PplWare Mobile

Análise ao MotoGP 18 (Xbox One)


Paulo Silva

Just another gamer ...

Destaques PPLWARE

13 Respostas

  1. ZOA says:

    Ora bem o desatre desta critica começa logo em não comparar as evoluções das exaustas sequelas muito débeis e os muitos bugs nunca corregidos já conhecidos pela milestone.
    Quando se aborda debilmente um jogo deste fraco calibre sem ter jogado e percebido os já muitos problemas que estas pomadas se sequelas têm ha muitos anos é impossível ser sério quando se apenas se escreve sobre fps e loadings…
    A concorrência na industria é inexistente bem como o modo (desafio) carreira são repetitivos pois os outros pilotos não mudam de equipa nem os traçados são aleatóriosde ordem é apenas a mesma epoca repetida até a exaustão não havendo evolução de outras equipas nem pilotos.
    E o pior é que nao existe nenhuma inserção de danos visíveis na moto nem comentários interativos ao estilo televisivo.
    Um mau jogo que não inova e descarta ideias inovadoras, quem jogou os anteriores e espera muito mais que um update vai ficar desapontado pela falta de empenho dos programadores que já fatigaram a fórmula ficando parados em evolução…

    • Paulo Silva says:

      Compreendo onde queres chegar mas não concordo com o que mencionas. MotoGP não é um mau jogo e não ficou parado no tempo. A migração para o Unreal Engine não correu tão bem quanto eles quereriam, isso é notório. Se calhar até podiam ter saltado um ano para amadurecer o uso do novo motor gráfico. Mas de resto, houve melhorias e inovações e aqui concordo com o que o Duarte referiu. Quem quer comprar um jogo de MotoGP deverá comprar este pois está efetivamente melhor que o anterior. Agora, quem já jogou e esgotou o anterior se calhar estaria à espera de mais…

      • ZOA says:

        Mas como podes discordar se não jogastes os outros todos? Esse é o problema porque o motor de jogo não foi programado de raiz e os mesmos bugs e problemas de fisica como a já falta de inovação estão lá, mas por escrito não vou mencionear o que já aqui mencionei na altura do Motogp17 o que precisa de acrescentar para ser um jogo inovador e diferente.
        Quem quer jogo de Motogp escolhe a mesma alternativa a quem escolhem o jogo de Fórmula 1.
        Não se pode desculpar esperas de saltos tecnológicos tendo conhecimento como a Milestone infelismente programa. Basta ver as também longas sequelas do Wrc com o mesmo motor de jogo e a sensação é a mesma dos Motogp um jogo inacabado e uma falta de ética quem paga um jogo como se fosse algo radicalmente diferente.
        Ha uma longa lista deste gênero de jogos que usa e abusa de um marketing preguiçoso e se não é feita uma critica mais a fundo do que os outros criticos esqueçendo o que já está feito então temos um problema sério já com o Fifa, pes e o formula 1…

        • Paulo Silva says:

          Os outros todos não joguei, mas os dos 2 últimos anos sim. Concordo que não haja um salto qualitativo assim tão grande mas também não concordo que se diga que se trata de um mau jogo. Por essa ordem de ideias, queres dizer é que todos esses jogos que mencionas como FIFA, PES, F1 GP, Football Manager, … são maus jogos?
          Quando referes “paga um jogo como se fosse algo radicalmente diferente” acredito que essa tua afirmação ultrapassa o simples conceito do jogo e da sua qualidade mas que toca numa outra questão: o modelo de negócio. E essa é outra questão e interessante também.

          • ZOA says:

            Não é ficar apenas por ser um mau/péssimo jogo ou algo do gênero, mas sim comparado como antes a industria operava isto é havia uma concorrência competente aliado à forte pressão de ter um jogo quase isento de bugs (então a 2 sequela tinha que ser mesmo boa e inovadora) isto é a empresa tinha que trazer um produto capaz para um mercado não conquistado.
            Dai sim, pagar por uma sequela e não a primeira nos tempos de hoje temos que ser exigentes e ter a coragem de enfrentar o modo pouco correto como alguns estúdios estão a vender o produto, e acho que para isso têm que se ter em atenção aos anteriores.
            Por exemplo veja se Microprose Grand prix em apenas 4 sequelas no pc e o Formula 1 97 em duas sequelas na consola no seu tempo com a concorrência feroz foi nos extensos promenores que empolgam o mercado. Quanto ao Motogp faz falta um outro jogo enquanto isso reforço a ideia de jogar os anteriores e ver se pelo menos os problemas abteriores estão resolvidos e fazer reparo ao que podia ser melhorado comparado com a realidade do Motogp.

  2. Duarte says:

    Acho uma graça ao pessoal que só se queixa. Lá pelo jogo não trazer muitas inovações significa que seja mau? Não, claro que não. Se quiseres comparar em relação ao jogo anterior é uma coisa diferente e tens razão, mas para quem não tem os anteriores o jogo não deixa de ser bom.
    Quando faço um bolo uso a mesma receita é por vezes inovo um pouco mas se a base da receita for boa o bolo fica bom à mesma

    • Sergio says:

      Percebo onde queres chegar.. mas acho que estás a misturar Gosto pessoal com evolução tecnologica.
      Eu também adoro Pro evolution Soccer, compro quase todos os anos mas ainda assim reconheço que existe um jogo melhor, ou que em certas alturas foi melhor..ainda assim não mudei, mas soube ver os pontos negativos e positivos ao longo dos anos.
      Aqui a analise tem que ser feita do ponto de vista do que há no mercado em comparação e o que tem evoluido.. E pelos vistos não se deram ao trabalho de melhorar a jogabilidade ou tornar o jogo mais real. E pra mim isso é bastante valido.

      Eu se comprasse um maravilhoso samsung s7 e depois passados dois anos um maravilhoso s9, e em hardware ou software fossem semelhantes.. iria claramente ficar irritado, tal como os fas deste jogo parecem estar.

      • ZOA says:

        Exato. O jogo simplesmente não evoluiu e pior mantem desde o inicio das sequelas os conhecidos problemas de fps, loadings bem como muitos e muitos bugs não só gráficos mas como a física.
        Ja é habito pelos programadores os jogos serem medíocres (milestone) numa indústria em declínio onde nem sequer neste momento a concorrência é opção.

      • Paulo Silva says:

        Compreendo o que queres dizer e concordo. No entanto, e tal como referi na resposta ao Duarte o jogo não se encontra igual ao anterior. Aliás, isso seria ridiculo! Houve efetivamente melhorias em particular na fisica das motas.

        A grande falha, e visto tratar-se de uma simulação refere-se mesmo aos problemas de freezes que o jogo padece em particular quando chove.

    • Paulo Silva says:

      Duarte, compreendo o que referes e concordo em parte contigo. No entanto, também compreendo e concordo com o que o Sergio refere de que, também terá de haver um misto de manter o que de melhor há e adicionar algo de novo.
      Atenção: O jogo à primeira vista pode parecer estar igual mas quem o jogou sabe que não é bem assim. Esta edição de 2018 apresenta uma física mais refinada em relação ao jogo anterior e mais, os tweaks feitos às motos foram aprimorados e notam-se de forma mais efetiva no decorrer das corridas.

      • ZOA says:

        O jogo para os olhos parece diferente, mas no fim de umas horas de jogo quem esteve meses a jogar os anteriores no inicio pode parecer um pouco diferente mas rapidamente percebe se que é mais um update naquilo que interessa nada mais.

  3. Joaquim Albuquerque says:

    No modo carreira (no inicio) ainda só comecei a jogar agora, não é possível mexer na mota a não ser nos amortecedores? E mesmo assim não se nota nenhuma diferença, mesmo assim prefiro o drive 2… Este moto gp 2018 para já não me surpreende

  4. Joaquim Albuquerque says:

    Boa porcaria a jogabilidade é péssima

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia