Quantcast
PplWare Mobile

Privacidade: Sabia que o seu iPhone é um detective?

PUB

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Nelson says:

    Ó pplware, esse alarmismo e mal-dizer da Apple está já fora de moda…

    Se isso existe no android e no iOS de igual forma…

    • Nuno Vieira says:

      O pplware já apresentou uma notícia sobre o tracking no Android.

      Mas eu percebo… O pplware pode colocar o máximo possível de notícias negativas referentes ao Android, mas para ti estão proibidos de o fazer sobre a Apple.

      • Pedro Pinto says:

        Pensem no seguinte…o marido chega a casa e pergunta a mulher…”Onde andaste?”…ah e tal..estive na empresa, vou tomar banho…Enquanto ele toma banho, a mulher espreita-lhe o mobile e vê a informação desta funcionalidade…humm…motel..humm..

        • Nuno Dias says:

          Lol. Quem vai desactivar a função? A esposa ou o marido com medo de saber a verdade?

        • Julio Sousa says:

          Nao ve, pk o marido nao eh parvo….Lembro-lhe o codigo de acesso, sem o qual não consegue aceder….a nada no telemovel….soh se for especialista em desbloquear telefoneis…
          Cumprimentos

        • Nelson says:

          Claro.

          Mas também é a maneira da Apple mostrar que é transparente e que está a localizar e onde o utilizador.

          Os utilizadores pedem hoje em dia estas funcionalidades (o iOS tem uma coisa parecida com o GNow que diz quanto tempo está de casa/trabalho/onde costuma estar), a Apple dá para quem quiser…

          De qualquer forma, é sobre o título, não é novidade, nem é só o iPhone.

    • Pedro says:

      O Nelson, como se diz no Brasil, como sempre “divando” … 🙂

    • Daniel says:

      Reacção do Nelson quando é notícia, o mesmo tema, mas sobre o Android: “Ah! Ah!” (sim, risinho do “Nelson” dos Simpsons).

      Reacção do Nelson quando é notícia mas sobre a Apple: “Oh pah, mas qué’que é isto? A denegrirem a imagem da santa Apple?!”.

      Nelson, ver no dicionário a definição de hipocrisia…

    • Nuno Alexandre says:

      O problema se sermos fan boys é que passamos a aceitar tudo até mesmo quando existe motivos muito fortes para não gostar do resultado.

      No entanto este tipo de situações deveriam ser mais divulgadas uma possível solução seria no momento do primeiro boot do equipamento existir a questão sobre se queremos ou não utilizar esta opção. Digo eu.

    • Jovem says:

      Deixem de ser fanaticos…ou agir como tal…todos os sistemas tem problemas… eles aqui só os mostram…quem mal tem isso…(…)

      • Nelson says:

        Ter uma opção para uma funcionalidade é um problema?

        Qual vai ser o próximo problema? É possível desbloquear um iPhone sem código? (Se o dono definir que não quer código)

    • Johnny says:

      Se fosse a Google já a estavas a atacar com todos os dentes.

      Cresce pah, e deixa-te de hipocrisias.

  2. Alexandre Pinto says:

    Quando a Apple ou qualquer outro serviço regista tão minuciosamente todos os nossos passos e depois diz que não os guarda, envia ou partilha com terceiros nem mostra mais valias para o utilizador com a utilização desses mesmos dados, põe-me a pensar para que raio se dão ao trabalho então.

    Não acredito que estes dados não sejam partilhados com ninguém.

    A google fa-lo e usa os nossos dados para aprimorar publicidade, e nós sabemos disso porque eles abrem o jogo. O facebook e outros semelhantes igual.

    A Apple diz que não partilha… Eu não acredito.

    • Nunes says:

      Por acaso reparaste bem na informação que aparece nos ecrãs mostrados?
      Diz lá em que condições o serviço de localização é usado pelo sistema, de que modo é que há dados a serem enviados para a Apple e para quê, e tudo isso pode ser desactivado.
      A mais valia é o sistema reconhecer os locais mais frequentados e a que horas/dias tal acontece, apresentando automaticamente ao utilizador estimativas sobre os percursos que irá realizar, sem ter que introduzir um destino. Para quem normalmente desliga o GPS não traz grande benefício! Para a Apple os dados que os utilizadores partilharem permite melhorar a precisão dos mapas!

      • Alexandre Pinto says:

        “Segundo a Apple, estes dados são mantidos apenas no smartphone e não são sequer enviados para os servidores da Apple.”

        A catalogação de informação pessoal é o grande negócio deste século e que vai alimentar milhares de sub-negócios.
        Um smartphone na óptica das marcas é isso mesmo, um colector de informação que pode utilizar para seu proveito.
        Dito isto, acreditas mesmo que essa recolha que a Apple faz é exclusivamente para te mostrar lembretes pipis ou te mostrar alternativas de percursos disto e daquilo?
        Esse é o biscoito que eles te dão para compensar a tua partilha de dados.
        Na verdade eles com a tua informação (não só a tua, mas a de uma grande amostra) fazem vários bolos.

        Serviços de mapas personalizados, publicidade direccionada, serviços de transito etc etc. Achas que isso vem de onde?

        Eu nem estou a criticar esta postura. Critico apenas a tentativa de nos dizerem que não usam nem recolhem dados nenhuns. Na minha opinião isso é uma grande mentira.

        • Nelson says:

          “A catalogação de informação pessoal é o grande negócio deste século e que vai alimentar milhares de sub-negócios.”

          Não.

          O negócio deste século é vender iPhones e iPads e Mac’s e músicas e App’s.

          Achas mesmo que a maior empresa privada do mundo (a Apple) precisa de vender dados (a quem, em que serviços) dos seus utilizadores?

          Lindo!

          • Alexandre Pinto says:

            Eu não digo que os vende. Simplesmente digo que os usa para seu beneficio tal como a google ou outra qualquer.

            Não estou a falar em partilhar com NSA’s ou outras teorias rebuscadas, estou a criticar apenas a não abertura do jogo como se fossemos muito burrinhos.

            A venda de equipamentos físicos é um negocio gigante, mas a recolha de informação pessoal potencia em muito a venda de muitos outros serviços que nem sonhas.

          • Alexandre Pinto says:

            Na mesma linha veio-me á cabeça esta moda que aí vem dos wearables.
            Toda esta nova onda de recolha de dados biométricos têm um valor de milhões para as industrias ligadas á saúde, desporto etc.
            Criar perfis biométricos de uma grande parte da população vai certamente resultar em melhor compreensão de alguns aspectos do nosso corpo e isso pode render milhões a uma farmacêutica em novos comprimidos e/ou terapêuticas.

            Detectar padrões de problemas de saúde por região, pode valer milhões tanto a governos como ás industrias da saúde.

            Para resumir, os milhões que vêm agarrados a esta nova vertente dos wearables é gigante. Tens a certeza que a Apple/Google/Microsoft/Etc vai prescindir de partilhar estes dados e assim perder as respectivas receitas? Ou achas que vai abrir um ginásios e/ou farmácias?

          • Nelson says:

            Ok, não sei como…

            Acho que a política de vendas dele tem mais a ver com o facto de praticamente todos os produtos deles terem 5 estrelas na amazon (por exemplo), ou com o facto de depois de alguém comprar um Mac, iPod, iPad ou iPhone, geralmente não querer mais outra coisa, ou quando compra, depois vê e arrepende-se…

            Já “outras empresas”, não fazem dinheiro com a venda de produtos físicos, têm de fazer dinheiro com a venda de outras coisas, como publicidade direccionada… E web tracking e profiling… E dado que cada vez menos as pessoas, especialmente no mobile, usam a pesquisa… há que arranjar outros métodos…

          • ACS says:

            Alexandre. A google e o facebook vendem os teus dados pois ganham dinheiro à custa disso e da publicidade. Porque achas que a google oferece tantos serviços de borla?
            O pessoal fica naquela, é de borla não me posso queixar muito.

            Já a apple não tem qualquer razão para vender os teus dados pessoais porque 95% do dinheiro que fazem é a vender hardware e se quiseres vender hardware me massa não podes deixar as pessoas a pensar mal dos teus serviços que acompanham do hardware. No dia que a apple vender os teus dados a terceiros como o facebook e a google fazem é o declínio deles.

          • Nuno Vieira says:

            A maior empresa privada do mundo? A não ser que estejas apenas a contar com as empresas de tecnologia, lamento-te informar que a Apple não está em 1º, nem em 2º, nem mesmo em 3º lugar.

            http://www.forbes.com/global2000/list/

          • Nunes says:

            @ Nuno Vieira
            dizer qual é a maior depende do método válido escolhido. O facto de a Apple ser a empresa com maior cotação bolsista, permite que se possa dizer que a Apple é a maior, mas tem a validade que tem. Da mesma forma, poderia indicar uma outra empresa que tivesse mais lucros, etc! A lista da Forbes é apenas mais outro método de ordenação!

          • Nelson says:

            @Nuno Vieira isso é uma lista ordenada segundo a opinião deles…

            Vê por valor de mercado…

            Neste momento já vale bem mais ($510B e a subir), e o terceiro vale bem menos ($346B e a descer).

          • Pedro says:

            Apple criou os mapas só para garantir serviços?
            Todas as empresas de grandes dimensões fazem investimentos para ter retorno, e diversificam áreas de negócio, compensando riscos e proveitos.
            Afirmar que a Apple nunca venderá dados, pode ser um tiro no pé, mas que os usa para seu proveito, é garantido.

          • Nuno Vieira says:

            @Nunes
            Ter a maior capitalização de mercado, não dá direito ao título da empresa mais rica. A capitalização de mercado é uma das variáveis para determinar a riqueza de uma empresa. Esta não é a única variável, existem outras que é preciso ter em consideração para determinar a riqueza de uma empresa.

            Sim, a Forbes tem o seu método de ordenar as empresas, Mas a CNN Money também não coloca a Apple em primeiro lugar. Na Fortune 500 a Apple encontra-se em 5º lugar (de notar que a Fortune 500 apenas aparecem na lista empresas americanas)

          • Nelson says:

            @ Pedro

            Garantídissimo…

            E cuidado com os Lizzard Men, e com os Contrails.

          • Nelson says:

            @Nuno Vieira

            Ninguém falou em “mais rica”.

            Falou em “maior”.

            Para empresas da dimensão da Apple, medem-se em capitalização de mercado.

            Por exemplo, Bancos Chineses, nem interessa, porque aquilo nem sequer é uma empresa privada, é uma empresa pública.

            Senão, tinha de vir em número 1 da Forbes o Departamento de Defesa dos USA, já que é a maior “empresa” do mundo, basta dizer que o budget anual é de 500 e muitos biliões…

          • Nunes says:

            @ Nuno Vieira
            Ele não disse a mais rica, disse a maior, o que deixa em aberto o critério de ordenação. Podes criticar a escolha de critério, mas não podes dizer que é simplesmente falso dizer que a Apple é a maior!

            O facto é que os critérios escolhidos são sempre questionáveis. A lista da Forbes por exemplo não vai pela riqueza das empresas, nem faz nenhum cálculo económico especial. Apenas combina as ordenações segundo diferentes critérios, é uma mera ponderação por pontos obtidos pela ordem de classificação em listas diferentes!

            Os Bancos se reparares, têm activos muito maiores que o seu valor de mercado. Outros até têm mais lucros que o seu valor de mercado. Ter mais riqueza ou mais lucros ou maior valorização bolsista, não diz tudo sobre uma empresa.

          • Nuno Vieira says:

            @Nelson
            @Nunes

            Pelos vistos vocês os dois sabem mais que a Forbes a CNN Money e a Bloomberg Businessweek, quando estas são as maiores e mais importantes revistas de negócios. Eu se fosse a vocês enviava para lá o curriculo, pode ser que algum de voçês chegue a editor.

          • Nuno Vieira says:

            @Nelson
            Viste as 3 primeiras linhas da lista e paraste. A JPMorgan Chase, a Exxon, General Electric,… são empresas privadas americanas, e apenas a primeira é um banco. As revistas financeiras não poêm a Apple em primeiro lugar, nem quando falamos de empresas privadas americanas, e eu presumo que eles percebem bem mais de finanças que eu e tu juntos.

          • Nunes says:

            @ Nuno Vieira
            :S
            em algum lado disse que elas estão erradas!? Elas seguem a sua metodologia para fazer uma ordenação, com cada uma a chegar a uma ordenação diferente (a CNN usa a Fortune). Aliás a ordenação que a Forbes faz não tem nada de transcendente, nem faz nenhum cálculo economico-financeiro! Enquanto que a Fortune limita-se a ordenar por rendimento gerado.
            Eu apenas estou a comentar que alguém dizer que a Apple é a maior não pode ser liminarmente dito que é falso pois é na verdade a maior em cotação bolsista.
            Esse argumento não é despropositado ou irrelevante, já que a cotação em bolsa é uma avaliação que milhões de investidores fazem das empresas!
            Tal como dizer que a Walmart é a maior americana (segundo a Fortune) não é simplesmente falso.

          • Nuno Vieira says:

            É a empresa com a maior capitalização bolsista, não é a maior empresa.

          • Nunes says:

            @ Nuno Vieira
            mesmo? então o que é que é ser maior? É que nenhuma das entidades que citaste parece estar de acordo entre si em como ordenar uma lista dessas.

          • Nelson says:

            @Nuno Vieira

            Perdeste, dado que não dás nenhuma definição válida para “a maior empresa privada do mundo”.

            A lista da fortune difere da forbes, logo é discutível.

            Já dinheiro, não vale a pena discutir.

            As pessoas acham que a Apple é a empresa mais valiosa do mundo, por isso é que compram acções da Apple. E é isso que podes levar ao banco.

        • Nunes says:

          @ Alexandre Pinto
          “Serviços de mapas personalizados, publicidade direccionada, serviços de transito etc etc. Achas que isso vem de onde?
Eu nem estou a criticar esta postura. Critico apenas a tentativa de nos dizerem que não usam nem recolhem dados nenhuns. Na minha opinião isso é uma grande mentira.”

          Repito, olha bem para as imagens dos ecrãs! Está lá tudo sobre o que estás a falar, e tudo é desactivável, até a informação que a Apple retira para poder melhorar os mapas. Para além disso a maioria dos serviços são anónimos, segundo a Apple – não te segue!

          “Segundo a Apple, estes dados são mantidos apenas no smartphone e não são sequer enviados para os servidores da Apple.””
          No caso particular de Locais Frequentes, a informação é apenas guardada no telemóvel. A única informação que troca é quando pede uma estimativa sobre o percurso para o local que te deve interessar.

          “A catalogação de informação pessoal é o grande negócio deste século e que vai alimentar milhares de sub-negócios.”
          A informação pessoal que a Apple recolhe é apenas para os serviços que presta aos seus clientes, não partilha com outras empresas! E está muito longe daquilo que a Google e Facebook fazem, pois não depende disso para ganhar dinheiro.
          A informação que a Apple pode partilhar com terceiros não está associada a contas.

          “estou a criticar apenas a não abertura do jogo como se fossemos muito burrinhos.”
          Mas já tentaste informar-te sobre o que é que a Apple faz!? A Apple é bastante clara sobre o que faz com os dados, quer no telemóvel, que na comunicação com os seus servidores.

          • Alexandre Pinto says:

            Tu acreditas nisso? Eu não.
            Mas tu estás com a atitude de que se a “Apple diz que não faz é porque não faz”.

            Há uns anos atrás foi descoberto em quase todos os smartphones um pequeno software escondido que registava tudo e mais alguma coisa e enviava para as operadoras. A Apple ou outra qualquer alguma vez te avisou sobre isso?

            Mais uma vez, é a minha visão mais alargada sobre o assunto. Eu não me acredito que tanta informação que vale milhões e milhões á mão de semear e a Apple simplesmente olha para o lado.
            Tu podes continuar a acreditar no que te dizem. Um dia o tempo dará razão a um de nos. 🙂

          • Nunes says:

            :S
            Pensa um bocadinho, a partir do momento que os termos de serviço indicam o que a Apple faz ou não faz com alguma coisa, abre as portas a processos judiciais caso se descubra que a Apple não respeita esses mesmos termos!
            A Apple já foi escaldada há uns anos atrás quando este tipo de assuntos estava pouco amadurecido a nível de tecnologia e na atenção das autoridades.
            A partir daí tornou tudo claro nos seus termos de serviço, e na facilidade para os desactivar!

            A informação vale milhões para quem a tem! E muitos mais milhões vale à Apple vender o hardware a clientes satisfeitos – é esse o seu modelo de negócio. De modo que a Apple tem todo o interesse em não fazer o que estás a dizer, mentindo aos clientes, e arriscando o seu modelo de negócio por o que seria uns trocos em termos relativos. A Apple já consegue ter muitos dados sem enganar os clientes.

            “A Apple ou outra qualquer alguma vez te avisou sobre isso?” fazes sequer ideia se a Apple esteve envolvida nisso?

      • Jose says:

        Deves ser daqueles que acredita em tudo o que lê.

        Não vou também longe e falar em teorias de conspiração.

        Mas devias de andar mais atento ao teu redor, nada garante que o Smartphone não continue a registar e enviar os dados, mesmo quando desligas a opção.

        O fiasco que foi com a NSA, foi apenas um de muitos.

        • Nelson says:

          Ninguém provou esse suposto fiasco.

          Mas não interessa, para os androidanos chega…

          Também saíram uns emails jeitosos sobre o Eric Schmidt (Google) é a NSA, sabes?

          Mas não vou descer a esse nível…

        • Nunes says:

          o que dizes é uma teoria da conspiração, já que não tens provas do que dizes, e é contrário ao que a Apple indica nos seus serviços!
          Pensa desta maneira, a Apple é constantemente escrutinada quanto a estas coisas, não é assim tão complicado de descobrir se ao desactivar este serviço se continua ou não a guardar os dados no telemóvel ou mesmo a enviar alguma coisa.
          O que a Apple indica nos seus termos de serviço tem valor legal, o que significa que se não respeitar o que diz pode ser processada. Soma as duas coisas e vê as consequências possíveis para a Apple.
          Quanto ao fiasco da NSA, serve agora para meter medo e desconfiança em tudo e mais alguma coisa, mesmo que não faça sentido!

          • Nelson says:

            Não foi publicado no pplware, mas a Apple está a construir um “engenho” para os utilizadores serem notificados quando os seus dados são requisitados pela NSA, FBI, etc…

            De qualquer forma, que é me interessa? Eu sou tuba, a NSA não vem buscar os meus dados.

          • OMG says:

            “Atenção sr. terrorista, a NSA está secretamente a solicitar os seus dados, queira p.f. redobrar a sua atenção”
            😀

            Foste tu próprio que disseste que eles fazem o que querem e todas as empresas têm de ceder o que eles quiserem, incluindo estes importantes dados de localização, mas podemos fingir que não, que é tudo transparente e não acontecem essas coisas, até aparecer outro Snowden e toda a gente ficar escandalizada… por mim, reitero que “quem não deve não teme”.

          • Nunes says:

            @ OMG
            Não há dados de localização de aparelhos específicos guardados nos servidores da Apple – a Apple é bastante clara quanto a isso.
            No máximo o que poderão fazer é localizar um aparelho associado a uma conta que tenha o Find my iPhone activo, se for apresentada uma ordem judicial!

            Quanto a terroristas é óbvio que não vão informar que estão a ser investigados. São casos especiais, com procedimentos diferentes, leis diferentes!

          • OMG says:

            Antes do Snowden dar com a língua nos dentes também era tudo muito bonito, muito transparente, mas depois “ai meu Deus”…
            Se são serviços SECRETOS querem alguma transparência??
            “Caro sr. se for terrorista ignore esta mensagem, caso contrário, informamos que a NSA nos pediu os seus dados”…
            Qualquer pedido de uma agência secreta é especial, não vão pedir dados “só porque sim”.

          • Nunes says:

            @ OMG
            Nem todas as autoridades são secretas, nem todos os pedidos são sobre terroristas! Percebes a diferenciação?

          • OMG says:

            “pela NSA, FBI, etc…”

            Qual é o objetivo de pedir dados à Apple se o utilizador souber? Para isso pedem diretamente ao mesmo, sem segredos.

          • Nunes says:

            @ OMG
            FBI não é uma agência secreta. Embora tb trate de casos de terrorismo e contra-espionagem, a maioria dos seus casos são criminais! E para além dessas agências há outras autoridades meramente criminais que não tratam de terrorismo, mas necessitam de requisitar dados às empresas para as suas investigações.
            A variedade de casos, razões e pedidos é demasiado grande para entrar numa discussão destas. Se queres entender como as coisas funcionam procura ler a informação dada pela Apple, ou por outras companhias, sobre como trata destes assuntos.
            Se as autoridades quiserem impedir uma empresa de avisar os seus clientes, têm forma de o fazer, mas tb têm que apresentar razões válidas a um juiz para que assim seja.

          • Nelson says:

            Ó OMG, essa conversa não leva a lado nenhum.

            As secretas são isso mesmo… secretas.

            O resto é tudo especulação… peace 😉

            E se eles quiserem saber onde é que andas, não precisam, nem vão esperar pela Apple ou pela Google. Até porque os criminosos não são burros, e usam drop-phones, ou não viste o Breaking Bad?

  3. Paulo Silva says:

    Artigo incompleto…

    1º, para desactivar este serviço, não é na opção “Melhorar o Maps”, como indicado na última imagem, mas sim desactivando a opção “Locais Frequentes”.

    2º, esqueceram-se de mostrar, por exemplo uma das vantagens – a meu ver claro – que é de mostrar informações de trânsito nos trajectos que são feitos mais frequentemente. Para quem mora em grandes cidades, acaba por dar certo jeito…

  4. AOR says:

    Eu até nem acho descabido este tipo de serviço, mas claro depende do fim para que ele é criado.
    Eu até consigo ver a sua utilidade, por exemplo, para familiares e até mesmo as forças de segurança para procurar/ajudar pessoas com doenças como o Alzheimer, ou outro tipo de condição que impeça a pessoa por si só encontrar o caminho para casa.
    A possibilidade de se conseguir ver onde a pessoa andou e criar um padrão de localização poderá ter a sua utilidade, mas mais uma vez depende sempre do uso que se lhe dá.

    • Nelson says:

      Exacto, já agora, podes desligar esse padrão, e continuar com a funcionalidade de seres localizado para esses casos. É independente uma coisa da outra.

      Aliás, a Apple foi inclusive a primeira, e tens uma App da Apple que é “encontrar amigos” que te permite aos familiares/amigos, se localizarem.

  5. Luis says:

    Só para emendar uma parte em cima dizem :”Para que o seu smartphone/tablet com iOS lhe diga onde andou pelo último mês” esta errado só da nos iphones e apenas do 4s para cima.
    Ipads não dá.

  6. Helcap06 says:

    Bem vindos ao big brother da vida real

    Só não percebo com tanta coisa como é que perdem um avião carregado de passageiros e esses passageiros carregados de IOS e ANDROIDS afinal isso funciona mesmo ou não?

  7. Ricardo Sousa says:

    Essa opção não existe no meu iphone 4 com ios 7.1.1.
    Se a tivesse desligava-a porque é um abuso este rastreamento!

  8. José says:

    Se vocês não tivessem divulgado esta noticia a minha mulher nunca iria saber disto, logo à noite vou ter problemas!

  9. Espigão says:

    Meu caro isso de detective não tem nada!

    O pplware e os seus leitores que deixem de ser ingénuos.

    O que eu não consigo perceber é como é que as pessoas vêm essa invasão de privacidade como normal. E até tem vantagens? Claro!

    É do estilo bate, bate, bate tanto que passa a ser normal. E até tem vantagens!

    Se não lutarem contra isso passam a ser dominados por isso.

    Tristes rapazinhos.

    • Vítor M. says:

      Esses rapazinhos que conheces não andam por aqui, sabes como é, é malta com que te dás e nós ainda não chegamos a toda a gente. Esses não estão.

      Contudo e deixa-me dizer-te, estás um pouco aquém da realidade. Tu hoje já és rastreado sempre, ou achas que o teu telefone não deixa o rasto de antena em antena? Ou achas que esses dados não estão disponíveis algures nos servidores das operadoras e sabes que esses dados estão também disponíveis no seu telefone? Podes não conseguir chegar até eles, mas todos os equipamentos gravam o percurso.

      Atenta aí que estou a ver que andas BUÈ de distraído 😉

  10. Benchmark do iPhone 5 says:

    Lê-se o post e fica-se sem saber para que serve o serviço e, em função disso, decidir se deve estar activo ou não. O que diz a Apple:

    “Locais frequentes: o seu iPhone registará os locais por si visitados, assim como a frequência das visitas, para aprender que locais são importantes para si. Estes dados são mantidos apenas no seu dispositivo e não serão enviados à Apple sem o seu consentimento. Serão utilizados para lhe proporcionar serviços personalizados, como, por exemplo, sugestões de itinerários de viagem.”

    Ver também, no link, “Serviços de localização de Wi-Fi e dados móveis” e como é recolhida a informação sobre o tráfego.

    Fazem uns filmes com isto: “…o marido chega a casa e pergunta a mulher…”Onde andaste?”…ah e tal..estive na empresa, vou tomar banho…Enquanto ele toma banho, a mulher espreita-lhe o mobile”, que é só rir 🙂

    http://support.apple.com/kb/HT5594?viewlocale=pt_PT

    • Marisa Pinto says:

      Ainda bem que te rir 🙂 A vida prolonga-se quando nos rimos.

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        Pois, é o que dá a mulher saber o código de desbloqueio do telemóvel. Dá-se-lhe o código para o caso de haver uma emergência e precisar de o usar … e às tantas começa a vasculhá-lo à procura das “outras”.

        Um cá até tomo banho com o telemóvel no bolso 🙂

        • Marisa Pinto says:

          Quem diz mulher diz homem, right? 😉

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Depende. Há mulheres que não dão o código de desbloqueio do telemóvel ao marido.

            A minha sei o código e sei sempre por onde anda porque tem o “Encontrar o meu iPhone” ligado e usa a minha conta de iCloud. Isto para não se perder. (Outro dia perdeu-se de carro – literalmente, nada de outras suposições – e eu é que lhe ia dando as indicações por telefone) 🙂

            P.S. Acho que deve estar a sair um post: “O Encontrar iPhone é do mais intrusivo que há. Saiba por onde anda a sua mulher/marido”.

  11. João Reis says:

    Sinceramente este artigo não foi bem conseguido. É a mesma coisa que dizer afirmar que uma colher pode ser arma de crime.

    Isto porque esta função não permite fazer o output de dados, portanto se é usado para eles apenas. Na hipotese remota e não provada que sim, ok, pode ser um problema.

    Como tudo na vida, mas para mim é mais dificil sacarem os dados de GPS guardados do que serem usados.
    Isso era de valor era sacar isso e mostrar, isso sim era trabalho de detective.

    Foi um bash@Apple, dos que dá cliques para sites sobreviverem.

    Desnecessário para este.

    • João Reis says:

      Pessoalmente eu desactivo sempre essas opções, apenas por consumo de bateria, apenas e só. Não me fio em fantasmas. E se quiserem me espiar, sou a favor desde que seja toda a gente e não só eu.

  12. Alexandre Pinto says:

    [OFFTOPIC] Existe alguma razão para os meus comentários demorarem mais de 1h a serem aprovados? É impossível manter uma troca de ideias assim… Ainda por cima vejo vários comentários depois do meu a aparecerem… :s

  13. Ricardo H. says:

    Atenção que iphone 4 com ios 7.1.1 não têm essa funcionalidade.

  14. Alexandre Pinto says:

    Ok. Obrigado pela resposta rápida. Era só para perceber se havia algum problema. 🙂

  15. Helcap06 says:

    pensem vamos juntar 1 + 1 com a ajuda da SIRI = 2
    SIRI ajuda a ultrapassar o lockscreeen para fazer chamadas e enviar mensagens etc…

    “o marido chega a casa e pergunta a mulher…”Onde andaste?”…ah e tal..estive na empresa, vou tomar banho…Enquanto ele toma banho” a mulher SIRI diz-me onde ele tem andado…

    Tambem serve para o sexo oposto entre outros.

  16. José says:

    Vou ter mesmo problemas logo à noite, tenho registos de sítios que nem eu mesmo sei ou me lembro de lá ter estado. A desculpa de fui lavar o carro ao elefante azul (branco) já não pega pois não?

  17. Rui C. says:

    Ainda bem que o meu Nokia 3310 , não têm nada disto!!! 🙂

  18. João Pereira says:

    Vou manter ativo, nem me aquece nem me arrefece… Se desativar apenas não consigo ver eu, mas os “grandes” veem na mesma. Sinceramente? Não me incomoda.

  19. André Guerra says:

    No meu não me aparece a opção “Locais Frequentes”.
    Alguém sabe porquê?

  20. Renato Pauperio says:

    O IPhone 4 com ios 7 não tem essa funcionalidade.

  21. PahAssimTodosJáSabemOmeuNome says:

    A partir de hoje apenas publiquem noticias do tizen e do windows phone, estou farto de ver ios vs android, kekes vs geeks, já chega desta porcaria.

    • Vítor M. says:

      Tizen será para breve 😀 quando a Samsung largar o Android 😛

    • Nelson says:

      x2

      Já chega é de telemóveis… já toda a gente já está bem servida com um, e se não está, está á espera do iPhone 6 ou do OnePlusOne.

      • Nelson says:

        PS: a quantidade de smartphones que os retalhistas têm em loja é grotesca… em todos os lados que passo, o que não faltam são telemóveis encostados que nem têm vitrines para os pôr!

        E em tablets e PC’s, parece não ser diferente…

  22. AA says:

    Estando esta opção activa no serviços de localização, ela consome bateria do telémovel?

  23. Blop says:

    Ora vamos reflectir aqui um pouco sobre isto.
    Os dados são guardados independentemente que queira ou não (esta como outra funcionalidade apenas limita um pouco o “onde” se pode ir buscar estes dados sobre os utilizadores).
    Estas informações podem ser angariadas dos mais diversos sitios, o simples ligar a wifi permite que seja guardado o ip e seja feita uma aproximação da localização do aparelho.

    No iPhone existe ainda uma opção que serve para decidir se as publicidades sugeridas podem ou não usar esta informação.

    Quando quiserem perceber mais sobre quem vos anda realmente a “roubar” as identidades para marketing, quando submeterem um formulário de contacto ou parecido, usem o ultimo nome diferente, assim quando receberem emails sobre coisas “de interesse” do que andaram a pesquisar, já sabem qual foi a empresa que vendeu a vossa informação 😉

    Relativamente a este artigo, as funcionalidades são para quem as quer usar, claro que daqui para a frente ainda vai ser pior, nem imaginam o quanto vale (€) a informação sobre uma pessoa real… Querem privacidade? Querem anonimato? Facil! Não usem nada ligado a internet, não usem tecnologia, a idade da pedra aguarda-vos! Nada é gratuito, algumas coisas apenas se pagam de forma diferente!

    • Nelson says:

      Errado.

      Se desativares, os dados não são guardados em lado nenhum.

      Conhecer o iOS antes de falar, dava jeito…

      • Blop says:

        Lê novamente o que escrevi. Não me refiro aos dados do sistema mas aos dados que as apps e websites guardam, ou seja, privacidade comum e não apenas desta funcionalidade.
        Tenho um iPhone a 3 anos, tive android durante 2 anos, sou dev de Android e iOS e web, acho que sei do que falo…

    • Nunes says:

      O IP está longe de ser muito fiável para determinar uma localização, já que a maioria das ligações não tem IPs fixos; no melhor dos casos deve dar a cidade em que se encontra!
      O que pode servir é o endereço MAC do router WiFi.
      Não faço ideia se no iPhone é possível a qualquer aplicação ver o endereço MAC do router. Imagino que haja modo de criar uma aplicação que faça isso, mas tb imagino que não seja uma coisa que a Apple veja com bons olhos, já que pelo o que sei a Apple proíbe aplicações que analisam as redes!

  24. Carlos Carvalho says:

    inventar

  25. Benchmark do iPhone 5 says:

    Off topic

    Ouvi dizer que havia muita gente interessada em conhecer os resultados operacionais (resultados antes de impostos e uns “pós”) dos fabricantes de smartphones Apple, Nokia, Samsung, Blackberry, Motorola e HTC.

    De maneiras que foi assim, no 1° trimestre de 2014:

    – a Apple teve um lucro de 9.644 milhões de dólares, o que representou 65% dos resultados dessas empresas
    – a Samsung teve um lucro de 6.070 milhões, o que representou 41%

    (Dá mais de 100% porque o resto das empresas teve prezuízos).

    Há um ano atrás representavam 57% e 43%.

    Vê-se por que é que as duas andam engalfinhadas. As outras não ganham p’o pitroli 🙂

    http://appadvice.com/appnn/2014/05/apple-and-samsung-are-the-only-ones-making-money-in-the-smartphone-market

    • Nunes says:

      O engraçado dos resultados das duas empresas é que é a Samsung que mais depende dos telemóveis para gerar lucros, mesmo sendo muito mais diversificada nos seus produtos!

  26. Ricardo says:

    No meu iPhone 4 iOS 7.1.1 também não existe essa opção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.