PplWare Mobile

Base em Marte? Elon Musk diz que será uma realidade em 10 anos


A tecnologia e aquilo que é possível fazer com ela sempre foi algo que me cativou bastante. Estudo Ciência de Computadores na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. É a escrever para o Pplware que partilho os meus conhecimentos e a paixão que tenho pelos computadores.

Destaques PPLWARE

  1. David Guerreiro says:

    Existem vários desafios a superar, desde a viagem até à estadia no planeta. É uma viagem longa em ambiente de microgravidade, num espaço confinado, e assim que se deixa de ter a proteção do campo magnético terrestre, começa o bombardeamento com radiação cósmica à doida. Depois em Marte, a mesma coisa, é um planeta sem campo magnético, nem nada que proteja de radiação cósmica.

    • Diogo says:

      Sinceramente, não acredito muito numa colónia com 1 milhão de pessoas em Marte entre 50 a 100 anos, mas acredito numa base cientifica, como temos na antártida.

      • wave says:

        Eu penso que deveríamos andar antes de correr. 1º base na lua, depois base em marte.
        Irão existir desafios ao longo de todas as etapas, mas o ser humano com boa vontade consegue ultrapassar quase tudo. Penso que as bases idealizadas não são propriamente ideais. Na minha opinião e tendo em conta aquilo que é conhecido como o ambiente marciano, deveriam ser construídas bases subterrâneas e só depois de uns anos de estudo real, bases exteriores.
        Mas se levarem portugueses podem estar descansados, afinar somos os donos da palavra “desenrascar” xD

      • MárioDias says:

        A diferença é que ires para a Antárctida demoras 24 horas. para marta demoras certa de 7 meses. Se quiserem lá ficar um mês e voltar teriam que ter comida para 15 meses. E comunicação com a terra seriam qualquer coisa de a resposta a uma mensagem não menos de 15 a 20 min. mais uma ideia que não vai para a frente, é o normal. Vou abrir uma campanha no indiegogo para pagarem um curso de astronomia, fisica e afins a esse senhor para ver se ele diz menos parvoices.

        • wave says:

          As necessidades básicas do ser humano podem ser reduzidas a umas meras gramas por dia, já há vitaminas, proteínas e outras coisas tudo em pó, claro que é um peso grande mas pensemos assim. O BFR não precisa de levar todo esse peso, apenas precisa de alguma comida para sobreviver durante uns meses. Existem alternativas de entrega, desta tao necessária comida, materiais, tudo, basta querer e existir dinheiro.
          Quando se muda de cidade com “a casa as costas” literalmente, por exemplo com pré fabricados, o que custa mais é o transporte inicial da casa, depois os outros bens, vão indo aos poucos.

          Quanto as mensagens, isso sim é complicado pelas contas seriam mesmo o que dizes de 20 min mais ao menos isto para um lado, falta para o outro ou seja o tempo desde a mensagem até à resposta seriam 40min.

          • MárioDias says:

            @wave a tua escala está um bocadinho fora de escala. Vê a logística necessária para manter a estação internacional que esta a 408km de distancia, sim esta a metade do tamanho de portugal. tu aqui na terra fazes 408 km em 4 horas no espaço tudo é diferente, qualquer missão demora meses até mesmo para só enviar matimentos. Já para não falar da saude das pessoas. iriam passar mais tempo no espaço do que qualquer astronauta já passou. Ah e se acontecesse alguma urgência só tinhas ajuda 7 ou 8 meses depois. Existe uma experiência que foi feita pela NASA para longas viagens no espaço e bases espaciais e vê o resultado. não foi animador. Já viste o tamanho da estação espacial? e o tamanho para as pessoas que aquilo tem? e só estão la 6 pessoas. Quantas vezes a estação recebe veículos por ano para reabastecer ? já para não falar do preço, fazer esta missão seria tão dispendiosa que nem esta ao alcance de um único pais, quanto mais de um privado.

          • wave says:

            @Mário, Concordo contigo, nunca disse o contrário. Se reparares eu refiro que “basta existir dinheiro” e não é a sorte que refiro isto.
            Quanto ao tempo de viagem para lá é simples, é longo mais nada. Mantimentos, se sair 1 carga por mês da terra, eles de mês a mês estão a receber… assim que lá chegarem claro! É preciso é dinheiro e claro que não cabe ao privado fazer isso, é impraticável. É preciso haver um conjunto de países/entidades onde trabalhem todos em conjunto.
            O que este senhor propõe é uma viagem de ida que pode correr muito muito mal, não vou criticar porque 1º só vai quem quer, e segundo é das poucas pessoas que está a tentar fazer alguma coisa, é um visionário um pouco exorbitante e com ideias descabidas, mas e daí? Muitos outros também o foram e na altura eram tolinhos hoje são génios! (não estou a chamar génio a este Sr. até porque sei que ele está a meter a carroça à frente dos bois)

            Quanto ás urgências existe uma forma que eu diria “fácil” de resolver isso mas claro que iria demorar tempo, tanto mais quanto mais tardia fosse a urgência. A ideia é mandar o BFR em velocidade mais lenta do que aquela que os materiais ou outras cargas conseguem viajar. Claro que isso iria atrasar ainda mais a viagem, mas não se pode ter tudo.

    • Xiba says:

      Como eles irão fazer fap fap?

  2. Sandro says:

    Nada disso irá acontecer, nem em 2028, nem nunca. Nascemos na Terra, aqui vivemos, bem ou mal, e aqui morremos, colhendo o que semeamos. Quanto muito, podem ir, o que nunca conseguirão, é voltar. No entanto, sinceros votos, de boa sorte.

  3. Wishmaster says:

    Lol daqui a dez anos….Mais um prazo para falhar… Este Musk já enjoa, gosta é de nos dar “Mus(i)ka”

  4. Vitor says:

    Não discuto a inteligência e o poder visionário de Musk mas…penso que tenta “tocar demasiados burros” ao mesmo tempo.Parece aquele “oficiais dos sete ofícios” que começam muita coisa mas raramente as levam até ao fim…e os investidores gostam de resultados e não têm a paciência necessária para esperar eternamente. Antes de tentar ir “viver” para Marte e fazer “viagens turísticas” pelo espaço deveria tentar resolver os problemas de produção da Tesla…que se vê “ameaçada” por outras grandes marcas no mercado automóvel em que se insere!

  5. Xiba says:

    É engraçado pensar que nem na Lua temos um posto, e já querer pular diretamente pra marte

    • L-N95 says:

      O que não deixa de ser muito estranho…. o que haverá por lá (lua)…
      Teria mais lógica criar uma infraestrutura na lua, aprender com erros que vão existir, mas estaremos mais perto do planeta Terra, e portanto mais próximos de soluções, e depois usar essa experiência adquirida em mundos mais distantes. Porquê Marte, com a lua aqui tão perto?

  6. Ruy Acquaviva says:

    Me parece um prazo excessivamente otimista. E a palavra excessivamente é pouco para dizer o quanto.
    Muita pesquisa sobre os efeitos da radiação é necessária. não existe um método de entrada na atmosfera e pouso para grandes cargas no planeta Marte, este é um problema que ainda não foi solucionado e limita o tamanho dos rovers enviados até hoje. Não há conhecimento sobre os efeitos a longo prazo no corpo humano da falta de gravidade em viagens longas ou da baixa gravidade por longos periodos.
    Além das dificuldades técnicas que são inúmeroas e imensas, não se restringindo ao veículo de transporte, há o fatode que o custo é extraordinário. Suprimentos e equipamentos precisam ser enviados bem antes tanto à órbita quanto à superfície do planeta. O conceito de levar tudo junto de uma vez, como ocorreu nas viagens à lua, não vai funcionar. É necessário instalar todos os equipamentos orbitais e de superfície (incluindo os veículos de retorno) antes de enviar as pessoas, para reduzir as variáveis que podem levar a um acidente.
    Acho que a instalação de uma colônia em Marte ainda vai ocorrer, embora não em larga escala, mas será necessário várias décadas para isso.

  7. sakura says:

    Pode-se Ser como a apple bilhões em offshore ou dar emprego desenvolver I+D, criar novas “tek,s” e infelizmente ter que andar a procura de financiamento.
    Mas o Tim pode dizer eu tenho bilhões em offshores.
    Elon Musk “”restituir a sua fé na humanidade””

  8. DGomes says:

    É só sabichões … alguns senhores aqui parece que teem uma empresa de sistemas aeroespaciais quando falam de cor e sem conhecimento de nada … (ou a mentalidade pequenina de um típico tuga).
    Como o Neil deGrasse Tyson diz… se teem uma teoria em contrário, apresentem provas, em que se baseiam para acreditar que não é possível ou para desdizer o que o Elon Musk propõe??
    Eu acredito piamente que esta estação em Marte vai ser concretizada, provavelmente não no tempo estipulado, mas sim vai acontecer mais tarde ou mais cedo, se não for pela Space X será outra empresa privada ou mesmo os Estados Unidos da América a financiar a NASA para o fazer. Muitos magnatas estão a investir Milhões em veículos e tecnologia para esse fim. É uma realidade mentalizem-se disso!! E muito provavelmente teremos um português que irá ser um dos pioneiros (João Lousada).
    Na Lua irão ser criadas instalacões mas mais com o objectivo de fazer uma ponte entre a viagem Terra-Marte, para abastecimento de combustivel e afins ou mesmo para alguns magnatas passarem umas férias. Não tendo atmosfera não interessa muito estar a gastar dinheiro para criar uma grande cidade na Lua.
    Marte tem um campo magnético sim, diferente da Terra, resídual em forma de cauda mas tem, recentemente isso foi provado pela sonda MAVEN da NASA. Em relação à atmosfera, não é tão densa como a nossa mas com algumas décadas a criar gases de estufa é bem provável que a temperatura baixe e transformar-se-á num espaço habitável e próspero para o desenvolvimento de um ecosistema, aumentando assim os níveis de Oxigénio.

    • DGomes says:

      *que a temperatura “AUMENTE”

    • wave says:

      Penso que essas algumas décadas teriam de ser mais algumas centenas de anos. Uma atmosfera não se cria da noite par ao dia. Na terra demorou anos e anos, embora mais pequeno, penso que seria muito complicado fazer isso em tao pouco tempo. Está mais perto do Sol, ou seja aquece mais… tem um campo magnético diferente, tem menos água, vulcanismo é pouco, precisa de aumentar para libertar gases. Ou seja uma serie de situações que nos nem na terra controlamos quanto mais em marte.
      Quanto ao resto partilho da mesma opinião, desde a base em marte até ao que refere da lua.
      Mas claro programa a longo prazo, Roma não foi feita em 2 dias.

    • Wishmaster says:

      É uma realidade? Pelo seu comentário, uma realidade é podermos dizer que já vive noutro planeta…
      Das duas uma, ou o esforço financeiro não está a ser direccionado convenientemente para a pesquisa e desenvolvimento da tecnologia que nos permita viajar dentro do sistema solar de forma rápida e segura, ou então, se estamos a fazer todos os esforços possíveis alcançámos o nosso limite e não vamos a lado nenhum…Estamos estagnados.

      • wave says:

        Que não está a ser feito o esforço financeiro conveniente para este assunto nem duvides disso. Assim como não está a ser feito para muitas outras coisas… O dinheiro é o que manda em tudo mais nada, se no negócio X ganhas 1M e no Y ganhas 200k, é obvio que vais investir no negocio Y.

  9. Miguel says:

    O Musk nem a promessa de produzir Tesla em massa consegue, quanto mais fazer uma colónia em Marte…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.