Quantcast
PplWare Mobile

Vivaldi ataca Edge e medidas que a Microsoft tomou para o tornar padrão no Windows

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Nuno Presley says:

    Não se compreende porque é que estão sempre contra as medidas da Microsoft e nunca contra a Apple. Sou utilizador Mac desde 2010, mas não concordo que estejam sempre a atacar a Microsoft por causa do Edge e nunca a Apple com o Safari ou o “antigo” iTunes.
    É igualmente fácil em ambas as plataformas tornar outro browser como browser por defeito.

    • Samuel MG says:

      Precisas de saber que 80% dos utilizadores do Windows são os que carregam em sim nos pop-ups do sistema. Ou seja se aparecem um a perguntar “Quer formatar o disco ” eles carregam em sim.

    • jlxpmeme says:

      Que eu saiba a Apple não mostra popups a dizer para pensares duas vezes antes de mudar browser. Ou até injetar conteúdo na pesquisa para dizer que não precisas de descarregar outro.

      E que eu saiba só porque um o fez, não quer dizer que o outro que o faça a seguir tenha razão em fazer o mesmo também(e Apple foi mais do que criticada durante muitos anos sobre não ter opção de definir default browser em iOS). Um mal não justifica o outro. É má prática e ponto final, seja de quem for.

      • Manuel da Rocha says:

        Durante anos não podias desinstalar o Safari pois sem ele o Itunes não funcionava, ficavas sem updates e os serviços de mensagens bloqueavam ao receber imagens.
        Só depois da MS ser multada na UE, surgindo a queixa contra a Apple, logo depois da situação da Irlanda, que a empresa alterou essa fórmula.

    • Tecnical says:

      Os Mac, num contexto global, não tem massa crítica em comparação com o Windows.

  2. Pe@ce says:

    No fundo estão a criticar a Microsoft por fazer aquilo que a Google fez com o Chrome e lhe permitiu chegar onde está atualmente.

    • Manuel da Rocha says:

      Já uso o Windows desde o 2.0 e nunca tive qualquer default.
      Até o IE que era parte de 3 windows, só o usava nas coisas obrigatórias.
      A verdadeira razão é que 99,99999999% dos utilizadores não tem conhecimentos para usar outros browsers. A maioria conheceu o Chrome pelo telemóvel android e quando soube que existia uma versão para o windows, instalou e passou a usar.
      O Firefox tinha um excelente trabalho, até terem começado a consumir brutalidades de recursos…

      • firefox@forever says:

        O Chrome é reconhecido por ocupar muito mais RAM do que qualquer outro browser, não é o Firefox. Na parte do desempenho puro, browsers baseados no Chromium são sem dúvida mais rápidos em velocidade pura, mas no dia a dia, ninguém vai notar isso.
        Infelizmente as pessoas usam o Chrome e agora Edge porque é atirado aos olhos das pessoas duma forma abusadora.

    • EacHTimE says:

      O Android sempre permitiu trocares o default browser facilmente. O WIndows 11 não

  3. AJMS says:

    Os browsers mais utilizados só o são não por serem melhores mas sim por estarem agregados a grandes marcas, Edge/microsoft e Chrome/google, porque se a maioria dos utilizadores se dessem ao trabalho de experimentarem os outros browsers ficam surpreendidos, então o Vivaldi considero o Browser mais evoluído a todos os níveis, funcionalidades, ferramentas, configurações nenhum o bate nesta fase, mas lá está, muitos vão dizer Vivaldi Browser? nem conheço.

    • firefox@forever says:

      É isso, as pessoas pensam que a Internet é o browser, mas Vivaldi e Brave e muitos outros estão disponíveis para Windows. Já em Linux, toda a gente conhece estes e outros browsers.

  4. Artur says:

    ainda bem q existe linux 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.