Inclusive vai ter eleição. Agora chegou um tempo que tudo era morte por covid. O cara tem avc, enfisema pulmonar e morreu de covid! Pneumonia mata, infarto mata, como o número de mortes global diminuiu? Só tem covid agora?

  22. Matreco says:

    Vindo do mesmo senhor que chamou pedófilo ao mergulhador inglês que salvou um grupo de crianças presa numa gruta na Tailândia porque o mesmo não utilizou o mini-submergível que o menino disponibilizou. Musk tem tanto de genial quanto de besta

  23. Ninguém says:

    Medo de morrer, medo do contágio, medo das palavras dos outros.

    Ainda bem que sou imune ao MEDO que nos tentam passar. É só desgraças na TV, na internet. já não há coisas boas, já não há esperança… ou é isso que vos querem fazer pensar, que são impotentes?

    Somos viciados em desgraças! Não conseguimos tirar os olhos dos ecrãs quando algo de mau acontece aos outros!

    Agarrem nas vossas crianças, nos vossos amores, nos vossos amigos. Aproveitem o sol, a natureza. Tudo neste mundo que parece estar infinitamente ligado. O mundo ainda é belo como sempre foi, não se esqueçam disso. Aproveitem a vida, porque todos vamos morrer! (haha incrível como tanta gente se ofende com a verdade) Aproveitem o tempo que tenham cá e não percam tempo a pensar no céu ou em infernos com tanta coisa bela que existe neste mundo.

    Que se **** as notícias, estamos por nossa conta!

  24. Rui Costa says:

    “Musk recorda que ainda, relativamente ao confinamento, os trabalhadores da SpaceX não faltaram um único dia durante a pandemia.”

    Segundo o autor desta notícia a pandemia já terminou. Muito bom. Ja vou dormir descansado

  25. C.S. says:

    Estamos quase como na segunda guerra em que os culpados eram os judeus. Agora os culpados são os negacionistas.
    Será que é assim tão dificil reconhecer que isto não tem nada a ver com saúde pública mas sim com economia?
    E que foi despoletada por causa da crise entre a china e os EUA.
    Vejam como está agora a economia da China e o que o governo está a fazer para dinamizar o consumo interno.
    Se a saúde publica fosse prioritária não ignoravam os 80 milhões que morreram de outras causas.

    • SuperSilva says:

      E fiquem presos em casa assistindo TV e acreditanto em tudo que falam, obedecendo que nem carneirinhos. Está preocupado? Use máscara! Ela não protege? Eu que vou morrer senão usar né? Agora, os gráficos já mostram que não tem essa mortandade toda, então cada um que preocupe com a sua saúde. Fizeram hospitais de campanha no Brasil que ficaram vazios e já foram desmontados por falta de uso. Todo mundo esqueceu da dengue, da malária, da fome…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.