Governo vai instalar bloqueadores de drones em aeroportos


Destaques PPLWARE

32 Respostas

  1. Kabindas says:

    Devia instalar era anti-aereas. As vidas dos passageiros e dos tripulantes valem mais do que isso.

  2. poiou says:

    Sinceramente, alguém acha que vai conseguir deter o dono de algum drone?
    Se o piloto quiser mesmo interferir com o tráfego aéreo, acham que vai mesmo usar um drone registado?
    Acham que se o drone sofrer interferência, ele fica lá à espera da policia?
    O máximo que conseguem fazer é impedir os drones, até uma marca qualquer arranjar uma alternativa ou começarem a usar outras frequências para a comunicação.

    • Daniel Jesus says:

      Neste caso não interessa se está registado ou não, o sistema funciona para qualquer drone.

      • Ze Pombo says:

        Boas Daniel,
        não é bem assim. E há até um video que demonstra isso, de um programa que até passou na tv relativo a um concurso feito nos EUA com a comparticipação da area da defesa, se nao me engano com direito a um bom premio e tudo. Foram lá equipas de varios pontos do mundo…
        Diferentes marcas diferentes “formas” de comunicar, e o “sistema” que falou está longe de fazer parar todos os drones, não funciona para muitos deles. Os da Parrot e da DJI nao representam todos os drones no mercado.
        O registo é mera parvoíce, pois posso mandar vir um drone de qquer lugar, até da china, e nao registar nada, ou até posso construir um mesmo em casa e nao registo nada…
        Cumprimentos

        • Daniel Jesus says:

          Neste caso é um sistema que atua diretamente nas comunicações de rádio entre o comando e o drone. Tendo em conta que na generalidade todos os drones utilizam este tipo de comunicação, conseguem monitorizar drones para além dos DJI e Parrot, certo?

          • Ze Pombo says:

            Errado… vou ver se consigo achar o video e depois meto aqui o link.
            P.S: so o facto de haver drones que dado uma rota, eles voam sozinhos, logo só este pormenor falha logo, por exemplo…

          • Daniel Jesus says:

            No entanto o drone continua a emitir sinais de radio mesmo que esteja em voo autónomo. Neste caso o sistema deve conseguir captar os sinais de rádio emitidos e consegue interferir nas coordenadas de GPS

          • Daniel says:

            Vai haver alguém a implementar um sistema INS (Inertial Navigation System) mesmo que primitivo que entre em funcionamento caso perca a communicação com a estaçao de controlo e/ou GPS, em que use os ultimos dados fidedignos registados pelo sistema de navegação GPS, por exemplo e com base na ultima posição conhecida navege na direção que se pretende sem precisar mais auxilios… just thinking!
            Atenção não sou terrorista, só puxei um bocado pela cabeça para contronar um problema de engenharia…
            Enquanto não arranjarem um metodo de retirar fisicamente um drone do espaço aereo por meio de inactivação/destruição não será dissuasor o suficiente!

      • nop says:

        funciona para qualquer drone que use esse intervalo de frequencias…

    • PTO says:

      Então sugeres que se faça o quê? Que solução tens que seja eficaz ou melhor?

      Ou és daqueles que apenas se especializou em fazer críticas de mesa de café, aka, treinador de bancada?

  3. mlopes says:

    finalmente boas medidas legislativas nesta área. sendo as medidas legais complementadas com os sistemas de deteção e bloqueio, no que diz respeito aos aeroportos, pode ser que, finalmente, se consiga alguma tranquilidade e segurança.
    vamos ver como irá funcionar, na prática, a questão da obrigatoriedade de registo e seguro. se a medida fôr mal legislada ou depois mal implementada ou se carecer de fiscalização capaz, ficamos na mesma

  4. pedro says:

    Deviam era apostar num sistema que abatesse os drones que entrassem no espaço aéreo pré-determinado de um aeroporto!!! afinal estamos a falar da segurança dos aviões e das vidas dos passageiros!!! infelizmente só através deste tipo de repressão é que se consegue disciplinar o espaço aéreo e os proprietários dos drones iriam cumprir com as regras, pois afinal ia-lhes tocar no bolso €€€

    • Ricardo says:

      Drones salvo seja, aeromodelos. Aprenda a distinguir, já que nos aeroportos o que se tem visto são Aeromodelos e não “drones” ou quads.

    • Rui says:

      Abater com o quê?
      Uma arma de fogo quando dispara um projéctil, ele vai caír em algum lado, não desaparece!!!!! Pior, se disparar para o ar e falhar, a bala só precisa de atingir alguém para matar essa pessoa, só com a energia e aceleração aplicada à bala!!!!!
      A forma mais eficaz com armas de fogo, seria a caçadeira, mas é muito limitada na distância a que atinge o alvo!!!!! No máximo terias 100 metros de eficácia!
      Portanto, com armas de fogo e com tantas coisas sensíveis que tens num aeroporto, é melhor ninguém ter essa ideia! Em Lisboa para onde é que apontavam as armas!?!?!?!
      Só para teres uma ideia, desde o calibre mais pequeno (.22LR) ao calibre maior (12,5mm), qualquer projéctil pode matar uma pessoa a mais de 2km, tu queres mesmo arriscar o tiro ao alvo num aeroporto?

      • nop says:

        microondas parece-me bem hehe.. tipo radar mas mais focado e mais potente..

        • Rui says:

          Ainda não é eficaz. Por esse motivo é que a única forma de parar um míssil, é utilizar outro míssil (vê o caso dos mísseis disparados pela Coreia do Norte).

      • Goncalo says:

        Hahaha. Gostei de ler, hilariante. Mas eu acho que umas fisgas seria melhor opção: Mais barato, menos poluição sonora, facilmente operada por qualquer um sem a necessidade de formação e licenças.
        A serio, acreditavas que irritam usar armas de fogo para este fim? Pesquisa na Internet, há muita informação sobre as tecnologias que se estado a desenvolver para este fim, e sobre as que já se encontram em uso.

      • Daniel says:

        Como diria o Dr. Evil do Austin Powers: “Giant Lasers!!” 🙂

        • Rui says:

          os lasers apenas estão ainda em testes (à décadas). Se o laser fosse a solução, os americanos em vez de mísseis patriot (para abater outros mísseis), usavam os lasers!
          Quando os Arleigh Burke usarem o laser como arma defensiva, então é porque já é eficaz como arma!!!! Até lá, nada de novo!

  5. JJ says:

    Mas… se o sistema bloqueia a comunicação entre o operador e o drone… o que vai acontecer ao drone? No ar ele não fica.
    Sem comunicação, não existe o risco de o drone cair? Ao cair quais os danos que pode causar?
    Se não cair, não poderá ficar descontrolado e causar mais danos?
    Ou o sistema, toma posse do controle do drone, podendo assim confisca-lo?

    • rjSampaio says:

      A maior parte dos drones quando perdem as comunicacoes de comando se ainda tiverem sinal de gps voltão ao ponde de partida sozinhos.
      Quando não tem gps, como por exemplo estejam a criar interferencia tambem, o drone desce a uma velocidade baixa automaticamente.

    • nop says:

      a maioria dos drones comerciais tem uma função que leva o drone a posição inicial quando perde o sinal de radio… mas como disse em cima isto so vai funcionar com drones comerciais que usem a frequencia legal. drones custom que usem outras frequencias ou outro tipo de comunicaçõa nao vai impedir nada. Mas vistas as coisas a maioria dos idiotas que fazem tais coisas nao sao inteligentes o suficiente para fazerem o seu proprio drone..

  6. Btn says:

    … Só não vê quem não quer… Thales agradece mais uns milhões !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.