Quantcast
PplWare Mobile

iTunes Movies e iBooks bloqueados na China

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. ALberto says:

    Deve ser complicado viver na china. Europa Ocidental, America do norte, Japao e Australia sao os unicos sitios no mundo que se vive bem, o resto so mesmo de férias.

    • Vlad says:

      Lol. Certamente que nunca viste a miséria em grande escala que existe nestes países/zonas que mencionaste, nomeadamente os sem abrigo.

      • Francisco C. says:

        Penso que ele estava a referir-se à notícia, em não acontecer este tipo de situações.

      • José M. says:

        Até parece que a dita miséria só existe no Ocidente! Você ao falar assim parte do pressuposto que somos todos iguais, que todos gostamos do mesmo! Pode parece-lhe incrível, mas há gente que gosta da miséria, há gente para tudo! Nem todas as sociedades são iguais. Ele referiu exactamente os mesmos locais qu costumo referir aos meus amigos como os únicos cantos no mundo onde se pode viver civilizadamente, assim o queiramos e somos livres, mesmo que com algumas limitações, para decidir o que fazer com a nossa vida! E esses são os únicos locais, à face da Terra em que não temos que gravar a tutela idiota quer do estado, quer de religião, sem amas secas que entendem sabe o que é melhor para nós.

    • Paulo says:

      Aqui no burgo,paraíso dos direitos,onde os cidadãos se vão passar a chamar cidadanonas,ou algo que o valha,existem mais de 100 sites bloqueados.Mas como é para bem dos artistas devem ter razão.

  2. Renato says:

    Já era altura da Apple, Google, Microsoft, Amazon e outras fazerem uma vaquinha e deitar abaixo o governo chinês.

    O dinheiro que essas empresas perdem com as manhas desse país!

    • Vlad says:

      Típico pensamento de um europeu/americano. Para ti apenas a nossa forma de viver é a correcta. E já agora porque razão deverão empresas que nem sequer são chinesas interferir neste governo? Ora essa responsabilidade não recai unicamente nos seus habitantes? Estas empresas se não gostam que deixem de operar no país. Mas aí é que reside o problema, a Apple, Google, Microsoft, Amazon,… precisam mais da China do que a China precisa destas.

    • Francisco C. says:

      Estás completamente equivocado, Renato. Já para não falar que não tem qualquer lógica.

  3. Jose Coelho says:

    Na europa ocidental também já há imensos sites bloqueados por acusação de infração aos direitos de autor…

    • Vlad says:

      És doido? Na Europa não existe nenhum tipo de censura ou branqueamento, nomeadamente na comunicação social…
      /sarcasmo

    • ALberto says:

      Tens razão mas basta mudar o nome dos proxys que consegues aceder a mesma, já na china eles bloqueiam mesmo na “internet chinesa”. Não tens hipotese.

    • Francisco C. says:

      Tens razão, mas não ao ponto do que acontece na China.

      • Vlad says:

        A China bloqueia, nós controlamos de forma dissimulada a informação a que as pessoas acedem. Agora pergunto eu qual deles é o melhor!

        • Tomás says:

          Aquele em que se acede a mais informação e se pode ter posições políticas divergentes, e não se é preso e calado por falar mal de políticas do partido político ou vender certos livros políticos.
          Alguém poderá argumentar que a realidade e história Chinesa não dão muita margem para um sistema político com mais liberdade na China, mas isso nunca servirá de justificação para dizer que é o melhor.

  4. Miguel says:

    Num país onde o facebook é proibido, não é preciso dizer mais nada…

  5. Limbus says:

    A China não são os EUA, ou a Apple (e restantes) fazem o que eles querem, como eles querem, ou acabam-se os yuan’s.

    • Tomás says:

      A Apple teve autorização para a sua loja, só assim é que podia abrir a loja, as autoridades chinesas é que mudaram as “regras”, mudando a entidade que supervisiona

      • Limbus says:

        Nos EUA as autoridades também mudam as regras, mas a Apple bate o pé, mantém a sua posição e fica tudo bem. A China não são os EUA.

        • Tomás says:

          és capaz de dar um exemplo minimamente comparável com a situação chinesa, que justifique o que dizes?
          Será que vai evocar o caso nos EUA em que queriam que um tribunal obrigasse a Apple a fazer algo?

        • Vlad says:

          É a diferença entre um mercado liberalizado como nos EUA que as empresas fazem o que bem quer e lhe apetece e ainda têm tempo para fazerem falcatruas e escaparem ilesas. O mesmo se diz da Europa.

          • Portimão says:

            Deixa lá estar que na China não há falcatruas.
            Da maneira que defendes a censura chinesa, só podes ser da família do Salazar.

  6. Nuno says:

    E ainda há portugueses a votarem nos partidos comunistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.