Escadas que reciclam energia podem substituir elevadores

Por António Ferreira para Pplware.com

Destaques PPLWARE

11 Respostas

  1. moonnn says:

    Demasiado perigoso :/ ja os velhotes tem dificuldade em usar a escada rolante imagina uma escada “falsa” que ao apoiar o pe ela “foge”

  2. Shalaph says:

    Pois mas sendo assim não pode haver duas pessoas seguidas a subir certo? ou alias uma a subir e outra a descer????

    • Vítor M. says:

      Bem, supostamente o sistema deverá, através do sensores, ser capaz de gerir esse impacto, por forma a compensar essa força. Será que a energia das que são usadas para descer irão compensar nas outras usadas para subir? Provavelmente.

      • JJ says:

        A questão será: o degrau vai levantar ou baixar, quando uma pessoa sobe e outra deixe ao mesmo tempo?
        A ideia é boa, mas para espaços públicos e com muito movimento, acho um pouco complicado…

  3. Asdrubal says:

    Eu caía escadas abaixo.
    Ainda pensei que ficassem fixas e absorvessem a pressão e convertesse em energia. Assim, faz as pessoas caírem escadas abaixo, tanto a descer como a subir. Inviável!

    • Vítor M. says:

      Vamos ver se isso vem ou não para o mercado. Acho que disseram o mesmo quando há uns anos estavam a estudar as escadas rolantes e elas hoje estão aí. Por isso… deixa o tempo dar ou não razão a estas tecnologias 🙂 depois cá estaremos para avaliar no dia a dia.

  4. Asdrubal says:

    Até podia ser interessante seria exactamente para pessoas com problemas de mobilidade, era preciso era degraus mais compridos para a pessoa poder deslocar a cadeira de rodas, e conforme a direcção, o degrau descia ou levantava.

  5. Hugo says:

    E subir ou descer a correr quando estamos com pressa?! 😀

  6. Jose Leal says:

    Substituir elevadores?
    LOL

    Primeiro: estas escadas poupam 26% do meu esforço a descer e 37% a subir (alegadamente).
    O elevador oupa-me 100% do esforço em ambos os sentidos.

    Segundo: uma pessoa deficiente motora poderá usar o elevador sem problemas… estas escadas não.

    • Vítor M. says:

      Claro que a ideia poderá passar por facilitar a subida e substituir os elevadores nalguns pontos, como vemos alguns centros comerciais e até prédios. Depois, tudo depende do tipo de deficiência motora, há quem com determinados suportes possa subir e estas tecnologias têm a capacidade de se adaptar e gerar força elevatória. Poderá, nalguns casos ajudar o suficiente, como explicam os investigadores.

  7. Miguel says:

    Enquanto houver inergumos que com escadas rolantes ao lado preferem usar o elevador e ocupar espaço das pessoas com mobilidade reduzida (cadeiras de rodas, cadeirinhas de bebe, pessoas de muletas, etc) e que ainda são capazes de assobiar para o lado quando o elevador está cheio e um carrinho quer entrar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.