Quantcast
PplWare Mobile

Chegou finalmente a Xiaomi Mi Band 5 e o Pplware já a esteve a experimentar

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Tiago Silva says:

    Vejam se conseguem sincronizar com o Strava

  2. Ricardo Chumbinho says:

    E vale a pena passar da mi band 4 para a 5?

    • Vítor Moreira says:

      Não sei ao certo o quão mais preciso será os sensores. Vou dar a minha opinião pessoal. Por mim, não valeria a pena.
      No entanto, a minha namorada tem a MiBand2 e, nesse sentido, o upgrade seria da MiBand2 para a MiBand5. Aí valeria a pena.
      É pena que a MiBand5 vai sofrer um desvio a meio do caminho e a minha MiBand4 vai passar para a minha namorada…

  3. Mike says:

    Desilusão total. Esperava-se uma Mi Band 5 com SpO2, NFC e assistente virtual. Ou seja quase tudo o que a versão chinesa tem… Para quem tem a Mi Band 4 não compensa o upgrade… Para quem não tem, dê uma vista de olhos na Honor Band 5… 😉

    • R says:

      Pelo menos deveria ter sensor SPO2. E completamente de acordo quanto à Honor Band 5.
      E a Honor Band 6 não deverá demorar muito a sair, julgo eu. Estou curioso.

      • Mike says:

        A Huawei/Honor lançou uma actualização recente para a Huawei Band 4 Pro e a Honor Band 5i em que disponibiliza o SpO2. Isso pode indicar que uma Honor Band 6 poderá já não sair este ano, já que a Honor Band 5i é relativamente recente…

    • Mike says:

      E se quiserem com GPS, dêem uma vista de olhos na Huawei Band 4 Pro com SpO2 e GPS… É um pouco mais cara (ca. 55€), mas com GPS integrado compensa a diferença…

    • F Gomes says:

      Sem dúvida. Tive todos os modelos da Xiaomi até à 4 e depois passei para a Huawei Honor 4 e depois a 5, esta última com mais características que o modelo 5 da Xiaomi que saiu agora. E muito mais estética, vidro curvo, tem SpO2.

  4. eu says:

    Será que este carregador tambem funciona na mi band 4 ? 🙂

  5. Cláudia A. says:

    Já vi algures na NET que a Xiaomi ia lançar a versão Pro da Mi Banda 5. Será que vale a pena esperar pela Pro?

  6. Jorge says:

    Eu tenho a 4 não tem gps claro
    Mas tenho o amazafit GTS e o GTR com sincronização com o Strava através apk da amazafit e nas minhas voltas de bike por vezes testo com o Garmin 520 plus da bicicleta os dados de GPS dos smartwatch não são nada precisos quando comparados com os do Garmin muitas vezes andamos fora da estrada.

  7. Polo says:

    Bateria menor, nesta altura do campeonato é um grande não

  8. Rodrigo says:

    Tenho a versão 3. Não vi novidades significativas, só a parte de poder controlar a câmera do smartphone com ela. Mas no geral, não vale a pena trocar, ainda reduziram a bateria. As expectativas estavam lá em cima e não mudou quase nada.

  9. Miguel Martins says:

    Chegou hoje e vai para devolver. Sem sensor SPO2? Isto é a 4 com um ecran um pouco maior… A Xiaomi perdeu o comboio. Tive todas as versões anteriores e esta não satisfaz, não acrescenta valor à 4.
    Para mim o sensor SPO2 ainda dava alguma diferença, sem este e ao mesmo preço não vale a pena.

    • rjSampaio says:

      E por acaso o sensor é fiavel? ou é com as outras marcas, nao o têm ou não o activam porque não têm provas dadas que ele funciona?

    • Pedro F. says:

      Honestamente não percebo estas modas de ter tantos “sensores” de saúde no braço…
      Este SpO2, na prática serve para quê?
      Alguém vai a correr para o hospital se a leitura der abaixo de 92%?
      No dia a dia para que serve isto?

      • Mike says:

        Muito simples, pode ser usado para controlar os níveis durante o sono para identificar uma apneia do sono (que pode ser fatal se não for tratada): https://www.hospitaldaluz.pt/pt/guia-de-saude/dicionario-de-saude/A/53/apneia-sono

        • Pedro F. says:

          E portanto, se acordares e tiveres um resultado desses abaixo dos 92% a meio da noite vais para o hospital em vez de ir para o trabalho?

          • Mike says:

            Não, porque este tipo de análise não é feita apenas com dados de um dia/noite, mas sim de vários dias/semanas…
            Mas se estivéssemos a falar de um Apple Watch, já ninguém criticava ou punha em questão todos os sensores que tem (como por exemplo o electrocardiograma)…

          • Pedro F. says:

            Ou seja, é o utilizador com o seu vasto conhecimento médico e anos de experiência que vai decidir se ou quando vai ao hospital.
            Ridículo! É como o médico mandar fazer análises e exames e eu em vez de lhos mostrar, fizer a minha análise dos dados e decidir de acordo com o que me dá na telha…
            Quanto ao Apple watch e o seu “pseudo” ecg, é a mesma coisa. Com a agravante que fazem um ecg ao pulso e não ao coração.
            Aliás, os próprios dados da Apple mostram bem o mau resultado ao nível da eficácia e eficiência do diagnóstico para não falar dos casos em que há problemas que o relógio não detecta e os utilizadores não vão ao médico por causa disso.
            Não se trata de ser da marca A ou B mas sim da moda de andar com uma panóplia ridícula de tecnologia nova, não aprimorada e pouco fiável no pulso “porque sim”…

          • Mike says:

            “Ou seja, é o utilizador com o seu vasto conhecimento médico e anos de experiência que vai decidir se ou quando vai ao hospital.”
            Uma pergunta muito simples: como é que voce sabe se pode sofrer de apneia do sono se a maioria dos sintomas acontecem enquanto está a dormir?
            Alguns sintomas de uma possível apneia do sono:
            – Ressonar
            – Insónia
            – Sono agitado
            – Necessidade de urinar
            Com estes sintomas ia ao médico? Talvez, e o que o médico iria perguntar-lhe? Se anda ultimamente com muito stresse, pois esses sintomas também existem quando se está sobre stress…
            Mas se tem dados (não 100% correctos) que indiquem um problema de oxigenação do sangue durante o sono e mencionar isso ao médico, talvez aí o médico mande fazer uma análise profissional ao problema… A tecnologia existe para nos ajudar, só a usa quem quer… Mas ter essa tecnologia disponível é um ajuda para nos mantermos saudáveis… Para mim não é ridículo, mas é a minha opinião… 😉

          • Pedro F. says:

            Não apanhaste nada do que disse…
            Vou resumir…
            Se precisas de um relógio para o teu médico fazer o trabalho dele, não é mérito do relógio mas sim demérito do médico. A solução é trocar de médico e não de relógio.
            E se o teu relógio falhar e te disser que está tudo bem quando não está? Ficas na m3rd4 porque sem isso o teu médico não faz o trabalho dele… A solução é a mesma que no outro caso.

          • Mike says:

            Pedro F., como já disse, eu tenho a minha opinião e respeito a sua… Para mim é algo que posso usar, para si não… E para terminar o “debate”: qual é o problema de ter muitos sensores no pulso? Só os activa e usa quem quer… Há relógios que até a temperatura do corpo medem durante 24h, sabe para quê? Talvez para medir a temperatura basal (sabe o que é?), que só interessa a mulheres que queiram engravidar… Onde quero chegar, existem sensores que nem todos vão usar mesmo que estejam disponíveis, fica ao critério de cada um… Abraço e muita saúde! 😉

          • Pedro F. says:

            O problema é muito simples.
            Vai haver muita gente que vai deixar de ir ao médico porque o relógio diz que está tudo bem.
            E para quem tem problemas de oxigenação do sangue, como o meu sogro que dorme de máscara na boca com uma máquina a controlar as botijas e compra um gadget destes que não detecta nenhum problema quando a máquina que o hospital lhe meteu em casa passa a noite a tentar combater a baixa oxigenação, tudo se torna mais nítido…
            Sim, tu és um gajo novo com menos de 1% de probabilidades de ter qualquer problema que estes gadgets encontram pelo que vais ter 99% de probabilidade de ter um resultado correcto.
            O problema é quem tem mesmo algum problema que depois não é detectado.
            Conheces alguém que tenha encontrado algum problema de saúde com um gadget destes?
            Isto é como congelar células do cordão umbilical… Milhares que o fazem em Portugal e zero as utilizaram com sucesso…

  10. Eduardo Martins says:

    Da 4 para a 5 não me parece que valha a pena.
    Parece inclusivamente que um dos pontos mais fortes chega mesmo a sofrer um retrocesso. A bateria ter menos capacidade vai gerar menos autonomia e não se verifica nada que justifique essa alteração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.