PplWare Mobile

Apple pede desculpa e reduz preço para troca de baterias


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

92 Respostas

  1. Henrique says:

    Uau…. Redução de 50 dólares em cada bateria é qq coisa.

  2. Helder Vaz says:

    Essa tecnologia toda fez parar o 6S da minha filha, triste foi ser recusada a garantia porque apresentava alguns arranhões e desgaste da pintura dourada!!!
    400€ para reparação ou desconto na aquisição de um novo!!!
    Afinal foi essa tecnologia inovadora da Apple, que fez com que o tijolo se desligasse com 60% de bateria!!!

    • Bruno says:

      Aposto que foi na fnac ou uma loja que não sejam agentes da Apple.

      Fui à fnac com o meu iPad que tinha uns arranhões e uns buracos nos cantos de queda, porém fui lá por causa de um problema de origem, fiquei sem ele durante 30 dias, pra depois dizerem que a garantia não cobrava e que por estar naquele estado tinha perdido a garantia. Fui direitinho a uma loja em Lisboa, “tou aqui tou aí”, disseram que tinha garantia e que por o problema que eu quero resolver é de origem, eles iriam proceder à troca gratuita do iPad. Resultado, 4 dias depois tinha um iPad novo, com nova garantia de 2 anos (segundo eles).

      Recomendo essa loja…

      • David says:

        Que loja é essa? Obrigado

      • jabfg says:

        Para recusarem a reparação na garantia, eles têm que explicar como esses danos afetaram o componente eu causa. Caso contrário, são obrigados a reparar o artigo.

        “Também não pode reclamar se causar o defeito por má utilização (por exemplo, deixar cair o telemóvel dentro de água). Mas é o vendedor quem deve provar que essa é a causa do problema. Na prática, tem de provar que a desconformidade do bem não é de origem, ou seja, é posterior à data de entrega do bem.

        A DECO tem recebido reclamações de consumidores que relatam casos de vendedores que alegam má utilização por parte do consumidor, sem apresentarem provas. Caso o vendedor invoque o mau uso do equipamento sem apresentar relatório técnico que o fundamente, aconselhamos o consumidor a apresentar reclamação por escrito, através do envio de carta registada com aviso de receção ou no próprio livro de reclamações da loja, devendo guardar cópia da mesma e dos registos de envio.” ( https://www.deco.proteste.pt/eletrodomesticos/equipamentos-cozinha/dicas/garantia-reparacao-troca-desconto-ou-reembolso-sao-solucoes )
        Não sejas levado por essas lojas traiçoeiras.

      • Helder Vaz says:

        Como é que se chama a loja!!??

      • k says:

        Na altura que o Samsung Galaxy S3 era o topo de gama da samsung, eu comprei um na fnac. Exactamente uma semana depois acordei num sábado de manhã e ele não passava do ecrã SAMSUNG no arranque. Fui devolve-lo à fnac e o animal que me atendeu disse que não podia fazer nada porque o telefone já estava arranhado e que eu devia ter feito alterações de software etc. Por mais que eu olhasse para o telefone eu não via arranhão nenhum, eu quase nem o tinha usado nessa semana e para além da actualização que ele fez quando o liguei da primeira vez, não houve mais nada feito ao software. Eu sou uma pessoa pacífica mas fiquei mesmo lixado ao ouvir aquilo. Encostei-me ao gajo e disse-lhe BEM ALTO PARA TODA A GENTE À VOLTA OUVIR (já tava a fazer fila) que tanto eu como ele sabíamos perfeitamente que eu tinha direito à garantia e que não saía dali enquanto não me dessem outro telefone. O gajo ficou a olhar para mim, depois pegou no telefone fez uma chamada e veio outro gajo com um telefone novo. Chegou ao pé de mim, abriu o novo e começou a tirar a tirar a bateria e capa de trás do meu para o novo que ele trazia. Eu perguntei-lhe que raio é que ele estava a fazer e ele respondeu-me que porque a capa de traz já estava arranhada eu tinha que ficar com ela. Eu fartei me de olhar para ela e juro que não vi arranhão nenhum, portanto caguei e disse que sim, para mim a nova e a minha estavam iguais. Depois perguntei da bateria e o gajo disse-me “ah, estes problemas não costumam ser da bateria e vais ter que ficar com a antiga”. Aqui eu recusei. A capa de trás é só um bocado de plástico, mas a bateria é um componente necessário para o telefone funcionar. Perguntei-lhe se ele era técnico da samsung e que testes tinha feito para conseguir excluir a bateria como fonte do problema. O gajo começou a gaguejar e a insistir que quase nunca é da bateria, mas eu não aceitei e obriguei-o a meter a bateria nova.

        Uns meses mais tarde vim a saber que era um defeito daquela série de telefones com o chip de 16Gb de memória interna (conhecido como sudden death syndrome) que a samsung mais tarde lançou um actualização para contornar.

        • jeton says:

          pois eu já tive o mesmo stress com uma ps4 na fnac e o animal disse que eu tinha tentado chipado a consola, eu perguntei como ele consegui fazer um diagnóstico só de olhar para ela …

          Fiz queixa no livro …. ainda estava a sair da loja quando aparece alguém responsável disse ele que o colega cometeu eu erro e que me iam dar uma nova..

      • Serge Costa says:

        Se tu compras um carro novo e por azar fazes -lhe um arranhão, em seguida tens um problema de mecânica , será que tu perdeste a garantia?
        Diz-me lá porque razão a Apple não te vai dar

    • Sujeito says:

      Essa tecnologia não é da Apple, é da ciência das baterias de lítio. Isso é só vontade de odiar? É que assim não se resolve nada.

      • Rui Moreira says:

        Nao sejas assim … para estas pessoas e mais importante odiar a apple do que perceber patavina seja do que for … BTW na home page do pplware esta agora uma noticia muito gira sobre a samsung ! 🙂 Guess what ?

      • Helder Vaz says:

        Tecnologia da Apple em reduzir a performance do itijolo para esconder o desgaste da bateria ou adiar a morte desta!!! Sim isso é tecnologia da Apple, e depois bora lá anunciar que os novos itijolos são sempre os mais rápidos de sempre!!!

  3. Belmiro says:

    Ou seja, são incapazes de comprar baterias decentes e ter circuitos de alimentação que resolvam o caso (nunca tive um smartphone ou PC que mesmo com a bateria já desgastada se desligassem em casos de carga total ……) mas tem os aparelhos mais caros.

    Na minha terra dizem “que cara-de-pau”…

    • Joao says:

      Estamos a falar de telemóveis com cerca de 2-3 anos que ainda são utilizados. Se olhares para uma grande parte das pessoas que compra telemóveis mais baratos podes ver que no máximo ao fim de 2 anos já trocaram OU queixam-se que a bateria já não dura nada OU que o o telemóvel anda lento mesmo depois de formatado (porque será???).

      Por exemplo, o meu iPhone 6 vai fazer 3 anos no fim de Janeiro e a bateria já vai com 681 ciclos, a capacidade da bateria está a 56% da original. O meu Galaxy ao fim de 2 anos estava no fundo de uma gaveta com um alto gigante na capa traseira devido à bateria ter inchado.

      Nos PC a história é outra porque tens várias células que em conjunto conseguem dar resposta em picos de corrente.

      • Helder says:

        Isto!

        Quantos Android de 2 ou 3 anos ainda andam aí!?

        Ainda vejo muito 5s e mais antigo (com botão sem Touch ID), quantos Galaxy S4 andam em circulação? Ou iPhone 6 vs Galaxy S5?

        • Nuno Fernandes says:

          Aqui anda um Galaxy S4 (4 anos) e um Xiaomi Mi4c (2 anos) a funcionarem impecavelmente bem. Só podem estar a brincar quando perguntam quantos Android com 2 ou 3 anos andam por aí, até parece que é alguma coisa de especial. Não tentem justificar o que não é justificável, a Apple esteve mal mais uma vez, só que desta vez os utilizadores ficaram chateados a sério (e com razão) e então lá tiveram eles de remediar a coisa. Quando lançaram o 4 que perdia a rede quando se segurava de certa maneira, mandaram os clientes dar uma volta ou comprar uma capa.
          Eu não sou anti-Apple, tenho um iPad e um MacBook Pro, que acho serem dispositivos que valham a pena, mas nunca achei isso dos iPhones, principalmente porque tenho uma utilização intensiva e a autonomia da bateria é muito fraca, daí não ter nenhum telefone da marca. E os “plus” não são para mim porque não gosto de smartphones grandes.
          Ps: tenho dois amigos com GS5 a funcionar bem, sem problemas, sem se desligarem do nada.

        • Eu Mesmo says:

          Depende tudo dos Androids que se compram…

          O meu OPO vai para os 4 anos e continua a ser um dos melhores telemoveis que já vi

          • Telmo M. says:

            Que ROM tens? Também tenho um OPO e tenho lineageOS, mas a camera não é nada do que foi, é mais lento e o wi-fi desliga-se espontaneamente.
            Agradeço sugestões.

        • Filipe Ezequiel says:

          Os meus iphones 3 e 4 ainda aqui andam, o 4 ainda o utilizo para as voltas de bike, mas já se arrasta e é um sacrificio utilizar a net com ele, mas as apps ainda abrem bem, e as funcionalidades basicas como mensagens, chamadas e pesquisa de contactos também, há em ambos…

        • rui says:

          nexus 4 saiu em 2012, android 7.1.2 troquei agora a bateria que já não me aguentava o dia, parece um idroid não é?

        • Renato Nismo says:

          minha mulher anda com LG L90 de mais de 3 anos. o meu RN2 com mais de 2, anos, um irmão meu Hongmi 1S de 3 anos.
          performance igual desde o primeiro dia da compra, bateria ainda de origem.

          agora imagino muitos 5s a circular, mas com o clock que nem anda para aguentar alguma carga
          estás muito excitado, é que a apple é a única que limita o desempenho sem o consentimento dos clientes, já era para ter modo eco.. oh wait, já tem eco activado já há muito sem saberem 😉

      • Belmiro says:

        João, a esmagadora maioria dos Android tem mais de 2 anos e funcionam sem problemas.

        Só a título de exemplo em casa temos um Huawei IDEIAS X5 (2011), Motorola G 2014 e num primo um Samsung S2 completamente operacionais e mesmo de origem a uma fração de preço dum iPhone.

        Agora dizer ahh e tal os Android não prestam ou ficam lentos: se comparas um Wiko ou outros chineses e similares que são lixo eletrônico, então aí qualquer outro modelo (iPhone, Samsung, etc) fica a ganhar, não precisas dar uma fortuna por um iPhone.

      • Miguel Costa says:

        Tenho um telemóvel há mais de 4 anos e continua a aguentar 48 horas com a bateria original. E já ultrapassou os 2000 ciclos de carga que eram descritos.

    • Sujeito says:

      Mas que grande mentira Belmiro. Não faltam Androids a desligarem-se com 20, 30, 40% de bateria e, inclusive, portáteis de qualquer marca no mercado.

      • Miguel Costa says:

        Tenho um flip-phone (se calhar não tens idade para saber o que é sem ires ao google) que troquei a bateria há 6 anos e continua a funcionar em pleno durante 3 a 6 dias sem precisar de ser carregado. O telemóvel tem 14 anos e funciona mesmo que a bateria seja dos primórdios

        • Sujeito says:

          Com essa da idade vê-se logo que preferes ataques pessoais do que raciocinar no assunto. Nada na minha argumentação ou escrita te pode ter levado a deduzir isso, portanto estás a pregar partidas a ti próprio.

          De resto, o teu comentário nem tem nada a ver com o que se estava a falar.

      • Belmiro says:

        Sujeito, há sim baterias estragadas cujo medidor avisa X% mas o aparelho desliga-se e todas as que vi foram em modelos chineses rascas feitos “a martelo”. Também vi dessas baterias em portáteis Acer (desde sempre) e Asus (desde os últimos 4 anos, um desses está cá em casa).

        Agora comparar o “feitio” duma bateria de modelos rascas, baratos ou marcas com controlo de qualidade baixo (Lenovo, Acer e ASUS) com marcas premium como a Apple …

        Continuo a dizer, só dá 800-1300€ por premium com hardware rasca quem quer … Há muito que a Apple poupa nos ecrãs, baterias …

        Acho que hoje em dia com 800€ fica se mais satisfeito com um S8, mate 10 pro e afins que com um aparelho da maçã.

  4. Cada um.. says:

    O mais engraçado disto tudo é que esta “proteção” não vem por exemplo no iPhone 8… vira quando o 9 sair… Porque? Se é uma proteção devia vir de origem em todos iPhone e não nos modelos anteriores.
    Ao fazer isto das duas uma :
    – desculpa inventada as 3 pancadas
    – ou para não mostrar a baixa qualidade das baterias que colocam
    Na minha opinião da muito a entender a segunda… 2 anos depois tem um decréscimo tão Grande? Tenho telemóveis com 4 anos, de gamas mais baixas, e embora a autonomia seja menor aguenta tarefas de pico…

    • Sujeito says:

      Mas qual baixa qualidade? NA maioria dos casos, que são a maioria, as baterias deles têm uma durabilidade impressionante. Que mania de fazer uma redução ao absoluto através de casos esporádicos.

    • Nuno Fernandes says:

      Exactamente, as baterias que colocam não podem ser as melhores.
      Dois anos não é muito tempo, o meu Galaxy S4 tem 4 anos e não se vai abaixo, embora tenha menos autonomia. O meu Mi4c igual, tem dois anos e não se vai abaixo do nada e continuo a ter uma autonomia boa.

    • Belmiro says:

      As baterias dos iPhone são pequenas e de inferior qualidade às usadas nos MacBook (500 vs 1000 ciclos), se por um lado pagas premium e esperas premium, na Apple o emagrecimento do aparelho alia-se à busca de margens de lucro gigantes, assim no final tens um aparelho que não aguenta o exigido.

  5. Tiago Eusébio says:

    Bela estratégia de marketing para aumentarem facilmente a venda de baterias 😀

  6. Moto G5 plus says:

    Então o meu filho comprou um iPhone 6 há 2 meses no clube viva e já tem a bateria viciada? é que ele também se queixam da lentidão! bem que eu o avisei da AppleShit! mas sabem como são os mais novos…

    • Hugo Gomes says:

      Nunca esquecer a cair é que se aprende

    • Sujeito says:

      Em vez desse ódiozinho de esstimação, dá um jeito no telefone do miúdo. Ou leva-o a uma loja. Há muitas razões para ter problemas de lentidão. Inclusive um puto que queira um mais novo.

      • Moto G5 plus says:

        Pois o que diz já foi feito, fui á Vodafone e não resolveram nada, fui á Apple e reconheceram o problema, pediram para fazer um restauro. pedi para fazerem um downgrade para o 10, também não o fazem! no fim lá o funcionário baixinho disse: existem formas não oficiais para passar para o q0, e se fosse ele já o tinha feito!

        • Sujeito says:

          Donwgrade não fazem, de facto. E, por vários motivos, ainda bem.

          A representação Apple em Portugal continua uma valente porcaria, tens de experimentar vários locais até alguém que perceba do que se passa aparecer.

          Sendo vodafone, experimenta a central no Parque das Nações, caso estejas em Lisboa. Regra geral, em telefones de boas gamas até trazes um de substituição enquanto o teu lá fica. Se o problema for bateria, têm de arranjar.

    • Miguel Costa says:

      Se compraste novo, leva à loja que eles trocam por uma das baterias novas. É que a original do 6 só tem garantia de 6 meses. Eles sabiam disso…

      • Moto G5 Plus says:

        A bateria está boa! o problema foi do update e da marosca que lá meteram! eles não são burros! cá entre nós, muita gente dois meses antes a começar a ter este problema, principalmente aqueles que já tinham comprado o 6 no início, isto foi um empurrão para comprarem um novo novamente! o problema é que ainda vendem esses modelos ainda hoje e também fora afetados com esta jogada de baixo nível típica de empresas duvidosas…. mas isto sou eu a pensar! longe de mim afirmar uma coisa destas. Um bom 2018 para todos! Pplware Também.

  7. badsector says:

    Foi publicada essa notícia das baterias aqui no pplware?

  8. Hugo Gomes says:

    Agora é dar um miminho aos clientes se nao la vai o pestigio da marca, por estas e por outras que muitas perdem a fama

  9. Joel Reis says:

    Que barracada! Agradeçam o desconto a quem descobriu este jogo sujo da Apple.

    • Helder says:

      Que jogo sujo?

      O único jogo sujo é tentar fazer as pessoas acreditarem que a Apple faz alguma coisa contra o interesse das pessoas…

      É melhor o telemóvel desligar sozinho!

      • Belmiro says:

        Numa outra marca mais barata esse “desligar sozinho” seria uma catástrofe de má qualidade;
        na Apple com produtos absurdamente caros e margens de lucro brutais e com fãs como tu, afinal é uma “feature” e o mecanismo de software para esconder essa má qualidade uma bendição e bom serviço da marca. Opa cada um que entenda as coisas como quiser… LOLOL na prática a Apple só está a passar um atestado de estupidez aos clientes mas ok…

      • Nuno Fernandes says:

        Desculpa, mas um smartphone que custou 600+€ que tem apenas 2 anos e cuja performance é diminuída para disfarçar a qualidade duvidosa das baterias é jogar sujo. Quem paga um preço premium deve ter um produto premium em tudo, principalmente na bateria, já que ela é tão pequena. A qualidade de construcção dos 6 e por aí adiante tem deixado muito a desejar, tenho vários amigos que usaram quase todos os iPhones depois do 4 e os que eles mais se queixam é do 6 e do 7, um deles teve que mandar para trás 3x o iPhone 6, outro teve de o levar para garantia 2x. Botões home que estalavam, bordas do ecrã salientes, problemas com chamadas. Há dias estive à conversa com eles e um deles ficou furioso com esta notícia pois ele já tinha desconfiado disso, e como andou entre Android e iPhone, irá voltar ao Android em breve. Tens o Oneplus 5/5T que esmaga qualquer iPhone em autonomia e igualmente em rapidez, com a excepção de encoding de vídeo, de resto é, pelo menos, tão rápido quanto o X ou o 8.

      • Joao says:

        Realmente…também não percebo como é que podem achar que a Apple agiu de má fé. Todos sabemos que ganhar $ para a Apple é secundário e o objectivo principal deles é acabar com a fome e a paz no mundo. Eles só omitiram tudo isto porque gostam de ser tipo o batman…
        Isto há com cada um…

    • Sujeito says:

      O Joel está cheio de teorias de conspiração nestes assuntos da treta.

  10. Joaquim Fernandes says:

    Nada acontece por acaso, foi uma estratégia, pensada, para escoarem o stock de baterias !!

  11. Jobz says:

    Só mal dizer por aqui… Apple é uma empresa que se int€r€$$a ba$tant€ com os cli€nt€$.
    Daí que depois de ter sido apanhada a mentir, faz estes maravilhosos “descontos”

  12. miguel gonçalves says:

    já fui apple fan, mas depois de ter experimentados topos de gama com android é que vi que tinha palas nos olhos.

  13. pedroZ says:

    Mas ainda existe alguem que acredita na lenga lenga destes tipos????
    Esta mais do que visto que so pedem desculpa pq foram expostos e atiram com a bateria como desculpa.
    A ignorancia das pessoas e inacreditavel!

  14. Golden says:

    Ao que parece isto ainda vai dar muito que falar, pelos lado de França já se começa a fazer barulho, a Apple ao admitir o que abrandou os iPhone por causa das baterias mais gastas!

    Existe almas coisas que eu não entendo e falo por mim, eles dizem que fizeram isto em certos equipamentos que se desligavam, ou que apresentavam problemas no final do ano de 2016.

    Ou seja mas pelos vistos isto foi implantado em todos os telemóveis até nos modelos com 1 ano apenas, estranho muito estranho, o ideal era de referir pela parte da Apple, e explicar melhor a que ponto em que a degradação da bateria começa a fazer esses processos de abrandar o CPU, digo isto porque tenho o meu 6s Plus com 15% gasto de 100%, ou seja a bateria está quase nova, e ele já esta a fazer a redução do CPU a medida que vai perdendo a capacidade da percentagem da bateria, ou seja se ela não estiver a 100% da vida útil dela, pelos vistos para o iOS já é considerada uma bateria gasta, logo está mal, não encontro lógica para isso, o que é certo é que comigo isso está acontecer, se noto falta de desempenho? assim a primeira vista no dia a dia não, mas se estiver com a atenção redobrada, quase de certeza que nas aplicações mais pesadas vou notar mais tempo de espera para abrir essa aplicação, e só porque foi implantado esse mecanismos no ios, e a bateria não esta a 100% de vida útil, mas esta a 85% de vida útil.

    Por acaso gostava de saber quantas queixas ouve dos utilizadores do iPhone, em que o telemóvel se desligava sozinho, aposto que quase nulas, no iPhone 6, e 6 Plus, 6s e 6s Plus, ouve sim um caso isolado em alguns modelos de iPhone 6s que tinham os tais defeitos na bateria, e que foram trocadas gratuitamente.

    Agora implantar esses mecanismos, para dar a justificação que é para os telemóveis não se desligarem, até acho correcto em certo ponto, mas incorreto ao mesmo tempo, porque não me lembro de ver tanto barulho e queixas em relação aos telemóveis se desligarem do nada, assim a primeira vista com uma coisa tão simples teoricamente pela parte da Apple, até da a entender que está a programar os telemóveis para ficarem mesmo mais lentos, depois ainda fazem propaganda para se ir comprar uma bateria nova com desconto, e tudo para que o telemóvel não se desligue sozinho!

    Ora pensando bem, assim eles não tem prejuízos, porque assim não info abaixo o telemóvel, dito por eles eles já não queimam os componentes eléctricos, ou seja bem se estão a proteger, e o cliente que se lixe no fundo.

    O que posso dizer é que o iPhone 6 com está última versão iOS 11.2.1 ficou bem mais lento, e eles que não venham com a tanga que isto já vinha no iOS 10.2.1 que é mentira, nessa altura ninguém sentiu perda de performance nos telemóveis principalmente do iPhone 6 para baixo, e hoje em dia se abrirmos as definições do telemóvel ou abrir a galaria de fotos, sempre a primeira vez, desde que essa aplicação seja fechada, notasse ali um tempo de espera bem superior ao que estava a 1 ou 2 meses.

    O que eles deveriam fazer, era remover esse mecanismos, e voltar a pôr tudo como sempre esteve até a versão 11.2.1, e que sejam mais sinceros, que introduziram esse mecanismos, para que o telemóvel não drene a bateria tão rápido, é que assim ao reduzirem os clock do cpu a medida que baixa a percentagem da bateria, a performance da bateria vai ser melhor como é lógico, e a culpa disto tudo está no iOS 11, e não nas baterias em si.

    https://www.phonearena.com/news/Apple-could-be-fined-up-to-11.5-billion-in-France-after-being-accused-of-planned-obsolesence_id101127

    • Belmiro says:

      Golden, a maioria dos aparelhos tem 2 mecanismos de obsolescência programada:
      – a bateria (daí necessitarem de carregar quase todos os dias e elas perdem muita capacidade aos 500 ciclos) que “dura” até 2 anos, depois é uma catástrofe. Ao estar integrada é uma benção para as marcas porque o utilizador vai preferir comprar um novo.

      – software. Cada vez mais o SO está mais optimizado e isso é mau para as vendas. Ao restringirem os updates e ao incluírem “controlos de CPU” cada vez mais o aparelho fica obsoleto.

      A questão é que até aqui as vendas por si da Apple estavam saudáveis mas de há uns anos para cá precisam de um “empurrão” para deixar os investidores contentes. Um deles é este do software, outro é hardware “velho”, preço “novo”. Ou acham que manter as baterias pequenas, 500 ciclos e os mesmos ecrãs foi inocente? Lol só o Helder para pensar nisso …

    • Sujeito says:

      Não consegui ler isso tudo mas falaste do software que regula as baterias estar em todos os dispositivos. Está, MAS SÓ entra em vigor quando a bateria está degradada.

      • Golden says:

        @ Sujeito, pois o problema começa mesmo ai, eu com o meu 6s Plus, com a bateria sem estar gasta, mas que não está em 100% de vida útil, mas ainda está a 85 % de vida útil,este mecanismo entra logo em ação, e ele já está abrandar, posso garantir e visto na App CPU DasherX, ele em vez de estar com 1850Mhz, ele com a carga a 100% a velocidade dele vista nessa App está a 1500Mhz, e quando está com a bateria em 20 ou 30%, a velocidade já está a 1200Mhz, nunca tive problemas de o telemóvel se desligar, tenho a bateria em óptimo estado, dito pelos técnicos da Istore, e já sofro deste problema!

        Não acho correcto, neste ponto não acho correcto, e como disse mais em cima, eu até posso não notar diferenças no dia a dia, mas com uma atenção redobrada, tenho a certeza que está mais lento a fazer certos processos, e estou num 6s, quem tem da versão 6 para baixo, deve estar uma autêntica lástima de certeza absoluta.

        • Sujeito says:

          Quando estás nos 20, 30 % é normal essa redução. Põe toda esta polémica de parte e lembra-te que sempre existiu modo de popança de bateria que entra em acção sensivelmente aos 20% de bateria. Todos os SO´s fazem redução, apesar de, estupidamente, algumas marcas estarem a dizer que não. Quando chea aos 20%, torna-se ainda mais agressivo.

          Quanto a esta reduzido de 1850 para 1500 aos 100%, não tenho conhecimento suficiente para contribuir.

          • Golden says:

            Neste momento nem print posso por aqui, para veres a capacidade de vida útil da bateria dele, ele agora está a ser testado pela assistência.

            Eu testei tudo, e confirmo que com esta última actualização, ele vai abrandando o CPU, e meu começa em 1500, e vai até aos 1200!

            Ele não fazia isso, cheguei a fazer por vezes testes de geekbench ou no Antutu, e o dava sempre o mesmo score, tanto com 100% como em 20%.

            Portanto ele não pode estar 20% de bateria, e o CPU a 1200, para isso existe um modo de poupança, em que fica ao critério do utilizador usar ou não, e se bem tenho noção, salvo erro, a velocidade do CPU com o modo de poupança não é reduzido, julgo eu, não tenho a certeza, faz muita coisa mas isso não, mas mesmo que faça, é opção do utilizador.

            Boas festas

  15. João says:

    Uma pergunta: Ainda tenho 7 meses de garantia pela loja em que comprei (WORTEN), o que significa que posso mandar para a garantia para a troca da bateria, correto?

    • Sujeito says:

      Podes mandar mas só te trocam se estiver algo errado. Estar a ficar gasta não é motivo para te trocarem por uma nova. Apenas se ela tiver perdido mais do que deveria, o que implicaria fabrico defeituoso. Aí sim, trocar-ta-iam.

  16. Bruno P. Nogueira says:

    Não consigo compreender como é que eles apenas abrangem as versões IPhone6 e posteriores e não incluem as versões IPhone5, iPhone5s e iPhone5C que a meu ver foram os mais prejudicados com esta “gestão da bateria”.
    Mas de qualquer das maneiras eu sinto que esta desculpa da bateria é um bocado ambígua. Não era mais “barato” corrigir isso a nível aplicacional? Até porque, até eu fazer as atualizações para o iOS11, o meu iPhone5s funcionava muito bem sem quedas de performance. Agora está bem diferente em termos de performance e em termos de durabilidade do proprio equipamento.

  17. RG says:

    O meu Iphone 6S Plus tinha o auscultador avariado, enviei ainda na garantia e sustituiram tudo inclisive veio com uma bateria nova.
    5 *.

  18. paulex says:

    Marketing genial: bloqueiam os iphones já no mercados (pagos e em utilização) com actualizações de software, depois “criam” a solução com a alteração do hardware (bateria) com um desconto promocional! Tenho um 5s que comprei usado e penso que isto não é uma atitude digna de uma empresa que se quer distinguir pela inovação e excelência (pelo menos cobram-se disso)! Enquanto utilizador sinto-me desfraldado/burlado… Imaginem: compram um carro que é chamado à oficina oficial da marca por iniciativa do fabricante para uma “actualização/ajuste de centralina” e vem de lá com os consumos todos alterados, desliga-se sozinho,etc… Passam na oficina, confirmam que foi por terem estado a alterar os parâmetros na centralina e que a solução é comprarem um novo kit de alimentação de combustível, para o qual estão a fazer “uma promoção/desconto”… Creio não ser forma de tratar os clientes!

    • Morbidus says:

      Ainda bem que toca nesse assunto,ao dar a analogia da oficina…
      Porque todo este assunto,fez-me imediatamente pensar na VW: Fizeram aquela trapalhada toda (pensada obviamente) e,no final de contas,ainda ganharam muito dinheiro,porque foi imensamente mais barato arranjar o software ,pagar multas ,do que desenvolver motores mais ecológicos! Ah…Estavam a pensar nos clientes!!!!
      Pois…Tretas!! E o que aconteceu??? A VW ,continuou a vender muitos carros,porque nós,consumidores,não os punimos onde lhes dói mais: No bolso!!!!! Continuámos a consumir VW!!!!
      E ,mediante a nossa atitude,qual é a deles? Riem-se na nossa cara e estão se cag#$@do bem lá do alto para nós!! Portanto,a Apple,vai continuar a vender….
      Cumprimentos

    • Sujeito says:

      Ninguém bloqueou dispositivos já no mercado com atualizações. É SÓ CASO a bateria esteja degradada e prestes a desligar-se. Depois de carregares a bateria, volta a estar normal.

    • Sujeito says:

      Já que dás o exemplo dos carros, é como teres uma bateria de carro degradada. Tu não vais pedir o fabricante para te pôr uma bateria nova, aqui é a mesma coisa. Exceto que eles ainda estão a reprogramar o carro para desgastar menos a bateria e durar até comprares uma nova.

      Ou queres a opção de poder estragar o carro e ficares a pé? É que parece ser isso o que muita gente quer.

  19. Miguel Costa says:

    Alguém que compra produtos Apple DEVE ler o livro de dados. As baterias deles tem 6 a 12 meses de garantia. Apesar de o telemóvel/tablet terem 2 anos, as baterias, no máximo dos máximos, tem garantia de 12 meses (o 7S só tinha 6 meses, depois da UE os obrigar, pois o plano inicial era 3 meses). Eles sabem muito bem que as baterias são de fraca qualidade e que vão começar a falhar ao cabo de 100 ciclos de carga. A maioria, antes dos 400 ciclos já começam a só carregar 60% da capacidade original. Tanto que no 8 as mudaram para uma outra estrutura, que dizem aguentar 500 ciclos, em média, antes de começarem a perder capacidade.

    • Vitolas says:

      Só come essa das garantias das baterias de 6 meses ou o que seja quem quer,eles são obrigados a dar 2 anos de garantia a todo o equipamento,sendo que a bateria faz parte do mesmo.

    • António Fagundes says:

      Isso são todos os fabricantes, chamam-se garantias limitadas e aplicam-se a componentes de desgaste e estão previstas na lei.
      Os génios que dizem ter X% da capacidade original já experimentaram recalibrar as baterias?

    • Catarino says:

      A lei diz explicitamente que a garantia de uma bateria deve ser a mesma do produto, isto já foi mais do que discutido por vários fóruns.

      Seja de telemóvel seja de portátil seja o que for que leve bateria a garantia é a mesma do produto que normalmente são 2 anos, a não ser que o comprador esteja de acordo aceite apenas 6 meses.

      Por vezes usam a desculpa que o fornecedor não dá garantia, no entanto segundo a lei do nosso país quem tem de dar a garantia do produto é quem vende e não quem fornece.

      Assim como acontece por vezes dizerem que os produtos comprados fora de portugal só têm garantia de 1 ano, o que não é verdade, pois segundo a lei da UE os produtos comprados dentro deste “espaço” tem garantia de 2 anos.

      Já tive de “bater” algumas vezes o pé por estas situações e após trocas de emails com artigos lei, vieram a dar-me razão.

      Caso alguma empresa se recuse a aceitar a troca da mesma dentro do período da garantia (2 anos) devem fazer reclamação por escrito.

    • Sujeito says:

      Miguel Costa, isso é falso.

      Desde o início, iPhones e Macs sempre tiveram esperança média de, aos 500 ciclos, ficarem perto dos 80 % de carga. Portanto cerca 1 ano e meio a 2 anos de uso. No meu caso e de meus conhecidos, bateu sempre certo. Será diferente para a malta que passa o dia no telemóvel. Não há milagres.

      Após esses primeiros 500 ciclos, a bateria demora mais a desgastar-se. Ou seja, o pico de desgaste é no início.

      Nos outros fabricantes, só este ano é que anunciaram mediadas para tentar chegar perto destes numeros. Vê o caso da Samsung e da Sony.

      • Sujeito says:

        O que quer dizer que eram/ são bem piores, pois ainda está por ver se conseguem fazer a dita optimização. Parece-me estranho que tanta gente, de repente, ignore por completo a quantidade de telemóveis que todos conhecemos que se desligam com 10 ou 30 % de bateria. Todos conhecemos pessoas com telefones desses e, se calhar , já os tivemos.

  20. KNIGHT says:

    Comigo é assim, fez sacanagem, bang, nunca mais comprarei um produto dessa empresa.

    • Sujeito says:

      Acho que não percebeste bem o que se passou, para lhe chamares sacanagem.

      • KNIGHT says:

        Percebi sim, mas pelo seu coment, quem ainda não percebeu foi vossa excelência.

        • Sujeito says:

          Não preciso de nomes pomposos. Eu percebi muito bem, obrigado. Tenho experiência próxima, uso e dados para peceber bem o assunto.

          Toda esta polémica está mal contada e fora de proporções e, inclusive os fabricantes que vieram dizer que não o fazem estão a mentir e ainda por cima a mentir numa coisa que é boa de fazerem. Isto é um pesadelo de relações públicas porque está tudo deturpado e a malta que já tem algum desgosto à Apple está a interpretar da maneira que preferem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.