PplWare Mobile

Queres ser um iOS Developer?


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Renato says:

    Matéria muito interessante e bem abordada!

  2. Miguel says:

    O Xcode tem umas “manhãs” engraçadas, então na parte de submissão…

    Quando temos de fazer o archive da APP, por exemplo, termos de ter seleccionado o “iOS device”, ou então quando temos bibliotecas criadas por nós termos de andar a colocar tudo a recursivo… ehehe nada que umas horas a partir pedra não resolva.

    Parabéns por esta iniciativa 🙂

  3. Nuno Simões says:

    Nice. vou acompanhar.

  4. Ricardo says:

    Não é preciso pagar uma anualidade ?

  5. João says:

    Podiam indicar o link para fazer download do OSx 10.9, para programador ? É que não consigo encontrar no site da apple.

    Cumps!

    • Ivan Cantarino says:

      Como assim?
      Download do Mac OS X?

      • Ivan Cantarino says:

        Supondo que possuis um Mac, vais à AppStore do teu mac e no separador
        ‘Top Mais’, é o primeiro artigo.
        Mac OS X 10.9 com o custo de 17,99€ e para breve sairá o
        Mac OS X Mavericks.

        Espero ter ajudado.
        P.S. aconselho a comprares os cartões da fnac da appstore para realizares compras assim escusas de adicionar os teus cartões bancários para compras menores como é o caso.
        Vendem cartões com o saldo máximo de 50€.

  6. Rui Palmeira says:

    só é pena que para se aprender iOS dev se tenha de ser rico. que paneleirice ridícula não lançarem o OSX para “pc’s normais”…

    • Luís says:

      Para aprender não precisas de ser rico, basta usares uma máquina virtual IOS instalas o Xcode e pronto…

    • Ivan Cantarino says:

      Eu não sou rico nenhum e possuo dispositivos Apple, e mais que um.
      É preciso sim um pouco de paciência em amealhar dinheiro , mediante as disponibilidades de cada um.
      Agora também há aqueles que compram iDevices, não pela sua utilidade (como é o meu caso), mas sim porque é um produto IN 😉

    • Nunes says:

      Arranjas Macs por pouco mais de 600 euros!

      • Ivan Cantarino says:

        Exacto!
        E já com bom hardware…

      • Henrique says:

        Podias me indicar onde comprar? e quais os melhores dentro desse preço, estou interessado em comprar um, mas usado tendo em conta ao custo.

        • Ivan Cantarino says:

          Aconselho-te pesquisares no fabuloso site
          http://www.imaculado.net

          É um site de usados da Apple a excelentes preços, dá uma vista de olhos mediante as tuas possibilidades, te garanto que jamais de arrependerás.

          • Henrique says:

            O que achas deste “http://www.imaculado.net/2013/08/05/vendo-macbook-pro-15-14/” enviei e-mail ao vendedor, quero ver o melhor “risco junto da dobradiça do ecrã na face exterior.” mas se nao for nada de grave, acho q faco negocio!

          • Ivan Cantarino says:

            Por esse preço acho que consegues arranjar um pouco melhor, ou então tenta negociar com o vendedor.

            Um iMac está fora de hipóteses para ti? ou preferes mesmo MacBook ?

            Às vezes arranja-se grandes negócios com iMacs, visto serem de baixa portabilidade.

            Já eu estou a negociar nesse WebSite um Apple Cinema Display, pois vai-me dar muito jeito extra espaço para trabalhar.

    • Vítor M. says:

      Rui Palmeira a falta de visão pode levar-te a pensar assim. Conheço alguns developers, pequenos, que compraram equipamento usado, barato e hoje, por pouco mais de 800 euros.

      Um deles comprou um Macbook usado em boas condições de 2011 por 600 euros, um de 13″. Um iPhone 4S por 200 euros e um iPad 2 por 150 euros.

      No total gastou 950 euros nesses 3 equipamentos. Hoje já deve ter esse material pago e mais que pago.

  7. Jorge says:

    programar para apple é sempre bom , é uma empresa que da muita liberdade aquém la trabalha .

  8. slapper says:

    por acaso tenho pena de não poder desenvolver para ios visto não ter nenhum Mac. Talvez tente algo em android mas agradava-me mais ios porque normalmente consegue-se fazer mais dinheiro a vender aplicações para ele.

    • Ivan Cantarino says:

      Podes desenvolver aplicações para Android.

      Eu não comecei com iOS, mas sim em HTML, JavaScript, C++, VisualBasic, com conhecimentos básicos\medianos nessas línguas.

      Mais tarde comecei a interessar-me pelo desenvolvimento para dispositivos móveis , e como não tinha um Mac, decidi desenvolver para Android, com o Adobe Dreamweaver em Windows.

      O que tem de bom em Android Development é que podes testar nos teus devices, apenas basta passares o apk para o sd e instalar, já no iOS o sistema é diferente, mas muitíssimo mais completo que o desenvolvimento em Android.

      Fornecem-te as ferramentas gratuitamente, sample codes e iOS Library que são de utilizade tremenda e consigo enquadrar-me bem melhor que no Adobe Dreamweaver.

      Quando à submissão, a AppStore é anos luz mais à frente… Têm mais critérios de submissão mas o trabalho quando pronto é fenomenal.

      • slapper says:

        Se algum dia tentar fazer algo, será no Android. Sinceramente, recuso-me a comprar um MAC porque para além de ter preços de carácter faraónico, não me ia servir para mais nada porque não sou daquele tipo de pessoas que acha o windows ou o linux um bicho de sete cabeças xD

  9. Ruben says:

    O requesito é 100€ por ano… quem pode pagar que desenvolva. Eu gostava de fazer uma app free mas pagar por ela ahahah, claro…

    • Ivan Cantarino says:

      Podes sempre desenvolver a tua App e mostrar-la a designers e empresas, quem sabe se não te compram os direitos da mesma?

      Conheço um Developer que já ganhou umas coroas assim, desenvolvia as Apps e depois mostrava as ‘demos’, por assim dizer.

  10. Hugo says:

    Programar para dispositivos Apple até poderia ser engraçado, não fossem essas restrições todas que a Apple coloca. Além de se ser obrigado a ter um dispositivo deles (e isso é o minimo dos problemas) é preciso pagar para se ter a aplicação na store (que não é assim tao pouco) ainda por cima se criarmos uma app gratis. E no final se a Apple gostar da nossa aplicação pode coloca-la nas proximas versões iOS ou MacOs sem pedir autorização e nem se quer pagar direitos de autor, e isto está nos Termos e condiçoes que somos obrigados aceitar se quisermos meter uma app na store… Se no final fizermos bem as contas não é qualquer pessoa que pode programar para Apple…Só é pena que no meio disto tudo se percam boas app e bons talentos.

    • Nunes says:

      Achas que 80 euros é assim tanto para ter acesso privilegiado a ferramentas e apoio, para rever e distribuir todas as tuas aplicação que podem simplesmente não ter qualquer rendimento, para pagar os custos que a loja tem para a sua aprovação? Esses 80 euros podem abarcar várias pessoas, por isso individualmente pode ser bem menos do que isso!
      A Microsoft por sinal segue uma política parecida, cobrando até mais depois de atingir um determinado limite de aplicações grátis submetidas!

      “no final se a Apple gostar da nossa aplicação pode coloca-la nas proximas versões iOS ou MacOs sem pedir autorização e nem se quer pagar direitos de autor”
      Não sei o que queres dizer com isto mas desde que há sistemas operativos eles têm vindo a incorporar funcionalidades que iam aparecendo em aplicações. O ter de pagar depende da protecção que essas aplicações tinham com patentes e direitos registados, doutra forma só vai estar protegido da cópia de código e arte gráfica! Pegas em qualquer sistema actual e vais ver este tipo de coisas, não podes limitar-te a apontar o dedo à Apple

    • Ivan Cantarino says:

      Como o @Nunes referiu, há empresas com mais de 4 programadores (sou conhecedor) e ambos fazem submissão pela mesma conta de Developer.

      Fica bem mais barato e ambos têm recursos a todos os documentos e ferramentas.

  11. D says:

    Seria excelente artigos para newbies para eu começar a desenvolver com o XCODE 🙂

    Aguardo mais artigos! +1

    • Ivan Cantarino says:

      Nos próximos artigos vou ensinar a trabalhar com o Xcode, conhecimentos básicos e criação e uma aplicação simples à qual vamos evoluindo progressivamente.

      Aprendi tudo sozinho, sem cursos superiores, portanto qualquer um com a dedicação necessária também consegue, pois eu não sou mais que ninguém
      😉

      • slapper says:

        Só agora, ao ler este comentário, é que reparei que foste mesmo tu que escreveste este artigo! Bom trabalho, continua! 😉

        • Ivan Cantarino says:

          Hehe…
          Obrigado pelo feedback positivo.
          São estes que alimentam o nosso Ego e a vontade de ajudar e partilhar os nossos conhecimentos com os outros.

          É a única moeda em troca 😉

  12. tiago says:

    Boas people, era das coisas que mais adorava era isto, mas um dos principais requesitos é mesmo um MAC. 🙁

  13. Rcleto says:

    Mencionaram que uma maquina virtual seria possível programar para ios..
    É mesmo necessário ter um Mac ou uma maquina virtual com Mac OS pode servir (se é que é possivel, pois nunca experimentei com Mac…)?

    Obrigado

  14. CF says:

    “Conheceres uma linguagem de programação, por exemplo, C, C++, C#, Java, JavaScript, Ruby, Python , isto porque o desenvolvimento em iOS utiliza uma linguagem única no meio, que não é utilizada em mais nenhum sistema, o Objective-C, que tem por base a linguagem C,…”

    Tudo isto ou conheceres apenas uma ferramenta CASE, única no rápido desenvolvimento de aplicações Mobile (Android / WinDows 8,CE,…) : Ou seja, WinDev Mobile.

    • Rui C says:

      Fala-me mais sobre isto das ” ferramenta CASE”.

      Vantagens?Desvantagens? Curva de aprendizagem?

      Obg

    • Ivan Cantarino says:

      Sim, mas no iOS Development a linguagem de programação é Objective-C, portanto o mencionado ‘WinDev Mobile’, não te vai ajudar aqui…

      Já em desenvolvimento para Android acredito que seja mais simples.
      Eu programava para Android com o Adobe Dreamweaver e às vezes o meu cérebro dava nó… literalmente!

      • CF says:

        Para quê saber um pouco de tudo quando se pode ter uma ferramenta que (e sem saber qualquer uma das linguagens acima referidas) se pode programar.

        E sem nós no cérebro, pois esta ferramenta é totalmente WYSIWYG e cobre a totalidade do ciclo de vida de uma aplicação, desde a análise à entrada em produção (documentação aplicacional incluída).

        Encontra a resposta nestes link’s: (Android / iOS,…)

        http://www.windev.com/windevmobile/index.html
        http://www.windev.com/windevmobile/ebook/index.html

        Cmps.

        • CF says:

          Nota:
          Esqueci-me de frisar que a mesma aplicação pode ter mais do que uma Configuração (p.ex. Android e iOS) sem mudar uma virgula, e com a facilidade de ancoragem, a mesma aplicação corre tanto num smartphone como num tablet sem ter de alterar nada ou mesmo validar qual o tipo de equipamento em que a aplicação está a correr.

          • Ivan Cantarino says:

            Desculpa lá mas estás errado.
            Isso de programar em Android e iOS sem mudar uma vírgula é falso, pois as linguagens são totalmente diferentes.

            Já agora tenta criar uma App dessa forma e depois tenta submeter-la à Appstore e depois diz-me algo Ok?

            Quanto ao saber umas línguas, que te adianta saberes criar umas Apps nesse programa sem saberes ler e escrever em programação?

            Se tiveres um Bug que precises de correr a programação linha-a-linha como já me aconteceu e não souberes linguagens de programação ficas totalmente empancado.

          • CF says:

            Amigo Ivan, com todo o respeito, e antes de me chamar mentiroso, o que no mínimo não é simpático, aconselho a conhecer o que falo. Entretanto, e para trabalhar com uma ferramenta de desenvolvimento de software é óbvio que terá de conhecer programação, assim como a linguagem proprietária da ferramenta pois é basilar e não referi isso, apenas frisei que não necessitava de conhecer todas as linguagens anunciadas pelo artigo, pois falamos de ferramentas de geração com uma linguagem própria.
            Em relação à geração de uma mesma aplicação para duas plataformas diferentes, referi que são duas configurações diferentes dentro de um mesmo projecto, aconselho leitura da ferramenta.

            Em relação ao debug, esse é sempre possível visualmente e em modo de testes. step by step, or ever.

          • CF says:

            Aqui fica um video explicativo (em Francês) de como ter um projecto a gerar para duas plataformas distintas (Android e iOS).

            http://www.pcsoft-windev-webdev.com/videos17/tdftech2012/multiplateforme/index.html

            Cmps.

          • Ivan Cantarino says:

            Não confundas coisas!
            Em primeiro não chamei mentiroso a ninguém e segundo eu referi as linguas que deviam ter como base e não como requisito, basta serem conhecedores de uma língua para se conseguirem enquadrar com os futuros tópicos do Xcode (Objective-C).

            Quanto às línguas que referi, às quais sou conhecedor já é problema/filosofia minha!

            Quantas mais souber melhor… Se não partilhas da mesma opinião tudo bem, respeito!

        • Nunes says:

          Tens 3 problemas se usares exclusivamente esse tipo de ferramentas, e não te importares em perceber a linguagem e as APIs de cada sistema!
          Se tiveres problemas com erros criados ao rodar num dos sistemas (o que de certeza acaba por acontecer) vais ter muita dificuldade em perceber e resolver de forma fácil.
          Não vais tirar partido de tudo o que cada sistema pode dar pois ficas-te pelo mínimo denominador comum, para além do código ficar pouco optimizado o que poderá levar a problemas de resposta e gasto de recursos!
          E por fim, andarás sempre atrasado e dependente de que quem desenvolve essas ferramentas inclua o suporte para as mais recentes APIs de cada sistema, o que significa que hipoteticamente a tua aplicação pode deixar de funcionar com uma nova versão do sistema!

          • CF says:

            Essa questão assusta-me, pois essa visão leva-me a pensar que daqui a mais uns anitos, e com a rápida evolução da tecnologia, terei no mínimo que conhecer talvez umas 20 linguagens para que possa usufruir de todos os recursos para aplicar nas novidades tecnológicas.
            Questão prática: (e não me refiro a fazer aplicações dummy’s como muitas que proliferam nas App Stores).
            Quanto tempo necessito para fazer uma pequena aplicação utilizando macro código de uma ferramenta de desenvolvimento e qual é o tempo que necessito para programar linha-a-linha (já não falando da necessidade em conhecer linguagens como o JAVA, C, .NET., etc., necessárias para complementar o pretendido para determinada aplicação).
            Exemplo prático, o tempo investido na conversão de uma grid convencional (constante de uma página web) para convertê-la para AJAX, apenas necessito de informar uma check Box para que, e a partir desse momento possa usufruir desta tecnologia, numa linguagem como o .NET, talvez no mínimo umas 40 linhas de código.
            É uma questão de opção, e de investimento por parte de quem decide.
            Em relação aos construtores de software e dependência destes, posso informar que em relação ao software referido, e ao longo de vários anos a esta parte, estes têm tido a preocupação de todos os anos lançarem uma nova versão, visando reflectir as mais recentes evoluções do mercado tecnológico (em relação a este tema só acompanha quem quer pois carece de custos para a sua actualização).
            Não está sozinho, pois tem:
            – suporte técnico gratuito
            – fóruns de discussão
            – repositórios de código disponibilizados por outros utilizadores (universo de mais de 100000 licenças apenas no mercado Francês)
            – revista técnica trimestral + DVD (ultimas actualizações e goodies, tal como Templates p.ex.).
            – …
            Enfim, apenas uma opinião, pois para quem não conhece linguagens como .php, java, Objective-C,.NET, Visual C++, etc, posso dizer que já desenvolvi sites php, aplicações Java Interface, exe. Windows 32/64, Android, iOS,…
            Até o RPG e o COBOL (linguagens nativas de Mainframes) têm ferramentas CASE no mercado e não é por isso que se encontram obsoletas ou mesmo deixam de aceder a outras funcionalidades do sistema, ou mesmo de aceder a outro universo de funcionalidades apenas acessíveis a ambientes WinDows, é tudo uma questão de mentalidade.
            Não me leve a mal pois aqui (penso) apenas se pretende expressar opiniões.

          • Nunes says:

            Não levo a mal, por que haveria!!!
            Mas o problema existe com os sistemas móveis que têm tido um ciclo de desenvolvimento muito rápido e necessitam de cuidado com a gestão de recursos! A questão que levantei não era contra o uso destas ferramentas mas o seu uso exclusivo e sem preocupação mínima sobre as APIs e linguagens de cada sistema. Ninguém precisa de se tornar um especialista em cada um deles, mas precisa de conhecer o mínimo sobre a “natureza das coisas”
            Obviamente que tudo é possível, mas a questão que fica para quem tem de concorrer com outros é qual a qualidade do produto final!

        • CF says:

          Amigo Ivan, deduzo então que, quando me diz que estou errado e que ao frisar “que não mudo uma vírgula”, afirma que é falso, estou confuso, é isso. .
          Amigo, sou completamente a favor da expansão do conhecimento desde muito cedo e posso adiantar que já vou com alguns anos de programação o que me permite ter um campo de visão um pouco alargado da coisa e quando se fala numa ferramenta CASE, é porque a sua opção assenta basicamente no ganho de tempo e dinheiro, agora para quem pretender brincar um pouco… completamente de acordo com a sua teoria.

  15. Tiago says:

    Parabéns pela rubrica. Fantástico era mesmo isso que precisava.

  16. Cláudio Esperança says:

    Se estiverem associados a uma instituição de ensino subscrita ao programa iOS Developer University podem testar o software que desenvolverem em equipamentos físicos sem necessidade de efetuarem pagamentos. Isto é importante pois, apesar do emulador que vem com o xcode ser bastante competente, não é a mesma coisa do que testar em equipamentos físicos. Além disso não é recomendável fazer os testes com os utilizadores nos emuladores. Depois se quiserem submeter a vossa aplicação para a Apple Store, aí sim terão que pagar por essa submissão.

    Por exemplo, docentes e estudantes do Instituto Politécnico de Leiria podem saber mais informações sobre este programa no endereço http://apple.ipleiria.pt/apple-ios-development/.

    No iTunes U foi ainda disponibilizado um curso de introdução ao desenvolvimento em iOS por alguns docentes desta instituição: http://itunesu.ipleiria.pt/

    • Ivan Cantarino says:

      Sim tens razão.
      Já tive a oportunidade de ver esse curso disponível no iTunes, o que achei bastante interessante.

      Já o livro que os autores desenvolveram (Desenvolvimento em iOS iPhone, iPad e iPod touch), fica um pouco aquém!

  17. Hugo says:

    A poucos meses registei me como Apple developer pagando os 80euros e devo dizer que objective c é sem duvida a melhor linguagem que já trabalhei.
    Todos os dias programo no Xcode e apesar de inda não ter nenhuma app na store, irei colocar futuramente alguma
    Quando se conhece o Xcode vê-se a beleza do que é programar …

  18. Olá Ivan Cantarino!
    Estou gostando muito da rubrica e espero que as próximas continuem a ser interessantes como esta. Também estou a “tentar” dar o meu primeiro salta na programação, mas sou muito indeciso. Nestas férias de verão tenho ponderado muito entre Java (para Android) e C# (Windows Phone e Windows 8/8.1). Mas acho que estou chegando a uma conclusão: Java (para Android). DESTA NÃO POSSO ESCAPAR A MIM MESMO. Um dia também espero desenvolver para iOS/Mac OS, parece um sistema interessante… Voltando ao assunto, acho que tem um bom futuro na área, vamos ver!

    Pplware | Pplware Kids

    • Ivan Cantarino says:

      Olá Henrique 😉

      Sim decididamente Java para Android, mas como referi em cima, dá uma olhadela com o Adobe DreamWeaver pois pode-te ajudar.

      Na fnac encontrei uns manuais super interessantes de C# e de programação Android\Java que se quiseres posso-te dar os links em questão.

      Eu sendo pouco conhecedor destes meios consegui desenvolver Apps com localização GPS e tudo com o DreamWeaver.

      iOS para mim é o sistema móvel de eleição, quando começamos a explorar afincadamente o Xcode cada vez mais gostamos do ambiente e a utilidade das ferramentas é infinita.

      Como citei acima, não possuo nenhum curso na área, somente por auto-didatismo e gosto pelas tecnologias em geral fui evoluindo neste mundo informático que parece não acabar, portanto com vontade tudo se consegue.

      Estou disponível a ajudar toda gente.

  19. BruniXXX says:

    Quando sai o próximo capitulo malta? 😀

  20. Rui Costa says:

    Boa noite.

    Necessito para um projeto, um programador de IOS para desenvolver uma aplicação unicamente para IPAD.

    Agradeço desde já o envio de portfólio e contactos.

    Cumprimentos,
    Rui Costa

  21. Eunice Teixeira says:

    Boa noite

    Trabalho numa empresa de recrutamento especializado na área das TI’s e Telecomunicações .

    No momento estou a realizar um processo de recrutamento nesta área para a zona de Lisboa, para contratação direta no cliente, ou seja, não é em regime de Outsourcing.
    Caso conheçam alguém que queira abraçar um novo projeto profissional, poderá contatar-me através de eunice.teixeira@upgradem.pt

    Deixo abaixo descritivo da função:

    iOS Developer (m/f)

    Lisboa

    Requisitos

    – Experiência em desenvolvimento com Objective-C e o iOS SDK;

    – Conhecimentos em iOS frameworks e Objective-C;

    – Conhecimento dos padrões de design de software iOS;

    – Bons conhecimentos de UX/UI;

    – Experiência em desenvolvimento mobile para iOS sob a plataforma Xamarin (preferencialmente).

    Grata pela atenção dipensada,

    Eunice Teixeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.