Quantcast
PplWare Mobile

Alguns utilizadores do Apple Watch estão a ter irritações de pele

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. FG says:

    0% das pessoas que o compraram, se queixa da bracelete, aliás, muito pelo contrário.

    Isso é mais uma daquelas “verdades” 100% fabricadas.

    Quem é sensível ao níquel, deve comprar o Apple Watch em ouro, pois o aço inoxidável tem níquel, e as ligas de alumínio, também…

    • João Rodrigiues says:

      Por aqui, estou com o SS desde o dia 24 e só tenho coisas boas para contar…

      • FG says:

        Também eu, desde quarta da semana passada… Também modelo em aço com bracelete Sport.

        • João Rodrigues says:

          O meu é em pele. Super confortável… Que dizes da sport? Estava a pensar comprar uma extra.

          • FG says:

            Acredito.

            A Sport é muito confortável, a textura é muito fofa e mate, é leve, tem uma flexibilidade extra, e é anti-derrapante, o que não obriga a apertar tanto, sem o relógio andar a dançar…

            Recomendo para quem fizer ginásio/desporto com ele…

    • Imparcial says:

      Impressionante!

      Há pessoas a relatar este facto. Porque raio é que vens aqui dizer que é fabricada?

      Há pessoas que desmaiam sempre que um telemóvel toca. Isto porque, por alguma razão qualquer, as radiações emitidas pelo telemóvel interferem com o sistema nervoso deles. Isto é um facto. Pesquisa.

      Há outras que ficam, também por razões inexplicáveis, ficam embriagadas quando consomem grandes quantidades de hidratos de carbono. São factos. Pesquisa.

      Não deixam de ser verdade só porque não acontece com a esmagadora maioria dos seres humanos.

      Não podes, de boca cheia, chegar e dizer que “0% das pessoas que o compraram, se queixa da bracelete […]”. Nunca falaste com TODOS os milhares de indivíduos, em todo o mundo, que compraram o telefone para saber as reacções que eles tiverem.

      Se a própria Apple já respondeu e referir o níquel como potencial causador desta situação então é porque esta questão é séria, logo há mesmo pessoal a ter essas reacções. Quer isto dizer que afinal a percentagem é considerável, ou seja, bem longe dos 0% que, de boca cheia, vens aqui atirar e sem provas. Unbelievable!

      • Imparcial says:

        Este comentário é resposta para a mensagem de FG de 5 de Maio de 2015 às 13:26.

      • Mrsz says:

        Lol, essa do desmaio foi das melhores… Quem acredita nisso, acredita em tudo…

        Quem é alérgico ao níquel, sabe que é alérgico, e sabe k que não pode usar

      • Nunes says:

        tens umas teoria um pouco malucas!!!!
        “Há pessoas que desmaiam sempre que um telemóvel toca. Isto porque, por alguma razão qualquer, as radiações emitidas pelo telemóvel interferem com o sistema nervoso deles.”
        agora as pessoas desmaiam por causas das radiações quando o telemóvel toca!???? fazes sequer ideia da radiação a que as pessoas já estão expostas e achas que um telemóvel pousado ou no bolso vai aumentar as radiações ao nível da cabeça!?????

        “Se a própria Apple já respondeu e referir o níquel como potencial causador desta situação ”
        A Apple não respondeu, nem parece que tenha alguma coisa a ver com níquel, pois um dos casos era com pulseiras de elastómero!
        A informação sobre níquel e outras possíveis sensibilidades no Apple Watch já exisitia desde o início, como aviso caso as pessoas sejam demasiado sensíveis a determinadas substâncias.

  2. André Alves says:

    Ainda vamos chegar à conclusão que só 1% da população poderá usar com esse problema (sem questões financeiras)

    • Paulo says:

      Sim, ainda vamos chegar à conclusão que 99% das pessoas é sensível ao níquel…

      Alimentos que contêm níquel…

      Cacao
      Tomate
      Frutos Secos
      Bróculos
      Couve-flor
      Cebola
      Cogumelos
      Salmão
      Mariscos
      Kiwi

      Entre muitos outros…

      Sim, 99% da população…

  3. ricardo says:

    Lançar depois dos outros quase 1 ano depois ou mais. E mesmo assim não conseguiram evitar estes problemas. A Apple do Steve Jobs nunca facilitou assim. Era sempre o melhor produto. Desde que ele morreu deixei de usar iphone e produtos da Apple. Outra causa foi também os preços exorbitantes praticados. Se no início não existiam telefones touch, ok o preço acima dos outros era justificado. Agora onde todos são , não justifica estes preços. Isto serve também para a Samsung. Demasiados buracos na estrada, Apple ja não é o que era.

    • joao says:

      Não havia telefones touch??? Tens certeza do que dizes? ainda vai alguém dizer que não havia smartphones antes também.

      • gFan says:

        Podes crer, eu ainda me lembro, e tenho guardado, o velhinho QTEK com windows mobile, na altura era TOP, poucos eram os que tinham, e os que criticavam diziam ser demasiado grande, hoje em dia a grande maioria anda com um de 5 polegadas…

        • Paulo says:

          O Qtek não é touch.

          • Vlad says:

            Alguns Qteks não são touch, mas muitos deles eram. Ou como é que pensas que se utilizava um smartphone que não tinha teclado numérico/alfa-numérico físico?

            http://www.gsmarena.com/qtek_1010-1164.php

          • FG says:

            Esse qtek horroroso não é touch, é resistido, e usa caneta.

            Provavelmente eras muito novo na altura, nem sabes o que é isso!

          • Alvaro Costa says:

            @FG
            Vários Qtek, Eten, Compaq iPaq (não é engano!começava mesmo com”i”), HTC, Palm, DoCoMo, entre muitos outros do início deste século ERAM touschscreen! O facto de terem estilete (e não caneta!!!) e terem ecrãs resistivos não quer dizer que não fossem toutch, ou se quiserem com ecrãs táteis!

          • Vlad says:

            @FG
            Mas que paradoxo logo na tua primeira frase. Dizes que não é touch, mas logo a seguir dizes que têm um touchscreen resistivo. Decide-te. Lá por se puder utilizar uma caneta não quer dizer que sejas obrigado a o fazer. O ecrã táctil resistivo também funciona com os dedos.

            Sim eu sou muito novo, deve ser por isso que eu utilizo telemóveis desde que foram introduzidos em Portugal à mais de duas décadas no início dos anos 90. E sim, não faço a mínima ideia como eram os Qteks, mesmo que tenha sido dono de um 2020i.

            Continua a tentar…

      • Nunes says:

        Antes do iPhone não havia smartphones com multi-touch ou interfaces pensados para usar com os dedos!

        • Vlad says:

          O interface antes do iPhone não erm pensados para utilizar com os dedos? Como é que utilizavas então, com o nariz? O iPhone veio melhorar de forma incalculável os smartphones touch, ninguém pode negar isso, mas dizer que nos antigos o UI não era pensado para usar os dedos é simplesmente ridículo.

          Daqui a pouco estás a dizer que a Xerox não inventou o GUI, só porque a Atari foi a primeira a lançar um SO raster colorido.

          • FG says:

            Com o nariz, não, com uma caneta… Lembras-te? Pois, o iPhone mudou tudo…

          • Nunes says:

            só posso assumir que estás a desconversar!
            Alguma vez o interface do Windows Mobile dos PocketPC foi pensado para usar os dedos como a forma natural de interacção!? O interface era pensado para usar caneta, daí usar elementos do interface tão pequenos!
            E antes do Windows Mobile aparecer com essa forma de interface, já a Apple tinha apresentado o Newton!

          • Paulo says:

            Não, não foi a Xerox que inventou o GUI

            https://www.youtube.com/watch?v=yJDv-zdhzMY

          • Vlad says:

            O que Douglas Engelbart apresentou não era um GUI, mas sim um precursor. Existe uma grande diferença entre ambos, no caso do GUI o que é apresentado é um raster, o de Engelbart era basicamente texto e hiperligações manipuladas pelo rato (como por exemplo o programa edit no DOS usava o mesmo paradigma). No entanto o seu contributo foi bastante importante para mais tarde ser possível a criação do GUI.

          • Vlad says:

            @Nunes
            Existiam outros SOs para além do Windows Mobile. A razão pela qual muitos dos SOs eram mais preparados para caneta em vez de trabalhar com dedo era por causa do ecrã resistivo. Este não era bom para trabalhar com os dedo mas era bom a trabalhar com a caneta. Esse problema foi vencido com os ecrãs capacitivos, mas o iPhone não foi o primeiro telemóvel com ecrã capacitivo.

          • Nunes says:

            @ Vlad
            todas os sistemas de smartphones até aquela altura estavam pensados para caneta/estilete. Nenhum tinha sido pensado para construir um interface com elementos suficientemente grandes para ser natural usar os dedos.

          • Nunes says:

            E qualquer teoria que queiras criar à pressão, nunca irá negar que foi a primeira! Quanto à questão do ecrã, não há dúvidas que foi o primeiro smartphone a usar. Apareceu ao mesmo tempo um telemóvel, não um smartphone, com ecrã capacitivo, mas não só não tinha a mesma polivalência como estava muito longe de usar todas as potencialidades deste tipo de ecrã, como o multi-toque e gestos, coisas que requereram um investimento significativo no software e no interface.

          • Vlad says:

            @Nunes
            O primeiro telemóvel pensado para se trabalhar com o dedo foi o LG KE850. A razão pela qual a LG fez essa modificação no paradigma de utilização do telemóvel foi por este ter sido o primeiro a utilizar um ecrã capacitivo.

          • Nunes says:

            @ Vlad
            O Prada saiu ao mesmo tempo que o iPhone, que é o que eu menciono, e não tentava ser mais do que um telemóvel, não um smartphone
            “Apareceu ao mesmo tempo um telemóvel, não um smartphone, com ecrã capacitivo, mas não só não tinha a mesma polivalência como estava muito longe de usar todas as potencialidades deste tipo de ecrã”

        • Jeton says:

          Antes de iPhone já existia o BADA na xunga xinga

          • Nunes says:

            imagino que isso seja um Universo paralelo em que o tempo está invertido, com o ano de 2010 a ocorrer antes de 2007

    • Paulo says:

      Evitar o quê?

    • Mrsz says:

      Evitar estes problemas? Que problemas?

      Pessoas que são alérgicas ao níquel, e ainda não sabem que as ligas de alumínio e aço inoxidável têm níquel?

      De pessoas que são burras demais para apertar a bracelete até não dar mais e depois queixar-se que ficam com marcas vermelhas?

      Com tanta gente que quer, é inteligente e não pode ter, Deus dá nozes a quem não tem dentes…

  4. Paulo says:

    Eu tenho um velhinho Raymond que não me dá coçeira nenhuma e ainda dá para ver as horas,em ponteiros claro,será que estou out?

  5. g0tH1c.X says:

    Já a Fitbit foi na altura “forçada” a fazer recall do Fitbit Force, por problemas semelhantes e alguns, bastante graves.
    Alergias existem e vão sempre existir…
    Só não estou é a ver a Apple a fazer recall, como a Fitbit fez, com devolução da quantia paga na totalidade…:P

  6. bugbud says:

    Grande flop….

  7. kekes says:

    Estava a precisar de um relogio para cronometrar intervalos, comprei um casio por 5% do preço. Dá as horas, cronometra super bem, e não faz falta carregar cada dia. Alem que gosto de estar desconectado do mundo online. Melhor compra nos ultimos tempos, reduzi as necesidades de aparelhos “smart”.

  8. Paulo says:

    OMG! Eu apertei demais a pulseira do meu relógio! A culpa é da Apple!

    OMG! Eu sou alérgico ao níquel! A Culpa é da Apple!

  9. JJ says:

    O pior é quem já comprou… Mas está lá o aviso. A questão é que muitos utilizadores não sabem se são ou não alérgicos.

    • Paulo says:

      Tens 15 dias para devolver.

    • Nunes says:

      quem já comprou ainda está a tempo de devolver ou trocar, pois alergias a materiais costumam aparecer logo nos primeiros dias! Mas nem sempre as irritações na pele são por alergias aos materiais, podem também ocorrer por usar demasiado apertado.
      Pelo aspecto das imagens o problema é com o uso da pulseira. Num dos casos parece que foi usado demasiado apertado, dadas as marcas vincadas na pele!

  10. IPunchKittys says:

    Isto é só para homens…

  11. Jorge says:

    O meu mandei vir com pele de cão crodilo!

  12. Jorge says:

    Ai e tal vou comprar uma treta de um relógio da Apple ai ai ai que bom!!! Estou tão doido!!!

    Fonix comprem mas é um relógio a sério !!

  13. Ema says:

    eu também se desse 300 euros por esta maça de pulso também me coçava todo….

  14. Rui says:

    Aconselho a Apple a ir rapidamente registar a “(i)RRITAÇÃO” 🙂

  15. Pedro says:

    mais uma solução a la Apple 🙂 se tem comichão não use, e se tem comichão o problema é seu, está a usar mal o relógio.
    com o iPhone o problema era das pessoas que usavam o tlf na mão errada.

    não compreendo….

    • KaYs3r says:

      “Está a usar o tipo de pele errada com o seu Apple Watch, troque de pele…”

    • ACS says:

      Caso não saibas há pessoas que são alérgicas a relógios normais. é obvio que também poderão ser alérgicos ao apple watch. A apple não tem culpa que as pessoas seja alérgicas a níquel. Além disso para essas pessoas até fornecem versões sem são é mais caras 😛

  16. Sergio Gomes says:

    Além de ser caro e INÚTIL também pode dar problemas de pele… LOL!

  17. Milton Sá says:

    Mais uma vez um produto da Apple vem com vários problemas na sua primeira geração. Aconteceu com outros produtos no passado e por isso é que digo que é melhor esperar pela segunda geração…

  18. RF says:

    Xeeeeh tanta dor de cotovelo.. credo!! Quem quer, gosta e pode, pois que compre.. os outros deixem de ser parvos com comentários fanáticos!

  19. José says:

    Já tive em tempos um telemóvel relógio.
    Deixei de o usar, pois é inegável que os telemóveis emitem radiações e, como constantemente está no pulso, sempre no mesmo local do corpo, encostado e a emitir radiações, achei por bem não usar mais.
    Tal como tabaco provoca cancro, não ao fim de alguns poucos anos mas sim, ao fim de alguns anos, notam-se os efeitos nocivos.
    Esta coisa dos telemóveis é igual, pois ainda é muito recente e, não me admira se daqui a uns 10 anos, juntando aos 10 – 15 anos em média que já se utiliza, veremos se aparece de forma já considerável, efeitos nocivos quer no cérebro, aparelho auditivo ou algum outro local do corpo.
    Quanto à alergia, dependerá dos materiais usados, creio eu.

    • Paulo says:

      Há 15 anos atrás (ano 2000), já se dizia a mesma coisa…

      • José says:

        Em 1995, comprei o meu primeiro telemóvel…já lá vão 20 anos! Tenho tentado acompanhar um bocado a evolução destas coisas.
        De facto, você tem razão: já no ano 2000 se falava das radiações dos telemóveis.
        Em 2000, estive presente numa comissão de cientistas em Londres, precisamente a discutir resultados das erradicações emitidas pelos telemóveis.
        Já na altura, existiam casos de tumores cerebrais causados pelas radiações dos telemóveis.
        A indústria electrónica continua com o seu enormissimo poder, a abafar esse tipo de casos.
        Com a utilização de aparelhos específicos de medição de radiações, ficou provado que as radiações emitidas pelos telemóveis, penetram no interior do cérebro humano adulto, 50%. Ora, se num adulto são 50% de penetracao do cérebro, num cérebro de uma criança, por ser mais pequeno, é mais do que 50%. Já no ano 2000, na Inglaterra,mera proibido o uso dos telemóveis por parte das crianças, nas escolas e outros locais públicos estatais, justamente, por causa dos malefícios das radiações. Não era cá por causa de distrações das crianças até porque, não havia internet nos telefones, não havia câmeras fotográfica e nem facebook, etc, etc. Era mesmo lei estatal de protecção.
        Já no ano 2000, nos EUA, os telemóveis eram obrigados a vir com a informação de emissão de radiações de cada marca….por alguma razão seria!
        Em 2007, comprei o meu 1* telemóveis relogio. Na altura, ninguém acreditava ser possível…faziam-me ligar de propósito para a pessoa ao lado, para crer que era verdade!
        Depois disso, fui comprando modelos novos, uns avariaram outros lá foram durando. Neste momento, tenho 3. Naturalmente, não valem nada quando comparados com o da Apple.
        Entretanto, só para terminar: quem usa muito o telemovel junto do ouvido, as queixas mais frequentes são o zumbido, dores de cabeça e naturalmente o calor na zona do ouvido. Nem todas as pessoas sofrem e mesmo as que sofrem, nem se apercebem porque razão sentem esses sintomas e outros nem falam disso, mesmo desconfiando da razão pelo qual acontece.

        • Paulo says:

          Desculpe lá, com enorme respeito, mas isso é completamente treta, banha de cobra.

          E acredite que tenho a lição bastante estudada…

          Isso de zumbidos, e etc… chama-se efeito placebo, sim, o telemóvel aquece, e irradia calor quando é usado, devido ao aquecimento por efeito de Joule do amplificador RF, principalmente.

          Mas isso não é mais nada que simples calor.

          A verdade é que já passaram décadas depois disso, e não conheço absolutamente ninguém que tenha problemas comprovadamente por esta razão, nem ninguém provou efeitos nocivos para o uso de telemóvel.

    • Jorge says:

      Acredito bem nisso. … tenho um primo ao qual está a aumentar a orelha e pensa-se ser efeitos de uso prolongado do telemóvel.

      Vou começar a usar o meu nas cuecas 😀

  20. LP says:

    A bracelete de plástico deve ser pior para a pele, pelo menos para mim.

  21. Hugo says:

    Há uns tempos tive o mesmo tipo de irritação da pele causada por uma bolsa de telemovel de borracha/silicone… comprada numa loja chinesa por 1€.

  22. Benchmark do iPhone 6 says:

    Título: “Alguns utilizadores do Apple Watch estão a ter irritações de pele”.

    Comentários: ” Alguns não utilizadores vivem irritados por ter saído o Apple Watch”

    Pergunto:
    – Alguém sabe se as braceletes dos Android Wear também provocam irritações de pele?
    – Alguém sabe o que é o Android Wear?

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      A Consumer Reports classificou o Apple Watch como o melhor smartwatch. Também não foi grande prémio, dada a fraca concorrência.

      Em todo o caso, se estiverem interessados, diz que há alguns smartwachs Android que, se não forem muito exigentes, vale a pena:

      http://www.consumerreports.org/cro/news/2015/05/apple-watch-comes-out-tops-in-consumer-reports-smartwatch-tests/index.htm

    • LP says:

      Ai se num artigo da Apple não falavas em Android… parece que o Android é que te irrita a ti!

      • Benchmark do iPhone 6 says:

        Eu explico. Achas que o Android Wear é assunto? A maior parte do pessoal nem sequer ouviu falar.

        Já do Apple Watch tudo é assunto, incluindo a dificuldade dos sensores em fazer a leitura por cima das tintas das tatuagens (implicitamente a mensagem que passa é que funciona bem quando não há tatuagens) ou as duas pessoas com fogagens nos pulsos (não confundir com as alergias graves que uma pulseira de fitness criava, há pouco tempo).

        Segundo a Apple testarem intensivamente os materiais, muito além do que exigem as normas internacionais. Mesmo assim não é possível impedir que algumas pessoas sinta alergia aos materiais usados em duas braceletes – o que tem fácil resolução através da troca por outra, no prazo de 15 dias, certamente alargado.

        • LP says:

          Se o Ronaldo acerta acidentalmente com uma bola num miúdo, todo o mundo sabe, se tu deres um pontapé intencional num, “ninguem” vai saber. Não é uma questão de importância ou gravidade, é uma questão de mediatismo e a Apple vive disso, seja para o bem, seja para o mal. As exigências do líder de mercado (e que se cobra como tal) são obviamente diferentes das da concorrência e os problemas dos outros não podem ser desculpa para os seus próprios. Se este problema é de alguma forma significativo? Não, tal como o miúdo que levou com a bola do Ronaldo (salvo seja).

  23. David.pt says:

    Não consigo gostar deste relógio… Parece que veio de uma loja chinesa…….. E não vejo nenhuma vantagem, pelo menos para mim, em relação a concorrência. Agora do poderoso marketing que estão a fazer isso sim eu gosto lol é capaz de fazer crer que até uma batata serve para fazer café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.