Análise HTC Radar – Windows Phone 7.5

Por Francisco Franco para o PPLWARE.COM
Todos nós conhecemos o Windows Mobile dos tempos dos PDA, aqueles tijolos enormes com ecrãs horríveis e com interacção usando uma caneta…mas isso era numa altura em que a palavra “smartphone” era praticamente desconhecida ao público.

Volvidos alguns anos, são já poucos os utilizadores que não têm um Android ou um iPhone. E um Windows Mobile? Será que a nova versão Mango está aqui para ficar e para roubar utilizadores às outras duas plataformas móveis? Depois das primeiras impressões sobre o HTC Radar (ver aqui), hoje apresentamos uma análise mais aprofundada por alguém especialista na modificação de kernels Linux para arquitectura ARM.

htc_00

O HTC Radar é um dos primeiros telemóveis no mundo a vir com o Windows Phone 7.5 de raiz, o tal Mango, e veio para  substituir o HTC Trophy e o HTC Mozart. Vem equipado com um S-LCD de 3’8 polegadas com uma resolução de 800×480. Este ecrã é bastante nítido e definido, algo que me surpreendeu pela positiva pois já tinha estado em contacto com este tipo de ecrãs e este foi sem dúvida o melhor LCD com que me deparei. Mesmo a nível de cores está fantástico. Apesar de não estar ao nível de um AMOLED ou um Super AMOLED, a Microsoft está de parabéns pelo trabalho de refinamento das cores deste ecrã.

htc_01

Vem também com um CPU Scorpion a 1 Ghz e uma Adreno 205 como GPU. São especificações algo modestas tendo em conta a altura do seu lançamento e tendo também em conta que os dual cores ou mesmo single cores a frequências superiores já estão disponíveis há algum tempo. Posso arriscar em dizer que em termos de hardware este dispositivo está com um ano de atraso…algo lamentável tendo em conta que a Microsoft pretende ganhar utilizadores e solidificar a sua quota de mercado.

O Radar vem equipado com 512MB de RAM e com 8GB de memória interna. Infelizmente não tem slot para um cartão SD, e com apenas 6,5GB livres para o utilizador usar a sua vontade esta vai de certeza um factor importante na hora da decisão de comprar ou não este terminal. Uma má opção por parte da Microsoft.

htc_02

Passando a parte do hardware, em termos de qualidade de construção é fantástico, muito semelhante ao nosso conhecido HTC Desire. Eu como gosto de dispositivos pesados fiquei muito feliz quando peguei nele pela primeira vez. Claro que esta sensação varia de pessoa para pessoa, pois há quem prefira telemóveis mais leves, mas neste caso acho perfeito já que o terminal é algo pequeno devido ao tamanho do seu ecrã. Este tipo de construção tem um problema para mim, como tenho uma pele algo áspera o facto da traseira ser de metal o telemóvel escorrega muito facilmente e por duas ou três vezes esteve na iminência de cair.

O dispositivo vem com todas as tecnologias já habituais hoje em dia como 3G, Wi-Fi, Bluetooth e GPS, e tem a já nossa conhecida jack de 3,5mm para os nossos headphones. O sinal de rede no Radar é surpreendentemente agradável, não tive qualquer problema durante o tempo que tive o telemóvel, muito pelo contrário, em certos espaços do meu apartamento não tenho rede com os meus Androids, e com este dispositivo conseguia apanhar rede em todas as divisões. Não tem NFC, mas isso já era de esperar, ainda é uma tecnologia muito recente e muito pouco suportada em todo o mundo.

Em termos de som, é um dispositivo normal, não é mau mas também não deslumbra como por exemplo um Nexus S com Voodoo Sound.

Vem também com uma câmara de 5MPX que grava a 720p. Não deslumbra mas faz o essencial, apesar de em ambientes com pouca luz a qualidade deixar algo a desejar.

Software e user interface – Mango

O HTC Radar foi a minha primeira experiência com o Windows Mobile, portanto comparar a versão 7.0 com esta 7.5 é um bocadinho difícil. Mais importante do que focar 50 mil aspectos técnicos com nomes estranhos, não há nada melhor do que expor a minha experiência e utilização real.

Logo após ligar o telemóvel houve algo que não gostei – tive que esperar 5-10 minutos para que o sistema ficasse a instalar programas. Não entendo qual o objectivo da Microsoft, ninguém gosta de esperar, quanto mais quase 10 minutos. Por exemplo no Android quando se liga um dispositivo pela primeira vez se este ficar 2 minutos a reconstruir o cache da dalvik machine já é muito.

Passado esse período a primeira coisa que me chamou à atenção foi a disposição do home screen e as cores que contrastam firmemente com o fundo preto. Apesar de já ter visto este cenário nos vários Windows Phones, nunca pude admirar com atenção os pequenos pormenores do Metro UI. A fluidez é incrível para um dispositivo com um SoC (system on a chip http://en.wikipedia.org/wiki/System_on_a_chip) tão antigo como este. A transição entre os menus é algo de muito intuitivo e que é feita sem ter que pensar muito.

htc_04

Passado o “choque” inicial da fluidez do sistema, começa-se a configurar o telemóvel para as nossas necessidades. A primeira tarefa que fiz foi adicionar as minhas contas de hotmail, gmail, twitter e facebook, e para meu espanto, após todas as sincronizações, todas as contas estavam ligadas ao mesmo tempo!! No mesmo ecrã eu podia ver todas as notícias e novidades relativas às minhas contas todas, tudo num só feed, sem ter que andar de menu em menu. Claro que se pode escolher qual o serviço que se quer activo no feed. Se eu quisesse o Facebook era só escolher, e o mesmo para todos os outros serviços que tinha activo. Isto é algo que falta ao Android. A integração das redes sociais com o Mango é algo fantástico, e algo que eu nunca tinha experimentado. Tanto tinha todos os chats ligados no mesmo menu como se fosse só uma conta, como podia ver todas as fotos do Facebook, como as do Twitter, como as do Hotmail. Para mim esta é sem dúvida uma mais valia para a compra deste dispositivo, ou um outro Windows Phone com o Mango.

htc_05

Outro aspecto que me surpreendeu foi a inclusão do Internet Explorer 9. Como se sabe a Microsoft tem vindo a percorrer um caminho interessante no que toca ao seu browser nos últimos anos depois do fiasco que foi a versão 6 em termos de segurança e velocidade, mas apesar disso o IE 9 nos desktops ainda está algo longe dos seus rivais Firefox e Chrome, mas será que neste sistema operativo é uma mais valia? A resposta é muito simples: SIM! Até ter experimentado o browser nativo do do Android 4.0, este IE 9 tinha sido o browser mais rápido e mais fluído que já tinha usado até hoje (em dispositivos móveis claro), portanto foi uma agradável surpresa. Mesmo não tendo suporte para Flash (suporte cada vez mais inútil hoje em dia tendo em conta os desenvolvimentos do HTML5), é um browser 5 estrelas, e é acelerado por hardware, um dos seus pontos fortes.

htc_03

Passando para outros domínios a integração do Office também está óptima, e tem um aspecto gráfico submile. O único aspecto do Office que não entendi foi o facto de não ter suporte para criação de apresentações Power Point. Das duas uma, ou foi lapso meu, ou lapso da Microsoft pela não inclusão de criação de .ppts.

A aplicação para fazer uso do GPS é fantástica, muito rápida e sem qualquer tipo de abrandamentos no seu uso. Apesar de não dar muito uso a este tipo de funcionalidade no meu Android, dei por mim a usá-lo neste dispositivo.

O Mango também tem integração com a nossa conta do Xbox Live. Como não tenho Xbox não foi possível testar esta funcionalidade com rigor, mas fica a menção da sua existência.

O Marketplace é um pouco fraco. As aplicações gratuitas que experimentei eram horríveis, com qualidade muito abaixo do aceitável, e aplicações como Angry Birds que no Android são grátis, aqui tem que se pagar, e não é pouco. Não entendo esta política, ainda por cima sendo um sistema operativo com pouca quota de mercado não é assim que vão cativar mais utilizadores.

htc_06

Uma das novidades deste Mango é sem dúvida a introdução do multi-tasking. Esta funcionalidade tão bem presente no Android, e muito aperfeiçoada no Ice Cream Sandwich era indispensável e é uma mais valia gigante neste update da Microsoft. Para aceder ao multi-tasking basta ficar a pressionar no símbolo da Microsoft (chamado de soft button que se encontra na parte mais abaixo do ecrã) durante alguns segundos para aparecer um conjunto de aplicações e menus antes visitados pelo utilizador. Não funciona tão bem como o multi-tasking do Android, pois nem sempre mostra todas as acções realizadas por nós, mas é um começo.

O Radar vem também com alguns programas da HTC. Não lhes dei muita utilização para ser sincero, apesar de serem um pouco lentas, na minha opinião não acrescentavam muito ao sistema. Mas esta opinião varia sem dúvida de pessoa para pessoa.

Nem tudo é um mar de rosas neste dispositivo. Um dos seus maiores problemas é o facto de não ter uma bateria removível. Se o telemóvel bloquear temos um grande problema. Não sei se estive a usar uma versão de produção, mas o dispositivo que tive a oportunidade de testar tinha um bug terrível: cada vez que eu fazia uma chamada o ecrã ficava totalmente preto e não havia maneira de sair dali sem ser a outra pessoa desligar a chamada. Eu pesquisei e de facto existe um menu que aparece quando se está numa chamada, podendo terminar a chamada, trocar para altifalante etc, mas no meu caso tive grandes problemas com isso, pois o ecrã ficando todo preto chegou me a bloquear algumas vezes e sem poder tirar a bateria das duas uma, ou eu carregava em todas as teclas possíveis e imaginárias para o Radar reiniciar ou então tinha de esperar que ficasse sem bateria. Espero que não seja um bug presente nas versões comerciais, pois se o for é gravíssimo.

Outro problema com que me deparei foi o facto de não conseguir aceder aos conteúdos do cartão de memória do HTC a partir do meu Linux. Como eu só uso Linux no meu pc, foi realmente um grande problema só resolvido com uma virtual machine.

A nível de bateria é fantástico. Dois dias de uso normal e não tive de o carregar uma só vez. E ainda por cima tem uma funcionalidade mesmo direccionada para a poupança da bateria e que depois de activada consegue aumentar a vida desta por umas boas horas. Também mostra as suas a sua estimativa de quantas horas ainda tem de carga, algo sem dúvida muito agradável.

Veredicto final

Não há muito mais a dizer acerca deste dispositivo. Tem as suas limitações em termos de software, como por exemplo a falta de Dropbox (hoje em dia não há informático que não use este serviço), e nem mesmo com as aplicações da HTC há maneira de salvar este problema.

Este dispositivo é principalmente direccionado a utilizadores que queiram um sistema que funcione sem se ter que andar a flashar roms e kernels a toda a hora. É rápido, é fluído, tem uma óptima bateria, é muito direccionado às redes sociais, tem todas as outras funcionalidades inerentes a todos os telemóveis, e trata-as bem.

Perde essencialmente por não ter grande suporte a nível de aplicações, que é onde o Android e o iOS ganham com uma GRANDE margem.

A Microsoft fez um grande trabalho com este update Mango em relação à versão 7.0, por isso a expectativa é muito grande para updates futuros. Veremos o que o futuro nos trará.

Artigos relacionados:




  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


87 Comentários

  1. Review muito vaga. Dá pouca ou nenhuma ênfase às mais valias dos Windows Phone (e não Windows Mobile).

    • Boas Ricardo, é uma análise mais técnica do que propriamente uma análise “bonita”. Eu ja tive a oportunidade de testar um equipamento com Windows Phone e fiquei rendido…
      Relativamente a este equipamento, parece-me que tem excelente características e é bastante fluido (afinal este é um dos principais factores de um equipamento do tipo). Tal como o Francisco referiu, o “problema” está mais do lado das aplicações que estão actualmente disponíveis. Apesar de ter perdido muito terreno penso que a Microsoft irá surpreender nos próximos tempos….há estudos que dizem até que o Windows Phone superar iPhone até 2015….e o Android passará para terceiro lugar…vamos ver como se comporta este mercado tão competitivo.

      • Entendido. De qualquer maneira, seguem-se alguns reparos:

        “Logo após ligar o telemóvel houve algo que não gostei – tive que esperar 5-10 minutos para que o sistema ficasse a instalar programas. Não entendo qual o objectivo da Microsoft, ninguém gosta de esperar, quanto mais quase 10 minutos.”
        Tenho um Windows Phone há cerca de um ano e nunca me aconteceu nada semelhante. Não estarias a actualizar o SO através do Zune?

        “Não sei se estive a usar uma versão de produção, mas o dispositivo que tive a oportunidade de testar tinha um bug terrível: cada vez que eu fazia uma chamada o ecrã ficava totalmente preto e não havia maneira de sair dali sem ser a outra pessoa desligar a chamada.”
        Normalmente é utilizado um sensor de proximidade para desligar o ecrã aquando da realização da chamada. O ecrã deveria voltar a ligar-se ao carregar no botão central do Windows, botão power ou ao afastar o smartphone do ouvido.

        “O Mango também tem integração com a nossa conta do Xbox Live. Como não tenho Xbox não foi possível testar esta funcionalidade com rigor, mas fica a menção da sua existência.”
        À semelhança do Live para PC, não é necessário teres uma Xbox para testares o Live. Podes criar o teu avatar, consultar achievements e falar com os teus amigos normalmente.

        Abraço.

        • A ver se o Francisco esclarece essas questões.

        • Como da para ver pelas screens, esses 5 mins iniciais sao a instalar as aplicaçoes da HTC (HTC Hub, HTC weather etc). Culpa da HTC, nao da Microsoft.

        • Não. Da primeira vez que o liguei deixei-o lá sozinho a instalar software e demorou-me um bom bocado. Voltei a testar isso depois de um reinicio de fábrica e aconteceu-me outra vez o mesmo.

          Eu sei muito bem o que é um sensor de proximidade, e não, ele não funcionava, daí eu ter ficado com a dúvida se não me terá calhado um item de produção.

          Pois eu pensei que fosse apenas uma funcionalidade da e para a Xbox, com certeza uma falha da minha parte.

          • Eu tenho este equipamento,e a nivel dos problemas mencionados,não me surgem,o arranque é super rápido,nas chamadas não tenho problemas,e o sensor de distancia funciona perfeitamente.para mim o que deixa mesmo a desejar é mesmo a falta de aplicações (coisa que não deve ser de grande duração,visto que existem cada vez mais),e que da para personalizar pouca coisa.so a cor do ecrã principal e a imagem do ecrã de bloqueio.quanto a dropbox,ja existe aplicação e funciona muito bem,bastante fluida.

  2. …e pronto, este artigo acabou de me tirar as dúvidas acerca do windows mobile novo, ou seja tal como o iphone, não dá para tirar ou trocar a bateria, resultado nunca o irei comprar…estão a tentar entrar no mercado com um sistema fechado tipo o ios,”ou windoes desktop..”, e isso vai ser a sua perdição…

  3. Na minha opinião a microsoft matou o windows mobile , basta não haver retro compatibilidade com windows 6.x , tenho HTC HD e touch Pro entre outros WM …. ao não tornar compativel com a versão actual e anteriores foi uma grande asneira que a Microsoft esta a pagar Caro… O interface metro e rapido mas um bocado feio e sem o HTC Sense ou qualquer personalização perde toda a piada .
    E a falta de suporte e software faz com que certamente não compre um Windows phone 7.5 … o mais importante Falha como um soft gps decente como Ndrive 11 ou Tomtom

    O mais certo é daqui a algum tempo comprar um HTC com Android 4.0 e o excelente interface HTC Sense que não dispenso ….

    cumps

  4. Não tem dropbox mas tem uma boa alternativa, skydrive com 25gb. Uma coisa porreira é que faz a integração da pasta imagens nos albuns do tlm.

    Tenho lido por ai e ainda não encontrei nada claro sobre aplicações para controlo do trafico de dados, conhecem alguma coisa?

    Devo dizer que (pelo menos por enquanto) estou bastante satisfeito com a compra.

  5. Exacto não me convence nem um pouco … devia ser compativel com as versões anteriores
    Faz lembrar a vergonha que foi passar do windows Xp para o vista , só o windows 7 veio melhorar a situação

    neste momente a comprar é um HTC Android com o Sense UI fico melhor servido e posso sempre usar o GPS e tenho um monte de aplicações disponiveis , ao tentar fazer um sistema fechado tipo IOS é a morte do Artista .. ao convense … vou esperar e comprar um Android o meu HTC Diamond esta a ficar peça de museu por culpa da microsoft que matou o mais antigo OS movel …

    Por isso vou mais encaminhado para android , com este WP7.5 a Microsoft fez borrada da Grande pior do que com o lançamento do W vista enfim , so aprendem com os erros lol

    • lol… não sabes mesmo o que estás a dizer… abandonar o windows mobile foi a melhor coisa que a microsoft fez, era feio e lento, ainda para mais já era coisa do passado, e actualizações nem vê-las. o windows phone é diferente, a sua politica é diferente, rapido, fluido, com muito potencial. comparar com o android é tolice, são completamente diferentes, para mim algumas das vantagens do wp perante o android são as actualizações, no android são uma dor de cabeça, já no windows é garantido que as há… outra vantagem a meu ver é a sua interface, é unificada, simples e completa. já fui utilizador de android e digo-te que é brutal, o que o estraga é que as actualizações demoram a sair… actualmente uso o wp e digo-te que apesar de algumas falhas, está a evoluir e a deixar-me mais satisfeito dia para dia. aquilo, just work.

  6. O que ainda Safa o Windows Mobile 6.x é o Spb mobile Shell 3.5.5 que segundo o site podera ser possivel actualizar para a versão Shell 3D se o numero de pedidos for grande o Wm pode Rolar o Shell 3D com a mesma qualidade do Android

    A algum tempo que saiu a versão Shell 3D para symbian e android ,e segundo o SPB support caso haja pedidos suficientes ainda será possível o lançamento da versão 5 ou Shell 3D para windows mobile … Todos os interessados na versão Shell 3D WM6.x PDA devem fazer um pedido no respectivo Site

    SPB support says if windows mobile custumers ask for new Shell 3D , they will release it for windows mobile devices …Soon
    Please contact Spb support and ask for Shell 3D windows mobile version
    http://spb.com/pocketpc-software/mobileshell/other.html

    http://www.youtube.com/watch?v=hVU84J1ShSQ

    Todos os interesados na versão Shell 3D Windows Mobile 6.x PDA devem fazer um pedido em support
    segundo o site a versaõ shell 3d depende do interesse dos utilizadores no mesmo ..

    cumps

  7. Esta a análise tem várias falhas, a começar no que é dito sobre o soc, que dado o preço de 300€ está perfeitamente dentro do normal e existente no mercado (estamos a falar de um dispositivo que saiu em novembro e não ontem).
    Depois a ausência do de cartão SD não é da responsabilidade da MS, basta pesquisar outras análises a decisão foi da HTC. O dropbox embora popular tem alternativas basta usar a skydrive neste caso.

    Quanto ao problema do Linux, lol 2% da população mundial vai-se lamentar.

    • Dentro do normal? Posso-te dar um exemplo muito prático, o LG Maximo x2 está a venda por 299€, saiu muito antes do HTC Radar e é um dual-core (sim eu sei que é Tegra 2, sim eu sei dos seus problemas, nada interessa para esta comparação)

      Decisão da HTC? Mostra-me onde isso está escrito. Que eu saiba a Microsoft tem uma palavra a dizer sobre isso, só não obrigaram a HTC a colocar suporte para SD cards porque não quiseram ou porque não estavam para isso. Tal como a Google tem feito com o Nexus S e o Galaxy Nexus, em que ambos falham por não ter suporte para SD cards.

      Essa do Linux é “genial”. Se não acompanhaste os artigos do Pplware sobre as entidades mundiais que usam Linux então aconselho-te a fazê-lo.

  8. A review é fraca e os comentários só reflectem a qualidade da mesma, embora aprecie a opinião de um “especialista”.

    Do que a review me serviu foi mesmo para deixar de me interessar pelo HTC Radar. Agora relativamente ao SO, só posso classificar de insanos os comentários que se fazem aqui de “bendito o windows mobile!”

    Com franqueza. Uso neste momento um Samsung Omnia 2 (Windows Mobile 3.5.3, e uso o SPB Shell que realmente dá outra vida ao SO) e Omnia 7 com Windows Phone 7.5, e não há comparação possivel. É como comparar um Windows 3.1 a um Windows 7, vá.

    De qualquer modo tenho que dizer que a conclusão da review é positiva na sua construção ainda que algo vaga, e não, não estou apenas à espera de reviews positivas ao SO – como já declarei, admito-me um fanboy mas com cabeça – Mas faltou delinear os aspectos verdadeiramente negativos do SO (excepto a impossibilidade de sincronização de dados que realmente é uma pena não existir) e que não vou voltar a referir aqui…

    Fica apenas a nota, esse delay no primeiro start up é estranho, até agora a experiencia que tenho tido é de menos de 1 minuto no startup inicial (já fiz um par de resets para mudar as contas) e muito, muito rápido no restart…

    Agora bendito windows mobile velhinho? poupem-me…

    • Vasco, ao contrário daquilo que muita das vezes se lê por aí, penso que esta review é “sincera”, apontando os pontos fortes e menos fortes.
      Lembro.me que em conversa o Francisco dizia…”Estou rendido ao equipamento, tem características fantásticas”…dito isto, e elevando o nível de detalhe da análise, surgem pequenas observações que estão a ser discutidas aqui. Isto é um equipamento de topo e não um smartphone de “100 euros”!

    • Depois do WP7.5 deixar a retro compatibilidade de parte , Agora quando comprar vai ser o HTC com Android ao menus posso personalizar a minha maneira e usar o Ndrive ou Tomtom como Gps

      para já não faço intessões do Wp7.5 pois ainda continuo bem serivido com o HTC HD Wm6.1 com Spb shell 3.5

      novo HTC o com Android 4.0 e Sense UI

      cumps

      • Tu insistes tanto nesse HTC sense que até parece alguma coisa de boa, essas Skins de bosta dos fabricantes de hardware estão a poluir e a matar o verdadeiro android.

    • Não poder usar Ndrive ou Tomtom , para mim limita e muito este OS o grande mal do wp7.5 e falta de aplicações decentes , por isso não faz parte dos meus planos futuros um WP7.5 é mesma coisa que ter um Ferrari e ter que andar a 50KM numa localidade não faz sentido lol

      por isso os meus planos Futuros são o HTC com android 4.0 e Sense UI e com Cpu tegra 3 Quadcore da Nvidia isso sim maquina de topo

      cumps

      • Tens outras apps de GPS alternativas. Essas deverão chegar mais tarde ou mais cedo também. E podes sempre comprar um Nokia que até já tras uma app de borla para isso com mapas de todo o mundo. O Nokia Drive.

      • Tens outros GPS disponíveis (no caso dos equipamentos NOKIA tens o excelente Nokia Drive – que só por acaso até é gratuito).

        No que diz respeito aos futuros HTC vamos lá ver se a Google não vai impedir que se instale skins sobre a skin do ICS, no qual a Google deposita muitas esperanças para uniformizar o SO evitando assim a sua fragmentação.

  9. Parto-me todo é quando comparam o market do Windows Phone com o Android Market e dizem que o Android Market é muito maior. Pois é, mas esquecem-se de dois pormenores muito importantes.
    O Android tem mais dois anos de idade do que o Windows Phone e o marketplace do Windows Phone com as suas quase 60 mil aplicações em pouco mais de um ano está com melhores índices do que o Android Market tinha com o mesmo tempo.
    Quando se fazem comparações há que ter conta diversos aspectos para que sejamos sérios e justos nessas comparações.

    • Também concordo! Mas é também verdade que os programadores apostam pouco na plataforma da Microsoft, comparativamente ao Android e iOS…é tudo uma questão de mercado.Mas concordo com o que dizes!

      • Mas tem dois fatos que temos que ver:
        1) as linguagens obrigatórias para o WP não são das melhores nem das preferidas dos programadores.
        2) as regras do marketplace são um bocado dúbias, a tentativa de gerar algo entre a AppStore e o android market acaba por gerar confusão.

        Mesmo eu achando que o sistema tem o básico e por tanto não é tão dependente de aplicativos de terceiros, é inegável que esta faltando muita coisa ali e que a culpada disso é a M$.

        • Posso estar enganado, mas tanto quanto sei C# continua a ser bastante popular.

          • Bem, nem tanto, sem contar que os poucos que realmente entendem de baixa programação estão em projetos bem específicos, oque gera muita carência de profissionais, ano passado a Fundação Linux fez um manifesto bem completo e didático sobre a situação.

        • >>1) as linguagens obrigatórias para o WP
          >>não são das melhores nem das preferidas
          >>dos programadores

          Desculpa, isso quer dizer o quê? O C# não é bom em quê?

          Quanto a não serem populares:
          http://www.tiobe.com/index.php/content/paperinfo/tpci/index.html

          >>2) as regras do marketplace são um
          >>bocado dúbias, a tentativa de gerar algo
          >>entre a AppStore e o android market
          >>acaba por gerar confusão.

          O marketplace do WP tem regras escritas claríssimas, ao contrário do AppStore da Apple que tem regras que só eles sabem e o Android Market, que não tem regras nenhumas.

  10. Não achei a analise tão ruim, embora o escritor tenha sido bem tendencioso, isso da pra descontar.
    Oque é realmente irritante são os fanboys afetados que emporcalham os comentário. Serio, que vergonha alheia.

  11. Boa noite,

    É a primeira vez que comento mas sendo eu um admirador (não cego seguidor), achei por bem corrigir alguns pontos que vi:

    1º – Como referido é Windows Phone, o Windows Mobile já não existe.
    2º – Não sei a razão do sistema ficar 10 minutos a instalar programas/componentes ou o que seja, isso não é comum. O que acontece normalmente é a configuração do Live ID o que é muito rápido.
    3º – Não é o símbolo do Windows que se deve premir por alguns segundos para aceder ao multi-talking, mas sim a tecla back. A tecla Windows quando premida por algum tempo lança os comandos de voz.
    4º – A bateria não ser removível é uma decisão do OEM, existem muitos Windows Phone que permitem remover a bateria.
    5º – O problema do menu em chamada não aparecer deverá ser com certeza problemas de firmware, o menu aparece, e penso que se for carregado no botão de ligar deverá aparecer, foi um bug que já aconteceu noutros dispositivos (por bugs de firmware, não do Windows Phone).
    6º – Não existe acesso directo ao sistema de ficheiros quer no dispositivo quer no Windows. Em Linux não existe suporte da Microsoft, só para Mac, no entanto essa “limitação” é intencional.

    Quanto a processadores Dual-Core, depende de cada um, poder-se-á argumentar que é um investimento para um futuro próximo, actualmente não existe essa necessidade, comprovada pela fluidez verificada.
    A qualidade de som não conheço, mas comparar com o Nexus S parece-me um pouco desajustada, são dispositivos de gamas diferentes, não é suposto estar a esse nível.
    Relativamente ao PowerPoint permite ver e editar, realmente não permite criar um PowerPoint.
    Relativamente ao Marketplace, não conheço muito bem os outros por isso seria incorrecto da minha parte fazer algum juízo de valor, no entanto existem várias aplicações muito boas, muitas delas gratuitas no Marketplace, será uma questão de alguma investigação no Marketplace, blogs, e afins. Contudo ainda não existe principalmente a quantidade (actualmente 60000) que existem para Android ou IPhone.

    Bem, penso que já mencionei todos os pontos que queria. Com isto não quero desfazer da análise, só queria clarificar pontos e ajudar a que o artigo fique mais completo/correcto.

  12. Um ultimo ponto que me esqueci, no multi-tasking não estão todas as aplicações anteriormente abertas, ficam algumas (penso que 5 no máximo, mas não tenho certeza) para que desta forma a fluidez e o gasto de bateria, memória e processador sejam minimos.

  13. Bom, esta análise é mais técnica e é importante, principalmente porque não pinta de rosa a verdade. Claro que é diferente das que fazemos, o autor desta análise focou-se na usabilidade simples e prática, sem floreados.

    Agregando ao meu unboxing podemos considerar uma análise reveladora da realidade.

  14. Como diz o meu avô…nem tanto ao mar nem tanto à terra. O WP ainda está mt verde e há mts arestas a limar mas com a aposta da Nokia acredito que este SO se venha a generalizar,e, aproveitando todo o know-how da MSFT é provável que consiga a longo prazo rivalizar com Android que sofre do mesmo mal do Linux, i.e., cada fabricante pode personalizar demais e de pois não há atualizações pa ninguem.

  15. Windows Phone 7.5 e não Windows Mobile!
    A ultima versão do Windows Mobile foi a 6.5…

    • Isso é verdade mas o termo windows mobile sempre ficou assossiado … lol o OS esta morto falta muito suporte e aplicações com ndrive e tomtom são necessarios o que torna este Wp7.5 muito limitado enfim , nunca pior … eu que uso com regularidade o GPS continuo com o velhinho Wm6.1 a espera para comprar um android lol

      Actualmente para mim o melhor é mesmo o Android e nada melhor que o HTC sensation XL ou Xe com android e HTC Sense 3.5

      cumps

  16. Ok não sou muito de criticar reviews até porque sei bem o trabalhão que dão, mas aqui vão algumas notas:

    “O HTC Radar é um dos primeiros telemóveis no mundo a vir com o Windows Mobile 7.5 de raiz”

    Quem escreve reviews ou artigos de opinião, como me parece ser mais o caso, deve ter algum cuidado com as confusões. É Windows Phone e não Windows Mobile. No entanto este talvez seja um bom exemplo da estratégia errada da MS em dar este nome ao novo OS. Já muitos sugeriram que XPhone seria muito mais interessante.

    “Apesar de não estar ao nível de um AMOLED ou um Super AMOLED, a Microsoft está de parabéns pelo trabalho de refinamento das cores deste ecrã.”

    Quem faz os ecrã não é a Microsoft. Quem o faz são os fabricantes. Eu tenho dois Windows Phone diferentes, um com LCD e um com AMOLED e são como da noite para o dia. Não tem nada a ver.

    “Vem também com um CPU Scorpion a 1 Ghz e uma Adreno 205 como GPU. São especificações algo modestas tendo em conta a altura do seu lançamento e tendo também em conta que os dual cores ou mesmo single cores a frequências superiores já estão disponíveis há algum tempo. ”

    Lá está. Quem não conhece o windows phone é que pode dizer que são specs modestas. O Windows Phone corre de uma forma muito fluida como pode comprovar com um processador destes. Não necessita de um dual core para poder ter uma boa experiência de utilização. No meu entender uma das maiores mais valias do windows phone em relação ao Android.

    “O Radar vem equipado com 512MB de RAM e com 8GB de memória interna. Infelizmente não tem slot para um cartão SD, e com apenas 6,5GB livres para o utilizador usar a sua vontade esta vai de certeza um factor importante na hora da decisão de comprar ou não este terminal. Uma má opção por parte da Microsoft.”

    Mais uma vez calinada. Não foi opção da Microsoft foi opção do Fabricante. A LG por exemplo meteu o LG E900 com 16GB de memória. E esse custava a pouco tempo 200 euros desbloqueado para os mais distraídos.

    “Logo após ligar o telemóvel houve algo que não gostei – tive que esperar 5-10 minutos para que o sistema ficasse a instalar programas. Não entendo qual o objectivo da Microsoft, ninguém gosta de esperar, quanto mais quase 10 minutos.”

    Era software da HTC não da Microsoft. Tenho um LG e um Nokia e nada disso acontece.

    “A fluidez é incrível para um dispositivo com um SoC (system on a chip http://en.wikipedia.org/wiki/System_on_a_chip) tão antigo como este. A transição entre os menus é algo de muito intuitivo e que é feita sem ter que pensar muito.”

    Lá está… para que precisas de dual core mesmo?

    “A resposta é muito simples: SIM! Até ter experimentado o browser nativo do do Android 4.0, este IE 9 tinha sido o browser mais rápido e mais fluído que já tinha usado até hoje (em dispositivos móveis claro), portanto foi uma agradável surpresa. Mesmo não tendo suporte para Flash (suporte cada vez mais inútil hoje em dia tendo em conta os desenvolvimentos do HTML5), é um browser 5 estrelas, e é acelerado por hardware, um dos seus pontos fortes.”

    Mais uma vez… sentiste falta de dual core onde mesmo?

    “A aplicação para fazer uso do GPS é fantástica, muito rápida e sem qualquer tipo de abrandamentos no seu uso. Apesar de não dar muito uso a este tipo de funcionalidade no meu Android, dei por mim a usá-lo neste dispositivo.”

    yeap… um dual core aqui faz mesmo muita falta :)

    “O Marketplace é um pouco fraco. As aplicações gratuitas que experimentei eram horríveis, com qualidade muito abaixo do aceitável, e aplicações como Angry Birds que no Android são grátis, aqui tem que se pagar, e não é pouco. Não entendo esta política, ainda por cima sendo um sistema operativo com pouca quota de mercado não é assim que vão cativar mais utilizadores.”

    Não concordo até porque para quem vem do android como eu em que tinha de apanhar com aplicações que eram autenticas aberrações de UI…. Algumas são realmente básicas e fracotas, mas outras são simplesmente muito a frente de qq coisa. Experimentaste o IMDB por exemplo? Ou o Evernote? Ou o Pictomaphone? E há um pequeno pormenor que te esqueceste de referir… é que no Market do Windows Phone uma grande percentagem de aplicações pagas, têm uma versão gratuita ou têm no mínimo um trial por tempo ou por funcionalidades. Como é o caso do Angry Birds. tamb+em vale a pena lembrar que com a mesma idade do Windows Phone o Android tinha muito menos aplicações.

    “Para aceder ao multi-tasking basta ficar a pressionar no símbolo da Microsoft”

    Nope. Pressionas é o simbolo de “back” durante 1 segundo.

    “Não funciona tão bem como o multi-tasking do Android, pois nem sempre mostra todas as acções realizadas por nós, mas é um começo.”

    Agora perdi-me… what??

    “Não sei se estive a usar uma versão de produção, mas o dispositivo que tive a oportunidade de testar tinha um bug terrível: cada vez que eu fazia uma chamada o ecrã ficava totalmente preto e não havia maneira de sair dali sem ser a outra pessoa desligar a chamada.”

    Os dispositivos windows phone têm todos um sensor de proximidade que fazem com que o ecrã se desligue quando o aproximas de algo. Quando o afastas deve voltar a ligar-se passado 1 ou 2 segundos. Se isso não acontecer tens um problema com o telefone. Isso não tem nada a haver com o Windows Phone mas sim com o dispositivo em si. Podes sempre carregar no botão “windows” e ele liga.

    “Outro problema com que me deparei foi o facto de não conseguir aceder aos conteúdos do cartão de memória do HTC a partir do meu Linux. Como eu só uso Linux no meu pc, foi realmente um grande problema só resolvido com uma virtual machine.”

    Uma das grandes mais valias do Windows Phone é quer se queira quer não o ZUNE. O Zune é simplesmente fantástico para gerir o nosso telefone. Se tu não o usaste então perdeste no mínimo 1/3 da experiência de utilização.

    Conclusão da minha review à tua review:

    Tudo o que é mau, é porque a Microsoft se esqueceu ou fez uma escolha estranha. A HTC não tem culpa de nada do que este dispositivo tem de mau. Tudo o que é bom tem a ver com um dispositivo que é parecido com um android. E comprar funcionalidades do WP com o Android é recorrente.

    Minha recomendação: não uses windows phone porque claramente o que tu gostas é de android :)

    • Olha que não concordo com algumas coisas que dizes, a culpa dalgumas “escolhas” são ao cargo da Microsoft, o que “despiu” este gadget de melhores performances. Isto porque os equipamentos são estrategicamente discutidos entre ambas as empresas, como foi o caso deste. E nalguns casos, para enquadrar o equipamento nesta gama de preços, foi a Microsoft que sugeriu algunas ajustes técnicos melhor robustos, como o Francisco aponta no texto ;)

      Claro que a Microsoft tem grandes responsabilidades neste equipamento, é obvio que sim, eu testei-o e gostei, mas não fiquei de todo satisfeito com o que vi face ao que o segmento apresenta, aliás alguns erros estão bem patentes no desenvolvimento do SO e não das funções hardware… como eu reportei no unboxing ;)

      Digamos que há culpas a meias… quando ao Zune… pois bem, eu ainda o tenho instalado e ainda o uso com o Omnia 7 que tenho em casa… e olha que não é grande pérola, é útil mas muito aquém do que hoje uma suite dessas pode fazer.

      E mais… o HTC Radar tem problemas sim, quando alguém desliga a chamada… tu não controlas, tens de esperar que a chamada seja desligada do outro lado… o que é uma falha de todo o tamanho, aliás como é referido algures no texto.

      Há aspectos que estão espelhados na análise e há outros que apenas aparecem com uma convivência mais alargada, pena que a Microsoft estava com pressa e a máquina teve de ser testada sem o tempo que nós achamos que merece ser testada.

      Leva nota menos positiva também por isso, pela pressa em recolher a máquina, quando poderíamos levar a análise a outros patamares.

      É a mania de pensarem que somos as revistas papel que fazem análises em três quartos de hora… enfim!!!!

      • Vitor…

        Tu sendo uma pessoa bem informada vires dizer que a MS tem alguma coisa a ver com as decisões da HTC são no mínimo deitar areia para os olhos de quem te lê e não percebe de como isto é processado.

        A MS tem um conjunto de specs base das quais não prescinde. A resolução do ecrã, o processador, o GPU e a memória são requisitos base que a MS indica como sendo o mínimo obrigatório. A MS também obriga a que o dispositivo tenha apenas e só os botões que existem: um para voltar atrás, um com o simbolo do windows para ir para o home screen (ou outras funcionalidades… no LG por exemplo pode ser usado para ligar) e o botão de pesquisa. Depois têm de ter obrigatoriamente o botão de camera o botão para ligar o telefone e os dois botões para volume. Todos os windows phone têm este requisito.

        Existem outras specs minimas mais técnicas.

        Depois cada fabricante faz o que bem entende. Tem de cumprir com os requisitos mínimos e pronto… foi o que a HTC fez neste dispositivo. Da mesma forma que vai agora ser lançado um ZTE com apenas 4GB de memória. E este ano ainda a MS vai diminuir os requisitos de memória base do sistema e vai reduzir a resolução máxima para potenciar o aparecimento de dispositivos mais baratos. E mais uma vez caberá a cada fabricante as escolhas que lhes são permitidas.

        Se assim não fosse como explicas que o HTC Titan traga o msmo processador do Lumia 800 mas no Titan trabalha a 1.5 e no Lumia trabalha a 1.4? E como explicas que os Lumia tenham 4 botões de um dos lados do telefone enquanto que outros têm uns em cima, outros de lado… a ergonomia é também algo onde a MS mete o bedelho?

        E como explicas que alguns fabricantes prefiram construir corpos onde não é possível substituir a bateria, como este e o Lumia 800 e 900 por exemplo, e outros façam disso ponto de honra em que se possa trocar?

        A MS está a tentar fazer um misto entre aquilo que a Apple fez e aquilo que a Google fez. Está a dar liberdade de escolha aos utilizadores dando a possibilidade de escolher entre vário hardware, mas decidiu limitar até onde os fabricantes poderiam ir até porque a MS quer continuar a controlar os updates do windows para evitar a fragmentação do mercado tanto quando possível.

        No entanto se o dispositivo tem 8, 16, 32 ou mais GB, se tem botões sensíveis ao toque ou se são fisicos, se tem ecrã LCD ou AMOLED, se tem processador de 1.0, 1.4, ou 1.5 são tudo decisões dos fabricantes. Até o software que vem pré instalado é decisão do fabricante, sendo que obviamente deve passar nos testes da MS.

        Ninguém quer que façam análises como as revistas. Ninguém está aqui a criticar a iniciativa de fazer uma análise. No entanto quando se faz uma análise num blog com o mediatismo do pplware é também uma responsabilidade informar bem. Senão arisca-se a perder credibilidade e até a passar uma mensagem errada levanto as pessoas ao engano.

        E como eu referi em alguns pontos, existem incorreções no que foi escrito, não se trata apenas de discordar de uma ou outra opinião, que essas são até saudáveis de discutir. Como por exemplo a curiosidade de se ter queixado da falta de dual core para logo depois dizer que o telefone é super fluido e rápido. Acho isto sintomático, mas compreensível. Agora falar de Windows Mobile, de carregar no botão do windows para aparecer o multi-tasking, ou de dizer que o windows leva 10 minutos a arrancar culpando a MS por isso quando se vê claramente que são apps da HTC a causar a demora… não me parece bem.

        • Repara, volto novamente a dizer-te que tens razão nalgumas coisas, mas não tens noutras e volto a dizer-te que a Microsoft tem. obviamente, conhecimento e decisão no lançamento do seu sistema em qualquer equipamento…

          Espera lá, tu de verdade achas que não? Desculpa mas nem parece teu… acreditas mesmo que não?

          • Vitor… tu sabes tão bem como eu que a MS anda a fazer um esforço enorme por agradar a 2 dos 3 vetores deste mercado. Eles querem agradar a fabricantes e utilizadores… e andam a “lixar-se” de alto para os operadores e distribuidores. Muitos dizem ate que esse é o fator pelo qual o Windows phone tem dificuldade em vingar, porque os operadores querem controlar os equipamentos, limitando as atualizações e obrigando as pessoas a mudar de telefone de x em x tempo. A MS limita-lhes isso ao disponibilizar as atualizações de borla e para todos.

            A Apple foi a única empresa que ate agora conseguiu fazer tal coisa e a custa de ter conseguido inovar e criar algo altamente apetecível por todos. Isso deu-lhe poder para exigir as operadoras que não tivesse controlo sobre o telefone em si.

            A MS agora vem com esta ideia mista de ter muitas marcas e modelos mas dominando na mesma os updates. Ora isto para os operadores é a perca da galinha dos ovos de outro. Obrigar as pessoas a mudar de telefone de x em x anos (normalmente 2 anos) para que continuem a renovar contratos para ter novos dispositivos com software novo ou hardware melhor. O Windows phone não só não precisa de hardware muito evoluído como também mantém os telefones atualizados.

            Agora imagina a posição das Operadoras que passam a ter de enfrentar mais tarde ou mais cedo a Google que também pode começar a querer exigir o mesmo tipo de tratamento. É o fim da macacada. Alias já começou.

            Com isto em mente, a MS não tem outra hipótese do que abrir-se toda com os fabricantes e dar-lhes muita margem de manobra, com tendência a aumentar essa margem, porque eles serão os únicos a querer apostar a sério na plataforma. Veja-se o marketing da Nokia… só foi possível não só porque a MS abriu-se as exigências da Nokia como também a MS abriu os cordões a bolsa como sabemos.

            Pensar que a MS “manda” nos modelos dos fabricantes é pensar que a MS tem alguma possibilidade de poder exigir o que quer que seja. Não tem. A MS ou cria compromissos com os fabricantes, ou nunca vai ter sucesso. A não ser que vá na cantiga dos operadores e deixe de suportar updates ao windows phone ou que passe a estar dependente da aprovação dos operadores emitir o update ou não (neste momento não se podem recurar… apenas podem testar, reportar problemas a serem resolvidos para depois passar à produção). O que será a pior coisa que poderá acontecer para nós utilizadores que iremos ver o mercado a fragmentar-se e os operadores a mandarem nos nossos smartphones novamente.

            Por tudo isto é que eu acho que a MS não pode ser, nem é com certeza, a responsável pelas escolhas dos fabricantes. Que eles possa falar para coordenar ofertas, ou que possam passar por testes na MS que aprova ou não o dispositivo… até posso acreditar nisso… agora dizer que a MS possa ter alguma palavra a decidir se a maquineta vem com 8, 4, 14 ou 64gb, se vem com uma camera de 5, 8 ou 16mp, ou que tipo ed ecrã trás é algo que a MS decide… desculpa mas custa-me a aceitar.

            Acho que é fácil perceber que a MS não está em posição de poder exigir nada aos fabricantes que seja apenas e só uma base comum de requisitos mínimos. Tanto não está que a única forma que encontrou de dar um pontapé de saída com o Mango a sério foi fazer uma parceria sem precedentes com a Nokia que tem, alias, estado a fazer um trabalho fabuloso.

            Esta é a minha opinião obviamente. Não sou dono da verdade mas vou apanhando uns bocadinhos dela aqui e ali.

    • Excelente correcção.Até que enfim alguém informado.

      • Infelizmente nem todos têm a mesmaopiniãoque tu. Nem sei porque insisto em perder o meu tempo aqui com tantosexcelentes blogs estrangeiros onde o ambiente é de troca de opiniões e não de ataques constantes a quem tenta corrigir algum artigo.

        Depois ainda se perguntam porque é que não valorizamos o que é tuga. Eu sei porquê. Temos todos a mania que temos o rei na barriga.

        Enfim…

        • L.Mata… repara que tens um bom comentário, agora lá por não concordar com tudo o que dizes e pegares na bola e dizeres que o jogo acabou mostra falta de fairplay de tua parte, desculpa lá mas tu é que não estás a promover a toca de opiniões, eu respeitei e considerei o teu comentário, mas bates a porta por discordar de ti? É birra?

          E sim há muitos sites… estrangeiros bons… eu sigo alguns e digo-te que em todos há opiniões e há quem concorde e discorde… chama-se a isso direito à opinião. Tal como temos aqui. Nós ainda fazemos mais… respondemos e consideramos mesmo estes comentários de birra.

          Volto a dizer que tiveste um bom comentário, concordo com algumas coisas e com as que não concordei… expliquei. Se não concordas, leva lá a bola.

          • Eu não bato com a porta. Eu apenas acho inglório estar a perder o meu tempo a dar a minha opinião a um artigo mal escrito (com erros e opinião claramente tendenciosa) para depois ter de estar-me eu a justificar a razão de ter criticado algo que aparentemente não é criticável jamais em tempo algum. Por isso agora vou-me apenas cingir a vir cá fazer uns clicks para assim continuar a ajudar o pplware a manter o website, e deixar-me de perder tempo a criticar o esforçado trabalho da vossa equipa.

          • L. mata, está mal, pois eu desde logo não disse que estavas errado, limitei-me a dar a minha opinião e vi pontos positivos na tua análise. Não sei porque razão atiraste logo a matar, não há necessidade, se partilhares o teu conhecimento, só ajudas. Eu fico baralhado quanto ao ser tendencioso. o Francisco é um homem do Android, ok tudo bem é um especialista em Android, por isso colocamos na mão do Francisco esta máquina, ele adorou, eu acho que este sistema, como falei no meu artigo de ontem das 2 da manhã, será dentro em breve (uns anos) o mais vendido no mundo… gosto dele pela simplicidade, embora reconheça que está ainda um pouco verde.

            Sou um fervoroso utilizador de Mac e iOS, no entanto passo mais tempo no Windows, portanto… é estranho o que dizes em termos de tendência… mas ok, é a tua opinião.

            Olha, espero que comentes, participes até se quiseres podes escrever algo de interessante, aqui o nosso lema é partilhar conhecimento.

    • Tal como o Vítor respondeu as coisas não são bem como dizes. A Microsoft tem, obviamente, palavra sobre o hardware destas máquinas, e eu espelhei, dentro do meu conhecimento do meio as minhas preocupações para com isso. Seguindo a tua lógica, se funciona para quê mais hardware? Pois bem, grande disparate. Eu vim de um Nexus S, single core, para o Galaxy Nexus, dual core, e posso-te dizer que a diferença é abismal, e pelo preço que é praticado para se obter este HTC Radar há MUITO melhores escolhas (falando apenas a nível de hardware). Se não gostaste de ler a verdade, olha paciência. O Pplware é conhecido pela sua transparência e equidade, e está aqui para ajudar as pessoas nas suas escolhas, e não florear os artigos para que o utilizador seja enganado. Se queres ler artigos desse género, não será, de todo, no Pplware.

      Eu gosto sobretudo de ler críticas construtivas sobre o meu trabalho, mas o teu comentário não ajudou em nada, ficando então, confirmado a tua dualidade de critérios acabando o post a dizer que eu só gosto de Android e que tudo o resto não presta.

      Cumps.

      • Infelizmente a minha resposta ao Vitor ainda não foi aprovada. Lá explico as minhas razões.

        ler a verdade? De alguém que usou o Windows Phone um par de dias, quando EU uso o windows phone desde que ele saiu?

        Ganha juizo, aprende a aceitar criticas construitivas para que numa próxima oportunidade faças melhor.

        Achas mesmo que eu tenho pachorra ou vontade de perder omeu tempo a tentar corrigir a tua desinformação como que se ganha-se alguma coisa com isso?

        Se o PPLW quer descer o nível da qualidade dos seus artigos a pala de opiniões no mínimo tendenciosas, força. Mas façam-no as claras e não à conta de dar opiniões sem fundamento absolutamente nenhum.

        Queres saber quem é que decide as escolhas de hardware para além do que são os requisitos minimos que a MS impõe? Fala com o Nuno Silva da Microsoft. Ele certamente poderá te educar melhor que eu.

        • Está publicada sim, até tem uma resposta minha.

          Quanto ao usar… ouve, eu usei esse equipamento algumas semanas e uso o Omnia há muitos meses… e estou-te a falar com conhecimento de causa e digo-te mais, é para mim um dos melhores sistema operativos mobile, não tenhas dúvidas e eu digo isso na minha primeira experiência com Windows Phone 7, está escrito não é dizer virado ao vento meu caro, eu digo e fica ali escrito.

          Também já disse pessoalmente na Microsoft a minha opinião acerca da politica deles face ao mercado mobile, que até há alguns meses achavam que 20% dos gadgets era smartphones e que iam a tempo de agarrar o mercado… tenho provas disso.

          Já falei disto com o Francisco, já ouvi várias vezes o Nuno a falar, já eu conheço esta estratégia deles desde há anos. Portanto… não é nada novo e estou bem informado quanto ao mercado que pretendem agarrar e conheço intimamente o sistema.

          Como vês podes falar, trocar ideias que sou perfeitamente apologista de um bom diálogo, claro que tudo o que seja Microsoft tenho a minha preferência porque conheço aquela casa por dentro e sei do grande valor que têm.

          Também já disse e está escrito que, quando este SO “conviver” abertamente com o Windows, tal como o Windows Mobile o fazia… tem o mercado nas mãos, começando pelo mercado empresarial e arrecadando todo um alvo comercial ainda nas mãos da Microsoft.

          Quanto à qualidade dos nossos artigos… sabes porque razão somos os melhores?

          Eu digo-te, porque temos os melhores colaboradores e os melhores visitantes, isso faz de nós os melhores, de tal forma que metemos nas mãos de um expert em Android uma máquina com Windows Phone 7.5 ;) porque somos os melhores e queremos novas experiências… novas visões… percebeste?

          • Percebi. Nao percebi é porque não aceitam criticas ao que escrevem e têm de as vir defender até ao último parágrafo. Esforço inglório de quem critica e de quem tem de responder as criticas sem nunca as aceitar. Já viste bem o tempo que tu e eu já perdemos a escrever estes considerandos? Bah. Agora vou ver é se publico mais umas apps ranhosas.

    • +1+1+1+1…disseste tudo o q eu queria dizer e muito mais…lol…ele gosta mais é do HTC sense, é como o outro…:)

  17. Mais uma excelente análise! Infelizmente são poucas as que colocam aqui ;(

  18. Henrique Magalhaes

    Antes de mais sou utilizador Android e tenho um Xperia ARC.

    Comprei este telemovel para o meu pai, pois o dele avariou-se. E fui que lhe recomendei. Porque?

    Sinceramente a nivel de interface é talvez o interface mais bonito e simples de usar no mercado, bate qualquer android ou Iphone sem problemas. Tudo é fluido e simples. Só peca mesmo por ser ainda muito verdinho, poucas apps disponiveis, e aqui sim nota-se que a a Microsoft tem um longo caminho a percorrer. E sim concordo muitas apps são pagas ao contrario do SO Android.

    O comentario resume-se mesmo ao final, um telemovel para quem quer simples e sem complicações.
    Roubar clientes ?? Não acredito, mas acho que pode evoluir e tem margem de progressão.

    PS: O iphone tambem não permite substituir a bateria. MAs tal como a Apple a Microsoft não quer que se altere nada no hardware. Mas mais uma vez isto está feito para quem nao se preocupa.

  19. comprei recentemente esse aparelho, e nao consigo instalar no meu pc o programa zune, ja tentei de tudo, formatei pc, ele nao reconhece o aparelho, e possivel alguem me ajuadar?

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.