Quantcast
PplWare Mobile

Monkeypox: OMS emite nível mais alto de alerta para o surto

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. robin says:

    mais uma fabricada a um ano atras já tinhamos um laboratório a fazer vacinas ! Agora os laboratórios passaram a adivinhar com antecedencia. e como os ratos de laboratório são poucos agora já se faz em real timenas cobaias humanas.

    • João Cartaxo says:

      Não sabes do que falas… Já há anos que existia esta doença e já existem vacinas há muito tempo
      A OMS é apenas uma “charlatada” para meter milhões no bolso deles…

  2. Joaquim Sobreiro says:

    Técnica de engenharia social: propagação do medo em doses constantes. A forma mais efetiva para se aceitar todo o tipo de medidas restritivas.Deixo a pergunta? Como vamos de “doenças raras”?

  3. SANDOKAN 1513 says:

    “…surto de Monkeypox, que afetou já quase 17 mil pessoas em 74 países…” Isto não é nenhuma brincadeira,bem pelo contrário. 😐

    • Joaquim Sobreiro says:

      E quantas doenças estão agora com índices muito superiores? E quantos mortes por iatrogenia poderiam ser evitadas? E com que valor econômico diário vive metade da população mundial? E porque 10% da população detém mais que os restantes? E porque detém BlackRock o poder econômico que os meios de comunicação subsidiados não informam?

    • Pablo says:

      Lol e nenhuma morte nos países ocidentais.
      Andam a brincar às emergências.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Por número de casos, dos cinco países con maior número de casos, quatro son europeus (Espanha, Alemanha, Reino Unido y França. Talvez seja coincidência com a excelente taxa de inoculação.

  4. Algo says:

    Patrocinado pela BlackRock e Vanguard: VenRock, a Rockefeller foundation.

  5. Profeta says:

    Comecou a danca. Lembrem-se tenham medo muito medo e nao saiam a rua. Vidros fechados e mascara na cara, porque isso ja virou marca registada para qualquer virus, mesmo que nao evite nada. A guerra devia era ser levada para a OMS que gosta muito dos seus joguinhos mundiais a servir os mesmos patroes de sempre. Tristes pessoas satanicas estas, que so sabem fazer mal ao mundo. E disso que eles gostam, quanto mais confusao melhor.

  6. JS says:

    Esta eu não apanhar

  7. Olaf says:

    “De referir que Portugal é um dos países do mundo mais afetados pela Monkeypox, em termos do número de casos diagnosticados.”
    Portugal sempre na vanguarda. De tudo o que não interessa…

  8. gambuzino says:

    A OMS ?
    A mesma que no inicio da Covif anunciou em como a china foi exemplar e irrepreesivel na forma como lidou com o virus na sua fase inicial ?!?
    Ok … “continuem a mandar postais”

  9. João says:

    Não foi bem a OMS, foi o Diretor Geral, o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus. A OMS propriamente dita, a painel escolhido, votou 9 contra 6 para não emitir esse anúncio.

  10. José says:

    Supostamente, esta palhaçada começou numa festa com 80.000 pessoas de “vidas alternativas” numa ilha Espanhola! Como afecta esse tipo de gente, é de imediato lançado o alerta. Nisto há um facto a doença é contagiosa, mas creio que, indivíduos como eu jamais a apanharão. Não vou em festas.

  11. Profeta says:

    Este pessoal agora vai passar a vida a brincar aos virus ? Nao passam disto ? E claro que tem o apoio da comunicacao social e dos governos e meio caminho andado para o sucesso. Vai ser uma festa. Estou a pensar seriamente em contratar um terrorista lol porque a OMS nao serve para mais nada senao andar a meter medo as pessoas.

    • Joaquim Sobreiro says:

      A OMS serve os fins dos financiadores. Maioritariamente privados. A informação existe. Vejam as semelhanças dos objetivos atuais com os de quando foi criada. Vejam os interesses dos financiadores que beneficiaram com a alteração da definição de pandemia, pouco tempo antes de ser utilizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.