Como ativar manualmente a leitura e escrita NTFS no macOS


Destaques PPLWARE

27 Respostas

  1. José Carlos da Silva says:

    Já tinha lido essa dica algures quando tive essa necessidade e mesmo assim, por algum motivo que ignoro, não consegui. Tive mesmo de recorrer a uma aplicação de terceiros.

    Alguma razão para esta opção não vir activa de origem?

  2. Luís M says:

    Isto funciona no Mac OS Mountain Lion?

  3. rudolfo correia says:

    Muito bom. Obrigado

  4. pedro says:

    grande vitor…

    realmente quando se é bom….

    artigos assim é que fizeram deste blog o que é…

    deviam ser sempre assim em vez de alguns clickbait que por vezes aparecem!

    • Vítor M. says:

      clickbait não existe, existe informação e é isso que fazemos, o que pode é ser interpretado por alguns erradamente, nós só fazemos informação e isso com o passar do tempo revela-se útil, tal como muita coisa que depois torna-se realidade. Depois, sempre, continuamente, fizemos estes guias, alias, nuncxa passou uma semana desde que nascemos que não o fizéssemos, no campo Linux, Windows, Redes, Segurança, Android, iOS, Browsers, Routers, hardware em geral…. Etc. Etc. Etc… em 40 mil artigos, há milhares e milhares de guias, não temos na net em portugas quem tenha tantos guias como nós temos e não iremos parar, temos já mais uma mão cheia deles. 😉

      A seguir temos mais uma pérolas que fazem falta para futuras novidades que estão a surgir.

  5. jorge rodrigues says:

    Fantástico
    e funciona em versões mais antigas do Mac Os? tipo Yosmite?

  6. Eu says:

    Artigo muito interessante.
    Não fazia ideia que o macOS “escondia” tal recurso por baixo da capota.
    Tenho de experimentar.
    Já tive esta necessidade no passado (pontual) e acabei por ter de dar uma volta maior por não querer instalar aplicações de terceiros para este fim.

  7. Vlad says:

    “A razão é simples. A Apple tem um sistema de ficheiros que se chama Mac OS Extended (HFS+) que é diferente do sistema NTFS e por isso tem essa “dificuldade”. ”
    Posso perguntar o quê que têm a ver o sistema de ficheiros que um SO usa por defeito com os sistemas de ficheiros de terceiros que o SO lê? Isso é a mesma coisa que dizer que o Windows por defeito não lê ext4 porque a Microsoft usa o NTFS, e não por a empresa decidir que não justifica o investimento para que tal seja possível.

  8. Hugo says:

    Olá, recomendo o Mounty “http://enjoygineering.com/mounty”. Free e usa bibliotecas internas do MacOS.

  9. manito says:

    Obrigado por esta dica util.

  10. Nuno Carvalho says:

    Boa tarde,

    É possivel indicar se ele consegue fazer isso para discos que estão numa outra máquina que corre Windows?
    Eu consigo aceder visto que os tenho partilhados e no finder pela opção network consigo ter acesso a eles mas n consigo apagar ficheiros.

  11. Vasco Ribeiro says:

    Sinceramente fica tudo muito mais pratico com discos formatados em ExFAT!!

  12. Nuno Filipe Pinto says:

    Passe a publicidade, eu resolvi o problema de acessos a NTFS e a EXT com o paragon ufsd-value-pack, quem quiser procure cupoes de desconto na net (eu btive um de 20%) e ficou mais barato, além disso foi numa campanha onde já por si o produto era + barato. ficou em 39,96 € com lifetime upgrade assurance.

    Pode ser que interesse a alguém.

  13. Baptista says:

    Boas Vitor. Já foi pro meu bookmark. Se tiver alguma outra boa dica que você usa no seu macOS no seu dia a dia, passe pra gente. Obrigado

  14. André Roque says:

    Já agora, isto tem de ser feito em todas as pen’s que são inseridas no portátil? Ou basta fazer uma vez?

  15. Katie Alves says:

    Um pequeno aviso, ntfs a correr nativo no macos e uma versao de teste por parte da apple e acontece que por vezes os ficheiros ficam corrompidos e com erros. Nem sempre funciona a 100% e nao ha qualquer suporte. O exFat é uma boa alternativa.

  16. jorge santos says:

    Paragon NTFS for Mac. Não é caro e supostamente tem performance idêntica à de um computador com WIndows.

  17. Gekko says:

    Pergunta mesmo de quem não usa mac mas sim linux. Já que isso parece ser apenas editar o fstab que tb se faz em linux. O comando blkid funciona em mac, tal como em linux?

    É que assim, caso funcione em mac, a pessoa fica logo a saber a label do disco e é só copy paste em vez de correr o risco de erros a escrever a label manualmente:
    ex de linux:
    sudo blkid
    /dev/sda1: LABEL=”disco01″ UUID=”2d54891c-3b9f-485f-90b6-b26befbdcabb” TYPE=”ext4″ PARTUUID=”00085366-01″

  18. Rui Félix says:

    Epá… Muito Bom!!

  19. Luís Oliveira says:

    Corroboro o que já anteriormente foi dito, não é aconselhável utilizar o suporte nativo do macOS para escrita NTFS, principalmente em unidades que contenham informação sensível.

    Por alguma razão o suporte a escrita NTFS vem desligado por padrão, tem problemas de performance, é extremamente instável e gera muitos conflitos que podem resultar em perda de dados ou alterações graves no estrutura do sistema de ficheiros.

    Por norma um chkdsk consegue resolver a alguns dos problemas mas não consegue resolver todos os casos.

    Aconselho vivamente a utilização de ExFAT em unidades externas, se NTFS for realmente essencial (como por exemplo para escrita em drives Windows) será mais seguro optar pelo Paragon NTFS (comercial, mais o mais recomendado) ou pelo NTFS-3G (open source).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.