Quantcast
PplWare Mobile

Codename one – Crie aplicações para iOS no Windows

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. daniel says:

    ola…

    e fixe ..mas estou aprender a javascript no codeacademy…depois posso fazer aplicaçoes tmb aqui nessa?
    Gostava de aprender criar aplicaçoes..tenho algumas ideeas …se me davas uma dica ..obrigado

  2. Claudio Oliveira says:

    Seria muito interessante se fosse possível, como o código fonte de uma app IOS por exemplo, gerar um código em “Codename one”, e depois gerar código para Android, WP, etc.
    Isso é que seria uma maravilha.

  3. pmni says:

    É baseado numa framework com maior maturidade, o PhoneGap.
    O PhoneGap tem a vantagem de integrar com mais IDE, no caso Visual Studio, Dreamweaver e XCode. 🙂

    Vamos a um comparativo entre as frameworks?

  4. Hugo says:

    Muito interessante.
    Na realidade isto é um plugin para o Eclipse que permite buildar no servidor deles para 3 plataformas no entanto, isto é um SaaS: http://www.codenameone.com/pricing.html
    À primeira vista peca por ter uma tabela de preços mal gerida.
    Para o que faz, as 2 primeiras gamas não estão más no entanto parece-me um exagero saltar de 9 dólares para 79 (que contém o deploy por qr code).

  5. Nuno Gonçalves says:

    Hmmm não experimentei, mas à primeira vista da a ideia de ser estilo Titanium, so que a diferença é que Titanium codas em Javascript, e aqui é em Java, sinceramente neste estilo de bundles apontaria mais para PhoneGap ou Sencha framework, pois apesar de não fazer a transformação para código nativo, fazem um bundle para uma webview e sempre tens mais controlo sobre o que programaste.

  6. MB says:

    Vou “cuscar” esta, temos tido bons resultados com Appcelerator Titanium, que nos permite implementar para várias plataformas, utilizando Javascript e uma base de código comum.

  7. Nuno Mendes says:

    Para testar a aplicação que se faça para o IOS pode fazer isso sem ter que me registar?
    Ou seja, se fizer o hello world posso colocar no meu iphone sem ter que passar pela Apple?

    Obrigado

    • Jorge Carvalho says:

      Podes usar o simulador de Iphone para Mac , que é melhor que “pifares” o tlm 🙂

      Abc

    • Fernando Silva says:

      Como diz no site deles, podes instalar no iphone se tiver jailbreak.
      Caso contrário tem que passar pela appstore.

      Cumps

    • Hugo says:

      O único IDE que conheço que faça isso é o Flash Builder 4.7.
      Permite instalar directamete num iDevice sem passar por esse processo e sem necessitar de jailbreak. Aliás até permite fazer debug.

      • alftuga says:

        Caro Hugo a tecnologia a que se refere neste blog não é bem vinda.
        Mas é sabido que o mxmlc compila para essas plataformas e mais algumas outras com 98% do mesmo codigo e com a possibilidade de comunicar com libs nativas.

  8. Fernando Silva says:

    Sinceramente custa-me a querer que seja até 3x mais rápido que aplicações nativas ( objective C )
    Mas só testando mesmo para tirar as dúvidas 😉

    • Edgar Clerigo says:

      Como é que uma aplicação q corre sobre uma maquina virtual consegue ser mais rápida que uma linguagem nativa que é o obj-c .. Penso que nao faz sentido 🙂

      Há outras soluções, o belo do Delphi, também da para compilar o código em PASCAL para ter uma aplicação para Windows, Mac os e iOS … Só requer mesmo uma maquina com Mac os para o código ser exportado para o Xcode 🙂

    • Eduardo Brites says:

      Quando alguém programa em objective C não quer dizer que esteja a programar da melhor forma em termos de performance.

      Pelo que eu percebi esta plataforma otimiza o código que o utilizador cria em JAVA para objective C (no caso de apps para o iOS), o que leva a que o código final seja diferente/melhor do que se o utilizador programasse em oC diretamente.

      • Cover says:

        É impossível optimizar Java. Melhor maneira é pegares no código, reciclagem com ele, e fazeres em linguagens a sério.

        • Eduardo Brites says:

          Tirado do site deles:

          “Codename One translates all the code to native code or the native VM resulting in performance that matches or exceeds the performance of native code.”

          Eles não otimizam o Java, eles otimizam o código nativo final 😉

  9. Pedro Cunha says:

    Pena ser pago… 🙁

  10. daniel says:

    muito obrg k3bra…gostav de poder te encontra para falar com tigo…obrigado..feersad@yahoo.com

  11. Cover says:

    Eclipse e Netbeans???
    Sabem se vai dar com IDE’s sem ser de brincar? Tipo Visual Studio?

  12. ricardo mais says:

    so tem um mal a aplicação codename one live, dá erro nos meus 2 androids.

    • lol says:

      Faço minhas as palavras do PeaceOnYou.. Cover, ao dizeres isso certamente te deves dedicar a fazer menus e printar informação… Começa a fazer programação concorrente, ou algo sem “ser de brincar” e depois põe outro post aqui.

  13. Jony says:

    Muito bom artigo. Obrigado.

  14. Zeka says:

    O Flash CS6 também faz isso, basta usar as bibliotecas do Air.

  15. Nuno says:

    É por estas e outras razões que os programadores começam a ganhar o salário mínimo…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.