Quantcast
PplWare Mobile

Funcionários da Apple Store usam Android para manter planos de sindicalização em segredo

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Filipe says:

    Para quem duvidava, nesta acção está a prova de que a apple espia tanto ou mais que a concorrência. São todos farinha do mesmo saco. Não vale a pena porem-se com artigos de que é melhor nisto e naquilo (especialmente na privacidade) porque a verdade já é sabida por quem não é fanático por nenhum dos dois.

    Hoje em dia, para quem não quer ser espiado por ninguém e tem problemas com isso (pois existe muita gente com problemas que se saiba em que botão clicaram numa página, mas depois colocam a sua vida toda exposta no instagram e facebook), tem que se estar fechado na cave de casa, sem nenhum aparelho eléctrico ou electrónico e com o chapéu de folha de alumínio na cabeça, assim como um colete de folha de alumínio, não vão as radiações do 5G passar pelas paredes.

    • Dudu says:

      Na realidade é que o IOS é muito mais espiado do que o Android pela simples razão que a classe média e alta que ocupa os lugares de destaque na sociedade é que possui o poder económico para adquirir estes modelos , logo se alguém quer ou precisa de saber qq coisa acerca de ago certamente será através de IOS e não Android ……..

      • LR says:

        “a classe média e alta que ocupa os lugares de destaque na sociedade é que possui o poder económico para adquirir estes modelos”. Agora diz isso, mas sem te rires.

      • Food Eat says:

        Parei de ler aqui “pela simples razão que a classe média e alta que ocupa os lugares de destaque na sociedade é que possui o poder económico para adquirir estes modelos ”

        Acabou de sair um modelo específico para quem recebe RSI, Galaxy S22 Ultra.
        Também há o P50 PRO para desempregados, mas cuidado que esses são espiados pelo governo chinês.

      • Luis says:

        Tipo a minha empregada que tem um iphone enquanto eu tenho um android… Se calhar é melhor espiá-la….

      • darth says:

        volta a ler o que escreveste depois de beberes um copo de agua e respirares um pouco

    • Ru says:

      Dentro do que há no mercado, usar Android sem Gapps não é mau de todo… Junto com uma firewall, adblocker e dns que não pertençam essas grandes empresas.
      Não podemos estar à espera que a nossa privacidade (dentro do possível) parta de quem nos vende os produtos.
      Isso e não andar a expor a vida nas redes sociais, nem usar cloud para info pessoal.
      Os mais novos podem não conseguir “viver” assim, tal a dependência com que crescem. Felizmente não pertenço a esse grupo mais desinteressado.

  2. Joi says:

    Se nem os trabalhadores confiam no produto que vendem porque iria comprar um produto da Apple ?

  3. B@rão Vermelho says:

    Calma, que os produtos da Apple não são assim tão fantásticos como o que querem passar, mas a verdade que confio um pouco mais a nível de privacidade, fico com a sensação de maior segurança, mas lá está poder ser só o poder de sugestão mas comigo funciona 🙂

    • Vítor M. says:

      São produtos tecnológicos, depois o resto é o ser humano que lhe dá a importância. O que mede a importância? Os anos de existência? As vendas? O mercado em si? Os lucros da empresa? Tudo isto? 😉

      • B@rão Vermelho says:

        Pode ser um pouco de tudo.
        Mas a Apple consegui criar e manter o estatuto de que criou algo sem procedentes e só para alguns, que é o sonho de qualquer marca, chegar ao topo nem é o mais difícil o difícil é manter-se.

        • Vítor M. says:

          Sem dúvida, o manter e há tantos anos é que não é fácil, só algumas marcas e produtos, muito poucos mesmo, o conseguiram. Tem de haver algo forte, sustentável que justifique esta pujança. Eu diria que é a um conjunto de conceitos, sobretudo o adaptar o produto ao utilizador, em vez de obrigar o utilizador a se adaptar ao produto.

          • Food Eat says:

            É verdade, tem de haver algo forte e sustentável que justifique a pujança, chama-se “cagança dos utilizadores”

          • Vítor M. says:

            Que só se consegue com muita qualidade de utilização 😉 e isso prende, é um facto, anos a fio e não tem equipamentos no mercado dos baratos. Isso é único, pois qualquer outra marca não sobreviveria sem o mercado dos entrada de gama e gama média.

          • Ru says:

            “Eu diria que é a um conjunto de conceitos, sobretudo o adaptar o produto ao utilizador, em vez de obrigar o utilizador a se adaptar ao produto.”
            Já podiam deixar de ignorar os utilizadores de Linux. O que nem se compreende, devido às bases de MacOS e do próprio GNU/Linux…. Windows é que não tem nada a ver com o assunto.
            Sabes que não sou fã da marca, mas de vez em quando vem aqui parar um iphone. É sempre uma dor de cabeça…
            Pode ter um ecosistema interessante (para quem gosta) para quem tem os produtos todos Apple ou está diposto a usar Windows, mas fica por aí.
            Pessoalmente considero um péssimo sistema, tu dizes que é excelente. Haja mercado para todos 🙂

          • Vítor M. says:

            Sim, eu trabalhei 20 anos dedicado ao Windows e alguma coisa com Linux. São fantásticos sistemas operativos. Mas dentro do ecossistema Apple temos o melhor dos mundos. Tens Windows, tens Linux, tens macOS e uma gama de produtos do melhor que existe no mercado, e uma integração fantástica, além de um excelente design, uma linha sóbria de materiais e uma durabilidade ímpar. Depois é o que cada um quiser escolher, uma medida nunca serviu a todos.

            As empresas por trás das grandes soluções Windows, por exemplo, portaram para Mac (não tudo, é verdade), o que levou muita gente a adotar Mac quando antes estavam agarrados ao Windows (isto já há uns anos). Como dizes e bem, haja mercado para todos.

  4. ItaloBR says:

    “Os funcionários têm tentado manter todos os seus movimentos e conversas anonimizadas e privadas”
    Anonimizadas ?
    Isso certeza não é Português Europeu, eu pensava que era uma pagina de Portugal.

    • Vítor M. says:

      Eu ajudo-te:

      a·no·ni·mi·zar – Conjugar
      (anónimo + -izar)
      verbo transitivo e pronominal
      1. Tornar ou ficar anónimo (ex.: o programa anonimiza o acesso à Internet; o narrador anonimiza-se).

      verbo transitivo
      2. [Informática] Tratar automaticamente informação para que determinados dados deixem, de forma irreversível, de poder ser atribuídos ao seu titular (ex.: anonimizar dados pessoais).

      “anonimizadas”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/anonimizadas [consultado em 21-02-2022].

  5. Miguel Real says:

    Os sindicatos nos E.U.A. funcionam a americana, (como tudo por lá reparem nos campeões do mundo de basebol ou futebol-‘americano’ é 1 pais ou 2), por muito que se ‘goste ou desgoste’ de empresas e produtos como os da Apple, (Tesla, Amazon… reunoão do Biden no sector auto só com empresas com sindicato), é ainda assim dificil perceber a necessidade dos trabalhadores terem se usar uma forma de CLANDESTINIDADE mesmo que que chamem outras coisas… que raio de democracia esta !!! e quando a maioria das fabricas usarem ‘robos’ quase sem intervensão humana como ai ser? o Sindicato dos Desempregados ???
    Ainda a mais a separação entre projetos e fabricação em empresas independentes e geografias diversas, ( preço de mão-de-obra, regras de poluição …), já é um mundo muito diferente do fim do seculo passado com paradigmas rompidos e novos por resolver.

  6. Marko says:

    A ironia das coisas mata-me completamente supostamente o sistema mais inseguro e cheio de bugs e defeitos todos e mais alguns, sendo usado pelos empregados da empresa mais segura e fantástica do mundo para terem alguma privacidade 😀 … assim como quando estamos sem argumentos ir buscar sempre o mesmo argumento “vendas”… Do género aquele tipo é um assassino tal como os outros, mas… É o assassino que mais vende, e mais lucro têm na sua loja de maçãs que por sua vez tem muitos clientes portanto deixa automaticamente de o ser ou é menos assassino que os outros mesmo senso 😀 !
    Isto dito por uma criança de 4/5 anos até tinha a sua graça, agora por homens feitos desesperados por defender até à exaustão e desenfreadamente uma marca, que por sua vez é a sua causa de vida ao que parece é inacreditável!

  7. Jorge Carvalho says:

    Considerando que recebem até $30 por hora ( perto de §5000 mês ) acho que fazem bem. Mais $1000 em stock options.

    Pena que cá nem com todos os sindicatos juntos.

    Abc

  8. Ana says:

    Usam android e comunicam por whatsapp. Estao muito mais seguros. Oh oh

  9. V.T. says:

    Sem comentários… ok, sai só um…”LOL”.

  10. Simão says:

    “optaram por usar smartphones Android para manter os seus planos de sindicalização em segredo”
    Vindo de uma empresa que se gaba por respeitar a privacidade, chega a ser irónico

  11. Joao Ptt says:

    O mais engraçado é que as empresas fazem literalmente tudo ao seu alcance para não deixar formar sindicatos, e até costumam ser bem sucedidas, mas mesmo quando falham nesse processo e os trabalhadores eventualmente conseguem fazer um sindicato a empresa pode simplesmente ignorar a existência do mesmo. Uma empresa como a Apple pode simplesmente fechar as lojas todas, e passado uns tempos abre tudo de novo mas com novos funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.