Quantcast
PplWare Mobile

5 criptomoedas que se devem destacar em 2022

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Ts says:

    Vocês não fazem menor ideia quais moedas se vão manifestar. Estão apelar a especulação

    • Pedro Pinto says:

      Não estamos a apelar a nada. O “estudo” nem é nosso

      • Ts says:

        Acho que isso ainda é pior, é um estudo random da “blog.vivid.money” , prever crypto não funciona, e muita gente lê isto e vai correr a comprar..

        • Ochinês says:

          O que está no post está no Jornal de Negócios.
          Palpites sobre as criptomoedas em que apostar estão por todo o lado.
          Mas de facto há uma diferença entre os palpites serem publicados no Jornal de Negócios ou num blog “tech”. Muitos dos posts promovem o interesse pela compra de criptomoedas, sem avisos quanto aos riscos de ficar sem o dinheiro e ao vício do jogo (as criptomoedas podem tornar-se uma obsessão e criar dependência que não é mais do que o vício do jogo).

          • Marisa Pinto says:

            Qual é a diferença? Acho que até faz mais sentido num blog tech visto ser uma tecnologia. Sobre a dependência vou explorar, obrigada.

          • Ochinês says:

            A questão não é de tecnologia. É de ser um jogo a dinheiro.
            Não falar das criptomoedas resolve alguma coisa? Não resolve, é assunto que está espalhado por todo o lado. Mas a parede é fina – entre informar e incentivar a jogar a dinheiro.

          • Vítor M. says:

            Criptomoedas e jogar são coisas incompatíveis. O assunto criptomoedas tem como base a tecnologia e está profunda ligado ao blockchain. Ao minerar.

            O resto são conjunturas. Do ganhar, do perde, do pensar que está a investir… tudo são circunstâncias que a tecnologia permite, tal como ntf, por exemplo. A tecnologia é o assunto.

        • Marisa Pinto says:

          Deixa de dizer tolices e acusar de coisas sem sentido, estás a ser injusto e parece-me que apenas queres criar confusão onde ela não existe.

          Esta é uma previsão com base num determinado estudo devidamente identificado. Não tens qualquer sinal de especulação ou promoção, apenas DIVULGAÇÃO.

          Cuidado com aquilo que se diz, convém sermos justos nas palavras que usamos e ter respeito pelo trabalho das pessoas. Acho que isso se está a abandalhar um pouco, mas é cada vez mais fundamental colocar os pontos nos is e sermos assertivos em vez de conflituosos e incendiários só porque sim.

          Bom ano.

    • Nuno says:

      Tal e qual.
      Esta leitura é mais interessante:
      https ://investidorsardinha.r7.com/aprender/bolha-das-tulipas/

    • ZeDasCabras says:

      TS: Existem projetos com uso real na vida real meu cuco, não é especulação.

  2. Eu says:

    …”apesar de não haver uma aceitação global, regulada e centralizada.”
    Ora, ė exatamente um dos grandes motivos pelos qual o Bitcoin tem o seu valor.

  3. rodrigo says:

    ECS isto sim

  4. Rocky says:

    Realmente sou mesmo nabo em assunto de Crypton… Mas como diz no artigo umas moedas começou por valer 2€ e agora vale 128€. A qualquer momento posso comprar e assim que ganhar vendo logo. É que ainda não consigo comprar muita coisa no mundo real ou já?

    A ver se entendo aguardo em 1000€ compro Crypto, passado X tempo vale 100 000€, posso cambiar para € ou dollar. Mas e depois a AT vem e diz … Então meu e a mais valia …. Obrigado desde já a quem explicar

    • Rocky says:

      *agaro em 1000€ …

    • DW says:

      Cryptos não são tributadas em Portugal. Não tem de declarar os ganhos. Pode procurar na Internet.

      Quanto a não se poder comprar, cada vez se pode comprar mais, e com cartões como o cartão de débito da Binance pode comprar qualquer coisa com crypto como se fosse um cartão multibanco.

      Quanto a trocar para EUR, com a inflação que existe actualmente, trocar os 100.000 de volta para EUR só se for para voltar a ter o valor dos 1000€ ao fim de uns anos…

    • Ochinês says:

      Não tem nada que saber.
      Uma imagem vale por mil palavras. Esta é a evolução da cotação da Bitcoin durante 6 meses (podes escolher outra cryptomoeda e outro período).
      https://www.google.com/finance/quote/BTC-EUR?window=6M

      Une dois pontos a representar o dia da compra e o dia da venda. Se a reta tiver inclinação para cima, ganhas. Se tiver inclinação para baixo perdes. Normalmente os amigos das criprtomoedas dão notícias escolhendo os pontos em que parece que todos ganham – todos compraram na baixa e estão a ganhar.
      Não é assim. Podes ganhar ou podes ficar sem nada. O único conselho, sensato, que te podem dar é: não jogues dinheiro que te faça falta.

      Quanto à AT, por enquanto não há legislação. Quando houver, tiram-te uma parte se ganhares e não te dão nada se perderes. É simples.

      • Zed says:

        Usando a tua técnica dos “dois pontos”, dá para ver que TODA a gente que tenha comprado até ao inicio de 2020 está neste momento a ganhar 😉

        • Ochinês says:

          TODA a gente está a ganhar … mas são ganhos potenciais. Só são ganhos reais se vender.
          A questão é que não há nada que impeça que o preço caia abaixo do da data que referes.
          E, nesse caso, quem precisar do dinheiro, vai vender e vai perder. .
          Não há garantias. Por isso, não jogar dinheiro que faça falta.

  5. Sardinha Enlatada says:

    Nas cryptos nao ha perdedores so ha vencedores. E por essas e por outras que isso e um mundo de ilusao.

  6. o verdadeiro says:

    foi isso que comentei ontem noutro post e de imediato apareceram várias pessoas a vangloriar-se dos seus ganhos… se isto das criptcenas fosse sempre a dar lucro, apenas era para os muito ricos e para os políticos

  7. SANDOKAN 1513 says:

    15 mil criptomoedas ?? 15 mil ?? Mas para quê são precisas tantas ?? Não entendo. 😐

  8. Ochinês says:

    Calcula-se que no mundo já haja mais de 200 milhões de pessoas a comprar e vender criptomoedas.
    Começam a aparecer artigos sobre a atração por criptomoedas, como uma . dependência obsessiva do jogo. Há pessoal que já só vê gráficos. E pessoal a perder em pouco tempo dinheiro que muito lhe custou a ganhar.
    Cuidado com a dependência das criptomoedas. Como qualquer outro jogo, não se pode jogar o dinheiro que faz falta. E se se notar que se é dependente é preciso procurar ajuda.
    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2021/11/atracao-por-criptomoedas-e-como-surto-obsessivo-compara-investidor.shtml

  9. Sardinha Enlatada says:

    “Basta comprar quando baixa e vender quando sobe” e de facto dizendo assim as coisas ate parece muito simples. E por isso que o pessoal das bolsas farta-se de ganhar dinheiro com isso basta aplicar o que exemplifica essa frase. Meus jovens, amigos, zes e maneis desta vida, eu vejo isso como uma balanca, para alguns ganharem outros perdem. Nao pode haver apenas ganhadores. Isso sempre foi assim no mundo financeiro ou se calhar estou a ver mal as coisas obviamente, pode ser o caso.

  10. joao says:

    Solana e Cardano….

    Ah sim, muito credivel esse estudo…………………..

  11. ervilhoid says:

    Cardano…. Meh

    As minhas apostas são Flux, Kadena e Metis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.