PplWare Mobile

Steve Jobs: como é que uma reunião com o antigo CEO da Apple nos deu Wi-Fi?


Tomás Santiago

A tecnologia e aquilo que é possível fazer com ela sempre foi algo que me cativou bastante. Estudo Ciência de Computadores na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Adoro programar e desenvolvimento de aplicações móveis, principalmente para iOS. É a escrever para o Pplware que partilho os meus conhecimentos. Sigam-me no Twitter: @mrtomasantiago

Destaques PPLWARE

  1. Bruno Pinto says:

    Por muito que a aposta tenha sido por ele, o trabalho para desenvolver e pensar na possibilidade está bemmm longe de ser dele……

  2. Carlos Silva says:

    Será seguro dizer que Steve Jobs nos deu o Wi-Fi?
    Não, não é. Tal como o texto indica, a tecnologia já estava a ser investigada e obviamente a Lucent já via essa tecnologia a ser adoptada em massa.
    Foi o Steve Jobs como podia ter sido uma outra empresa qualquer.

    • Vítor M. says:

      Sim é verdade, a tecnologia já estava “descoberta”, mas não estava implementada e, acima de tudo, não se sabia bem como a implementar.

      Não foi Steve Jobs que descobriu o WiFi, como diz no texto e bem, a Lucent já tinha esta tecnologia em mãos, mas Steve Jobs foi uma das poucas pessoas que sabia onde e como utilizá-la. Isso faz toda a diferença, mais ainda em finais dos anos 90.

      • Wave says:

        Não é bem assim, o não saber utilizar a tecnologia quando esta estava a ser desenvolvida não tem muito sentido.
        Eles desenvolveram wifi ou seja já sabiam que estavam a criar uma ligação sem fios, e que esta seria aplicada a computadores (e outros aparelhos), mas na altura estava a haver o boom dos computadores. Aliás quem terá tomado a iniciativa da reunião? provavelmente a Cees Link, como diz no texto “já tinham tentado mas sem sucesso”
        Aqui o fator mais importante foi a capacidade de aceitação de uma ideia um pouco revolucionária. A Apple tinha um certo consumidor já definido e já tinha brand recognition, ou seja aqui houve uma implementação revolucionária? Sim, mas acima de tudo uma estratégia de marketing por parte da Cees Link incrível.

        • Vítor M. says:

          Certo, concordo. A Apple foi importante na massificação desta tecnologia e da forma como hoje a conhecemos. Não foi outra empresa, poderia ter sido, é verdade, mas não foi. E sim, essa capacidade de aceitação foi importante nos anos seguintes para o aparecimento de vários produtos com esta revolucionária tecnologia. Claro quer a máquina de marketing da Apple foi muito importante, como referes, mas faz tudo parte da empresa.

      • Pedro says:

        O título “como é que uma reunião com o antigo CEO da Apple nos deu Wi-Fi” indica que foi definitivamente ele que “deu” wi-fi para o mundo.
        Seria mais correcto “como é que uma reunião com o antigo CEO da Apple massificou o Wi-Fi” ou algo do género.
        Ele era um génio de marketing. E sempre lutou por tornar as coisas mais fáceis de usar. Mas não deu nada, vendeu bem caro 🙂

        • Vítor M. says:

          Não sabemos isso, porque realmente foi um ponto de partida e além da tecnologia que implementou e que massificou, usou e bem a máquina de marketing da Apple. È verdade isso, contudo não sabemos se fosse outra empresa como seria, sabemos que foi a partir dessa reunião que o mundo recebeu o WiFi tal como o conhecemos. Não o criou, não obrigou as outras empresas a usar, é uma verdade, mas desenvolveu os seus produtos com esta capacidade. Mas atenção, não foi só nesta tecnologia, há relatos e exemplos de como, por exemplo, no conceito cloud, Steve já tinha uma visão muito sóbria, antes ainda de se falar em cloud como a usamos hoje.

          Agora, tenho de concordar contigo “Ele era um génio de marketing. E sempre lutou por tornar as coisas mais fáceis de usar. Mas não deu nada, vendeu bem caro”… sim, o que é bom não é barato. A usabilidade neste mundo é muito importante e a Apple sabe disso e cobra-se por isso… e bem!

        • Daniel says:

          Nem sequer massificação… massificação foi a Linksys (e mais tarde a Dlink), tanto que a própria Cisco a acabaria por comprar.

      • Daniel says:

        Jobs não fez nada a não ser tornar-se no primeiro “cliente”… não desenvolveram coisa alguma. A Linksys (ou Dlink, ou Orinoco) contribuiram mais para o sucesso do WiFi desde a fase de design da norma à implementação que a Apple, que se limitou a estabelecer um acordo comercial e esperar que fosse lançado (sem mexer uma única palha no desenvolvimento da tecnologia).

      • Poet says:

        E por incrível que pareça já estava implementada antes de 1999 nos PC’s, alias os Mac era uma percentagem residual nos computadores e mais uma vez a Mac implementou uma tecnologia tardiamente, mas para muitos continua revolucionária porque foi implementada…

  3. Diogo says:

    Outra vez arroz?

  4. ervilhoid says:

    A maçã de pernas pro ar 🙂

  5. Wave says:

    A ultima afirmação não está de todo certa mas há uma anterior que está “Apesar de nem sempre ter “inventado a roda”, Steve Jobs foi uma das poucas pessoas que sabia onde e como utilizá-la.”
    Este Sr. embora não tenha inventado a maior parte das tecnologias que se vêm nos aparelhos da Apple, soube ir buscar aquilo que havia de bom no mercado e fazer disso algo melhor.

  6. Alcindo Moura says:

    São publicações como esta que mostram que a (des)informação é neste momento o maior flagelo nos média.
    Steve Jobs é que nos deu o WiFi? Que patacoada… Em 1997 já existia WaveLAN (nome que veio a ser substituido por WiFi) em centenas de Universidades no mundo e mihares de pessoas com os seus Windows 98 já se ligavam via WiFi em 98 não foi preciso esperar pelo Mac em 99.

    • Vítor M. says:

      Como hoje já há cura para muitas doenças mas na prática não as tens disponíveis. Isso do ter e o do haver… vai um longo caminho! Mas ve o texto que lá explica esse caminho.

      • Poet says:

        Por acaso não explica…
        Mas prontos, para alguns só existe mundo quando aparece na Apple…

        • Vítor M. says:

          Ó claro que explica, o que é preciso é ler antes de comentar. Se fizeres esse exercício verás que há mais mundo para lá da Apple que conheces, e vais ficar surpreso do peso que a história tem na vida que levas hoje. 😉

          • LR says:

            Claro, sem a Apple, a humanidade de hoje não seria como é. Ninguém põe em causa o contributo da Apple para a vida de hoje, mas dai a ter um peso tão grande como afirma, calma, Vitor. Menos, muito menos…

  7. V says:

    O q ele nunca suspeitou e ainda ninguém descobriu foi o q lucrou ele com isso!!!!

  8. Steve Jobs BFF says:

    Não terá ele também inventado o ar por onde passam as redes wireless?
    Não terá ele também alguma culpa na utilização do ar no processo respiratório de oxidação?
    Steve Jobs foi uma pessoa extraordinária, visionária e muitas outras coisas mas quando nasceu já havia mundo!
    Sobre redes sem fios: https://en.wikipedia.org/wiki/Wireless_LAN

    • Pedro Alexandre Costa Arantes says:

      Em vês de lancares links da Wikipédia a toa devias ler primeiro.. o hyperLAN foi um fracasso comercial. O hyperLAN 2 incluía a possibilidade de usar máquinas ATM através de redes sem fio.. no ano 2000 (2anos depois do iBook com Wi-Fi) mas por alguma razão a massificação dos armários sem fio só ocorreu com o 4G LTE.
      Se a Apple não pegasse no wi-fi os consumidores não despertariam o interesse da mesma forma e mais umas quantas tentativas falhadas de outros protocolos proprietários teriam ocorrido. A semelhança do leitor de impressões digitais no smartphone já existia muito antes do touchID mas nunca ninguém mostrou particular interesse nele até então.
      A Apple inventou de facto muita pouca coisa, e só os idiotas ignorantes lhes atribuem a autoria de tudo o que eles vendem com sucesso.. provavelmente a lucent teria arrumado com o projecto se não tivesse conseguido negócio com o Jobs, até porque aparentemente já teriam tentado sem sucesso..
      Steve jobs inventou a máquina de vendas mais eficiente do mundo, ele inventou a capacidade de vender algo desnecessário e torná-lo indispensável no dia a dia.. ele inventou também a necessidade dos outros fabricantes o seguirem…
      Não sou Fanboy, nem sequer sou muito adepto de iPhone’s mas é preciso admitir que o que ele fazia se tornava tendência imediatamente… Quem nunca desejou um iMac ou um iBook ? Ele arriscou a vender computadores coloridos e transparentes quando todo o mundo fazia caixas pretas horríveis e isso tornou-os numa empresa de culto…

  9. Jorge Carvalho says:

    A falta de cultura a que se assiste aqui é impressionante.

    Abc

  10. Tony says:

    A verdade é que por mais que já exista uma determinada tecnologia, se não houver alguém que acredite nela e aposte nela, essa tecnologia nunca chega a ver a luz do dia.

    Hoje ninguém vive sem o seu smartphone (seja Apple ou Android) e suas apps. Em 2007 (quando o iPhone foi anunciado) a perspectiva para o telemóvel, para os próximos 5-10 anos, era mais do mesmo (ecras pequenos, UI lenta e manhosa, teclados físicos, baby software / web). Embora já existisse tecnologia “touch” ninguém (até mesmo a Google) quis saber ou teve a capacidade para a saber usar (de forma util e amigável) e disponibilizar para as massas.

    Desconhecia o envolvimento da Apple em relação ao WiFi e ao que parece também teve um dedinho no USB.

    • Poet says:

      Por essa lógica a Xerox nos deu o MacOS e o iOS… Já agora a Apple tinha uma tecnologia concorrente do USB, o FireWire… e durante algum tempo a guerra entre USB vs FireWire foi considerada uma guerra entre os PC’s (USB) e os Mac (FireWire)

  11. Poet says:

    Claro que foi… Tal como foi a Xerox que nos deu o MacOS e o iOS. Claro que estou a ser sarcástico.

  12. Joselito says:

    Crianças, primeiro foi a WaveLAN, WaveLAN, e não o Jobinho…. Na próxima quem sabe…

  13. Hugo Almeida says:

    Para quando um Nobel a titulo póstumo para esse génio sem igual, a quem devemos tudo o que somos hoje?

  14. Jorge says:

    WI-FI???
    Deveria ser internet em qualquer lado do planeta !!

  15. Cenitas says:

    Em 1998 já usava wifi tanto em casa como na universidade …

    Na volta foi o Jobs que me deixou a placa em casa para experimentar antes de lançar….. -_-

  16. Security says:

    “Será seguro dizer que Steve Jobs nos deu o Wi-Fi?” não e nem lá perto. Seria mais seguro dizer-se que o big show sic nos deu o macaco Adriano do que uma afirmação disparatada destas.

  17. Bruno Mota says:

    WiFi was invented and first released for consumers in 1997, when a committee called 802.11 was created. This lead to the creation of IEEE802.11, which refers to a set of standards that define communication for wireless local area networks (WLANs).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.